Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.

Quinta-feira, 21 de Abril de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMOVE CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS

Santuário de Fátima promove cursos intensivos de verão destinados a jovens investigadores de história e de ciências sociais. 1ª edição realiza-se no próximo mês de Julho

O Santuário de Fátima apresenta uma nova iniciativa, a 1ª edição dos Cursos de Verão sobre Fátima, destinada a investigadores e jovens universitários da área da história e das ciências sociais. Este novo passo, promovido pelo Serviço de Estudos e Difusão do Santuário, vai ter lugar nos dias 14, 15 e 16 de Julho nas instalações do Centro Pastoral de Paulo VI, em Fátima.

unnamed

Em entrevista à sala de imprensa, o diretor do Serviço de Estudos e Difusão, Marco Daniel Duarte, refere que um dos «objetivos fundamentais destes cursos é aproximar a comunidade científica da temática de Fátima».

Este curso intensivo, que integra uma componente teórica expositiva mas também a oferta de visitas orientadas aos lugares mais significativos para a compreensão desta mensagem, tem a particularidade de abordar Fátima não só pelos olhos dos teólogos mas também a partir do prisma de outras ciências sociais, como a antropologia, a história e a história da arte, a sociologia entre outras.

De forma introdutória, «esta primeira edição pretende ser uma aproximação ao fenómeno Fátima, precisamente para captar a atenção das pessoas que, não entendendo ainda o fenómeno ou estando pouco familiarizadas com a sua história, tenham uma primeira oportunidade de serem introduzidas nesta temática», sublinha Marco Daniel Duarte.

Outro dos objetivos desta iniciativa que se pretende anual «será levar os investigadores a conhecer as fontes para o estudo de Fátima», de forma a que saibam quais são as «fontes arquivísticas, as artísticas e as fontes materiais. Desde 1917 até aos nossos dias, Fátima continua a ser tema de estudo e, portanto, é preciso entender quais são essas fontes primeiras para este específico estudo», afirma o coordenador do curso.

O curso não quererá fixar-se «numa abordagem teológica, mas antes na forma como a teologia tem abordado os conteúdos de Fátima porque a forma de olhar para o cerne da Mensagem de Fátima mudou ao longo do tempo e esses assentos permitem esclarecer muito do que foi o comportamento dos atores sociais de cada época histórica», sublinha Marco Daniel Duarte.

Na primeira edição a parte introdutória deste tema está a cargo de especialistas de entre os quais se destaca o professor Bruno Cardoso Reis, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, que abrirá o curso com o tema «Fátima, o catolicismo global e o regresso de Deus às relações internacionais».

Depois da lecionação dos temas propostos, este primeiro curso centrar-se-á no significado global das Aparições de Fátima no contexto do mundo contemporâneo, tema tratado por pessoas ligadas à instituição: o Dr. Nuno Prazeres, Secretário do Apostolado Mundial de Fátima, a Ir. Ângela Coelho, Postuladora da Causa de Canonização de Francisco e de Jacinta Marto e Vice-Postuladora da Causa da Irmã Lúcia, e o Vice-reitor do Santuário, o Pe. Vítor Coutinho.

O curso conta com um programa complementar que possibilitará a participação nas atividades culturais que o santuário promove, como são as visitas à exposição temporária e à permanente ou aos lugares que alguns destes investigadores não conhecem.

Estes cursos de verão, gratuitos e com um número máximo de 25 participantes, pretendem ser anuais. O primeiro, já este ano, é uma “Introdução ao fenómeno de Fátima”, sendo que o tema escolhido para o próximo ano é dedicado à relação entre Fátima e os Papas.



publicado por Carlos Gomes às 15:54
link do post | favorito
|

Terça-feira, 12 de Abril de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA ORGANIZA VII ENCONTRO DE COROS INFANTIS

4 Coros Infantis encontram-se no Santuário de Fátima

Realiza-se no dia 25 de abril pelas 15h30 na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima o VIII Encontro de Coros Infantis do Santuário de Fátima.

unnamed

A edição deste ano do Encontro de Coros Infantis, promovido pelo Santuário de Fátima desde 2009 sob a direção artística de Paulo Lameiro, conta com a participação de quatro coros: Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima; Pequenos Cantores do Conservatório Nacional; Coro Infantil do Menino Jesus da Paróquia de Gulpilhares e Coro Preparatório do Coro Infantil da Universidade de Lisboa.

O programa beneficiará de uma variedade musical em que cada coro terá a oportunidade de se apresentar individualmente e interpretar em conjunto duas obras, previamente trabalhadas.

Estes encontros reúnem todos os anos 4 ou 5 formações corais, oriundas do país ou da Europa, procurando mostrar diferentes modelos de trabalho, que vão desde os coros associados à catequese paroquial até às grandes escolas de referência.

Este ano, o programa volta a juntar coros mais pequenos com coros de dimensão nacional, funcionando o coro infantil do Santuário como anfitrião, uma vez mais.

A Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima teve o seu início em outubro de 2003, e é constituída por 42 crianças entre os 6 e os 18 anos de idade, que formam o coro residente do Santuário de Fátima. Trata-se de um coro amador sem qualquer formação musical, que tem como principal objetivo a animação das celebrações do Santuário de Fátima, especialmente dedicadas a crianças. É seu fundador e maestro titular Paulo Lameiro e maestrina assistente Carolina Correia, e acompanha-o o organista titular do Santuário de Fátima João Santos.

Os Pequenos Cantores do Conservatório Nacional são um grupo de jovens entre os 10 e os 14 anos, estudantes de vários instrumentos da Escola de Música Conservatório Nacional. Este grupo foi criado em 2006 pelo professor Tiago Marques e é, desde o ano letivo de 2011/2012, dirigido musicalmente pela professora Teresa Cordeiro e orientado cenicamente pelo professor Bruno Cochat. Neste concerto apresentam-se sobre a orientação vocal e musical da Professora Rute Dutra, com quem têm trabalhado desde dezembro de 2015.

O Coro Infantil do Menino Jesus da Paróquia de Gulpilhares iniciou a sua atividade na Páscoa de 1988. Conta com cerca de 40 elementos com idades compreendidas entre os 5 e 18 anos de idade. Foi formado pelo seu atual diretor artístico Fernando Tavares. Este Coro tem como finalidade principal animar as Eucaristias Dominicais na paróquia.

O Coro Preparatório do Coro Infantil da Universidade de Lisboa é um grupo atualmente composto por 49 crianças dos 8 aos 11 anos, que recebe formação para poder ingressar no Coro Infanto-juvenil da Universidade de Lisboa (CIUL), agrupamento de referência nacional e internacional.

O primeiro Encontro de Coros Infantis teve lugar no dia 14 de junho de 2009, em Fátima, com o objetivo de promover uma prática musical religiosa qualitativa na infância. As primeiras edições decorreram no mês de junho, em torno da Peregrinação Nacional das Crianças e agora decorrem sempre no dia 25 de abril, altura de menor intensidade escolar e pastoral para os pequenos cantores.

Para além da apresentação musical das crianças, está igualmente agendado para este dia um encontro de maestros e responsáveis dos coros, para uma troca de experiências e metodologias de trabalho no âmbito da formação musico-coral.



publicado por Carlos Gomes às 10:26
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 11 de Abril de 2016
CRIANÇAS PEREGRINAM A FÁTIMA

“Deus está contente!” é o mote da 38ª Peregrinação das Crianças

Iniciativa decorre entre os dias 9 e 10 de junho no Santuário de Fátima

Nos dias 9 e 10 de junho, o Santuário de Fátima recebe a 38ª Peregrinação das Crianças, que este ano tem como tema “Deus está contente!”, e será presidida por D. José Cordeiro, bispo de Bragança-Miranda.

Esta peregrinação é uma das maiores peregrinações ao Santuário, onde vêm milhares de crianças de todas as dioceses do país.

O lema deste ano - “Deus está contente!” - tem como acontecimento de referência a Aparição de Nossa Senhora aos Pastorinhos a 13 de Setembro de 1917, em que lhes disse «Deus está contente com os vossos sacrifícios».

Por isso, a habitual campanha do mês de maio lança um desafio aos mais jovens no sentido de durante este mês, sempre que fizerem algo que possa deixar Deus contente, como rezar, fazer um sacrifício ou uma boa ação, perdoar, acolher, adorar, devem recortar um balão e colocar dentro do balão o registo desse desafio alcançado. Estes registos deverão ser colocados posteriormente numa caixa que será entregue no dia da grande celebração Eucarística desta peregrinação, a 10 de junho.

“Quando rezamos a Deus e quando O adoramos, quando fazemos o bem e perdoamos, procuramos estar junto de Deus e junto dos irmãos, procuramos viver o mandamento do amor a Deus e aos outros, como Jesus nos ensinou, e isso faz com que Deus fique feliz” refere a organização desta peregrinação.

O importante, acrescenta é que “as crianças tenham verdadeira consciência de que tudo o que fizerem de bom deixará Deus contente”.

O Santuário espera que este tema ajude as crianças que participam na peregrinação a aprenderem essa “atitude de oferecimento” para no seu “quotidiano” contribuírem “para que o mundo seja melhor”.

Cada paróquia ou grupo poderá pedir as campanhas que desejar, solicitando-as atempadamente para 10junho@fatima.pt, através do telefone 249 539 600 ou por carta para Santuário de Fátima| Peregrinação das Crianças |Apartado 31 |2496-908 Fátima

O Santuário de Fátima oferece alojamento aos grupos que o desejem, desde que solicitado antecipadamente.

Também já está disponível o hino da Peregrinação deste ano.

Criada há mais de 30 anos, a Peregrinação Nacional das Crianças é hoje uma das peregrinações mais importantes do Santuário de Fátima, apenas suplantada pelas peregrinações internacionais de maio e outubro.

Progressivamente, a iniciativa tem juntado não só participantes dos mais diversos pontos do país mas também grupos de crianças vindas do estrangeiro.

O programa da peregrinação vai incluir visitas aos locais das aparições do Anjo de Fátima, na Loca do Cabeço e em Aljustrel; a oferta de balões a Nossa Senhora, na Capelinha das Aparições, e uma encenação inspirada no tema deste ano, na Basílica da Santíssima Trindade.

Pode encontrar aqui os materiais da Peregrinação.



publicado por Carlos Gomes às 16:28
link do post | favorito
|

Domingo, 10 de Abril de 2016
PESCADORES PEREGRINAM A FÁTIMA

PESCADORES



publicado por Carlos Gomes às 18:01
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 6 de Abril de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA ENCERRA CICLO DE CONFERÊNCIAS

Pe. Manuel Morujão encerra Ciclo de Conferências sobre o tema do ano no Santuário de Fátima

“Quem perder a sua vida salvá-la-á” é o título da conferência que o sacerdote fará no próximo domingo

A quinta e última conferência do ciclo de conferências sobre o tema do ano pastoral no Santuário de Fátima realiza-se no próximo domingo, dia 10 de abril, pelas 16h00 e terá como orador o pe. Manuel Morujão.

Quem perder a sua vida salvá-la-á é o tema desta conferência e também uma das «ipsissima verba Christi» que, segundo o pe. Morujão, é “uma ideia central da Boa Nova de Cristo. Trata-se sobretudo de uma citação autobiográfica, como legenda da vida de Jesus, que viveu a dar a vida”, refere numa entrevista à Sala de Imprensa.

“Partindo da lógica de Deus que desafia o egocentrismo humano, apresentarei o feliz paradoxo evangélico: perder a vida para a salvar, com as suas consequências práticas na nossa vida quotidiana”, afirma.

“A figura e o exemplo de Maria não poderão ficar esquecidos, ela que é a Nossa Senhora da Visitação em Fátima, descentrada de si mesma e centrada no serviço amoroso de todos nós seus filhos. Os pastorinhos de Fátima serão também lembrados como modelos da arte de perder a vida para sermos salvadores”, destaca o sacerdote, que é reitor da Comunidade da FacFil/AO, em Braga.

Há uma ligação perfeita entre a proposta para este ano temático do Santuário de Fátima Eu vim para que tenham vida e o tema da conferência Quem perder a sua vida salvá-la-á pois “para ter vida em abundância é preciso viver a oferecê-la”, refere o pe. Morujão.

“O egoísta centrado em si mesmo, talvez sendo milionário e vivendo no luxo, é um pobre de alegria e realização em cheio, que só está na doação e na entrega de nós próprios. Quanto mais nos damos mais rica é a nossa vida. Só quem se perde na entrega serviçal é que se encontra a si mesmo”, sublinha.

O conferencista explicita, ainda, o significado contido na expressão “perder a vida”: “significa libertar‑se do egoísmo, da idolatria do eu, de «sair do próprio amor, querer e interesse», usando uma expressão dos Exercícios Espirituais de S. Inácio. Esta lógica evangélica encontramo‑la na conhecida oração de S. Francisco de Assis: «É dando que se recebe… É morrendo que se vive para a vida eterna»”.

À primeira vista este versículo evangélico pode parecer exclusivista pois parece centrar-se naqueles que deixam tudo para seguir Jesus, explicita o sacerdote. No entanto, o pe. Morujão esclarece que “Jesus se dirige aos que aceitam segui-lo, indicando as condições, independentemente do próprio estado de vida”.

O conferencista destaca, de resto, a ideia de que “quem constitui a sua própria família também tem que seguir a mesma regra: perder a sua vida para a salvar; perder a vida na doação generosa ao próprio marido ou à sua esposa; perder a vida, superando todo o egoísmo, no amor e serviço dos filhos e de todas as pessoas que for encontrando”.

Em declarações à sala de imprensa o Pe. Morujão afirma que podemos esperar “algo de muito simples” da sua conferência.

O Pe Manuel Morujão é autor de várias publicações, entre elas “Celebrar e praticar a misericórdia”; é sacerdote jesuíta e ex-Secretário da Conferência Episcopal Portuguesa.

Esta será a última conferência do ciclo proporcionado pelo Santuário de Fátima a todos quantos quiseram aprofundar e vivenciar melhor o tema deste ano Pastoral.

A primeira conferência deste ciclo sobre o tema do ano – “Eu vim para que tenham vida”-  realizou-se dia 13 de dezembro e teve como orador o diretor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, João Duarte Lourenço, que apresentou o tema “O meu espírito alegra-se em Deus, meu Salvador”, numa reflexão a partir do Magnificat. A segunda comunicação teve lugar no passado dia 11 de janeiro pelo teólogo Pedro Valinho Gomes com o título “Em vós está a fonte da vida” e cujo ponto de partida foi a parábola de Jeremias- Jr 2,13-, em que o povo abandona as nascentes de águas vivas para construir cisternas rotas. A terceira conferência foi no dia 14 de fevereiro e teve como conferencista Alexandre Palma, professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa. A quarta conferência foi no dia 13 de março e teve como orador o Pe. Luís Pereira da Silva que apresentou o tema “Alegremo-nos e façamos festa”.

A entrada é livre e aberta ao público em geral.



publicado por Carlos Gomes às 00:08
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 1 de Abril de 2016
VIATURAS CLÁSSICAS ROLAM ATÉ FÁTIMA



publicado por Carlos Gomes às 15:01
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA REALIZA CICLO MUSICAL

Fátima recebe projeto musical inédito produzido a partir das Memórias da Irmã Lúcia

“Tropário para uma pastora de ovelhas mansas” reúne seis compositores para um espetáculo de coro, acordeão e piano

O Santuário de Fátima apresenta no dia 3 de abril o projeto artístico “Tropário para uma pastora de ovelhas mansas”, uma iniciativa integrada nas comemorações do Centenário das Aparições, que reúne o trabalho de seis compositores contemporâneos desafiados a pensar Fátima do ponto de vista musical.

O projeto inicia o Ciclo Ouvir Fátima, propõe uma leitura musical das Memórias da Irmã Lúcia, e junta um coro- Officium Ensemble- e dois instrumentos: acordeão- Octávio Martins- e piano- João Lucena e Vale, sob a direção artística do maestro Pedro Teixeira.

É um projeto compósito que nasce do desafio de construir uma obra musical a partir das Memórias da Irmã Lúcia, em que cada compositor é desafiado a fazer uma leitura independente destas memórias, mas integrada numa narrativa concreta que dá uma dimensão coletiva à produção. A coordenação do projeto de composição esteve a cargo de Alfredo Teixeira.

Este projeto musical, único, que faz uma leitura musical da Mensagem de Fátima, para além das leituras teológicas habituais, tem no coro o protagonista fundamental, acrescentando-lhe o acordeão e o piano, dois instrumentos improváveis que lhe dão uma dimensão sui generis, mas que assume uma pluralidade dos mundos sociais e culturais que atravessam a história de Fátima, ao longo destes cem anos.

A partir de um argumento próprio, centrado em dois textos fundamentais – as Memórias da Irmã Lúcia e Como vejo a Mensagem através dos tempos e dos acontecimentos- privilegia uma dimensão mais mística, que nos transporta para o mistério de Deus.

Os textos escolhidos remetem para aspetos centrais da Mensagem de Fátima, mas também para as figuras desta narrativa.

O Tropário começa com uma declaração da própria Irmã Lúcia sobre o que é escrever uma memória, segue-se a Aparição do Anjo, os Pastorinhos, a Senhora e, depois, o Adeus, a partir da despedida da Irmã Lúcia da sua terra natal, o que confere a este tropo a própria experiência do peregrino, já que a Cerimónia do adeus é, porventura, a que melhor expressa a relação entre o peregrino e Fátima.

Em cada sequência, a narrativa conhece interpolações diversas, mas todos os elementos textuais, incluindo os poemas criados ou recolhidos, têm origem nas fontes referidas sem que alguma coisa seja acrescentada.

Neste trabalho artístico procurou-se, ainda, tornar o discurso mais direto mantendo a linguagem mística e bucólica de uma pastora vidente que descobre, no que a rodeia, uma transparência sobrenatural.

Cada um dos seis tropos foi pensado e composto por um compositor e o trabalho final desenvolveu-se para Coro, Piano e Acordeão. A formação coro-piano e coro-acordeão alternam sempre ao longo da peça, num verdadeiro diálogo tímbrico.

O primeiro tropo, intitulado Memória, para coro-acordeão foi composto por João Madureira; o segundo “O Anjo”, para coro-piano por Alfredo Teixeira. O terceiro tropo designado “A Senhora”, para coro-acordeão foi desenvolvido por Sérgio Azevedo; o quarto- “Francisco”- para coro-piano foi composto por Nuno Côrte-Real e o quinto- “Jacinta”- para coro-acordeão foi composto por Rui Paulo Teixeira. O sexto e último tropo foi composto por Carlos Marecos, para coro-acordeão e piano e intitula-se “Adeus”.

O projeto será apresentado na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, espaço com o qual apresenta também uma particular relação, no dia 3 de abril, pelas 15h30.



publicado por Carlos Gomes às 13:52
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 31 de Março de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA INSTITUI PRÉMIO JORNALISMO CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES DE FÁTIMA

Concurso aberto a todos os profissionais da comunicação social a partir do dia 1 de abril

A partir do dia 1 de Abril, sexta-feira, está aberto o concurso para o prémio de jornalismo, uma iniciativa do Santuário de Fátima no âmbito das celebrações do Centenário das Aparições.

unnamed

Designado Prémio Jornalismo Centenário das Aparições de Fátima, tem como objetivo premiar trabalhos de jornalismo, do género “reportagem”, publicados em órgãos de comunicação social, no período entre abril de 2016 e julho de 2017. Estes trabalhos devem ter como objeto o fenómeno Fátima e podem debruçar-se sobre as peregrinações, a mensagem de Fátima, a história, o Santuário, o património, entre outros.

O prémio Jornalismo Centenário das Aparições de Fátima é composto por um júri de sete elementos: Pe. Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário de Fátima; Carmo Rodeia, diretora do Centro de Comunicação Social do Santuário; Clara Almeida Santos, Vice-Reitora da Faculdade de Letras; Eduardo Cintra Torres, professor auxiliar na Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa; Manuel Pinto, responsável pelas disciplinas da área de Jornalismo do Departamento de Ciências da Comunicação do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho; Paulo Agostinho, Editor de Lusofonia e Mundo da agência Lusa; Rogério Santos, professor associado e coordenador da área científica de Ciências da Comunicação na Universidade Católica Portuguesa.
À melhor reportagem é atribuído o prémio “Reportagem do Centenário das Aparições de Fátima”, com uma gratificação, numa cerimónia pública a realizar. Serão ainda entregues menções honrosas.

Este concurso é aberto a todos os profissionais da comunicação social e decorre entre o período de 1 de abril de 2016 e 31 de julho de 2017. A data limite de entrega de candidaturas é de 31 de agosto de 2017, e a deliberação do júri será divulgada no dia 12 de outubro de 2017.



publicado por Carlos Gomes às 23:20
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA INAUGURA VISITAS GUIADAS E TEMÁTICAS ÀS EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS

Exposição Terra e Céu: peregrinos e santos de Fátima teve, em média, 12700 visitantes por mês

A partir do próximo dia 2 de abril, o Santuário de Fátima vai promover, aos sábados, duas visitas guiadas às exposições temporárias, orientadas por um guia que estará disponível em dois períodos- 11h30 e 15h30- para acompanhar os peregrinos.

Estas visitas têm como objetivo primordial “contribuir ainda mais para qualificar a visita ao Santuário de Fátima, colocando ao serviço do peregrino guias que possibilitem uma experiência enriquecedora e complementar à experiência orante e celebrativa vivida em Fátima” explicou à Sala de Imprensa do Santuário o diretor de Serviço de Estudos e Difusão, Marco Daniel Duarte.


A secção de Arte e Património do Santuário de Fátima assegura que todas as visitas serão realizadas por pessoas “habilitadas”, que fornecerão todas as informações necessárias para facilitar a compreensão e a interpretação dos conteúdos desenvolvidos na exposição. 


Marco Daniel Duarte refere ainda que “O Santuário de Fátima é cada vez mais procurado por pessoas com cultura elevada, peregrinos que já se habituaram a encontrar aqui espaços de reflexão construídos a partir de linguagens contemporâneas usadas para transmitir os conteúdos da fé, da história e mensagem de Fátima”. 


Dentro deste espírito, a partir do dia 4 de maio, o Santuário de Fátima organizará também as visitas temáticas, nas primeiras quartas-feiras de cada mês. 


”Estas visitas estão direcionadas para os que pretendem aprofundar os seus conhecimentos no contexto da museologia atual” e para as orientar “serão convidados especialistas em determinadas áreas para interpretarem as diferentes peças” afirma Marco Daniel Duarte. 


É de salientar que a exposição temporária do Santuário de Fátima - “Terra e Céu: peregrinos e santos de Fátima”- patente ao público no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, recebeu até à Páscoa 51.109 visitantes, uma média de 12 700 visitantes por mês. 


A exposição está organizada em seis núcleos: “A luz de Cristo”, recebida pelo Baptismo; “Os pés dos peregrinos”; “O alimento da jornada: a palavra e o pão repartidos; subir aos céus de Fátima: os Santos da Colunata do Santuário” e “Os Santos da Cova da Iria: Fátima, lugar de Santidade” e, finalmente, “ Cristo, prémio e coroa da vida”.


Tal como a entrada na exposição, todas as visitas guiadas e temáticas serão gratuitas.



publicado por Carlos Gomes às 10:33
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Março de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROPÕE PROGRAMA PARA A SEMANA SANTA

A “semana maior” da vida cristã é vivida com especial intensidade

As grandes celebrações do Tríduo Pascal, centro de todo o Ano Litúrgico, são os momentos mais importantes e significativos da Semana Santa que o Santuário de Fátima preparou para o período entre 24 e 27 de março, proporcionando aos peregrinos um conjunto de celebrações.

unnamed

O Santuário, durante estes dias espera acolher 7 grupos de peregrinos, oriundos de Espanha, Estados Unidos da América, Alemanha e Portugal, que já se inscreveram no Serviço de Peregrinos, num total de cerca de 1400 pessoas.

As celebrações do Tríduo começam às 18h00 com a Missa vespertina da Ceia do Senhor. Esta celebração, juntamente com a da Paixão e Morte de Jesus e a solene Vigília Pascal constituem a estrutura celebrativa fundamental. A estes momentos, acrescentamos as horas de Laudes e Vésperas, mas igualmente a oração na agonia do Senhor, a Via Sacra e as celebrações marianas de sábado santo que nos ajudam a esperar a ressurreição de Jesus com Maria e como Maria.

“A história cristã nasce na Páscoa. É à luz do Mistério Pascal que todos os mistérios da vida de Cristo ganham sentido e profundidade” refere o reitor do Santuário de Fátima sublinhando que “nele estão compreendidos e podem ser lidos todos os mistérios da sua vida”.
Por este motivo, “é o Tríduo Pascal que constitui o verdadeiro centro de todo o Ano litúrgico da Igreja”, acrescenta ainda o Pe. Carlos Cabecinhas.

Quinta-feira da Semana Santa

09h00 - Laudes na Basílica de Nossa Senhora do Rosário

18h00 - Missa Vespertina da Ceia do Senhor na Basílica da Santíssima Trindade

23h00 - Oração comunitária, na Capela da Morte de Jesus

Ofertório para os pobres.

Sexta-feira da Paixão do Senhor

00h00 – 03h00 - Via-sacra aos Valinhos, com início na Capelinha das Aparições.

09h00 - Laudes, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário

15h00  - Celebração da Paixão do Senhor, na Basílica da Santíssima Trindade

21h00  -  Via-Sacra, no Recinto de Oração

Ofertório para os Lugares Santos de Jerusalém.

Sábado Santo

09h00 - Laudes na Basílica de Nossa Senhora do Rosário

12h00 - Rosário, na Capelinha das Aparições

15h00 - Oração a Nossa Senhora da Soledade, na Capelinha das Aparições

17h30 - Vésperas na Basílica de Nossa Senhora do Rosário

22h00 - Vigília Pascal, na Basílica da Santíssima Trindade, seguida de Procissão Eucarística para a Capela do Santíssimo Sacramento

Páscoa da Ressurreição do Senhor

10h00 - Rosário, na Capelinha das Aparições,

11h00 – Missa, no Recinto de Oração.

17h30 - Procissão Eucarística também no Recinto de Oração

21h30 - Rosário e Procissão das Velas.



publicado por Carlos Gomes às 20:23
link do post | favorito
|

FÁTIMA RECEBE PROJETO MUSICAL INÉDITO PRODUZIDO A PARTIR DAS MEMÓRIAS DA IRMÃ LÚCIA

“Tropário para uma pastora de ovelhas mansas” reúne seis compositores para um espetáculo de coro, acordeão e piano

O Santuário de Fátima apresenta no dia 3 de abril o projeto artístico “Tropário para uma pastora de ovelhas mansas”, uma iniciativa integrada nas comemorações do Centenário das Aparições, que reúne o trabalho de seis compositores contemporâneos desafiados a pensar Fátima do ponto de vista musical.

O projeto inicia o Ciclo Musical Ouvir Fátima, propõe uma leitura musical das memórias da Irmã Lúcia, e junta um coro- Officium Ensemble- e dois instrumentos: acordeão- Octávio Martins- e piano- João Lucena e Vale, sob a direção artística do maestro Pedro Teixeira.

É um projecto compósito que nasce do desafio de construir uma obra musical a partir das memórias da Irmã Lúcia, em que cada compositor é desafiado a fazer uma leitura independente destas memórias, mas integrada numa narrativa concreta que dá uma dimensão coletiva à produção, sob a orientação de Alfredo Teixeira.

Este projeto musical, único, que faz uma leitura musical da Mensagem de Fátima, para além das leituras teológicas habituais, tem no coro o protagonista fundamental, acrescentando-lhe o acordeão e o piano, dois instrumentos improváveis que lhe dão uma dimensão sui generis, mas que assume uma pluralidade dos mundos sociais e culturais que atravessam a história de Fátima, ao longo destes cem anos.

A partir de um argumento próprio, centrado em dois textos fundamentais – as Memórias da Irmã Lúcia e Como vejo a Mensagem através dos tempos e dos acontecimentos- privilegia uma dimensão mais mística, que nos transporta para o mistério de Deus. Os textos escolhidos remetem para aspetos centrais da Mensagem de Fátima, mas também para as figuras desta narrativa.

O Tropário começa com uma declaração da própria Irmã Lúcia sobre o que é escrever uma memória, segue-se a aparição do Anjo, os pastorinhos, a Senhora e, depois, o adeus, a partir da despedida da Irmã Lúcia da sua terra natal, o que confere a este tropo a própria experiência do peregrino, já que a cerimónia do adeus é, porventura, a que melhor expressa a relação entre o peregrino e Fátima.

Em cada sequência, a narrativa conhece interpolações diversas, mas todos os elementos textuais, incluindo os poemas criados ou recolhidos, têm origem nas fontes referidas sem que alguma coisa seja acrescentada.

Neste trabalho artístico procurou-se, ainda, tornar o discurso mais direto mantendo a linguagem mística e bucólica de uma pastora vidente que descobre, no que a rodeia, uma transparência sobrenatural. Cada um dos seis tropos foi pensado e composto por um compositor e o trabalho final desenvolveu-se para Coro, Piano e Acordeão. A formação coro-piano e coro-acordeão alternam sempre ao longo da peça, num verdadeiro diálogo tímbrico.

O primeiro tropo, intitulado Memória, para coro-acordeão foi composto por João Madureira; o segundo “O Anjo”, para coro-piano por Alfredo Teixeira. O terceiro tropo designado “A Senhora”, para coro-acordeão foi desenvolvido por Sérgio Azevedo; o quarto- “Francisco”- para coropiano foi composto por Nuno Côrte-Real e o quinto- “Jacinta”- para coro-acordeão foi composto por Rui Paulo Teixeira.

O sexto e último tropo foi composto por Carlos Marecos, para coro-acordeão e piano e intitula-se “Adeus”. O projeto será apresentado na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, espaço com o qual apresenta também uma particular relação, no dia 3 de abril, pelas 15h30.



publicado por Carlos Gomes às 11:50
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Março de 2016
GRUPOS FOLCLÓRICOS PEREGRINAM A FÁTIMA

A XIV Peregrinação Nacional a Fátima da Federação do Folclore Português realiza-se este ano no próximo dia 24 de abril.

A Federação do Folclore Português está a organizar, uma vez mais a Peregrinação Nacional a Fátima dos Grupos de Folclore, onde estão desde já convidados para estarem presentes.

A Federação do Folclore Português disponibiliza o Programa, Regulamento e Ficha de Inscrição para a XIV Peregrinação Nacional a Fátima.

A data Limite de inscrição é dia 15 de Abril de 2016 para secretaria@ffp.pt

12819243_938044062911884_5156022186587884861_o

12783755_938044089578548_6440111008890505799_o

946822_586553414697583_1811332571_n

 



publicado por Carlos Gomes às 23:10
link do post | favorito
|

PESCADORES PEREGRINAM A FÁTIMA

PESCADORES



publicado por Carlos Gomes às 22:21
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 17 de Março de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA INAUGURA ÓRGÃO COM REALIZAÇÃO DE UM CONCERTO

Concerto inaugural do Órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima estreia peça de João Pedro Oliveira. Composição inédita é baseada na primeira profecia sobre Maria

É já no domingo, dia 20, que o Santuário de Fátima vai inaugurar o órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário com a estreia mundial da peça Hû yeshûphekâ rô’sh, da autoria do compositor português João Pedro Oliveira, num concerto interpretado por Olivier Latry, organista titular da Catedral de Notre-Dame de Paris.

A inauguração do Órgão, que se realiza às 15h30 e é aberta ao público em geral, começa com a bênção do instrumento pelo Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, seguindo-se um improviso do organista Olivier Latry, que demonstrará as potencialidades deste instrumento.

O concerto inaugural do órgão estreará a obra de João Pedro Oliveira, baseada na primeira profecia sobre Maria, no Livro do Génesis, encomendada pelo Santuário de Fátima para assinalar esta ocasião, bem como uma improvisação final que será executada tendo como base o Ave-Maria de Fátima.

O objetivo do Santuário foi “devolver” às celebrações que têm lugar nesta  Basílica “a beleza e a imponência do órgão de tubos”, referiu à Sala de Imprensa o Reitor, Pe Carlos Cabecinhas.

O responsável não esconde que a recuperação deste instrumento, o maior do género em Portugal, “ficará para a posteridade como marca da celebração do Centenário das Aparições de Fátima”.

O órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário, instalado no coro alto, é um instrumento com uma grande presença física no espaço e na memória de muitos peregrinos. Construído em 1951, pela empresa italiana Fratelli Ruffatti, é o maior instrumento do género em Portugal, com 90 registos e cerca de 6.500 tubos.

A reestruturação foi levada a cabo pela empresa italiana Mascioni Organi, que conservou uma parte considerável da tubaria original mas acrescentou alguns registos com o intuito de conferir ao instrumento uma sonoridade homogénea e moderna.

A nova conceção foi idealizada tendo em vista a filosofia de um órgão sinfónico, caracterizando-se pelos detalhes de cada registo em separado, mas também, pela poderosa massa sonora, tornando-o apto para a interpretação de todo o repertório organístico.

A consola de cinco teclados e pedaleira foi restaurada e modernizada. O tubo maior, de madeira, tem cerca de 12 metros de altura e 50 centímetros de largura e os tubos de metal, da fachada, têm cerca de oito metros de altura.

A parte frontal deste instrumento foi redesenhada pela arquiteta Joana Delgado, autora do projeto de reformulação do presbitério da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, e conta com uma intervenção artística do escultor português Bruno Marques, autor do crucifixo, bem como das obras de arte que materializam os lugares litúrgicos do presbitério da Basílica. Para a restante caixa foi proposto um revestimento em madeira cuidadosamente desenhado em total articulação com os organeiros da Mascioni Organi. Os eco-órgãos, instalados nas galerias, foram também objeto de um trabalho conjunto na definição estética da solução.

O concerto de dia 20 de março é o primeiro de um ciclo de seis concertos para órgão que se realizam até outubro, no âmbito das comemorações que assinalam o Centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima, com um repertório criado em diversas épocas, regiões geográficas, estilos e atitudes composicionais variadas. Música alemã, música francesa, música sacra, música contemporânea e hinos marianos aludem a um período de tempo centenário e permitem uma perspetiva abrangente das capacidades expressivas do novo órgão.

O primeiro realiza-se a 8 de maio e terá como intérprete António Esteireiro que percorrerá a Música alemã dos séculos XIX e XX, incluindo alguns dos grandes clássicos do órgão deste período, e as Ave-Maria de Max Reger e Karg-Elert.

A 5 de junho António Mota apresentará um programa de cem anos de música contemporânea, incluindo a Suite Mariale de Maleingreau.

A 10 de julho, Felipe Veríssimo interpretará um repertório retratando cem anos de música sacra, incluindo a Sinfonia da Paixão de Marcel Dupré, obra emblemática do início do século XX.

A 14 de agosto, Giampaolo Di Rosa fará Improvisações sobre melodias e hinos ligados à tradição de Fátima, que se tornaram parte da tradição litúrgica e popular e são conhecidas pelo público e fiéis, compostos e cantados durante os últimos cem anos. E, a 9 de outubro, João Santos (organista titular do Santuário de Fátima) interpretará cem anos de música francesa, de César Franck a Messiaen, incluindo vários excertos dos 15 Versets sur les Vêpres du commun des fêtes de la Sainte Vierge.

Recorde-se que quer o concerto inaugural quer o ciclo de órgão foram pensados no âmbito das comemorações do Centenário das Aparições, que terminará com outro grande concerto em que serão interpretadas 13 peças do compositor escossês James McMillan, recentemente nomeado compositor do ano pela Pittsburg Simphony Orchestra, e uma composição de Eurico Carrapatoso, interpretada pelo Coro e Orquestra Gulbenkian, sob a direção da maestrina Joana Carneiro, a 13 de outubro de 2017.

CR



publicado por Carlos Gomes às 10:31
link do post | favorito
|

PESCADORES PEREGRINAM A FÁTIMA

PESCADORES



publicado por Carlos Gomes às 09:09
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 14 de Março de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA INAUGURA ÓRGÃO DA BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

Santuário de Fátima inaugura órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário. Concerto estreia obra Hû yeshûphekâ rô’sh, de João Pedro Oliveira

Após a bênção do órgão pelo Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, Olivier Latry explora toda a capacidade sonora deste instrumento, através de um programa que aborda vários estilos, percorrendo cerca de 300 anos de história da música. Segue-se a estreia mundial da obra de João Pedro Oliveira, baseada na primeira profecia sobre Maria, no Livro do Génesis, encomendada pelo Santuário de Fátima para assinalar esta ocasião, bem como uma improvisação final que será executada tendo como base o Ave-Maria de Fátima.

Instalado no coro alto, o órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário é um instrumento com uma grande presença física no espaço e na memória de muitos peregrinos. Construído em 1951, pela empresa italiana Fratelli Ruffatti, é o maior instrumento do género em Portugal, com 90 registos e cerca de 6.500 tubos.

A reestruturação foi levada a cabo pela empresa italiana Mascioni Organi, que conservou uma parte considerável da tubaria original mas acrescentou alguns registos com o intuito de conferir ao instrumento uma sonoridade homogénea e moderna, consentânea com as necessidades sentidas.

A nova conceção fónica do instrumento foi idealizada tendo em vista a filosofia de um órgão sinfónico, caracterizando-se pelos detalhes de cada registo em separado, mas também, pela poderosa massa sonora, tornando-o apto para interpretação de todo o repertório organístico.

A consola de cinco teclados e pedaleira foi restaurada e modernizada. O tubo maior, de madeira, tem cerca de 12 metros de altura e 50 centímetros de largura e os tubos de metal, da fachada, têm cerca de oito metros de altura.

A parte frontal deste instrumento foi redesenhada pela arquiteta Joana Delgado, autora do projeto de reformulação do presbitério da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, e conta com uma intervenção artística do escultor português Bruno Marques, autor do crucifixo, bem como das obras de arte que materializam os lugares litúrgicos do presbitério da Basílica. Para a restante caixa foi proposto um revestimento em madeira cuidadosamente desenhado em total articulação com os organeiros da Mascioni Organi. Os eco-órgãos, instalados nas galerias, foram também objeto de um trabalho conjunto na definição estética da solução.

Trata-se do primeiro de um ciclo de seis concertos para órgão que se realizam até outubro, no âmbito das comemorações que assinalam o Centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima, com um repertório criado em diversas épocas, regiões geográficas, estilos e atitudes composicionais variadas. Música alemã, música francesa, música sacra, música contemporânea e hinos marianos aludem a um período de tempo centenário e permitem uma perspetiva abrangente das capacidades expressivas do novo órgão.



publicado por Carlos Gomes às 20:19
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 10 de Março de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA INAUGURA ÓRGÃO DA BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DE FÁTIMA

Concerto estreia peça de João Pedro Oliveira, baseada na primeira profecia sobre Maria

O Santuário de Fátima vai inaugurar o órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário com a estreia mundial da peça Hû yeshûphekâ rô’sh, da autoria do compositor português João Pedro Oliveira, num concerto interpretado por Olivier Latry, organista titular da Catedral de Notre-Dame de Paris, no dia 20 de março, às 15h30.

A inauguração começa com a bênção do órgão pelo Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, seguindo-se um improviso do organista Olivier Latry, que demonstrará as potencialidades do instrumento.

O concerto inaugural do órgão estreará a obra de João Pedro Oliveira, baseada na primeira profecia sobre Maria, no Livro do Génesis, encomendada pelo Santuário de Fátima para assinalar esta ocasião, bem como uma improvisação final que será executada tendo como base o Ave-Maria de Fátima.

O órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário, instalado no coro alto, é um instrumento com uma grande presença física no espaço e na memória de muitos peregrinos. Construído em 1951, pela empresa italiana Fratelli Ruffatti, é o maior instrumento do género em Portugal, com 90 registos e cerca de 6.500 tubos.

A reestruturação foi levada a cabo pela empresa italiana Mascioni Organi, que conservou uma parte considerável da tubaria original mas acrescentou alguns registos com o intuito de conferir ao instrumento uma sonoridade homogénea e moderna.

A nova conceção foi idealizada tendo em vista a filosofia de um órgão sinfónico, caracterizando-se pelos detalhes de cada registo em separado, mas também, pela poderosa massa sonora, tornando-o apto para a interpretação de todo o repertório organístico.

A consola de cinco teclados e pedaleira foi restaurada e modernizada. O tubo maior, de madeira, tem cerca de 12 metros de altura e 50 centímetros de largura e os tubos de metal, da fachada, têm cerca de oito metros de altura.

A parte frontal deste instrumento foi reconstruída, tendo a intervenção artística ficado a cargo do escultor português Bruno Marques, autor também do novo presbitério da Basílica. Para a restante caixa foi proposto um revestimento em madeira cuidadosamente desenhado em total articulação com os organeiros daMascioni Organi. Os eco-órgãos, instalados nas galerias, foram também objeto de um trabalho conjunto na definição estética da solução.

O concerto de dia 20 de março é o primeiro de um ciclo de seis concertos para órgão que se realizam até outubro, no âmbito das comemorações que assinalam o Centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima, com um repertório criado em diversas épocas, regiões geográficas, estilos e atitudes composicionais variadas. Música alemã, música francesa, música sacra, música contemporânea e hinos marianos aludem a um período de tempo centenário e permitem uma perspetiva abrangente das capacidades expressivas do novo órgão.

O primeiro realiza-se a 8 de maio e terá como intérprete António Esteireiro

que percorrerá a Música alemã dos séculos XIX e XX, incluindo alguns dos grandes clássicos do órgão deste período, e as Ave-Maria de Max Reger e Karg-Elert.

A 5 de junho António Mota apresentará um programa de cem anos de música contemporânea, incluindo a Suite Mariale de Maleingreau.

A 10 de julho, Felipe Veríssimo interpretará um repertório retratando cem anos de música sacra, incluindo a Sinfonia da Paixão de Marcel Dupré, obra emblemática do início do século XX.

A 14 de agosto, Giampaolo Di Rosa fará Improvisações sobre melodias e hinos ligados à tradição de Fátima, que se tornaram parte da tradição litúrgica e popular e são conhecidas pelo público e fiéis, compostos e cantados durante os últimos cem anos. E, a 9 de outubro, João Santos (organista titular do Santuário de Fátima) interpretará cem anos de música francesa, de César Franck a Messiaen, incluindo vários excertos dos 15 Versets sur les Vêpres du commun des fêtes de la Sainte Vierge.

Recorde-se que quer o concerto inaugural quer o ciclo de órgão foram pensados no âmbito das comemorações do Centenário das Aparições, que terminará com outro grande concerto em que serão interpretadas 13 peças do compositor escossês James McMillan, recentemente nomeado compositor do ano pela Pittsburg Simphony Orchestra, que serão interpretadas pelo Coro e Orquestra Gulbenkian, sob a direção da maestrina Joana Carneiro, a13 de outubro de 2017.



publicado por Carlos Gomes às 22:05
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMOVE QUARTA CONFERÊNCIA SOBRE O TEMA DO ANO

Professor de liturgia da UCP apresenta  trabalho intitulado “Alegremo-nos e façamos festa”

“Alegremo-nos e façamos festa” é o título da conferência que o professor de liturgia Luís Pereira de Almeida vai proferir no próximo domingo, dia 13, pelas 16h00, na Casa de Retiros de Nossa Senhora das Dores, a convite do Santuário de Fátima.

Trata-se da quarta conferência do ciclo do tema do ano “Eu vim para que tenham vida”.

O Pe. Luís Manuel Pereira da Silva, ordenado há 23 anos,  é professor de Liturgia da Universidade Católica de Lisboa  e pároco da Sé Patriarcal de Lisboa.

A primeira conferência realizou-se dia 13 de dezembro e teve como orador o diretor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, João Duarte Lourenço, que apresentou o tema “O meu espírito alegra-se em Deus, meu Salvador”, numa reflexão a partir do Magnificat. A segunda comunicação teve lugar no passado dia 11 de janeiro pelo teólogo Pedro Valinho Gomes com o título “Em vós está a fonte da vida” e cujo ponto de partida foi a parábola de Jeremias- Jr 2,13-, em que o povo abandona as nascentes de águas vivas para construir cisternas rotas. A terceira conferência foi no dia 14 de fevereiro e teve como conferencista Alexandre Palma, professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa.

A entrada é livre e aberta ao público em geral.



publicado por Carlos Gomes às 22:00
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA LANÇA “JOGO DOS PASTORINHOS”

O jogo é gratuito e estará disponível na Apple Store e no Google Play a partir de hoje

No âmbito do Centenário das Aparições, o Santuário de Fátima lança hoje uma aplicação para dispositivos móveis. O Jogo dos Pastorinhos é destinado a crianças a partir dos 4 anos, e estará disponível no Google Play e na Apple Store.

unnamed

O jogo, pensado conceptualmente pelo Vice-reitor do Santuário e coordenador do Centenário das Aparições, Pe. Vítor Coutinho e pelo Diretor do Serviço de Estudos e Difusão, Marco Daniel Duarte foi produzido pela Terra das Ideias.

Neste Jogo dos Pastorinhos, cujo objetivo é chegar primeiro ao Coração de Jesus, os jogadores começam por escolher com qual dos personagens querem jogar: a Lúcia, o Francisco, a Jacinta ou o menino. Podem jogar no máximo 4 jogadores ao mesmo tempo.

Depois de escolherem os personagens e escreverem o nome, lançam os dados, um de cada vez, conforme as instruções que o jogo vai dando.

A ordem de jogar será consoante a pontuação alcançada; caso existam pontuações semelhantes jogam pela ordem em que inseriram os nomes.

Cada jogador, na sua vez, lança os dados e avança no percurso pela Cova da Iria. Os pontos obtidos em cada lançamento de dados correspondem ao número de casas que cada jogador avança. Para chegar à última casa será necessário obter o número de pontos exato. Caso isso não aconteça, o jogador recua o número de casas correspondente aos pontos que sobram.

Esta é uma das várias iniciativas no âmbito do centenário das Aparições de Fátima.

O jogo está disponível na app store

E na Google play

CF



publicado por Carlos Gomes às 21:57
link do post | favorito
|

Terça-feira, 8 de Março de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMOVE CONFERÊNCIA SOBRE LITURGIA

Santuário de Fátima promove quarta conferência sobre o tema do ano: Professor de liturgia da UCP apresenta trabalho intitulado “Alegremo-nos e façamos festa”

“Alegremo-nos e façamos festa” é o título da conferência que o professor de liturgia Luís Pereira de Almeida vai proferir no próximo domingo, dia 13, pelas 16h00, na Casa de Retiros de Nossa Senhora das Dores, a convite do Santuário de Fátima.

Trata-se da quarta conferência do ciclo do tema do ano “Eu vim para que tenham vida”.

O Pe. Luís Manuel Pereira da Silva, ordenado há 23 anos, é professor de Liturgia da Universidade Católica e pároco da Sé Patriarcal de Lisboa.

A primeira conferência realizou-se dia 13 de dezembro e teve como orador o diretor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, João Duarte Lourenço, que apresentou o tema “O meu espírito alegra-se em Deus, meu Salvador”, numa reflexão a partir do Magnificat. A segunda comunicação teve lugar no passado dia 11 de janeiro pelo teólogo Pedro Valinho Gomes com o título “Em vós está a fonte da vida” e cujo ponto de partida foi a parábola de Jeremias- Jr 2,13-. A terceira conferência foi no dia 14 de fevereiro e teve como conferencista Alexandre Palma, professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa.

A entrada é livre e aberta ao público em geral.



publicado por Carlos Gomes às 15:18
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Março de 2016
FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS PREPARA PEREGRINAÇÃO A FÁTIMA



publicado por Carlos Gomes às 23:38
link do post | favorito
|

PESCADORES PEREGRINAM AO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

PESCADORES



publicado por Carlos Gomes às 22:40
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA OFERECE OFICINAS MUSICAIS A BÉBÉS

IV Edição contemplará crianças a partir dos 4 meses de idade

As crianças a partir dos 4 meses de idade vão poder frequentar as Oficinas Musicais Criativas (OMC), uma iniciativa promovida e organizada pelo Santuário de Fátima, que este ano contará na sua IV edição, com a possibilidade de bébés e crianças de tenra idade poderem participar num projeto artístico, vivenciado a partir da fé.

As OMC deste ano abrangem bébés e crianças, entre os quatro meses e os 14 anos de idade, que participarão nesta atividade em momentos distintos.

O primeiro momento das OMC 2016, que constitui a grande novidade desta proposta formativa inédita no Santuário, acontecerá já no dia 1 de abril e destina-se aos mais pequenos, que devem ser acompanhados por um ou dois adultos na realização da atividade, que decorrerá sempre nas instalações do Centro Paulo VI.

O segundo momento será em Julho, como é habitual, repartindo-se os grupos em dois turnos de 14 a 17 de julho (dos 8 aos 10 anos) e de 21 a 24 de julho (dos 11 aos 14 anos)

As OMC procuram aliar à componente musical atividades de leitura e de teatro, de dança e de pintura. Aqui as crianças podem contactar de uma maneira muito informal e aprender de forma lúdica os conteúdos da Mensagem de Fátima, num contexto de enorme espiritualidade.

No primeiro momento, destinado aos mais pequenos, cada sessão, orientada pelas formadoras Helena Brites e Tânia Lhera, pode contar com um máximo de 12 crianças, e dura aproximadamente 45 minutos.

No dia 1 de abril, das 9h30 às 10h15 realiza-se a primeira sessão com o grupo mais velho (crianças entre os 6 e sete anos); segue-se o grupo mais pequeno, que integrará bebés dos 4 aos 11 meses e logo depois os dos 12 aos 18 meses, das 10h45 às 11h30 e das 11h45 às 12h30, respetivamente.

À tarde, a nova sessão começa às 14h30 e destina-se a crianças com cinco anos; às 15h30 começa um novo grupo, com 4 anos e uma hora depois será a vez nas crianças dos 3 anos.

As inscrições devem ser feitas até ao próximo dia 28 de março para omc@fatima.pt ou através do telefone 249 539 600.

Há três anos que o Santuário de Fátima oferece esta oportunidade a gente de palmo e meio, durante o mês de julho, propondo atividades no âmbito de várias artes performativas - do teatro, à dança e à música-, repartida em dois grupos, de 15 participantes cada, que são acompanhados para além das monitoras pelas Religiosas da Aliança de Santa Maria.

De resto, as iniciativas desenvolvidas durante os quatro dias são sempre monitorizadas por adultos e repartem-se por vários ambientes do santuário, desde o Recinto aos Valinhos, privilegiando sempre as atividades de ar livre, onde a criança se sinta verdadeiramente a protagonista e se possa divertir num contexto cristão e espiritualmente enriquecedor.

Para este grupo mais velho, as datas de candidatura serão anunciadas oportunamente.

Estas Oficinas Musicais Criativas (OMC) são uma iniciativa do Santuário de Fátima, promovida no contexto da celebração do Centenário das Aparições.

CR



publicado por Carlos Gomes às 15:06
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA RESTAURA ÓRGÃO DA BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

Órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima vai ser Inaugurado

Concerto estreia peça de João Pedro Oliveira, baseada na primeira profecia sobre Maria. O Santuário de Fátima vai inaugurar o órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário com a estreia mundial da peça Hû yeshûphekâ rô’sh, da autoria do compositor português João Pedro Oliveira, num concerto interpretado por Olivier Latry, organista titular da Catedral de Notre-Dame de Paris, no dia 20 de março, às 15h30.

A inauguração começa com a bênção do órgão pelo Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, seguindo-se um improviso do organista Olivier Latry, que demonstrará as potencialidades do instrumento.

O concerto inaugural do órgão estreará a obra de João Pedro Oliveira, baseada na primeira profecia sobre Maria, no Livro do Génesis, encomendada pelo Santuário de Fátima para assinalar esta ocasião, bem como uma improvisação final que será executada tendo como base o Ave-Maria de Fátima.

O órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário, instalado no coro alto, é um instrumento com uma grande presença física no espaço e na memória de muitos peregrinos. Construído em 1951, pela empresa italiana Fratelli Ruffatti, é o maior instrumento do género em Portugal, com 90 registos e cerca de 6.500 tubos.

A reestruturação foi levada a cabo pela empresa italiana Mascioni Organi, que conservou uma parte considerável da tubaria original mas acrescentou alguns registos com o intuito de conferir ao instrumento uma sonoridade homogénea e moderna.

A nova conceção foi idealizada tendo em vista a filosofia de um órgão sinfónico, caracterizando-se pelos detalhes de cada registo em separado, mas também, pela poderosa massa sonora, tornando-o apto para a interpretação de todo o repertório organístico.

A consola de cinco teclados e pedaleira foi restaurada e modernizada. O tubo maior, de madeira, tem cerca de 12 metros de altura e 50 centímetros de largura e os tubos de metal, da fachada, têm cerca de oito metros de altura.

A parte frontal deste instrumento foi redesenhada pela arquiteta Joana Delgado, autora do projeto de reformulação do presbitério da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, e conta com uma intervenção artística do escultor português Bruno Marques, autor do crucifixo, bem como das obras de arte que materializam os lugares litúrgicos do presbitério da Basílica. Para a restante caixa foi proposto um revestimento em madeira cuidadosamente desenhado em total articulação com os organeiros da Mascioni Organi. Os eco-órgãos, instalados nas galerias, foram também objeto de um trabalho conjunto na definição estética da solução.

O concerto de dia 20 de março é o primeiro de um ciclo de seis concertos para órgão que se realizam até outubro, no âmbito das comemorações que assinalam o Centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima, com um repertório criado em diversas épocas, regiões geográficas, estilos e atitudes composicionais variadas. Música alemã, música francesa, música sacra, música contemporânea e hinos marianos aludem a um período de tempo centenário e permitem uma perspetiva abrangente das capacidades expressivas do novo órgão.

O primeiro realiza-se a 8 de maio e terá como intérprete António Esteireiro que percorrerá a Música alemã dos séculos XIX e XX, incluindo alguns dos grandes clássicos do órgão deste período, e as Ave-Maria de Max Reger e Karg-Elert.

A 5 de junho António Mota apresentará um programa de cem anos de música contemporânea, incluindo a Suite Mariale de Maleingreau.

A 10 de julho, Felipe Veríssimo interpretará um repertório retratando cem anos de música sacra, incluindo a Sinfonia da Paixão de Marcel Dupré, obra emblemática do início do século XX.

A 14 de agosto, Giampaolo Di Rosa fará Improvisações sobre melodias e hinos ligados à tradição de Fátima, que se tornaram parte da tradição litúrgica e popular e são conhecidas pelo público e fiéis, compostos e cantados durante os últimos cem anos. E, a 9 de outubro, João Santos (organista titular do Santuário de Fátima) interpretará cem anos de música francesa, de César Franck a Messiaen, incluindo vários excertos dos 15 Versets sur les Vêpres du commun des fêtes de la Sainte Vierge.

Recorde-se que quer o concerto inaugural quer o ciclo de órgão foram pensados no âmbito das comemorações do Centenário das Aparições, que terminará com outro grande concerto em que serão interpretadas 13 peças do compositor escossês James McMillan, recentemente nomeado compositor do ano pela Pittsburg Simphony Orchestra, e uma composição de Eurico Carrapatoso, interpretada pelo Coro e Orquestra Gulbenkian, sob a direção da maestrina Joana Carneiro, a 13 de outubro de 2017. CR



publicado por Carlos Gomes às 15:03
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 3 de Março de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA LANÇA NOVO SITE

O Santuário de Fátima lança um novo site esta manhã onde se incluem informações sobre a atividade pastoral diária, permanentemente atualizada e informações de relevo histórico e teológico para a compreensão da mensagem de Fátima. Na nova página há um contador do tempo que nos conduzirá até ao dia 13 de maio de 2017.

Este endereço online permite conhecer melhor cada espaço do Santuário de Fátima, bem como a história das aparições e a vida dos Pastorinhos.

A vivência do Santuário, agenda cultural e celebração do Centenário das Aparições também têm lugar de destaque neste novo espaço online.

A novidade é um melhorado layout, com um espaço multimédia onde é possível ver fotografias, vídeos, e aceder a documentação.

A visualização em direto da Capelinha das Aparições continua a ser um dos pontos mais importantes deste novo site, que à semelhança do anterior se espera que continue a ser visitado por milhares de peregrinos diariamente.

O site está disponível nos 7 idiomas oficiais do Santuário: português, espanhol, italiano, francês, inglês, alemão, polaco.

Este novo espaço na internet permite, também, fazer compras online na loja oficial do Santuário de Fátima.

O novo site está disponível em http://www.fatima.pt/pt



publicado por Carlos Gomes às 11:31
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2016
PESCADORES PEREGRINAM AO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

PESCADORES



publicado por Carlos Gomes às 23:50
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA RECEBE PEREGRINAÇÃO DOS PESCADORES

PESCADORES



publicado por Carlos Gomes às 16:23
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA ACOLHE CONCERTO EVOCATIVO DOS TRÊS PASTORINHOS DE FÁTIMA

Igreja paroquial de Fátima acolhe concerto Ex ore Infantium, no dia 20 de fevereiro

Realiza-se  este sábado, 20 de fevereiro, dia em que a igreja celebra a festa litúrgica dos Beatos Francisco e Jacinta, Ex ore infantium- II Concerto Evocativo dos Três Pastorinhos de Fátima, pelo coro Vox Ætherea, sob a direção do maestro Alberto Medina Seiça, que decorrerá na Igreja Matriz de Fátima, a partir das 21h00.

O Santuário todos os anos celebra este dia e este ano volta a fazê-lo, também, através da música, proporcionando um momento de fruição artística.

O recital Ex ore Infantium constrói-se num percurso marcado por três momentos que ressoam a mensagem de Fátima: conversão, paz, oração.

O intérprete do concerto é o Coro Vox Ætherea, constituído exclusivamente por vozes femininas.

Formado em 1999, com o intuito de promover a execução de repertorio coral para vozes iguais femininas, dedica-se, prioritariamente, à música sacra coral, desde o canto gregoriano até à música contemporânea, tanto a capella como com acompanhamento instrumental.

Entre outras obras, apresentou, em Coimbra e em Aveiro, a Missa em Mi bemol Maior, op. 155 de Joseph Rheinberger.

Participou no Projeto “Coimbra Vibra”, promovido pela Câmara Municipal de Coimbra, em outubro de 2003, e no Projeto “Passos de Inês”, em Montemor-o-Velho, em setembro de 2005.

Foi o coro convidado para o recital comemorativo dos 25 anos do Coro Sol Nascente (Lisboa). Em 2006, de entre diversas atuações, destaca-se o concerto, como coro convidado, no âmbito do Encontro de Pastoral Litúrgica da Diocese da Guarda . Em 2007, apresentou um recital centrado na figura feminina, Feminae cantus, e participou, ainda, no IV Encontro de Música Antiga de Tentúgal.

Em 2008, o Coro Vox Ætherea participou, com outros coros nacionais e estrangeiros, no ciclo de Música Sacra do Tempo da Paixão promovido pela Câmara Municipal do Porto. Em 2012, deu o concerto inaugural da 61ª Semana de Estudos Gregorianos, em Viseu. Em 2014, deu um recital na Igreja de Santa Marina, em Sevilha. Participou com duas obras em canto gregoriano no CD Lusitana Organa, vol. I, editado em 2012. É dirigido, desde a sua fundação, por Alberto Medina de Seiça, professor na Escola Diocesana de Música Sacra de Coimbra, desde 1999, lecionando as disciplinas de Canto Litúrgico, Canto Gregoriano e Coro.

O maestro, colabora como formador, desde 2000, nos cursos das Semanas de Estudos Gregorianos. Tem feito conferê̂ncias sobre canto litúrgico e cantochão, orientando ainda numerosos encontros de formação de canto gregoriano, de música litúrgica e de direção de coro. Alberto Medina de Seiça é Membro de PEM – Portuguese Early Music Database (http://pemdatabase.eu/) e do Cantus Index for Mass and Office (http://cantusindex.org/), tendo fundado vários coros entre eles os Coros Litúrgicos de Tentúgal e de São José, em Coimbra. Entre 2009 e 2013, foi Diretor do Coro da Sé Catedral de Coimbra. É, desde 2013, Maestro Titular e coordenador da Seção de Música Sacra do Santuário de Fátima.

Um dia para celebrar

Nesse dia, somos convidados a recordar a entrega destas duas crianças de coração puro e simples, que ofereceram os seus sacrifícios e orações a Nossa Senhora pela conversão dos pecadores e pela paz no mundo.

O programa preparado este ano pelo Santuário de Fátima é especialmente direcionado para as crianças, adolescentes, jovens e seus familiares e culmina com este concerto, mas incluirá, também, tempos de oração, catequese e celebração eucarística.

No dia 19, pelas 17h30, realiza-se a Adoração Eucarística Comunitária, na Capela do Santíssimo Sacramento, seguindo-se às 21h30 a Vigília na Capelinha das Aparições e Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

O dia 20, começa com a oração do Rosário, a partir das 10h00, na Capelinha das Aparições, e às 10h45, haverá a procissão para a Basílica da Santíssima Trindade, seguida da Missa com bênção das crianças.

Ainda na Basílica, mas às 14h30, é promovido o “encontro com os pastorinhos”: catequese e rosário.

Às 17h00 realiza-se na Casa das Candeias- Núcleo Museológico da Fundação Jacinta e Francisco Marto, a apresentação do Livro “A Missão de Francisco”, de Maria Teresa Maia Gonzalez.

O dia termina com o II Concerto evocativo dos pastorinhos na Igreja Paroquial de Fátima, onde Lúcia, Jacinta e Francisco foram batizados, celebraram a fé e rezaram ao “Jesus escondido”.

Jacinta e Francisco nasceram em Aljustrel, numa família humilde, que desde cedo os ensinou a conhecer e louvar a Deus e à Virgem Maria. Em 1916 viram três vezes um Anjo e em 1917 seis vezes a Santíssima Virgem que os exortavam a rezar e a fazer penitência pela remissão dos pecados, para obter a conversão dos pecadores e a paz para o mundo. Ambos quiseram imediatamente responder com todas as suas forças a estas exortações. Inflamados cada vez mais no amor a Deus e às almas, tinham uma só aspiração: rezar e sofrer de acordo com os pedidos do Anjo e da Virgem Maria.

Francisco faleceu no dia 4 de Abril de 1919 e Jacinta no dia 20 de Fevereiro de 1920. O papa João Paulo II deslocou-se a Fátima no dia 13 de Maio de 2000 para beatificar as duas primeiras crianças não mártires.

Refira-se que este concerto está integrado no Programa das Comemorações do Centenário das Aparições de Nossa Senhora aos Pastorinhos, que se celebra em 2017.

CR



publicado por Carlos Gomes às 21:02
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA LANÇA NOVO LIVRO QUE RELATA “A MISSÃO DO FRANCISCO”

A escritora Maria Teresa Maia Gonzalez escreveu um conto inspirado na vida e no testemunho de fé dos três pequenos videntes da Cova da Iria. O livro é apresentado na Casa das Candeias, em Fátima, no Sábado, Dia dos Pastorinhos, às 17h00.

O livro «A Missão do Francisco» é a mais recente obra de Maria Teresa Maia Gonzalez, encomendada pelo Santuário de Fátima, que será lançado no Dia dos Pastorinhos, na Casa das Candeias, em Fátima. A apresentação da obra será feita pelo teólogo do Santuário, Pedro Valinho Gomes, e a cerimónia contará com a presença do Bispo de Leiria Fátima, D. António Marto e do reitor do Santuário, Pe Carlos Cabecinhas.

Este novo conto, narrado por uma adolescente, apresenta “três jovens do século XXI, atraídos pelo exemplo de Francisco, Jacinta e Lúcia”, que “acolhem e procuram pôr em prática a Mensagem transmitida pela Mãe do Céu, na Cova da Iria”, como refere a autora no inicio do livro.

“Ao fazê-lo, Maria do Rosário, Filipe e Francisco (as três personagens) serão transformados. Não passarão a ser heróis, mas passam a Sentir, Pensar e Agir de uma forma nova que fará deles verdadeiros combatentes pela Oração e lutadores incansáveis pela Paz, sobretudo no contexto real das suas próprias famílias”, refere Maria Teresa Maia Gonzalez destacando que essa “transformação mudará, para sempre, o modo como se relacionam — consigo mesmos, com Deus e com as outras pessoas”.

O conto, ficcionado, acaba por ser um desafio aos jovens para conhecerem em profundidade a vida das três crianças-pastores, sobretudo naquela que foi a “extraordinária experiência de fé, de coragem e de amor, que nos últimos 100 anos atravessou as fronteiras do país para alcançar o mundo inteiro”, refere ainda a escritora.

“Conhecer o percurso das suas vidas é reconhecer o Amor de Deus que, de modo especial por Maria, chega até nós para nos curar (sobretudo do egoísmo), libertar, encher de confiança e de alegria” frisa Maria Teresa Maia Gonzalez expressando o desejo de que esta obra convide para uma verdadeira peregrinação a Fátima para ter “essa experiência particular de Deus”.

“Se não puderem fazê-lo, talvez possam, como as personagens deste livro, entrar na Grande Aventura de descobrir o Plano que Deus tem para cada um, para cada uma” diz a escritora, lembrando que “à semelhança do que Deus escolheu para os três pastorinhos da Cova da Iria, este é um caminho de aprendizagem do Amor e da Alegria, para a concretização da principal vocação à qual todos somos chamados: a Santidade”.

Com 93 páginas, a obra é ilustrada por Inês do Carmo, e prefaciada pelo bispo da diocese de Leiria-Fátima, António Marto. O prelado reconhece a dificuldade do mundo “fragmentado e complexo” de hoje, em que os jovens se interessam mais por uma literatura assente em histórias pessoais do que por uma literatura do conhecimento, com marcas da Grande História.

Maria Teresa Maia Gonzalez, autora de cerca de 150 títulos, é natural de Coimbra e foi professora dos ensinos básico e secundário. Os seus livros versam sobre diferentes temáticas, sobretudo as que dizem respeito a temas vividos na infância e na adolescência.

CR



publicado por Carlos Gomes às 20:57
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2016
MENSAGEM DE FÁTIMA “OFERECE A PEDAGOGIA” PARA O ITINERÁRIO QUARESMAL DA CONVERSÃO

Reitor preside à celebração da quarta feira de cinzas na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

A mensagem de Fátima e o testemunho de vida dos pastorinhos oferecem uma “verdadeira pedagogia” para cumprir o itinerário de conversão a que a Quaresma desafia, disse o reitor do Santuário de Fátima na homilia da celebração a que presidiu esta quarta feira de cinzas, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

12698161_1125048857514700_6453764575870512528_o

“Na mensagem de Fátima encontramos uma verdadeira pedagogia para este itinerário quaresmal que nos leva à conversão”, disse o Pe Carlos Cabecinhas pois “o apelo da quaresma está no próprio coração da Mensagem de Fátima”.

“Aqui encontramos o convite à oração e à oferta de sacrifícios, tal como no testemunho de vida dos pastorinhos, sepultados nesta Basílica, sempre atentos e preocupados com os mais pobres”, acrescentou.

“Na Mensagem de Fátima encontramos os três meios que a Igreja oferece para este tempo favorável de conversão: a oração, o jejum e a caridade”, precisou o Reitor do Santuário de Fátima.

O Reitor do Santuário, que presidiu à Missa das 11h00, e que foi concelebrada pelo ex Reitor, Monsenhor Luciano Guerra, lembrou que este “é o tempo favorável para a conversão”, sendo esta a palavra que “melhor sintetiza” a Quaresma. E para seguir este itinerário são necessárias “a oração, o jejum e a caridade”.

“Precisamos de rezar mais e melhor para reatarmos a nossa relação com Deus, tantas vezes enfraquecida pelas rotinas do dia-a-dia”, frisou o sacerdote, destacando a importância do jejum “mesmo contra a corrente”.

“Hoje falar de jejum vai contra a corrente e não colhe simpatias,  mas convém que tenhamos a consciência de que é preciso renunciar a algo” afirmou o Pe. Carlos Cabecinhas destacando que “jejuar dos alimentos é apenas um sinal de que queremos renunciar ao pecado”.

O sacerdote referiu-se ainda à caridade, como tradução do amor fraterno.

“Não há oração verdadeira sem sincero cuidado com os irmãos, pois o amor a Deus e ao próximo são inseparáveis” relembrou o sacerdote, que deixou uma palavra sobre este “tempo favorável” que este ano particularmente por ser um ano santo, tem a misericórdia como horizonte.

“É a misericórdia que torna possível a conversão e  este jubileu recorda-nos que esta conversão só é possível onde há a consciência do pecado e da misericórdia. Fora deste horizonte a consciência dos nossos pecados ou nos deixa desesperados ou indiferentes”, concluiu.

Os católicos de todo o mundo começam hoje a viver o tempo da Quaresma, com a celebração das Cinzas, que são impostas sobre a sua cabeça durante a Missa.

Este é um período de 40 dias, excetuando os domingos, marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

Nos primeiros séculos, apenas cumpriam o rito da imposição da cinza os grupos de penitentes ou pecadores que queriam receber a reconciliação no final da Quaresma, na Quinta-feira Santa.

A partir do século XI, o Papa Urbano II estendeu este rito a todos os cristãos no princípio da Quaresma.

Na Liturgia, este tempo é marcado por paramentos e vestes roxas, pela omissão do ‘Glória’ e do ‘Aleluia’ na celebração da Missa.

O Santuário de Fátima, como santuário católico, tem um programa litúrgico para este tempo.

Esta quarta feira, depois da Missa das 7h30, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, houve Laudes, na Capela do Santíssimo Sacramento, seguida de Missa na Capela da Morte de Jesus.

Às 10h15 celebrou-se a Hora Intermédia- adoração comunitária, na Capela do Santíssimo Sacramento e às 11h00 Missa na Basílica de Nossa Senhora do Rosário.

Às 12h00 rezou-se o Rosário, na Capelinha das Aparições e às 14h00 celebra-se a Adoração Comunitária, na Capela do Santíssimo Sacramento, da Responsabilidade da Conferências dos Institutos Religiosos Portugueses.

Às 15h00 haverá Missa na Capela da Morte de Jesus, seguida de Adoração individual, na Capela do Santíssimo Sacramento e de Missa na Capela da Morte de Jesus, às 16h30.

Às 17h30 celebram-se as Vésperas, na Capela do Santíssimo Sacramento, depois Missa na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, às 18h30, altura em que se rezará o Terço na Capelinha das Aparições.

Refira-se que hoje às 22h15, por se iniciar a Quaresma haverá Adoração comunitária com Meditação sobre este tempo litúrgico, na Capela do Santíssimo Sacramento.

De referir que durante este período da Quaresma realiza-se todas as sextas feiras  e domingos a Via-Sacra no recinto da oração, às 14h00.

CR



publicado por Carlos Gomes às 18:14
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMOVE ENCONTRO DE GUIAS-INTÉRPRETES

Evento tem lugar na Casa de Nossa Senhora do Carmo entre 18 e 19 de fevereiro

O Santuário de Fátima vai acolher entre 18 e 19 de fevereiro o 35º Encontro Nacional de Guias - Interpretes, que se realizará na Casa de Nossa Senhora do Carmo, a partir das 10h00 de quinta feira.

12715911_1125655244120728_268772135064023884_o

O encontro, presidido pelo reitor do Santuário, começa com uma reflexão sobre o tema do Ano Pastoral – “Eu vim para que tenham Vida”-, com o Pe. Carlos Cabecinhas, seguida de uma apresentação do Programa do Centenário, pelo Vice-reitor, Pe. Vitor Coutinho e, ainda da parte da manhã, uma apresentação sobre as Aparições do Anjo, pelo teólogo Pedro Valinho Gomes. A “Misericórdia na Igreja Hoje” é o tema da conferência que será proferida pelo ex reitor do Santuário, Monsenhor Luciano Guerra, às 11h30.

Da parte da tarde, do dia 18, os guias são convidados a fazer o Itinerário do Peregrino com a apresentação do novo percurso devocional criado na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima para acesso às Capelas Tumulares dos videntes depois das obras, que ainda não está aberto ao público; uma visita ao Orgão re-estruturado da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima e uma passagem pela Porta Santa na Basílica da Santíssima Trindade, a Porta de São Tomé. Às 16h00, realiza-se uma visita à exposição temporária “Terra e Céu- peregrinos e santos de Fátima”, que se encontra patente ao público no Convivium de Santo Agostinho, por baixo da Basílica da Santíssima Trindade. Às 17h15 realiza-se uma última reflexão do dia sobre As obras de Misericórdia, por André Pereira, do Secretariado da Comissão do Centenário.

No dia 19 o Encontro começa com uma apresentação sobre São Domingos e a presença da Ordem dos Pregadores em Portugal, por Frei António José de Almeida seguida da apresentação do Carisma e da história da Ordem em Portugal.

Da parte da tarde, a partir das 15h00, realiza-se uma visita guiada ao Mosteiro da Batalha e o encontro termina depois das 17h00, já na Casa de Nossa Senhora de Fátima. 

O Encontro de Guias - intérpretes, iniciativa do Santuário de caráter anual e de âmbito nacional, tem como finalidade contribuir para a formação de guias - interpretes que trabalham anualmente no Santuário, dando a conhecer as iniciativas que o Santuário promove em cada ano pastoral.

CR



publicado por Carlos Gomes às 18:10
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA CELEBRA FESTA LITÚRGICA DOS BEATOS FRANCISCO E JACINTA

Igreja paroquial de Fátima acolhe concerto Ex ore Infantium, no dia 20 de fevereiro

Realiza-se no próximo dia 20 de fevereiro, dia em que a igreja celebra a festa litúrgica dos Beatos Francisco e Jacinta, Ex ore infantium- II Concerto Evocativo dos Três Pastorinhos de Fátima, pelo coro Vox Ætherea, sob a direção do maestro Alberto Medina Seiça, que decorrerá na Igreja Matriz de Fátima, a partir das 21h00.

O Santuário todos os anos celebra este dia e este ano volta a fazê-lo, também, através da música, proporcionando um momento de fruição artística.

O recital Ex ore Infantium constrói-se num percurso marcado por três momentos que ressoam a mensagem de Fátima: conversão, paz, oração.

O intérprete do concerto é o Coro Vox Ætherea, constituído exclusivamente por vozes femininas.

Formado em 1999, com o intuito de promover a execução de repertório coral para vozes iguais femininas,  dedica-se, prioritariamente, à música sacra coral, desde o canto gregoriano até à música contemporânea, tanto a capella como com acompanhamento instrumental.

Entre outras obras, apresentou, em Coimbra e em Aveiro, a Missa em Mi bemol Maior, op. 155 de Joseph Rheinberger.

Participou no Projeto “Coimbra Vibra”, promovido pela Câmara Municipal de Coimbra, em outubro de 2003, e no Projeto “Passos de Inês”, em Montemor-o-Velho, em setembro de 2005.

Foi o coro convidado para o recital comemorativo dos 25 anos do Coro Sol Nascente (Lisboa). Em 2006, de entre diversas atuações, destaca-se o concerto, como coro convidado, no âmbito do Encontro de Pastoral Litúrgica da Diocese da Guarda . Em 2007, apresentou um recital centrado na figura feminina, Feminae cantus, e participou, ainda, no IV Encontro de Música Antiga de Tentúgal.

Em 2008, o Coro Vox Ætherea participou, com outros coros nacionais e estrangeiros, no ciclo de Música Sacra do Tempo da Paixão promovido pela Câmara Municipal do Porto. Em 2012, deu o concerto inaugural da 61ª Semana de Estudos Gregorianos, em Viseu. Em 2014, deu um recital na Igreja de Santa Marina, em Sevilha. Participou com duas obras em canto gregoriano no CD Lusitana Organa, vol. I, editado em 2012. É dirigido, desde a sua fundação, por Alberto Medina de Seiça, professor na Escola Diocesana de Música Sacra de Coimbra, desde 1999, lecionando as disciplinas de Canto Litúrgico, Canto Gregoriano e Coro.

O maestro, colabora como formador, desde 2000, nos cursos das Semanas de Estudos Gregorianos. Tem feito conferê̂ncias sobre canto litúrgico e cantochão, orientando ainda numerosos encontros de formação de canto gregoriano, de música litúrgica e de direção de coro. Alberto Medina de Seiça é Membro de PEM – Portuguese Early Music Database e do Cantus Index for Mass and Office, tendo fundado vários coros entre eles os Coros Litúrgicos de Tentúgal e de São José, em Coimbra. Entre 2009 e 2013, foi Diretor do Coro da Sé Catedral de Coimbra. É, desde 2013, Maestro Titular e coordenador da Seção de Música Sacra do Santuário de Fátima.

Um dia para celebrar

Nesse dia, somos convidados a recordar a entrega destas duas crianças de coração puro e simples, que ofereceram os seus sacrifícios e orações a Nossa Senhora pela conversão dos pecadores e pela paz no mundo.

O programa preparado este ano pelo Santuário de Fátima é especialmente direcionado para as crianças, adolescentes, jovens e seus familiares e  culmina com este concerto, mas incluirá, também, tempos de oração, catequese e celebração eucarística.

No dia 19, pelas 17h30, realiza-se a Adoração Eucarística Comunitária, na Capela do Santíssimo Sacramento, seguindo-se às 21h30 a Vigília na Capelinha das Aparições e Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

O dia 20, começa com a oração do Rosário, a partir das 10h00, na Capelinha das Aparições, e às 10h45, haverá a procissão para a Basílica da Santíssima Trindade, seguida da Missa com bênção das crianças.

Ainda na Basílica, mas às 14h30, é promovido o “encontro com os pastorinhos”: catequese e rosário.

Às 17h00 realiza-se na Casa das Candeias- Núcleo Museológico da Fundação Jacinta e Francisco Marto, a apresentação do Livro “A Missão de Francisco”, de Maria Teresa Maia Gonzalez.

O dia termina com o II Concerto evocativo dos pastorinhos na Igreja Paroquial de Fátima, onde Lúcia, Jacinta e Francisco foram batizados, celebraram a fé e rezaram ao “Jesus escondido”.

Jacinta e Francisco nasceram em Aljustrel, numa família humilde, que desde cedo os ensinou a conhecer e louvar a Deus e à Virgem Maria. Em 1916 viram três vezes um Anjo e em 1917 seis vezes a Santíssima Virgem que os exortavam a rezar e a fazer penitência pela remissão dos pecados, para obter a conversão dos pecadores e a paz para o mundo. Ambos quiseram imediatamente responder com todas as suas forças a estas exortações. Inflamados cada vez mais no amor a Deus e às almas, tinham uma só aspiração: rezar e sofrer de acordo com os pedidos do Anjo e da Virgem Maria.

Francisco faleceu no dia 4 de Abril de 1919 e Jacinta no dia 20 de Fevereiro de 1920. O papa João Paulo II deslocou-se a Fátima no dia 13 de Maio de 2000 para beatificar as duas primeiras crianças não mártires.

Refira-se que este concerto está integrado no Programa das Comemorações do Centenário das Aparições de Nossa Senhora aos Pastorinhos, que se celebra em 2017.

CR



publicado por Carlos Gomes às 18:04
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRESENTA O LIVRO “A MISSÃO DE FRANCISCO” DA ESCRITORA MARIA TERESA GONZALEZ

“A Missão de Francisco”, a mais recente obra de Maria Teresa Maia Gonzalez, que decorrerá na Casa das Candeias, no próximo dia 20, pelas 17h00.

A obra, cujo lançamento está integrado nas celebrações do dia dos Pastorinhos, é um conto, narrado por uma adolescente, no qual “três jovens do século XXI, atraídos pelo exemplo de Francisco, Jacinta e Lúcia, acolhem e procuram pôr em prática a Mensagem transmitida pela Mãe do Céu, na Cova da Iria”, como refere a nota prévia da autora, no ínicio do livro.

“Ao fazê-lo, Maria do Rosário, Filipe e Francisco (as três personagens) serão transformados”, adianta a escritora.

“Não passarão a ser heróis”, mas passam a “Sentir, Pensar e Agir de uma forma nova que fará deles verdadeiros combatentes pela Oração e lutadores incansáveis pela Paz, sobretudo no contexto real das suas próprias famílias”, sublinha a nota da autora destacando que essa “transformação mudará, para sempre, o modo como se relacionam — consigo mesmos, com Deus e com as outras pessoas”.

O conto, ficcionado, acaba por ser um desafio aos jovens para conhecerem em profundidade a vida das três crianças-pastores, sobretudo naquela que foi a “extraordinária experiência de fé, de coragem e de amor, que nos últimos 100 anos atravessou as fronteiras do país para alcançar o mundo inteiro”, refere ainda a escritora.

“Conhecer o percurso das suas vidas é reconhecer o Amor de Deus que, de modo especial por Maria, chega até nós para nos curar (sobretudo do egoísmo), libertar, encher de confiança e de alegria” frisa Maria Teresa Maia Gonzalez expressando o desejo de que esta obra convide para uma verdadeira peregrinação a Fátima para ter “essa experiência particular de Deus”.

“Se não puderem fazê-lo, talvez possam, como as personagens deste livro, entrar na Grande Aventura de descobrir o Plano que Deus tem para cada um, para cada uma” diz a escritora, lembrando que “à semelhança do que Deus escolheu para os três pastorinhos da Cova da Iria, este é um caminho de aprendizagem do Amor e da Alegria, para a concretização da principal vocação à qual todos somos chamados: a Santidade”.

O prefácio desta obra, com 93 páginas, ilustrada por Inês do Carmo, é feito pelo Bispo de Leiria Fátima que destaca a sua importância no contexto da difusão da mensagem de Fátima com novas linguagens, destinadas a um público cada vez mais heterogéneo.

“É um belo modo de conhecer e transmitir a mensagem através da ‘história dos efeitos´, da repercussão que teve na sua vida, do seu testemunho e que julgamos particularmente apto para chegar ao público dos jovens adolescentes”, destaca D. António Marto.

O prelado reconhece a dificuldade do mundo “fragmentado e complexo” de hoje, em que os jovens interessam-se mais por uma literatura da impressão, baseada em histórias pessoais do que por uma literatura do conhecimento, marcada pela Grande História, ou as dificuldades em explicar o religioso a alguém que já “não conhece a língua mãe da fé”.

Por isso, refere D. António Marto, o desafio “ainda foi maior” e o resultado “não podia ser mais original”.

A escritora “ousou, com génio criativo, falar dos pastorinhos e da mensagem da Senhora de um modo novo e original, através de um conto” que se centra naquela que é a ”síntese” da Mensagem de Fátima: “Oração, Paz e Misericórdia que cura e salva”.

“Este conto — como aliás a história dos pastorinhos — é bem diferente do género das histórias de detetives e de Harry Potter que tanto

seduzem os adolescentes”, no entanto a narração é “de uma experiência viva e tocante que os mudou por dentro de maneira surpreendente e profunda”, frisa o Bispo de Leiria-Fátima.

“Por isso mesmo é também envolvente e comovente. Eu mesmo me senti envolvido quando li o livro pela primeira vez, de um fôlego. Quem narra quer tornar os outros participantes da experiência vivida, do que lhe vai no coração”, conclui agradecendo em nome do Santuário mas também “dos Pastorinhos e de Nossa Senhora”.

Maria Teresa Maia Gonzalez, autora de cerca de 150 títulos, é natural de Coimbra e foi professora dos ensinos básico e secundário. Os seus livros versam sobre diferentes temáticas, sobretudo as que dizem respeito a temas vividos na infância e na adolescência.

Mais se informa que nesse dia, às 21h00, na Igreja Paroquial de Fátima se realizará o II Concerto Evocativo dos Pastorinhas- Ex Ore Infantium, pelo coro Vox Ætherea, sob a direção do maestro Alberto Medina Seiça.



publicado por Carlos Gomes às 11:09
link do post | favorito
|

Sábado, 6 de Fevereiro de 2016
BISPO DE LEIRIA-FÁTIMA PRESIDE EM FÁTIMA AO ENCONTRO ANUAL DE HOTELEIROS PROMOVIDO PELO SANTUÁRIO

O Bispo de Leiria Fátima afirmou esta tarde, na abertura do XXXVIII Encontro Anual de Hoteleiros, promovido pelo Santuário, que “Fátima é de todo o mundo” e os peregrinos que chegam têm de ser bem acolhidos.

unnamed

“O acolhimento é a nossa carta de apresentação e por isso temos de apostar na qualidade do acolhimento” disse D. António Marto pedindo aos hoteleiros que façam de Fátima “uma casa de acolhimento, de ternura e de festa”.

O prelado diocesano presidiu ao Encontro Anual de Hoteleiros, que reuniu mais de uma centena de agentes ligados ao Turismo de Fátima, durante o qual foi apresentado pelo Reitor do Santuário o tema do Ano Pastoral do Santuário- Eu vim para que tenham vida-.

O Pe Carlos Cabecinhas lembrou que é na Misericórdia de Deus que “encontramos a chave da Mensagem de Fátima” e, por isso “é uma feliz coincidência Fátima assinalar este tema”, no Ano Jubilar da Misericórdia.

“Tal comos os Pastorinhos pretendemos que este ano pastoral seja um convite aos peregrinos para se entregarem a Deus e, com esta entrega, façam festa”.

O responsável pelo Santuário de Fátima sublinhou “o leque variado” de ofertas que o Santuário vai ter em termos de celebrações durante este último ano comemorativo do centenário das Aparições de Nossa Senhora, um período que começou a ser projetado há seis anos, inspirado numa das afirmações que, nas memórias da Irmã Lúcia, é colocada nos lábios da Virgem Maria: “O meu Coração Imaculado conduzir-vos-á até Deus”.

“Houve, desde o inicio, a preocupação de que o plano de atividades fosse alicerçado num itinerário temático que criasse uma linha condutora ao longo de todo o ciclo e conferisse razão de ser às diversas iniciativas, enquadrando-as num horizonte orientador”, disse o Reitor.

“Desejámos que o programa fosse suficientemente abrangente para incluir atividades que fossem ao encontro do maior número de pessoas e grupos”, frisou o Pe Carlos Cabecinhas sublinhando que foram pensadas “várias e diversificadas propostas” dentro do que seria “próprio da missão de um santuário cristão, tendo em conta as necessidades dos peregrinos”.

Reconheceu, por outro lado, que o programa inclui “uma forte componente cultural” porque a “fé cristã é sempre uma fé incarnada, que assume, transforma e produz cultura”.

“O fenómeno de Fátima, com a sua matriz especificamente cristã, não foge a esta lei da incarnação: exprime-se desde o inicio, há quase um século, nas formas culturais do ambiente em que nasceu e se desenvolveu; mas, ao mesmo tempo, marca a cultura envolvente e dá origem a novas expressões culturais”, acrescentou ainda.

Daí que o plano de atividades “não é simplesmente o cumprimento de uma formalidade que se impõe” mas foi pensado como uma ocasião para “celebrar, evocar, fazer festa, refletir, contemplar e orar”, concluiu o Reitor do Santuário.

Durante a sessão foi apresentado o programa comemorativo do Centenário das Aparições, pela assessora executiva da Comissão do Centenário. São cerca de 150 eventos de natureza eminentemente cultural e formativa que abrange a realização de 29 concertos de música, nas suas diferentes expressões, artes performativas e conferências.

Foram, ainda, apresentadas as estatísticas relativas à dinâmica do Santuário em 2015, pelo Departamento de Comunicação do Santuário.

Os números apontam para uma subida de mais de 250 mil peregrinos nos espaços celebrativos do Santuário, no ano passado.

Em 2015 registaram-se 6.676.302 participações nas 9.948 celebrações que se realizaram no Santuário, incluindo Missas oficiais, privadas e outras celebrações, como a Via Sacra ou a Recitação do Rosário. Recorde-se que em 2014 se tinha registado a presença de 6,4 milhões de pessoas.

Em termos de movimento de peregrinos em grupos organizados, o Santuário registou a presença de 587.129 peregrinos, mais 55 mil que em 2014 , distribuídos por 4390 peregrinações.

Ao nível das visitas à Casa Museu de Aljustrel e dos Pastorinhos, realizaram-se 671.324 visitas, enquanto que as visitas às duas exposições- a temporária “Terra e Céu, Peregrinos e Santos de Fátima” e a permanente” Fátima Luz e Paz”- registaram-se 389.314 visitas.

Os peregrinos de nacionalidade portuguesa continuam a ser a esmagadora maioria dos visitantes de Fátima, nas grandes peregrinações de maio e de outubro.

Dos 125.829 peregrinos estrangeiros, que visitaram Fátima em grupo, no ano de 2015, a maioria continua a ser espanhola (30.776 peregrinos), logo seguida dos italianos (15.112 peregrinos) e dos polacos (13.017 peregrinos), que foi, a par dos norte americanos (9.450 peregrinos), o grupo que mais cresceu nas visitas ao Santuário.

As peregrinações portuguesas continuam a ser em grande número e provenientes de várias dioceses.

Em 2015, a diocese que mobilizou o maior número de peregrinos foi a do Porto com 39.686, seguindo-se Lisboa com 34.362 e Braga com 31.846. A diocese de Leiria-Fátima, a que pertence o Santuário, mobilizou de forma organizada 28.624 pessoas. As dioceses de Coimbra com 7.922, a da Guarda com 5262, a de Portalegre-C. Branco com 3.668, Aveiro com 3.511, Viseu com 3491 e Setúbal com 2.964 peregrinos foram as dioceses que mais pessoas conduziram até ao Santuário.

As peregrinações de maio e de outubro, com 99.886 peregrinos em grupos organizados (80.772 portugueses e 19.114 estrangeiros) e com 111.533 peregrinos, também participando em grupos organizados, (89.008 portugueses e 22.575 estrangeiros) são as que registam maior movimento.

CR



publicado por Carlos Gomes às 11:04
link do post | favorito
|

PEREGRINOS SÃO SEMPRE O “PONTO DE INTERESSE” DO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

O reitor do Santuário de Fátima afirmou esta quarta feira, em conferência de imprensa, que a celebração do Centenário das Aparições “tem de passar por novas linguagens” para chegar a quem não se sente “sintonizado” com Fátima.

unnamed

“Toda a programação foi feita a pensar nas pessoas: nos peregrinos habituais e nas suas necessidades e expectativas, mas também naqueles que não estão tão ligados a Fátima, que queremos atrair e acolher”, disse o padre Carlos Cabecinhas, em conferência de imprensa,  que decorreu na sala 13 de setembro, do Centro Pastoral Paulo VI.

O Santuário preparou e organizou um programa celebrativo que sublinha “o impacto de Fátima no âmbito da fé, dos dinamismos sociais, da cultura e do seu significado enquanto mensagem de paz”, disse o Reitor .

“Houve, desde o inicio, a preocupação de que o plano de actividades fosse alicerçado num itinerário temático que criasse uma linha condutora ao longo de todo o ciclo e conferisse razão de ser às diversas iniciativas, enquadrando-as num horizonte orientador”, disse o Pe Carlos Cabecinhas.

“O itinerário  elaborado apresenta os temas significativos da Mensagem de Fátima através de um percurso que se procurou coeso, de modo a salientar as ideias unificadoras entre eles, a distinguir os aspetos centrais dos mais secundários e a encontrar uma perspetiva de abordagem e as indispensáveis chaves de leitura”, precisou ainda o responsável pelo Santuário.

“Incluímos várias e diversificadas propostas, dentro do que seria próprio da missão de um Santuário Cristão” ressalvou o reitor adiantando que “em muitos casos” foi o Santuário a assumir a organização e realização dos projetos; e noutros recorreu a “parcerias com outras entidades”.

“Procurámos iniciativas que melhorassem as condições de acolhimento dos peregrinos e que passassem a fazer parte das ofertas habituais do santuário; apresentámos propostas efémeras e criámos património que permanecerá como herança para as gerações futuras”, disse ainda.

A reta final do programa celebrativo do centenário das Aparições, até outubro de 2017, vai ter uma “forte componente cultural”, procurando chegar a todos os públicos, porque “a fé cristã é sempre uma fé incarnada, que assume, transforma e produz cultura”, destacou o Pe Carlos Cabecinhas.

“O fenómeno Fátima, com a sua matriz especificamente cristã, não foge a esta lei da incarnação: exprime-se desde o seu inicio, há quase um século, nas formas culturais do ambiente em que nasceu e se desenvolveu; mas, ao mesmo tempo, marca a cultura envolvente e dá origem a novas expressões culturais” sublinhou o Reitor.

A partir deste mês, centena e meia de projetos procuram dar vida a uma celebração “aberta ao público em geral”, que visa “celebrar, evocar, fazer festa, refletir, contemplar e orar”, segundo o Reitor do Santuário.

O responsável disse aos jornalistas que a visita do Papa em maio de 2017 será, a “iniciativa mais marcante de toda a vivência do centenário”, mas sustentou que seria “injusto ignorar o conjunto abrangente de iniciativas que se dirigem ao público em geral para chegar ao maior número de pessoas possível”.

A agenda de eventos que o Santuário criou engloba várias expressões e géneros,  com exposições, congressos, colóquios e concertos, entre outros.

Uma das novidades apresentadas é uma exposição no Vaticano, já em 2018, que tem como objetivo sublinhar a relação entre “Fátima e a Santa Sé”, para além de funcionar como “balanço” de todo o período celebrativo do Centenário das Aparições, segundo o Pe Carlos Cabecinhas.

Face ao expectável “aumento de peregrinos” em todas as celebrações deste 100.º aniversário, o Reitor do Santuário assinalou que a instituição tem procurado colaborar com as diversas entidades e instituições” para procurar a “maior segurança possível em todos os eventos”.

Para o sacerdote, no entanto, “qualquer alarmismo é precisamente dizer que o terrorismo está a vencer”, pelo que propõe a recusa da “linguagem alarmista” para não “fazer o jogo dos grupos terroristas”.

“Não embarcaremos nesse tipo de linguagem alarmista em relação aos perigos que possa haver. Tomamos as precauções e continuamos a achar que Fátima é um lugar seguro”, insistiu.

Já em relação aos custos do programa de celebrações, o responsável pelo Santuário de Fátima adiantou que o Santuário pretende “oportunamente, dar informações sobre o custo de todas estas iniciativas”.

Entre as cerca de 150 iniciativas previstas está uma projeção na fachada da Basílica de Nossa Senhora do Rosário sobre Fátima como “fonte de luz”.

Carla Abreu Vaz, assessora do Serviço Executivo do Centenário das Aparições de Fátima, reforçou por sua vez a intenção de “ir ao encontro de um público diversificado”.

Nesse sentido, estão a ser oferecidas “novas propostas de oração”, cursos de formação e de aprofundamento teológico para a divulgação da Mensagem de Fátima e uma ampla “reflexão artística”.

As jornadas de estudo vão concluir-se de 21 a 24 de junho de 2017, num congresso internacional “Pensar Fátima, Leituras Interdisciplinares”.

O Santuário promove ainda um concurso de escolas católicas, prémios de fotografias, concertos, novas obras de arte e um programa musical, cultura e artístico, “desafiando vários artistas a olhar para Fátima”.

“O Santuário de Fátima continuará a usar linguagens contemporâneas para comunicar e refletir sobre a mensagem de Fátima e para dar a conhecer o seu património, que tem já 100 anos”, assinalou Carla Abreu Vaz.

As obras musicais encomendadas a James MacMillan e Eurico Carrapatoso, que serão interpretadas pelo Coro e Orquestra Gulbenkian, sob a batuta da Maestrina Joana Carneiro, em outubro de 2017, e a dança contemporânea evocativa da Mensagem de Fátima a apresentar em maio de 2016 pela Vortice Dance Company são exemplos particularmente relevantes de uma aproximação a linguagens que fossem atuais.

Um Centenário de Vozes (100 spots na rádio); um mural on line de testemunhos; os ciclos de conferências (um em cada ano temático com a realização de cinco conferências em cada ano); o simpósio de 2016- Eu Vim para que tenham Vida; o Congresso Mariano- Mariológico, da Pontifícia Academia Mariana; produção de diversos vídeos e filmes; publicações; Revista Cultural Fátima XXI; Exposições e concertos. Neste capítulo, importa destacar o Ciclo de Orgão, para além do Grande Concerto inaugural de Olivier Latry, interpretando uma obra de João Pedro Oliveira, que integra seis concertos onde poderão ser escutadas obras que representam períodos de 100 anos de música alemã, francesa, música sacra, contemporânea e hinos marianos. Além deste ciclo haverá um outro, de Música Sacra e o Ciclo Musical Ouvir Fátima. Tropário para uma pastora de ovelhas mansas, uma peça para coro, piano e acordeão sobre fragmentos das Memórias da Irmã Lúcia ou os concertos evocativos dos Pastorinhos, são outros destaques desta vasta programação cultural.

A instituição prevê ainda ao lançamento de um novo site e de uma aplicação para dispositivos móveis que pretende facilitar a visita dos peregrinos e do público em geral. 

CR



publicado por Carlos Gomes às 11:00
link do post | favorito
|

BASÍLICA DO SANTUÁRIO DE FÁTIMA FOI SIMBOLICAMENTE DEVOLVIDA AOS PEREGRINOS

Reitor do Santuário de Fátima satisfeito com “melhorias evidentes” no espaço  mais “icónico” a seguir ao Recinto

O reitor do Santuário de Fátima, Pe Carlos Cabecinhas, disse esta tarde aos jornalistas que a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima foi hoje “devolvida” aos peregrinos.

12646821_1120358587983727_6707808045519656789_o

“Hoje devolvemos a Basílica aos peregrinos não só porque reabrimos o espaço mas também porque acabamos por rever o programa celebrativo de forma a garantir aos peregrinos a visita a este espaço”, disse o responsável pelo Santuário, depois da Eucaristia de reabertura da Basílica ao culto, presidida pelo Bispo de Leiria-Fátima, e durante a qual decorreu o rito de dedicação e consagração do Altar.

“Até agora o programa celebrativo era tão grande que não dávamos tempo aos peregrinos para visitarem este espaço que é o lugar mais icónico e simbólico do Santuário a seguir ao Recinto” precisou o Pe Carlos Cabecinhas adiantando que o Santuário vai reduzir o número de celebrações “ de modo a podermos devolver efetivamente a Basílica aos peregrinos”.

De salientar que a partir desta terça feira, serão celebradas três Missas na Basílica- 7h30, 11h00 e 18h30- ; a partir da Páscoa ficam apenas duas já que a missa das 11h00 da manhã regressará à Basílica da Santíssima Trindade.

A obra que hoje foi inaugurada e que demorou cerca de ano e meio a ser concretizada consistiu em trabalhos de “limpeza, conservação e restauro” destacando-se três grandes eixos.

Por um lado, o novo presbitério que procura “uma maior adequação às necessidades celebrativas deste lugar” e que teve em conta “garantir  uma maior proximidade com a assembleia celebrante”. O espaço ganhou amplitude e todo o mobiliário litúrgico foi desenhado de novo, incluindo um Cristo em Bronze, uma obra da autoria do escultor Bruno Marques.

Este Cristo tem aos seus pés uma imagem de Nossa Senhora, o que para o reitor do Santuário traduz “de forma simbólica e icónica” o Evangelho de São João onde se refere que junto à Cruz estava Maria, mãe de Jesus e o seu discípulo predileto.

“Pretendemos representar desta forma isto e julgo que os peregrinos embora mais distantes da Imagem de Nossa Senhora vão sentir-se mais próximos Dela por aquilo que isto significa”, frisou o sacerdote.

A intervenção na Basílica teve ainda em conta as Capelas Tumulares, associadas a um percurso devocional, que irá conduzir os peregrinos a este espaço de oração.

Por fim, o órgão de tubos profundamente re-estruturado e que apesar de estar ainda em processo de entonação e afinação já fez sentir a sua presença na Basílica, nesta cerimónia. A sua inauguração está agendada para o dia 20 de março com a cerimónia da bênção e concerto inaugural pelo organista titular da Catedral de Nôtre Dâme, de Paris, Olivier Latry.

Questionado sobre os custos desta obra, em concreto e os custos da obra do Altar do Recinto, o reitor do Santuário lembrou que são “obras significativas”, de “caráter estruturante” que implicam custos  e encargos que o “Santuário tenta estruturar tendo em conta que fiquem dentro da razoabilidade”.

“Procuramos que os custos sejam adequados e dentro daquilo que é a gestão responsável das ofertas dos peregrinos”, salientou ainda o Reitor, sublinhando que a política do Santuário tem sido sempre a de que “as ofertas dos peregrinos revertam para bem dos peregrinos e, estas obras,  inserem-se nesse espírito”.

A celebração de reabertura da Basílica ao culto acontece num dia liturgicamente importante: a apresentação do Senhor, que a Igreja Católica definiu como sendo o dia do Consagrado.

Por isso várias congregações estiveram presentes nesta celebração.

O Bispo de Leiria Fátima lembrou que a vida consagrada “é uma escola privilegiada de ternura e de misericórdia de Deus”, de “confiança no seu amor que nunca abandona”, mesmo tendo presente ”este mundo tão ferido, dilacerado, divido, violento e em busca da fraternidade”.

  1. António Marto destacou a importância da Vida Consagrada, sem a qual “seria mais pobre o mundo e a igreja”. Depois, exortou os consagrados a sair em missão pois “há caminhos não andados que esperam por alguém”.

Esta celebração, concelebrada por mais três bispos- D. Serafim Silva e D. Augusto César bispos eméritos de Leiria-Fátima e Castelo Branco, respetivamente e D. Benedito, Bispo de Malange- e vários sacerdotes incluindo os capelães do Santuário, contou, ainda, com a presença de várias autoridades.

De destacar toda a equipa que executou e acompanhou a obra, sob a coordenação geral da Arquiteta Joana Delgado. Presentes estiveram igualmente, Francisco Providência, o designer dos novos percursos devocionais e o escultor Bruno Marques.

Numa pequena entrevista à Sala de Imprensa do Santuário sublinhou “o desafio gratificante e enriquecedor” que lhe foi proposto e que acabou por ser concretizado num trabalho que “obedeceu a uma tentativa de simplificar formas”.

“Enquanto cristão, o facto da minha obra poder ser um veículo, um meio, no diálogo com Aquele em que, sempre e em tudo nos ultrapassa, é por si só um motivo de alegria”, disse Bruno Marques.

CR



publicado por Carlos Gomes às 10:57
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2016
REITORES DOS SANTUÁRIOS REÚNEM-SE EM FÁTIMA

Santuário de Fátima recebe assembleia geral da Associação de Reitores de Santuários em janeiro de 2017

O Santuário de Fátima será palco do próximo Congresso e Assembleia Geral da Associação de Reitores de Santuários, que se realizará em janeiro de 2017, precisamente no ano em que se assinala o Centenário das Aparições de Nossa Senhora aos Pastorinhos.

12593623_1116776071675312_3672747508125139274_o

Trata-se de uma associação francesa que integra todos os santuários católicos gauleses mas igualmente alguns santuários católicos da Bélgica, Suíça, Portugal e Líbano.

A reunião, que decorreu entre 24 e 26 de janeiro, em Le Puy-en-Velay, constituiu um momento de reflexão sobre o fenómeno da peregrinação e seus valores religiosos e antropológicos, mas serviu também para a aprovação de algumas alterações aos estatutos da associação e também para projetar o próximo encontro em Portugal, nomeadamente no Santuário de Fátima.

Para o Reitor do Santuário de Fátima, Pe Carlos Cabecinhas, trata-se de uma oportunidade para acolher responsáveis de santuários que são, muitas vezes, também organizadores de peregrinações a Fátima; para partilhar preocupações comuns e procurar soluções que conduzam a um melhor acolhimento dos peregrinos nos diferentes santuários.

No Congresso em Fátima participam também os membros de uma outra instituição internacional francófona: a Associação de Obras Marianas (AOM).

CR



publicado por Carlos Gomes às 15:20
link do post | favorito
|

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMOVE ENCONTRO COM HOTELEIROS LOCAIS

O Bispo de Leiria Fátima vai presidir este ano ao XXXVIII Encontro de Hoteleiros de Fátima, promovido pelo Santuário de Fátima e que terá lugar no próximo dia 4 de fevereiro, a partir das 15h00.

12593883_1117962764889976_5219140634436584705_o

O Encontro começa com a celebração de uma Eucaristia na Capela da Morte de Jesus (no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade), seguindo-se depois os trabalhos propriamente ditos, já na Casa de Nossa Senhora das Dores.

Além de D. António Marto, o Encontro contará com a presença dos Reitor e Vice-Reitor do Santuário de Fátima, Padres Carlos Cabecinhas e Victor Coutinho, respetivamente.

Para este Encontro anual estão inscritos, para já, 35 hoteleiros e agentes de viagens, num total de 62 pessoas, um número que até ao final desta sexta feira pode sofrer alterações, uma vez que o prazo de inscrições só termina hoje.

Além das entidades ligadas ao ramo hoteleiro e agências de viagens,  estarão também presentes algumas entidades nomeadamente a Região de Turismo do Centro; representantes da autarquia - Junta e Assembleia de Freguesia- , Insignare e Aciso.

Durante os trabalhos será feita uma reflexão sobre o tema do Ano Pastoral- Eu vim para que tenham vida-, seguindo-se depois várias intervenções sobre a dinâmica do Santuário: apresentação da programação do Centenário e estatísticas das celebrações habituais no Santuário de Fátima, no ano de 2015.

As intervenções programadas terão em atenção os desafios que se colocam a todos os agentes turísticos e religiosos, sobretudo, neste último ano que antecede o Centenário das Aparições de Nossa Senhora aos Pastorinhos, na Cova de Iria.

CR



publicado por Carlos Gomes às 15:16
link do post | favorito
|

BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DE FÁTIMA REABRE A 2 DE FEVEREIRO

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima reabre ao culto no próximo dia 2 de fevereiro com uma Eucaristia presidida pelo Bispo de Leiria-Fátima D. António Marto.

12438993_1115621788457407_1925783776181330321_n

A celebração, durante a qual será dedicado o novo altar, realiza-se num dia liturgicamente simbólico que a Igreja Católica definiu como Dia do Consagrado e, por isso a celebração será participada por várias congregações religiosas presentes em Fátima.

A Basílica reabre ao culto depois de cerca de ano e meio de obras de Conservação, limpeza e Reabilitaçãoque visaram, para além da promoção da conservação do património edificado e artístico (móvel e integrado), “proceder a ajustes funcionais que decorrem da necessidade de uma utilização particularmente intensa ao longo do tempo e ainda valorizar o espaço que acolhe as relíquias dos videntes de Fátima”, disse à sala de imprensa a coordenadora geral da obra, arquitecta Joana Delgado.

De entre as obras, destaque para a reformulação do presbitério e para a criação de um itinerário devocional que permitirá aos peregrinos a veneração e oração junto dos túmulos dos Pastorinhos.

A intervenção “complexa” exigiu “um criterioso levantamento do estado de conservação do edifício bem como de todo o seu património artístico móvel e integrado” que se revelou “particularmente útil” na definição dos critérios e metodologias de intervenção nas diversas áreas de forma articulada, tendo em conta o que de mais recente se faz na área da Conservação e Restauro.

A limpeza dos “materiais pétreos” representou uma parte significativa da intervenção. No espaço celebrativo fizeram-se algumas “alterações” tendo-se considerado oportuno remover a grade em pedra, que separava o presbitério da assembleia, e retomar a cota original do presbitério reforçando a relação da assembleia com aquele espaço.

    “A reformulação do espaço litúrgico proposta convida a uma maior aproximação da assembleia ao presbitério mas também a um uso diferente do espaço celebrativo em que a espacialidade converge de forma inequívoca para o altar”, refere a arquitecta.

A redefinição espacial do presbitério determinou, por seu lado, o redimensionamento dos lugares litúrgicos e a sua articulação com os restantes elementos integrantes do espaço nomeadamente os lugares destinados aos concelebrantes e a cruz que, associada à Imagem de Nossa Senhora de Fátima, “se torna marca indelével do lugar”.

Os lugares litúrgicos foram desenvolvidos artisticamente pelo Escultor Bruno Marques, autor de todo o mobiliário litúrgico cujo desenho assenta “numa lógica de simplificação estética garantindo a sua adequação funcional”.

    Esta obra permitiu, igualmente, a criação de “percursos devocionais”, concebidos por Francisco Providência, pensados e concebidos pelos Serviços de Ambiente e Construções (SEAC) e por Marco Daniel Duarte, do Santuário de Fátima. Este itinerário, com entrada e saída pelo exterior, propõe aos peregrinos o acesso a espaços que anteriormente lhes estavam vedados. Com início do lado Sul, os peregrinos são acolhidos pelo Ícone do Beato Francisco e depois convidados a percorrer o corredor posterior às capelas laterais da basílica acompanhados pela ladainha dos beatos, inscrita nas paredes, até às capelas tumulares. Os peregrinos são convidados a entrar na capela tumular do Beato Francisco e depois são convidados a aproximar-se dos túmulos da Beata Jacinta e da Irmã Lúcia e finalmente a retirar-se percorrendo o corredor simétrico, no tardoz das capelas laterias do lado Norte, sempre acompanhados pela ladainha dos beatos e encontrando à saída o Ícone da Beata Jacinta.

    “Com a intervenção nas capelas tumulares procurou-se dar condições adequadas à veneração e oração dos peregrinos junto das relíquias dos videntes com a criação de um genuflexório para uma breve oração”, sublinha ainda a arquitecta Joana Delgado.

Propôs-se, também, a substituição do pavimento policromado por um pavimento neutro cinzento que permite uma leitura contrastante das pedras tumulares dos Pastorinhos.

Esta obra contemplou igualmente uma intervenção nos espaços da sacristia e da Capela de São José , onde se desenvolveram trabalhos de conservação, com a reformulação dos seus sistemas de iluminação e ventilação. O mesmo será de referir relativamente a outros espaços existentes necessários ao bom funcionamento da basílica no seu todo.

A iluminação do edifício constituiu outro dos desafios desta intervenção, procurando-se que as soluções preconizadas fossem “simples, pouco invasivas do ponto de vista da sua implementação, e que resultassem de forma sóbria no espaço”.

O órgão da Basílica de Nossa Senhora do Rosário, instalado no coro alto, foi também sujeito a uma profunda re-estruturação levada a cabo pelos organeiros da Mascioni Organi.

CR



publicado por Carlos Gomes às 15:12
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2016
BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO REABRE AO CULTO

A Basília de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, no santuário de Fátima, vai reabrir ao culto no próximo dia 2 de fevereiro, com a celebração da Eucaristia, durante a qual será feita a dedicação do Altar, numa cerimónia que será presidida pelo Bispo de Leiria Fátima, D. António Marto.

Liturgicamente celebra-se o dia da Apresentação do Senhor, que a Igreja estipulou como o dia do Consagrado, e que este ano coincide com o fim das comemorações do Ano da Vida Consagrada.

O santuário de Fátima convida os órgãos de Comunicação Social a estarem presentes nesta cerimónia, que se realiza às 11h00, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, no dia 2 de fevereiro, devendo os interessados solicitar a respetiva acreditação, através dos contactos: 918520732; comunicacaosocial@fatima.pt.

Reabertura da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, dia 2 de fevereiro, às 11h00



publicado por Carlos Gomes às 19:41
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2016
REITOR DO SANTUÁRIO DE FÁTIMA SUBLINHA A IMPORTÂNCIA DO “RIGOR TEOLÓGICO” NAS MEDITAÇÕES DO ROSÁRIO NA CAPELINHA DAS APARIÇÕES

Pe Carlos Cabecinhas reúne com sacerdotes e órgãos de comunicação social ligados à recitação do terço

O Reitor do Santuário de Fátima pediu hoje aos sacerdotes que presidem e animam a recitação do Terço diariamente na Capelinha das Aparições, às 18h30, que mantenham o “rigor teológico nas reflexoes” e “adequem as meditações à realidade quotidiana”.

12507230_1104850016201251_9002239432729839311_n

Na reunião que decorreu esta terça feira ao fim da manhã, na Casa de Retiros de Nossa Senhora do Carmo, em Fátima, e na qual participaram cerca de duas dezenas de sacerdotes que presidem ao Rosário na Capelinha das Aparições, diariamente, bem como responsáveis dos orgãos de comunicação social, o Pe Carlos Cabecinhas sublinhou a “importância e a abrangência” deste momento na transmissão da fé.

“É um momento de oração seguido por muito gente- através das antenas da Rádio Renascença e Canção Nova- e, por isso, constitui um desafio para redobrarmos os cuidados de linguagem e de rigor teológico” disse o Pe Carlos Cabecinhas precisando que “os conteúdos das reflexões devem ser apelativos e transmitirem a verdade da fé adequadamente”, evitando sempre que possivel “o automatismo”.

Esta reunião, que se realiza pela quarta vez- a primeira foi em 2004 e só começou a ganhar periodicidade a partir de 2013- visa acertar aspetos que melhorem a transmissão radiofónica do Rosário, a partir da Capelinha das Aparições.

“Todos temos consciência de que este momento tem um impacto enorme porque são várias as pessoas, em todo o mundo, que seguem o Terço apartir daqui e que aprendem a rezar assim”, disse ainda.

O Reitor do santuário apelou, também, aos sacerdotes que tenham presente o tema do ano pastoral de 2015-2016, “Eu vim para que tenham Vida”, no Santuário de Fátima, o 6º do septenário de preparação e celebração do Centenário das Aparições,  partindo da aparição de Nossa Senhora no mês de Setembro.

Lembrou que este ano pastoral coincidirá com o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, promulgado pelo papa Francisco e que é, ainda, o ano em que se assinala o centenário das aparições do Anjo aos três videntes de Fátima. 

Todos estes aspetos marcam necessariamente o ano pastoral que agora se inicia” e por isso, “também devem ser tidos em conta nas nossas reflexões e meditações”. 

“Neste Ano da Misericórdia, encontramos em Maria o modelo e a intercessora. Ela é a `Mãe de Misericórdia´, a quem o Papa Francisco pede que `a doçura do seu olhar nos acompanhe neste Ano Santo para podermos todos nós redescobrir a alegria da ternura de Deus. Ninguém como Maria conheceu a profundidade do mistério de Deus feito homem”, frisou ainda o sacerdote.

“É na misericórdia de Deus que encontramos a palavra-chave para interpretarmos a mensagem de Fátima” disse o Pe Carlos Cabecinhas, recordando que a mensagem de Fátima “não nos desvia para o periférico e secundário”, mas “leva-nos ao essencial da fé cristã: a revelação do amor de Deus, Santíssima Trindade, que se manifesta como misericórdia para salvar, para dar de novo esperança aos que sofrem, para revelar o rosto de Deus atento às nossas súplicas. Nossa Senhora, a Mãe de Misericórdia, apresentou-se em Fátima como transparência da misericórdia de Deus.”

“O Ano da Misericórdia é, assim, um desafio a interpretarmos a mensagem de Fátima à luz da misericórdia de Deus; mas, por outro lado, a mensagem de Fátima é convite a experimentarmos e testemunharmos a misericórdia de modo renovado”, destacou.

É esta a formulação do tema, que guiará a vida do Santuário ao longo deste ano e o Reitor do Santuário aproveitou esta reunião para lembrar algumas das orientações para o ano pastoral, fortemente inspirado na aparição de Setembro, na qual Nossa Senhora diz aos Pastorinhos que Deus está contente com os seus sacrifícios.

“Como os Pastorinhos, somos desafiados a descobrir a plenitude da vida que Deus nos oferece através da oferta de nós mesmos. Esse é igualmente o caminho da experiência da verdadeira alegria cristã”, diz

Por outro lado, a “atitude crente que se pretende motivar, neste ano pastoral, é a celebração, como dimensão constitutiva da experiência crente. A celebração da fé, sobretudo na Liturgia, é a forma por excelência de participação, desde já, na plenitude da vida que Deus nos oferece em Jesus Cristo”, frisou ainda terminando com uma referência ao Itinerário temático deste ano assente no centenário das Aparições do Anjo.

CR



publicado por Carlos Gomes às 19:59
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2016
OURÉM COMEMORA CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES DE FÁTIMA COM CICLO DE CONFERÊNCIAS

“Internacionalização: Fátima no Mundo” na perspetiva de Paulo Fonseca e Guilherme d’Oliveira Martins

Fátima recebeu ontem o primeiro jantar conferência integrado no ciclo “Conversas de Fátima: Portugal 1917 - Estado, Sociedade - Razão e Fé”, no âmbito das comemorações do Centenário das Aparições – Contributo da Sociedade Civil. Esta primeira iniciativa com o tema “Internacionalização: Fátima no Mundo” contou com as intervenções de Guilherme d’Oliveira Martins, Presidente do Centro Nacional de Cultura e de Paulo Fonseca, Presidente da Câmara Municipal de Ourém.

jantar-conferencia 130

O evento teve lugar no Hotel D. Gonçalo e entre os muitos participantes marcaram presença a Presidente da Assembleia Municipal, Vereadores da Câmara Municipal, vários Presidentes de Juntas de Freguesia do concelho, D. Serafim de Sousa Ferreira e Silva, Bispo Emérito de Leiria–Fátima, representantes do Santuário de Fátima e da ACISO, além de vários empresários e interessados no assunto.

jantar-conferencia 170

Paulo Fonseca iniciou a sua intervenção com uma apresentação do contexto histórico das Aparições em 1917 e realçou a importância da mensagem de Fátima que “vai mais longe do que a marca Portugal”. “É necessário perceber a dimensão de Fátima no Mundo”, defendeu o Presidente da Câmara e “compreender o tempo em que vivemos e a importância que a religião tem na vida dos povos e na construção de um Mundo melhor”. Paulo Fonseca exaltou também o ecumenismo como o caminho a seguir, já que “a lógica do cristianismo deve ser agregadora e integradora”, tal como a mensagem de Fátima. “Nós temos que nos afirmar como um centro mundial da Paz, um centro mundial do diálogo multicultural” e a finalizar lançou o repto para que saibamos “cultivar a Paz e uma relação positiva entre os humanos”.

jantar-conferencia 078

O Presidente do Centro Nacional de Cultura começou por sublinhar que “a liberdade de consciência é que permite a espiritualidade” e a compreensão do fenómeno religioso. Guilherme d’Oliveira Martins acrescentou que “Fátima é hoje uma referência extremamente importante, não apenas de cariz religioso, mas também nos caminhos de peregrinação”. Neste contexto sublinhou que “a peregrinação é um caminho para a descoberta de si mesmo” e relevou o contributo do Centro Nacional de Cultura e dos seus voluntários na marcação e manutenção dos “Caminhos de Fátima”. Segundo Guilherme d’Oliveira Martins um dos destinos mais procurados são os caminhos da peregrinação que, juntamente com os “Caminhos de Santiago”, têm trazido “milhões de peregrinos de todo o Mundo” ao território nacional. Em relação à mensagem de Fátima, o Presidente do Centro Nacional de Cultura reafirma que “todos são bem vindos a Fátima, todos sem exceção” e que “esta é a verdadeira mensagem de paz e de respeito de que o Mundo necessita”.

A próxima iniciativa no âmbito do ciclo “Conversas de Fátima: Portugal 1917 - Estado, Sociedade - Razão e Fé” está agendada para dia 20 de abril e terá continuidade com mais quatro jantares conferência até abril de 2017.

jantar-conferencia 023



publicado por Carlos Gomes às 20:00
link do post | favorito
|

BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO REABRE AO CULTO A 2 DE FEVEREIRO

Cerimónia de Dedicação do Altar será presidida pelo Bispo de Leiria-Fátima

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário, em Fátima, vai reabrir ao culto no próximo dia 2 de fevereiro, às 11h00, com uma celebração eucarística na qual será dedicado o altar.

12495174_1108632012489718_4180072394347827128_n

Presidida pelo Bispo de Leiria-Fátima esta celebração assinala o Dia do Consagrado, que coincide com o encerramento das comemorações do Ano da Vida Consagrada, e por isso, contará com a presença de várias congregações e novas comunidades de vida consagrada.

A reabertura da Basílica ao culto, depois de um período de obras, é o culminar de um conjunto de intervenções num dos espaços mais importantes do Santuário de Fátima, a par da Capelinha das Aparições.

A Basílica foi alvo de uma profunda intervenção de limpeza, conservação, restauro e requalificação de alguns espaços. Entre eles estão o presbitério “totalmente reconstruído” e toda a zona de acesso às relíquias dos videntes, que “ficará muito mais facilitado”.

Os “percursos devocionais”, desenhados e concebidos pelo designer Francisco Providência constituem, de resto, a grande novidade desta obra.

Criou-se um “itinerário devocional” que permitirá aos peregrinos a oração junto das relíquias dos videntes em condições de maior tranquilidade e recolhimento, valorizando desta forma, a visita aos túmulos dos Pastorinhos e a veneração das relíquias dos beatos Francisco e Jacinta Marto.

Simultaneamente, destaca-se a requalificação do presbitério que passa a contar com uma escultura de Bruno Marques representando um Cristo Crucificado em bronze que integra a escultura da Virgem Peregrina, reabilitando a imagem de Nossa Senhora aos pés de Jesus.

O escultor é, igualmente, o autor de todas as peças do mobiliário litúrgico- cadeira, altar e ambão- construídos a partir da ideia do Rosário, com pequenas esferas lembrando os terços.

Segundo informações obtidas pela Sala de Imprensa, toda esta requalificação passou pelo crivo “de técnicos altamente qualificados de acordo com aquilo que é aceite junto da comunidade cientifica de conservação e restauro”.

O projeto desta basílica, cuja sagração aconteceu a 7 de outubro de 1953, foi concebido pelo arquiteto holandês Gerard Van Kriechen e continuado pelo arquiteto João Antunes.

Trata-se de uma “peça” arquitetónica do revivalismo neobarroco, que foi sendo melhorada por campanhas artísticas nos anos 60, de que se destaca a introdução de vitrais na nave principal e pinturas no Altar Mor, de João Sousa Araújo.

Refira-se ainda que o título de Basílica foi concedido por Pio XII, pelo breve “Luce Superna”, de 11 de novembro de 1954.

O edifício mede 70,5 metros de comprimento e 37 de largura e foi construído inteiramente com pedra da região e os altares são de mármore de Estremoz, de Pero Pinheiro e de Fátima.

CR



publicado por Carlos Gomes às 19:53
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2016
SUICÍDIO LEVA AO ENCERRAMENTO TEMPORÁRIO DA BASÍLICA DA SANTÍSSIMA TRINDADE, NO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

COMUNICADO

O Santuário de Fátima informa todos os fiéis que a Basílica da Santíssima Trindade se encontra momentaneamente encerrada ao público devido a um incidente registado entre as 9h15 e as 9h30 de hoje. Este incidente resultou de uma tentativa de suicídio que infelizmente terminou com a morte de um homem. Mais se informa que à hora da ocorrência, não se encontrava ninguém na Basílica a não ser os vigilantes do santuário que, de imediato, acorreram em auxílio deste irmão com cerca de 50 anos. De imediato foram chamadas as autoridades – GNR e Bombeiros - mas quando chegaram ao local o corpo já se encontrava cadáver.

O Santuário irá ter presente este irmão nas suas orações e lamenta profundamente esta morte entregando à oração a sua alma. O Santuário aproveita a oportunidade para enviar as sentidas condolências à família, ciente de que na casa do Pai encontrará a paz e o eterno descanso.

Santuário de Fátima, 07 de Janeiro de 2016.



publicado por Carlos Gomes às 12:17
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2016
TEÓLOGO PEDRO VALINHO PROFERE CONFERÊNCIA PROMOVIDA PELO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

Iniciativa insere-se no ciclo de conferências proposto para este ano temático

“Em vós está a fonte da vida” é o tema da conferência que Pedro Valinho, assessor da Reitoria do Santuário de Fátima, vai proferir no próximo domingo, dia 10, pelas 16h00, na casa de retiros de Nossa Senhora das Dores, integrada no ciclo de conferências proposto pelo Santuário de Fátima para este ano temático, “Eu vim para que tenham vida”.

De acordo com declarações do teólogo à Sala de Imprensa do Santuário, a intervenção tem como ponto de partida a parábola de Jeremias- Jr 2,13-, em que o povo abandona as nascentes de águas vivas para construir cisternas rotas.

“Este é o paradoxo humano, também moderno”, refere o conferencista.

“Apostado na construção da sua Babel, o humano é interpelado pela Vida-que-dá-vida à aprendizagem da recetividade, do acolhimento, da hospitalidade”, precisa.

Fátima “faz eco da primeira pedra hermenêutica da fé”, o que, nas palavras de Pedro Valinho, “vem apenas confirmar que a sua mensagem recoloca no íntimo do mistério humano o coração bíblico, que o ilumina e convoca ao compromisso”.

A  primeira conferência realizou-se no passado dia 13 de dezembro e teve como orador o diretor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, João Duarte Lourenço, que apresentou o tema “O meu espírito alegra-se em Deus, meu Salvador”, numa reflexão a partir do Magnificat.

SD



publicado por Carlos Gomes às 13:34
link do post | favorito
|

REITOR DO SANTUÁRIO DE FÁTIMA REÚNE COM COMUNICAÇÃO SOCIAL

Pe Carlos Cabecinhas reúne com sacerdotes e orgãos de comunicação social ligados à recitação do terço

O Reitor do Santuário de Fátima pediu hoje aos sacerdotes que presidem e animam a recitação do Terço diariamente na Capelinha das Aparições, às 18h30, que mantenham o “rigor teológico nas reflexoes” e “adequem as meditações à realidade quotidiana”.

Na reunião que decorreu esta terça feira ao fim da manhã, na Casa de Retiros de Nossa Senhora do Carmo, em Fátima, e na qual participaram cerca de duas dezenas de sacerdotes que presidem ao Rosário na Capelinha das Aparições, diariamente, bem como responsáveis dos orgãos de comunicação social, o Pe Carlos Cabecinhas sublinhou a “importância e a abrangência” deste momento na transmissão da fé.

“É um momento de oração seguido por muito gente- através das antenas da Rádio Renascença e Canção Nova- e, por isso, constitui um desafio para redobrarmos os cuidados de linguagem e de rigor teológico” disse o Pe Carlos Cabecinhas precisando que “os conteúdos das reflexões devem ser apelativos e transmitirem a verdade da fé adequadamente”, evitando sempre que possivel “o automatismo”.

Esta reunião, que se realiza pela quarta vez- a primeira foi em 2004 e só começou a ganhar periodicidade a partir de 2013- visa acertar aspetos que melhorem a transmissão radiofónica do Rosário, a partir da Capelinha das Aparições.

“Todos temos consciência de que este momento tem um impacto enorme porque são várias as pessoas, em todo o mundo, que seguem o Terço apartir daqui e que aprendem a rezar assim”, disse ainda.

O Reitor do santuário apelou, também, aos sacerdotes que tenham presente o tema do ano pastoral de 2015-2016, “Eu vim para que tenham Vida”, no Santuário de Fátima, o 6º do septenário de preparação e celebração do Centenário das Aparições,  partindo da aparição de Nossa Senhora no mês de Setembro.

Lembrou que este ano pastoral coincidirá com o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, promulgado pelo papa Francisco e que é, ainda, o ano em que se assinala o centenário das aparições do Anjo aos três videntes de Fátima. 

Todos estes aspetos marcam necessariamente o ano pastoral que agora se inicia” e por isso, “também devem ser tidos em conta nas nossas reflexões e meditações”. 

“Neste Ano da Misericórdia, encontramos em Maria o modelo e a intercessora. Ela é a `Mãe de Misericórdia´, a quem o Papa Francisco pede que `a doçura do seu olhar nos acompanhe neste Ano Santo para podermos todos nós redescobrir a alegria da ternura de Deus. Ninguém como Maria conheceu a profundidade do mistério de Deus feito homem”, frisou ainda o sacerdote.

“É na misericórdia de Deus que encontramos a palavra-chave para interpretarmos a mensagem de Fátima” disse o Pe Carlos Cabecinhas, recordando que a mensagem de Fátima “não nos desvia para o periférico e secundário”, mas “leva-nos ao essencial da fé cristã: a revelação do amor de Deus, Santíssima Trindade, que se manifesta como misericórdia para salvar, para dar de novo esperança aos que sofrem, para revelar o rosto de Deus atento às nossas súplicas. Nossa Senhora, a Mãe de Misericórdia, apresentou-se em Fátima como transparência da misericórdia de Deus.”

“O Ano da Misericórdia é, assim, um desafio a interpretarmos a mensagem de Fátima à luz da misericórdia de Deus; mas, por outro lado, a mensagem de Fátima é convite a experimentarmos e testemunharmos a misericórdia de modo renovado”, destacou.

É esta a formulação do tema, que guiará a vida do Santuário ao longo deste ano e o Reitor do Santuário aproveitou esta reunião para lembrar algumas das orientações para o ano pastoral, fortemente inspirado na aparição de Setembro, na qual Nossa Senhora diz aos Pastorinhos que Deus está contente com os seus sacrifícios.

“Como os Pastorinhos, somos desafiados a descobrir a plenitude da vida que Deus nos oferece através da oferta de nós mesmos. Esse é igualmente o caminho da experiência da verdadeira alegria cristã”, diz

Por outro lado, a “atitude crente que se pretende motivar, neste ano pastoral, é a celebração, como dimensão constitutiva da experiência crente. A celebração da fé, sobretudo na Liturgia, é a forma por excelência de participação, desde já, na plenitude da vida que Deus nos oferece em Jesus Cristo”, frisou ainda terminando com uma referência ao Itinerário temático deste ano assente no centenário das Aparições do Anjo.

CR



publicado por Carlos Gomes às 13:29
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2015
SANTUÁRIO DE FÁTIMA CONVIDA OS PEREGRINOS A PARTICIPAR NO PROGRAMA QUE INICIA O ANO NOVO

unnamed

Ainda a celebrar o tempo de Natal, o Santuário de Fátima convida os peregrinos a participar no programa especial que marca o início do novo ano.

31 de dezembro

Vigília de oração e convívio

22:00 - Missa de Ação de graças | Basílica da Santíssima Trindade

          - Procissão para a Capelinha e recitação do Rosário

00:00 - Toque do carrilhão, consagração ao Imaculado Coração de Maria e gesto da Paz | Capelinha das Aparições

         - Chá-convívio | Casa de Retiros de Nossa Senhora das Dores

Neste dia não há celebração das vésperas, às 17:30, nem Rosário às 21:30

1 de janeiro - Santa Maria Mãe de Deus

Dia Mundial da Paz

- Programa dos domingos

- Missas do dia com osculação da imagem do Menino Jesus e ofertório a favor dos refugiados

15:00 - Missa, na Basílica da SS.ma Trindade

16:00 - Procissão Eucarística pela Paz no Mundo, para a Capelinha das Aparições

Neste dia não há Rosário, às 16:00, nem celebração das vésperas, às 17:30



publicado por Carlos Gomes às 12:02
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2015
SANTUÁRIO DE FÁTIMA ABRE PORTA SANTA NA SOLENIDADE DA IMACULADA CONCEIÇÃO

Santuário de Fátima abre Porta Santa do Jubileu da Misericórdia em dia da Solenidade da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria

No próximo dia 8 de dezembro, na Solenidade da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, a Igreja celebra a abertura do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, proclamado pelo papa Francisco.

unnamed (1)

No Santuário de Fátima, D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima fará nesse dia a abertura da Porta Santa na Basílica da Santíssima Trindade, no Santuário de Fátima, aproveitando a evocação festiva da Virgem Maria, Mãe de Misericórdia, tão central no acontecimento e mensagem de Fátima, e a já habitual grande afluência de peregrinos.

A porta escolhida foi a de S. Tomé, uma vez que a figura do apóstolo é protagonista do evangelho proclamado no Domingo da Misericórdia.

O programa está disponível no portal oficial do Santuário de Fátima.



publicado por Carlos Gomes às 22:28
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 29 de Maio de 2015
PESCADORES REALIZAM ENCONTRO EM FÁTIMA

cartazes festa dos pescadores (3)



publicado por Carlos Gomes às 00:24
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 22 de Maio de 2015
PESCADORES REALIZAM ENCONTRO EM FÁTIMA

cartazes festa dos pescadores (3)



publicado por Carlos Gomes às 14:23
link do post | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

GRUPOS LINGUÍSTICOS APRES...

PONTIFICIA ACADEMIA MARIA...

D. ANTÓNIO MARTO COMPARA ...

BISPO DE SETÚBAL PRESIDE ...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMO...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

“UM LOUVOR A MARIA” LEVA ...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMO...

PAPA ENVIA CARTA AO 24º C...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA CELEB...

CORO DE BORDÉUS ATUA NO S...

FÁTIMA CELEBRA MEMÓRIA DA...

FÁTIMA (EN)CONTRASTE CONV...

ORGANISTA GIAMPAOLO DI RO...

FÁTIMA RECEBE PEREGRINAÇÃ...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMO...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PREPA...

FÁTIMA RECEBE CONGRESSO M...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA REALI...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA REALI...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA SATIS...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA ORGAN...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMO...

PORTUGAL VENCE COM FÉ NA ...

FAMALICENSES VISITAM SANT...

MINHOTOS REALIZAM FESTA D...

3ª VISITA TEMÁTICA À EXPO...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA REALI...

SANTUÁRIO DÁ A CONHECER "...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA REALI...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA ORGAN...

TERÇO COMEMORATIVO DO CEN...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA ORGAN...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

D. JOSÉ CORDEIRO PRESIDE ...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA UTILI...

CRIANÇAS PEREGRINAM AO SA...

PESCADORES PEREGRINAM A F...

BASÍLICA DE NOSSA SENHORA...

FÁTIMA RECEBE PEREGRINAÇÃ...

CTT EMITEM BLOCO FILATÉLI...

RECINTO DA ORAÇÃO DO SANT...

PESCADORES PEREGRINAM A F...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA REALI...

PORTUGUESES ESCREVEM AO P...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA LANÇA...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

PROTEÇÃO CIVIL ASSEGURA S...

ORGANISTA DO MOSTEIRO DOS...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

arquivos

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds