Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.
Quarta-feira, 23 de Abril de 2014
PCP PROPÕE ABOLIÇÃO DAS PORTAGENS NAS SCUT

O Grupo Parlamentar do Partido Comunista Português acaba de apresentar o Projeto de Resolução n.º 1016/XII-3.ª que tem em vista a abolição das portagens nas antigas autoestradas SCUT, a extinção das atuais Parcerias Público Privadas e a gestão pública na conclusão das infraestruturas rodoviárias.

z5


tags:

publicado por Carlos Gomes às 18:52
link do post | comentar | favorito
|

OFERTAS DE EMPREGO GIP DE OUREM (23 DE ABRIL)

A INSIGNARE tem a funcionar desde maio de 2012, um Gabinete de Inserção Profissional (GIP) cujo objetivo é trazer para mais perto da população algumas das valências do IEFP- Centro de Emprego e Formação Profissional do Médio Tejo Serviço de Emprego de Tomar. Realizamos serviços de apoio a pessoas em situação de desemprego e a empresas através de medidas do IEFP.

image001

Oferta Nº: 588412228 - Ajudante Familiar (M/F) – FÁTIMA - Medida Estimulo 2013: Esta oferta obriga a que o candidato esteja inscrito, como desempregado no Centro de Emprego:

Há pelo menos 6 meses consecutivos. Descrição do Perfil: Gosto pelo contacto direto e trabalho com idosos; Empenho na realização das tarefas; Disponibilidade para realizar horários rotativos; Dinâmico e Responsável; Gosto pelo trabalho em Equipa; Disponibilidade para trabalhar por turnos; Experiência e/ou formação na área de Geriatria ou na área da Ação Médica Preferencial) Refeições incluídas.

Oferta Nº: 588412226 - Trabalhador de Limpeza em Casas Particulares (M/F) – FÁTIMA - Medida Estimulo 2013: Esta oferta obriga a que o candidato esteja inscrito, como desempregado no Centro de Emprego: há pelo menos 6 meses consecutivos. Descrição do Perfil: Capacidade de organização; Sentido de responsabilidade; Disponibilidade imediata; Disponibilidade para trabalhar por turnos. Refeições incluídas.

Oferta Nº: 588411551 - Cozinheiro (M/F) FÁTIMA - Medida de Apoio à Contratação, via Reembolso da TSU: Esta oferta obriga a que o candidato esteja inscrito como desempregado no Centro de Emprego: há pelo menos 6 meses consecutivos; Deve ainda ter idade entre os 18 e os 30 anos ou igual ou superior a 45 anos à data da celebração do contrato, exceto não tenha concluído o ensino básico ou seja responsável por família monoparental ou o cônjuge se encontre igualmente inscrito como desempregado. Habilitações Mínimas: 4º Ano Experiência Anterior Exigida: Não.

Oferta Nº: 588411362 - Assistente de Venda de Alimentos Ao Balcão (M/F) – FÁTIMA - Descrição do Perfil: empregado/a de bar para trabalhar no bar do clube nos dias de jogos e treinos, bem como para receber as quotas dos sócios do clube disponibilidade de horário para depois das 18:00 e fins de semana. Carta Condução: Ligeiros. 9º Ano.

Oferta Nº: 588410801 - Armador de Ferro (M/F) - U.F. DE MATAS E CERCAL - descrição do perfil: armador de ferro com experiencia. Habilitações Mínimas: 4º Ano.

Oferta Nº: 588410782 - Cozinheiro (M/F) FÁTIMA- Medida de Apoio à Contratação, via Reembolso da TSU: Esta oferta obriga a que o candidato tenha idade entre os 18 e os 30 anos ou igual ou superior a 45 anos à data da celebração do contrato, exceto não tenha concluído o ensino básico ou seja responsável por família monoparental ou o cônjuge se encontre igualmente em situação de desemprego, e esteja inscrito, como desempregado no Centro de Emprego. Habilitações Mínimas: 4º Ano.

Oferta Nº: 588411497 - Cozinheiro (M/F) – FÁTIMA - Medida de Apoio à Contratação, via Reembolso da TSU: Esta oferta obriga a que o candidato esteja inscrito como desempregado no Centro de Emprego: há pelo menos 6 meses consecutivos; Deve ainda ter idade entre os 18 e os 30 anos ou igual ou superior a 45 anos à data da celebração do contrato, exceto não tenha concluído o ensino básico ou seja responsável por família monoparental ou o cônjuge se encontre igualmente inscrito como desempregado. Habilitações Mínimas: 4º Ano.

Oferta Nº: 588409980 - Operador de Máquinas de Costura (M/F) – FÁTIMA - descrição do perfil: todo o tipo de costura, somos uma empresa de decoração pelo que temos todo o tipo de trabalho em costura, damos preferência se tiver alguns conhecimentos de estofador e atendimento ao público.

Oferta de Estagio Emprego - Nível 4 – áreas - Comunicação/ Marketing/ Relações Publicas – OUREM - Empresa no concelho de Ourém, ligada ao setor do imobiliário está em seleção de 2 candidatos (as) com formação nível 4 ou 6 nas áreas de Comunicação/ Marketing/ Relações Publicas - para realização de Estágio profissional - Medida Estágio Emprego - com duração de 12 meses. Os interessados devem enviar o CV para gip@insignare.pt até 28 de abril, para marcação de entrevista.



publicado por Carlos Gomes às 18:26
link do post | comentar | favorito
|

ACÓLITOS PEREGRINAM A FÁTIMA

Acólitos em peregrinação nacional a Fátima no próximo dia 1 de maio

No próximo dia 1 de maio, feriado nacional e memória litúrgica de S. José Operário, realiza-se em Fátima mais uma edição da Peregrinação Nacional de Acólitos (PNA), este ano sob o tema “Felizes os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática! (LC 11, 27).

PNA 2013

A organização cabe ao Serviço Nacional de Acólitos (SNA) que informa não ser necessária inscrição para participar na peregrinação.

O programa será o seguinte:

10:00 – Encontro no Centro Pastoral de Paulo VI;

12:30 – Missa, na Basílica da Santíssima Trindade;

16:00 – Rosário, na Capelinha;

17:30 – Procissão Eucarística, no Recinto. 

O SNA informa também que a paramentação dos acólitos se realiza no salão do Bom Pastor, no Centro Pastoral de Paulo VI e que a paramentação dos sacerdotes e dos diáconos tem lugar na sacristia da Basílica da Santíssima Trindade.

Para melhor preparação os acólitos para a PNA, o Serviço Nacional de Acólitos disponibilizou duas catequeses sobre o tema da peregrinação, disponíveis na página www.acolitos.liturgia.pt 

Outras informações também se encontram disponiveis em www.facebook.com/snacolito.



publicado por Carlos Gomes às 18:16
link do post | comentar | favorito
|

CANONIZAÇÕES DE JOÃO XXIII E JOÃO PAULO II LOUVADAS NO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

O Santuário de Fátima exulta de alegria e dá graças a Deus pela canonização de João XXIII e de João Paulo II, no próximo domingo, 27 de abril, no Vaticano. A proclamação da santidade destes dois Papas coloca-os ainda mais em evidência os olhos do mundo de hoje, como exemplos e testemunhos do significado do ser-se cristão.

_d_angelo_rocalli_5357a83011802

No dia da canonização, o Santuário de Fátima revestir-se-á de festa, convidando os peregrinos a unirem-se espiritualmente a este importante acontecimento da Igreja Universal.

O momento mais solene terá lugar com a missa celebrada às 11:00, no Recinto de Oração, ocasião em que será feita a evocação das três peregrinações de João Paulo II a Fátima - em 1982, 1991 e no ano 2000 -, e em que se convidarão os peregrinos presentes a rezarem uma breve oração, pronunciada em Fátima por João Paulo II. Presidirá a esta celebração eucarística o vice-reitor do Santuário de Fátima, padre Emanuel Matos Silva.

Em representação da Diocese de Leiria-Fátima e do Santuário de Fátima, estarão em Roma e participarão na solene celebração de canonização: D. António Marto, bispo diocesano; D. Serafim Silva, bispo emérito; e o padre Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário.

L.S.



publicado por Carlos Gomes às 18:10
link do post | comentar | favorito
|

FOLCLORE INSPIROU MÚSICA DE INTERVENÇÃO

Há quarenta anos, ao golpe militar que derrubou o Estado Novo sucedeu um movimento revolucionário que foi acompanhado e estimulado por um novo género musical – a música de intervenção – assim designada por pretender, através da mensagem que continha, intervir politicamente na transformação da sociedade portuguesa.

ng1825067

Assumida como canção de protesto, a música de intervenção teve o seu começo entre nós sobretudo no meio académico de Coimbra, interpretada por baladeiros ligados ao chamado fado coimbrão como José Afonso e Adriano Correia de Oliveira. Com o tempo, os seus autores foram-lhe introduzindo novas formas e sonoridades, sendo notórias as influências da música irlandesa e alguns ritmos africanos.

A partir da década de setenta, a nossa música tradicional teve particular influência na composição de novos temas, quer do ponto de vista musical como ainda na interpretação de temas bem conhecidos do cancioneiro popular das mais variadas regiões do país. São exemplo as interpretações feitas por José Afonso de cantares da Beira Baixa ao som do adufe, os ritmos alegres de Fausto e ainda as músicas melodiosas de Vitorino inspiradas no cancioneiro alentejano. Com diferentes arranjos e interpretações, também outros autores e intérpretes da chamada música de intervenção recorreram à música popular, como sucedeu com Francisco Fanhais, José Barata-Moura, Carlos Alberto Moniz, José Jorge Letria e Janita Salomé entre outros.

A partir dos finais da década de setenta, com o declínio do período revolucionário e a consolidação da democracia representativa, também a música de intervenção deixa de ser ouvida, canalizando-se o gosto musical do público para géneros mais comerciais, a maioria dos quais importados do estrangeiro. Numa altura em que se assinalam os quarenta anos do 25 de abril, eis que José Jorge Letria e Carlos Alberto Moniz procuram fazer ressurgir o canto de intervenção com o lançamento do disco “Resistir de novo”.

Entretanto, alguns músicos continuaram a dedicar-se a estudo da nossa música tradicional, incluindo a componente instrumental, como se tem verificado com Júlio Pereira relativamente ao cavaquinho.

Através de letras e melodias que fazem parte do nosso património cultural procuraram os compositores e intérpretes de música de intervenção transmitir uma mensagem política dirigida ao povo, na convicção de que a mesma fosse por ele recebida uma vez que com a música e os temas populares se identificava à partida. Desse modo, a par de outras sonoridades, o nosso folclore serviu de inspiração a muitos temas da música de intervenção.

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/



publicado por Carlos Gomes às 09:23
link do post | comentar | favorito
|

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM ASSINALA O 25 DE ABRIL



publicado por Carlos Gomes às 01:00
link do post | comentar | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA REALIZA SIMPÓSIO TEOLÓGICO-PASTORAL EM FINAL DE MAIO

Presidente da Comissão Organizadora em entrevista: Fátima, foco impulsionador de um caminho de renovação pastoral em Portugal

Mantém-se abertas as inscrições para participação no simpósio teológico-pastoral «“Envolvidos no amor de Deus pelo mundo.” Experiência de Deus e responsabilidade humana», agendado para os dias 30 e 31 de maio e 1 de junho, no Centro Pastoral de Paulo VI, em Fátima. A iniciativa é promovida e organizada pelo Santuário de Fátima, sob a coordenação científica da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, na pessoa do professor José Eduardo Borges de Pinho, que preside à Comissão Organizadora.

Em entrevista, José Eduardo Borges de Pinho (foto em anexo) antecipa as principais perspetivas e temáticas que marcarão os trabalhos. Ponto assente é a intenção de “sublinhar a importância de estarmos atentos aos sinais de Deus no nosso mundo e na nossa vida, acolhendo a sua presença nas mais diversas situações”.  Esta ação teológico-pastoral refletirá também sobre as aparições marianas, e em concreto, sobre as de Fátima, entendidas como sinal do amor de Deus pelo mundo.

“Os cristãos e a Igreja em Portugal são chamados, antes de mais, a reconhecer nos acontecimentos de Fátima um dom e um sinal de Deus que os interpela”, afirma José Eduardo Borges de Pinho, professor catedrático docente, de entre outras disciplinas, de Maria no mistério de Cristo e da Igreja; Eclesiologia; e Mariologia.

“Em Fátima, sob formas muito diversas, porventura nem todas expressas de acordo com critérios que os caminhos da maturidade da fé sugerem, muitas e muitas pessoas fazem esta experiência do que significa ser amado por Deus e de como a certeza desse amor transforma a vida, e isso acaba por ajudar a encontrar as grandes razões de viver”, sublinha em entrevista. 

D0060574

A entrevista, por LeopolDina Reis Simões, assessora de imprensa do Santuário de Fátima

1 - Pode explicar a opção pela formulação “Experiência de Deus e responsabilidade humana” como subtítulo do simpósio teológico-pastoral?

Com este subtítulo “Experiência de Deus e responsabilidade humana”, a Comissão que preparou o Simpósio procurou indicar a necessidade de se concretizar o que o tema geral – “Envolvidos no amor de Deus pelo mundo” – sugere. Trata-se de sinalizar que a linguagem cristã do amor de Deus pela humanidade tem de ser percetível e traduzível na vida quotidiana das pessoas, mesmo que nem sempre o reflitam conscientemente ou o digam expressamente. Procura-se, assim e por um lado, sublinhar a importância de estarmos atentos aos sinais de Deus no nosso mundo e na nossa vida, acolhendo a sua presença nas mais diversas situações. Por outro lado, a convicção crente de que Deus acompanha com o seu amor misericordioso o nosso próprio viver e a história do mundo não nos dispensa da nossa resposta, antes pede que sejamos fiéis à nossa concreta responsabilidade nas situações e tarefas que são as nossas, que sejamos testemunhas credíveis dessa presença amorosa de Deus no meio do mundo.

2 - A temática proposta, com base nos acontecimentos da aparição de julho de 1917 e na revelação do chamado Segredo de Fátima, aponta para uma forte correlação Divino-Humano e coloca Fátima também como espaço e experiência dessa manifestação. Qual o impacto pretendido?

Para além do segredo e de tudo o que o envolveu e envolve, a aparição de julho de 1917 exprime a esperança final de que o amor de Deus é mais forte do que a violência, a força do mal, a injustiça que destrói o Humano, os pecados pessoais e estruturais que afetam as pessoas e o viver da Humanidade. Com essa esperança, feita certeza na fé, o drama da história humana como construção da liberdade não é eliminado: cada um de nós, a Igreja no seu conjunto, a própria Humanidade nas suas diversas expressões históricas, todos estamos implicados nesse drama, que é ao mesmo tempo o projeto de realização das nossas vidas, e temos de assumir o nosso próprio papel e as nossas responsabilidades. Daí, no meu entender, emerge o significado particular das mensagens e dos apelos históricos de teor profético-apocalíptico como advertências a que se acolha com toda a seriedade o tempo que nos é dado viver. Pode dizer-se, creio eu, que se trata de traduzir e de atualizar, em linguagens e simbólicas marcadas pelo tempo e pelas circunstâncias históricas, o anúncio original, também ele profético-apocalíptico (se se quiser, escatológico) de Jesus, sumariado no Evangelho de Marcos: “Completou-se o tempo e o Reino de Deus está próximo: arrependei-vos e acreditai no Evangelho”(Mc1, 15).

3 - A meu ver este simpósio centra-se no essencial da Mensagem de Fátima que é a manifestação e mistério da revelação do amor misericordioso de  Deus no mundo através das aparições na Cova da Iria. Fátima continua sinal desse encontro de amor, e também de esperança, entre Deus e o seu povo?

Creio que sim: estamos no centro da Mensagem de Fátima, mesmo que os modos de dizer e as perspetivas temáticas possam ter acentuações diferentes nos diversos momentos e lugares dos acontecimentos de Fátima, como tem sido refletido e vai continuar a sê-lo noutros simpósios ou congressos. E julgo igualmente que o núcleo da força significativa que Fátima tem tido e continua a ter, no nosso país e além-fronteiras, tem a ver exatamente com esse centro, ou seja, com o anúncio e a experiência do amor misericordioso, salvífico, renovador de esperança, que brota do Mistério de Deus. Recordo para mim muitas vezes uma palavra marcante de João Paulo II na Christifideles Laici, no número 34, que me parece de transcendente significado na tentativa de dizer o essencial do anúncio cristão de Deus: “O homem é amado por Deus! Este é o mais simples e o mais comovente anúncio de que a Igreja é devedora ao homem. A palavra e a vida de cada cristão podem e devem fazer ecoar este anúncio: Deus ama-te, Cristo veio por ti, para ti Cristo é «Caminho, Verdade, Vida» (Jo 14, 6)!”. Acontece que, muitas vezes, nos perdemos em muitas coisas (desde devoções e gostos particulares a aspetos rituais e doutrinais) e esquecemos este essencial. Em Fátima, sob formas muito diversas, porventura nem todas expressas de acordo com critérios que os caminhos da maturidade da fé sugerem, muitas e muitas pessoas fazem esta experiência do que significa ser amado por Deus e de como a certeza desse amor transforma a vida, e isso acaba por ajudar a encontrar as grandes razões de viver. 

4 - Neste sentido, como podem a Mensagem de Fátima e os seus fiéis depositários – refiro-me aqui não só não só à instituição Santuário de Fátima e aos seus fiéis representantes, mas verdadeiramente à Igreja Portuguesa, e também não só a sua hierarquia, mas o povo católico português -  ajudar o mundo a fazer o caminho para a sua própria salvação?

Os cristãos e a Igreja em Portugal são chamados, antes de mais, a reconhecer nos acontecimentos de Fátima um dom e um sinal de Deus que os interpela. Vivemos tempos de transformação profunda na maneira como se entende e pratica a identidade católica no contexto europeu e igualmente entre nós. Não há que ver isso só como realidade negativa, de pura e simples negação ou ausência de Deus, por mais que isso seja também um facto e evidencie problemas que devem ser percebidos na sua interpelação: há muita coisa a “morrer” que pode dar lugar a “rebentos” novos de maior verdade e autenticidade na perceção da nossa relação com Deus e na consequente prática que daí deve decorrer. Com Fátima e para além de Fátima, importa que, como cristãos portugueses e Igreja em Portugal, saibamos ler o presente e preparar os caminhos do futuro com esperança, determinação, sentido de humanidade. Se houver algum crescimento nesse aspeto tanto a nível pessoal como comunitário, do nosso testemunho simples e coerente poderá brotar alguma luz e estímulos de renovação.

5 - Várias personalidades da Igreja em Portugal e do mundo - lembro aqui o Senhor D. José Policarpo, recentemente falecido - afirmaram a pertinência de a Igreja de Portugal encontrar em Fátima o seu programa pastoral. Qual a sua interpretação desta exortação, feita de vários modos, mas constante e sempre para reafirmar a atualidade da Mensagem de Fátima?

Na linha do que referi, creio que, em vários registos, Fátima pode ser – já o tem sido em diversos aspetos – foco impulsionador de um caminho de renovação pastoral. Dou três exemplos, pequenos, mas – creio – não insignificantes. A particular ligação do catolicismo popular a Fátima pode, deve ser, para as comunidades cristãs espalhadas pelo país, bem mais que um traço afetivo-emocional, muitas vezes desligado de uma opção pastoral refletida, de médio e longo prazo, e de uma aprofundamento doutrinal coerente e consequente. Por outro lado, o trabalho que tem sido desenvolvido no Santuário de Fátima aponta – em termos celebrativos, de aprofundamento da fé, etc. – para caminhos de renovação pastoral que nem sempre têm sido devidamente percebidos, valorizados e potenciados. E, ainda outro exemplo, em forma de pergunta: que os nossos bispos se reúnam habitualmente em Fátima não deve ser bem mais do que um lugar relativamente central para esses encontros, mas um questionamento e um estímulo a viverem uma colegialidade muito mais afetiva e efetiva?

6 - Que imagens/representações de Deus podemos esperar que nos sejam apresentadas neste simpósio?

Creio que a grande “intuição” – também posso dizer “certeza” – que está por detrás da planificação deste simpósio, tanto na mente como no coração dos que o pensaram mais de perto, é a convicção de que de Deus apenas podemos falar por aproximações sempre distantes da Realidade do Mistério que queremos expressar. Dito de outro modo: se o simpósio ajudar um pouco a crescermos todos nesta perceção e na capacidade existencial de nos aproximarmos – parafraseando Karl Rahner – do “Mistério que nós chamamos Deus”, atingiu plenamente os seus objetivos. Porque o nosso grande risco é sempre o de pensarmos e usarmos Deus à nossa imagem e semelhança. Claro que nós todos temos ideias, representações, imagens de Deus: não pode ser doutra maneira (doutro modo não poderíamos falar de Deus!). Mas a consciência desta “distância” é fundamental. Daí que a reflexão que se pretende fazer seja menos marcada pela intenção de “propor” representações de Deus e muito mais pelo objetivo de favorecer um caminho de descoberta por onde passam hoje modos de dizer e de viver a relação com Deus e, simultaneamente, de ajudar a um processo de purificação, para que possamos acolher cada vez mais e melhor o verdadeiro Deus. Nesse sentido, somos sempre de novo reportados a ler e reler o Evangelho de Jesus, como aliás será feito – assim o espero – numa das conferências previstas para este simpósio. 

7 - Como sintetiza o papel de Maria na história da revelação divina? 

Como todos sabemos, Maria ocupa um lugar único na história da salvação, mas sempre, sempre, em relação a Jesus Cristo e por causa dele. No fundo, Maria é, por graça singular de Deus atuante pelo seu Espírito, o indicativo, o sinal, a garantia, da verdade plena do mistério da encarnação e do seu significado para a humanidade. O grande título mariano, ainda que em rigor “hiperbólico”, é e será sempre “Mãe de Deus”, como o proclamou o Concílio de Éfeso, em 431. Tudo parte daqui e tem por referência esta centralidade cristológica. É neste contexto mais amplo que temos de colocar os sinais de luz, força e esperança que o Deus revelado em Jesus e presente, na história do mundo e no coração das pessoas, pela ação continuada do seu Espírito nos pode ir dando. Neste nosso caminhar na história, o papel singular de Maria, no interior da comunhão dos santos – uma enorme verdade da fé! –, é expressão maternal de um Amor mais forte que a morte, o mal e o pecado que quotidianamente acompanham o nosso viver terreno. 

8 – Como caracteriza a tão grande devoção do povo português a Maria? É um sentimento comum ao de outros povos?

A devoção a Maria está presente no Oriente e no Ocidente, nos lugares mais diversos do mundo, naturalmente com tonalidades e contextualizações culturais próprias. A devoção do povo português a Maria tem raízes muito profundas, algumas delas certamente ligadas também ao contexto mediterrânico, no sentido amplo do termo, em que nos inserimos: por exemplo, uma sensibilidade particular às expressões afetivas na vivência da fé e a dimensões relacionadas com o feminino (maternais) no modo como nos aproximamos existencialmente do Mistério de Deus e como entendemos a maneira de Deus se relacionar connosco. É igualmente um facto, aliás bem conhecido de todos, que não faltam, ao longo da nossa história, indicativos vários de como a devoção a Maria tem feito parte, com uma espontaneidade que não deixa de ser interpelativa, do catolicismo português, tanto nas suas manifestações mais simples como em expressões mais eruditas, tanto a nível das comunidades cristãs locais como a nível nacional. No fundo, os acontecimentos ocorridos em Fátima assumiram e potenciaram todo um modo de viver a fé que reconhece a importância singular e o significado existencial de Maria nos caminhos da fé, tanto numa perspetiva histórico-salvífica como a nível pessoal e comunitário.

 9 - Em relação ao programa do simpósio, vejo como muito pertinente o alargamento da reflexão teológica à apresentação de casos concretos a nível pastoral e social que uma das sessões, na tarde de 31 de maio, propõe. As propostas escolhidas apontarão a seu ver que caminhos?

Essa opção prende-se com o que referia a princípio: trata-se de refletir sobre o amor de Deus para connosco não de um modo simplesmente teórico e geral, mas de aprofundar um pouco como é que isso se concretiza na nossa vida cristã, pessoal e social, privada e pública. Em termos de amor praticado, é o indicativo básico da Primeira Carta de S. João: “Se alguém disser: ‘Eu amo a Deus’, mas tiver ódio a seu irmão, esse é mentiroso; pois aquele que não ama o seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê”(1 Jo 4, 20 s.). No mesmo sentido, procura-se também refletir sobre aspetos da realidade vivida pelas pessoas em termos de consciência do pecado e sobre formas renovadas de reconciliação enquanto expressões eclesiais de sinalização do amor misericordioso de Deus. Trata-se aqui, pois, de procurar concretizar dimensões fundamentais da vida cristã, nem sempre tão presentes como deveria acontecer.

10- Qual o relevo do Santuário e da Mensagem de Fátima para a Igreja em Portugal e para o Mundo?

Eu creio que cada pessoa que vem a Fátima – português ou estrangeiro – tem a sua própria história de vida e de fé. E, portanto, há sempre uma dimensão pessoal-subjetiva que deve ser acolhida e respeitada, não podendo cair-se em generalizações sempre simplificadoras. O que um vê ou sente, outro pode não ver ou sentir. Mas, em termos globais, e como nos tem sido sugerido pelas instâncias mais representativas da Igreja, Fátima emerge sobretudo como um lugar de interpelação à busca permanente de Deus e de redescoberta do que o Evangelho de Jesus pode significar para a humanidade do Homem. Esta advertência básica, verdadeiramente profética, tem cada vez mais atualidade, como todos os dias se comprova: quanto mais se ignora a questão de Deus, quanto mais nos fechamos em nós próprios e em critérios intramundanos, menos nos tornamos capazes de acolher verdadeiros e consistentes valores de vida, menos teremos forças para nos decidirmos por uma mudança profunda de critérios de juízo e ação, menos seremos capazes de nos abrirmos às exigências da justiça, da solidariedade e da paz. E, em última análise, é o nosso futuro – como pessoas, como país, como Europa, como Humanidade...  – que está em jogo. 



publicado por Carlos Gomes às 00:53
link do post | comentar | favorito
|

FORMIGAIS REALIZA FESTA DA FLOR E DO ARTESANATO

10171784_684942738232736_1039160692_n



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Abril de 2014
RECRIAÇÃO DA VIA SACRA ATRAI CENTENAS DE VISITANTES AO BURGO MEDIEVAL DE OURÉM

A recriação da Via Sacra na vila medieval de Ourém constitui já um acontecimento de referência a nível nacional do ponto de vista religioso, turístico e cultural. Tendo como cenário o casario medieval e o castelo dos condes de Ourém, oito dezenas de figurantes, acompanhados pela Sociedade Filarmónica Ouriense, recriaram o último dia da vida terrena de Jesus Cristo, personificado por António Gonçalves.

via sacra Ourém_2014 (20)

Com orações e cânticos religiosos, as 14 estações da Via-Sacra foram mais uma vez recriadas, tal como indica o relato bíblico – é julgado e condenado à morte, sofre três quedas, encontra a mãe, confronta as mulheres de Jerusalém e morre crucificado.

De intensa espiritualidade, o momento foi vivido com grande emoção, num ambiente de forte respeito e religiosidade que tão bem carateriza as gentes de Ourém. Mas, se por um lado se trata de uma cerimónia de profundo significado religioso, não deixa de constituir uma excelente representação teatral e uma oportunidade para todos quantos nos visitam conhecerem uma das mais magníficas vilas medievais portuguesas que, à semelhança do que já se verifica com as localidades de Óbidos, Marvão e Monsaraz, necessita de uma adequada promoção e valorização.

via sacra Ourém_2014 (12)

via sacra Ourém_2014 (18)

via sacra Ourém_2014 (15)

via sacra Ourém_2014 (13)

via sacra Ourém_2014 (10)

via sacra Ourém_2014 (9)



publicado por Carlos Gomes às 21:38
link do post | comentar | favorito
|

PONTOS DE VISTA

1376504_742877535729618_1252360448_n

Em texto publicado nesta “Coluna do Meio” no passado dia 21 de Março, e intitulado “O mundo rural”, elogiei de forma incisiva a iniciativa da Feira dos Produtos da Terra, que já decorre pelo terceiro ano consecutivo, e que é – como todos sabem – uma actividade levada a cabo pela empresa municipal “Ourémviva”, o mesmo é dizer pela Câmara Municipal e pelo PS. Fi-lo, na convicção de que, sendo o nosso concelho predominantemente rural e agrícola, essa iniciativa constitui uma mais-valia para os produtores locais, permite promover e dar visibilidade aos seus produtos, estimula os sectores de actividade que se relacionam (directa ou indirectamente) com a agricultura, para além de permitir o desenvolvimento, não só (e apenas), do turismo cultural e religioso, mas também do turismo rural, de natureza, gastronómico e vinhos – áreas onde, de resto, se tem tido pouca ou nenhuma visão estratégica nos últimos anos, talvez porque tenhamos outras “jóias da coroa” mais importantes com que nos preocupar. Sou daqueles que vê Fátima como um pólo agregador, e não o contrário, mas podemos e devemos apostar noutras complementaridades.

Acontece que as minhas palavras parecem ter servido novamente de pretexto para o meu colega da coluna da direita, João Moura, me dirigir mais um “mimo” na sua crónica do passado dia 4 de Abril, aqui neste mesmo jornal. Desabafava ele um rol de propostas que tinha para o concelho de Ourém, e eis senão quando, lá quase no fim e de uma forma completamente fora de contexto e inusitada, manda-me um miminho e escreve: “deixo também a oportunidade ao colega da coluna do lado de fazer furor com a feira do gado: 3 galinhas, 0,5 vacas e 3 cabras anãs (números com base no orçamento municipal)”. Bom, digo-vos que se o caso não fosse sério, até dava vontade de rir, mas não é mesmo o caso.

Na verdade, João Moura não está a ser coerente com aquilo que pensa e escreve, senão não teria desabafado no passado dia 24 de Fevereiro em termos de confessar que até lê (ou perde tempo a ler) alguns textos enfadonhos de certos colunistas deste jornal (leia-se a “Coluna do Meio”), ficando até satisfeito – continuava ele a desabafar – por verificar que um dos seus textos neste periódico “tenha trazido inspiração colorida a alguma gente cinzenta”. Bom, as palavras são dele, não minhas. Certo, certo é que João Moura continua a ler os meus textos enfadonhos, e até me dá honras de falar com destaque na Feira dos Produtos da Terra (aquele evento a que ele chama feira do gado e o reduz a meras décimas).

Tal como tive oportunidade de dizer naquele texto de 21 de Março, “não vale a pena prometermos mundos e fundos só para eleitor ver em períodos eleitorais, se depois não damos consequência ao que prometemos e, ainda por cima, desdenhamos das propostas apresentadas pelos outros”. É isso, precisamente, o que João Moura está a fazer. Para quem proclamou (ou apoiou) na última campanha eleitoral que havia chegado a hora do norte (do concelho), é no mínimo estranho que logo João Moura, engenheiro destas lides, se insurja tanto sobre a “feira do gabo” e as coitadas das cabras anãs, por sinal até bem bonitas e lustrosas. Só posso concluir, portanto, que seja por a iniciativa partir do PS. Ora, pela minha parte, continuo a ser perfeitamente livre para poder decidir se esta ou aquela proposta é boa ou não para o meu concelho. Não tenho pejo absolutamente nenhum em apoiar qualquer proposta, seja da direita ou da esquerda, do PS ou do PSD ou da CDU, ou mesmo do MIRN, contanto que seja útil, proporcional ao orçamento e com visão de futuro. Aqui tens, pois, caro João, de mão beijada, na primeira pessoa e de forma transparente e sincera, mais um excelente pretexto, espero que não cinzento, para a tua próxima crónica, mas, por favor, vamos discutir para o futuro, nada de “pintelhos”, e também sem medos, porque a PIDE, essa, apesar de ainda andar por aí, no que depender de mim já pouco ou nada tem a fazer diante da força da liberdade readquirida naquele tal já longínquo Abril!

João Pereira



publicado por Carlos Gomes às 21:03
link do post | comentar | favorito
|

PARTIDO SOCIALISTA COMEMORA 25 DE ABRIL COM JANTAR NACIONAL EM OURÉM

10153950_706871739375370_5255076447104771770_n



publicado por Carlos Gomes às 01:35
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Abril de 2014
PATRIARCA LATINO DE JERUSALÉM PRESIDE À PEREGRINAÇÃO DE MAIO NO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

Em entrevista, D. Fouad Twal fala sobre a vinda a Fátima e sobre a peregrinação do Papa Francisco à Terra Santa, ambas em maio próximo

D. Fouad Twal, patriarca latino de Jerusalém, preside em Fátima à peregrinação internacional aniversária, sob o tema “Mãe do amor misericordioso”, nos dias 12 e 13 de maio.

Em entrevista à Sala de Imprensa do Santuário de Fátima, D. Fouad Twal adianta as principais intenções de oração que trará a este santuário onde "Maria continua a irradiar a sua luz, o seu amor de Mãe, os seus ensinamentos".

Nas mesmas declarações, o patriarca latino de Jerusalém fala da peregrinação do Santo Padre à Terra Santa, em final de maio; afirma que o Papa Francisco ali se deslocará "como peregrino da paz e da unidade", a uma terra "em chamas ", com muros/barreiras visíveis e invisíveis, difíceis de ultrapassar.

Como gestos concretos para assinalar a peregrinação do Santo Padre D. Fouad Twal pede liberdade total de acesso aos locais sagrados para todos os crentes e liberdade para que as famílias separadas pelo Muro se possam encontrar.

Em todos os momentos da entrevista, o apelo à oração pela justiça e pela paz é uma constante. Porque os cristãos no Médio Oriente, embora uma minoria, são uma riqueza para a Igreja Universal, o patriarca latino de Jerusalém pede a todos os cristãos orações "pela sua existência e pelo seu futuro". 

A sua reflexão centra-se ainda no próximo Sínodo dos Bispos, marcado para outubro e cujo tema principal é a família. A este propósito, D. Fouad Twal não hesita em apontar que "parece que atualmente se querem impor modelos de famílias chamados alternativos... É um desatino, uma temeridade, mais ainda, uma atrocidade". 

Entrevista conduzida por LeopolDina Reis Simões, assessora de imprensa do Santuário de Fátima

1 - Como que sentimento recebeu o convite para presidir à peregrinação de 12 e 13 de maio de 2014? 

Com uma grande alegria, por poder encontrar a Igreja Universal também em Portugal, por poder compartilhar com tantos fiéis de todo o mundo a beleza da catolicidade da nossa fé. É um feito extraordinário! Além disso, alegra-me poder encontrar a Virgem de Nazaré em Fátima, nesse lugar privilegiado que Ela elegeu para anunciar mensagens de salvação tão importantes. Com todos vós, em Fátima, sentir-me-ei em casa, porque onde está Maria a pessoa sente-se como que em casa: seguro, protegido, em paz.

2 - Será a sua primeira vinda a Fátima?

Há algum tempo atrás participei numa peregrinação de doentes a Fátima, organizada pelo Silenciosos Operários da Cruz. Foi uma bela viagem, cheia de graças celestiais para todos. Sem lugar para dúvidas, em Fátima experimenta-se a presença especial de Nossa Senhora. Ali, como em Nazaré, em Belém, em Jerusalém... e em todos os santuários marianos do mundo, Maria continua a irradiar a sua luz, o seu amor de Mãe, os seus ensinamentos...

3 - Trará consigo a Fátima alguma intenção especial de oração?

Virei apresentar a Nossa Senhora as súplicas dos seus filhos do Médio Oriente e as dos seus filhos de todo o mundo e, de um modo especial, pedir-lhe-ei pelas necessidades dos cristãos e de todos os habitantes da sua pátria: a Terra Santa. A todos vos peço para que rezem pela Terra de Jesus e de Maria. 

Venho também para dar testemunho junto de todos vós sobre a importância, a centralidade, da devoção mariana na vida de cada cristão e incentivar-vos a continuar a confiar na força de tão boa e poderosa Mãe. Fátima é um sinal incontestável do poder de Maria na história da humanidade. Sem Fátima, mesmo estes nossos dias, não se entenderiam bem.

4 - Também prepara alguma mensagem para deixar aos peregrinos que de todo o mundo aqui estarão a ouvi-lo? 

Entre os apelos da Virgem em Fátima, como bem conheceis, está o apelo à conversão, ao arrependimento e à confissão dos pecados, ao oferecimento voluntário de todos os nossos sofrimentos para a glória de Deus e para a salvação das almas. Daí que Fátima seja uma repetição fiel e histórica do que aconteceu em Caná da Galileia.

A Virgem Maria em Fátima queria, como em Caná, intervir em favor da humanidade. Em Fátima, como em Caná, indicou o caminho da salvação: Fazei tudo o que Ele vos disser! (Jo 2, 1-11). Devemos fazer o que Jesus nos disse. Esse é o modo de dar glória ao Pai e de obter as graças de que o mundo, tão ferido, necessita de maneira urgentíssima.

Se Nossa Senhora quis aparecer em Fátima e chamar-nos à conversão, é porque o mundo está em perigo. E não apenas materialmente, mas no aspeto principal: os homens e as mulheres do mundo, todos e cada um dos habitantes do planeta Terra, estão em perigo de condenação eterna. Se excluem esse aspeto da mensagem de Fátima, a aparição e as mensagens de Nossa Senhora não terão significado.

Também gostaria de dizer aos peregrinos que vão a Fátima que estão convidados a completarem a sua peregrinação com uma visita à Terra Santa. Para encontrarem, mais uma vez, a Igreja Mãe de Jerusalém, aquela que acolhe todos os filhos de Deus espalhados por todo o mundo. Vinde todos à Terra Santa, é a vossa casa, a casa da vossa Mãe! Encontrareis também em Beit Sahur – na zona do Campo dos Pastores, onde os anjos anunciaram a primeira "Glória" – a paróquia católica de Nossa Senhora de Fátima, construída para honrar a nossa Mãe e seu relacionamento com os humildes do povo de Deus.

Desejo também chamar todos os cristãos do mundo e todos os bispos a sentirem-se corresponsáveis pela comunidade cristã da Terra Santa e por todo o Médio Oriente, pela sua existência e pelo seu futuro. 

Os cristãos do Médio Oriente são uma riqueza para a Igreja Universal e, por isso, todos nós devemos procurar estar junto destes irmãos que, apesar de serem uma minoria absoluta, dão testemunho do amor de Jesus no meio de povos e de culturas muito diversas.

5 - Centremo-nos então agora no Médio Oriente. O que representará para a Igreja do Médio Oriente a prevista deslocação do Papa Francisco à Terra Santa, em final de maio? 

Como sabeis, o Papa Francisco, dentro de poucos dias (24 e 26 de maio), irá como peregrino à Jordânia, à Palestina e a Israel.

É uma visita muito importante: é Pedro vem confirmar a nossa fé! Ali encontrará o pequeno rebanho de Cristo presente na região. Que pena que a visita do Papa Francisco seja breve, mas esperamos que regresse em outra ocasião para também visitar Nazaré e a Galileia.

O Papa vem também como peregrino da paz e da unidade. Por isso, tem dado grande importância à reunião com o Patriarca Ortodoxo, na Basílica do Santo Sepulcro, e aos encontros com os representantes das comunidades muçulmana, judaica e drusa.

Rezai em Fátima pelo Papa e oferecei sacrifícios por ele. Fátima está intimamente ligada à missão universal do "bispo vestido de branco".

6 - Tem mostrado publicamente o seu desejo de que, ainda antes da chegada do Papa Francisco, sejam dados passos concretos, realizadas ações visíveis, em favor da Paz na Terra Santa, tendo em conta  a dimensão espiritual desta terra. Pode sublinhar alguns gestos que gostaria de ver concretizados?

Na Terra Santa há muitos muros que separam as famílias, as paróquias, a terra; mas piores do que os muros de betão são as paredes do coração do homem: as injustiças inveteradas; o ódio racial e religioso; a ambição e o egoísmo feito lei; a desconfiança, a força bruta e a arrogância em todos os lugares... Sim! Os muros do coração são invisíveis, mas são piores do que os visíveis. Temos que trabalhar para que todos esses muros caiam. E também devemos voltarmo-nos para a oração. Para pedir Aquele que com o seu corpo destruiu a barreira entre os homens (Ef 2, 14), para que nos dê a graça de derrubar os muros que nos separam.

Rezemos pela justiça e trabalhemos, cada um no seu âmbito, para a obter, já que a justiça é o fundamento da paz; uma paz justa e duradoura. Sem justiça, ninguém, seja da religião ou da nação que for, poderá desfrutar de uma paz verdadeira.

Pedimos a liberdade total de acesso aos locais sagrados para todos os crentes das diferentes comunidades. Também pedimos a liberdade para que as famílias, aquelas que vivem separadas pelo muro, possam encontrar-se com os seus.

7 - Como se vive no Médio Oriente, num lugar ciclicamente ora em guerra ora em paz?

O Médio Oriente está em chamas. O que fazer? Em quem confiar? A quem recorrer? A Cristo. Porque Ele não falha, não pode falhar. Por isso Ele disse: "Não se perturbe o coração. Credes em Deus, crede também em mim" (Jo 14, 1); "Não tenhais medo" (Jo 16, 33); "Estarei sempre convosco até ao fim dos tempos" (Mt 28, 20).

São muito atuais os apelos deixados por Maria em Fátima. E o mundo, em perigo de perdição, não encontrará a paz nem a graça se não se esforçar por colocar em prática o que Nossa Senhora pediu: conversão, oração, sacrifício, reparação... Rezemos o Terço todos os dias para a salvação e pela paz do mundo!

8- Que outra reflexão ou apelos gostaria de deixar neste momento, para o bem da Igreja e pela paz no Mundo?

Gostaria de pedir-vos para que rezeis de maneira particular pela família. Como sabeis, este ano o Sínodo dos Bispos, em outubro, convocado pelo Papa Francisco, tem como tema: "Desafios Pastorais da Família no contexto da evangelização".

Pensemos, então, na unidade da família. Da família internacional – composta pelas nações e povos do mundo –; e também na família eclesial – na bela diversidade das suas vocações –, mas, acima de tudo, pensemos e trabalhemos pela família humana. Por aquela que o Criador instituiu para ser a base e o fundamento da sociedade, na família baseada sobre o matrimónio indissolúvel entre um homem e uma mulher, a família criada para ser fonte de amor mútuo e de generosa fecundidade.

Parece que atualmente se querem impor modelos de famílias chamados alternativos... É um desatino, uma temeridade, mais ainda, uma atrocidade. Enquanto não houver uma família sã, a sociedade não será sã.

Rezemos pelos frutos do Sínodo e por todas as famílias do mundo, para que todos possam experimentar o amor de Deus, que se manifesta no seio dos lares. Peçamos também por aqueles que, desgraçadamente, por distintas razões, sofrem nas suas realidades familiares. Para que nunca percam a fé em Deus e a esperança sobrenatural.

9 – A finalizar, qual o seu principal desejo para esta peregrinação a Fátima?

Finalmente, desejo a todos que esta peregrinação divida em duas partes a existência individual: a vida antes e a vida depois da peregrinação. Para que, apesar de todos os pesares, todos e cada um de nós, depois de visitar Nossa Senhora, regressemos aos nossos lares rejuvenescidos na fé e na caridade, mais serenos e alegres, mais enamorados do Senhor Jesus, da sua Mãe Santíssima e da Igreja.



publicado por Carlos Gomes às 19:46
link do post | comentar | favorito
|

LISBOA TEM FOME!

Portugal está à beira de uma catástrofe social e humanitária de grandes proporções. A miséria cresce assustadoramente em Lisboa e nos concelhos limítrofes. À medida que aumenta o desemprego, é maior o número de pessoas que mendigam junto dos estabelecimentos comerciais e vasculham os contentores do lixo. A pobreza já perdeu a vergonha!

As associações humanitárias e as entidades religiosas das mais diversas confissões procuram como podem minimizar os efeitos do desastre, acudindo às situações mais gritantes e redistribuindo os bens que a comunidade compartilha. Mas, este auxílio já se vai revelando cada vez mais insuficiente face ao crescimento da fome e da miséria. Lisboa está suja, miserável, triste e faminta.

Enquanto o povo pede trabalho e pão, os políticos anunciam ainda mais sacrifícios, traduzidos em desemprego, redução nos vencimentos e pensões de reforma, aumento de impostos, supressão das comparticipações na saúde e na educação, miséria e mais miséria… e, em troca, dão-lhe overdoses de futebol e política, esperando que mansamente voltem a depositar o seu voto nas urnas.

Lisboa não são apenas as colinas e o rio Tejo, as varandas floridas e o sol luminoso – são também as suas gentes e o fado triste do sofrimento a que estão condenadas!

Fonte:http://bloguedelisboa.blogs.sapo.pt/



publicado por Carlos Gomes às 17:47
link do post | comentar | favorito
|

COROS INFANTIS MARCAM ENCONTRO EM FÁTIMA

VI Encontro de Coros Infantis

Recordamos a realização, na tarde do próximo feriado nacional em Portugal, a 25 de abril, da sexta edição do Encontro de Coros Infantis, iniciativa promovida pelo Santuário de Fátima.

O VI Encontro de Coros Infantis terá lugar na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, com início às 15:30. As entradas são livres.

Os grupos corais participantes serão: Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima; Meninos Cantores do Município de Trofa; Coro Infantil de Amorim; Pequenos Cantores de Amorim; Coro Infantil de Laúndos; Pequenos Cantores de Laúndos. 



publicado por Carlos Gomes às 17:44
link do post | comentar | favorito
|

ACISO PROMOVE CONFERÊNCIA SOBRE INICIATIVA EMPRESARIAL

A Direção da ACISO promove uma Conferencia proferida por RUI FIOLHAIS, sobre o Tema “EMPRESAS FELIZES RESULTAM”, a qual decorrerá no próximo dia 22 de abril, pelas 18h00, no pequeno Auditório da Escola de Hotelaria de Fátima, Av. Beato Nuno, Nº 208, Fátima (coordenadas gps: 39.634964, -8.668368).

Rui Fiolhais é licenciado em Direito e Mestre em Gestão de Recursos Humanos, é Manager da CH Consulting, Membro da Comissão Executiva do Grupo CH e Diretor do Escritório do Grupo em Lisboa. Ao longo de 20 anos de carreira exerceu diversos cargos públicos, designadamente Gestor do POPH - Programa Operacional Potencial Humano, Vice-Presidente do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, Chefe do Gabinete do Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, do Secretário das Obras Públicas e do Secretário de Estado da Segurança Social.

Rui Fiolhais ajudar-nos-á a perceber como conseguir “Empresas Felizes”. É certo que Pessoas felizes trabalham melhor e que Empresas felizes produzem melhores resultados. Rui Fiolhais partilhará a formula de sucesso da empresa CH Business Consulting com exemplos práticos de ideias felizes que podem gerar bons resultados. A CH Business Consulting conquistou todos os primeiros prémios das melhores empresas para trabalhar num ano em que aumentou em 50% o seu volume de negócios.  É uma empresa distinguida com 70 prémios em 13 áreas de competência distintas: Qualidade, Satisfação das Pessoas, Inovação, Satisfação de Clientes, Desenvolvimento de Talento, Comunicação Interna e Externa, Gestão da Mudança, Desempenho Económico, Design & Branding e Sustentabilidade.

Esta será a primeira do Ciclo de Conferencias “Revitalize a sua Empresa” de periodicidade mensal, constituído por um conjunto de 6 conferências que abordarão temáticas da área empresarial e que contarão com conceituados especialistas.



publicado por Carlos Gomes às 17:42
link do post | comentar | favorito
|

ESCOLA PROFISSIONAL DE OURÉM PROPÕE OFERTA FORMATIVA DE PRIORIDADE ELEVADA

A Escola Profissional de Ourém já definiu a oferta formativa que irá lançar para o próximo ano letivo 2014/2015 a qual encerra cursos de prioridade elevada de acordo com a listagem divulgada pela ANQEP.

image002

De acordo com listagem elaborada pela Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, em colaboração com a Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares, os cursos de Manutenção Industrial (nas variantes de Mecatrónica Automóvel e Eletromecânica) e de Eletrónica, Automação e Comando são considerados de Prioridade Elevada para o território do Médio Tejo.

Estes cursos fazem parte da oferta formativa da Escola Profissional de Ourém para o ano letivo 2014/2015, a qual é ainda composta pelos cursos de Produção em Metalomecânica, Energias Renováveis, Informática (instalação e gestão de redes) e Multimédia todos classificados como de Prioridade Média. A oferta formativa da EPO fica concluída com os cursos de Design e Gestão, estes últimos considerados de Prioridade Baixa, de acordo com a listagem acima referida. Nenhum curso proposto pela EPO se enquadra na categoria de Não Prioritário.

Esta proposta resulta da avaliação das necessidades das empresas em termos de mão-de-obra especializada, à qual se associa a existência de recursos técnicos e humanos existentes na escola, a sua articulação com o tecido empresarial, os níveis de sucesso dos alunos e sobretudo a sua integração no mercado de trabalho.



publicado por Carlos Gomes às 16:57
link do post | comentar | favorito
|

CAXARIAS FESTEJA A SANTO ANTÓNIO E A NOSSA SENHORA DA SAÚDE



publicado por Carlos Gomes às 15:20
link do post | comentar | favorito
|

MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLGA DE FÁTIMA EXPÕE ARTESANATO



publicado por Carlos Gomes às 15:06
link do post | comentar | favorito
|

OURÉM ASSINALA DIA MUNDIAL DA DANÇA

O Município de Ourém vai levar a cabo um conjunto de iniciativas no próximo domingo, dia 27 de abril com vista a assinalar o Dia Mundial da Dança.

Com estas atividades o Município pretende divulgar e promover o gosto por uma das mais importantes manifestações de arte, assim como incentivar o trabalho que é desenvolvido no concelho ao nível da dança, promovendo a sua divulgação e valorização.

Programa - 27 abril 2014

10.00H Workshop pelos bailarinos da Companhia de Dança de Almada, destinado para às escolas de dança do concelho

Cine-Teatro Municipal de Ourém

15.00H Performance pelos alunos da Academia Arabesque

Praça Mouzinho de Albuquerque

18.00H Espetáculo de Dança da COMPANHIA DE DANÇA DE ALMADA- “RIOT” e escolas de dança de Ourém:

- Arabesque

- Casa do Povo de Fátima

- Rosales Ballet Sandoeirense

AMBO - Academia de Música Banda de Ourém

“Riot”, antestreia de Bruno Duarte - Criação coreográfica inspirada na ideia poética de Hermann Hesse “The bird fights its way out of the egg. The egg is the world. Who would be born must first destroy a world”.

Coreografia: Bruno Duarte

Interpretação: Beatriz Rousseau, Bruno Duarte, Luís Malaquias

Produção: Companhia de Dança de Almada

Direção Artística: Maria Franco

Cine-Teatro Municipal de Ourém

Bilhetes: 4€ (a bilheteira reverte a favor da Companhia de Dança de Almada)

Organização: Município de Ourém, OuremViva, Escolas de Dança do Concelho e Companhia de Dança de Almada.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 11:29
link do post | comentar | favorito
|

MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA PROMOVE DEBATE SOBRE “O CULTO DAS IMAGENS – CONSERVAÇÃO, RESTAURO E ALGUMAS PERVERSÕES”

No dia 29 de abril, terça-feira, o MASE (Museu de Arte Sacra e Etnologia), dos Missionários da Consolata, em Fátima, irá realizar  o seu segundo Jantar-Conferência que decorrerá noHotel PAX.

«O CULTO DAS IMAGENS – Conservação, restauro, e algumas perversões» é o título da conferência que a Doutora Sandra Costa Saldanha, diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, irá proferir.

O evento terá início às 19h45 com o acolhimento, o jantar às 20h00, seguindo-se depois a conferência.

O valor por pessoa é de €20.00 e para sócios da LaMASE (Liga dos Amigos do MASE) e assinantes da Revista Fátima Missionária é de €18.00 (Jantar e conferência).

Informações e reservas através dos telefones 249 539 470/249 539 430 ou do e.mailmuseuartesacra@consolata.pt. Também se poderão fazer reservas online acedendo ao blogue do MASE http://masefatima.blogspot.com. Reservas até ao dia 27 de abril.

O CULTO DAS IMAGENS

Conservação, restauro, e algumas perversões

Quando por imperativos de conservação as imagens religiosas são intervencionadas, colocam em confronto duas dimensões: sagrada, para veneração dos fiéis; material, para fruição estética. Intimamente ligadas, se é conveniente intervir no estritamente necessário, como meio de prevenção e manutenção futura, é também claro que, aos fiéis, deve ser devolvida uma imagem íntegra. E neste ponto, para lá da destruição material que um mau restauro provoca - aquele que manipula e não respeita autenticidade da obra, promovendo adulterações - ele constitui um atentado à dimensão sagrada da imagem. Mais do que a sua descaracterização e perda do valor patrimonial, uma intervenção danosa perverte o mais profundo sentido da obra de arte religiosa: a sua identidade, comprometendo todo o propósito original para o qual foi concebida.

Sandra Costa Saldanha

Diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja. Professora convidada na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Membro do Conselho Nacional de Cultura e representante da Conferência Episcopal Portuguesa no Grupo Técnico Coordenador do projeto “Rota das Catedrais”. Doutorada em História - variante História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, é investigadora integrada do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património das Universidades de Coimbra e Porto.



publicado por Carlos Gomes às 11:13
link do post | comentar | favorito
|

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM RECOLHE LIVROS

1507557_655039057890676_1391338064_n



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 20 de Abril de 2014
OURÉMRECEBE SUPER-ESPECIAL EM AUTOMOBILISMO



publicado por Carlos Gomes às 19:59
link do post | comentar | favorito
|

CONCERTINAS MARCAM ENCONTRO EM OURÉM



publicado por Carlos Gomes às 16:27
link do post | comentar | favorito
|

OS RITOS PASCAIS NA GASTRONOMIA PORTUGUESA

O cabrito assado no forno constitui uma das especialidades da nossa cozinha tradicional que marca invariavelmente presença nas mesas dos portugueses por ocasião do domingo de Páscoa. A origem de tal costume perde-se nos tempos e possui as suas raízes em ancestrais hábitos pagãos, trazidos até nós através das influências judaicas e muçulmana.

cabrito-assado

Ultrapassado o período de abstinência alimentar e penitência da quaresma, eis que se celebra a chegada da Primavera e, com ela, o renascimento da vida e da natureza. Para os cristãos, a Ressurreição de Jesus Cristo, na senda do Pessach, a Páscoa judaica, instituída na noite em que ocorreu o Êxodo do Egito e celebrada na Lua Cheia, no final do dia 14 do mês de Abibe; aproximadamente no ano de 1445 a.C.

Segundo o relato bíblico (Êxodo 12.12.13), Yahweh terá transmitido a Moisés: “E eu passarei pela terra do Egito esta noite e ferirei todo primogênito na terra do Egito, desde os homens até os animais; e sobre todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou Yahweh. E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes: vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito”. A partir de então, passaram os judeus a celebrar a Festa do Cordeiro Pascal em memória do ocorrido. Não obstante, a tradição possuía origens bem mais remotas, sendo praticada ao tempo em que a maioria dos judeus eram pastores nómadas do deserto e celebravam a chegada da Primavera com o sacrifício de um animal.

Desde tempos imemoriais, a noção de sacrifício encontra-se associada à de dádiva a um ou vários deuses, podendo esta assumir as formas mais variadas. O cumprimento de uma promessa a um santo da devoção vem dentro da mesma linha de adoração com que os povos ancestrais sacrificavam um animal a fim de obter os favores divinos. Entre tais graças que se desejam obter encontram-se naturalmente a cura de certos males do foro físico ou psíquico e a expiação das culpas ou pecados, no entendimento de que o elemento físico e o espiritual não se encontram dissociados e constituem uma única dimensão. Por conseguinte, o sacrifício do animal, para judeus e cristãos representado no cordeiro pascal, mais não representa do que um ritual de expiação e de renascimento a que não é alheia o reinício do ciclo da natureza.

Cumprindo as profecias bíblicas, Jesus terá celebrado juntamente com seus discípulos a Última Ceia no dia 14 de Nisã, precisamente o dia em que os judeus imolavam o cordeiro pascal. E, desse modo, qual “cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo”, se ofereceu para ser crucificado e, pelo seu sacrifício, redimir os pecados dos homens.

Também os muçulmanos sacrificam os animais naquela que é considerada uma das mais importantes festas do islão – o Eid al-Adha ou Festa do Sacrifício. Esta celebração marca o fim do Ramadão e pretende evocar a disposição do profeta Abraão em sacrificar o seu filho Ismail em obediência a Deus, tendo Allah providenciado um cordeiro em sua substituição.

Em Portugal e, de uma maneira geral em todo o ocidente cristão, a Páscoa celebra-se no primeiro domingo de lua cheia imediatamente após ao equinócio da Primavera, variando portanto entre os dias 22 de março e 25 de abril, tendo a data sido fixada aquando do Primeiro Concílio de Nicéia ocorrido no ano 325 da Era Cristã. Também entre nós, por ocasião da Páscoa, é costume no domingo – dies Dominicus que significa dia do Senhor – sacrificarmos o cabrito ou o borrego no altar da deusa Abundantia que, com sua cornucópia, espalha os alimentos que a terra fértil generosamente providencia. Trata-se de um costume ao qual não é certamente alheia também as influências judaicas e muçulmana que marcam simultaneamente a nossa identidade cultural.

O pão-de-ló e os tradicionais folares, os ovos e as amêndoas assemelhando-se a pequenos ovinhos constituem apenas algumas das iguarias consumidas durante o período pascal ligados a ritos de fertilidade associados ao início da Primavera.

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/



publicado por Carlos Gomes às 16:23
link do post | comentar | favorito
|

ANTÓNIO JOSÉ SEGURO VEM A OURÉM CELEBRAR O 25 DE ABRIL



publicado por Carlos Gomes às 00:59
link do post | comentar | favorito
|

OURÉM DEBATE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL EM TEMPOS DE CRISE

À conversa com… alimentação saudável em tempos de crise

22 de abril | 18.30H

Ucharia do Conde

Entrada Livre

Inscrições limitadas | T. 249 541 676 | M. 915 002 924 | uchariadoconde@gmail.com

Organização do Município de Ourém e da empresa municipal OurémViva, E.M., S.A., responsável pela gestão da Ucharia do Conde no apoio à comercialização e dinamização dos produtos locais.



publicado por Carlos Gomes às 00:39
link do post | comentar | favorito
|

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM EXPÕE ARTE DE MARIA SALOMÉ BATISTA

Exposição “Registos com Arte”

de Maria Salomé Batista

02 a 30 de abril

Biblioteca Municipal de Ourém

Maria Salomé Batista, natural de Tomar, formou-se em Conservação e Restauro, em 1998.

Exerceu diversas funções das quais se destacam a conservação e inventariação azulejar, no Convento de Cristo, em Tomar e a Conservação dos elementos arquitetónicos em pedra e talha, do Espólio do Convento de Cristo para a exposição denominada “Fenêtre ouverte sur Tomar”, patente na Abadia do Mont-Saint-Michel, na Normandia.

Em 2008 a paixão pelos registos, que sempre sentiu, acentuou-se, pelo que de uma maneira autodidata, começou um ciclo de pesquisa, conceção e elaboração de Registos, contando já com realização de mais de 180 peças.

Os Registos foram e são feitos por devoção própria ou de outrem, que os pedem aos mais habilidosos, sempre agradecendo auxílios implorados, vazando no Homem o retrato fiel da eterna e mítica carência do Divino, servindo também à veneração e oração dos fiéis.

Na sua pesquisa, conseguiu atingir resultados com bastante significado, encontrando Registos apelidados de Religiosos (reflexos de devoção religiosa e amor espiritual) e outros designados como Registos não Religiosos (reflexos de amor terreno). Os seus Registos, elaborados nesta época contemporânea, refletem a sua visão e interpretação sobre a Fé e a Veneração.

De segunda a sexta-feira das 09.00H às 19.00H e sábado das 09.30H às 13.00H.

Entrada Livre.



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 19 de Abril de 2014
A PÁSCOA: DAS ORIGENS PAGÃS À ATUALIDADE

Na Páscoa, o Cristianismo celebra a morte e ressurreição de Jesus Cristo, o que faz desta festividade porventura a mais importante e de maior significado para os cristãos. Com efeito, é a crença na ressurreição de Jesus Cristo que distingue a fé cristã em relação a outras confissões religiosas. Foi apenas no século II que a Igreja Católica fixou a Páscoa no domingo, sem a menor referência à celebração judaica. Sucede que Jesus Cristo, segundo o calendário hebraico, terá morrido em 14 de Nissan, precisamente o início do Pessach ou seja, o mês religioso judaico que marca o início da Primavera.

capture1

Com efeito, de acordo com a tradição judaica, a Páscoa provém de Pessach que significa passagem e evoca a fuga dos judeus do Egipto em busca da Terra Prometida. Na realidade, tal significação remonta a raízes ainda mais ancestrais, concretamente às celebrações pagãs que ritualizavam a passagem do Inverno para a Primavera ou seja, as festas equinociais associadas à fertilidade e ao renascimento dos vegetais.

Tais celebrações eram antecedidas pela Serração da Velha, o Entrudo e as saturnais que originaram as festividades de Natal. Mas, as novas religiões monoteístas alicerçaram-se sobre as ruínas das crenças antigas e, por cima dos antigos santuários pagãos ergueram-se as novas catedrais românicas e góticas. Da mesma forma que, sobre as ruínas dos velhos castros foram construídos os castelos medievais. E, assim, também as celebrações pagãs se revestiram de novas formas mais de acordo com novas conceções religiosas e se cristianizaram, adquirindo uma nova simbologia e significação.

Subsistem, no entanto, antigas usanças que denunciam as origens pagãs da festividade pascal associadas a costumes importados da cultura anglo-saxónica que, em contacto com as tradições judaico-cristãs originam um sincretismo que conferem à celebração pascal uma conceção religiosa bastante heterodoxa. É o que se verifica, nomeadamente, com toda a simbologia associada ao coelho e aos ovos da Páscoa, sejam eles apresentados sob a forma de chocolate, introduzidos nos folares ou escondidos no jardim, rituais estes ligados à veneração praticada pelos nórdicos a Ostera, considerada a deusa da fertilidade e do renascimento, por assim dizer a deusa da aurora”.

Tal como para os judeus, a Pessach alude à passagem do anjo exterminador antes da sua partida do Egipto e, ao assinalarem as suas casas com o sangue do cordeiro levaram a que fossem poupados da praga lançada por Javé, para os cristãos é o próprio Jesus Cristo que incarna a vítima sacrificial ou seja, o cordeiro pascal que expia os pecados dos homens. Também para os cristãos, a Páscoa representa a passagem da morte para a vida eterna e o reencontro com Deus.

Na Páscoa, o sol primaveril irrompe pelas veigas verdejantes enquanto as árvores se espreguiçam num novo amanhecer. As flores exalam um perfume inebriante que inundam os céus e a todos contagia. As casas dos lavradores engalanam-se para receber a visita pascal. Junca-se o caminho com um tapete colorido feito de funcho, cravo e rosmaninho. O pároco, de sobrepeliz e estola entra pelos quinteiros, logo seguido a curta distância pelo mordomo, vestindo a opa vermelha e levando consigo a cruz florida que a dá a beijar, e o sacristão com a sineta e a caldeirinha de água benta. Lá fora, o estalejar dos foguetes indica o local exato onde segue a cruz. Em redor, a natureza renasce e adquire especial fulgor.

Mais intensamente vivida nas alegres aldeias minhotas, os casais e lugares de Ourém há muito que têm vindo a perder a tradição da visita pascal. E, no entanto, a visita pascal constitui um quadro de inigualável beleza e colorido que bem merecia ser preservado.

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/



publicado por Carlos Gomes às 11:09
link do post | comentar | favorito
|

HÁ SUECAS EM GONDEMARIA!



publicado por Carlos Gomes às 00:23
link do post | comentar | favorito
|

AMANHÃ HÁ TOURADA EM ABIÚL



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 18 de Abril de 2014
BLOGUE DE LISBOA: UM BLOGUE CONGÉNERE DO BLOGUE “AUREN”

O Administrador do Blogue 2AUREN” criou mais um blogue: o BLOGUE DE LISBOA. Trata-se de um “Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores”.

Sendo Lisboa uma terra de muitas e variadas gentes, o BLOGUE DE LISBOA será também um espaço aberto aos oureenses radicados na região de Lisboa e a todas as iniciativas promovidas pelo concelho de Ourém na capital.

z



publicado por Carlos Gomes às 15:41
link do post | comentar | favorito
|

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM QUER FESTEJAR O TEU ANIVERSÁRIO!

Vem festejar o teu aniversário no Museu

Museu Municipal de Ourém | Casa do Administrador

O Serviço Educativo do Museu Municipal de Ourém quer dar-te os parabéns pelo teu aniversário. Queremos que passes um dia especial, para isso organizamos a tua festa, convida os teus amiguinhos e torna este dia inesquecível.

Programação:

- Visita guiada ao museu (opcional)

- Oficina pedagógica à escolha: (A escola da minha vida) (A água não para quieta) (A moura Oureana) (Vem e constrói o teu brinquedo) (A fantasia do brinquedo) (Descobrir a floresta)

- Pinturas faciais ou modelagem de balões

- Público-alvo: 3 a 12 anos

- Limite de participantes: mínimo 10 máximo 25

Nota: A atividade poderá incluir lanche, ou em alternativa, poderão ser os pais a trazê-lo.

Preços sem lanche:

No museu 20€ por grupo

Deslocação à escola ou A.T.L. 30€ grupo

Preço com lanche:

No museu 6€ por criança

Deslocação à escola ou A.T.L. 7€ por criança

Inscrições: Museu Municipal de Ourém, de terça a domingo das 09.30H às 12.30H e das 14.00H às 18.00H

T. 249 540 900 (ext. 6831) | M. 919 585 003 | museu@mail.cm-ourem.pt

 



publicado por Carlos Gomes às 14:42
link do post | comentar | favorito
|

SÉRGIO RIBEIRO REGRESSA A CAXIAS

Quatro décadas após a sua prisão, o semanário Expresso convidou o oureense Sérgio Ribeiro a regressar à Cadeia de Caxias numa viagem à memória daqueles dias vividos em vésperas do golpe militar que derrubou o regime do Estado Novo. O trabalho é publicado na última edição daquele jornal.

001

Presos em vésperas de revolução

Fez agora 40 anos. Na madrugada de 18 de abril de 1974, em jeito de antecipação ao 1º de maio, a DGS, a polícia política da ditadura, efetuou cerca de trinta detenções de activistas da oposição, a maior parte pertencente ao sector intelectual do clandestino PCP. O Expresso convidou alguns dos últimos presos políticos do Estado Novo a regressar ao forte de Caxias, 40 anos depois.

SÉRGIO RIBEIRO: FUTURO DEPUTADO EUROPEU

Para Sérgio Ribeiro, o 25 de Abril foi como um "segundo parto". A 18 de Abril, tinha acabado de chegar de Bruxelas para vir passar a páscoa a Portugal com a sua companheira. Foi preso, por acaso, quando se dirigiu ao "Notícias da Amadora" para entregar um artigo. Foi a sua colaboração num programa da televisão belga sobre Portugal que não agradou à DGS.



publicado por Carlos Gomes às 10:20
link do post | comentar | favorito
|

FORMIGAIS REALIZA FESTA DA FLOR E DO ARTESANATO

10171784_684942738232736_1039160692_n



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014
OURÉM REALIZA VIA SACRA AO VIVO

Amanhã a Vila Medieval de Ourém volta a ser palco de mais uma edição da Via Sacra ao vivo.

Pelo 16º ano consecutivo, António Gonçalves dá corpo a Jesus Cristo, numa das encenações mais bem conseguidas a nível nacional.

A partir das 15h00, no Centro Histórico, cerca de 90 figurantes retratam as estações da Via Sacra tal como indica o relato bíblico – é julgado e condenado à morte, sofre três quedas, encontra a mãe, conforta as mulheres de Jerusalém e morre crucificado.

Trata-se de uma organização do Município de Ourém, em colaboração com a Paróquia e Junta de Freguesia de N.ª Sr.ª das Misericórdias, do grupo Pousadas de Portugal, da Sociedade Filarmónica Ouriense, do Agrupamento de Escuteiros da Paróquia de Nª Sr.ª das Misericórdias e dos Bombeiros Voluntários de Ourém.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 13:18
link do post | comentar | favorito
|

PARTIDO SOCIALISTA COMEMORA 25 DE ABRIL COM JANTAR NACIONAL EM OURÉM

10153950_706871739375370_5255076447104771770_n



publicado por Carlos Gomes às 01:34
link do post | comentar | favorito
|

RANCHO DA REGIÃO DE LEIRIA REALIZA EXPOSIÇÃO SOBRE LENÇOS TRADICIONAIS DE MULHER



publicado por Carlos Gomes às 00:59
link do post | comentar | favorito
|

RIO DE COUROS: SANDOEIRA DÁ BAILE NA PÁSCOA



publicado por Carlos Gomes às 00:13
link do post | comentar | favorito
|

TORNEIO DE FUTSAL COMEÇA AMANHÃ NA FREIXIANDA



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | comentar | favorito
|

GONDEMARIA REALIZA AMANHÃ PROVA TODO-O-TERRENO ROTA DOS CHÍCHAROS



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014
OURÉM: MOLEIROS DA RIBEIRA FAZEM A SESTA



publicado por Carlos Gomes às 21:13
link do post | comentar | favorito
|

ANTÓNIO JOSÉ SEGURO VEM A OURÉM CELEBRAR O 25 DE ABRIL



publicado por Carlos Gomes às 19:58
link do post | comentar | favorito
|

OURÉM E CZESTOCHOWA REFORÇAM LIGAÇÕES

No âmbito do programa Europeu Comenius Régio, realizou-se a última mobilidade à cidade polaca de Czestochowa. Ourém perspetiva novas parcerias e protocolos para uma maior aproximação entre estas duas cidades.

Czestochowa

De 6 a 11 de abril, decorreu mais uma atividade ao nível da internacionalização do concelho de Ourém, desta feita com a realização de um encontro na Polónia, em Czestochowa, ao abrigo do Programa da União Europeia - Comenius Régio, o qual financia na íntegra este projeto.

Sob o tema “Desenvolvimento da Educação em Turismo”, esta jornada foi liderada pelo Presidente da Câmara, Paulo Fonseca, tendo contado igualmente com a participação de elementos da Direção da ACISO e da INSIGNARE, dirigentes, técnicos e empresários.

De forma a alcançar os objetivos do programa, decorreu no auditório da Universidade de Katowice, mais concretamente na Faculdade de Desporto e Turismo, uma conferência onde foram apresentados os resultados do trabalho desenvolvido pelos parceiros portugueses e polacos. Conforme previsto no projeto, estes resultados serão aplicados num documento final, a apresentar em finais junho, aquando da visita dos parceiros polacos a Ourém, que apontará um conjunto de alterações dos currículos dos cursos de Turismo de forma a melhorar o ensino nesta área e ajustá-lo à realidade dos Municípios de Ourém e Czestochowa.

Paralelamente, a visita possibilitou a estruturação de protocolos entre entidades portuguesas e polacas. Destes contatos, resultou a intenção de estabelecer um protocolo entre os dois Municípios na área da Educação Básica, com o objetivo de valorização mútua de professores e do sistema educativo. A visita a dois jardins-de-infância locais, permitiu a troca de experiências, designadamente quanto ao modelo pedagógico, a forma como se organizam os serviços de apoio à família e a análise da política educativa do Município de Czestochowa.

Czestochowa1

Foi igualmente acordado promover um protocolo da Escola de Hotelaria de Fátima com a sua congénere de Czestochowa para a realização de estágios recíprocos para alunos e professores. Com esta partilha pretende-se aprofundar o trabalho já feito ao nível da educação em Turismo.

Recorde-se que, não obstante o tempo difícil que se vive atualmente, a Escola de Hotelaria de Fátima mantém um elevado índice de empregabilidade, também devido à valorização internacional que tem sido impressa no processo pedagógico dos alunos.

Após reunião com os responsáveis pela Agência de Desenvolvimento Regional de Czestochowa, na qual foram apresentadas as potencialidades de cada um dos Municípios, foi apontada uma eventual uma parceria entre a ACISO e esta Agência, a qual inclui também a articulação entre as duas entidades para desenvolvimento de negócios e respetiva promoção, entre Portugal e Polónia.

Marcin Kozak, presidente da Agência de Desenvolvimento Regional de Czestochowa salientou a importância destes programas Europeus que permitem promover duas centralidades regionais, em Ourém e Czestochowa, para a definição de oportunidades e sua concretização entre os dois países da União Europeia. Carlos Batista, em representação da ACISO salientou a importância desta colaboração e oportunidades de negócio nas áreas da metalomecânica, hotelaria, turismo, infra-estruturas, moldes, vidros e plástico.

Dos trabalhos realizados ao longo da semana, o Presidente da Câmara Municipal de Czestochowa, Krzysztof Matyjaszczyk, salientou a importância do reforço da cooperação através da criação de um produto turístico comum entre as duas cidades. Também Paulo Fonseca, presidente do Município de Ourém, salientou a importância da experiência obtida neste projecto Comenius Régio, que servirá como base para projetos no futuro, inclusivamente em áreas como a educação, cultura e acção social.

Paulo Fonseca, lembrou que o ano de 2017 assume ainda outro momento importante, o da comemoração de 20 anos de geminação entre as duas cidades. Assim, neste âmbito o Presidente convidou Krzysztof Matyjaszczyk, presidente de Czestochowa, a integrar a comissão de honra de comemoração do centenário das aparições.

Czestochowa2



publicado por Carlos Gomes às 13:43
link do post | comentar | favorito
|

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM APRESENTA O PROJETO "PELA ESTRADA FORA"

Apresentação do projeto “Pela Estrada Fora” por Bruno Gaspar

17 de abril – 21h00

Museu Municipal - Casa do Administrador

Através deste projeto, Bruno Gaspar apresenta a Alta Estremadura, promovendo o território ao mostrar de uma forma muito informal um pouco da sua cultura, património e a gastronomia. Para além da sua Macal de 1975, na bagagem leva ainda uma máquina fotográfica que lhe permite registar as vivências de cada território e das suas populações.

Horário de funcionamento: terça-feira a domingo – das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Contactos: tel.:249540900 (6831) | tlm: 919585003 | 910502917 | museu@mail.cm-ourem.pt | www.museu.cm-ourem.pt



publicado por Carlos Gomes às 13:39
link do post | comentar | favorito
|

ALVAIÁZERE PREPARA FESTIVAL DO CHÍCHARO

1620664_683729595011222_1701209419_n



publicado por Carlos Gomes às 00:57
link do post | comentar | favorito
|

OURÉM ESCREVE POR ABRIL

Oficina de poesia “Eu escrevo por abril”

30 de abril | 14.30H às 16.00H

Biblioteca Municipal de Ourém

Nesta oficina, os jovens a partir dos 15 anos, a quem serão transmitidas

algumas técnicas de escrita criativa de poemas, serão chamados a escrever

sobre os valores de abril e sobre a forma como os sentem hoje.

Destinatários: Jovens a partir dos 15 anos

Orientação: Carmen Zita Ferreira

Inscrições obrigatórias na Biblioteca Municipal | T. 249 540 900 (ext. 6841) |

biblioteca@mail.cm-ourem.pt

De segunda a sexta-feira das 09.00H às 19.00H e sábado das 09.30H às

13.00H



publicado por Carlos Gomes às 00:36
link do post | comentar | favorito
|

MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA REALIZA MOSTRA MISSIONÁRIA DE ARTESANATO



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 15 de Abril de 2014
VEREADORES DA COLIGAÇÃO OURÉM SEMPRE (PSD/CDS) ANALISAM RELATÓRIO DE GESTÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DO MUNICÍPIO DE OURÉM

Os vereadores da Coligação “Ourém Sempre” (PSD/CDS) apresentaram na última reunião da Câmara Municipal de Ourém uma “declaração política” na qual transmitem a sua posição relativamente à análise que fazem do Relatório de Gestão e à Prestação de Contas do Município.

988297_722806031066063_13050937_n

DECLARAÇÃO POLITÍCA

A análise que efectuamos ao Relatório de Gestão e à Prestação de Contas do Município não pode ser realizado com a exaustão que o documento merece, pois analisar cerca de 2000 páginas em tão curto espaço de tempo é humanamente impossível.

No entanto, sempre podemos dizer que a nossa análise, como habitualmente acontece, deverá servir para que outros, possam apresentar as suas declarações de voto baseada nesta declaração, o que lamentamos, pois demonstra a sua total incapacidade para analisar um documento importante para se saber o estado das contas municipais.

MENSAGEM DO PRESIDENTE

O Sr. Presidente na sua mensagem introdutória utiliza, a sua habitual e conhecida retórica para esconder as razões pelas quais o Município baixou o seu nível de endividamento comparado com anos anteriores, esquecendo-se de dizer que a Lei dos Compromissos e a adesão ao PAEL impediram o executivo de assumir determinadas despesas o que contribuiu de forma decisiva para a diminuição do passivo do Município.

Menciona na sua mensagem números que constam no Relatório de Gestão, mas esquece-se de mencionar outros que pela sua importância não deveriam ser ignorados.

Por exemplo não fala uma única vez no aumento da receita com o IMI, que se cifrou em cerca de 29%, o que representou um aumento de receita de 1,3 Milhões de Euros.

Não fala do aumento de cerca de 19% na receita do Imposto Municipal sobre veículos o que representou cerca de 170 Mil Euros.

Não fala no aumento de receita de 11% na Derrama que representou cerca de 60 Mil Euros.

Em resumo, só no capítulo da receita, que saiu do bolso de todos os Ourienses, o Município registou um aumento de cerca de 1,5 Milhões de Euros comparativamente ao ano de 2012.

No capítulo da despesa refere uma série de rubricas em que se registaram diminuições de despesa, o que é de salientar, mas esqueceu-se de falar no total das despesas correntes que aumentaram 4,14%, comparativamente ao ano de 2012, o que representou um acréscimo de custos de 900 Mil Euros, o que contraria a tendência de descida que se tinha verificado em 2012.

A este nível seria de esperar uma redução da despesa corrente face ao ano transacto, não só face à conjuntura de contenção imposta pelo programa de assistência financeira a que Portugal está sujeito desde Maio de 2011, mas também face às exigências impostas pelo programa PAEL.

 

Neste capítulo esqueceu-se de referir a diminuição verificada nas despesas de Capital, que se cifraram em 33,83%, o que representou uma diminuição do investimento de cerca de 7,3 Milhões de Euros.

Pode-se pois verificar que a redução de despesa foi feita essencialmente à custa da redução do investimento.

Na sua mensagem refere que “Continuámos a desenvolver o apoio e o incentivo ao empreendedorismo, à criação de emprego e à actividade económica, através de processos de internacionalização, através da marca Fátima e na aposta da dinamização turística do nosso Concelho”, o que entendemos não se ter verificado, pois o tecido empresarial do nosso Concelho continua abandonado sem uma palavra e sem uma única acção concreta que possa ajudar a melhorar a sua actividade.

A exemplo do que temos vindo a defender, existem Municípios que despertaram para esta nova realidade elencando como uma das prioridades da sua acção a dinamização empresarial através da captação de novos investimentos bem como a concessão de incentivo às empresas existentes nos seus concelhos.

Na parte final da sua mensagem, refere “Acreditamos estar no caminho certo, passíveis de proceder a ajustamentos e a contribuições de todos as forças politicas com representatividade nos órgãos municipais”, o que infelizmente não tem acontecido, pois sempre que apresentamos alguma ideia ou alguma sugestão a mesma é perfeitamente ignorada, parecendo que o Sr. Presidente é o único dono da verdade, não respeitando a opinião do povo que o elegeu por uma margem mínima.

EVOLUÇÃO DA DESPESAS REALIZADAS

O Sr. Presidente na sua mensagem fala em algumas despesas que diminuíram, mas esqueceu-se de falar nas despesas que aumentaram que podemos discriminar:

- Limpeza e Higiene – 146,90%

- Transportes – 32,3%

- Vigilância e Segurança – 74,09%

- Encargos de cobrança – 14,29%

- Manutenção de Espaços Verdes – 40,99%

- Exploração e Manutenção de ETAR’S – 36,75%

- Recolha e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos – 65,98%

- Juros e Outros Encargos – 30,59%

Os Munícipes merecem que o Sr. Presidente justifique estes valores, pois algumas rubricas apresentam valores que não conseguimos entender e para as quais não encontramos qualquer justificação e que contribuíram para o aumento das despesas correntes.

DÍVIDAS A TERCEIROS E COMPROMISSOS ASSUMIDOS

As dívidas a Terceiros diminuíram cerca de 29% o que devemos evidenciar, situando-se agora em cerca de 23,3 Milhões de Euros.

Os Compromissos Assumidos para anos seguintes aumentaram de 21,5 Milhões que se registavam no final do ano de 2012 para 26,4 Milhões que se registam no final de 2013, o que significa um aumento de 23%.

A política que este executivo tem vindo a seguir mantem-se, com a realização de contratos que serão pagos nos próximos anos, o que nos preocupa, pois continua-se a hipotecar o futuro do Concelho com compromissos que impedem a realização de novos investimentos.

Para analisarmos correctamente as contas do anterior executivo temos que analisar as contas antes da entrada em vigor da Lei dos Compromissos e do PAEL.

Podemos verificar que em 30 de Junho de 2012, mês em que entrou em vigor a Lei dos Compromissos, o Município apresentava um Passivo de 37,4 Milhões de Euros, o que significava que o valor era superior ao valor do início do mandato.

Coma adesão ao PAEL e com a entrada em vigor da Lei dos Compromissos, o executivo ficou impedido de executar uma série de despesas, o que se veio a reflectir directamente nas contas agora apresentadas.

Em resumo verifica-se que se somarmos o Passivo do Município ao valor dos Compromissos Assumidos temos um valor de aproximadamente 49,5 Milhões de Euros.

Em 31 de Dezembro de 2009 o valor do Passivo e dos Compromissos Assumidos era de 50,7 Milhões de Euros, pelo que se verifica que este executivo diminuiu este valor em cerca de 1,2 Milhões de Euros.

É caso para dizer que a Lei dos Compromissos e o PAEL salvaram o Município de um verdadeiro descalabro financeiro!

INVESTIMENTO DIRECTO MUNICIAL

Nesta rubrica regista-se um decréscimo de 46,06% comparativamente ao ano de 2012, o que significou uma redução dos valores do investimento de cerca de 6,8 Milhões de Euros.

Face ao exposto os Vereadores da Coligação Ourém Sempre (PSD/CDS) abstêm-se neste ponto da ordem de trabalhos.

Ourém, 15 de Abril de 2014

Os Vereadores da Coligação Ourém Sempre



publicado por Carlos Gomes às 23:16
link do post | comentar | favorito
|

VEREADORES DA COLIGAÇÃO OURÉM SEMPRE (PSD/CDS) RECOMENDA APOIO A COMPANHIA DE DANÇA

Os vereadores da Coligação “Ourém Sempre” (PSD/CDS) apresentaram na última reunião da Câmara Municipal de Ourém uma “recomendação” na qual sugerem que se conceda apoio a uma associação com vista à sua participação num campeonato mundial de dança.

988297_722806031066063_13050937_n

RECOMENDAÇÃO

A Arabesque – Academia de Dança tem vindo a exercer uma actividade de grande qualidade no nosso Concelho.

Trata-se de uma Associação dedicada ao ensino da Dança que tem divulgado Ourém em diversos concursos que se realizam por todo o País.

Na passada Semana participaram no concurso internacional de Dança designado por “Dançarte” que decorreu em Faro e onde estiveram representados diversos países.

A Arabesque obteve excelentes resultados e que podemos agora enumerar:

ESCALÃO 1

Categoria Clássico – Conjunto: 1º Lugar

Categoria Contemporâneo – Conjunto: 1º Lugar

ESCALÃO 2

Variação Clássica e Variação Contemporâneo – Dueto: 1º Lugar

Categoria Contemporâneo – Conjunto: 1º Lugar

Categoria Jazz – Conjunto: 2º Lugar

Variação Clássica e Variação Contemporâneo – Solista: 3º Lugar

Categoria Contemporâneo – Conjunto: 3º Lugar

Também no mesmo concurso esteve presente a Casa do Povo de Fátima tendo conquistado o 2º lugar na categoria de Hip-Hop

Todos os participantes atrás referidos ficaram apurados para o Campeonato Mundial de Dança que se irá realizar em Lagoa (Algarve) entre os dias 29 de Junho e 05 de Julho do corrente ano.

Tendo em conta que o Município de Ourém estará duplamente representado no Campeonato Mundial de Dança, recomenda-se que o executivo possa contactar as direcções das Associações a fim de estudar a melhor forma de poder ajudar e incentivar à participação no referido campeonato.

Por último propomos que se aprove um voto de reconhecimento ao trabalho que as referidas Associações têm vindo a desenvolver em prol da cultura da nossa terra, e que se dê conhecimento às Associações do mesmo.

Ourém, 15 de Abril de 2014

Os Vereadores da Coligação Ourém Sempre



publicado por Carlos Gomes às 23:11
link do post | comentar | favorito
|

VEREADORES DA COLIGAÇÃO OURÉM SEMPRE (PSD/CDS) APOIAM LIGAÇÃO DO IC9 À A1

Os vereadores da Coligação “Ourém Sempre” (PSD/CDS) apresentaram na última reunião da Câmara Municipal de Ourém uma “declaração política” na qual manifestam satisfação pela inclusão da ligação entre o IC9 à A1 no “Plano estratégico dos Transportes e Infra-estruturas Horizonte 2014-2020”

988297_722806031066063_13050937_n

DECLARAÇÃO POLITÍCA

Os Vereadores da Coligação Ourém Sempre não podem deixar de manifestar a sua satisfação face à inclusão no PETI (Plano Estratégico dos Transportes e Infra-estruturas: Horizonte 2014-2020), da ligação entre o IC9 à A1, com cronograma de execução já devidamente definido.

Trata-se de uma legítima aspiração do nosso Concelho, pois não se compreendia que duas vias estruturantes não estivessem interligadas.

No entanto e dada a inexistência de projecto final, os Vereadores da Coligação Ourém Sempre apelam ao executivo para que esteja atento às definições finais do referido projecto nomeadamente nas seguintes áreas:

1º - Localização do futuro nó de ligação do IC9 à A1 evitando a possibilidade da sua deslocalização para um local mais afastado do nosso Concelho.

2º - Que seja garantido o acesso a Fátima, através de uma via rápida, ao futuro nó.

Tendo em conta a problemática que pode envolver toda esta situação, os Vereadores da Coligação Ourém Sempre propõem a criação de uma comissão de acompanhamento de todo o processo de molde a que os interesses do nosso Concelho sejam salvaguardados.

Ourém, 15 de Abril de 2014

Os Vereadores da Coligação Ourém Sempre



publicado por Carlos Gomes às 23:07
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

PCP PROPÕE ABOLIÇÃO DAS P...

OFERTAS DE EMPREGO GIP DE...

ACÓLITOS PEREGRINAM A FÁT...

CANONIZAÇÕES DE JOÃO XXII...

FOLCLORE INSPIROU MÚSICA ...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA REALI...

FORMIGAIS REALIZA FESTA D...

RECRIAÇÃO DA VIA SACRA AT...

PONTOS DE VISTA

PARTIDO SOCIALISTA COMEMO...

PATRIARCA LATINO DE JERUS...

LISBOA TEM FOME!

COROS INFANTIS MARCAM ENC...

ACISO PROMOVE CONFERÊNCIA...

ESCOLA PROFISSIONAL DE OU...

CAXARIAS FESTEJA A SANTO ...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

OURÉM ASSINALA DIA MUNDIA...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

OURÉMRECEBE SUPER-ESPECIA...

CONCERTINAS MARCAM ENCONT...

OS RITOS PASCAIS NA GASTR...

ANTÓNIO JOSÉ SEGURO VEM A...

OURÉM DEBATE ALIMENTAÇÃO ...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

A PÁSCOA: DAS ORIGENS PAG...

HÁ SUECAS EM GONDEMARIA!

AMANHÃ HÁ TOURADA EM ABIÚ...

BLOGUE DE LISBOA: UM BLOG...

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ...

SÉRGIO RIBEIRO REGRESSA A...

FORMIGAIS REALIZA FESTA D...

OURÉM REALIZA VIA SACRA A...

PARTIDO SOCIALISTA COMEMO...

RANCHO DA REGIÃO DE LEIRI...

RIO DE COUROS: SANDOEIRA ...

TORNEIO DE FUTSAL COMEÇA ...

GONDEMARIA REALIZA AMANHÃ...

OURÉM: MOLEIROS DA RIBEIR...

ANTÓNIO JOSÉ SEGURO VEM A...

OURÉM E CZESTOCHOWA REFOR...

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ...

ALVAIÁZERE PREPARA FESTIV...

OURÉM ESCREVE POR ABRIL

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

VEREADORES DA COLIGAÇÃO O...

VEREADORES DA COLIGAÇÃO O...

VEREADORES DA COLIGAÇÃO O...

arquivos

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
Desde 03-11-2010
blogs SAPO
subscrever feeds