Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.
Sábado, 30 de Abril de 2016
RODRIGO AMADO MOTION REALIZA CONCERTO NO TORREÃO DO CASTELO DE OURÉM

Rodrigo Amado Motion Trio realiza o seu próximo concerto no Torreão do Castelo de Ourém, o qual terá lugar no dia 14 de maio, no Torreão do Castelo da Vila Medieval de Ourém às 21h30.

Ingresso: 5€ (Gratuito a crianças até 12 anos)

Bilhetes limitados à lotação do espaço

Reserva de bilhete no Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador

Horário de funcionamento: terça-feira a domingo – das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Contactos: tel.: 249540900 (6831) | tlm: 919585003 | 910502917 | museu@mail.cm-ourem.pt | www.museu.cm-ourem.pt

Próximas atuações:

23 julho – Tó Trips

27 agosto – Djumbai Djazz

https://youtu.be/6B99PZ4dbGE

Foi há pouco mais de dez anos que Rodrigo Amado iniciou discograficamente uma das mais sólidas carreiras do jazz português. Inaugurou os seus Lisbon Improvisation Players em 2002 e, desde então, exibe uma impressionante coleção de gravações e concertos que provam o seu poder de fogo criativo e a sua fácil amizade musical com importantes músicos nacionais e internacionais.

Desde a gravação do seu primeiro disco, “Live LxMeskla”, gravado em 2000, que Amado não reunia um projecto composto exclusivamente por músicos nacionais. Oito anos mais tarde, após inúmeros concertos realizados com formações ad-hoc, sentiu finalmente que estavam reunidas as condições para formar uma verdadeira “working band”. Foi assim que surgiu o Motion Trio, partilhado com o violoncelista Miguel Mira e o baterista Gabriel Ferrandini, projecto no qual uma profunda empatia musical projecta claro o som do grupo – o espírito do bop e o fogo do free unidos sob o signo da improvisação livre e da composição em tempo real.

Com o primeiro álbum do trio, editado em 2009, aclamado de imediato como um dos seus melhores trabalhos, e os quatro seguintes albuns a recolherem o aplauso unânime da crítica especializada internacional, com textos entusiásticos publicados em publicações de referência como as revistas Wire ou Signal to Noise, e ainda com colaborações bem sucedidas com os trombonistas Jeb Bishop e Steve Swell, o trompetista Peter Evans ou o pianista Matthew Shipp, o Motion Trio ganha velocidade e arrisca tornar-se a mais emblemática formação de Amado.



publicado por Carlos Gomes às 19:28
link do post | comentar | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRESENTA EXPOSIÇÃO “TERRA E CÉU –PEREGRINOS E SANTOS DE FÁTIMA”

Santuário de Fátima inicia visitas temáticas à exposição “Terra e Céu- Peregrinos e Santos de Fátima”. Iniciativa decorre na primeira quarta feira de cada mês, entre maio e outubro

Os visitantes da exposição temporária “Terra e Céu- Peregrinos e Santos de Fátima”, promovida pelo Santuário de Fátima, que decorre no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, vão poder usufruir, a partir do dia 4 de maio, visitas guiadas por especialistas.

Trata-se de uma iniciativa, que se realiza na primeira quarta feira do mês, entre maio e outubro, que pretende proporcionar uma experiência mais enriquecedora advinda da interpretação dos conteúdos desenvolvidos nas exposições temporárias.

Esta iniciativa, orientada pela Secção de Arte e Património, pretende levar o visitante, seja peregrino, seja investigador, seja turista, a apreender melhor o sentido da narrativa e dos objetos expostos. As duas modalidades de visita – visita à exposição e visita temática – pretendem fazer chegar os conteúdos a diferentes tipos de públicos: aos que quererão experienciar o sentido geral das exposições e aos que pretenderão aprofundar os seus conhecimentos no contexto da museologia atual.

A primeira visita, no dia 4 de maio, pelas 21h15, terá dois momentos: o primeiro intitulado “Seis núcleos, seis peças: um percurso através do símbolo” e o segundo será marcado pelo lançamento da Emissão Filatélica “Santuários Marianos”, no centenário das aparições do Anjo. Esta iniciativa conta com a presença do Reitor do santuário. A entrada é livre.

No dia 1 de junho a visita será desenvolvida em torno do “Cristo de Mont´iras”: uma peculiar escultura do Século XIV; a 6 de julho será a “Última ceia”, de Joaquim Correia: O Cartão, a Prova e a Tapeçaria e a 3 de agosto “Fama de Santidade: registo biográficos inscritos nos  caminhos de Fátima”. A 7 de setembro os “Pés dos peregrinos e as mãos que deles cuidam” e por fim a 5 de outubro, “Na primeira pessoa: as obra explicada pelos seus autores”.

A exposição temporária, evocativa da aparição de setembro de 1917, decorre no 6.o ano da celebração do centenário das aparições de Fátima e estará patente ao público até dia 31 de outubro de 2016.



publicado por Carlos Gomes às 11:37
link do post | comentar | favorito
|

PAN PEDE ANÁLISE A ÁGUAS E ALIMENTOS PARA CONSUMO HUMANO

Glifosato - Novas evidências com graves razões para preocupação

  • O herbicida mais vendido em Portugal com conhecidas causas de intoxicações
  • A OMS através Agência Internacional para a Investigação sobre o Cancro declarou o Glifosato como carcinogénio provável para o ser humano
  • Palavra final sobre comercialização assumida pela Comissão Europeia em Junho
  • PAN pretende ouvir Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

Após o alerta lançado pela RTP sobre as graves preocupações para a saúde pública decorrentes do uso do Glifosato, o PAN – Pessoas-Animais-Natureza, complementa as várias iniciativas que tem encetado neste âmbito, quer na Assembleia da República, quer a nível local, com um pedido ao governo para que, para além de um programa de análise a águas destinadas a consumo humano, se analisem também os alimentos vegetais, com o objetivo de apurar a presença deste conhecido herbicida que, para além da perigosa toxicidade na saúde humana tem diversos outros efeitos negativos na biodiversidade.

MARCHA ANIMAL 051

“Muito embora o Ministério da Agricultura mantenha, ao longo de sucessivos governos, um Plano de Controlo Nacional de Resíduos de Pesticidas em Produtos de Origem Vegetal que testa a presença de mais de 300 resíduos de pesticidas, o glifosato tem sido excluído das análises. O mesmo se passa com a água de consumo, uma vez que o Ministério não inclui o glifosato na lista de substâncias a pesquisar pelas entidades fornecedoras. Quando questionado formalmente no início deste ano o mesmo Ministério não apresentou quaisquer análises, nem mesmo as previstas pelas diretivas técnicas da União Europeia, afirmando que até à data tinha sido considerado desnecessário incluir este químico nas suas análises de rotina.” Conforme se pode ler no comunicado daPlataforma Transgénicos Fora (PTF). Posto isto, o PAN pretende ouvir, com carácter de urgência, o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, pronunciar-se sobre este assunto no parlamento.

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza apresentou recentemente na Assembleia da Republica um projeto de resolução que recomenda ao Governo que se oponha à renovação da autorização do uso do Glifosato na União Europeia e que proíba a sua utilização em Portugal que foi chumbado, tendo apresentado posteriormente, no dia 20 de Abril, um outro que recomenda ao Governo um conjunto de medidas para a verificação da presença de resíduos de glifosato na água e em produtos agrícolas de origem vegetal, que vai ser distribuído no dia 03 de Maio na Comissão de Agricultura e Mar.



publicado por Carlos Gomes às 11:31
link do post | comentar | favorito
|

AMANHÃ HÁ SOPA DA PEDRA NA RAMALHEIRA



publicado por Carlos Gomes às 00:05
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 29 de Abril de 2016
PAN VOLTA A ATACAR DIREITOS E LIBERDADES DOS PORTUGUESES

- A acusação é da PROTOIRO – Federação Portuguesa de Tauromaquia, feita através do comunicado que junto reproduzimos na íntegra.

A PROTOIRO é uma associação na qual estão representados todos os intervenientes da Festa de Toiros em Portugal e cujo objectivo é promover, divulgar, dignificar e defender esse património imaterial das artes e da cultura portuguesa que é a tauromaquia, procurando, também, apoiar o mundo rural e a economia ligados à Festa Brava.

75009_516468958387495_1219458441_n

O PAN, partido dos animais, apresentou esta semana três projectos contra a tauromaquia pretendendo proibir a transmissão de corridas de toiros pela RTP, a proibição da participação de jovens entre os 16 e os 18 anos de idade em touradas, e a utilização de apoios públicos nesses espetáculos, sendo seguido pelo BE. Estes projectos fazem parte da rotina demagógica de alguns partidos perante a qual esta Federação está tranquila, ainda que atenta e proactiva.

A Federação Portuguesa de Tauromaquia denuncia uma vez mais a ânsia proibicionista e o ataque contra direitos e liberdade dos cidadãos, perpetrados pelo PAN. É inadmissível que no século XXI, após décadas de democracia, alguns partidos tentem proibir e atacar a diferença, a cultura e a liberdade dos portugueses.

É inadmissível que numa sociedade livre e democrática ainda existam partidos fanáticos e radicais, como o PAN, que baseiam a sua actuação na promoção de proibições, do preconceito, da intolerância e do ódio ao diferente.

O acesso à cultura é um direito constitucionalmente protegido sendo o estado obrigado a promover o livre acesso dos cidadãos portugueses à mesma.

Um dos projectos de lei do PAN pretende proibir a RTP de transmitir corridas de toiros. Ora, sendo a tauromaquia uma parte integrante da cultura e identidade de Portugal, a transmissão de corridas de toiros no canal público, correspondem ao dever de serviço público da RTP.

A cultura portuguesa tem de ter sempre espaço num serviço público de televisão. Muitos são os portugueses que pela distância, mesmo no estrangeiro, ou dificuldades financeiras não podem aceder à cultura taurina. Além do mais, as audiências reforçam a presença de tauromaquia no canal público.

Em 2015 as 7 corridas transmitidas obtiveram uma média acumulada de 3 milhões de telespectadores, com as corridas a obterem picos de 700 mil telespectadores. Como corolário, as transmissões de corridas foram líderes das audiências nacionais em diversos segmentos horários. Ou seja, estamos a falar de cultura de massas com grande adesão por parte dos portugueses, não cabendo ao PAN a definição da programação do serviço público da RTP.

Quanto ao projecto para impedir o trabalho de jovens entre os 16 e os 18 anos, na tauromaquia, trata-se de mais um projecto absurdo e ilegal. Em Portugal a lei do trabalho permite que qualquer cidadão possa trabalhar a partir dos 16 anos.

O acesso às profissões tauromáquicas foi regulamentado no ano de 2015, com legislação completamente actualizada e aprovada no parlamento. Com esta proposta o Pan revela uma vez mais um ataque aos direitos laborais dos portugueses, propondo uma ilegalidade gritante.

Sobre o projecto relativo a apoios à tauromaquia trata-se uma vez mais de uma fraude. A tauromaquia é uma área cultural tutelada pelo Ministério da Cultura, sendo que é a única área cultural que não tem um programa de apoio à criação, não recebendo qualquer apoio deste ministério, mas deveria.

A tauromaquia é um dos poucos sectores culturais que se pode orgulhar de viver da própria bilheteira, algo impossível para a grande maioria dos demais sectores.

A tentativa de inventar apoios para a tauromaquia do Ministério da Agricultura não faz qualquer sentido. Apesar disso, o Ministério da Agricultura e o IFAP, organismo responsável pela atribuição de apoios agrícolas, já desmentiram publicamente esta mentira do PAN, por diversas vezes.

O PAN pretende criar a falsa ideia de que o Estado gasta e perde recursos na tauromaquia, o que é manifestamente falso. Os únicos apoios existentes são apoios reduzidos e insignificantes de alguns municípios nas suas políticas culturais e de promoção do associativismo.

Na verdade a tauromaquia estimula a economia desses municípios e regiões ao movimentar muitos milhares de pessoas, sendo uma financiadora do erário público através de muitos milhões de euros de impostos directos e indirectos, gerando riqueza para a economia nacional.

A Protoiro continuará a realizar o seu trabalho junto das entidades competentes até que estes projectos feridos de legalidade e legitimidade sejam chumbados.



publicado por Carlos Gomes às 18:32
link do post | comentar | favorito
|

ANTOLOGIA POÉTICA SOBRE A VIRGEM MARIA VAI SER APRESENTADO EM FÁTIMA

CONVITE- Mulher mais livre_2ª edicao



publicado por Carlos Gomes às 10:29
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 28 de Abril de 2016
ALBURITEL ORGANIZA FESTIVAL SONS DA TERRA

A A.C.R.Alburitel tem vindo a organizar anualmente um festival de música anteriormente designado como (Festa da Cerveja), o qual tem ano após ano vindo a ganhar relevância a nível local quer na oferta musical proposta, quer na quantidade de pessoas abrangidas.

Este ano a A.C.R.Alburitel vai apostar num festival de âmbito regional alterando por completo o figurino. Vamos mudar de nome para Festival Sons da Serra, vamos aumentar para 2 dias o festival (10 e 11 de Junho), e vamos mudar de localização optando por um local mais verde apropriado ao nome do próprio festival. Para além dos dias oficiais de Festival ainda iremos dispor de parque de campismo grátis para todos os Festivaleiros e no dia 9 de Junho haverá uma festa de receção aos campistas, que irá contar com a atuação de DJ's regionais.

O evento realizar-se-á nos dias 10 e 11 de Junho e irá contar com a presença de Amor Electro, David Antunes & the midnight band + Pedro Fernandes apresentador Big Picture, Dj Pedro Cazanova, Dj Menasso, The Peorth rock covers band e os Funkoff!

Os bilhetes gerais já se encontram à venda a preço promocional(10€) em todas as FNAC, Worten, Sportzone, CTT e através do site www.sonsdaserra.bol.pt



publicado por Carlos Gomes às 15:00
link do post | comentar | favorito
|

PARTIDO “OS VERDES” QUESTIONA O GOVERNO SOBRE UTILIZAÇÃO DE ANIMAIS PARA FINS EXPERIMENTAIS

A Deputada Heloísa Apolónia, do Grupo Parlamentar Os Verdes, entregou na Assembleia da República uma pergunta em que questiona o Governo, através do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, sobre os indicadores relativos à utilização de animais para fins experimentais, em Portugal e que medidas têm sido tomadas no sentido de dar cumprimento ao estipulado na diretiva relativa à proteção de animais utilizados para fins científicos.

Pergunta:

Os Verdes sempre têm entendido que o conhecimento da realidade é um passo determinante para se adotarem políticas que promovam a solução dos problemas identificados ou que adequem as práticas humanas às necessidades de uma sociedade sempre mais sustentável. Daí que os indicadores sejam bastante relevantes, não para serem tidos como meros números, mas para que entendamos a dimensão das realidades.

O PEV vem assim, mais uma vez, solicitar dados, que nos permitam ter uma perceção do que se passa em Portugal, desta vez relacionados com a utilização de animais em experimentações. Não temos conhecimento de indicadores que nos possam dar a perspetiva da dimensão do uso de animais para fins experimentais ao nível nacional.

Por outro lado, o decreto-lei nº 113/2013, de 7 de agosto, relativo à proteção de animais utilizados para fins científicos, transpôs a diretiva 2010/63/EU. Decorridos quase 3 anos após a sua vigência, importa também ter a noção da avaliação da sua aplicação.

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, solicito ao Senhor Presidente da Assembleia da República que remeta a presente Pergunta ao Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, de modo a que me possam ser prestados os seguintes esclarecimentos:

1.Onde estão publicados os indicadores relativos à utilização de animais para fins experimentais, em Portugal? Solicito que o Governo me identifique as respetivas publicações.

2.Com que regularidade são atualizados esses indicadores?

3.Que medidas têm sido tomadas no sentido de dar cumprimento ao estipulado na diretiva 2010/63/EU?

4.Que avaliação faz o Governo da aplicação do Decreto-Lei nº 113/2013, de 7 de agosto?

O Grupo Parlamentar “Os Verdes”



publicado por Carlos Gomes às 13:18
link do post | comentar | favorito
|

PAN AVANÇA COM PROPOSTAS QUE PEDEM RESTRIÇÕES NOS ESPETÁCULOS TAUROMÁQUICOS

MARCHA ANIMAL 051

  • Proibição da utilização de menores de idade em espetáculos tauromáquicos
  • Fim da transmissão de espetáculos tauromáquicos na RTP
  • A transmissão de touradas pela RTP1 foi o principal assunto que motivou queixas dos telespectadores ao provedor
  • Proibição da utilização de dinheiros públicos para financiamento direto ou indireto de atividades tauromáquicas

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza avança esta semana com três iniciativas legislativas que pretendem aumentar os esforços para alterar as tradições violentas e as práticas que prejudiquem o bem-estar das crianças e o desenvolvimento civilizacional e educacional da nossa sociedade. A primeira iniciativa pede a proibição da utilização de menores de idade em espetáculos tauromáquicos. A Lei n.º 31/2015, de 23 de Abril, regula o exercício de atividades de artista tauromáquico e auxiliar por crianças menores de 16 e de 18 anos mediante autorização da Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco. Comissão essa que, a par de outras entidades, reconheceu que a atividade tauromáquica “pode colocar em perigo crianças e jovens” (in Circular n.º 4/2009). A Amnistia Internacional emitiu parecer no mesmo sentido. (…)

A segunda iniciativa legislativa pede a proibição da transmissão de espetáculos tauromáquicos na estação televisiva pública. Uma vez que presta serviço público e sendo uma referência enquanto plataforma de comunicação, a RTP deve ter especial atenção aos programas e conteúdos que transmite, pois alcança um número muito elevado de telespectadores. O PAN defende que o serviço público de TV deve evitar conteúdos violentos, sem qualquer valor intelectual ou que incite à discriminação ou outras formas de violência. (…)

Mais recentemente, o provedor do telespectador foi ouvido pela Comissão Parlamentar de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto sobre o seu relatório de atividades em 2015, onde deu a conhecer que a transmissão de touradas pelo principal canal de serviço público, a RTP1, foi o principal assunto que motivou queixas dos telespectadores ao provedor durante o ano de 2015. Das 14.935 mensagens que recebeu durante o ano de 2015 – mais do dobro das 7111 do ano anterior – 8280 foram sobre touradas, ou seja, 55% do total de queixas anual. (…)

Por último, o PAN volta a abordar a proibição da utilização de dinheiros públicos para financiamento direto ou indireto de atividades tauromáquicas, tema já trazido ao parlamento durante a discussão do orçamento de estado. Estima-se que haja uma despesa pública de cerca de dezasseis milhões de euros com a tauromaquia em Portugal. Dinheiro esse que é proveniente dos impostos de todos os cidadãos e que podia e devia ser investido em áreas que efetivamente contribuam para o desenvolvimento da nossa sociedade como é o caso da educação, saúde ou verdadeira cultura.

Consulte os projetos de Lei aqui:

https://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=40267

https://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=40268

https://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=40266



publicado por Carlos Gomes às 11:54
link do post | comentar | favorito
|

REVISTA FÁTIMA XXI ENTREVISTA D. MANUEL CLEMENTE

Manuel Clemente entrevistado na próxima edição da revista Fátima XXI. Cardeal Patriarca responde a Maria João Avilez

Manuel Clemente, cardeal patriarca de Lisboa, é um dos dois entrevistados do próximo número da revista Fátima XXI, que sairá no dia 12 de maio.

Trata-se de uma entrevista de fundo ao responsável da Conferência Episcopal Portuguesa, que vai ser o presidente da próxima peregrinação de maio, no Santuário de Fátima.

Esta entrevista, feita por Maria João Avilez, revela uma pessoa muito “conhecedora e sabedora do que é Fátima e muito interessada pelo tema”, do qual fala a partir de várias óticas, desde a perceção das primeiras visitas a Fátima em criança, até à experiência como crente e depois como historiador, revela o diretor adjunto da publicação, Marco Daniel Duarte.

Esta entrevista mostra, por outro lado, que o Cardeal Patriarca “está muito informado sobre Fátima e recorre à documentação editada para falar sobre o fenómeno mas também tem acompanhado muito de perto o que os Papas têm dito e escrito sobre Fátima”, adianta ainda.

Por isso, refere, “será interessante perceber como é que um historiador”, que é também teólogo, “se posiciona relativamente ao fenómeno de Fátima” conclui Marco Daniel Duarte.

O quinto número deste novo projeto editorial que o Santuário de Fátima iniciou no mês de maio de 2014, configurado numa revista de índole cultural que nasce no contexto do centenário das aparições e que se tem debruçado sobre temas da história, da mensagem e da espiritualidade de Fátima, através de uma abordagem cultural e reflexiva, privilegia a relação pessoal de algumas figuras marcantes da sociedade contemporânea portuguesa com Fátima.

A revista apresenta, ainda, outra entrevista “importante no panorama de Fátima no mundo” a Zita Seabra, que é feita pelo jornalista Octávio Carmo, da agência Ecclesia.

“Todos conhecemos a sua biografia e como é que esta biografia se entrelaça com a história do seculo XX e por isso com aquela que é a história da mensagem de Fátima e a luta contra os regimes ateus, que a Zita Seabra conhece do lado de lá e agora do lado de cá”, frisa Marco Daniel Duarte.

Esta entrevista foi feita simbolicamente no Calvário Húngaro, símbolo da ressurreição do mundo de leste para a ideologia cristã.

Na rubrica Fragmentos de história vai ser possível ler a análise de uma das primeiras cartas escritas em 1917 sobre o fenómeno das aparições.

“Essa carta tem a particularidade de ser uma carta de amor. É escrita por uma pessoa que vem à Cova da Iria e que, tendo falado com os videntes, conta à sua noiva aquilo que vê, mostrando esse lado humano e dos afetos que é visível aqui em Fátima”, conta o diretor adjunto da publicação.

A fadista Mariza, na rubrica Fátima na primeira pessoa, conta a sua especial ligação a Fátima, num testemunho inédito de uma das mais mediáticas fadistas da atualidade.

Na sua biografia há uma relação com Fátima que se prende com uma história pessoal com o filho, que resolve contar e a partir daí, como começou a sua relação com Fátima e como ela decorre neste momento, ao ponto de revelar, por exemplo, que o “Martim (filho) tem duas mães: Nossa Senhora e Mariza”.

O caderno temático vai falar do centenário das Aparições do Anjo que se celebra este ano. O teólogo Alexandre Palma coordena um espaço onde várias vozes falam a partir da narrativa da Ir. Lúcia, e como isso é transposto para os dias de hoje.

Marco Daniel Duarte afirma que um dos principais objetivos desta revista “é mostrar que o mundo da cultura não está assim tão afastado do tema Fátima, embora muitas vezes se tente passar essa ideia”. E o facto de figuras públicas estarem tão relacionadas com Fátima e aceitarem dar a cara, “ajuda a entender Fátima através de outro prisma”.

“Fátima continua a ser um tema premente na vida das pessoas. Fátima está presente nas suas biografias, seja diariamente no seu quotidiano ou pontualmente quando vêm aqui”, reitera o diretor adjunto da revista Fátima XXI.

“É importante perceber como os gestos populares se transformam em cultura, porque a cultura não é uma entidade que está longínqua: as pessoas são cultura, as pessoas fazem cultura”, diz Marco Daniel Duarte. Para além disso, “como desde sempre foi claro em Fátima, a cultura deste lugar não é só popular, é transversal a todas as sensibilidades: a Fátima XXI procura mostrar isso mesmo”.

Esta publicação está disponível na livraria do Santuário de Fátima, na Fnac e na Bertrand.



publicado por Carlos Gomes às 11:49
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 27 de Abril de 2016
SEM FOLCLORE NA SUA PROGRAMAÇÃO A RTP NÃO PRESTA SERVIÇO PÚBLICO!

Enquanto estação de televisão estatal, deve a RTP prestar serviço público. Essa prestação deve passar pela divulgação da cultura tradicional do nosso povo, nomeadamente através da emissão de um programa que dê a conhecer as suas tradições de norte a sul do país, os seus usos e costumes, como é vulgar dizer-se, o folclore. Distantes vão os tempos em que o poeta Pedro Homem de Mello apresentava na RTP um programa dedicado ao folclore…. mas isso foi no “tempo da outra senhora”!

Porque não se unem os grupos de folclore de todo o país, incluindo os grupos de cante, para numa verdadeira demonstração da sua força e representatividade, desfilarem na avenida 5 de Outubro e concentrarem-se junto às instalações da RTP, procedendo à entrega de uma petição que reclame junto daquela estação pública o lugar que é devido ao folclore na sua programação? As centenas de milhares de pessoas que participam no associativismo folclórico também são cidadãos de pleno direito que contribuem com os seus impostos para a manutenção daquela estação televisiva!

Para que queremos uma estação de televisão pública se a mesma não serve para promover a nossa cultura ou seja, não presta o serviço público que os contribuintes dela esperam?



publicado por Carlos Gomes às 22:38
link do post | comentar | favorito
|

MÁSCARAS TRADICIONAIS DESFILAM EM LISBOA

8285_1690632394506588_212452471768039027_n



publicado por Carlos Gomes às 21:58
link do post | comentar | favorito
|

PORTUGAL ASSINALA DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:54
link do post | comentar | favorito
|

OURÉM PRESTA TRIBUTO AOS QUEEN

Kind of Magic & The Flashing Voices – Tribute to Queen em Ourém

Dia 29 de abril, pelas 21.30H, a banda “Kind of Magic & The Flashing Voices”, projeto de tributo aos Queen, traz ao Cineteatro Municipal de Ourém um concerto extra da “Greatest Hits Tour”.

A singularidade deste projeto constituído por 9 músicos, reside na abordagem feita à música dos Queen: a banda produz ao vivo a sonoridade sinfónica original.

Juntos, estes músicos transformam cada concerto, pela grandiosidade da música, energia em palco e envolvimento do público, numa celebração marcante do legado dos Queen.

A entrada tem o custo de 10€. Os bilhetes estão disponíveis no local (14.00H às 20.00H) ou efetuando reserva, através do 916 591 231 ou 249 543 666 (13.00H às 20.00H).

Este espetáculo é promovido pelo Município de Ourém e pela empresa municipal OurémViva.



publicado por Carlos Gomes às 21:08
link do post | comentar | favorito
|

COLÉGIO DE SÃO MIGUEL REALIZA SIMULACRO DE AMEAÇA DE BOMBA

Na passada sexta-feira, dia 22 de abril, decorreu no Colégio de São Miguel, em Fátima, um simulacro que contou com a participação de cerca de 1400 pessoas.

2

Uma chamada de teor ameaçador mencionando estupefacientes e a existência de uma bomba, chegou à receção do Colégio desencadeando o início deste simulacro, sem aviso prévio, pelas 16h30.

O Colégio foi evacuado, ao mesmo tempo que os meios da Guarda Nacional Republicana e os Bombeiros Voluntários de Fátima chegaram ao local.

1

Perante a existência de um objeto suspeito, foi analisada a situação e descartada a hipótese de bomba, sendo, de seguida, efetuada uma busca pela equipa cinotécnica da GNR devido à alusão a estupefacientes na chamada.

O exercício tinha como objetivos o treino e sensibilização dos intervenientes e, também, o teste e o ajuste das capacidades de intervenção dos alunos e colaboradores do Colégio (reação e resposta dadas ao incidente, cumprimento dos planos de emergência), da GNR e do Serviço Municipal de Proteção Civil de Ourém (mobilização, deslocação, tempo de resposta e comunicações).

O simulacro contou com a participação da Guarda Nacional Republicana, dos Bombeiros Voluntários de Fátima e do Serviço Municipal de Proteção Civil de Ourém.

3



publicado por Carlos Gomes às 21:04
link do post | comentar | favorito
|

PROTEÇÃO CIVIL ASSEGURA SEGURANÇA NO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

Fátima com Maio mais seguro

Decorreu na tarde de 3ª feira no auditório do edifício-sede dos Paços do Concelho, em Ourém, uma reunião preparatória da peregrinação de 13 de Maio ao Santuário de Fátima, que contou com a presença de representantes de várias entidades ligadas à sua estrutura organizativa e de segurança, nomeadamente da Presidência da Câmara Municipal de Ourém, Santuário de Fátima, Guarda Nacional Republicana e Proteção Civil, entre outros.

2

Se para a GNR, representada pelo Capitão Carlos Canatário a segurança dos peregrinos é uma preocupação que se estende a todo o país, de onde partem inúmeros peregrinos a pé e ao espaço físico da cidade de Fátima, para o comandante Joaquim Chambel, da Proteção Civil, estão asseguradas as condições logísticas para responder a situações de emergência, nomeadamente com a instalação de um hospital de campanha, que providenciará a receção às pessoas carenciadas de apoio médico, que poderão vir a ser reencaminhadas para os hospitais da região, em função da triagem feita localmente.

Desta reunião decorreu ainda a ideia de que todos os serviços intervenientes estarão a postos para responder com prontidão e eficácia se solicitados, assim como o conjunto de grandes peregrinações agendadas para este ano de 2016 servirá de teste à capacidade de resposta em 2017, ano do centenário das aparições e da presença de Sua Santidade o Papa Francisco no Santuário da Cova da Iria, o que decerto implicará a presença de muitos milhares de pessoas naquele local de culto mariano.

1



publicado por Carlos Gomes às 20:59
link do post | comentar | favorito
|

ESCOLA PROFISSIONAL DE OURÉM INAUGURA NOVOS ESPAÇOS OFICINAIS

A Escola Profissional de Ourém inaugurou hoje, dia 27 de abril, pelas 15H00, os seus novos espaços oficiais, numa cerimónia que contou com cerca de 150 pessoas, entre entidades convidadas, professores e alunos. Após a cerimónia, presidida pelo Presidente do Município de Ourém, Paulo Fonseca, foram todos convidados a visitar e conhecer as novas oficinas, que antes de serem abertas ao público foram abençoadas. Os convidados puderam ver e conhecer algum do trabalho realizado pelos alunos. Para assinalar o momento, num gesto simbólico,  foi ainda plantada uma oliveira no jardim da Escola.

unnamed

Durante a cerimónia, Paulo Fonseca dirigiu-se aos alunos presentes com as seguintes palavras: “Tenham consciência que no dia em que saírem daqui com o diploma é o dia zero das vossas vidas. Hoje em dia temos de nos valorizar cada vez mais com componentes da vida profissional e de formação. É preciso trilhar um caminho de aprendizagem contínua. As bases que a Escola Profissional de Ourém vos dá são fundamentais para o vosso futuro”.

A obra de ampliação dos espaços oficinais foi realizada com o objetivo de dotar a Escola de mais condições de aprendizagem práticas. Esta empreitada esteve a cargo da empresa Alpeso - Construções, SA e representa um investimento de aproximadamente 210.000 euros.

O projeto surgiu no seguimento do reforço da Escola Profissional de Ourém no conceito estratégico Escola Oficina, conceito este que promove uma aproximação crescente da formação à realidade do mercado de trabalho recriando na Escola a vivência da Empresa, garantindo instalações, equipamentos, formadores, procedimentos e atitudes que assegurem a formação de jovens técnicos com elevados níveis de especialização e com possibilidade de integração imediata no mercado de trabalho. Em virtude deste novo posicionamento, a EPO iniciou, há uns anos atrás, uma forte aposta de reconversão da sua oferta formativa, direcionando-a para cursos de reconhecida empregabilidade, em áreas industriais com forte componente técnica e tecnológica.

A Escola Profissional de Ourém é frequentada por cerca de 300 alunos, e com esta ampliação fica a contar com 13 salas de aula teóricas, 2 laboratórios de Informática, 2 ateliers de desenho, 1 laboratório de construção civil, 1 laboratório de assemblagem e redes informáticas, 1 oficina de maquinação e programação, 1 oficina de serralharia e soldadura, 1 oficina de frio e climatização, 1 oficina de mecânica automóvel, 1 laboratório de automação, 1 laboratório de eletrónica, 1 biblioteca/mediateca, 2 salas de professores, 2 salas de reunião, 1 auditório, 1 bar e 1 refeitório.



publicado por Carlos Gomes às 19:41
link do post | comentar | favorito
|

PARTIDO “OS VERDES” REVELA NO PARLAMENTO PREOCUPAÇÕES COM O CONTEÚDO DO PROGRAMA DE ESTABILIDADE

Intervenção do Deputado José Luís Ferreira

Debate sobre o Programa de Estabilidade e Programa Nacional de Reformas

- Assembleia da República, 27 de abril de 2016 –

jose-luis-ferreira-pev

Sr. Presidente, Srs. Membros do Governo, Sr.as e Srs. Deputados:

A primeira nota que Os Verdes pretendem registar neste debate, não tem propriamente a ver com o conteúdo dos documentos em discussão, mas sim, com a metodologia, a forma como o Governo desencadeou o processo.

Há de facto uma inversão no método que seria importante que fizesse escola para o futuro.

Se com o Governo anterior o Programa de Estabilidade, era remetido para a União Europeia e só depois de uma espécie de “visto prévio” da europa, é que a discussão na Assembleia da República, tinha lugar, desta vez o Programa de estabilidade é discutido entre nós e só depois seguirá para Bruxelas.

Trata-se de uma inversão que Os verdes consideram importante, não só porque se afirma a defesa da nossa soberania nacional, mas também porque se reforça o respeito pelos portugueses e por aqueles que legitimamente os representam.

Quanto ao conteúdo do Programa de Estabilidade que o governo nos apresenta, como é público ele oferece-nos algumas preocupações, que Os Verdes não podiam deixar de expressar.

Preocupações relativamente à entrada de funcionários públicos na Administração, que é uma matéria que consideramos importante, porque os serviços públicos, na sequência da verdadeira sangria que o Governo anterior decretou, estão completamente esvaziados de recursos humanos o que é ima situação absolutamente incompatível com a urgência em dar resposta às necessidades das populações, que têm direito a serviços públicos de qualidade.

Preocupações ainda, porque este Programa de Estabilidade continua refém dos objetivos e das imposições do Tratado Orçamental, nomeadamente no que diz respeito à redução do défice, continuando por isso a constituir um forte entrave ao desenvolvimento do país.

E preocupações por fim, porque este Programa de Estabilidade continua associado ao Semestre Europeu, que mais não é do que um instrumento para impor austeridade aos Países e colocar quem trabalha a pagar a fatura da irresponsabilidade dos banqueiros.

Há, contudo, nestes documentos, três elementos que Os Verdes consideram da maior importância:

O primeiro, é que este Programa de Estabilidade continua a garantir a recuperação do poder de compra das famílias e mantém o propósito de prosseguir na defesa do Estado Social.

O segundo, e por mais que isso custe ao PSD e ao CDS, este Programa:

Não prevê cortes salarias;

Não prevê aumento de impostos diretos sobre os rendimentos do trabalho;

Não prevê cortes nas reformas e nas pensões, e

Não prevê aumentos do IVA.

E o terceiro, mas não menos importante, é que este Programa apresentado pelo Governo, mantém intacta a posição conjunta que o Partido Ecologista Os Verdes estabeleceu com o Partido Socialista.

Ora, este dado, este elemento, é para nós um facto absolutamente decisivo e determinante para a forma como olhamos para o Programa de Estabilidade que estamos a discutir.

Quanto ao Projetos de Resolução apresentados para discussão, e começando pelo PSD:

Registamos a preocupação com a valorização do território, porque quando discutirmos aqui, por exemplo, a necessidade do regresso das freguesias que o governo PSD-CDS extinguiu, talvez possamos contar com o PSD nesse propósito.

E

Registamos as preocupações do PSD com a área da justiça, porque quando discutirmos a reabertura de tribunais que o Governo anterior encerrou, talvez possamos contar com o PSD nessa batalha.

Sobre as propostas do CDS, que não condenam os documentos, facto que é, aliás reconhecido pelo próprio PSD, dizer o seguinte:

O CDS pretende recomendar ao Governo que não reverta as reformas adotadas nos últimos 4 anos,

Ou seja,

que a taxa do IVA na restauração se mantenha nos 23%.

que se mantenham os cortes salariais,

que se mantenham os valores das taxas moderadoras,

que se mantenham as eliminações dos feriados e

que se mantenha a intenção do Governo anterior de cortar 600 milhões de euros por ano na Segurança Social.

Não, senhores deputados, não estamos de acordo, as pessoas já penaram o suficiente com o Governo de que o CDS fazia parte.

É que os Portugueses, a 4 de Outubro, não manifestaram apenas o desejo de uma mudança de Governo,

Os portugueses exigiram uma mudança real de políticas e aquilo que o CDS pretende é que as políticas deste Governo, sejam afinal as políticas do Governo anterior.

Não. Não pode ser senhores deputados do CDS, os portugueses esperam uma mudança de políticas e não querem o regresso das políticas do Governo anterior.



publicado por Carlos Gomes às 18:12
link do post | comentar | favorito
|

FESTIVAL INTERNACIONAL DA MÁSCARA IBÉRICA: O MAIOR EVENTO DE TURISMO CULTURAL REGRESSA ÀS RUAS DE LISBOA COM A PROGESTUR E A EGEAC

XI Festival Internacional da Máscara Ibérica (FIMI) de 5 a 8 de Maio | Lisboa, 2016. Mostra de produtos regionais, artesanato e animação

Lisboa vai andar de máscara de 5 a 8 de Maio! Venham descobri-la no Rossio!

O XI Festival Internacional Máscara Ibérica (FIMI) regressa às ruas de Lisboa entre 5 e 8 de Maio com um programa dinâmico e variado, que inclui uma mostra de artesanato e produtos regionais, promoção turístico-cultural, concertos, música, tertúlias, concurso de fotografia e muita animação de rua.

image002

Esta iniciativa da PROGESTUR - Associação para o Desenvolvimento do Turismo Cultural - em parceria com a EGEAC - Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural - e Câmara Municipal de Lisboa, decorre na Praça do Rossio e atrai visitantes de várias nacionalidades à baixa lisboeta.

O ponto alto do FIMI 2016 é o XI Desfile da Máscara Ibérica, que este ano decorre no dia 7 de Maio às 16.30h e conta com a participação de 28 grupos de mascarados, vindos de várias regiões da Península Ibérica, e com mais de 500 participantes.

A organização do XI Festival Internacional da Máscara Ibérica têm o prazer de convidar a comunicação social a estar presente na conferência de imprensa, que se realiza no dia 6 de Maio às 11.30h, após a abertura evento. Agradecemos a sua confirmação.

A cultura ibérica – património e tradição – a desfilar por Lisboa! De 5 a 8 de Maio a partir das 11h com entrada livre!



publicado por Carlos Gomes às 17:31
link do post | comentar | favorito
|

OFERTAS DE EMPREGO DA LIFE – DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO E EMPREGO DA INSIGNARE (27ABR2016)

LIFE - Departamento de Formação e Emprego da INSIGNARE

Contactos: Rua Santa Teresa de Ourém, nº 13 – AP 107 2490 – 242 Ourém Telefone 249 540 397 gip@insignare.pt

cabeçalho-01

LIFE 27/04 – (Pedido de Divulgação) – Empresa Talenter. Técnico de Informática (m/f) – Leiria. Conhecimentos de Microsoft SQL. Conhecimentos de Foxpro. Mínimo de dois anos de experiência em PHC. Disponibilidade para deslocações. Integração numa equipa de profissionais qualificados. Interessados devem enviar Cv para tatiana.serodio@talenter.com mencionando no assunto do email Técnico de Informática (M/F) - Leiria

LIFE 27/04 – (Pedido de Divulgação) – Empresa VOLTEL (Santa Catarina da Serra) procura candidato a Medida Estimulo Emprego. Área de formação: Electricidade e energia. Habilitação mínima 9º ano- Com certificação profissional e experiencia. Perfil: Condições para Medida Estímulo - principais funções: -responsável pelas instalações e reparações eléctricas em habitações (tomadas, iluminação, quadros eléctricos, ited, sistemas de segurança, sistemas eléctricos) e toda a sua infra-estrutura-instalação de painéis solares térmicos. Requisitos:-escolaridade mínima obrigatória -electricista da construção civil com experiencia mínima de 5 anos na função leitura e interpretação de projetos de electricidade;-responsável, rigoroso, dinâmico, pró-activo e determinado; -boa capacidade de trabalho e física -forte resistência ao stress;-espírito de equipa e de fácil integração em novos contextos; -disponibilidade horária, imediata;-disponibilidade de deslocação pelo país. Contacto: Edgar Filipe Telm.: 918 214 986 edgar.filipe@voltel.pt

Oferta Nº: 588675335 IEFP – Ajudante de cozinha (m/f) - FÁTIMA (Esta oferta obriga à inscrição no Serviço de Emprego). Prepara e confecção de comida; limpeza de cozinha e armazém; registo hccp. Mais informações (coloque o nº de referencia da oferta: https://www.iefp.pt/ofertas-emprego

Oferta Nº: 588675317 IEFP - Cozinheiro (m/f) FÁTIMA (Esta oferta obriga à inscrição no Serviço de Emprego). Organizar menu, planos alimentares, fazer encomendas, preparação e confecção de comida, limpeza de cozinha e armazéns; registos hccp. Mais informações (coloque o nº de referencia da oferta: https://www.iefp.pt/ofertas-emprego

Oferta Nº: 588674887 IEFP Vendedor em loja (estabelecimento) (m/f) (Esta oferta obriga à inscrição no Serviço de Emprego) Vendedor(a) de loja; atendimento ao público; gosto pelo contacto com o cliente; disponibilidade para trabalhar ao fim -de-semana; residente em Fátima ou arredores. polivalência. pode ter de ir à caixa. Disponibilidade imediata.

Oferta Nº: 588675011 IEFP – Ajudante de Cozinha (m/f) FÁTIMA. Serviço de copa e apoio á cozinha. (Esta oferta obriga à inscrição no Serviço de Emprego). Mais informações (coloque o nº de referencia da oferta: https://www.iefp.pt/ofertas-emprego

Região de Leiria 26/04 - AUXILIAR PARA SERVIÇOS GERAIS E APOIO DOMICILIÁRIO - IPSS – Batalha. Pessoa responsável · Disponibilidade para turnos · Experiência com idosos. Resposta a este jornal ao nº MC/04/02 para emprego@regiaodeleiria.pt

Região de Leiria 26/04 - Empresa certificada do ramo metalomecânico implantada na zona de Ourém, admite (m/f) ENGENHEIRO MECÂNICO Requisitos: • Licenciatura em Engenharia Mecânica; • Domínio da Língua Inglesa e conhecimentos da Língua Francesa; • Conhecimentos na área de orçamentação e cálculo; • Para entrada imediata. Enviar C.V. para: recursos.humanos@agil-lda.pt



publicado por Carlos Gomes às 17:14
link do post | comentar | favorito
|

ORGANISTA DO MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS REALIZA CONCERTO DE MÚSICA ALEMÃ NO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

100 anos de Música Alemã inauguram viagem por várias paragens musicais para Orgão. Organista titular da Igreja do Mosteiro de Santa Maria de Belém aborda a música alemã nos séculos XIX e XX

O Santuário de Fátima convida os amantes de órgão a assistir ao concerto do organista titular da Igreja do Mosteiro de Santa Maria de Belém (Mosteiro dos Jerónimos), António Esteireiro, que vai ter lugar no próximo dia 8 de maio, pelas 15h30, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, onde interpretará várias obras de compositores alemães dos séculos XIX e XX.

unnamed

Trata-se do segundo de um ciclo de seis concertos que decorre neste espaço emblemático do Santuário, que acaba de ser intervencionado, nomeadamente com a re-estruturação do seu Grande Órgão de tubos.

Neste concerto serão apresentados alguns dos grandes clássicos do órgão deste período, como as Ave Maria, de Max Reger e Karg-Elert, mas também  Felix Mendelssohn, Franz Liszt e Julius Reubke.

O Ciclo do Órgão integra o vasto programa musical oferecido pelo Santuário de Fátima no âmbito do Centenário das Aparições de Fátima e propõe um repertório criado em diversas épocas e geografias, com estilos variados.

Assim, nos seis concertos deste ciclo todos os peregrinos de Fátima podem escutar obras que representam períodos de 100 anos de música alemã, francesa, música sacra, música contemporânea e, ainda, hinos marianos.

Estes concertos, que permitirão uma fruição das capacidades expressivas do órgão de tubos da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, prolongam-se até outubro. O próximo - 100 Anos de Música Contemporânea - será empreendido por António Mota no dia 5 de junho; a 10 de julho será a vez dos 100 Anos de Música Sacra, com o organista Filipe Veríssimo; a 14 de agosto Giampaolo Di Rosa percorre 100 Anos de Melodias Marianas e a 9 de outubro, o organista titular do Santuário de Fátima, João Santos, interpretará 100 Anos de Música Francesa.

Este Ciclo foi inaugurado por Olivier Latry, organista titular da Catedral de Notre-Dame de Paris, com a estreia mundial da obra encomendada pelo Santuário de Fátima para a inauguração do Órgão de tubos da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, Hû yeshûphekâ rô´sh, do compositor João Pedro Oliveira, baseada na primeira profecia sobre Maria, no Livro do Génesis.



publicado por Carlos Gomes às 16:27
link do post | comentar | favorito
|

BOMBEIROS DA FREIXIANDA TÊM NOVAS PARCERIAS

Campanha de Novos Associados da Liga de Amigos da Secção de Bombeiros de Freixianda 2016

Em 2016 a LASBF continua coma sua campanha de angariação de novos associados Ao fazer a sua inscrição terá as vantagens de sócio abaixo descritas :

Inscreva-se  como sócio e comece já a ter beneficios.

- Poupe 7 cêntimos/litro em todos os combustíveis e ao abastecer nos postos Alves Bandeira estará também a contribuir com um cêntimo/litro a favor da LASBF!

- TRANSPORTES EM AMBULÂNCIA NÃO URGENTE - DESCONTO
Transportes de Ambulância 20% (Marido e Mulher)

Nutrition and Wellness- Centro de Nutrição e Bem Estar - Caxarias 

SERVIÇOS PREÇO Bombeiros/sócios 
Consulta de Nutrição - 1º vez 18€ 16€ 
Consulta de Nutrição - Seguintes 12€ 10€ 
Consulta de Psicologia 25€ 17,50€ 
Consulta de Terapia da Fala 25€ 20€ 
Consulta de Podologia 35€ 30€ (1º consulta) 25€ (seguintes) 
Tratamento Antitabágico (Garantia 6 meses) 60€ 45€ 
Teste de Intolerância Alimentar 75€ 65€ 
Gel sobre a unha natural 12,5€ 11€ 
Gel com extensão 15€ 13€ 
Verniz gel 8€ 7€ 
Manicure simples 5€ 4€ 
Pedicure 7€ 6€ 
Tratmento de emagrecimento (eletroterapia) 20€ 12,50€

CONDÒTICA - Ourem , Fátima e Tomar

Descontos P/Asssociados
Consulta de optometria grátis
Armações 20 %
Lentes 20 %
Lentes de contacto 15 %
Produtos de manutenção 15 %
Óculos de sol 15 %

Aliança Médica - Caxarias

Descontos em dezenas de serviços e produtos
Oferta de Seguro dentário

Tudo isto por uma quota anual 12.00 Euros.

Junte -se a esta causa!
Contate os nossos serviços.



publicado por Carlos Gomes às 15:46
link do post | comentar | favorito
|

PINTORA MÓNICA ANTÓNIO EXPÕE NA GALERIA MUNICIPAL DE OURÉM



publicado por Carlos Gomes às 15:40
link do post | comentar | favorito
|

OURÉM REALIZA FESTIVAL SONS DA TERRA

PROMOTOR

Associação Cultural e Recreativa de Alburitel – Ourem

PRODUÇÃO

Andamentos Produções

FICHA ARTÍSTICA

Amor Electro - 11 de Junho

Pedro Cazanova - 10 de Junho

David Antunes & Midnight Band + Pedro Fernandes - 10 de Junho

Menasso - 11 de Junho

Funkoff - 11 de Junho

The Peorth - 10 de Junho

PRÉ VENDA

Passe Geral - 10€ (Limitado ao stock existente)*

Passe Geral - 12€

*O Passe Geral a preço reduzido é limitado às unidades disponíveis para esta fase.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Inclui:

- Acesso ao Parque de Campismo

- Acesso dia 09 de Junho - Festa de Recepção ao Campista

- Acesso dias 10 e 11 de Junho - Festival



publicado por Carlos Gomes às 12:22
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 26 de Abril de 2016
MÃES DE OURÉM CAMINHAM POR GONDEMARIA



publicado por Carlos Gomes às 21:41
link do post | comentar | favorito
|

FORMIGAIS REALIZA FESTA DA FLOR



publicado por Carlos Gomes às 21:37
link do post | comentar | favorito
|

OURÉM JUNTA TOCADORES DE CONCERTINA



publicado por Carlos Gomes às 21:27
link do post | comentar | favorito
|

VILAR DOS PRAZERES FESTEJA A S. JOSÉ



publicado por Carlos Gomes às 21:23
link do post | comentar | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRESENTA ESPETÁCULO “FÁTIMA – O DIA EM QUE O SOL BAILOU”

Santuário de Fátima promove estreia mundial do espetáculo multidisciplinar “Fátima – O dia em que o Sol bailou”

Iniciativa desenvolvida pela Vortice Dance Company foi encomendada pelo Santuário no âmbito das celebrações do Centenário das Aparições.

“Fátima – O dia em que o Sol bailou” é um espetáculo multidisciplinar promovido pelo Santuário de Fátima no âmbito da programação do Centenário das Aparições, e desenvolvido pela Vortice Dance Company.

A antestreia do espetáculo, reservada às escolas e colégios de Fátima e Leiria, está marcada para o dia 11 de maio, pelas 14h30, e a estreia para o dia 13, pelas 21h00, com repetição no dia 15, pelas 16h00, no grande auditório do Centro Pastoral de Paulo VI, em Fátima.

Trata-se de um projeto que, focando as aparições de Fátima e o seu reflexo na história contemporânea, procura esboçar um retrato do acontecimento que marcou o século XX.

Com a assinatura dos coreógrafos e diretores artísticos Cláudia Martins e Rafael Carriço, o espetáculo evoca a presença de Nossa Senhora «vestida toda de branco, mais brilhante que o sol» diante de três crianças de Aljustrel, Lúcia, Jacinta e Francisco, procurando estabelecer um paralelismo entre esse encontro e o tempo presente.

O luminoso quadro da Senhora a apontar o terço como instrumento para a paz no mundo, o dramático quadro do inferno como horizonte da autorreferência humana, o quadro belo e desafiante do Coração sem mancha, que se oferece por amor, ou o apoteótico quadro do sol a bailar ao ritmo da bênção de Deus encontram paralelo em situações presentes em que a fé, a esperança e a caridade inspiram uma atitude de coragem, de entrega generosa e perseverança, de oração como encontro com Deus e com os irmãos.

O espetáculo, com uma linguagem contemporânea, cruza várias disciplinas artísticas como a dança, o vídeo, o vídeo mapping, a figuração em holograma, a cenografia 3D, figurinos recicláveis e junta artistas de diferentes nacionalidades que, interpretando o sentido e o alcance da mensagem de Fátima, a procuram projetar à luz dos nossos dias.

Este trabalho foi encomendado pelo Santuário à Vortice Dance Company, residente em Fátima, que este ano completa 15 anos de existência, numa estratégia permanente de valorização da produção cultural desenvolvida por agentes inseridos num contexto de proximidade geográfica e afetiva.

Durante estes anos, o trabalho da Vortice Dance Company tem sido marcado por uma intensa atividade no estrangeiro, com apresentações em vinte e cinco países, e tem sido reconhecido e premiado internacionalmente pela UNESCO, com o Helsinky Grand Prix of Choreography; pelo Príncipe Takamado, no Japão; por Maya Plisetskaya; pela presidente da República Finlandesa Tarja Halonen; com o Prémio de Reconhecimento Artístico IBBF, na Ópera de Riga; por Madame Chirac, no Teatre Champs Elysèes, entre outros.

Das suas colaborações internacionais destacam-se a Inauguração da Gare do TGV de Liége, obra do arquiteto Santiago Calatrava, com o espetáculo "Guillemins, Une Gare a Vous" de Franco Dragone, o espetáculo televisivo "Star of Ciences", para a Qatar Foundation, e recentemente a direção artística do projeto "Beatles na Favela", uma colaboração com a ONG brasileira Afroreggae e com a Branco Produções.

Após as apresentações em Fátima – a 11 , 13 e 15 de maio o espetáculo estará em cena em Portugal, no Teatro Municipal de Bragança, e no Brasil, passando por cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Natal, entre outras.



publicado por Carlos Gomes às 20:08
link do post | comentar | favorito
|

FESTIVAL INTERNACIONAL DA MÁSCARA IBÉRICA DIVULGA TRADIÇÕES PORTUGUESAS

XI Festival Internacional da Máscara Ibérica (FIMI) realiza-se de 5 a 8 de Maio | Lisboa, 2016

A escassos dias da realização de mais uma grandiosa edição do Festival Internacional da Máscara Ibérica, o bloque AUREN entrevistou o Dr. Hélder Ferreira, Presidente da Progestur, entidade organizadora do evento.

FestivalMascaraIberica2011 053

A Progestur é uma associação cultural sem fins lucrativos, cujo lema se baseia na “afirmação da identidade cultural Portuguesa”. Fundada em 2003, tem desde então dedicado o trabalho ao que de mais genuíno e autêntico existe na cultura portuguesa, operando no seu registo, promoção e divulgação. Esta entidade tem como objetivos Preservar o património cultural português, promover a cultura, artes e tradições nacionais e dinamizar o turismo cultural no país e no estrangeiro, nomeadamente através do desenvolvimento de projetos de turismo cultural, consultoria e estruturação da oferta turística e cultural, preservação e promoção do património imaterial e turismo cultural, organização de eventos, atividades lúdicas, científicas e pedagógicas como workshops, exposições, debates e congressos, produção de conteúdos e edição de livros.

Considerado um dos maiores eventos de cultura ibérica em Portugal e com forte contribuição para a promoção turística, o FIMI é reconhecido como um evento de interesse turístico internacional.

Nos quatro dias do festival mais de 500.000 visitantes de várias nacionalidades visitam o recinto, num evento que desperta forte cobertura mediática, onde se destacam transmissões ao vivo de televisões portuguesas e espanholas.

Este ano o Desfile da Máscara Ibérica está marcado para o dia 7 de Maio às 16h30 e vai contar com 27 grupos e 500 participantes.

O FIMI tem muitas mais atrações e atividades que convidam o público a visitar a Praça do Rossio, podendo ainda assistir a concertos de bandas vindas de Portugal e Espanha, que vão atuar no Palco Ibérico.

FestivalMascaraIberica2011 107

AURENComo surgiu a ideia do FIMI e quais os principais objectivos a que então se propuseram?

Hélder Ferreira (Progestur) – O Festival Internacional da Máscara Ibérica, FIMI, acontece pela primeira vez em Lisboa a convite da CML após o lançamento do I volume de “Máscara Ibérica”, no Teatro D. Maria II. Hoje, podemos dizer, que foi após esse dia que se estabeleceu uma parceria entre a CM de Lisboa e a Progestur, que levou a que viéssemos a preparar no ano seguinte, o primeiro desfile e uma grande exposição, sobre o tema da Máscara, que decorreu na estação do Rossio, quando esta se encontrava em obras, e assim disponibilizou o piso térreo para várias exposições, entre elas, a da "Máscara Ibérica" que teve mais de 250.000 visitantes. Depois foi crescendo ano após ano, até atingirmos a dimensão que o FIMI alcançou nos dias de hoje.  

FestivalMascaraIberica2011 063

AUREN Apesar de se tratar de um Festival da Máscara Ibérica o que pressupõe uma abrangência limitada aos países que fazem parte da Península Ibérica, têm participado nas várias edições representações de outros países europeus. Pretendem com isso alargar a área de representação a tradições semelhantes em toda a Europa?

Hélder Ferreira (Progestur) – Temos convidados em algumas edições alguns (poucos) grupos de fora da Península Ibérica, porque pensamos que veem acrescentar mais valor ao desfile e na maior parte das vezes tratam-se de grupos com quem estamos a desenvolver projetos internacionais. E possível que no futuro o festival, e o desfile em particular, possa vir a apresentar mais grupos de outras proveniências que não só a Península Ibérica, mas para já pensamos em manter este figurino, sendo que estamos nesta altura a debater com a EGEAC o futuro do FIMI. Queremos continuar a crescer, continuar a surpreender mas também cada vez mais a ser uma referência internacional na divulgação do tema "rituais com máscara" e das regiões envolvidas.

FestivalMascaraIberica2011 054

AUREN – Existe um claro predomínio da região de Trás-os-Montes no que à divulgação destas tradições diz respeito no nosso país. Não existirão vestígios de costumes semelhantes noutras regiões do país, mormente no Minho?

Hélder Ferreira (Progestur) – Vestígios sim, mesmo noutras zonas do País, contudo atualmente no Minho não temos conhecimento de rituais que ainda hoje aconteçam, com exceção do "Pai Velho" no Lindoso, que tem características distintas dos rituais presentes no nosso projeto, mas não deixa de ser uma encenação baseada numa máscara. Claro que num enquadramento mais antropológico, podíamos ir bastante mais longe quanto as festividades que nas suas encenações fazem uso da máscara, e nesse caso iriamos falar por exemplo dos farricocos da semana santa de Braga, mas são contextos muito diferentes daqueles que estão na origem dos rituais que trabalhamos que estão mais ligados a cultos agrários, de fertilidade, etc.    

FestivalMascaraIberica2011 020

AUREN – Tem vindo a ser realizados estudos ou pesquisas etnográficas a este respeito?

Hélder Ferreira (Progestur) – A Progestur está mais centrada nesta altura nos estudos e pesquisa que dizem respeito aos rituais que referi anteriormente. É natural que após a conclusão e apresentação dos próximos dois livros sobre a Máscara Ibérica, em parceria com entidades académicas, possamos começar a desenvolver projetos que alarguem todo este campo dos rituais com máscara que há mais de 12 anos temos vindo a trabalhar.

FIMI 086

AUREN – Como encaram as tradições dos cabeçudos e gigantones comparativamente à máscara ibérica?

Hélder Ferreira (Progestur) – Antes de convidarmos os "cabeçudos e gigantones" para participarem no FIMI, tivemos o cuidado de fazer uma análise sobre a origem destas personagens e tive ainda a oportunidade de falar com alguns investigadores, pedindo-lhes mesmo a opinião sobre como viam a participação dos "cabeçudos e gigantones" no desfile da máscara ibérica. De uma forma quase unanime todos estamos de acordo, que apesar de origens distintas, ambas as tradições tem muito em comum, sendo representações que partilham no seu mundo simbólico muitos dos objetivos a que se propõem alcançar.

E um tema que certamente a Progestur irá brevemente debater, se possível inserindo na programação do novo Centro Interpretativo da Máscara Ibérica, recentemente inaugurado em Lazarim, Lamego.

AUREN – Quais as principais novidades que esperam apresentar este ano?

Hélder Ferreira (Progestur) – Tentamos sempre surpreender na programação, tanto no desfile como no palco ibérico e nas atividades que acontecem ao longo dos quatro dias na Praça do Rossio. O FIMI este ano alargou a sua presença ao Teatro da Garagem, onde poderemos ver duas exposições, uma com 30 imagens selecionadas do concurso de fotografia do FIMI16 e outra sobre máscaras originais de artesãos portugueses e que pertencem ao Carlos J. Pessoa. Também no Museu da Marioneta teremos atividades ligadas a máscara. Claro que a força do FIMI continua concentrada na Praça do Rossio, e aqui como disse anteriormente, temos uma forte e variada programação que estou certo vai fazer com que quem venha disfrutar do evento, dê o tempo por bem empregue.

Hélder Ferreira

Progestur



publicado por Carlos Gomes às 18:26
link do post | comentar | favorito
|

PARTIDO "OS VERDES" RELCAMA ENCERRAMENTO DA CENTRAL NUCLEAR DE ALMARAZ, EM ESPANHA

De Chernobyl a Almaraz: Pelo fim da era Nuclear

O acidente com a central nuclear de Chernobyl, há 30 anos, na Ucrânia, persiste na nossa memória para nos ir relembrando da urgência de se abandonar a opção nuclear nas nossas sociedades.

As consequências para as pessoas, para o ambiente e para a vida na Terra são demasiado dolorosas e destruidoras causando muitas mortes prematuras, malformações genéticas que se transmitem por gerações e gerações, graves consequências para o ambiente e para a biodiversidade. Com Chernobyl recordamos também os acidentes de Three Miles Island nos Estados Unidos da América, em 1979, ou mais recentemente Fukushima no Japão em 2011.

São graves riscos já vividos pela humanidade nestas diversas situações, para além de outras tantas menos gravosas, mas que ciclicamente vêm acontecendo pelo nosso planeta e que nos vão expondo cada vez mais ao perigo aniquilador da energia nuclear.

Um perigo que é ainda mais aumentado pela exploração das Minas de Urânio, combustível para estas centrais e cujos dramas o nosso país bem conhece pelas marcas que vai deixando quer na população mineira, quer pelo ambiente circundante, onde a palavra doença, chaga, cancro lhe está tão associada.

Mas o nuclear está também intimamente ligado à indústria do armamento que, apesar dos tratados internacionais de não proliferação de armas nucleares, uma iniciativa deveras importante no contexto internacional, não têm posto fim a esta ameaça e são muitas as armas nucleares ainda existentes no planeta. Nesta matéria os Estados Unidos da América encimam a lista de países com mais armamento nuclear. País este que até hoje (e esperemos assim continue) foi o único a lançar bombas nucleares sobre alvos civis (Hioroshima e Nagasaky) e cujas consequência e devastação ainda hoje se fazem sentir.

Esta é uma questão de sobrevivência e vital para o nosso planeta.

Os Verdes consideram que o princípio da responsabilidade deve chamar os povos e os seus representantes políticos para a salvaguarda da vida do Planeta unindo-se pelo Não ao Nuclear.

Que se encerre de vez o capítulo nuclear da história da humanidade.

Que se acabe com as armas nucleares, que se encerram os mais de 400 reatores nucleares existentes em todo o Mundo e a funcionar, que se travem os novos projetos para centrais nucleares!

É urgente que sejam feitos todos os esforços para que se encerre a central nuclear de Almaraz, a escassos 100km da nossa fronteira e cujo tempo de vida útil já expirou. Neste sentido, Os Verdes irão também dar corpo à grande jornada Ibérica pelo encerramento de Almaraz, que está prevista acontecer em Cáceres, Espanha, no próximo dia 11 de junho.



publicado por Carlos Gomes às 14:38
link do post | comentar | favorito
|

PAN PROMOVE DEBATE SOBRE EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL

Experimentação Animal - A dissecação de um mito em debate no Espaço PAN Lisboa. 30 de Abril, 14h30: Segundo ciclo de conferências "Políticas Públicas de Bem-Estar Animal”

No âmbito do segundo ciclo de conferências "Políticas Públicas de Bem-Estar Animal", o Espaço PAN na Almirante Reis recebe no próximo dia 30 de Abril, pelas 14h30, a conferência “Experimentação Animal - A dissecação de um mito”.

Onde começam e onde têm terminado os direitos dos animais não humanos? Em que aspetos se têm cruzado ou desviado dos direitos humanos? Ainda precisamos de realizar experiências em animais? O que podemos fazer para construir uma ciência mais rigorosa? Este encontro pretende dar resposta e estas e outras questões e conta com a participação de Constança Carvalho da Sociedade Portuguesa para a Educação Humanitária; Luís Vicente, Professor na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa; Alexandra Pereira, Veterinária Municipal de Sintra; Rui Nunes, Presidente da Associação Portuguesa de Bioética e Luísa Bastos Investigadora.

Estas conferências, lançadas pelo PAN em Março do ano passado, são de participação gratuita e acessível a todos, reunindo vozes com interesse nesta causa e convidando à participação de representantes de organismos públicos, investigadores, professores universitários, representantes de outras forças políticas, representantes de poder central e local, oradores estrangeiros, entre outras personalidades relevantes nestas áreas.

A segunda edição deste ciclo pretende dar continuidade ao trabalho de proximidade com os cidadãos já iniciado pelo PAN, promover o debate das questões relacionadas com os direitos dos animais, dar conhecimento das políticas comunitárias, locais ou nacionais, consciencializar a população e estimular os participantes a refletir sobre o papel de todos nós na proteção dos animais.

A Conferência “Experimentação Animal - A dissecação de um mito” acontecerá no dia 30 de Abril, pelas 14h30, no Espaço PAN Lisboa - Av. Almirante Reis, 81-B.



publicado por Carlos Gomes às 14:03
link do post | comentar | favorito
|

TORREÃO DO CASTELO DE OURÉM RECEBE CONCERTO DE RODRIGO AMADO MOTION TRIO

O Concerto com Rodrigo Amado Motion Trio vai realizar-se no dia 14 de maio, às 21H30 no Torreão do Castelo de Ourém – Vila Medieval de Ourém.

Ingresso: 5€ (Gratuito a crianças até 12 anos)

Bilhetes limitados à lotação do espaço

Reserva de bilhete no Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador

Horário de funcionamento: terça-feira a domingo – das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Contactos: tel.: 249540900 (6831) | tlm: 919585003 | 910502917 | museu@mail.cm-ourem.pt | www.museu.cm-ourem.pt

Próximas atuações:

23 julho – Tó Trips

27 agosto – Djumbai Djazz

Foi há pouco mais de dez anos que Rodrigo Amado iniciou discograficamente uma das mais sólidas carreiras do jazz português. Inaugurou os seus Lisbon Improvisation Players em 2002 e, desde então, exibe uma impressionante coleção de gravações e concertos que provam o seu poder de fogo criativo e a sua fácil amizade musical com importantes músicos nacionais e internacionais. Em 2009, Rodrigo Amado junta o jovem baterista Gabriel Ferrandini ao generoso violoncelista Miguel Mira em Motion Trio, oficializando este título e formação como a sua mais eloquente working band. Depois de confrontar o Motion Trio com Paul Dunmall e Jeb Bishop (com quem gravaram o segundo álbum Burning live at Jazz ao Centro e prepararam The Flame Alphabet para ser editado na editora polaca Not Two durante 2013), chegou a vez de partilhar o palco com Peter Evans, prodígio incontestado do trompete e um dos mais poderosos improvisadores em atividade. Pólo catalisador de todas as atenções no jazz em Nova Iorque, Evans desdobra a sua suprema arte em múltiplos contextos, desde os seus vibrantes recitais a solo, às participações em orquestras de câmara, passando por projetos de arte performativa ou composição electroacústica. Músico completo, domina tanto o rigor clássico do trompete como subverte os limites físicos do instrumento, e quem o já viu tocar, não o esquece.



publicado por Carlos Gomes às 13:44
link do post | comentar | favorito
|

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ORGANIZA OFICINA DE DANÇA E MOVIMENTO

Vai ter lugar mais uma edição da Oficina de Dança e Movimento a realizar no dia 08 de maio, às 10 horas na Casa do Administrador – Museu Municipal de Ourém, mediante inscrição.

Pretende-se de forma descontraída e divertida desenvolver a coordenação motora, consciência rítmica, criatividade, socialização, memória; trabalhar o movimento no tempo e no espaço; explorar livremente o movimento.

Crianças dos 5 aos 10 anos e respetivos pais

Ingresso: 2€ por criança

Duração: 1 hora

Inscrições: Museu Municipal de Ourém, de terça a domingo das 9h às 13h e das 14h às 18h.

Tel: 249 540 900 (ext. 6831) ׀ tlm: 919 585 003 ׀ e-mail: museu@mail.cm-ourem.pt | www.museu.cm-ourem.pt



publicado por Carlos Gomes às 11:58
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 25 de Abril de 2016
25 DE ABRIL EM LISBOA DESFILA AO RITMO DO SAMBA

O desfile comemorativo do 25 de abril ficou este ano marcado pela participação e centenas de cidadãos brasileiros que vivem em Portugal contra o alegado golpe no Brasil materializado pela destituição de Dilma Rousseff do cargo de Presidente da República.

25 de Abril Lisboa 002

Ao ritmo do samba executado com instrumentos tradicionais, os brasileiros emprestaram este ano um colorido muito peculiar ao desfile, ao mesmo tempo que realizavam o seu protesto, despertando a curiosidade e atenção do público que assistia à sua passagem, apesar de seguir mesmo no fim da manifestação.

Outra presença que não passou despercebida foi a de um grupo de cidadãos angolanos reclamando em relação às condenações recentemente verificadas naquele país lusófono.

25 de Abril Lisboa 139

À semelhança de anos anteriores, as comemorações populares do 25 de abril foi uma vez mais o palco de muitas e variadas lutas e reivindicações, desde os aumentos salariais e a redução do horário de trabalho para as 35 horas semanais a aplicar indistintamente no setor público e no privado até às reclamações de maior financiamento para a cultura, a integração dos imigrantes e a igualdade nos direitos parentais ou simplesmente a afirmação de posições ideológicas dos mais diversos grupos políticos.

25 de Abril Lisboa 174

À exceção do que se verificou em 2014, ano em que se comemorou o 40º aniversário do 25 de abril de 1974, num contexto de especial exaltação popular contra as medidas gravosas impostas pelo anterior governo, o desfile popular do tem vindo a registar cada vez menor adesão, fruto naturalmente do desencanto relativamente ao sistema partidário e à emigração forçada de muitos jovens. Em contrapartida, tem vindo a contar com a adesão de um número cada vez maior de imigrantes que procuram exigir por este meio a sua legalização.

25 de Abril Lisboa 112

25 de Abril Lisboa 021

25 de Abril Lisboa 059

25 de Abril Lisboa 145

25 de Abril Lisboa 087

25 de Abril Lisboa 170

25 de Abril Lisboa 140

25 de Abril Lisboa 135



publicado por Carlos Gomes às 23:00
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 24 de Abril de 2016
FORMIGAIS REALIZA FESTA DA FLOR



publicado por Carlos Gomes às 19:16
link do post | comentar | favorito
|

MÃES DE OURÉM CAMINHAM POR GONDEMARIA



publicado por Carlos Gomes às 12:17
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 23 de Abril de 2016
HOJE É DIA DE S. JORGE

Hoje é o dia que os cristãos consagram a S. Jorge. De acordo com a tradição, terá sido um soldado romano do exército do Imperador Diocleciano, altura de grandes perseguições aos cristãos, mandado degolar por não ter renunciado à sua fé e, consequentemente, venerado como mártir cristão.

Durante a Idade Média surgiram à sua volta, diversas lendas, uma das quais relata ter existido em Silene, cidade da Líbia, um terrível dragão ao qual o povo oferecia sacrifícios humanos. Tendo em dada altura caído a sorte à filha única do rei, S. Jorge, que acabava de chegar àquela cidade na altura precisa em que a vítima ia ser imolada, prestou-se para a libertar, o que conseguiu. Uma vez derrotado o dragão, rei e povo converteram-se de imediato ao Cristianismo.

Remonta ao século XII a introdução do culto a S. Jorge em Portugal, através dos cruzados que vinham combater nas hostes de D. Afonso Henriques nomeadamente a quando da tomada de Lisboa aos mouros. Porém, a sua invocação em forma de grito de guerra começou contudo durante o reinado de D. Afonso IV e teve como objetivo demarcar-se da invocação de S. Tiago Mata-mouros que era feita pelos exércitos leoneses. Até então, nas suas batalhas de Reconquista contra os mouros, os cavaleiros portugueses também invocavam: Por S. Tiago!

Mas foi sobretudo a partir do reinado de D. João I que este culto veio a adquirir verdadeira dimensão nacional, passando a partir de então a sua imagem a integrar a procissão do Corpo de Deus. Ainda hoje, a sua simbologia é empregue nos meios castrenses, principalmente para representar o exército português.

O culto a S. Jorge adquiriu verdadeira feição popular e nacionalista, conservando-se nos dias que correm algumas manifestações culturais que evocam a lenda de S. Jorge e, por seu intermédio, as lutas travadas pelos portugueses contra o invasor castelhano-leonês, numa reconfiguração da luta entre o Bem e o Mal.

capture3

Nas margens do rio Minho onde as veigas verdejantes da Galiza se alcançam em duas braçadas, as gentes minhotas do concelho de Monção mantêm um velho costume que consiste em celebrar todos os anos, por ocasião dos festejos do Corpo de Deus, o lendário combate travado entre S. Jorge e o Dragão.

A luta tem lugar na Praça de Deu-La-Deu cujo nome consagrado na toponímia local evoca a heroína que com astúcia conseguiu que as forças leonesas levantassem o cerco que impunham àquela praça. Perante uma enorme assistência, a coca - nome pelo qual é aqui designado o dragão! - procura, pesadamente e com grande estardalhaço, escapar à perseguição que lhe é movida por S. Jorge que, envolto numa longa capa vermelha e empunhando alternadamente a lança e a espada, acaba invariavelmente por vencer o temível dragão.

O dragão é representado por um boneco que se move com a ajuda de rodízios, conduzido a partir do exterior por dois homens e transportando no seu bojo outros dois que lhe comandam os movimentos da cabeça. Depois de o guerreiro lhe arrancar os brincos que lhe retiram a força e o poder, a besta é vencida quando S. Jorge o conseguir ferir mortalmente introduzindo-lhe a lança ou a espada na garganta, altura em que de uma bolsa alojada do seu interior escorre uma tinta vermelha que simula o sangue da coca.

- Por S. Jorge!



publicado por Carlos Gomes às 10:30
link do post | comentar | favorito
|

ASSOCIAÇÃO DE APOIO SOCIAL E CULTURAL PROMOVE EM FÁTIMA SESSÃO DE FADO SOLIDÁRIA COM A CASA DO BOM SAMARITANO

FADO d’a.gente solidário com a Casa do Bom Samaritano

É já no próximo dia 06 de maio, pelas 20h30, no restaurante “O Truão”, em Fátima, que a a.gente - Associação de Apoio Social e Cultural, promove um serão de Fado, que se quer solidário, de partilha, de convívio e de alegria.

Liliana Jordão, Alcides Cepas e Emanuel de Moura estarão acompanhados por Paulo Leitão, na guitarra portuguesa, e Gilberto Silva, na viola para dar vida a este primeiro FADO d’a.gente.

Constituída por uma equipa dinâmica, voluntária e apaixonada pelos valores da solidariedade e da igualdade, a a.gente – Associação de Apoio Social e Cultural acredita que a união faz a força e quer, por isso, proporcionar um convívio diferente à comunidade em geral e, assim, conseguir, com o gesto dos participantes, angariar bens alimentares e produtos de higiene pessoal para a Casa do Bom Samaritano – uma instituição de acolhimento de raparigas e mulheres com doença mental, sita em Fátima.

A a.gente espera, com este evento, não só sensibilizar para a igualdade e proteção das liberdades das pessoas, como também, contribuir ativamente para uma sociedade mais justa e inclusiva. A cooperação d’a.gente com o Centro Social da Divina Providência – Casa do Bom Samaritano, espelha um dos pilares da Associação que visa o desenvolvimento de ações de parceria que contribuam para o bem-estar individual e comunitário.

A Associação apela à divulgação deste evento, contando com o vosso contributo para demonstrar que todos somos poucos…mas juntos podemos fazer a diferença.

A a.gente é uma Associação de Apoio Social e Cultural, sem fins lucrativos, filiação religiosa ou política. Nascida em 2016, em Leiria, é constituída por uma equipa dinâmica, voluntária e não remunerada, apaixonada por ideias e projetos que promovam uma cultura de solidariedade e igualdade de oportunidades, através de iniciativas de carácter social, lúdico e pedagógico, envolvendo ativamente a comunidade neste processo e criando impacto positivo na sociedade.

O principal objetivo d’a.gente é criar, conceber e desenvolver ideias e projetos que promovam a solidariedade social, essencialmente, para as pessoas dos distritos de Leiria e Santarém.



publicado por Carlos Gomes às 08:34
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 22 de Abril de 2016
OURÉM COMEMORA DIA MUNDIAL DA DANÇA

As comemorações do Dia Mundial da Dança em Ourém começam no dia 24 de abril, durante a Feira do Livro 2016, que decorre de 11 a 25 de abril, na Praça D. Maria II. Nos dias 29 e 30 de abril decorrem as restantes iniciativas que irão assinalar a efeméride em diferentes locais da Cidade de Ourém.

Pelas 16.00H do dia 24 de abril, na Praça D. Maria II, terá início o espetáulo “Libertar pela Dança, com atuações dos grupos Rosalles Ballet - Grupo Desportivo Sandoeirense (Contemporâneo e Danças Latinas), Academia Música Banda de Ourém (Contemporâneo), Conservatório de Música Ourém – Fátima (Ballet), Associação Recreativa Bernardense (Hip Hop) e Casa do Povo de Fátima (Sevilhanas).

No dia 29 de abril, às 18.30H, ocorrerá uma Flash Mob no Jardim Le Pléssis Trévise e após este momento, a Praça D. Maria II acolhe aulas de dança abertas à população (Danças Afro-latinas, Danças Orientais e Hip Hop). O dia terminará com o espetáculo “Dia Mundial da Dança”, com início às 19.30H.

No dia 30 de abril, no Parque da Cidade António Teixeira – Espaço Jovem, será exibido o filme LA DANSE, pelas 16.00H.

O Dia Mundial da Dança - 29 de Abril - foi instituído em 1982 pelo Conselho Internacional da Dança (CID), organização não-governamental ligada à UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura).

Estas iniciativas contam com a organização do Município de Ourém, OurémViva e Arabesque - Academia de Dança.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:24
link do post | comentar | favorito
|

ALUNOS DA ESCOLA PROFISSIONAL DE OURÉM VENCEM CONCURSO NACIONAL SOBRE EMPREENDORISMO SOCIAL

No passado dia 21 de Abril, uma equipa da Escola Profissional de Ourém, constituída pelas alunas do curso de Gestão Daniela Marques, Márcia Pereira, Mariana Custódio e Adriana Vaz  foram as grandes vencedoras do concurso IPS Junior Challenge 2016 dinamizado pelo Instituto Politécnico de Setúbal . O concurso tinha como objetivo a procura de novas ideias que permitam espalhar a felicidade e bem-estar pela população mundial. Pedia-se inovação, criatividade, originalidade e empreendedorismo. As alunas da EPO conseguiram-no.

unnamed

“Fábrica de Sorrisos” foi o projeto apresentado pelas alunas que visava espalhar sorrisos e assim criar uma rede de felicidade. Na prática, a “Fábrica de Sorrisos” iria apoiar ações, gestos, atividades e conversas com grupos de idosos, de crianças, de doentes crónicos, de vítimas de violência doméstica, de vítimas de bullying, entre outros, oferecendo serviços em espaços destinados ao riso para todas as idades, tais como: piscinas de bolas, escorregas, salas de histórias, salas da brincadeira, espaços de anedotas, zonas destinadas à beleza (cabeleireiro, manicura e maquilhagem) e ter, como auxílio, espaços de apoio para conversas e psicologia. De uma forma abrangente, este projeto pretendia marcar a diferença, transmitindo esperança, fé, alegria, felicidade e provar que tudo tem uma solução, basta enfrentar os problemas e nunca desistir! A equipa vencedora cumpriu plenamente o lema do concurso: “Faz o mundo sorrir. Inspira felicidade.”

O concurso, direcionado ao ensino secundário e profissional, contou com a participação de 150 alunos oriundos de escolas dos distritos da Guarda, Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal e Viseu. Entre estes alunos estava uma outra equipa da EPO do mesmo curso.

A Escola Profissional de Ourém pretende, com este tipo de participações, proporcionar aos seus alunos novas experiências na área do empreendedorismo, ao mesmo tempo que potencia a criatividade e a capacidade de trabalho em equipa. Procura-se além disso transmitir conhecimentos e competências nas áreas da gestão e inovação, dar a conhecer as atitudes e comportamentos que promovem uma cultura empreendedora e, simultaneamente, capacitar os seus alunos para a dinamização de projetos empreendedores. Estes eram também os objetivos finais do concurso.



publicado por Carlos Gomes às 19:34
link do post | comentar | favorito
|

CONFRARIAS GASTRONÓMICAS PROMOVEM COZINHA TRADICIONAL PORTUGUESA

unnamed (3)

MAPA DE EVENTOS

Eventos da FPCG 2016

29 de Maio de 2016 - Comemorações do Dia Nacional da Gastronomia Portuguesa

16 de Julho – Evento da FPCG

12 de Novembro de 2016 - Assembleia Geral Ordinária da FPCG

Capítulos de Confrarias Federadas – 2016

30 de Abril – Real Confraria da Cabra Velha

7 de Maio – Confraria dos Ovos Moles de Aveiro

14 de Maio – Confraria Gastronómica do Mar

14 de Maio – Confraria dos Gastrónomos da Região de Lafões

28 de Maio - Confraria Gastronómica da Amadora

28 de Maio - Confraria da Marmelada de Odivelas

4 de Junho - XI Capítulo da Confraria Gastronómica da Gândara

4 de Junho – Confraria Gastronómica do Arroz de Aba de Cinfães

11 de Junho - IX Grande Capítulo da Confraria Gastronómica o Moliceiro

12 de Junho - V Cerimónia Capitular da Confraria do Mel - Macedo de Cavaleiros

12 de Junho - XII Capitulo da Real Confraria do Maranho de Pampilhosa da Serra

18 de Junho - V Capitulo da Confraria Gastronómica do Concelho de Ovar

25 de Junho - Capítulo da Confraria da Broa de Avintes

25 de Junho – Capítulo da Confraria Gastronómica da Maçã Portuguesa

3 de Julho – Capítulo Extraordinário da Confraria do Bolo de Ançã

9 de Julho – Capítulo da Confraria do Anho Assado com Arroz de Forno

10 de Julho – Capítulo da Confraria da Broa d´Avanca

27 de Agosto - Confraria do Presunto e da Cebola do Vale do Sousa

24 de Setembro - X Capítulo da Confraria das Papas de S. Miguel

24 de Setembro – Capítulo da Confraria Gastronómica de Sousel

1 de Outubro - Confraria dos Carolos e Papas de Milho

8 de Outubro – X Capítulo da Confraria do Bucho de Arganil

8 de Outubro – Capítulo da Confraria da Pateira

15 de Outubro – Confraria da Doçaria Conventual de Tentúgal

19 de Novembro - XIV Capítulo Confraria Queirosiana

26 de Novembro – Capítulo Solene da Confraria Gastronómica da Raça Arouquesa

3 de Dezembro - XV Capítulo Confraria Nabos e Companhia

10 de Dezembro  - XI Capítulo da Confraria Gastronómica do Cabrito e da Serra do Caramulo.

Outros Eventos – 2016

21 de Maio – Confraria da Feijoca de Manteigas

21 de Maio -  III Capitulo da Confraria Ovelhã

20 a 22 de Maio - XII Feira dos Grelos

28 de Maio - Caminhada “A Ria vista da Serra”

4 de Junho – Confraria do Pão, da Regueifa e do Biscoito de Valongo

 9 a 12 de Junho - SERRA COM SABORES´16 - X Semana Gastronómica do Cabrito e da Serra do Caramulo / XVII Feira de Artesanato e Produtos Locais.

2 e 3 de Julho – “II FESTIVAL SABORES DA RIA” – Confraria Gastronómica O Moliceiro

Julho – Feirinha da Mostra da Broa D´Avanca – Confraria da Broa d`Avanca

6 de Agosto – Passeio Gastronómico em Barco Moliceiro

24 de Agosto - Festa da Cebola. Confraria do Presunto e da Cebola do Vale do Sousa.

28  Agosto - II Capítulo da Real Confraria das Cebolas

Setembro – Desfolhada à Moda Antiga – Confraria da Broa D´Avanca

10 de Setembro – IV Capítulo da Confraria do Frango do Campo

10 de Setembro - Caminhada “O Campo e a Ria” com passeio de Barco Moliceiro

Outubro – GASTROBROA – Confraria da Broa D´Avanca

8 e 9 de Outubro -   X Festival Gastronómico da Enguia.

29 de Outubro  - Capitulo da Confraria da Pedra na Madalena em Vila Nova de Gaia.

29 de Outubro – Confraria da Lampantana

10 de Dezembro - Ceia de Natal da Confraria do Presunto e da Cebola do Vale do Sousa.

2017

Confrarias Federadas

29 de Abril – Real Confraria da Cabra Velha

17 de Junho - VI Capitulo Confraria Gastronómica do Concelho de Ovar.



publicado por Carlos Gomes às 17:49
link do post | comentar | favorito
|

PARTIDO “OS VERDES” PROMOVE AUDIÇÃO PÚBLICA PARLAMENTAR SOBRE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A FLORESTA

Travar o eucalipto, apoiar a diversidade e as espécies autóctones é o objetivo de Os Verdes 

O Grupo Parlamentar Os Verdes quer ouvir a opinião e propostas das associações de produtores florestais, de agricultores, de ambiente e desenvolvimento, as autarquias locais, as universidades e outras entidades sobre “Políticas públicas que contribuam para a promoção de uma floresta sustentável alicerçada na diversidade e nas espécies autóctones” pelo que vai promover uma Audição Pública na Assembleia da República na próxima terça-feira, dia 26 de abril, com início pelas 14.30h.

Desde a sua génese que Os Verdes lutam contra a monocultura do eucalipto em Portugal, pelos impactos negativos que esta tem e defendem uma floresta apoiada na diversidade e nas espécies autóctones.

No quadro da nova realidade parlamentar e no âmbito das conversações e posições conjuntas adotadas entre PS e o Partido Ecologista Os Verdes com vista a melhorar a situação do país tanto a nível económico, social como ambiental, Os Verdes conseguiram que o Governo assumisse como compromisso programático o objetivo de “aumentar a produção e a produtividade (…) das áreas de montado de sobro, de azinho e de pinheiro bravo” e ainda “travar a expansão da área de eucalipto, designadamente (…) criando um novo regime jurídico”.

É sobre este regime e ainda sobre outras medidas com o mesmo objetivo que Os Verdes pretendem auscultar as associações e outras entidades convidadas, colocando em debate nesta audição as seguintes matérias:

  • Novo quadro legislativo que enquadra a plantação de eucaliptos e de outras espécies exóticas em Portugal;
  • Medidas económicas e fiscais a implementar nesta área, nomeadamente a criação de um imposto sobre grandes áreas de eucalipto, cujo montante venha a reverter para um fundo de apoio à plantação de novas áreas de montado de sobro;
  • Definição de outras medidas de apoio à ciência e à pesquisa no sentido de proteger as espécies autóctones ameaçadas e de impulsionar o seu cultivo.


publicado por Carlos Gomes às 14:27
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 21 de Abril de 2016
PROIBIÇÃO DA TAUROMAQUIA EM PORTUGAL FOI PELA PRIMEIRA VEZ PROPOSTA NO PARLAMENTO EM 1869

Passa já quase século e meio desde que, pela primeira vez, a questão da tauromaquia foi debatida no parlamento em Portugal. Na sessão de 9 de Julho de 1869, coube ao deputado Alves Matheus a iniciativa da apresentação do primeiro projecto de lei visando a proibição das corridas de toiros em todo o território nacional. Pelo interesse histórico que representa, transcrevemos do Diário Da Câmara dos Senhores Deputados da Nação Portugueza, nº 51, referente à referida sessão parlamentar, a intervenção do deputado Alves Matheus.

O Sr. Alves Matheus: - Mando para a mesa o presente projecto de lei, que desassete Srs. Deputados me fizeram a honra de assignar e que eu já quis apresentar nas tres ultimas sessões, o que não fiz por não me haver chegado a palavra.

Peço licença á camara para o ler.

E o seguinte:

Projecto de lei

Senhores. - Não se avalia a civilisação de um povo sómente pela natureza das suas instituições políticas, pelo maior ou menor adiantamento da sua industria, pelo numero e perfeição de seus melhoramentos; patenteia-se e aquilata-se ella tambem e principalmente pela qualidade da sua índole, pelo estado dos seus costumes, e ate pela preferencia que elle dá a certos espectáculos e divertimentos. O povo portuguez estremado entre todos os povos do mundo pela elevação do seu caracter e lenidade de seus instinctos, mantém ainda a barbara e condemnada usança das corridas de touros que, sobre não abonar o seu nome, desconvem altamente a quem como elle prezou sempre tanto os honrados fóros de nação christã e civilisada.

Lutar com animaes bravos, maltrata-los e feri-los com traças ardilosas ou com destemida temeridade, mas por gosto e sem necessidade, é cousa repugnante e deplorável e que a moral não auctorisa, e que muito dóc a corações generosos. Semilhantes espectaculos não amenizam os instinctos, nem alevantam o nivel moral de um povo, bem ao revez d'isto só servem para obdurar os ânimos, tolhendo os progressos da sua moralidade e empanando com uma nodoa os brilhos da actual civilização.

Movido de taes e tão poderosas considerações, tenho a honra de apresentar vos o seguinte projecto de lei:

Artigo 1.º São prohibidas as corridas de touros no continente do reino e nas ilhas adjacentes.

Art. 2.º Fica revogada toda a legislação em contrario. Sala das segues, em 5 de julho de 1869. = Joaquim Alves Matheus = José de Aguilar = Antonio Pereira da Silva = Augusto da Cunha Eça e Costa = João Carlos de Assis Pereira de Mello = Fernando Augusto de Andrade Pimentel e Mello = Henrique Barros Gomes = António Joaquim da Veiga Barreira José Dionysio de Mello e Faro = Barão da Ribeira de Pena = Henrique de Macedo Pereira Continha = Jose Augusto Correia de Barros = Francisco Pinto Beata = Luiz Vicente d'Affonseca Henrique Cabral de Noronha e Menezes = Filippe José Vieira = José Luiz Vieira de Sá Júnior = Joaquim Nogueira Soares Vieira.

Permittam-me v. exa. e a camará, que eu exponha summariamente os motivos que me determinaram a trazer aqui este projecto de lei. Na antemanhã do dia 4 d'este mez acordou sobressaltada a parte da capital, denominada baixa, com uns rumores estrepitosos, e com uma grita decompassada, que, estrondeando aos ouvidos da população, lhe cortou o somno e causou anciedades. Foi origem d'isto uma manada de touros bravos, que vindo escoltada do numeroso, festivo e tumultuario préstito do estylo, se tresmalhou, correndo á toa pelas ruas da cidade no meio de grande contusão e de clamoroso alarido. Signalaram o facto duas desgraças lastimáveis-a morte de uma pobre mulher e a de um guarda civil. Houve alem d'isto muitos ferimentos e contusões, muitos sobresaltos e sustos. Esteve em risco a vida de muitos transeuntes. Deploro deveras taes suecessos, Sr. presidente; se a Europa soubesse que uma manada de touros andou á solta pelas ruas de Lisboa, escornando enfuriadamente as esquinas e matando gente, havia de frechar-nos talvez com um sarcasmo cruel, mas não inteiramente descabido; havia de dizer que nós, em vez de lutarmos com o monstro do deficit, para lhe quebrarmos as presas, e o descabeçarmos com destimidez e esforço, andavamos lutando com a ferocidade de animaes indomitos, para nos divertirmos (apoiados). Observo, Sr. presidente, que não obstante a vigilância e as precauções da auctoridade, e as providencias mais ou menos acertadas, que ella toma para evitar discommodos e desgraças, como as que ha pouco succederam, ellas se repetem com frequência (apoiados).

Entendo que o melhor meio de atalhar-se o mal de taes effeitos, é supprimir-se o mal da causa, e acabarem de uma vez para sempre as corridas de touros (apoiados), que bem longe de abonarem o nosso nome, o abatem e deslustram no conceito dos estrangeiros (apoiados).

Um dos jornaes mais lidos d'esta capital apresentou ha dias o alvitre de construir-se uma praça fóra da linha da circumvalação de Lisboa; a mim parece-me, Sr. presidente, que nós resolvemos a questão de maneira mais peremptória, mais decisiva e mais digna, prohibindo dentro e fóra do povoado praças em que se dêem semilhantes espectáculos (apoiados).

Tive sempre por taes divertimentos repugnância profunda e invencivel.

Não me caío mais da memória um facto succedido em Coimbra, quando eu frequentava a universidade.

Arrastado por alguns camaradas de estudo, tive a infelicidade de assistir a uma tourada. Mui de proposito disse infelicidade, porque vim de lá maguado por ver um homem, que sobre a desdita de quebrar uma perna, ficou com a cabeça amolgada. Protestei arrependimento e assentei mui determinadamente não voltar. Fica a gente com uma cousa de mais e com outra cousa de menos; a cousa de mais é a tristeza no coração, a cousa de menos é dinheiro fóra do bolso, porque em taes lances tem-se como ponto obrigatório para as pessoas de brio darem esmola ao infeliz, que foi victima do boléo, para me servir da technologia tauromachica.

Reputo as touradas um legado bárbaro de uma civilisação pagã (apoiados), que, sem embargo do haver attingido os mais levantados grãos de esplendor, viveu lardeada sempre de perversões e cruezas, hoje repulsivas ao nosso senso moral e á nossa rasão allumiada pelas doutrinas a um tempo austeras e suaves da civilização christã.

Esse antigo povo romano, que tanto Re desvanecia do ser o mais policiado do mundo pela sabedoria das suas leis, pela superioridade dos seus costumes e pelas elegância da sua litteratura, levantou, como v. exa. e a camará sabem, esse grande monumento chamado Coliseo, aonde se festejava uma grande barbaridade (apoiados); tinha espetaculos de gladiadores, em que o jorrar do sangue, o lacerar das carnes, e o arquejar dos moribundos eram para o patriciado mais illustre um objecto e um motivo de recreação, e em que as matronas da primeira jerarchia e da mais alta educação cobriam com uma tempestade de frenéticos applausos a féra que despedaçava o homem, e atiravam um chuveiro de vaias insultuosa ao homem que triumphava da fera.

Ao lado do circo ensanguentado estava o torpe prostíbulo (O Sr. Falcão da Fonseca: - Apoiado); o gladíador saltava dos braços do vicio para as garras do tigre; os dois mysterios mais graves da humanidade, - a vida e a morteeram, como diz um grande escriptor, solemnemente enxovalhadas perante as turbas envilecidas, que, havendo perdido a memória da liberdade e ajoelhando submissas aos pés dos Néros e dos Caligulas, se mostravam satisfeitas e felizes, porque tinham pão e jogos (apoiados). O circo e o ergastulo consubstanciavam em dualidade horrível todas em iniquidades, todas as miserias, e todas as abjecções das antigas sociedades.

O Ave Cesar morituri te salutant era o transumpto fidelissimo dos costumes depravados do povo rei (apoiados); era a legenda tristíssima, que negrejava estampada na face de uma civilisação, que, para ser incomparavel, só lhe faltou o ser bem morigerada. (Apoiados. - Vozes: - Muito bem) São as touradas um vestigio e uma reminiscência d'essas barbaras usanças e d'esses maus costumes (apoiados). Esse vestígio, não obstante a sua fórma mais humana e menos cruenta, não ha rasão nenhuma que o justifique (O Sr, Affonseca: - Apoiado), pois encontra todos os principios e todos os sentimentos proprios de um povo christão e civilisado. Não vemos hoje gladiadores, que lutem com leões e sacrifiquem a vida em holocausto ao gosto derrancado, e aos prazeres immoraes de um povo; uras vemos bandarilheiros e moços de forcado, que farpeiam e pegam a um boi (riso) com esforço e com galhardia, mas ás vezes com perigo e até com perda de vida, e isto para divertirem um publico ávido de sensações fortes. Um touro mugindo embravecido, espumante, desesperado, cortado de farpas, escorrendo sangue, e vingando se, não raro, com ferocidade da audácia e da habilidade do homem, que ferozmente o persegue, será para muitos um espectáculo attrahente e aprasivel; mas para mim, Sr. presidente, não é espectaculo nem moral (muitos apoiados), nem sympathico, nem louvável, nem digno de uma nação civilisada (apoiados).

Taes divertimentos, se semilhante nome póde dar-se-lhes, não são azados a amaciar as indoles, mas a endurece-las, tornando-as asperas e fragueiras (muitos apoiados); não são accommodados a melhorar os instinctos, mas a perverte-los, tornando-os rudes e truculentos; não são proprios a aperfeiçoar os costumes, mas a empeiora-los, tornando os ou duros ou mal regrados (apoiados). Mui apropositado vem o conceituoso dito de um abalisado e elegantíssimo escriptor nosso, que adereçou a lingua com as vernaculidades mais puras, e as mais formosas louçanias. É este escriptor fr. Luiz de Sousa, que disse que = as touradas só serviam para levantar corpos ao céu, e lançar almas no inferno. Eu, Sr. presidente, sinto purpurearem-se-me as faces de vergonha, quando entre as inexactidões, as injustiças e as calumnias de que estão inçados os livros estrangeiros, que fallam das nossas cousas, leio a verdade incontratavel e triste de que nós e os hespanhoes somos os povos das touradas! É preciso que alimpemos o nosso nome dos baldões d'este sarcasmo; é preciso que nos resgatemos das vergonha" d'este labéo; é preciso que aniquilemos esta herança da barbárie (muitos apoiados); é preciso que apaguemos esta nódoa da nossa civilização; é preciso, em fim, que cortemos este cancro de nossos costumes (apoiados). Se eu quizesse encarar a questão pelo lado económico, não haviam de fallecer-me argumentos. Os creadores engodados pela ganância da venda do gado por bom preço, lançam no a pastar por charnecas e gandaras extensas, que se não cultivam, e que aproveitadas podiam tornar se productivas. Entendo que a agricultura lucraria muito se acabasse o mau costume de se criarem bois para corridas (apoiados). Em confirmação d'isto me acaba de referir um facto o nosso illustre collega e meu prezado amigo o Sr. Valladas. E esse facto que, â medida que de extensiva a agricultura se torna intensiva, a criação de bois bravos diminue e vão desapparecendo.

Já por espaço de nove mezes não houve touradas n'este paiz. Um decreto dictatorial assignado pelo illustre Passos Manuel, e que tem a data de 19 de setembro de 1836, prohibiu as corridas de touros no continente do reino. De me a camará licença para ler lhe esse decreto, cujo contexto é brevíssimo. Diz assim:

"Considerando que as corridas de touros são um divertimento barbaro e improprio de nações civilizadas, e bem assim que similhantes espectáculos servem unicamente para habituar os homens ao crime e á ferocidade; e desejando eu remover todas as causas que podem impedir ou retardar o aperfeiçoamento moral da nação portuguesa: hei por bem decretar que d'ora em diante fiquem prohibidas em todo o reino as corridas de touros.

"O secretario d'estado dos negócios do reino assim o tenha entendido e faça executar. Palacio das Necessidades, em 19 de setembro de 1836. = RAINHA = Manuel da Silva Passos."

Foi este decreto revogado pela carta de lei de 30 de junho de 1837, assignada pelo Sr. António Dias de Oliveira. Lamento tal revogação que, a meu juízo, significou um retrocesso, um mal, e uma transacção ou condescendência com hábitos e interesses injustificáveis (apoiados). O decreto de 19 de setembro de 1836 é assás comprobativo d'aquelles estremados e nobilíssimos espíritos de Passos Manuel, d'aquella bua índole maviosa e amoravel, d'aquella sua alma generosa e aberta sempre ás grandes inspirações (apoiados), d'aquelle seu amor sincero e afervorado ao progresso e á boa nomeada d'este paiz.

Desculpe-me acamara se um pouco mais me alargo, fazendo aqui protestação publica de meu affecto e da minha veneração ao varão eminente, que por tantos annos foi lustre e ornamento d'esta casa, que foi um symbolo de honra e patriotismo n'esta terra, e cujo nome similhante ao cume das pyramides do Egypto, visto de longe e dourado pelos raios do sol no poente, ha de altear-se e resplandecer sempre como uma das glorias maiores, mais explendidas e mais puras da nossa historia (apoiados).

Façamos nós, por uma lei votada em côrtes, a boa acção (apoiados), que o grande dictador de 1836 não pôde tornar duradoura e permanente.

Tem o paiz nos seus theatros as harmonias da musica, que deleitam, as commoções do drama, que moralisam, e as graças da comedia, que divertem e provocam a galhofa inoffensiva; por honra do seu nome, do seu caracter e da sua civilisação, deve acabar com as corridas de touros, que tamanho desabono lhe refundem, e que menoscabam a reputação de um povo, que tanto se preza da excellencia dos seus instinctos e da amenidade dos seus costumes (apoiados). Fomos nós o primeiro povo do mundo, que em homenagem ao direito de Deus e á dignidade do homem, eliminou dos seus códigos a pena de morte; fomos nós, que em um dos mais afortunados e bellos dias da nossa vida politica social consagrámos o maximo respeito á inviolabilidade da vida humana; fomos nós, que com esse acto erguemos um marco glorioso no itinerário da civilisação; merecemos por isso que um dos genios mais fecundos e mais brilhantes d´este seculo, que um grande escriptor, que está inundando de luz os horisontes do mundo litterario, nos apertasse a mão, e nos desse cordeaes embora", chamando-nos o povo mais livre e mais feliz. Pois nós, Sr. presidente, que despedaçámos os postes da forca, que arrancamos a corda das mãos do algoz, que velámos o despedimos do meio do nós essa figura sinistra, que enche a humanidade de horror e o céu de piedade; nós, que supprimimos essa irracional, anti-christã, deshumana e monstruosa entidade do homem, que por officio matava homens, havemos da continuar a consentir, que o touro possa ser o carrasco de nossos similhantes? (Muitos apoiados,) Nós, que declarámos na lei não termos direito de tirar a vida a ninguém em nome do interesse da sociedade, havemos de tolerar que animaes bravos venham para as ruas e praças matar gente? em nome e por causa de um divertimento? (Apoiados.) Nós, que sem condolencia não podemos ver um desastre de que alguém é victíma, havemos de permittir espectaculos ferteis em sangue e desastres? (Apoiados.) Não póde ser, não deve ser, Sr. presidente. Acabem os barbaros e hediondos espectáculos das touradas (apoiados); acabem em nome da elevação e brandura de caracter, que e proverbial n'este povo, mas que em taes espectaculos recebe um desmentido; acabem em nome da boa fama e da dignidade d'este paiz; acabem em nome dos progressos da civilisação; acabem, visto ser tão desauctorisada a minha voz, em nome da memoria honrada, luzida e benemerita do Passos Manuel, que esta camará póde coroar mais uma vez convertendo em lei um dos seus pensamentos mais insto", mais humanitarios e mau civilisadores (apoiados).

Vozes: - Muito bem.

(O orador foi cumprimentado por muitos dos seus collegas.)



publicado por Carlos Gomes às 19:32
link do post | comentar | favorito
|

ESCOLA PROFISSIONAL DE OURÉM INAUGURA OS SEUS NOVOS ESPAÇOS OFICINAIS

A cerimónia de inauguração dos novos espaços oficinais da Escola Profissional de Ourém realiza-se no próximo dia 27 de Abril, pelas 15H00, no auditório da EPO.

unnamed

A obra de ampliação dos espaços oficinais foi realizada com o objetivo de dotar a Escola de mais condições de aprendizagem práticas. Esta empreitada esteve a cargo da empresa Alpeso - Construções, SA e representa um investimento de aproximadamente 210.000 euros.

O projeto surgiu no seguimento da aposta da Escola Profissional de Ourém no conceito Escola Oficina para uma aproximação crescente da formação e dos seus espaços e equipamentos à realidade do mercado de trabalho em áreas industriais com forte componente técnica e tecnológica.

A Escola Profissional de Ourém é frequentada por cerca de 300 alunos, e com esta ampliação fica a contar com 13 salas de aula teóricas, 2 laboratórios de Informática, 2 ateliers de desenho, 1 laboratório de construção civil, 1 laboratório de assemblagem e redes informáticas, 1 oficina de maquinação e programação, 1 oficina de serralharia e soldadura, 1 oficina de frio e climatização, 1 oficina de mecânica automóvel, 1 laboratório de automação, 1 laboratório de eletrónica, 1 biblioteca/mediateca, 2 salas de professores, 2 salas de reunião, 1 auditório, 1 bar e 1 refeitório.

Pretende-se recriar na Escola a vivência da Empresa, garantindo instalações, equipamentos, formadores, procedimentos e atitudes que assegurem a formação de jovens técnicos com elevados níveis de especialização e com possibilidade de integração imediata no mercado de trabalho.



publicado por Carlos Gomes às 15:56
link do post | comentar | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMOVE CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS

Santuário de Fátima promove cursos intensivos de verão destinados a jovens investigadores de história e de ciências sociais. 1ª edição realiza-se no próximo mês de Julho

O Santuário de Fátima apresenta uma nova iniciativa, a 1ª edição dos Cursos de Verão sobre Fátima, destinada a investigadores e jovens universitários da área da história e das ciências sociais. Este novo passo, promovido pelo Serviço de Estudos e Difusão do Santuário, vai ter lugar nos dias 14, 15 e 16 de Julho nas instalações do Centro Pastoral de Paulo VI, em Fátima.

unnamed

Em entrevista à sala de imprensa, o diretor do Serviço de Estudos e Difusão, Marco Daniel Duarte, refere que um dos «objetivos fundamentais destes cursos é aproximar a comunidade científica da temática de Fátima».

Este curso intensivo, que integra uma componente teórica expositiva mas também a oferta de visitas orientadas aos lugares mais significativos para a compreensão desta mensagem, tem a particularidade de abordar Fátima não só pelos olhos dos teólogos mas também a partir do prisma de outras ciências sociais, como a antropologia, a história e a história da arte, a sociologia entre outras.

De forma introdutória, «esta primeira edição pretende ser uma aproximação ao fenómeno Fátima, precisamente para captar a atenção das pessoas que, não entendendo ainda o fenómeno ou estando pouco familiarizadas com a sua história, tenham uma primeira oportunidade de serem introduzidas nesta temática», sublinha Marco Daniel Duarte.

Outro dos objetivos desta iniciativa que se pretende anual «será levar os investigadores a conhecer as fontes para o estudo de Fátima», de forma a que saibam quais são as «fontes arquivísticas, as artísticas e as fontes materiais. Desde 1917 até aos nossos dias, Fátima continua a ser tema de estudo e, portanto, é preciso entender quais são essas fontes primeiras para este específico estudo», afirma o coordenador do curso.

O curso não quererá fixar-se «numa abordagem teológica, mas antes na forma como a teologia tem abordado os conteúdos de Fátima porque a forma de olhar para o cerne da Mensagem de Fátima mudou ao longo do tempo e esses assentos permitem esclarecer muito do que foi o comportamento dos atores sociais de cada época histórica», sublinha Marco Daniel Duarte.

Na primeira edição a parte introdutória deste tema está a cargo de especialistas de entre os quais se destaca o professor Bruno Cardoso Reis, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, que abrirá o curso com o tema «Fátima, o catolicismo global e o regresso de Deus às relações internacionais».

Depois da lecionação dos temas propostos, este primeiro curso centrar-se-á no significado global das Aparições de Fátima no contexto do mundo contemporâneo, tema tratado por pessoas ligadas à instituição: o Dr. Nuno Prazeres, Secretário do Apostolado Mundial de Fátima, a Ir. Ângela Coelho, Postuladora da Causa de Canonização de Francisco e de Jacinta Marto e Vice-Postuladora da Causa da Irmã Lúcia, e o Vice-reitor do Santuário, o Pe. Vítor Coutinho.

O curso conta com um programa complementar que possibilitará a participação nas atividades culturais que o santuário promove, como são as visitas à exposição temporária e à permanente ou aos lugares que alguns destes investigadores não conhecem.

Estes cursos de verão, gratuitos e com um número máximo de 25 participantes, pretendem ser anuais. O primeiro, já este ano, é uma “Introdução ao fenómeno de Fátima”, sendo que o tema escolhido para o próximo ano é dedicado à relação entre Fátima e os Papas.



publicado por Carlos Gomes às 15:54
link do post | comentar | favorito
|

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM PROMOVE RECOLHA DE FOTOS ANTIGAS DO CONCELHO

O Museu Municipal de Ourém promove uma campanha de recolha de fotos antigas de Ourém, Vila Medieval e Núcleo Histórico de Ourém, com vista a integrar uma exposição temporária retrospectiva de imagens que retratam a história de Ourém desde finais do Século XIX.

A exposição tem inauguração agendada para Julho de 2016, na Casa do Administrador. Todos os munícipes interessados em partilhar este tipo de material, poderão fazê-lo através da entrega de fotografias antigas.

A recolha será feita durante o mês de Abril, sendo que, os originais serão devolvidos aos respectivos proprietários e devidamente mencionados na exposição.

A entrega das imagens poderá ser feita, na Oficina do Património (edifício situado ao lado do café central) de 2ª a 6ª feira: 09-13h/14-17h.



publicado por Carlos Gomes às 15:11
link do post | comentar | favorito
|

MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA PROLONGA EXPOSIÇÃO SOBRE "A HISTÓRIA DE UM LAPIS"

Devido à grande adesão e interesse ainda em visitar a exposição, o seu encerramento foi adiado para dia 15 de maio.

Aberta das 10h00 às 19h00, de terça-feira a domingo!

“A História de um Lápis” é o título da exposição temporária que estará patente de 19 de março a 15 de maio no Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima.

image001

Resultante de uma parceria entre o museu e a sua Liga de Amigos (LaMase), a exposição apresenta 300 dos cerca de 920 lápis da coleção particular de Isabel Maria Caetano.

Residente em Fátima, a colecionadora começou este projeto em 1998 com meia dúzia de lápis, motivada por uma entrevista que assistiu a uma colecionadora de 1200 lápis. A maior parte dos lápis é resultado de ofertas de amigos que conhecem este seu gosto pessoal.

Todos eles de carvão, podemos encontrar na exposição lápis de várias partes do mundo, representando museus, cidades, países, parques temáticos, etc.

A exposição estará patente até ao dia 15 de maio, todos os dias, exceto às segundas-feiras, das 10h00 às 17h00 (março) e das 10h00 às 19h00 (abril).



publicado por Carlos Gomes às 15:08
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 20 de Abril de 2016
PROTEÇÃO CIVIL REALIZA SIMULACRO NA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE OURÉM

Decorreu, na manhã de hoje, um simulacro na Escola Básica e Secundária de Ourém que contou com o envolvimento de cerca de mil pessoas, entre alunos, professores e auxiliares de ação educativa. Um incêndio na sala de eletricidade obrigou à evacuação da escola e de um aluno por inalação de fumo.

IMG_4891

Este simulacro sem aviso prévio e dirigido à comunidade escolar, teve início pelas 11h10, com os meios de socorro a chegarem ao local dois minutos depois. Pelas 11h17 a vítima registada já havia sido resgatada e o incêndio dado como extinto.

O exercício, cujo balanço foi positivo, tinha como objetivos testar a evacuação da comunidade escolar, a ação das equipas de segurança e os acessos dos meios de socorro.

O simulacro contou com a participação dos Bombeiros Voluntários de Ourém, da Polícia de Segurança Pública e do Serviço Municipal de Proteção Civil de Ourém.

IMG_4878

IMG_4866



publicado por Carlos Gomes às 21:30
link do post | comentar | favorito
|

FINANCIAMENTO PÚBLICO DA TAUROMAQUIA E A SINUOSA ARTE DA OCULTAÇÃO

O artigo de opinião que a seguir se publica aborda o problema do alegado financiamento público da tauromaquia, é da autoria do Engº André Silva, deputado do PAN à Assembleia da república que correspondeu amavelmente ao pedido feito pelo blogue AUREN, o que agradecemos. Contamos, entretanto, poder dar a conhecer a versão das entidades defensoras da tauromaquia a este respeito.

IMG_7586-2

Para os que ainda têm dúvidas sobre se o financiamento público é, ou não, directo à indústria tauromáquica, ou para os que ainda acreditam que este financiamento serve apenas para a criação de raças autóctones, proponho-me uma breve reflexão sobre os benefícios atribuídos.

Do ponto de vista de Iniciativas legislativas no parlamento começámos precisamente, no Orçamento de Estado, com a proposta de alteração dos benefícios em sede de IVA aos espetáculos tauromáquicos, seja pela alteração da lei que isenta os toureiros do pagamento de IVA seja pelo fim da atribuição da taxa intermédia de IVA, 13%, para todos os bilhetes e entradas em espetáculos tauromáquicos. Propostas não aprovadas pela grande maioria parlamentar.

Os exemplos mais recentes que apresento de seguida demonstram que, mesmo em situações financeiras difíceis, algumas autarquias não olham a meios para tentar manter viva esta atividade, investindo milhões de euros do erário público na sua promoção.

A Câmara Municipal de Estremoz é uma das autarquias sujeitas a resgate financeiro por parte do Estado (ao abrigo do Programa de Apoio à Economia Local - PAEL) por dívidas que remontam a 3.011.925 €. A autarquia aprovou uma proposta para a contratação de um empréstimo a longo prazo no âmbito do PAEL até um máximo de 90% do valor da dívida. Simultaneamente, a Câmara de Estremoz está a investir cerca de 2.500.000 € na reabertura da velha praça de touros que se encontrava encerrada há vários anos e que é propriedade privada. Foi cedida por 25 anos à autarquia. A obra é financiada em 80% por fundos comunitários (QREN – InAlentejo) e os restantes 20% pelos cofres da Câmara Municipal.

A Câmara Municipal de Monforte também recorreu ao apoio do Estado no âmbito do PAEL por se encontrar em “situação financeira grave”. O Município solicitou um financiamento de cerca de 680.000 euros correspondentes a 67% da totalidade das dívidas. No entanto isso não impediu o presidente da Câmara de anunciar a 14 de fevereiro de 2013 o Investimento de 165.000 euros na construção de um Centro Interpretativo Tauromáquico no concelho, obra comparticipada em 60% pelo PRODER.

As duas autarquias declararam recentemente a tauromaquia como “Património Cultural e Imaterial de Interesse Municipal”, à semelhança de outros municípios. Esta classificação constitui uma forma da indústria tauromáquica ver aumentados os apoios públicos, numa altura em que o país pretende iniciar a recuperação de uma grave crise financeira.

Foi o que aconteceu no Sabugal, um dos primeiros municípios a aprovar a classificação da tauromaquia e da capeia (tourada com forcão) e a utilizá-la como justificação para atribuir, em novembro de 2012, um total de 110.000,00 euros à promoção de atividades tauromáquicas no concelho.

Não pretendendo fazer uma apresentação exaustiva das contas das autarquias, proponho passar à descrição de algumas das formas sinuosas de que se reveste habitualmente o financiamento público da tauromaquia. Há várias empresas que, de norte a sul do país, recebem verbas avultadas na categoria genérica de “publicidade”, para financiamento de exposições de núcleos tauromáquicos, pagamento de stands em feiras equestres para promoção da tauromaquia. Outra prática comum é a compra de bilhetes para espetáculos tauromáquicos por parte das autarquias.

Fica claro o papel das autarquias como aparelho ideológico ao serviço da tauromaquia. A pertença a estes grupos de cariz ideológico como a União dos Municípios com Actividade Taurina, a UNICIVITAS, a ASIMTAP não se limita ao pagamento de quotas e inscrições, mas obriga à participação activa em iniciativas promotoras da actividade tauromáquica, como sejam organização rotativa de colóquios, representação oficial em todas as iniciativas onde quer que se realizem, deslocações, estadias, oferta de jantares e almoços, cofinanciamento de publicações e publicidade, etc.

Termino propondo a seguinte reflexão: Em Portugal, em 2011, a violência doméstica, com quase vinte e nove mil ocorrências participadas, constituiu-se, tal como no ano anterior, como a tipologia criminal mais reportada aos órgãos de polícia criminal, entre os crimes contra as pessoas, (e como a terceira mais registada em termos globais - Gabinete do Secretário-Geral do Sistema de Segurança Interna [GSGSSI], 2012; e DGPJ, 2012). Das 43 autarquias que integram a secção dos Municípios com actividade tauromáquica, apenas 5 têm um gabinete de apoio à vítima. Vila Franca de Xira não é um deles, embora só em 2013 o Ministério Público do Tribunal da Comarca tenha aberto mais de duas centenas de inquéritos de queixas de violência doméstica. As vítimas de Vila Franca têm de deslocar-se a Santarém ou Lisboa para receberem apoio. No entanto a autarquia paga 6.400€ por ano para um museu privado do ex-toureiro Mário Coelho

Esta é apenas uma das muitas reflexões que podemos fazer sobre a aplicação do dinheiro público. Para nós o caminho, é continuar a trabalhar com todos os coletivos para ver esta meta alcançada sabendo à priori que não é uma questão de “se” mas “quando” estes eventos terminarão.

Nota: Texto escrito pré acordo ortográfico

Fontes:

- C. M. de Estremoz, Ata nº 19/2012 da Reunião extraordinária de 27 de setembro de 2012.

- “Presidente do Município apelou à solidariedade dos funcionários para atenuar efeitos da austeridade”, 16 de outubro de 2012:

http://www2.cmmonforte.pt/noticias/noticiasdet.asp?news=468

- Câmara Municipal do Sabugal, Ata nº 28/2012, Reunião ordinária de 21 de novembro de 2012.

André Silva – Porta-voz e Deputado do PAN (Pessoas – Animais – Natureza)



publicado por Carlos Gomes às 20:38
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





posts recentes

RODRIGO AMADO MOTION REAL...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

PAN PEDE ANÁLISE A ÁGUAS ...

AMANHÃ HÁ SOPA DA PEDRA N...

PAN VOLTA A ATACAR DIREIT...

ANTOLOGIA POÉTICA SOBRE A...

ALBURITEL ORGANIZA FESTIV...

PARTIDO “OS VERDES” QUEST...

PAN AVANÇA COM PROPOSTAS ...

REVISTA FÁTIMA XXI ENTREV...

SEM FOLCLORE NA SUA PROGR...

MÁSCARAS TRADICIONAIS DES...

PORTUGAL ASSINALA DIA INT...

OURÉM PRESTA TRIBUTO AOS ...

COLÉGIO DE SÃO MIGUEL REA...

PROTEÇÃO CIVIL ASSEGURA S...

ESCOLA PROFISSIONAL DE OU...

PARTIDO “OS VERDES” REVEL...

FESTIVAL INTERNACIONAL DA...

OFERTAS DE EMPREGO DA LIF...

ORGANISTA DO MOSTEIRO DOS...

BOMBEIROS DA FREIXIANDA T...

PINTORA MÓNICA ANTÓNIO EX...

OURÉM REALIZA FESTIVAL SO...

MÃES DE OURÉM CAMINHAM PO...

FORMIGAIS REALIZA FESTA D...

OURÉM JUNTA TOCADORES DE ...

VILAR DOS PRAZERES FESTEJ...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

FESTIVAL INTERNACIONAL DA...

PARTIDO "OS VERDES" RELCA...

PAN PROMOVE DEBATE SOBRE ...

TORREÃO DO CASTELO DE OUR...

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ...

25 DE ABRIL EM LISBOA DES...

FORMIGAIS REALIZA FESTA D...

MÃES DE OURÉM CAMINHAM PO...

HOJE É DIA DE S. JORGE

ASSOCIAÇÃO DE APOIO SOCIA...

OURÉM COMEMORA DIA MUNDIA...

ALUNOS DA ESCOLA PROFISSI...

CONFRARIAS GASTRONÓMICAS ...

PARTIDO “OS VERDES” PROMO...

PROIBIÇÃO DA TAUROMAQUIA ...

ESCOLA PROFISSIONAL DE OU...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMO...

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

PROTEÇÃO CIVIL REALIZA SI...

FINANCIAMENTO PÚBLICO DA ...

arquivos

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds