Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.

Quarta-feira, 15 de Junho de 2016
TERÇO COMEMORATIVO DO CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES FOI APRESENTADO EM FÁTIMA

O Terço Comemorativo do Centenário das Aparições de Fátima, hoje apresentado, nasce de uma parceria entre a ACISO – Associação Empresarial Ourém-Fátima, o Santuário de Fátima e a Imprensa Nacional – Casa da Moeda. Foi criado por uma equipa liderada por esta Associação Empresarial e que incluiu a assessoria do Santuário de Fátima na elaboração de textos e seleção de imagens. Em termos de design do produto teve o apoio inicial da jovem fatimense, Kátia Silva e o grafismo do atelier Silvadesigners.  A produção dos Terços será feita manualmente e com recurso aos métodos tradicionais, devidamente enquadrada por fabricantes locais.

Este Terço estará à venda, a partir de 16 de Junho, nos estabelecimentos de artigos religiosos sediados em Fátima, para o público em geral e nas cinco fábricas aderentes, no caso de se tratar de compra para revenda. A partir daí certamente que para todo o País e para todo o Mundo, especialmente para Igrejas evocativas a Nossa Senhora de Fátima ou para territórios com forte instalação de comunidades portuguesas emigrantes.

O Terço é composto por contas em vidro soprado, produzidas artesanalmente na Marinha Grande. O passador e o crucifixo são em zamak com acabamento de cobre e prata e a corrente e arame em latão prateado.  Cada peça é embalada em caixa própria, acompanhada de um livro explicativo, em 7 idiomas, e com Selo de Certificação emitido pela Imprensa Nacional - Casa da Moeda.

De referir que cada Terço tem o preço de venda ao público de 12€, o qual inclui uma componente solidária de 1€ por terço vendido a favor do Centro de Reabilitação e Integração de Fátima, para a construção de um Lar Residencial para adultos com deficiência e cujas famílias se demonstram já incapazes de prestar o necessário acompanhamento.

Foram 5 as fábricas locais, associadas da ACISO, que aderiram a este projeto: Artesacris- Artigos Religiosos de Fátima, SA; Farportugal – Indústria de Artigos Religiosos, Lda; José de Almeida Pereira; Manuel Reis Pereira – Unipessoal, Lda e Pereira, Silva e Reis, Lda. Estão já em produção 50 mil exemplares, sendo expectável que este número possa ser multiplicado várias vezes até final de 2017.

Para Francisco Vieira, que esteve na génese da iniciativa enquanto presidente da direção da associação empresarial local, “O sucesso deste projeto poderá abrir um novo caminho para o setor do artigo religioso em Fátima, porque associa na sua conceção uma matriz religiosa, conceitos de design, materiais e produção regional, elevados níveis de qualidade e uma garantia de certificação. De tudo isto e sobretudo do momento marcante que comemora. Pode abrir um novo caminho, porque fixa um preço e porque reúne em torno do projeto os principais industriais do setor, sensibilizando todos os comerciantes para o necessário esforço de venda. Pode ainda abrir um novo caminho, porque persegue um louvável objetivo social, que depende do esforço daqueles que tantas vezes são criticados na sua atividade, os comerciantes de Fátima”.



publicado por Carlos Gomes às 22:04
link do post | favorito
|

Terça-feira, 14 de Junho de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRESENTA TERÇO COMEMORATIVO DO CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES

Apresentação do Terço comemorativo do Centenário das Aparições de Fátima

O Terço comemorativo do Centenário das Aparições de Fátima, resultante de uma parceria entre a Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM), o Santuário de Fátima e a ACISO - Associação Empresarial Ourém-Fátima, é apresentado amanhã, 15 de junho, às 11h00, no Centro Pastoral Paulo VI (Santuário de Fátima).

Terço (1).jpg

Este objeto de culto é composto por contas em vidro soprado, produzidas artesanalmente na Marinha Grande, passador e crucifixo em zamak com acabamento de cobre e prata e, corrente e arame, em latão prateado. O design teve o apoio inicial da jovem fatimense Kátia Silva e, na fase final, da equipa da Silvadesigners. Cada peça é embalada em caixa própria, acompanhada por um livro explicativo, disponível em sete idiomas e com Selo de Certificação emitido pela INCM.

A produção dos Terços é feita manualmente e com recurso aos métodos tradicionais, devidamente enquadrada por fabricantes locais, o que dificulta a sua produção em larga escala sendo disponibilizadas, para já, 50 mil unidades.

O Terço “oficial” do Centenário das Aparições de Fátima está à venda a partir do dia 16 de junho, pelo valor de 12 euros, nos estabelecimentos de artigos religiosos sediados em Fátima. Este valor tem uma componente solidária, com 1€ de cada terço vendido a reverter para o Centro de Reabilitação e Integração de Fátima, para a construção de um lar residencial para adultos com deficiência e cujas famílias se demonstram já incapazes de prestar o necessário acompanhamento.

Apresentação

Terço comemorativo do Centenário das Aparições de Fátima

15 de junho

11h00

Centro Pastoral Paulo VI – Santuário de Fátima

Sobre a INCM

Inovação, segurança, internacionalização e dedicação à causa pública, sem esquecer a prestação de serviços de qualidade e fiabilidade a empresas privadas, são os principais eixos estratégicos de Imprensa Nacional - Casa da Moeda (INCM). Com cerca de 600 trabalhadores, é uma sociedade anónima de capitais públicos e resulta da fusão, em 1972, da Imprensa Nacional e da Casa da Moeda. Herdeira de oito séculos de atividades das entidades que lhe deram origem, tem sido pioneira no desenvolvimento e produção de bens e serviços fundamentais para o funcionamento do Estado. O cartão de cidadão e o passaporte eletrónico são apenas dois exemplos desse pioneirismo.



publicado por Carlos Gomes às 18:50
link do post | favorito
|

Terça-feira, 31 de Maio de 2016
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA SERVE "CHÁ COM ARTE"

O CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, com o apoio da sua Liga de Amigos, irá realizar o último «CHÁ COM ARTE» desta temporada. O evento  começou em março do presente ano, com grande sucesso, e tem decorrido numa das salas da exposição permanente onde, após a degustação de chá e biscoitos, num ambiente intimista, se têm realizado tertúlias com convidados especiais de reconhecido mérito do mundo das artes e cultura. Passaram pelo «Chá com Arte» o cantor/ator Rui Andrade, a atriz Marta Fernandes e o pintor Roberto Chichorro.

image002.jpg

 

Na próxima segunda-feira, 6 de junho, pelas 21h15, o convidado será o historiador de arte PEDRO REDOL, que além de  partilhar o seu percurso e perspetivas sobre o mundo das artes, apresentará um projeto em que participa a nível musical, trazendo à sala o quarteto “Qvintvs dvs Infernvs”.

Pedro Redol é licenciado em História – Variante de História da Arte, e mestre em Arte, Património e Restauro. É técnico superior do Mosteiro da Batalha desde 1987, tendo interrompido estas funções para exercer as de diretor do Convento de Cristo, em Tomar, durante 3 anos, de diretor do Museu Nacional de Machado de Castro, em Coimbra, durante outros 3 anos, e de diretor do Mosteiro da Batalha, em regime de substituição, entre 2011 e 2013. É igualmente professor auxiliar convidado da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e presidente do Comité Português do Corpus Vitrearum.

O Chá é oferecido por “Aromas de Oureana” e Biscoitos da “Doce Oureana”.



publicado por Carlos Gomes às 11:46
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 30 de Maio de 2016
FÁTIMA RECEBE FESTA DAS ARTES

FESTA DAS ARTES- 2ª Edição - FÁTIMA - 5 DE JUNHO

O Complexo dos Missionários da Consolata, em Fátima, será o grande palco para a 2.ª Edição da “FESTA DAS ARTES” que decorrerá no dia 5 DE JUNHO, domingo, entre as 15h00 e as 19h00.

Oito centenas de alunos do Conservatório de Música de Ourém e Fátima das áreas da música, dança e pintura, apresentarão os seus trabalhos artísticos em simultâneo e em diferentes palcos e cenários.

O público escolherá o evento do seu agrado, desde aprender uma dança, observar um pintor em processo criativo, conhecer testemunhos missionários ou assistir a concertos musicais nas três capelas do complexo da Consolata, em auditórios, salas de exposições permanentes do museu e até em locais pouco habituais, como por exemplo, armazéns ou jardins, surpreendendo e agradando os diferentes públicos, independentemente da idade.

Este evento é organizado pelo Consolata Museu |Arte Sacra e Etnologia, Conservatório de Música de Ourém e Fátima e Liga dos Amigos do Museu.

A participação é gratuita.

Os Missionários da Consolata têm tido de forma inequívoca um importante papel no desenvolvimento cultural na cidade de Fátima, no concelho de Ourém, bem como nos concelhos vizinhos.

Em 1943 abriram em Fátima o seu primeiro seminário, onde várias gerações de jovens ali estudaram, aprenderam e conheceram a causa missionária. Mais tarde, na década de 70, foram sócios fundadores do Centro de Estudos de Fátima (CEF), com outros institutos missionários (Verbo Divino, Monfortinos e Marianos), funcionando este estabelecimento de ensino, nos primeiros anos, no complexo dos Missionários da Consolata.

Através do seu Museu, a celebrar este ano o seu 25.º aniversário, o Instituto Missionário da Consolata permitiu à comunidade local e aos peregrinos de Fátima o acesso privilegiado a um notável património artístico religioso e etnográfico de várias partes do mundo. Inúmeras iniciativas culturais foram desenvolvidas por este espaço museológico, como exposições temporárias, concertos, cursos-livres, conferências, publicações, parcerias, etc, contribuindo para que fosse premiado em 2011 pela APOM – Associação Portuguesa de Museologia como “O Melhor Serviço de Extensão Cultural” e em 2012 com o prémio “ Melhor Edição Turística” com o seu Roteiro/Catálogo.

Foi também selecionado pelo Município de Ourém para ser certificado pelo Herity International, junto do Castelo de Ourém, ficando este bem classificado entre outros espaços certificados nos Municípios do Médio Tejo. É também o único Museu em Fátima integrado na Rede Portuguesa de Museus, sendo, portanto, o único museu credenciado pelos serviços estatais.

As lojas de artigos religiosos e paramentaria dos Missionários da Consolata, ao longo dos anos têm primado pela absoluta qualidade, sendo essa uma das suas marcas de prestígio. Também nos espaços arquitetónicos edificados, surgem peculiares cuidados estéticos e construtivos, sendo estes referenciados em publicações como dos mais interessantes espaços existentes na Cova de Iria, mais particularmente, as capelas do Centro Missionário Allamano e do Hotel Pax. Também a encomenda de obras artísticas a criadores conceituados tem sido comum, como por exemplo, o Cristo da Capela do Consolata Hotel (Ex Hotel Pax) de autoria do escultor Soares Branco.

Ligada intimamente à identidade da Consolata, está portanto, indiscutivelmente, a sua vocação cultural e de conhecimento, além da identidade religiosa, missionária e evangelizadora.



publicado por Carlos Gomes às 20:51
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 19 de Maio de 2016
FÁTIMA REALIZA FESTA DAS ARTES

O Complexo dos Missionários da Consolata, em Fátima, será o grande palco para a 2.ª Edição da “FESTA DAS ARTES” que decorrerá no dia 29 de maio, domingo, entre as 15h00 e as 19h00.

image009

Oito centenas de alunos do Conservatório de Música de Ourém e Fátima das áreas da música, dança, teatro e pintura, apresentarão os seus trabalhos artísticos em simultâneo e em diferentes palcos e cenários.

O público escolherá o evento do seu agrado, desde aprender uma dança, observar um pintor em processo criativo, conhecer testemunhos missionários ou assistir a concertos musicais nas três capelas do complexo da Consolata, em auditórios, salas de exposições permanentes do museu e até em locais pouco habituais, como por exemplo, armazéns ou jardins, surpreendendo e agradando os diferentes públicos, independentemente da idade.

Este evento é organizado pelo Consolata Museu |Arte Sacra e Etnologia, Conservatório de Música de Ourém e Fátima e Liga dos Amigos do Museu.

A participação é gratuita.

Pertinência do evento

Os Missionários da Consolata têm tido de forma inequívoca um importante papel no desenvolvimento cultural na cidade de Fátima, no concelho de Ourém, bem como nos concelhos vizinhos.

Em 1943 abriram em Fátima o seu primeiro seminário, onde várias gerações de jovens ali estudaram, aprenderam e conheceram a causa missionária. Mais tarde, na década de 70, foram sócios fundadores do Centro de Estudos de Fátima (CEF), com outros institutos missionários (Verbo Divino, Monfortinos e Marianos), funcionando este estabelecimento de ensino, nos primeiros anos, no complexo dos Missionários da Consolata.

Através do seu Museu, a celebrar este ano o seu 25.º aniversário, o Instituto Missionário da Consolata permitiu à comunidade local e aos peregrinos de Fátima o acesso privilegiado a um notável património artístico religioso e etnográfico de várias partes do mundo. Inúmeras iniciativas culturais foram desenvolvidas por este espaço museológico, como exposições temporárias, concertos, cursos-livres, conferências, publicações, parcerias, etc, contribuindo para que fosse premiado em 2011 pela APOM – Associação Portuguesa de Museologia como “O Melhor Serviço de Extensão Cultural” e em 2012 com o prémio “ Melhor Edição Turística” com o seu Roteiro/Catálogo.

Foi também selecionado pelo Município de Ourém para ser certificado pelo Herity International, junto do Castelo de Ourém, ficando este bem classificado entre outros espaços certificados nos Municípios do Médio Tejo. É também o único Museu em Fátima integrado na Rede Portuguesa de Museus, sendo, portanto, o único museu credenciado pelos serviços estatais.

As lojas de artigos religiosos e paramentaria dos Missionários da Consolata, ao longo dos anos têm primado pela absoluta qualidade, sendo essa uma das suas marcas de prestígio. Também nos espaços arquitetónicos edificados, surgem peculiares cuidados estéticos e construtivos, sendo estes referenciados em publicações como dos mais interessantes espaços existentes na Cova de Iria, mais particularmente, as capelas do Centro Missionário Allamano e do Hotel Pax. Também a encomenda de obras artísticas a criadores conceituados tem sido comum, como por exemplo, o Cristo da Capela do Consolata Hotel (Ex Hotel Pax) de autoria do escultor Soares Branco.

Ligada intimamente à identidade da Consolata, está portanto, indiscutivelmente, a sua vocação cultural e de conhecimento, além da identidade religiosa, missionária e evangelizadora.



publicado por Carlos Gomes às 19:54
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 20 de Abril de 2016
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA PROMOVE CURSO LIVRE SOBRE “O TEMPO DOS ESTILOS UNITÁRIOS: A ARTE EUROPEIA ENTRE A BAIXA IDADE MÉDIA E O INÍCIO DA ÉPOCA CONTEMORÂNEA”

O CONSOLATA MUSEU |Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, vai promover de 5 de maio a 16 de junho o Curso Livre “O tempo dos estilos unitários: a arte europeia entre a Baixa Idade Média e o início da Época Contemporânea”.

O curso decorrerá às quintas-feiras, das 18h45 às 20h15, onde se abordarão os diferentes contextos artísticos do Românico, Gótico, Renascimento, Maneirismo, Barroco, Rococó, Neoclássico e Romantismo.

O curso será orientado por Sónia Vazão, licenciada em História, Variante de História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Este curso encontra-se aberto a todos os que se interessam por esta área, independentemente da sua formação profissional.

A data limite de inscrição é 3 de maio, estando limitado a 25 vagas. Informações através do n.º de telefone 249 539 470 ou do e-mail museuartesacra@consolata.pt. Inscrições online através do endereço http://masefatima.blogspot.com

Temas:

- A renovação artística europeia: o Românico (5 de maio);

- O renascimento urbano e o novo olhar sobre o divino: o Gótico: (12 de maio);

- Da erudição elitista à erudição ao serviço do poder: o Renascimento e o Maneirismo (19 de maio);

- A celebração do triunfo: o Barroco (2 de junho);

- Da festa privada à festa cívica: o Rococó e o Neoclássico (9 de junho);

- A valorização do indivíduo e os alvores das nacionalidades: o Romantismo (16 de junho).

Síntese

Desde finais da Idade Média até meados do século XIX os vários estilos artísticos apresentaram características estéticas e morfológicas transversais aos vários territórios europeus, pese embora as particularidades geográficas próprias da assimilação das várias linguagens estilísticas.

Após a queda do Império Romano, acontecimento que tradicionalmente marca

o início da Idade Média, o território europeu desmembrou-se culturalmente, o que teve impacto na produção artística. Por exemplo, perante a dificuldade de categorizar a arte religiosa produzida na Alta Idade Média, optou-se pela designação de Paleocristã. No período medieval, o Românico foi o primeiro estilo transversal às várias disciplinas artísticas e cujos cânones estéticos característicos se difundiram por grande parte do território europeu, com diferentes impactos. Outro dos estilos medievais foi o Gótico, muito ligado ao renascimento urbano europeu e a um novo olhar sobre o divino.

Nos finais do século XV-XVI as mudanças sentidas no território europeu a nível cultural foram sintetizadas num estilo artístico designado de Renascimento, que reintroduz a gramática clássica na arte produzida. O entanto, as tensões religiosas do século XVI ditaram uma cisão na cristandade ocidental com repercussões culturais significativas que moldaram, de forma diferenciada, o Maneirismo e o Barroco. A estética do Rococó e a estética do Neoclássico, de características muito díspares entre si, dominaram parte do século XVIII e atestam as mudanças que se estavam a operar no território europeu neste período, sobretudo devido ao Iluminismo.

No século XIX o panorama artístico foi primeiramente dominado pelo Romantismo, que é considerado o último estilo artístico unitário. Posteriormente surgiram movimentos e correntes estéticas de diferentes implantações geográficas, mas que não atingiram a transversalidade e abrangência disciplinar de um estilo.

Nota curricular

Sónia Vazão é licenciada em História, Variante de História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Além da atividade de docente em várias escolas do ensino básico e secundário, colaborou com o Museu Grão Vasco e com a Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais como técnica de inventário. Assegurou a disciplina de História da Cultura e das Artes do Curso Preparatório de Acesso ao Ensino Superior, promovido pelo Instituto Politécnico de Leiria (IPL) e a disciplina de História do Curso Preparatório para Provas M23 do mesmo estabelecimento de ensino superior. Atualmente integra a equipa do Museu do Santuário de Fátima, é responsável pela Secção de Investigação do Serviço de Estudos e Difusão da mesma instituição e pertence ao Departamento de Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima.

Horário: 18h45-20h15

Calendário: 6 sessões às quartas-feiras

05, 12, 19 de maio

2, 9, 16 de junho

Inscrições: €35 | €30 sócios da Liga dos Amigos do Museu

Número máximo: 25 inscritos

Número mínimo: 15 inscritos

Data limite de inscrições: 3 de maio

Informações e inscrições

CONSOLATA MUSEU|Arte Sacra e Etnologia

Rua Francisco Marto, 52 Apt. 5

2496-908 – FÁTIMA

Tel. 249 539 470

e.mail museuartesacra@consolata.pt

Inscrições ONLINE: http://masefatima.blogspot.com



publicado por Carlos Gomes às 10:50
link do post | favorito
|

Terça-feira, 19 de Abril de 2016
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA SERVE CHÁ COM ARTE

O CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, com o apoio da sua Liga de Amigos, irá realizar mais um «CHÁ COM ARTE» a decorrer numa das salas da exposição permanente onde, após a degustação de chá e biscoitos, num ambiente intimista, surgirá um momento de entrevista e tertúlia com um convidado especial de reconhecido mérito do mundo das artes e cultura.

Para a segunda sessão, que terá lugar no dia 27 de abril, quarta-feira, às 21h00, foi convidada a conhecida atriz MARTA FERNANDES. Natural de Alcanena, frequentou o ensino básico em Fátima, no Colégio do Sagrado Coração de Maria e no Centro de Estudos de Fátima. Licenciou-se em Teatro/Estudos Teatrais na Escola Superior de Música e das Artes do espetáculo (ESMAE), no Porto. É atualmente diretora e professora na “M Studio - Escola de Teatro Musical”, atriz na empresa “Produções Fora de Cena” e “SP Televisão”.



publicado por Carlos Gomes às 12:05
link do post | favorito
|

Sábado, 9 de Abril de 2016
A ARTE POPULAR E OS “DIREITOS DE AUTOR” DOS ARTISTAS QUE DELA SE APROPRIAM

A arte da filigrana do Minho constitui uma das vertentes da ourivesaria tradicional portuguesa cujas origens se perdem nos tempos e cuja autoria pertence ao povo, à semelhança do que sucede com outras manifestações da nossa cultura popular e que fazem parte do nosso património coletivo, material e imaterial.

19414621_dnuqd

Sucede que, revelando um défice de criatividade, alguns artistas geralmente muito zelosos dos direitos que lhes assistem – os chamados “direitos de autor” – não se coíbem de usar a criatividade do nosso povo em benefício próprio e vão ao ponto de despudoradamente assinar a arte como se tivesse sido criação sua.

Vem isto a propósito da emissão pela Imprensa Nacional Casa da Moeda de uma moeda de coleção com o valor facial de 2 euros, representando num dos lados o tradicional coração de filigrana que constitui uma das marcas de identidade das gentes do Minho, junto ao qual aparece o nome do artista que supostamente criou a referida representação. Resta-nos saber se os ciosos cobradores dos “direitos de autor” tencionam deslocar-se à Póvoa de Lanhoso e a outras localidades da nossa região para reclamar os “direitos” da artista que indevidamente se apropriou da arte que pertence ao nosso povo?



publicado por Carlos Gomes às 12:56
link do post | favorito
|

Sábado, 26 de Março de 2016
OURÉM APRESENTA RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE A CAPELA DE SÃO SEBASTIÃO NA ATOUGUIA

Acontece no Museu

Capela de São Sebastião: resultados recentes do seu estudo

10 de abril - 15h00

Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador

Por Alexandre Ferreira, Ana Luísa Ferreira, António Cunha e Silva, Sandra Assis e Seara Rei.

Organização: Município de Ourém

Entrada Livre



publicado por Carlos Gomes às 16:15
link do post | favorito
|

MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA SERVE "CHÁ COM ARTE"

O CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, com o apoio da sua Liga de Amigos, irá realizar mensalmente a atividade «Chá com Arte» a decorrer numa das salas da exposição permanente onde, após a degustação de chá e biscoitos, num ambiente intimista, surgirá um momento de entrevista e tertúlia com um convidado especial de reconhecido mérito do mundo das artes e cultura.

Para a primeira sessão, que terá lugar no dia 29 de março, terça-feira, às 21h00, foi convidado o ator e cantor Rui Andrade.



publicado por Carlos Gomes às 11:31
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Março de 2016
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA SERVE "CHÁ COM ARTE"

O CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, com o apoio da sua Liga de Amigos, irá realizar mensalmente a atividade «Chá com Arte» a decorrer numa das salas da exposição permanente onde, após a degustação de chá e biscoitos, num ambiente intimista, surgirá um momento de entrevista e tertúlia com um convidado especial de reconhecido mérito do mundo das artes e cultura.

Para a primeira sessão, que terá lugar no dia 29 de março, terça-feira, às 21h00, foi convidado o ator e cantor Rui Andrade.



publicado por Carlos Gomes às 13:52
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 29 de Outubro de 2015
LIGA DOS AMIGOS DO CONSOLATA MUSEU ORGANIZA CAMINHADA EM FÁTIMA

No dia 7 de novembro, sábado, pelas 14h30, a Liga dos Amigos do Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia, promove a Caminhada “Pinturas ao Ar Livre | Martinho Costa – à descoberta das suas obras”.

Com a presença do artista, o grupo irá percorrer vários trilhos encontrando as suas pinturas sobre espaços da natureza da Serra d`Aire.

Pinturas ao Ar Livre é um projeto de produção de pinturas feitas em espaços exteriores. A cada espaço específico corresponderá uma imagem específica escolhida de acordo com uma possibilidade de diálogo com as características desse lugar.

Este projeto pretende deslocar pontualmente a prática de pintura do eixo atelier-galeria de arte/museu. O artista pretende acompanhar, provocar e estudar o modo como a natureza através da ação do tempo acabará por inevitavelmente se libertar destas imagens pintadas.

A participação é livre e o percurso terá uma duração aproximada de uma hora e trinta minutos. O ponto de encontro está marcado para as 14h30 no Adro da Igreja de Boleiros, em Fátima.

O projeto “Pinturas ao Ar Livre” http://pinturasarlivre.blogspot.pt/, começou há um ano a partir de um convite para fazer uma pintura exterior no espaço da Fábrica do Braço de Prata, em Lisboa. As Pinturas ao Ar livre são intervenções diretas sobre espaços na natureza. Comecei por desenvolver este projecto como forma de dar uma nova resposta ao fluxo de pintura que quotidianamente vou produzindo. Entusiasmou-me imediatamente a ideia de deixar noutros locais, imagens pintadas que são escolhidas para dialogar com a especificidade do lugar. A natureza nas suas múltiplas formas e suportes surge assim como mais uma forma de dar escoamento à minha pintura. Não numa lógica de provocação aos meios convencionais de apresentação da obra de arte: os museus e as galerias, mas antes numa procura de outros suportes no meio natural e urbano. Pensando nestes locais como um imenso campo aberto, tão infindável quanto a imensidão de imagens que nos circunscrevem, e que têm sido a fonte do meu trabalho. Uma pedra, um muro, uma folha de plátano, uma tampa metálica ou uma batata, têm sido até agora os suportes eleitos para ativar imagens que provêm da internet, do cinema, e da Historia de Arte.

Pinturas ao Ar Livre é um projeto de produção de pinturas feitas em espaços exteriores. A cada espaço específico corresponderá uma imagem específica escolhida de acordo com uma possibilidade de diálogo com as características específicas desse lugar.

Este projeto pretende deslocar pontualmente a minha prática de pintura do eixo atelier-galeria de arte/museu. Pretendo acompanhar, provocar e estudar o modo como a natureza através da ação do tempo acabará por inevitavelmente se libertar destas imagens pintadas.

Martinho Costa nasceu em 1977. Vive e trabalha em Lisboa. É licenciado em Artes-Plásticas - Pintura, pela Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, em 2002. Em 2003 completa o Mestrado em Teoria y Prática de las Artes Plásticas Contemporâneas na Universidad Complutense de Madrid. Em Setembro de 2012 foi artista residente no CeRCCa, Centre de Recerca i Creacio Casamarles, Barcelona com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

O seu trabalho maioritariamente em pintura, vídeo-animação e recentemente em intervenções no espaço público, tenta refletir sobre o modo como as imagens que nos rodeiam são incorporadas nestes suportes artísticos. Este processo de transformação sobre objetos do presente, ocorre sobre uma investigação da história da pintura. Tentando uma atualização dos principais géneros e temas da pintura.

Participa em diversas exposições coletivas desde 2000, de onde se destacam: Pedra, Project Room na feira de arte emergente Just Mad em Madrid;Respublica, 1910 e 2010 Face a Face, na fundação Calouste Gulbenkian; Entre as Margens – Representações da Engenharia na Arte Portuguesa, no museu Soares dos Reis, Porto; O Fim do Mundo, Abbaye de Neumunster, Luxemburgo; prémio de pintura Fidelidade, Culturgest, 2006; Narrações Fragmentadas, Galeria Liebre em Madrid;

Das exposições individuais que realiza desde 2003, destacam-se: Unnecessary Repetition of Meaning na Galeria Silvestre em Tarragona; Les Statues Meurent Aussi na Galeria 111 em Lisboa; 48 Retratos na ArteContempo, Lisboa; O Diário de Robert Stern (2011), Galeria 111, Lisboa;

É ainda o autor do projeto Pinturas ao Ar Livre documentado no blog http://pinturasarlivre.blogspot.pt

web: http://martinho-costa.blogspot.com



publicado por Carlos Gomes às 18:29
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 9 de Outubro de 2015
LIGA DOS AMIGOS DA CONSOLATA MUSEU EM FÁTIMA ORGANIZA CAMINHADA

No dia 17 de outubro, sábado, pelas 14h30, a Liga dos Amigos do Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia, promove a Caminhada “Pinturas ao Ar Livre | Martinho Costa – à descoberta das suas obras”. Com a presença do artista, o grupo irá percorrer vários trilhos encontrando as suas pinturas sobre espaços da natureza da Serra d`Aire.

Pinturas ao Ar Livre é um projeto de produção de pinturas feitas em espaços exteriores. A cada espaço específico corresponderá uma imagem específica escolhida de acordo com uma possibilidade de diálogo com as características desse lugar.

Este projeto pretende deslocar pontualmente a prática de pintura do eixo atelier-galeria de arte/museu. O artista pretende acompanhar, provocar e estudar o modo como a natureza através da ação do tempo acabará por inevitavelmente se libertar destas imagens pintadas.

A participação é livre e o percurso terá uma duração aproximada de uma hora e trinta minutos. O ponto de encontro está marcado para as 14h30 no Adro da Igreja de Boleiros, em Fátima.

O projeto “Pinturas ao Ar Livre” http://pinturasarlivre.blogspot.pt/, começou há um ano a partir de um convite para fazer uma pintura exterior no espaço da Fábrica do Braço de Prata, em Lisboa. As Pinturas ao Ar livre são intervenções diretas sobre espaços na natureza. Comecei por desenvolver este projecto como forma de dar uma nova resposta ao fluxo de pintura que quotidianamente vou produzindo. Entusiasmou-me imediatamente a ideia de deixar noutros locais, imagens pintadas que são escolhidas para dialogar com a especificidade do lugar. A natureza nas suas múltiplas formas e suportes surge assim como mais uma forma de dar escoamento à minha pintura. Não numa lógica de provocação aos meios convencionais de apresentação da obra de arte: os museus e as galerias, mas antes numa procura de outros suportes no meio natural e urbano. Pensando nestes locais como um imenso campo aberto, tão infindável quanto a imensidão de imagens que nos circunscrevem, e que têm sido a fonte do meu trabalho. Uma pedra, um muro, uma folha de plátano, uma tampa metálica ou uma batata, têm sido até agora os suportes eleitos para ativar imagens que provêm da internet, do cinema, e da Historia de Arte.

Pinturas ao Ar Livre é um projeto de produção de pinturas feitas em espaços exteriores. A cada espaço específico corresponderá uma imagem específica escolhida de acordo com uma possibilidade de diálogo com as características específicas desse lugar.

Este projeto pretende deslocar pontualmente a minha prática de pintura do eixo atelier-galeria de arte/museu. Pretendo acompanhar, provocar e estudar o modo como a natureza através da ação do tempo acabará por inevitavelmente se libertar destas imagens pintadas.

MARTINHO COSTA, 1977

Vive e trabalha em Lisboa.

Licenciado em Artes-Plásticas - Pintura, pela Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, em 2002. Em 2003 completa o Mestrado em Teoria y Prática de las Artes Plásticas Contemporâneas na Universidad Complutense de Madrid. Em Setembro de 2012 foi artista residente no CeRCCa, Centre de Recerca i Creacio Casamarles, Barcelona com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

O seu trabalho maioritariamente em pintura, vídeo-animação e recentemente em intervenções no espaço público, tenta refletir sobre o modo como as imagens que nos rodeiam são incorporadas nestes suportes artísticos. Este processo de transformação sobre objetos do presente, ocorre sobre uma investigação da história da pintura. Tentando uma atualização dos principais géneros e temas da pintura.

Participa em diversas exposições coletivas desde 2000, de onde se destacam: Pedra, Project Room na feira de arte emergente Just Mad em Madrid; Respublica, 1910 e 2010 Face a Face, na fundação Calouste Gulbenkian; Entre as Margens – Representações da Engenharia na Arte Portuguesa, no museu Soares dos Reis, Porto; O Fim do Mundo, Abbaye de Neumunster, Luxemburgo; prémio de pintura Fidelidade, Culturgest, 2006; Narrações Fragmentadas, Galeria Liebre em Madrid;

Das exposições individuais que realiza desde 2003, destacam-se: Unnecessary Repetition of Meaning na Galeria Silvestre em Tarragona; Les Statues Meurent Aussi na Galeria 111 em Lisboa; 48 Retratos na ArteContempo, Lisboa; O Diário de Robert Stern (2011), Galeria 111, Lisboa;

É ainda o autor do projeto Pinturas ao Ar Livre documentado no blog http://pinturasarlivre.blogspot.pt

web: http://martinho-costa.blogspot.com



publicado por Carlos Gomes às 10:06
link do post | favorito
|

Terça-feira, 9 de Junho de 2015
ESTREMADURA DEBATE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E ARTÍSTICA

O CEPAE – Centro de Património da Estremadura e o Arquivo Distrital de Leiria organizam no dia 20 de junho, sábado, um colóquio intitulado "Reflexões sobre Educação Patrimonial e Educação Artística - homenagem a Ernesto Korrodi".

A decorrer entre as 9h30 e as 17h00 no Auditório do Arquivo Distrital de Leiria, este colóquio coordenado pela curadora de arte Genoveva Oliveira surge no âmbito da missão educativa da Rota de Arquitetura Korrodi cujos objetivos visam integrar a obra pedagógica, humana e arquitetónica de Ernesto Korrodi na identidade da cidade de Leiria, bem como a perpetuação da memória do património do Mestre e a passagem de um testemunho do presente para o futuro.

O colóquio permitirá a reflexão sobre as temáticas patrimoniais que intersectam experiências de investigação e de ensino com diferentes públicos. Terá o olhar reflexivo dos oradores Paula Cândido, Catarina Almeida, Helena Coelho, Sílvia Marques, Joel Correia e Genoveva Oliveira.

A participação no colóquio permitirá ainda a observação de uma mostra do acervo do arquiteto Ernesto e Camilo Korrodi e um percurso pedestre onde se poderá admirar algumas das suas obras.

A participação é gratuita, mas sujeita a marcação prévia através do telefone 244 766 199 (CEPAE – 10h00-13h00) ou do e.mail cepae@sapo.pt

Reflexões sobre Educação Patrimonial e Educação Artística

Homenagem a Ernesto Korrodi

COLÓQUIO

Programa

9h30 – Acolhimento

10h00 – Abertura – Deputada Odete João

10h15 - Ernesto Korrodi: o acesso à memória - Paula Cândido

10h40 - Leiria: A Evolução do Espaço Urbano da Cidade Moderna (1926-1974) – Joel Correia

11h00 - «Por esta rua acima…» - Helena Coelho e Sílvia Marques

11h20 – Debate – moderador Gonçalo Cardoso

12h00 – Visita ao Arquivo Distrital

12h30 – Almoço Livre

14h30 - Ernesto Korrodi em Lisboa: através dos periódicos de arquitectura do início do século XX – Catarina Almeida

14h50 - Análise gráfica das edificações Arte Nova portuguesas segundo a visão do arquiteto - Pedro da Silva

15h10 – Debate – moderadora Genoveva Oliveira

15h45 – Visita pedestre com Genoveva Oliveira e Joel Correia



publicado por Carlos Gomes às 15:38
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 27 de Maio de 2015
FESTA DAS ARTES REALIZA-SE EM FÁTIMA NOS MISSIONÁRIOS DA CONSOLATA

O Complexo dos Missionários da Consolata, em Fátima, será o grande palco da Festa das Artes que irá decorrer no dia 7 de junho, domingo, entre as 14h30 e as 18h30.

Centenas de alunos do Conservatório de Música de Ourém e Fátima das áreas de música, dança e pintura, apresentarão os seus trabalhos artísticos em simultâneo e em diferentes palcos e cenários.

O público escolherá o tipo de evento que mais lhe agrade, como danças, observar um pintor em processo criativo ou assistir a concertos musicais nas três capelas do complexo da Consolata, em auditórios e até em locais pouco habituais, como por exemplo, armazéns ou jardins, surpreendendo e agradando os diferentes públicos, independentemente da idade. Quatrocentos artistas apresentarão os seus trabalhos em dez palcos e com quarenta concertos.

Este evento é organizado pelo Consolata Museu |Arte Sacra e Etnologia, Conservatório de Música de Ourém e Fátima e Liga dos Amigos do Museu. Conta com o apoio do Consolata Hotel e da Loja da Consolata.

A participação é gratuita.

Pertinência do evento

Os Missionários da Consolata têm tido de forma inequívoca um importante papel no desenvolvimento cultural na cidade de Fátima, no concelho de Ourém, bem como nos concelhos vizinhos.

Em 1943 abriram em Fátima o seu primeiro seminário, onde várias gerações de jovens ali estudaram, aprenderam e conheceram a causa missionária. Mais tarde, na década de 70, foram sócios fundadores do Centro de Estudos de Fátima (CEF) com outros institutos missionários (Verbo Divino, Monfortinos e Marianos), funcionando este estabelecimento de ensino, nos primeiros anos, no complexo dos Missionários da Consolata.

Através do seu Museu de Arte Sacra e Etnologia, aberto ao público em 1991, este instituto permitiu à comunidade local e aos peregrinos de Fátima o acesso privilegiado a um notável património artístico religioso e etnográfico de várias partes do mundo. Inúmeras iniciativas culturais foram desenvolvidas por este espaço museológico, como exposições temporárias, concertos, cursos-livres, conferências, publicações, parcerias, etc, contribuindo para que fosse premiado em 2011 pela APOM – Associação Portuguesa de Museologia como “O Melhor Serviço de Extensão Cultural” e em 2012 com o prémio “ Melhor Edição Turística” com o seu Roteiro/Catálogo.

Foi também selecionado pelo Município de Ourém para ser certificado pelo Herity International, junto do Castelo de Ourém, ficando este bem classificado entre outros espaços certificados nos Municípios do Médio Tejo. É também o único Museu em Fátima integrado na Rede Portuguesa de Museus, sendo, portanto, o único museu credenciado pelos serviços estatais.

As lojas de artigos religiosos e paramentaria dos Missionários da Consolata ao longo dos anos têm primado pela absoluta qualidade, sendo essa uma das suas marcas de prestígio. Também nos espaços arquitetónicos edificados, surgem peculiares cuidados estéticos e construtivos, sendo estes referenciados em publicações como dos mais interessantes espaços existentes na Cova de Iria, mais particularmente, as capelas do Centro Missionário Allamano e do Hotel Pax. Também a encomenda de obras artísticas a criadores conceituados tem sido comum, como por exemplo, o Cristo da Capela do Consolata (Ex Hotel Pax) de autoria do escultor Soares Branco.

Ligada intimamente à identidade da Consolata, está portanto, indiscutivelmente, a sua vocação cultural e de conhecimento, além da identidade religiosa, missionária e evangelizadora.

Conservatório de Música de Ourém e Fátima.

Este conservatório possui atualmente 40 professores licenciados no ensino da música e cerca de 450 alunos internos, distribuídos pelas classes de Piano, Violino, Viola-d’arco, Órgão, Acordeão, Canto, Guitarra, Saxofone, Trompete, Flauta, Oboé, Contrabaixo, Violoncelo, Percussão, Formação Musical, Análise e Técnicas de Composição, História da Música, Acústica, Orquestra Orff, Iniciação Musical, Grupos de Música de Câmara e Orquestras.

Apoia jardins de infância, ATLs e Escolas do 1.º ciclo do ensino básico através de projetos em itinerância, nomeadamente “Sentir a Música” e de Musicoterapia, em parceria com Juntas de Freguesia, Autarquia Municipal, Associações de Pais e Agrupamentos de Escolas. Garante ainda, desde o ano letivo 2006/2007 as atividades de enriquecimento curricular na área da Música, nas escolas do 1.º ciclo do concelho. Com estas atividades, assegura semanalmente aulas de expressão musical a cerca de 2500 crianças.

Anualmente organiza diversas atividades de âmbito nacional como o Concurso Guitarra Clássica, o Concurso de Piano, o Concurso de Violino e Violeta, o Concurso de Pequenos Pianistas, o Festival de Música e o Festival de Guitarra Clássica de Ourém e Fátima. Promove ainda Audições, Cursos de Aperfeiçoamento, Master Class, Concertos, Recitais e outros eventos que contribuem para o desenvolvimento cultural do concelho e arredores.

Cursos: Cursos Ballet clássico e dança contemporânea; Cursos Básico e secundário; cursos profissionais de música; Iniciação ao instrumento; Iniciação musical; musicoterapia; Orquestras orff; pintura e desenho; projeto berço “Bebés à descoberta da música”; e teatro.



publicado por Carlos Gomes às 11:24
link do post | favorito
|

Terça-feira, 7 de Abril de 2015
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA REALIZA CURSO SOBRE ESCULTURA BARROCA

EXALTAÇÃO E ESPLENDOR

Escultura Barroca em Portugal

Sandra Costa Saldanha

5 a 26 de maio 2015, 18h30-20h00

Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia

As orientações propostas pelo Concílio de Trento revestiram-se, também em Portugal, de particular relevância, no que à produção de imagens concerne. O rápido acolhimento dos modelos tridentinos, potenciado pelo largo período durante o qual se fizeram sentir, motivaria um assinalável desenvolvimento dos diversos domínios das artes plásticas.

Procurando adequar a representação a um propósito catequético e de reafirmação do culto, defende-se então o papel da imagem como meio de aproximação à Fé, não apenas com recurso à sua iconografia, mas também por via da qualidade plástica de cada obra, como meio de credibilização da mensagem a emular.

Movimento ímpar e sem precedentes, assiste-se então a uma vasta criação de imagens religiosas, onde a escultura ocupa lugar de destaque. Encarregues da sua concretização, proliferam por todo o país operosas oficinas e resgatam-se do anonimato os nomes de alguns dos mais notáveis mestres da produção escultórica nacional. Reformulando ou reinventando os espaços sacros, enchem-se os novos altares com exaltadas representações dos mistérios da Fé, de Cristo, da Virgem e dos Santos.

O presente curso propõe, assim, um percurso em torno da escultura portuguesa do período Barroco, incidindo no seu processo criativo, iconografia, paradigmas, especificidade geográfica, autores e obras, em particular aquelas produzidas no quadro da Reforma da Igreja Católica.

Calendário

4 Sessões às terças-feiras

5, 12, 19, 26 de maio de 2015

Horários

Das 18h30-20h00

Inscrições

40,00 € (público em geral)

35.00 € (sócios da LaMASE - Liga dos Amigos do MASE)

Número máximo de inscrições: 30

Inscrições online: masefatima.blogspot.pt

Data limite de inscrições: 30 de abril

PROGRAMA

  1. Algumas definições e conceitos

Escultura e imagem, escultor e imaginário

Oficinas, escolas e academias

  1. As Directrizes litúrgicas

A produção de imagens no contexto da Reforma Católica

Uma espiritualidade renovada: normativa e iconografia

III. O processo de encomenda

A encomenda e os encomendadores

Instruções, condicionalismos e controle

  1. As Matrizes iconográficas

A arte de inventar ou o “talento de bem furtar”

Fontes de inspiração e modelos

  1. Centros produtivos e artistas

A produção no contexto das ordens religiosas

Italianos em Portugal, portugueses entre italianos

Nota biográfica

Directora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, da Conferência Episcopal Portuguesa. Doutorada em Letras - especialidade História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Investigadora integrada do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património da Universidade de Coimbra.

INSCRIÇÕES ONLINE:  http://masefatima.blogspot.pt/

Informações

CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia

Missionários da Consolata

Rua Francisco Marto, 52 Apt. 5

2496-908 Fátima

Tel. 249 539 470

Fax: 249 539 479

Email: museuartesacra@consolata.pt



publicado por Carlos Gomes às 20:21
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 18 de Março de 2015
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA REALIZA CURSO LIVRE SOBRE IMAGENS E RELATOS DO MENINO JESUS EM GOA

Estão abertas as inscrições para mais um o curso livre organizado pelo Consolata Museu |Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, desta vez dedicado às “Imagens e relatos do Menino Jesus em Goa durante os séculos XVI e XVII”.

Orientado pela investigadora Carla Alferes Pinto, este curso propõe-se fazer uma panorâmica sobre as implicações históricas, artísticas, culturais e religiosas da reprodução de motivos iconográficos cristãos em contextos não-europeus, especificamente, situados no âmbito do Império português na Ásia, e com particular atenção à circunstância e exemplos indianos.

Através desta panorâmica procurar-se-á refletir sobre a questão dos originais formais na expressão artística, a importância das réplicas (George Kubler, 1962) e o impacto das mesmas na “cultura material e artística do cristianismo na Índia” (Paulo Varela Gomes, 2012) durante o período moderno.

O curso decorrerá no dia 18 de abril, sábado, entre as 9h30 e as 17h30, e incluirá a visita à coleção de Meninos Jesus do Museu. Inscrições através do número 249 539 470 ou online acedendo ao sítio da internet: http://masefatima.blogspot.pt/.

CURSO - LIVRE

Objetivos

Este curso propõe-se fazer uma panorâmica sobre as implicações históricas, artísticas, culturais e religiosas da reprodução de motivos iconográficos cristãos em contextos não-europeus, especificamente, situados no âmbito do Império português na Ásia, e com particular atenção à circunstância e exemplos indianos. Através desta panorâmica procurar-se-á refletir sobre a questão dos originais formais na expressão artística, a importância das réplicas (George Kubler, 1962) e o impacto das mesmas na “cultura material e artística do cristianismo na Índia” (Paulo Varela Gomes, 2012) durante o período moderno.

Carla Alferes Pinto

Investigadora integrada do CHAM/Portuguese Centre for Global History – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa/Universidade dos Açores

Programa

18 DE ABRIL, sábado

09h30 Acolhimento.

10h00 Visita à coleção de Meninos Jesus do Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia.

12h00 O Menino Jesus em Portugal: Imagens originais?

13h00 ALMOÇO LIVRE

14h30 O Menino Jesus em Goa: Réplicas, criatividade e hibridismo.

17h30 Encerramento

Para além da visita guiada, o curso será ministrado com recurso a imagens e texto em powerpoint.

Inscrições

Por pessoa €35,00

Sócios da LAMASE €30,00

Almoço convívio no Seminário da Consolata €10,00 (Facultativo)

Número máximo de inscrições 30

Número mínimo de inscrições 15

Data limite de inscrições 13 de Abril

INSCRIÇÕES ONLINE: http://masefatima.blogspot.pt/



publicado por Carlos Gomes às 12:22
link do post | favorito
|

Sábado, 14 de Março de 2015
PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALVES QUE SE ENCONTRAM NO CONVENTO DE CRISTO SÃO CEDIDAS TEMPORARIAMENTE PARA SEREM EXPOSTAS EM LISBOA

Após a exposição, os quadros regressam ao Convento de Cristo, em Tomar

A Exposição “André Gonçalves e o Ciclo dos Santos Trinitários no Convento das Trinas do Mocambo” permitirá dar uma maior visibilidade aos quadros que compõem a “Galeria do Convento das Trinas” que se encontram no Convento de Cristo.

Trin1

As obras do Mestre André Gonçalves que se encontram no Convento de Cristo, em Tomar, são cedidas temporariamente ao Instituto Hidrográfico a fim de serem expostas no Convento das Trinas do Mocambo, em Lisboa. Depois de terminada a exposição, os quadros regressam ao Convento de Cristo, onde aliás se encontram os quadros referente ao Ciclo da Vida da Virgem, pertencentes ao mesmo pintor.

As obras são da autoria do pintor André Gonçalves e participavam na decoração da igreja de Nossa Senhora da Soledade do Convento das Trinas do Mocambo, tendo na década de trinta do século passado sido retiradas do seu local de origem e entregues ao Convento de Cristo, em Tomar. As pinturas foram encomendadas pela Ordem Hospitalar da Santíssima Trindade do Resgate dos Cativos expressamente para o Convento das Trinas, apenas tendo sido retiradas do local por razões de salvaguarda patrimonial. Desde então, estas obras integram o espólio do Convento de Cristo e assim permanecerá, pelo que são infundados eventuais receios de que as mesmas deixem de permanecer em Tomar.

Inserido no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, o Instituto Hidrográfico realiza uma Exposição subordinada ao tema “André Gonçalves e o Ciclo dos Santos Trinitários no Convento das Trinas do Mocambo”, através da qual dá a conhecer um conjunto de treze importantes pinturas do barroco português, parte das quais exibindo as magníficas molduras em talha dourada.

Trata-se de um retorno temporário ao local de origem que é considerado um acontecimento cultural de elevado significado histórico porquanto a sua retirada para efeitos de salvaguarda ocorreu há cerca de oito décadas, conservando-se apenas com caráter permanente a pintura do teto do coro-baixo representando a coroação da Virgem.

À semelhança de anteriores iniciativas do género, a exposição deverá ser visitada por numerosas pessoas, nomeadamente as religiosas da Ordem das Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição que habitaram aquele espaço até à Implantação da República.

Ainda, no âmbito das referidas comemorações, o historiador Dr. João Miguel Simões profere uma palestra subordinada ao tema da exposição, a qual terá lugar no dia 7 de abril, pelas 11h00, no Auditório Duarte Pacheco Pereira, do Instituto Hidrográfico.

A exposição encontra-se aberta ao público, podendo ser visitada nos dias úteis, de 7 a 30 de abril, entre as 10h e as 12h30 e as 14h e 16 horas. Entre os dias 8 e 30 de abril, as visitas guiadas aos espaços conventuais realizar-se-ão diariamente, carecendo apenas de marcação prévia para rp@hidrografico.pt.

Aguarda-se também a visita de muitos tomarenses aos eventos que constam do programa, nomeadamente aqueles que vivem e trabalham na região de Lisboa.

Trin2



publicado por Carlos Gomes às 19:25
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 4 de Março de 2015
PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALVES REGRESSAM AO CONVENTO DAS TRINAS DO MOCAMBO

As obras encontram-se atualmente no Convento de Cristo, em Tomar

Inserido no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, o Instituto Hidrográfico realiza uma Exposição subordinada ao tema “André Gonçalves e o Ciclo dos Santos Trinitários no Convento das Trinas do Mocambo”, através da qual dá a conhecer um conjunto de treze importantes pinturas do barroco português, parte das quais exibindo as magníficas molduras em talha dourada.

As obras são da autoria do pintor André Gonçalves e participavam na decoração da igreja de Nossa Senhora da Soledade do Convento das Trinas do Mocambo, tendo na década de trinta do século passado sido retiradas do seu local de origem e entregues ao Convento de Cristo, em Tomar.

O retorno temporário das referidas obras ao local de origem constitui um acontecimento cultural de elevado significado histórico porquanto a sua retirada para efeitos de salvaguarda ocorreu há cerca de oito décadas, conservando-se apenas com caráter permanente a pintura do teto do coro-baixo representando a coroação da Virgem.

Ainda, no âmbito das referidas comemorações, o historiador Dr. João Miguel Simões profere uma palestra subordinada ao tema da exposição, a qual terá lugar no dia 7 de abril, pelas 11h00, no Auditório Duarte Pacheco Pereira, do Instituto Hidrográfico.

A conferência e a exposição são abertas ao público, podendo esta ser visitada nos dias úteis, de 7 a 30 de abril, entre as 10 às 16 horas. Durante o mês de abril, todas as publicações sobre o Convento das Trinas à venda na Loja do Navegante do Instituto Hidrográfico beneficiam de um desconto de 50%.

Entre os dias 8 e 30 de abril, as visitas guiadas aos espaços conventuais realizar-se-ão diariamente, carecendo apenas de marcação prévia para rp@hidrografico.pt.

Situado na rua das Trinas, junto ao bairro típico da Madragoa, o Convento das Trinas do Mocambo teve a sua origem num aglomerado de casas que, em 1657, foi pelo casal flamengo Cornélio Wandali e Martha de Bóz legado por disposição testamentária à Ordem Hospitalar da Santíssima Trindade do Resgate dos Cativos. A partir de 1878, passou a ser ocupado pelas religiosas da Ordem das Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, que aqui permaneceram até à implantação da República.

O Instituto Hidrográfico encontra-se instalado no edifício do antigo Convento das Trinas do Mocambo desde 1969, altura em que foi desalojado das suas antigas instalações na rua do Arsenal na sequência de um violento incêndio ocorrido naquele ano.

Para além da sua missão fundamental que consiste em assegurar atividades relacionadas com as ciências e técnicas do mar, tendo em vista a sua aplicação na área militar, e contribuir para o desenvolvimento do País nas áreas científica e de defesa do ambiente marinho, o Instituto Hidrográfico, órgão da Marinha Portuguesa, preserva e dá a conhecer o património que lhe está confiado, nomeadamente participando nas comemorações oficiais do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.



publicado por Carlos Gomes às 12:02
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 27 de Outubro de 2014
MASE PROMOVE CURSO SOBRE “REPRESENTAÇÕES DA ENFERMIDADE E DA MORTE NA ARTE E NA CULTURA CRISTÔ

O Museu de Arte Sacra e Etnologia, dos Missionários da Consolata em Fátima, irá promover de 4 a 25 de novembro o Curso Livre “Representações da enfermidade e da morte na arte e na cultura cristã”.

Embora pareçam afastados do quotidiano da atual vivência humana, os temas da doença e da morte persistem na cultura contemporânea, que os herda de tempos imemoriais e os interpreta, porventura, de forma velada.

No mês que a cultura cristã associa ao sufrágio dos defuntos, o curso pretende ser uma viagem cultural, assente sobretudo nos testemunhos histórico-artísticos, por esses temas tão importantes que, inexoravelmente, habitam o pensamento humano; por outras palavras, que a sabedoria popular fixou: «a hora é incerta, mas a morte é certa».

Lecionado por Marco Daniel Duarte, doutorado em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, tem desenvolvido os seus estudos no âmbito do saber da Iconografia e da Iconologia, áreas sobremodo ligadas à arte sacra antiga e contemporânea.

É atualmente diretor do Serviço de Estudos e Difusão do Santuário de Fátima, onde dirige o Museu da Instituição, e do Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima.

O curso está organizado em quatro sessões, a decorrer às terças-feiras das 18h30 às 20h00 nas instalações do MASE.

Este curso encontra-se aberto a todos os que se interessam por esta área, independentemente da sua formação profissional.

A data limite de inscrição é 30 de outubro, estando limitado a 30 vagas. Informações através do n.º de telefone 249 539 470 ou do e-mail museuartesacra@consolata.pt.

Inscrições online através do endereço http://masefatima.blogspot.com

Programa.

breve reflexão historiográfica acerca do tema da doença e da morte .

o substrato cristão da cultura médica .

paradigmas imagéticos da cura: Deus que salva; Cristo Médico; a Virgem Maria, saúde dos enfermos; os santos protetores dos doentes .

o papel da Igreja na evolução dos cuidados de saúde e da assistência aos enfermos

cuidar dos últimos dias: a arte de bem morrer e a ritualidade do passamento .

a morte e a vida: a representação do «duelo admirável» e a imagem difícil do Deus morto na cruz .

os cuidados com o corpo morto e a organização ritual da passagem .

a perpetuação da memória:

o luto e a sepultura como eco da vida .

a morte barroca e a morte romântica .

a morte como fonte para a arte .

a morte como fonte de conhecimento .

a cultura da morte no mundo contemporâneo



publicado por Carlos Gomes às 14:09
link do post | favorito
|

Domingo, 12 de Outubro de 2014
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA REALIZA CURSO LIVRE SOBRE REPRESENTAÇÕES DA ENFERMIDDE E DA MORTE NA ARTE E CULTURA CRISTÃ

O Museu de Arte Sacra e Etnologia, dos Missionários da Consolata em Fátima, irá promover de 4 a 25 de novembro o Curso Livre “Representações da enfermidade e da morte na arte e na cultura cristã”.

Embora pareçam afastados do quotidiano da atual vivência humana, os temas da doença e da morte persistem na cultura contemporânea, que os herda de tempos imemoriais e os interpreta, porventura, de forma velada.

No mês que a cultura cristã associa ao sufrágio dos defuntos, o curso pretende ser uma viagem cultural, assente sobretudo nos testemunhos histórico-artísticos, por esses temas tão importantes que, inexoravelmente, habitam o pensamento humano; por outras palavras, que a sabedoria popular fixou: «a hora é incerta, mas a morte é certa».

Lecionado por Marco Daniel Duarte, doutorado em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, tem desenvolvido os seus estudos no âmbito do saber da Iconografia e da Iconologia, áreas sobremodo ligadas à arte sacra antiga e contemporânea.

É atualmente diretor do Serviço de Estudos e Difusão do Santuário de Fátima, onde dirige o Museu da Instituição, e do Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima.

O curso está organizado em quatro sessões, a decorrer às terças-feiras das 18h30 às 20h00 nas instalações do MASE.

Este curso encontra-se aberto a todos os que se interessam por esta área, independentemente da sua formação profissional.      

A data limite de inscrição é 30 de outubro, estando limitado a 30 vagas. Informações através do n.º de telefone 249 539 470 ou do e-mail museuartesacra@consolata.pt. Inscrições online através do endereço http://masefatima.blogspot.com 

Programa

. breve reflexão historiográfica acerca do tema da doença e da morte

. o substrato cristão da cultura médica

. paradigmas imagéticos da cura: Deus que salva; Cristo Médico; a Virgem Maria, saúde dos enfermos; os santos protetores dos doentes

. o papel da Igreja na evolução dos cuidados de saúde e da assistência aos enfermos

. cuidar dos últimos dias: a arte de bem morrer e a ritualidade do passamento

. a morte e a vida: a representação do «duelo admirável» e a imagem difícil do Deus morto na cruz

. os cuidados com o corpo morto e a organização ritual da passagem

. a perpetuação da memória: o luto e a sepultura como eco da vida

. a morte barroca e a morte romântica

. a morte como fonte para a arte

. a morte como fonte de conhecimento

. a cultura da morte no mundo contemporâneo



publicado por Carlos Gomes às 18:56
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Abril de 2014
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA PROMOVE DEBATE SOBRE “O CULTO DAS IMAGENS – CONSERVAÇÃO, RESTAURO E ALGUMAS PERVERSÕES”

No dia 29 de abril, terça-feira, o MASE (Museu de Arte Sacra e Etnologia), dos Missionários da Consolata, em Fátima, irá realizar  o seu segundo Jantar-Conferência que decorrerá noHotel PAX.

«O CULTO DAS IMAGENS – Conservação, restauro, e algumas perversões» é o título da conferência que a Doutora Sandra Costa Saldanha, diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, irá proferir.

O evento terá início às 19h45 com o acolhimento, o jantar às 20h00, seguindo-se depois a conferência.

O valor por pessoa é de €20.00 e para sócios da LaMASE (Liga dos Amigos do MASE) e assinantes da Revista Fátima Missionária é de €18.00 (Jantar e conferência).

Informações e reservas através dos telefones 249 539 470/249 539 430 ou do e.mailmuseuartesacra@consolata.pt. Também se poderão fazer reservas online acedendo ao blogue do MASE http://masefatima.blogspot.com. Reservas até ao dia 27 de abril.

O CULTO DAS IMAGENS

Conservação, restauro, e algumas perversões

Quando por imperativos de conservação as imagens religiosas são intervencionadas, colocam em confronto duas dimensões: sagrada, para veneração dos fiéis; material, para fruição estética. Intimamente ligadas, se é conveniente intervir no estritamente necessário, como meio de prevenção e manutenção futura, é também claro que, aos fiéis, deve ser devolvida uma imagem íntegra. E neste ponto, para lá da destruição material que um mau restauro provoca - aquele que manipula e não respeita autenticidade da obra, promovendo adulterações - ele constitui um atentado à dimensão sagrada da imagem. Mais do que a sua descaracterização e perda do valor patrimonial, uma intervenção danosa perverte o mais profundo sentido da obra de arte religiosa: a sua identidade, comprometendo todo o propósito original para o qual foi concebida.

Sandra Costa Saldanha

Diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja. Professora convidada na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Membro do Conselho Nacional de Cultura e representante da Conferência Episcopal Portuguesa no Grupo Técnico Coordenador do projeto “Rota das Catedrais”. Doutorada em História - variante História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, é investigadora integrada do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património das Universidades de Coimbra e Porto.



publicado por Carlos Gomes às 11:13
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 7 de Abril de 2014
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA REALIZA EM FÁTIMA JANTAR-CONFERÊNCIA SOBRE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DE OBRAS DE ARTE

No dia 29 de abril, terça-feira, o MASE (Museu de Arte Sacra e Etnologia), dos Missionários da Consolata, em Fátima, irá realizar o seu segundo Jantar-Conferência que decorrerá no Hotel PAX.

«O CULTO DAS IMAGENS – Conservação, restauro, e algumas perversões» é o título da conferência que a Doutora Sandra Costa Saldanha, diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, irá proferir. O evento terá início às 19h45 com o acolhimento, o jantar às 20h00, seguindo-se depois a conferência. O valor por pessoa é de €20.00 e para sócios da LaMASE (Liga dos Amigos do MASE) e assinantes da Revista Fátima Missionária é de €18.00 (Jantar e conferência).

Informações e reservas através do telefone 249 539 470 ou do e.mail museuartesacra@consolata.pt. Também se poderão fazer reservas online acedendo ao blogue do MASE http://masefatima.blogspot.com. Reservas até ao dia 27 de abril.

O culto das imagens

Conservação, restauro, e algumas perversões

Quando por imperativos de conservação as imagens religiosas são intervencionadas, colocam em confronto duas dimensões: sagrada, para veneração dos fiéis; material, para fruição estética. Intimamente ligadas, se é conveniente intervir no estritamente necessário, como meio de prevenção e manutenção futura, é também claro que, aos fiéis, deve ser devolvida uma imagem íntegra. E neste ponto, para lá da destruição material que um mau restauro provoca - aquele que manipula e não respeita autenticidade da obra, promovendo adulterações - ele constitui um atentado à dimensão sagrada da imagem. Mais do que a sua descaracterização e perda do valor patrimonial, uma intervenção danosa perverte o mais profundo sentido da obra de arte religiosa: a sua identidade, comprometendo todo o propósito original para o qual foi concebida.

Sandra Costa Saldanha

Directora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja. Professora convidada na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Membro do Conselho Nacional de Cultura e representante da Conferência Episcopal Portuguesa no Grupo Técnico Coordenador do projecto “Rota das Catedrais”. Doutorada em História - variante História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, é investigadora integrada do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património das Universidades de Coimbra e Porto.



publicado por Carlos Gomes às 10:01
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 27 de Março de 2014
GALERIA MUNICIPAL DE OURÉM EXPÕE PINTURA DE FRANCISCO FERRO

z

A Exposição de pintura “Paisagem sem ti” de Francisco Ferro, vai ter lugar na Galeria Municipal situada na Vila Medieval de Ourém, no próximo dia 29 de março às 16h00.

A exposição estará patente de 29 de março a 27 de abril

As telas de Francisco Ferro, que constituem a exposição Paisagem sem ti, põem, na nossa perspetiva, a questão da relação figura-paisagem duma forma muito particular e dinâmica, por força da fusão e difusão do tema na paisagem: aquele, expressão da tendência gregária do humano; esta, depurada e reduzida ao mínimo, ao simples jogo do branco e do azul. Esta abordagem da relação do tema e dapaisagem implica, dada a composição dos quadros, um convite e uma exigência de movimento por parte do espetador, que acresce à atividade de leitura que qualquer texto estético sempre implica – impõe que o espetador caminhe em direção à tela, pois só assim é possível entrar nela, isto é, apreendê-la e compreendê-la, na aceção de achar-lhe um sentido, resultante do ato criativo de ver. E não chegaolhar estes quadros - para vê-los, é preciso viajar.

Francisco Ferro nasceu em Ourique. Licenciado em Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, cidade onde reside e trabalha. Do seu curriculum constam já inúmeras exposições coletivas nas quais vem participando desde 1974. À sua primeira exposição individual, no Núcleo Cultural da Câmara Municipal, Sines, em 1984, seguindo-se várias outras.

ENTRADA LIVRE 

Horário: de terça a domingo das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.



publicado por Carlos Gomes às 20:31
link do post | favorito
|

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2014
EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA SOBRE SURREALISMO PATENTE EM OURÉM ATÉ AO FINAL DO MÊS

Exposição de Fotografia “Surrealismo” e Palestra “Uma nova forma de ver o mundo” Por André Boto

Palestra dia 10 de janeiro às 21H no Auditório Paços do Concelho

Exposição de 10 a 31 de janeiro

Sala de Exposições dos Paços do Concelho

Nesta exposição de fotografia de André Boto está reunido um lote de imagens do Projeto Surrealismo a ser produzido desde 2008, incluindo a imagem que valeu ao autor a distinção de Fotógrafo Europeu do Ano em 2010.

É um conjunto de imagens onde o universo onírico reina, a existência de limites ou o seguimento dos cânones de outrora são totalmente esquecidos. A única limitação é apenas a imaginação de quem produz a obra e de quem a observa.

Este projeto surge como resultado de um longo percurso pelas artes, com influência de autores como M.C.Escher, Magritte ou Salvador Dali. Os mundos e atmosferas surreais e a constante ilusão de ótica foram as principais fontes de inspiração do Projeto Surrealismo.

Entrada Livre



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014
CURSO LIVRE “ARTE ROCOCÓ / FESTA E INTIMIDADE” COMEÇA AMANHÃ NO MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Sábado, 25 de Janeiro de 2014
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA REALIZA APARTIR DE AMANHÃ CURSO LIVRE SOBRE ARTE ROCOCÓ



publicado por Carlos Gomes às 00:27
link do post | favorito
|

Sábado, 18 de Janeiro de 2014
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA REALIZA CURSO LIVRE SOBRE ARTE ROCOCÓ

Curso Livre “Arte Rococó | Festa e Intimidade” ABERTAS INSCRIÇÕES! 28 de janeiro a 25 de fevereiro de 2014

O Rococó foi um estilo artístico reflexo do contexto social, religioso, económico e político do seu tempo. Sendo, muitas vezes, identificado como a fase final de um Barroco decadente e agonizante, a sua afirmação enquanto estilo autónomo e com características próprias tem sido morosa e difícil no meio da historiografia da arte...

O curso está organizado em cinco sessões, a decorrerem às terças-feiras das 19h00 às 20h30 nas instalações do MASE.

Formadora: Sónia Vazão.

Este curso encontra-se aberto a todos os que se interessam por esta área, independentemente da sua formação profissional. A data limite de inscrição é 14 de janeiro, estando limitado a 30 vagas.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES ATRAVÉS DO BLOGUE DO MASEhttp://masefatima.blogspot.pt/



publicado por Carlos Gomes às 00:26
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Janeiro de 2014
EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA SOBRE SURREALISMO PATENTE EM OURÉM

Exposição de Fotografia “Surrealismo” e Palestra “Uma nova forma de ver o mundo” Por André Boto

Palestra dia 10 de janeiro às 21H no Auditório Paços do Concelho

Exposição de 10 a 31 de janeiro

Sala de Exposições dos Paços do Concelho

Nesta exposição de fotografia de André Boto está reunido um lote de imagens do Projeto Surrealismo a ser produzido desde 2008, incluindo a imagem que valeu ao autor a distinção de Fotógrafo Europeu do Ano em 2010.

É um conjunto de imagens onde o universo onírico reina, a existência de limites ou o seguimento dos cânones de outrora são totalmente esquecidos. A única limitação é apenas a imaginação de quem produz a obra e de quem a observa.

Este projeto surge como resultado de um longo percurso pelas artes, com influência de autores como M.C.Escher, Magritte ou Salvador Dali. Os mundos e atmosferas surreais e a constante ilusão de ótica foram as principais fontes de inspiração do Projeto Surrealismo.

Entrada Livre



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 9 de Janeiro de 2014
OURÉM INAUGURA AMANHÃ EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA SOBRE O SURREALISMO

Exposição de Fotografia “Surrealismo” e Palestra “Uma nova forma de ver o mundo” Por André Boto

Palestra dia 10 de janeiro às 21H no Auditório Paços do Concelho

Exposição de 10 a 31 de janeiro

Sala de Exposições dos Paços do Concelho

Nesta exposição de fotografia de André Boto está reunido um lote de imagens do Projeto Surrealismo a ser produzido desde 2008, incluindo a imagem que valeu ao autor a distinção de Fotógrafo Europeu do Ano em 2010.

É um conjunto de imagens onde o universo onírico reina, a existência de limites ou o seguimento dos cânones de outrora são totalmente esquecidos. A única limitação é apenas a imaginação de quem produz a obra e de quem a observa.

Este projeto surge como resultado de um longo percurso pelas artes, com influência de autores como M.C.Escher, Magritte ou Salvador Dali. Os mundos e atmosferas surreais e a constante ilusão de ótica foram as principais fontes de inspiração do Projeto Surrealismo.

Entrada Livre



publicado por Carlos Gomes às 00:21
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 8 de Janeiro de 2014
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA REALIZA CURSO LIVRE SOBRE ARTE ROCOCÓ

Curso Livre “Arte Rococó | Festa e Intimidade” ABERTAS INSCRIÇÕES! 28 de janeiro a 25 de fevereiro de 2014

O Rococó foi um estilo artístico reflexo do contexto social, religioso, económico e político do seu tempo. Sendo, muitas vezes, identificado como a fase final de um Barroco decadente e agonizante, a sua afirmação enquanto estilo autónomo e com características próprias tem sido morosa e difícil no meio da historiografia da arte...

O curso está organizado em cinco sessões, a decorrerem às terças-feiras das 19h00 às 20h30 nas instalações do MASE.

Formadora: Sónia Vazão.

Este curso encontra-se aberto a todos os que se interessam por esta área, independentemente da sua formação profissional. A data limite de inscrição é 14 de janeiro, estando limitado a 30 vagas.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES ATRAVÉS DO BLOGUE DO MASEhttp://masefatima.blogspot.pt/



publicado por Carlos Gomes às 22:23
link do post | favorito
|

“ATELIER D’ARTES PARA DEPOIS DOS 40” COMEÇA AMANHÃ NO MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA

Museu de Arte Sacra e Etnologia, dos Missionários da Consolata em Fátima, irá promover de 9 de janeiro a 27 de fevereiro de 2014 um «ATELIER d`artes para depois dos 40».

Dirigido para o público com mais de 40 anos de idade, este atelier encontra-se aberto a todos os que se interessam por esta área, independentemente da sua formação profissional, não sendo necessários conhecimentos prévios.

O curso, organizado em oito sessões, a decorrerem às quintas-feiras das 18h30 às 20h00 nas instalações do MASE, será lecionado por  José Mateus licenciado em design de comunicação e conta já com uma vasta experiência nas áreas das artes visuais e na formação de adultos.

Programa

A. Objetivos globais do atelier

- Apresentação e análise de obras de arte e processos criativos de diferentes artistas

- Familiarização com diferentes recursos técnicos utilizados no âmbito das artes visuais

- Conceção e realização de um projeto individual

B. Estrutura de cada sessão (2h)

Apresentação e discussão de trabalhos de diferentes artistas, relacionados com o conteúdo de cada sessão (30 m)

Exercícios direcionados, com utilização da técnica específica em destaque na sessão (60 m)

Atividade e apoio relacionado com o projeto individual definido inicialmente (30 m o grupo desenvolverá parte deste trabalho individual fora das sessões)

NOTA: a distribuição do tempo poderá sofrer alguns ajustes considerados necessários

C. Distribuição das diferentes abordagens técnicas pelas 8 sessões

1) Apresentação e objetivos. Apresentação de trabalhos de diferentes artistas, processos criativos e estratégias expositivas. Exercício básico de desenho. Definição dos projetos individuais.

2) Abordagem mais desenvolvida ao desenho

3) …Pintura

4) …Fotografia

5) …Colagem / técnica mista

6) Desenvolvimento de uma narrativa visual (utilização de texto como elemento visual)

7) Realização de um objeto tridimensional

8) Exposição dos projetos individuais do grupo e apresentação individual de cada projeto

Sessões às quintas-feiras | 18h30- 20h30

9,16,23,30 de janeiro; 6,13,20,21 de fevereiro 2014

Inscrições: €75,00, mês (Não sócios da Liga dos Amigos do MASE) | €70,00, mês (Sócios da LAMASE)

Número máximo de inscrições: 10 formandos

Data limite de inscrições: 3 de janeiro

Inscrições ONLINE: http://masefatima.blogspot.com



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Domingo, 5 de Janeiro de 2014
EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA MOSTRA SURREALISMO EM OURÉM

Exposição de Fotografia “Surrealismo” e Palestra “Uma nova forma de ver o mundo” Por André Boto

Palestra dia 10 de janeiro às 21H no Auditório Paços do Concelho

Exposição de 10 a 31 de janeiro

Sala de Exposições dos Paços do Concelho

Nesta exposição de fotografia de André Boto está reunido um lote de imagens do Projeto Surrealismo a ser produzido desde 2008, incluindo a imagem que valeu ao autor a distinção de Fotógrafo Europeu do Ano em 2010.

É um conjunto de imagens onde o universo onírico reina, a existência de limites ou o seguimento dos cânones de outrora são totalmente esquecidos. A única limitação é apenas a imaginação de quem produz a obra e de quem a observa.

Este projeto surge como resultado de um longo percurso pelas artes, com influência de autores como M.C.Escher, Magritte ou Salvador Dali. Os mundos e atmosferas surreais e a constante ilusão de ótica foram as principais fontes de inspiração do Projeto Surrealismo.

Entrada Livre



publicado por Carlos Gomes às 09:20
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2013
OURÉM EXPÕE FOTOGRAFIA SURREALISTA

Exposição de Fotografia “Surrealismo” e Palestra “Uma nova forma de ver o mundo” Por André Boto

Palestra dia 10 de janeiro às 21H no Auditório Paços do Concelho

Exposição de 10 a 31 de janeiro

Sala de Exposições dos Paços do Concelho

Nesta exposição de fotografia de André Boto está reunido um lote de imagens do Projeto Surrealismo a ser produzido desde 2008, incluindo a imagem que valeu ao autor a distinção de Fotógrafo Europeu do Ano em 2010.

É um conjunto de imagens onde o universo onírico reina, a existência de limites ou o seguimento dos cânones de outrora são totalmente esquecidos. A única limitação é apenas a imaginação de quem produz a obra e de quem a observa.

Este projeto surge como resultado de um longo percurso pelas artes, com influência de autores como M.C.Escher, Magritte ou Salvador Dali. Os mundos e atmosferas surreais e a constante ilusão de ótica foram as principais fontes de inspiração do Projeto Surrealismo.

Entrada Livre



publicado por Carlos Gomes às 16:17
link do post | favorito
|

Domingo, 22 de Dezembro de 2013
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA PROMOVE CURSO LIVRE “ARTE ROCOCÓ / FESTA E INTIMIDADE”

O Museu de Arte Sacra e Etnologia, dos Missionários da Consolata em Fátima, irá promover de 28 de janeiro a 25 de fevereiro o Curso Livre “Arte Rococó | Festa e Intimidade”.

O curso está organizado em cinco sessões, a decorrerem às terças-feiras das 19h00 às 20h30 nas instalações do MASE.

O Rococó foi um estilo artístico reflexo do contexto social, religioso, económico e político do seu tempo. Sendo, muitas vezes, identificado como a fase final de um Barroco decadente e agonizante, a sua afirmação enquanto estilo autónomo e com características próprias tem sido morosa e difícil no meio da historiografia da arte. O Rococó espelha uma nova forma de relacionamento entre os membros das elites sociais, mais intimista e afastada da teatralidade áulica que pautou o Barroco.

Fruto dessa nova forma de estar, a linguagem artística tornou-se, de uma forma geral, menos pesada e mais graciosa e delicada e os espaços arquitetónicos, particularmente os privados, revelaram uma preferência por cenários mais intimistas. Em Portugal, pese embora a sua vigência tenha tido uma curta duração, existem bons exemplos da produção artística do Rococó, mormente na talha e na azulejaria.

Sónia Vazão, a formadora, é licenciada em História, Variante de História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Além da atividade de docente em várias escolas do ensino básico e secundário, colaborou com o Museu Grão Vasco e com a Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais como técnica de inventário. Assegurou a disciplina de História da Cultura e das Artes do Curso Preparatório de Acesso ao Ensino Superior, promovido pelo Instituto Politécnico de Leiria (IPL) e a disciplina de História do Curso Preparatório para Provas M23 do mesmo estabelecimento de ensino superior. Atualmente integra a equipa do Museu do Santuário de Fátima e pertence ao Departamento de Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima.

Este curso encontra-se aberto a todos os que se interessam por esta área, independentemente da sua formação profissional.

A data limite de inscrição é 14 de janeiro, estando limitado a 30 vagas. Informações através do n.º de telefone 249 539 470 ou do e-mail museuartesacra@consolata.pt.

Inscrições online através do endereço http://masefatima.blogspot.com

Curso Livre

Temas: - O tempo e o espaço do Rococó: a mudança cultural e social e o imobilismo político (28 de janeiro);

- A arquitetura Rococó: a intimidade palaciana e o requinte decorativo (4 de fevereiro);

- A pintura e a escultura do Rococó: o pitoresco e a graciosidade galante (11 de fevereiro);

- A talha Rococó em Portugal: a diversidade plástica na unidade estilística (18 de fevereiro);

- O azulejo Rococó em Portugal: a festa da policromia e dos concheados (25 de fevereiro).

Inscrições:

Sócios da Liga dos Amigos do MASE - €30,00

Não sócios - €35,00

Inscrições limitadas a 30 participantes

Data limite de inscrição: 14 de janeiro



publicado por Carlos Gomes às 00:09
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2013
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA PROMOVE “ATELIER D’ARTES PARA DEPOIS DOS 40”

Museu de Arte Sacra e Etnologia, dos Missionários da Consolata em Fátima, irá promover de 9 de janeiro a 27 de fevereiro de 2014 um «ATELIER d`artes para depois dos 40».

Dirigido para o público com mais de 40 anos de idade, este atelier encontra-se aberto a todos os que se interessam por esta área, independentemente da sua formação profissional, não sendo necessários conhecimentos prévios.

O curso, organizado em oito sessões, a decorrerem às quintas-feiras das 18h30 às 20h00 nas instalações do MASE, será lecionado por  José Mateus licenciado em design de comunicação e conta já com uma vasta experiência nas áreas das artes visuais e na formação de adultos.

Programa

A. Objetivos globais do atelier

- Apresentação e análise de obras de arte e processos criativos de diferentes artistas

- Familiarização com diferentes recursos técnicos utilizados no âmbito das artes visuais

- Conceção e realização de um projeto individual

B. Estrutura de cada sessão (2h)

Apresentação e discussão de trabalhos de diferentes artistas, relacionados com o conteúdo de cada sessão (30 m)

Exercícios direcionados, com utilização da técnica específica em destaque na sessão (60 m)

Atividade e apoio relacionado com o projeto individual definido inicialmente (30 m o grupo desenvolverá parte deste trabalho individual fora das sessões)

NOTA: a distribuição do tempo poderá sofrer alguns ajustes considerados necessários

C. Distribuição das diferentes abordagens técnicas pelas 8 sessões

1) Apresentação e objetivos. Apresentação de trabalhos de diferentes artistas, processos criativos e estratégias expositivas. Exercício básico de desenho. Definição dos projetos individuais.

2) Abordagem mais desenvolvida ao desenho

3) …Pintura

4) …Fotografia

5) …Colagem / técnica mista

6) Desenvolvimento de uma narrativa visual (utilização de texto como elemento visual)

7) Realização de um objeto tridimensional

8) Exposição dos projetos individuais do grupo e apresentação individual de cada projeto

Sessões às quintas-feiras | 18h30- 20h30

9,16,23,30 de janeiro; 6,13,20,21 de fevereiro 2014

Inscrições: €75,00, mês (Não sócios da Liga dos Amigos do MASE) | €70,00, mês (Sócios da LAMASE)

Número máximo de inscrições: 10 formandos

Data limite de inscrições: 3 de janeiro

Inscrições ONLINE: http://masefatima.blogspot.com



publicado por Carlos Gomes às 19:13
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2013
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA PROMOVE CURSO LIVRE “ARTE ROCOCÓ / FESTA E INTIMIDADE”

O Museu de Arte Sacra e Etnologia, dos Missionários da Consolata em Fátima, irá promover de 28 de janeiro a 25 de fevereiro o Curso Livre “Arte Rococó | Festa e Intimidade”.

O curso está organizado em cinco sessões, a decorrerem às terças-feiras das 19h00 às 20h30 nas instalações do MASE.

O Rococó foi um estilo artístico reflexo do contexto social, religioso, económico e político do seu tempo. Sendo, muitas vezes, identificado como a fase final de um Barroco decadente e agonizante, a sua afirmação enquanto estilo autónomo e com características próprias tem sido morosa e difícil no meio da historiografia da arte. O Rococó espelha uma nova forma de relacionamento entre os membros das elites sociais, mais intimista e afastada da teatralidade áulica que pautou o Barroco.

Fruto dessa nova forma de estar, a linguagem artística tornou-se, de uma forma geral, menos pesada e mais graciosa e delicada e os espaços arquitetónicos, particularmente os privados, revelaram uma preferência por cenários mais intimistas. Em Portugal, pese embora a sua vigência tenha tido uma curta duração, existem bons exemplos da produção artística do Rococó, mormente na talha e na azulejaria.

Sónia Vazão, a formadora, é licenciada em História, Variante de História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Além da atividade de docente em várias escolas do ensino básico e secundário, colaborou com o Museu Grão Vasco e com a Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais como técnica de inventário. Assegurou a disciplina de História da Cultura e das Artes do Curso Preparatório de Acesso ao Ensino Superior, promovido pelo Instituto Politécnico de Leiria (IPL) e a disciplina de História do Curso Preparatório para Provas M23 do mesmo estabelecimento de ensino superior. Atualmente integra a equipa do Museu do Santuário de Fátima e pertence ao Departamento de Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima.

Este curso encontra-se aberto a todos os que se interessam por esta área, independentemente da sua formação profissional.

A data limite de inscrição é 14 de janeiro, estando limitado a 30 vagas. Informações através do n.º de telefone 249 539 470 ou do e-mail museuartesacra@consolata.pt.

Inscrições online através do endereço http://masefatima.blogspot.com

Curso Livre

Temas: - O tempo e o espaço do Rococó: a mudança cultural e social e o imobilismo político (28 de janeiro);

- A arquitetura Rococó: a intimidade palaciana e o requinte decorativo (4 de fevereiro);

- A pintura e a escultura do Rococó: o pitoresco e a graciosidade galante (11 de fevereiro);

- A talha Rococó em Portugal: a diversidade plástica na unidade estilística (18 de fevereiro);

- O azulejo Rococó em Portugal: a festa da policromia e dos concheados (25 de fevereiro).

Inscrições:

Sócios da Liga dos Amigos do MASE - €30,00

Não sócios - €35,00

Inscrições limitadas a 30 participantes

Data limite de inscrição: 14 de janeiro



publicado por Carlos Gomes às 13:19
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 1 de Novembro de 2013
OURÉM PROMOVE FORMAÇÃO DE TINTURARIA E TECELAGEM NA OFICINA DE ARTES

Decorreu de 15 a 25 de Outubro, na Oficina das Artes em Vale da Perra, mais uma formação organizada pelo Município de Ourém, em parceria com a entidade formadora Cearte, Centro de Formação Profissional de Artesanato e com a Associação de Artistas e Artesãos de Ourém.

DSC05624

A tecelagem e a tinturaria foram os temas abordados em 50 horas de formação, que decorreu num ambiente informal e de troca de saberes, orientado pela formadora Estela Melo.

O primeiro tema abordado foi a tinturaria, onde as formandas puderam pôr em prática os conhecimentos adquiridos na apresentação teórica sobre tintos naturais. Estes obtêm-se através da utilização de plantas, voltando, assim, à utilização do método ancestral de tingimento de fio natural.

Após o tingimento do fio, a formação completa-se com a aprendizagem do manuseamento do tear, que permite a elaboração de padrões têxteis que poderão ser aplicados a diversos artigos de uso comum.

Esta formação teve como principal objetivo a qualificação de novos profissionais. Do entusiasmo e das novas aprendizagens surgirão com toda a certeza projetos muito interessante que valerá a pena acompanhar.

DSC05400

DSC05633

DSC05636

IMGP0257



publicado por Carlos Gomes às 21:00
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 8 de Agosto de 2013
RELICÁRIO DE OURÉM ENCONTRA-SE NO MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA

O Relicário de prata dourada, oferecido por D. Affonso, IV Conde de Ourém, encontra-se no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa. Entretanto, foi-lhe recolocada a cruz que se encontrava em falta. Refira-se que o referido relicário foi roubado pelos franceses aquando das invasões capitaneadas por Massena, tendo sido resgatado pelos cónegos através do pagamento de “uma certa quantia” em dinheiro, conforme nos descreve Joaquim António de Oliveira Flores nas suas “Anotações ao esboço histórico do Dr. José das Neves Gomes Elyseu” que a seguir se trasncreve.

"A cruz de prata muito pesada, contendo preciosas relíquias é provavelmente um relicario de prata dourado, que ainda existe. esta peça é notável não so como objecto archeologico, mas pelos ornatos e lavores em alto relevo e vasados presedindo sempre o pensamento guerreiro, como praças d'armas, ameias, reductos, que apparecem em todas as suas partes, talvez, por ter sido a Ourem, praça d'armas formidavel no tempo em que o Marquez D. Affonso a considerava sua joia mais estimada, que ella foi destinada, querendo assim alliar o sentimento religioso com o espirito bellicoso do povo ouriense. A sua esculptura denuncia o estilo gothico, que se observa no templo da batalha. (...)

Quando pela invasão franceza de 1810 as pratas de todas as egrejas foram mandadas recolher á casa da moeda pelo marechal francez Massena, este relicario, que fazia parte daquelle roubo, foi remido pelos conegos, subscrevendo cada um com uma certa quantia ate perfazer a que era exigida pelo resgate; d'este modo aquella peça secular, dadiva do conde d'Ourem, volveu à collegiada: ja não tem a cruz, que ornava o alto do zimborio, e está algum tanto dessoldada em algumas de suas partes: pesa 3550 granmas."



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Terça-feira, 16 de Julho de 2013
POSTAL ILUSTRADO EXALTA O CULTO MARIANO: PORTUGAL TRABALHADOR CONFIA EM TI!

A imagem reproduz um bilhete postal, datado de 1949-1949, que reproduz um cartaz do Estado Novo, nele figurando o trabalhador agrícola e a imagem de Nossa Senhora de Fátima zelando por Portugal, com a inscrição “Portugal trabalhador confia em ti!”

O documento faz parte do fundo FMS – Fundação Mário Soares.

Fonte: http://casacomum.org/



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 1 de Julho de 2013
OURÉM: WORKSHOP DE SOLDADURA COMEÇA HOJE EM VALE DA PERRA



publicado por Carlos Gomes às 00:18
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 26 de Junho de 2013
OURÉM: OFICINA DE ARTES DE VALE DA PERRA ENSINA A SOLDAR

Workshop de Soldadura

1, 2, 3, 4, 5, 8 e 9 de julho – das 19h00 às 21h30

Oficina das Artes – Vale da Perra

Workshop sobre soldadura ministrada por Nuno Cadoiço.

Conteúdos programáticos:

 – apresentação e introdução a soldadura, técnicas e equipamentos

 – introdução a prática de soldadura

Destinatários: Público adulto

N.º mínimo de inscrições: 8 / N.º máximo de inscrições: 15

Inscrições: 26€

Inscrições no Museu Municipal de Ourém, de terça a domingo das 9h30/12h30 e das 14h/18h.

Contactos: tel.: 249 540 900 (ext. 6831), tlm.: 919 585 003, e-mail: museu@mail.cm-ourem.pt



publicado por Carlos Gomes às 19:15
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 7 de Junho de 2013
OURÉM REALIZA AMANHÃ OFICINA DE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DO LIVRO



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Terça-feira, 4 de Junho de 2013
OURÉM PROMOVE OFICINA DE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DO LIVRO



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 29 de Maio de 2013
OURÉM ENSINA A CONSERVAR E RESTAURAR OS LIVROS



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Terça-feira, 28 de Maio de 2013
OURÉM EXPLICA COMO SE CONSERVAM E RESTAURAM OS LIVROS



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 24 de Maio de 2013
OURÉM REALIZA OFICINA DE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DO LIVRO



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Terça-feira, 14 de Maio de 2013
EXPOSIÇÃO DE ARTE DIGITAL E COLAGENS “ANJOS + ANJOS” PATENTE NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM ATÉ AO FINAL DO MÊS


publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 6 de Maio de 2013
FÁTIMA E A CRIAÇÃO ARTÍSTICA PELA PRIMEIRA VEZ NA ACADEMIA PORTUGUESA DE HISTÓRIA

Na próxima quarta-feira, 8 de maio, Marco Daniel Duarte apresenta na Academia Portuguesa de História, em Lisboa, a comunicação "Fátima e a criação artística (1917-2007): o Santuário e a Iconografia".

Marco Daniel Duarte é diretor do Museu do Santuário de Fátima e responsável pela secção de Arte e Património da mesma instituição, desde o ano de 2008. É académico correspondente da Academia Portuguesa de História desde 2007.

A 2 de janeiro de 2013, com base na investigação que intitulou “Fátima e a criação artística (1917-2007): o Santuário e a Iconografia – a arte como cenário e como protagonista de uma específica mensagem”, Marco Daniel Duarte defendeu em provas públicas a sua dissertação de doutoramento, na Universidade de Coimbra. A tese foi aprovada com distinção e louvor por unanimidade.

A apresentação da próxima quarta-feira, na Academia Portuguesa de História, é aberta à presença de todos os interessados e decorrerá entre as 15:00 e as 16:30.

Mais informações: http://academiaportuguesadahistoria.gov.pt

A entrevista realizada pela Sala de Imprensa do Santuário de Fátima, por ocasião da apresentação da tese de doutoramento: http://www.fatima.pt/portal/index.php?id=60336



publicado por Carlos Gomes às 18:58
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 3 de Maio de 2013
EXPOSIÇÃO DE ARTE DIGITAL E COLAGENS “ANJOS + ANJOS” PATENTE NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM, DE 2 A 31 DE MAIO


publicado por Carlos Gomes às 09:00
link do post | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

TERÇO COMEMORATIVO DO CEN...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

FÁTIMA RECEBE FESTA DAS A...

FÁTIMA REALIZA FESTA DAS ...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

A ARTE POPULAR E OS “DIRE...

OURÉM APRESENTA RESULTADO...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

LIGA DOS AMIGOS DO CONSOL...

LIGA DOS AMIGOS DA CONSOL...

ESTREMADURA DEBATE EDUCAÇ...

FESTA DAS ARTES REALIZA-S...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALV...

PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALV...

MASE PROMOVE CURSO SOBRE ...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

GALERIA MUNICIPAL DE OURÉ...

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA S...

CURSO LIVRE “ARTE ROCOCÓ ...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA S...

OURÉM INAUGURA AMANHÃ EXP...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

“ATELIER D’ARTES PARA DEP...

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA M...

OURÉM EXPÕE FOTOGRAFIA SU...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

OURÉM PROMOVE FORMAÇÃO DE...

RELICÁRIO DE OURÉM ENCONT...

POSTAL ILUSTRADO EXALTA O...

OURÉM: WORKSHOP DE SOLDAD...

OURÉM: OFICINA DE ARTES D...

OURÉM REALIZA AMANHÃ OFIC...

OURÉM PROMOVE OFICINA DE ...

OURÉM ENSINA A CONSERVAR ...

OURÉM EXPLICA COMO SE CON...

OURÉM REALIZA OFICINA DE ...

EXPOSIÇÃO DE ARTE DIGITAL...

FÁTIMA E A CRIAÇÃO ARTÍST...

EXPOSIÇÃO DE ARTE DIGITAL...

arquivos

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds