Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.

Sexta-feira, 9 de Setembro de 2016
LEIRIA MOSTRA TRAJE TRADICIONAL

14125567_504768619725890_6522368678843963402_o.jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 09:27
link do post | favorito
|

Sábado, 9 de Julho de 2016
CEPAE DIVULGA PATRIMÓNIO DE OURÉM

No intuito de desenvolver o gosto pela investigação no âmbito da História Local e do Património do distrito de Leiria e do concelho de Ourém, que representam um património da mais elevada importância para a cultura nacional, Ricardo Charters d’ Azevedo instituiu e solicitou ao CEPAE | Centro do Património da Estremadura que promovesse, em parceria com a CML | Câmara Municipal de Leiria e o IPL | Instituto Politécnico de Leiria e ADLEI | Associação para o Desenvolvimento de Leiria, o Prémio ‘Villa Portela’ de que a edição de 2016 será a terceira, destinado a galardoar trabalhos naquele âmbito.

Com a instituição do Prémio Villa Portela, Ricardo Charters d’ Azevedo pretende homenagear os seus antepassados, que viveram na propriedade com aquele nome, lugar emblemático da cidade e da região.

zoulei.jpg



publicado por Carlos Gomes às 00:03
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 22 de Junho de 2016
ESTREMADURA DEBATE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E ARTÍSTICA

Colóquio "Reflexões sobre Educação Patrimonial e Artística - Homenagem a Ernesto Korrodi II"

O auditório do Arquivo Distrital de Leiria acolheu mais um colóquio dedicado à obra do arquiteto Ernesto Korrodi. O encontro teve lugar no passado 18 de junho e contou com a organização do Arquivo Distrital de Leiria e do CEPAE - Centro de Património da Estremadura, cabendo a curadoria de Genoveva Oliveira, autora do projecto de Educação Patrimonial “Rota da Arquitectura Korrodi”. O evento teve o apoio da União de Freguesias de Leiria, Pousos, Barreira e Cortes.

13465983_971314689646560_5059083800795069762_n.jpg

 “Reflexões sobre Educação Patrimonial e Artística – Homenagem a Ernesto Korrodi II” deu nome a uma iniciativa que trouxe a debate diversas questões relacionadas com a preservação e educação patrimoniais, servindo o legado de Korrodi de mediador comum.

Educação artística e patrimonial, preservação e divulgação documentais, avanços e retrocessos do desenvolvimento urbanístico, restauros, intervenções e abandono, papel de entidades públicas e privadas foram alguns do temas em discussão no decorrer da manhã de trabalhos. Os oradores Odete João (professora/deputada), Paula Cândido (Arquivo Distrital de Leiria), Adélio Amaro (CEPAE), Miguel Velloso (Fórum Cidadania Lx), Ana Filipa Pinhal (Arquitecta) contribuíram para a reflexão e debate junto de uma assistência com cerca de 45 participantes. A moderação esteve a cargo de Joaquim Ruivo, director do Mosteiro da Batalha.

A tarde reservou um painel composto por dois arquitectos e um artista plástico. Filipe Oliveira e Joel Correia (arquitectos) dedicaram-se ao estudo do trabalho de Camilo Korrodi em Leiria e na região. Os oradores exibiram imagens fotográficas de obras construídas e de desenhos que fundamentam o espírito de modernidade, experimentação e de evolução do arquitecto. O orador Nuno Vieira, apresentou peças de sua autoria produzidas no atelier SIMALA, revelando o pensamento do artista plástico e professor, num percurso de trabalhos de continuidade, expostos em distintos espaços. O debate, moderado por Genoveva Oliveira, permitiu a reflexão sobre a importância da dimensão humana necessária em todos os aspectos relacionados com a intervenção e valorização patrimoniais.

A jornada terminou com uma visita à mostra do acervo do Ernesto e Camilo Korrodi e Camilo, patente no Arquivo, e com um percurso pedestre pela cidade de Leiria, onde os participantes puderam contemplar in loco algumas das obras apresentadas no Colóquio.

A nova direção do CEPAE congratula-se de ter contribuído para a organização de mais um encontro que contribui para a promoção do património regional, permitindo a divulgação e a reflexão de distintas investigações académicas que prestam a justa homenagem ao nome Korrodi.

13508899_971314546313241_8798418684858742875_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 00:43
link do post | favorito
|

Terça-feira, 7 de Junho de 2016
LEIRIENSES DEBATEM O PATRIMÓNIO

O Centro de Património da Estremadura (CEPAE), o Museu de Leiria, a Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS) do Instituto Politécnico de Leiria (IPL) e o CICS.Nova -Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais promovem a tertúlia «O Território e o Património nos discursos sobre Leiria e as suas regiões», a decorrer naSala do Capítulo do Museu de Leiria, no dia 13 de junho, pelas 21h30, sendo dirigida pelos Professores Doutores Fernando Magalhães e Ricardo Vieira e pelo Vice-Presidente e Vereador do Município de Leiria, Dr. Gonçalo Lopes.

Neste evento serão abordados os temas da afirmação de Leiria enquanto território, referindo a importância que o património cultural existente na região tem nessa fundamentação identitária e cultural, tanto a nível nacional como europeu. O formato tertúlia pretende criar as condições para um maior envolvimento dos participantes que terão assim um papel ativo na iniciativa".



publicado por Carlos Gomes às 22:02
link do post | favorito
|

CENTRO DO PATRIMÓNIO DA ESTREMADURA PROMOVE COLÓQUIO SOBRE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E ARTÍSTICA

O Centro de Património da Estremadura (CEPAE) e o Arquivo Distrital de Leiria realizam o Colóquio "Reflexões sobre educação patrimonial e artística - Homenagem a Ernesto Korrodi", organizado em parceria com a Doutora Genoveva Oliveira, a realizar no próximo dia 18 de Junho, a partir das 9h30 no edifício do Arquivo Distrital de Leiria.

cartaz a3 (1).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 21:54
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 3 de Junho de 2016
CENTRO DE PATRIMÓNIO DA ESTREMADURA PROMOVE EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA

Organizada pelo Centro de Património da Estremadura (CEPAE) e coordenada por José Luís Jorge, a exposição de fotografia "Sensibilidades 25" resulta de um projeto que criou a oportunidade de levar ao grande público obras de alguns dos mais representativos fotógrafos da região de Leiria. Descomprometida de temáticas, assenta numa antologia que reúne obras de singular estética, pontos de vista únicos que reflectem as vivências dos seus autores, a forma privilegiada de como interpretam o mundo através de uma câmara.

noname 

Assim, em 2010 reuniram-se nesta antologia 25 fotógrafos com diferentes ligações à Região de Leiria, naturais, profissionais ou afetivas. O processo de seleção das fotografias foi da inteira responsabilidade dos mesmos, preservando-se desta forma a genuinidade da vontade que estes sempre revelaram em associar-se a este projeto. Seis anos depois, a exposição continua atual e viva, tendo já estado patente em diversos municípios da região e integrado diversas iniciativas culturais.

“Sensibilidades 25 é uma obra diversificada, e isso revela-se pela proveniência dos fotógrafos e pela comparação dos diversos portefólios, que, é justo revelar, são quase todas peças originais criadas objetivamente para este projeto. (...) Acima de tudo, em Sensibilidades 25 fica uma visão bastante abrangente daquilo que neste início do século XXI se faz nesta Região, no que à fotografia diz respeito, e quais os seus principais protagonistas.” (José Luís Jorge, coordenador Sensibilidades 25).

Autores: Ana David | António Palmeira | Carlos Barroso | Dias dos Reis | Elisabete Maisão | Francisco Pedro | Gonçalo Lemos Joaquim Dâmaso | Joaquim Pesqueira | Joca Faria | José Luís Jorge | Luís Lobo Henriques | Margarida Araújo | Maria Adelina Sousa | Maria Kowalski | Mário Caldeira | Nuno Brites | Paulo Cunha | Ricardo Graça | Rui Gouveia | Rute Violante | Sandra Costa | Sérgio Claro | Valter Vinagre | Victor Oliveira



publicado por Carlos Gomes às 14:16
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2015
LEIRENSES CANTAM AO MENINO



publicado por Carlos Gomes às 22:54
link do post | favorito
|

Domingo, 6 de Dezembro de 2015
LEIRIENSES CANTAM AO MENINO



publicado por Carlos Gomes às 19:07
link do post | favorito
|

Terça-feira, 1 de Dezembro de 2015
LEIRIENSES CANTAM AO MENINO



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 25 de Novembro de 2015
LEIRIENSES CANTAM AO MENINO



publicado por Carlos Gomes às 21:02
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 19 de Novembro de 2015
LEIRIENSES VÃO CANTAR AO MENINO



publicado por Carlos Gomes às 01:09
link do post | favorito
|

Terça-feira, 10 de Novembro de 2015
RANCHO DA REGIÃO DE LEIRIA REALIZA CASTANHADA



publicado por Carlos Gomes às 09:46
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 6 de Novembro de 2015
RANCHO DA REGIÃO DE LEIRIA REALIZA CASTANHADA



publicado por Carlos Gomes às 15:08
link do post | favorito
|

Terça-feira, 20 de Outubro de 2015
POETISA MARIA DA CONCEIÇÃO DUQUE APRESENTA EM LEIRIA O SEU NOVO LIVRO DE POESIA

A Folheto Edições apresenta no próximo dia 24 de Outubro, pelas 16 horas, o livro de poesia “Da Alma e do Coração”, de São Duque, em sessão que terá lugar no Auditório da Filarmónica de S. Tiago de Marrazes, junto à Igreja de Marrazes, em Leiria. A apresentação do livro será da responsabilidade de Paulo Pires e Adélio Amaro, e haverá um apontamento poético.

Maria da Conceição do Espírito Santo Costa Duque nasceu a 26 de Novembro de 1952. Durante 30 anos trabalhou, com brio profissional, em defesa dos direitos dos trabalhadores e as suas respectivas famílias.

Mesmo estando já aposentada, mantém e nutre em si a ânsia de estar ao serviço dos que ainda precisam dela. Ela percebe, como ninguém, as necessidades dos mais velhos.

Hoje oferece-se como voluntária para partilhar as suas experiências académicas, profissionais e de vida quotidiana. E é assim que ensina na Universidade Sénior de Marinha Grande. Abre aos idosos novos horizontes de vida, convencen­do-os de que a idade de velhice tem uma magia própria.

Finalmente, ela, ao publicar este livro de poemas, lança aos seus alunos um desafio, um repto: é possível ser-se activo e criativo nesta fase de idade.

Prefácio

Há mais de 40 anos que conheço a autora, Maria da Conceição Duque (São Mao para os amigos). Era uma jovem alegre, graciosa e cheia de vida. Tinha os olhos abertos para abarcar e contemplar todo o universo visível, o coração escancarado ao mundo dos homens e a sua alma ávida e sedenta da presença divina na sua vida. Ao longo destes anos, acumulou um património invejável de experiências de vida que ela, agora, se dispõe a partilhar com os outros, todos, sem distinção, como canta num dos seus belos poemas, ora postos à disposição dos seus leitores, “Eu quero amar amar”.

As redes sociais constituem meios de comunicação claramente redutores. Hoje, elas invadem e promovem, de uma forma virtual, a relação entre os homens. De facto, a sua presença no mundo hodierno, é cada vez mais dominadora, alienante e castradora da liberdade e da privacidade da pessoa. Infelizmente, a sua circulação é cada vez mais globalizante! “Urge delimitar convenientemente as duas modalidades do espaço literário: o de criação e o da circulação”, reclama o poeta Ruy Belo.

Na verdade, actualmente, o espaço literário parece estar já preenchido pelas publicações de variados géneros literários, com destaque para a literatura de auto-ajuda. Muita produção poética hoje divulgada, com raras excepções, veicula ou uma atitude narcisista ou de uma profunda solidão provocada pela ausência do amor.

A nossa poetisa está consciente desta realidade

Por isso, a sua preocupação centra-se mais na “criação” do que no espaço da “circulação”. Desde que a criação seja comunicativa, a circulação seguir-se-lhe-á necessariamente, como corolário que se impõe pela sua própria força interior! Ela adopta como veículo das suas experiências poético-místicas uma linguagem simples, sem preocupações de rítmica e métrica, fazendo eco, deste modo, do conselho sábio Gusdorf, segundo o qual “a expressão perfeita significaria, para a pessoa, a manifestação plena do que ela é, sem qualquer reserva” (3).

É assim que ela abre o seu coração e deixa-o cantar as notas soltas ao sabor da existência, em uníssono com a humanidade, prostrada perante a beleza do universo e a transcendência divina. É isso que acontece quando “os loquitur de abundantia cordis”, (4)(a boca fala da abundância do coração).

Que canção entoa o coração desta poetisa? A melodia da sua alma. Daí o título do seu livro: “DA ALMA e DO CORAÇÃO”.

Que melodia é essa que embala as crianças, encanta os adultos e rejuvenesce os velhos? É a Melodia do AMOR. Exprime esse melodioso sentimento no poema, já atrás referenciado “Amar Amar”, ou seja, Amar o Amor! É a síntese mais bela do Amor, na sua plena e sublime transfiguração:

“Eu quero amar amar

Com todo o meu coração

Amar as pessoas e dar

a todos a minha atenção”

Por isso, exprime o seu desejo de ser cantora. Cantora de quê e para quê? Ela responde com singela candura:

“Queria ser cantora

para cantar o amor”.

Cantora do AMOR, portanto.

Quem ama assim, não exclui ninguém da sua vida. É impelido necessariamente para os outros. O apelo do amor é como um vendaval e a sua atraccão é vertiginosa, como assevera, convicto, o poeta Joaquim Pessoa: “se o amor é dos parvos, irei ter com eles” (5). A comunhão com os outros gerada pelo amor e no amor elimina e anula a “solidão na qual nasce a besta interior”, segundo Nietzsche. Quando se vive na solidão absoluta, “os outros são necessariamente o inferno”, na perspectiva de Sartre. No amor, os outros não são o inferno. Podem e devem ser o céu, entendido como o estado de harmonia e comunhão plena entre os homens.

Pela contemplação da beleza do universo, a nossa poetisa eleva-se, levita e chega ao seu Deus que considera como fonte da sua vida e de tudo o que existe. Está-Lhe profundamente grata por esse dom.

“Quero subir a montanha

e ver as estrelas brilharem

ver tudo quanto contenha

a mão do meu Senhor…”

Finalmente, lacra numa das páginas deste seu livro de poesias, um desejo profundo e intimista:

“Queria ser poeta

e saber fazer os outros felizes

ao lerem os meus escritos

e poderem dizer: valeu a pena.” 

Fernando Pessoa, enfático, concluiria assim:

“Tudo vale a pena

se alma não é pequena!”

Paulo Pires



publicado por Carlos Gomes às 22:24
link do post | favorito
|

Terça-feira, 13 de Outubro de 2015
POETISA ZAIVA PAIVA NUNES APRESENTA EM LEIRIA O SEU LIVRO “SONHOS”

A Folheto Edições leva a efeito a apresentação do livro de poesia “Sonhos”, da poetisa Zaida Paiva Nunes, que terá lugar no próximo dia 18 de Outubro de 2015, pelas 16:30 horas, na SEMPRAUDAZ – Associação Cultural, sita na Rua Barão de Viamonte (Rua Direita), n.ºs 11/13, em Leiria, no Centro Cívico de Leiria. A apresentação do livro será da responsabilidade de Adélio Amaro e Óscar Martins. Haverá um apontamento musical com Beatriz Sá Vieira que intervirá tocando guitarra clássica e um apontamento poético pelas vozes de Isabel Soares e David Teles Ferreira.

Zaida Manuela Esteves Teles e Paiva Santos Nunes nasceu em Leiria, a 15 de Junho de 1945. Estudou no Liceu Nacional de Leiria (antigo 7.º ano de Românicas) e no Magistério Primário de Leiria.

Faz parte da Academia de Letras e Artes Lusófonas – ACLAL, de que assumiu a cadeira do Patrono José Craveirinha.

Tem colaborado esporadicamente em alguns jornais e participado em várias antologias poéticas. Em 2004 publica “José Teles de Almeida Paiva – Uma Vida, Uma Época, Uma Cidade”, Folheto Edições. Na coleção “25 poemas”, Folheto Edições, publica “Pedaços de Mim”, “Talvez” e “Suave Trilogia”.

Editou dois blogues: “Gatimanhos” (2006-2007) e “Avó Zaida” (2006-2009) ed. Blogger.

Prefácio

Da imensidão dos lugares soam as vozes das musas e dos trovadores para lá dos muros de silêncios que as batalhas dos homens ergueram, nelas se espelham o sabor e o saber antigo dos sábios alquimistas, segredados aos ventos em luas de marés cheias.

Nem as árvores, nem as pedras, nem as serras e montanhas as detêm quando o clarim, suave e inumano, dos poetas ecoa às almas dos mortais, e assim erguem das suas moradas eternas aqueles que desta e daquela morte se desprendem do pó dos tempos, acumulado nas teias que a Sibila, e só ela, sabe destrinçar, sem nunca quebrar o fio congregado entre as palavras e os seres que habitam a terra arada pelos homens, inspirada pelos deuses, nascida entre o orvalho da manhã e a maresia do cair da noite, onde só algumas, poucas, sementes germinam, menos ainda crescem, e raras florescem e se reproduzem, no ciclo eterno da natureza ditada pelo chilrear dos rouxinóis na beira dos riachos desde a mais remota memória dos tempos, que a voz da cítara tangida à lareira pelo calor do aedo perpetua até nós.

Não pode, este ou aquele, deslindar os segredos guardados pelos ventos sem perceber a lei das coisas que geram a vida, sossegam a alma, elevam o espírito, e, inscritas nos astros, prendem em si próprias os sonhos confiados a mensageiros eleitos nos círculos de pedra na noite dos tempos. Através deles, apenas deles, ressoa o pulsar da terra e de todos os que habitam acima e abaixo das nuvens sopradas pelas estrelas até à luz celeste dos olhos de uma mulher, poetiza, sábia e artesã da palavra e do texto que inscreve na madeira a geografia do seu próprio ser, que bebeu a seiva da terra, o ar dos mares e o aroma do sol.

Para lá do tempo, do espaço, na penumbra da sombra do sol, o poema ressoa no olhar perspicaz de quem sabe ler os sentidos das coisas indizíveis, com cuja transmutação se emparelham os objectos vivos que deambulam na noite. A repetição dos mantras do universo foi sendo transmitida aquém e além das muralhas, nos espaços escondidos entre os sentidos das rimas, principalmente na ausência delas, guiados pelo aroma da voz que ecoa nas escarpas das falésias que todos os dias se erguem no ruído da civilização.

A palavra, assente nos in-fólios desde a aurora dos tempos, transmuta-se na arte da pessoa que grita em silêncios sentidos à flor da pele, pulsados pelo ritmo da vida, e nunca desligados dela, por isso inatingíveis à vulgaridade dos entes que, limitados pelo ciclo natural da programação dos próprios genes, se cingem a eles e não perscrutam o mapa sombrio que se esconde para lá do horizonte.

Para lá dos rios, dos mares, dos oceanos é preciso acreditar, crer fielmente no guia, deslindá-lo, tomá-lo seu, apropriar-se do que não é meu, nem seu, nem dele, senti-lo, vivê-lo, lê-lo, relê-lo até à exaustão.

Nem o mensageiro dos deuses que lhe roubou o fogo é dono dele, ou conhece a fonte donde emana a confiança, ou alcança o todo, o uno e indivisível absoluto que lhe foi incutido pela voz do sonho.

Já o desesperado leitor saberá jamais se o alcance da sua voz chegou ao fim, enternecido pelo calor terno da viagem que o poema leva até si, e é nessa viagem, fecundada no primeiro grito ecoado na floresta do desenvolvimento da pessoa humana, passado de geração em geração pelo balanço acalentado do berço, que nos deleitamos à sombra do barulho ensurdecedor dos testemunhos chegados até ao nosso íntimo pela boa vontade dos intérpretes dos segredos dos sonhos das almas humanas e inumanas.

Os segredos, ah os segredos, são isso mesmo desde sempre, queimados os ícaros pelo abrasador e indiscutível brilho dos deuses, tombados sobre o pó das estradas, espezinhados pela civilização e pela ciência exata nas academias, certezas alteradas ao ritmo frenético das novas descobertas da sempre eterna curiosidade humana.

Os sentimentos, apesar de tudo, permanecem imutáveis, século, após século, desamarram-se na escuridão da caverna e partem, vão para lá do consenso, arriscam desaparecer na própria existência muito antes do tempo chegado, e riscam, desenham o seu caminho pelas caudas dos cometas que passam à frente do nosso olhar, mesmo quando de olhos fechados, trémulos, temerariamente encaramos o fluir da vida.

A eles, na indescritível razão da própria existência efémera da essência humana, a alegria do nosso ser presta a homenagem devida, inexplicável, sentida apenas no estímulo que a luz do verso nos outorga e, guiados por ela, assumimos o desconhecimento da própria existência e vamos além dela, suplantando o tempo, passado, presente e futuro.

Alcanena em julho de 2015

Óscar Martins



publicado por Carlos Gomes às 19:27
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 9 de Outubro de 2015
FOLHETO EDIÇÕES APRESENTA EM LEIRIA O LIVRO "ESTÓRIAS DE UMA MISSIONÁRIO"

A Folheto Edições apresenta o livro "ESTÓRIAS DE UM MISSIONÁRIO", da autoria de JOÃO ANTUNES, no próximo dia 15 do corrente mês de outubro, às 12 horas, no auditório do Centro Hospitalar de Leiria (Hospital de Santo André).

No livro o autor pretende relatar a sua experiência adquirida em duas idas a Moçambique como missionário leigo voluntário.

O produto da venda reverte a 100% para a Conferência de S. Vicente de Paulo dos Marrazes.

A apresentação do livro está a cargo do Padre Nuno Rodrigues, missionário Espiritano e na mesa estarão ainda o autor do livro, o Diretor Clínico do Hospital de Leiria Dra. Maria do Carmo Rocha, o Vereador da Cultura da Câmara de Leiria Dr. Gonçalo Lopes, a Presidente da União de Freguesias dos Marrazes e Barosa Dra. Isabel Afonso, um representante da Conferência e o moderador Dr. Adélio Amaro.

Haverá animação musical com músicas de Cabo Verde a cargo de Martinho Nunes de Brito que, em princípio, estará acompanhado por outro elemento ainda a confirmar.



publicado por Carlos Gomes às 14:31
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 3 de Setembro de 2015
OURÉM PARTICIPA NA MOSTRA DE TRAJE TRADICIONAL DA ALTA ESTREMADURA

Vai ter lugar no próximo dia 5 de setembro, em Leiria, a Mostra de Traje Tradicional da Alta Estremadura, evento no qual vão também participar dois grupos folclóricos do concelho de Ourém, o Rancho Folclórico Os Moleiros da Ribeira e o Rancho Folclórico da Casa do povo de Fátima.

Leiria - Costumes

A iniciativa pretende dar a conhecer a história da região da Alta Estremadura, ou seja de todo o distrito de Leiria e ainda do concelho de Ourém à população local e aos turistas.

Uma espécie de “passagem de modelos” muito especial está marcada para este sábado à noite, na frente do antigo Banco de Portugal. A IV Mostra do Trajo Etnográfico vai mostrar como se vestia na Alta Estremadura.

A apresentação estará a cargo de Travaços Santos e Maria Emília Francisco e nela participam, a partir das 21 horas, vários ranchos e grupos do distrito de Leiria e concelho de Ourém.

A iniciativa tem entrada livre e é organizada pela Associação Folclórica da Região de Leiria - Alta Estremadura.



publicado por Carlos Gomes às 18:15
link do post | favorito
|

Terça-feira, 16 de Junho de 2015
CENTRO DE PATRIMÓNIO DA ESTREMADURA HOMENAGEIA ERNESTO KORRODI

O CEPAE – Centro de Património da Estremadura e o Arquivo Distrital de Leiria organizam no dia 20 de junho, sábado, um colóquio intitulado "Reflexões sobre Educação Patrimonial e Educação Artística - homenagem a Ernesto Korrodi".

A decorrer entre as 9h30 e as 17h00 no Auditório do Arquivo Distrital de Leiria, este colóquio coordenado pela curadora de arte Genoveva Oliveira surge no âmbito da missão educativa da Rota de Arquitetura Korrodi cujos objetivos visam integrar a obra pedagógica, humana e arquitetónica de Ernesto Korrodi na identidade da cidade de Leiria, bem como a perpetuação da memória do património do Mestre e a passagem de um testemunho do presente para o futuro.

O colóquio permitirá a reflexão sobre as temáticas patrimoniais que intersectam experiências de investigação e de ensino com diferentes públicos. Terá o olhar reflexivo dos oradores Paula Cândido, Catarina Almeida, Helena Coelho, Sílvia Marques, Joel Correia e Genoveva Oliveira.

A participação no colóquio permitirá ainda a observação de uma mostra do acervo do arquiteto Ernesto e Camilo Korrodi e um percurso pedestre onde se poderá admirar algumas das suas obras.

A participação é gratuita, mas sujeita a marcação prévia através do telefone 244 766 199 (CEPAE – 10h00-13h00) ou do e.mail cepae@sapo.pt

Reflexões sobre Educação Patrimonial e Educação Artística

Homenagem a Ernesto Korrodi

COLÓQUIO

Programa

9h30 – Acolhimento

10h00 – Abertura – Deputada Odete João

10h15 - Ernesto Korrodi: o acesso à memória - Paula Cândido

10h40 - Leiria: A Evolução do Espaço Urbano da Cidade Moderna (1926-1974) – Joel Correia

11h00 - «Por esta rua acima…» - Helena Coelho e Sílvia Marques

11h20 – Debate – moderador Gonçalo Cardoso

12h00 – Visita ao Arquivo Distrital

12h30 – Almoço Livre

14h30 - Ernesto Korrodi em Lisboa: através dos periódicos de arquitectura do início do século XX – Catarina Almeida

14h50 - Análise gráfica das edificações Arte Nova portuguesas segundo a visão do arquiteto - Pedro da Silva

15h10 – Debate – moderadora Genoveva Oliveira

15h45 – Visita pedestre com Genoveva Oliveira e Joel Correia



publicado por Carlos Gomes às 12:21
link do post | favorito
|

Terça-feira, 9 de Junho de 2015
VAI HAVER TOURADA EM LEIRIA



publicado por Carlos Gomes às 19:18
link do post | favorito
|

ESTREMADURA DEBATE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E ARTÍSTICA

O CEPAE – Centro de Património da Estremadura e o Arquivo Distrital de Leiria organizam no dia 20 de junho, sábado, um colóquio intitulado "Reflexões sobre Educação Patrimonial e Educação Artística - homenagem a Ernesto Korrodi".

A decorrer entre as 9h30 e as 17h00 no Auditório do Arquivo Distrital de Leiria, este colóquio coordenado pela curadora de arte Genoveva Oliveira surge no âmbito da missão educativa da Rota de Arquitetura Korrodi cujos objetivos visam integrar a obra pedagógica, humana e arquitetónica de Ernesto Korrodi na identidade da cidade de Leiria, bem como a perpetuação da memória do património do Mestre e a passagem de um testemunho do presente para o futuro.

O colóquio permitirá a reflexão sobre as temáticas patrimoniais que intersectam experiências de investigação e de ensino com diferentes públicos. Terá o olhar reflexivo dos oradores Paula Cândido, Catarina Almeida, Helena Coelho, Sílvia Marques, Joel Correia e Genoveva Oliveira.

A participação no colóquio permitirá ainda a observação de uma mostra do acervo do arquiteto Ernesto e Camilo Korrodi e um percurso pedestre onde se poderá admirar algumas das suas obras.

A participação é gratuita, mas sujeita a marcação prévia através do telefone 244 766 199 (CEPAE – 10h00-13h00) ou do e.mail cepae@sapo.pt

Reflexões sobre Educação Patrimonial e Educação Artística

Homenagem a Ernesto Korrodi

COLÓQUIO

Programa

9h30 – Acolhimento

10h00 – Abertura – Deputada Odete João

10h15 - Ernesto Korrodi: o acesso à memória - Paula Cândido

10h40 - Leiria: A Evolução do Espaço Urbano da Cidade Moderna (1926-1974) – Joel Correia

11h00 - «Por esta rua acima…» - Helena Coelho e Sílvia Marques

11h20 – Debate – moderador Gonçalo Cardoso

12h00 – Visita ao Arquivo Distrital

12h30 – Almoço Livre

14h30 - Ernesto Korrodi em Lisboa: através dos periódicos de arquitectura do início do século XX – Catarina Almeida

14h50 - Análise gráfica das edificações Arte Nova portuguesas segundo a visão do arquiteto - Pedro da Silva

15h10 – Debate – moderadora Genoveva Oliveira

15h45 – Visita pedestre com Genoveva Oliveira e Joel Correia



publicado por Carlos Gomes às 15:38
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 2 de Março de 2015
SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMOVE CONCERTO DEDICADO A LÚCIA, FRANCISCO E JACINTA NA IGREJA DOS PASTORINHOS EM MARRAZES

8 de março, em Marrazes, diocese de Leiria-Fátima: Igreja dos Pastorinhos acolhe concerto dedicado a Lúcia, Francisco e Jacinta

Recentemente dedicada, a Igreja dos Pastorinhos, na Paróquia de São Tiago dos Marrazes, na diocese de Leiria-Fátima, acolhe, no próximo domingo, 8 de março, pelas 15:00, um concerto musical promovido e organizado pelo Santuário de Fátima. A entrada é livre e gratuita.

À semelhança do concerto realizado na Sé Patriarcal de Lisboa a 20 de fevereiro, o programa deste novo concerto integrará a interpretação da obra “Drei Hirtenkinder aus Fatima” (Os Três Pastorinhos de Fátima), da autoria de Arvo Pärt, compositor de referência na música contemporânea.

O concerto, intitulado “Sem amor nenhuns olhos são videntes”, verso do poema “Anátema”, de Miguel Torga, abre com o Coro Infantil do Instituto Gregoriano de Lisboa, que interpretará duas peças de canto gregoriano e a Missa em honra dos Pastorinhos, do padre Joaquim dos Santos.

A segunda parte estará a cargo do Coro Anonymus, do Porto, que após a interpretação de várias obras de autores contemporâneos portugueses, nomeadamente Alfredo Teixeira, Gonçalo Lourenço, Eurico Carrapatoso, Gonçalo Lourenço, Mário Nascimento e Mário Ribeiro, fechará o concerto com a peça de Arvo Pärt.

Recentemente dedicada, a 22 de fevereiro, esta nova igreja, localizada na Quinta do Alçada, em Marrazes, pretende ser um espaço de promoção da devoção aos beatos Francisco e Jacinta Marto.

Cláudia Camelo, presidente do Coro Anonymus, em entrevista à Sala de Imprensa do Santuário de Fátima, tece um balanço “muito positivo” do concerto realizado a 20 de fevereiro, festa litúrgica dos Beatos Francisco e Jacinta Marto: “O evento, no seu todo, foi de grande qualidade, desde logo com as excelentes interpretações do Coro Infantil do Instituto Gregoriano de Lisboa e do Organista João Santos.

No que se refere à participação do Coro Anonymus, somos de opinião que alcançamos os objetivos performativos que tínhamos definido para o evento inclusive na interpretação da obra de Arvo Pärt”.

“O Coro Anonymus sentiu cada momento e espera ter conseguido transmitir todo esse sentimento ao público presente. Foi, sem dúvida, uma experiência inesquecível que ficará gravada na história deste Coro”, refere Cláudia Camelo.

Repetir-se-á então, no próximo domingo, a primeira e a última partes do concerto de Lisboa: a atuação do Coro Infantil do Instituto Gregoriano de Lisboa e do Coro Anonymus. A fechar o concerto será igualmente interpretada a peça de Arvo Part.

Cláudia Camelo descreve a peça dedicada aos Pastorinhos de Fátima desta forma: “Apesar de aparentemente simples, revela uma enorme dimensão espiritual para a qual, não basta cantar as notas nos sons e tempos certos, é também preciso sentir cada nota e interpretá-la”.

Estes dois concertos integram um programa musical mais vasto que está a ser preparado pelo Santuário de Fátima no contexto da celebração do Centenário das Aparições, o qual integra, entre outras iniciativas anunciadas e a anunciar, vários concertos, um musical e um bailado.

LeopolDina Simões



publicado por Carlos Gomes às 13:19
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 17 de Novembro de 2014
BANDAS FILARMÓNICAS DOS DISTRITOS DE LEIRIA E SANTARÉM DESFILAM EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DO 1º DE DEZEMBRO

Mais de três dezenas de bandas filarmónicas, grupos de bombos e corais alentejanos em representação das mais diversas regiões do país vão desfilar em Lisboa, no próximo dia 30 de novembro, no âmbito das comemorações do 1º de Dezembro, data que assinala a Restauração da Independência de Portugal. O desfile tem início às 14h30, na avenida da Liberdade, e seguirá rumo à Praça dos Restauradores, tendo transmissão em direto através da RTP1.

267909_202882579763731_6815715_n

Em representação do Distrito de Leiria desfilarão a Sociedade Filarmónica Maceirense, a Sociedade Filarmónica Pedroguense e a Sociedade Artística e Musical Cortesense. Por seu turno, o Distrito de Santarém estará representado pela SIC - Sociedade Instrução Coruchense, a Associação Filarmónica Montalvense 24 de Janeiro (Constância) e a Banda Filarmónica Alveguense (Abrantes).

As celebrações em Lisboa da data evocativa da Restauração da Independência Nacional em 1640 adquiriram um especial significado num momento de particular crise como a que atualmente se vive, traduzindo-se ainda numa reivindicação pelo restabelecimento do feriado nacional. Aliás, a sua supressão teve o condão de transformar estas comemorações numa verdadeira manifestação popular de cariz patriótico que contrasta com o rumo político que nas últimas décadas tem vindo a ser imposto ao país.

O elenco das bandas e grupos para o 3º DESFILE NACIONAL DE BANDAS FILARMÓNICAS “1º DE DEZEMBRO” conta com um total de 32 agremiações, integrando 27 bandas filarmónicas, 2 grupos de Cante Alentejano e 3 grupos de percussão e é o seguinte:

BANDAS (por ordem alfabética dos distritos a que pertencem):

Banda Filarmónica de Odemira

Sociedade Filarmónica de Vieira do Minho

Associação Filarmónica Vilarinhense de Vilarinho de Castanheira

Banda Filarmónica Retaxense

Filarmónica Idanhense e Adufeiras de Idanha-a-Nova

Sociedade Filarmónica de Educação e Beneficência Fratelense

Associação Filarmónica União Verridense

Banda Filarmónica Simão da Veiga da Casa do Povo de Lavre

SUA - Sociedade União Alcaçovense

Sociedade Filarmónica Portimonense

Sociedade Musical Gouveense Botto Machado

Sociedade Artística e Musical Cortesense

Sociedade Filarmónica Maceirense

Sociedade Filarmónica Pedroguense

Banda da Armada

Banda Musical e Artística da Charneca

Sociedade Desportiva e Recreativa União Mucifalense

Banda da Associação de Recreio Musical 1º de Dezembro de Campo Maior

Banda Musical de Gondomar

Associação Filarmónica União Lapense

Associação Filarmónica Montalvense 24 de Janeiro

SIC - Sociedade Instrução Coruchense

Banda Filarmónica Alveguense

Sociedade Imparcial 15 de Janeiro de 1898 de Alcochete

Banda Filarmónica de Vila Nova de Anha

Banda Musical Velha de Barroselas

Sociedade Musical Vouzelense

CANTE ALENTEJANO:

Grupo Coral do Centro Republicano “Os Cigarras”

Grupo Coral do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira

GRUPOS DE PERCUSSÃO

Tocá Rufar

2 Grupos de Bombos de Mondim de Basto



publicado por Carlos Gomes às 22:04
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 24 de Setembro de 2014
OFERTAS DE EMPREGO GIP DE OUREM (23 DE SETEMBRO)

A INSIGNARE tem a funcionar desde maio de 2012, um Gabinete de Inserção Profissional (GIP) cujo objetivo é trazer para mais perto da população algumas das valências do IEFP- Centro de Emprego e Formação Profissional do Médio Tejo Serviço de Emprego de Tomar. Realizamos serviços de apoio a pessoas em situação de desemprego e a empresas através de medidas do IEFP.

z

Cantoneiro de limpeza (M/F) ref. 588471522.IEFP – NSPiedade - Descrição do Perfil: Fazer todas as tarefas inerentes a função no setor de recolha de rsus e limpeza urbana.

Caixa Bancário ou similar (M/F) ref.588471465. IEFP – Fátima- Descrição do Perfil: Esta oferta obriga a que o candidato esteja inscrito como desempregado no Centro de Emprego e se encontre nas situações legalmente previstas na medida estimulo emprego. Pretende-se pessoa dinâmica com espirito de negócio, organizada e interessada.

 Trabalhador de limpeza em escritórios hotéis e outros estabelecimentos (M/F) ref.588471166.IEFP – Fátima -Descrição do Perfil: Executar o trabalho de limpeza e tratamento das louças vidros e outros utensílios de mesa e cozinha e equipamentos usados no serviço de refeições por cuja conservação é responsável, coopera na execução de limpezas e arrumações da seção.

Empregado de mesa (M/F) Ref. 588471144.IEFP - Fátima - Descrição do Perfil: Empregado de restaurante e bar organizar preparar e executar o serviço de restaurante /Bar respeitando as normas de higiene e segurança em estabelecimento de restauração e bebidas integrado em unidade hoteleira, em cooperação com os demais elementos da equipa, com vista a garantir um serviço de qualidade e satisfação do cliente.

Empregado de mesa (M/F) Ref: 588470975.IEFP – Fátima - Descrição do Perfil: Atendimento aos clientes registar e servir os pedidos.

Trabalhador de limpeza em escritórios hotéis e outros estabelecimentos (M/F) ref.588470758.IEFP – Fátima -Descrição do Perfil: Limpeza de quartos e serviço de pequenos-almoços, limpeza e higienização dos quartos, lavagem das áreas inerentes, lavandaria, serviço ao cliente das áreas inerentes, capacidade de gerir toda a cozinha.

Empregado de bar (M/F) Ref: 588470447.IEFP – FÁTIMA - Descrição do Perfil: Esta oferta obriga a que o candidato esteja inscrito como desempregado no Centro de Emprego e se encontre nas situações legalmente previstas na medida estimulo emprego.Profissional para trabalhar num café pastelaria com facilidade de comunicação com os clientes, capacidade de trabalho em equipa mesmo em situação de maior afluência de clientes.

Operador de caixa (M/F) Ref: 588470440.IEFP – FÁTIMA - Descrição do Perfil: Esta oferta obriga a que o candidato esteja inscrito como desempregado no Centro de Emprego e se encontre nas situações legalmente previstas na medida estimulo emprego. Pessoa dinâmica e com vontade de comunicar com os clientes, simpatia e com espírito de equipa.

Lavadeiro e engomador de roupa (M/F) Ref: 588470050 IEFP –UF Matas e Cercal- Descrição do Perfil: Indiferenciado/a para lavandaria industrial e para dobrar roupa.

Serralheiro Civil (M/F) Ref: 588469945.IEFP – Caxarias - Descrição do Perfil: Com experiência mínima de 5 anos.

Soldador (M/F) Ref: 588469942.IEFP – Caxarias- Descrição do Perfil: Com experiência mínima de 5 anos.

Cozinheiro (M/F) Ref: 588469469.IEFP – UF Rio de Couros e Casal dos Bernardos- Descrição do Perfil: Cozinheiro para trabalho a tempo parcial (6h dia).

EP Técnico Superior de Serviço Social, (M/F) Nível 6 - ref EP/SS/23/09 - Olival Entidade procura 2 candidatos (as) para Estágio Emprego. Enviar CV para tempafirmativo@hotmail.com

EP Técnico de Cozinha Pastelaria Nível 4 – Ref EP/CPZ1/23/09 - Cercal - Entidade procura 1 candidato (a) para Estágio Emprego. Enviar CV para gip@insignare.pt até 30 setembro.

EP Técnico de Restaurante Bar Nível 4 – Ref EP/RB1/23/09 - Cercal - Entidade procura 1 candidato (a) para Estágio Emprego. Enviar CV para gip@insignare.pt até 30 setembro.

EP Técnico de Cozinha Pastelaria Nível 4 – Ref EP/CPZ2/23/09 - Fátima- Entidade procura 1 candidato (a) para Estágio Emprego. Enviar CV para gip@insignare.pt até 30 setembro.

EP Técnico de Restaurante Bar Nível 4 – Ref EP/RB1/23/09 - Fátima - Entidade procura 1 candidato (a) para Estágio Emprego. Enviar CV para gip@insignare.pt até 30 setembro.

EP SHST Nível 6  (M/F) Ref. Jornal RL 22/09 - Fátima

A Matceramica, uma das maiores fábricas de Cerâmica Utilitária na Europa de produção de louça Utilitária e Decorativa com exportação, especialmente, direcionada para países Europeus e E.U.A pretende reforçar a sua equipa da com a admissão de: ESTAGIÁRIO (A) ÁREA DE SHST. Com reporte ao Departamento de Produção Recursos Humanos / SHST a presente função implica Realização de Auditorias de SHST; Proporcionar formação aos colaboradores na área Riscos Profissionais, Organização da Emergência e Máquinas, Elaborar check list de verificação dos Equipamentos de Trabalho, Processo de Consulta aos Trabalhadores, Atualizar procedimentos ao nível de SHST entre outras. Procuramos preferencialmente candidatos com Licenciatura em Engenharias (Mecânica, Eletrotécnica e áreas afins); CAP nível V em SHST; CAP de Formador, Sem experiência profissional; Residência numa área geográfica de 20 km; Domínio de Legislação de SHST, Bons conhecimentos de Informática, nomeadamente, aplicações Office; Dinâmico e Proativo, Disponibilidade e Responsável e Capacidade de Análise e Resolução de Problemas. É requisito obrigatório cumprir com os requisitos para a realização de estágio profissional financiado pelo IEFP. Envie o seu C.V. para acompanhado de foto: rh@matceramica.com

Técnico de Montagem (M/F) Ref FH 23/09 – Maceira - Empresa do sector da metalomecânica procura jovem recém-formado na área da electromecânica para a Maceira. Enviar CV com indicação de Referencia R/9034/14 para:   R/9034-14@factorh.pt

Ajudante de Electricista para a zona de (M/F) Ref GJ 23/09 – Leiria/Batalha - Habilitações literárias ao nível do 12ºano de escolaridade (eliminatório); Experiência em funções similares; Conhecimentos de electricidade; Ambição; Dinamismo; Assiduidade/Pontualidade; Espirito de equipa; Disponibilidade horária e imediata. Condições: Vencimento Base 500€ + 4.27€ Subsidio de Alimentação + Proporcionais Disponibilidade para fazer horas Extras. Contacto patricia.candido@greatjob.pt

Responsável de exportação (M/F) Ref. Jornal RL 22/09 – Leiria - Seja o Responsável de Exportação de uma prestigiada empresa da Indústria Alimentar com sede em Leiria. Terá a seu cargo a dinamização do negócio no mercado internacional e a prospecção e acompanhamento de novos clientes. Deve possuir formação superior e experiência na função, preferencialmente no sector alimentar. É fundamental que tenha disponibilidade para deslocações frequentes para o estrangeiro, seja fluente em Inglês e possua conhecimentos de Espanhol e Francês. Este projeto proporciona um desafio interessante e perspetivas de evolução de carreira numa empresa em forte expansão. Enviar Curriculum Vitae para: Apartado 71 – 2426-998 Monte Redondo.

Empregado (M/F) Para café. Ref. Jornal RL 22/09 – Colmeias. Precisa-se com experiência. Zona de Colmeias. Resposta para o Tel. 914 589 327.

Técnico (M/F)  Ref. Jornal RL 22/09 – Leiria -  Gabinete de contabilidade em Leiria, admite

Com experiência. Preferência com conhecimentos de ARTSOFT. Enviar currículo para rh@lisdados.com

Motorista de Pesados (M/F).Ref. Jornal RL 22/09 – Batalha - Empresa de transportes especiais, com instalações na batalha, admite. Perfis pretendidos: – Experiência em equipamentos pesados; – Habilitação de CAM e CQM; – Disponibilidade imediata; – Sentido de Responsabilidade e Dinamismo; – Facilidade de Comunicação. Oferece-se: – Vencimento base em função da experiência demonstrada; – Entrada imediata. Marcação de entrevista 244 766 077.

 Afinador Máquinas Vidragem (M/F). Ref. Jornal RL 22/09 – Batalha - A Matceramica, uma das maiores fábricas de Cerâmica Utilitária na Europa de produção de louça Utilitária e Decorativa com exportação, especialmente, direcionada para países Europeus e E.U.A. pretende reforçar a sua equipa da Produção com a admissão  de afinador Máquinas de vidragem. Com reporte ao Departamento de Produção II a presente função implica a afinação e regulação de máquinas de vidragem automática rotativas por referência de produto e respetivo acompanhamento da máquina em termos de qualidade e produtividade. Procuramos, de preferência, candidatos com experiência mínima em funções similares; valorizamos conhecimentos do processo cerâmico; Proatividade, Dinamismo, Organização, Resiliente e com Disponibilidade imediata. Condições de trabalho e de Formação atrativas e integração em empresa sólida e dinâmica. Envie o seu C.V. para acompanhado de foto: rh@matceramica.com

Técnico Comercial (M/F) Ref. Jornal Mir 22/09 - Torres Novas

Empresa Multinacional, com actividade de comércio siderúrgico recruta, com o intuito de reforçar a sua Equipa de Vendas, colaborador com o seguinte perfil: Disponibilidade imediata; Habilitações ao nível 12 ano; Idade até 35. Oferece-se: Vencimento base compatível com experiência apresentada + Remuneração variável, Viatura de Serviço.

Colaborador departamento da qualidade/certificação (M/F) Ref. Jornal Mir 22/09 - Alcanena

O Centro Tecnológico das Indústrias do Couro admite colaborador: Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade, Segurança Alimentar, Ambiente e Segurança, Marcação CCE

Perfil: Formação superior em Gestão ou Engenharia; Experiência mínima de 3 anos em funções idênticas; Vocação para a área comercial; Residência na região. Envie o seu Curriculum Vitae para: CTIC - Centro Tecnológico das Indústrias do Couro. Rua da Estiveira – S. Pedro - Apartado 158 / 2384-909 Alcanena Telefone: (+351) 249 889 190 / email: alcinomartinho@ctic.pt



publicado por Carlos Gomes às 21:21
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014
RICARDO RODA ESTREIA-SE AO VOLANTE DE UM PEUGEOT 206 RC

Piloto de Leiria, estreia-se ao volante do Peugeot 206 RC, numa excelente exibição que o levou à vitória nas duas rodas motrizes no Rallye de Leiria LIZAUTO Motorshow 2014.

10711611_936428426372682_1675850208_n

Uma prova, que seria para o jovem piloto apenas de adaptação ao Peugeot 206 RC e aquisição de novo ritmo competitivo, uma vez que se trata de um carro completamente diferente do BMW 325 IX anteriormente pilotado por este.

Dominando praticamente durante toda a prova entre os carros de duas rodas motrizes, Ricardo Roda, superou as expectativas numa prestação muito notável, que o colocou no TOP 10 da classificação geral e obtendo o primeiro Lugar entre os carros de duas rodas motrizes.

Foram os primeiros quilómetros ao volante do Peugeot 206 RC, mas nem chuva forte que se fez sentir durante alguns períodos do dia, nem as afinações do carro para piso seco não foram entrave para o resultado final.

“Este primeiro teste/prova serviu acima de tudo para efectuar verificações ao carro, e também permitir um primeiro contacto com o carro que vamos usar no final da esta época e ao longo de 2015”, explica Ricardo Roda, acrescentando que “correu bem muito bem, e o resultado final foi muito surpreendente. O Peugeot 206 RC nada tem a ver com o BMW. Todo o comportamento dele, desde as suspensões, a carroçaria, a precisão direção, a rapidez da caixa de velocidades e desempenho do motor são de um verdadeiro carro de competição, que possui um excelente equilíbrio. Agora vamos preparar o próximo teste para ganhar ritmo competitivo e tentar evoluir o máximo”.

Texto: Santos Jorge

Foto : Abtfoto



publicado por Carlos Gomes às 18:11
link do post | favorito
|

Terça-feira, 24 de Junho de 2014
ESCOLA DE NEGÓCIOS DE LEIRIA PROMOVE DESCONTOS

Escola de Negócios de Leiria com campanha especial de verão

A D.Dinis Business School lançou a sua campanha especial de verão com descontos até 20%. Para as candidaturas pagas até 31 de julho é possível usufruir do desconto no valor dos cursos e das pós-graduações.

Esta Escola de Negócios, sedeada em Leiria, tem atualmente candidaturas abertas para formação executiva em Liderança e Gestão de Equipas e para um Mini-MBA, previstos para iniciar entre setembro e outubro. No início do ano letivo irão também arrancar pós-graduações em: Marketing Digital; Liderança e Executive Coaching; Gestão da Inovação e Tecnologia; e Management Tools for Performance. Esta última é uma pós-graduação inovadora em Portugal, em parceria com o ISCAC Coimbra Business School e colaboração do Instituto Politécnico de Leiria. Para beneficiar dos descontos, basta preencher o formulário de candidaturas online no website da D.Dinis, Business School e pagar a taxa de candidatura no valor de 50 euros, até 31 de julho.

Acreditando no potencial de uma gestão liderada por pessoas de valor e visando contribuir para o aumento da competitividade do tecido empresarial da Região Centro, a D.Dinis Business School tem disponibilizado um crescente número de cursos. Apostada em programas de business education, a Escola de Negócios de Leiria disponibiliza formação de elevada qualidade, ministrada por docentes que combinam a excelência académica com a experiência profissional, e que, de forma acessível, colocam o conhecimento sobre as melhores práticas de gestão ao serviço de todas as empresas, sejam grandes, médias ou pequenas.

A D.Dinis, Business School tem como fundadores promotores entidades de referência na região, como a NERLEI e o Instituto Politécnico de Leiria, contando com vários outros associados, tanto a nível local, como nacional, entre os quais a AIP-CCI, o ISCTE/ INDEG – IUL, o Grupo Ascendum e o BIC.



publicado por Carlos Gomes às 11:55
link do post | favorito
|

Terça-feira, 17 de Junho de 2014
CENTRO DE PATRIMÓNIO DA ESTREMADURA REALIZA CONFERÊNCIA SOBRE O PATRIMÓNIO

«10 Anos de Rota da Arquitetura Korrodi – Como educar o “Olhar para o Património Construído » - Conferência

O CEPAE – Centro de Património da Estremadura irá organizar no dia 21 de junho, sábado, pelas 15h30, no Palácio dos Ataídes, Fundação Caixa de Crédito Agrícola em Leiria, a Conferência «10 anos de Rota da Arquitetura Korrodi – Como educar o “Olhar para o Património Construído».

A Rota de Arquitectura Korrodi celebra dez anos. Um projecto independente que assenta na investigação, formação e divulgação do património construído, que parte da cidade de Leiria e tem criado “pontes” com outras áreas do país, através da parceria com diversas instituições públicas e privadas. A homenagem a Ernesto Korrodi tem também contribuído para valorizar o trabalho de outros artistas, mestres e arquitectos como Narciso Costa, Camilo Korrodi, Lino António ou Augusto Romão.

Neste momento de celebração, Genoveva Oliveira, Saul Gomes e Vitorino Guerra irão apresentar três momentos de reflexão sobre questões que reflectem a importância de investigar e de educar para o património. Qual a cidade que queremos para este momento presente e para o futuro? Como educadores, investigadores e cidadãos, será que fazemos o suficiente?

Após a conferência realizar-se-á o percurso pedestre – Rota da Arquitetura Korrodi. A participação é livre se sem inscrição prévia.



publicado por Carlos Gomes às 14:19
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 6 de Junho de 2014
CENTRO DE PATRIMÓNIO DA ESTREMADURA REALIZA CONFERÊNCIA E PERCURSO PEDESTRE

O CEPAE – Centro de Património da Estremadura irá organizar no dia 21 de junho, sábado, pelas 15h30, no Palácio dos Ataídes, Fundação Caixa de Crédito Agrícola em Leiria, a Conferência «10 anos de Rota da Arquitetura Korrodi – Como educar o “Olhar para o Património Construído».

A Rota de Arquitetura Korrodi celebra dez anos. Um projeto independente que assenta na investigação, formação e divulgação do património construído, que parte da cidade de Leiria e tem criado “pontes” com outras áreas do país, através da parceria com diversas instituições públicas e privadas.

A homenagem a Ernesto Korrodi tem também contribuído para valorizar o trabalho de outros artistas, mestres e arquitetos como Narciso Costa, Camilo Korrodi, Lino António ou Augusto Romão.

Neste momento de celebração, Genoveva Oliveira, Saul Gomes e Vitorino Guerra irão apresentar três momentos de reflexão sobre questões que refletem a importância de investigar e de educar para o património. Qual a cidade que queremos para este momento presente e para o futuro? Como educadores, investigadores e cidadãos, será que fazemos o suficiente.

Após a conferência realizar-se-á o percurso pedestre – Rota da Arquitetura Korrodi. A participação é livre se sem inscrição prévia.



publicado por Carlos Gomes às 15:25
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014
RANCHO DA REGIÃO DE LEIRIA REALIZA EXPOSIÇÃO SOBRE LENÇOS TRADICIONAIS DE MULHER



publicado por Carlos Gomes às 00:59
link do post | favorito
|

Terça-feira, 8 de Abril de 2014
RANCHO DA REGIÃO DE LEIRIA REALIZA EXPOSIÇÃO SOBRE LENÇOS TRADICIONAIS DE MULHER



publicado por Carlos Gomes às 22:58
link do post | favorito
|

Sábado, 1 de Fevereiro de 2014
TRABALHADORES DESCEM Á RUA EM LEIRIA E SANTARÉM CONTRA A AUSTERIDADE E O EMPOBRECIMENTO

Milhares de trabalhadores saem hoje à rua em todos os distritos do país para protestar contra o agravamento da austeridade e o empobrecimento, reclamando a adoção de novas políticas económicas e sociais. Na nossa região, as concentrações estão marcadas para as 15 horas, a terem lugar junto ao Mercado Santana, em Leiria, e na Segurança Social, em Santarém.

A iniciativa é promovida pela CGTP-IN e tem ainda como objetivo a defesa do emprego, do aumento dos salários, dos direitos sociais e da contratação coletiva, da melhoria das condições de trabalho, das Funções Sociais do Estado e dos serviços públicos. A demissão do Governo, a convocação de eleições antecipadas, o cumprimento da Constituição da República e a Defesa do Regime Democrático são outras das reivindicações na base do protesto.



publicado por Carlos Gomes às 13:07
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 4 de Dezembro de 2013
PSD/OURÉM SEMPRE” CONGRATULA-SE PELA MANUTENÇÃO AS URGÊNCIAS NO HOSPITAL DE LEIRIA

O PSD/Ourém acaba de produzir uma nota de imprensa através da qual manifesta o seu regozijo pela decisão da Administração Regional de Saúde do Centro em manter os serviços de urgência no Hospital de Leiria.

capture1

NOTA DE IMPRENSA

URGÊNCIAS HOSPITALARES – OURÉM EM ATENDIMENTO NO HOSPITAL DE LEIRIA SEM RESTRIÇÕES

O PSD de Ourém e os seus Vereadores, eleitos na Câmara Municipal de Ourém, congratulam-se pela decisão da Administração Regional de Saúde do Centro que autorizou o acesso às urgências do Hospital de Leiria de forma livre em todas as circunstâncias dos cidadãos do Concelho de Ourém.

Esta é uma decisão que o PSD tem defendido para o acesso às urgências hospitalares, manifestada desde sempre nos inúmeros comunicados de imprensa sobre este assunto.

Entendemos que os últimos desenvolvimentos, sobre este assunto, foram importantes para esta concretização, nomeadamente com a realização de uma reunião no Ministério da Saúde, no dia 29 de Outubro de 2013 em que participou a Deputada Carina João, e com a comunicação destas preocupações expressas diretamente ao Sr. Primeiro-ministro pelo Presidente do PSD Ourém, Sr. Luís Albuquerque.

É uma vitória do PSD mas acima de tudo uma grande conquista para todos os oureenses.

De referir apenas, que todas as outras preocupações ainda são motivo do nosso trabalho e acompanhamento permanente, nomeadamente ao nível dos cuidados primários de saúde, nas extensões de saúde e das condições de funcionamento no Centro de Saúde de Ourém. Não baixaremos os braços enquanto estes problemas não estejam resolvidos.

Passamos a transcrever a parte essencial da Circular Informativa Interna do Hospital de Santo André que se encontra em divulgação:

“…. (deste modo os doentes e acidentados oriundos do Concelho de Ourém que recorram ao serviço de urgência do Hospital de Santo André EPE de Leiria em qualquer horário do dia devem ser atendidos e tratados neste Hospital.

O Concelho de Ourém deve, para este efeito, ser considerado como estando na área de influência do Hospital de Leiria pelo que não é prática desejável a transferência de doentes para outro Hospital por invocação de área de influência.)

(…”relativamente ao atendimento dos doentes em situações de urgência os doentes provenientes do Concelho de Ourém devem ser tratados em internamento, consulta externa, urgência hospitalar dia, para todos os efeitos nos mesmos termos e nas mesmas condições que os demais utentes provenientes de qualquer Concelho que integre a área de influência do HSA.)

Perante os factos descritos, parece-nos que não subsistem grandes dúvidas sobre esta situação, que vem ao encontro dos anseios e reivindicações da nossa população.

Ourém, 03 de Dezembro de 2013 

O Gabinete de Imprensa do PSD



publicado por Carlos Gomes às 22:15
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 23 de Outubro de 2013
BANDAS DE MÚSICA DE LEIRIA E DE CORUCHE PARTICIPAM EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DO 1º DE DEZEMBRO, DIA DA RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL

A Filarmónica de Chãs e a Sociedade de Instrução Coruchense vão no próximo dia 1º de Dezembro participar nas comemorações evocativas da Restauração da Independência que se realizarão em Lisboa, em representação respetivamente dos distritos de Leiria e Santarém.

182651_419022571506743_1662529317_n

À semelhança do ano anterior, são cerca de duas dezenas as bandas de música que, em representação de todos os distritos de Portugal continental, vão desfilar na avenida da Liberdade em direção à Praça dos Restauradores.

O Movimento 1º de Dezembro, entidade organizadora das comemorações, espera poder vir a anunciar já o lançamento do Concurso Nacional de Bandas Filarmónicas, o qual começará a realizar-se por todos os distritos do país em 2014 (Primavera/Verão) e convergiria para o Desfile Nacional anual comemorativo do 1º de Dezembro, junto aos Restauradores.

A supressão do feriado nacional do 1º de dezembro teve o condão de transformar estas comemorações numa verdadeira manifestação popular de cariz patriótico, contrastando com a solenidade e o distanciamento em relação aos cidadãos que ultimamente as vinham caraterizando.

25112_100738916631639_4427446_n



publicado por Carlos Gomes às 01:55
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 20 de Setembro de 2013
ALTA ESTREMADURA MOSTRA OS SEUS TRAJES TRADICIONAIS



publicado por Carlos Gomes às 18:26
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 19 de Junho de 2013
OURÉM ORGANIZA PASSEIO SÉNIOR

O concelho de Leiria foi o escolhido para receber a edição deste ano do Passeio Sénior, uma organização do Município de Ourém em colaboração com as juntas de freguesia.

O passeio irá decorrer durante o mês de Julho e contempla a visita ao Moinho de Papel e ao Agromuseu Municipal Dona Julinha. O almoço convívio terá lugar no Troncão Parque.

Destinado a cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos, residentes no Município, a iniciativa pretende mais uma vez proporcionar aos participantes momentos de lazer e convívio.

Os interessados em participar deverão inscrever-se até ao dia 28 de junho na Junta de Freguesia da sua área de residência. Esclarecimentos nas Juntas de Freguesia, ou pelos contactos 249 540 900 (ext.6533) ou email social.das@mail.cm-ourem.pt.

Data

Freguesia

Local da concentração

Horário de partida

Horário de saída do Centro de Negócios

08 de Julho

Alburitel

Largo da Escola Primária em Alburitel

8h30

9h00

Seiça

Sede da Junta de Freguesia de Seiça

8h15

9h00

10 de Julho

Formigais

Sede da Antiga Junta de Freguesia de Formigais

8h15

9h00

Freixianda

S. Jorge (junto à capela)

8h00

9h00

Junta de Freguesia Freixianda / Pavilhão Gimnodesportivo

8h15

9h00

11 de Julho

Ribeira do Fárrio

Sede da Junta de Freguesia da Ribeira do Fárrio

8h30

9h00

Casal dos Bernardos

Sede da Junta de Freguesia de Casal dos Bernardos

8h15

9h00

15 de Julho

N.ª Sr.ª da Piedade

Centro de Negócios de Ourém

8h15

9h00

16 de Julho

Atouguia

Sede da Junta de Freguesia de Atouguia

8h30

9h00

Gondemaria

Sede da Junta de Freguesia de Gondemaria

8h15

9h00

17 de Julho

Urqueira

Largo da Junta de Freguesia de Urqueira

8h00

9h00

18 de Julho

Fátima

Largo da Igreja em Fátima

8h45

9h00

19 de Julho

Rio de Couros

Sede da Junta de Freguesia de Rio de Couros

8h00

9h00

22 de Julho

Caxarias

Largo da ACITI – Caxarias

8h30

9h00

23 de Julho

Cercal

Frente à sede da Junta de Freguesia

8h30

9h00

Matas

Sede da Junta de Freguesia das Matas

8h15

9h00

24 de Julho

Espite

Junta de Freguesia (Rua Mário Albuquerque)

8h15

9h00

Olival

Largo da Junta de Freguesia do Olival

8h30

9h00

25 de Julho

N.ª Sr.ª das Misericórdias

Bairro (perto da Igreja)

8h30

9h00

Vale Porto (Estrada Principal)

8h30

9h00

Santo Amaro (perto da Igreja)

8h30

9h00

Lagoa do Furadouro (Estrada Nacional)

8h30

9h00

Sobral (perto da Igreja)

8h30

9h00

Vilar dos Prazeres (Largo da Igreja)

8h30

9h00


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 17:22
link do post | favorito
|

Terça-feira, 11 de Junho de 2013
LEIRIA E LISBOA RECEBEM FESTIVAL DE CINEMA ETNOGRÁFICO



publicado por Carlos Gomes às 18:46
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 16 de Maio de 2013
LEIRIA-FÁTIMA PASSA A INTEGRAR A ENTIDADE REGIONAL DE TURISMO DO CENTRO

É hoje publicado em Diário da República a Lei nº. 33/2013 que “estabelece o regime jurídico das áreas regionais de turismo de Portugal continental, a sua delimitação e características, bem como o regime jurídico da organização e funcionamento das entidades regionais de turismo”.

Conforme é referido no diploma, “A Entidade Regional de Turismo do Centro sucede nas atribuições dos polos de desenvolvimento turístico da Serra da Estrela, de Leiria -Fátima e do Oeste”. O documento pode ser consultado em Lei n.º 33/2013. D.R. n.º 94, Série I de 2013-05-16



publicado por Carlos Gomes às 09:13
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 15 de Abril de 2013
INSTRUMENTOS MUSICAIS TRADICIONAIS TÊM AÇÃO DE FORMAÇÃO EM LEIRIA



publicado por Carlos Gomes às 20:29
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 25 de Março de 2013
CENTRO DE PATRIMÓNIO DA ESTREMADURA PROMOVE EM LEIRIA CURSO LIVRE “MONGES E CAMPONESES. A VIDA NUM MOSTEIRO CISTERCIENSE”

Monges e camponeses. A vida num mosteiro cisterciense – Curso Livre CEPAE

O CEPAE – Centro de Património da Estremadura vai promover em Leiria o Curso-Livre «Monges e camponeses. A vida num mosteiro cisterciense». Destinado a todo o público com interesse nesta temática, o curso está organizado em seis sessões, que decorrerão nas instalações do Museu da Imagem em Movimento todas as quartas-feiras, de 3 de abril a 8 de maio, entre as 19h00 e as 20h30. Além destas sessões, existirá uma sessão extra no dia 19 de maio, domingo, com uma visita ao castelo, mosteiro e coutos de Alcobaça.

Este curso livre, orientado pelos historiadores Rui Rasquilho e António Maduro, abordará temáticas relacionadas a origem do monaquismo, a instalação da ordem de Cister em Portugal, a organização conventual, usos e costumes, o barroco alcobacense, entre muitos outros assuntos.

A data limite para a inscrição é 27 de março, existindo número limitado a 30 vagas. O valor da inscrição é €35 para sócios do CEPAE e €40 para não sócios.

Inscrições online através do url: http://goo.gl/M3rGI

Informações e inscrições através do tel. 244 766 199 *Horário de atendimento - 10h00- 13h00 E.mail: mail@cepae.pt

Parceria: Câmara Municipal de Leiria e MIMO

António Eduardo Veyrier Valério Maduro é natural de Alcobaça, onde nasceu em 1959. É professor na Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo e no Instituto Superior da Maia. Doutorou-se em História Contemporânea na Universidade de Coimbra em 2007, a tese foi editada em 2011 sob o título Cister em Alcobaça. Território, Economia e Sociedade (séculos XVIII-XX), Porto, ISMAI. É investigador do CEDTUR-ISMAI e do CETRAD-UTAD e colaborador do CHSC-FLUC. Tem artigos publicados na Revista de História da Sociedade e da Cultura, Revista Portuguesa de História e Biblos, e publicou, entre outros livros: O Problema da Água na Serra dos Candeeiros, ADEPA, 1997, A Produção de Azeite nas Terras de Alcobaça. Economia, Tecnologia e Relações Sociais Séculos XVII a XX, Associação de Municípios do Oeste, 2002, Monges e Camponeses. O Domínio Cisterciense de Alcobaça nos séculos XVIII e XIX, 2010 e, em co-autoria, O Céu, a Pedra e a Terra. Os Cistercienses em Alcobaça, 2012, ambos editados pelo Centro de Património da Estremadura.

Colaborou em vários projectos no âmbito do Centenário da República, entre os quais se conta Portugal e China: duas revoluções, dois centenários, Revista de Cultura do Instituto Cultural do Governo da Região Administrativa de Macau, Presidentes entre o Público e o Privado, Coimbra, Minerva Editora, Os Presidentes do Parlamento Português, Volume II I República (1910-1926), Lisboa, Assembleia da República.

Rui Rasquilho nasceu em 1945, em Lisboa, reside em Aljubarrota, concelho de Alcobaça. É bacharel e licenciado em História pela Universidade de Lisboa, Académico de número do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal-Brasília e sócio correspondente do Instituto Geográfico e Histórico de Salvador da Bahia de entre outras academias.

Foi professor de História do ensino secundário do departamento de estrangeiros da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e da Universidade Sénior de Alcobaça.

Durante 20 anos exerceu funções diplomáticas em Rabat e Brasília, como adido e conselheiro cultural tendo dirigido o Instituto de Camões no Brasil. Estes países outorgaram-lhe diversas condecorações estaduais e nacionais.

Presidente da Campanha Nacional de Defesa do Património e comissário da XVII Exposição do Conselho da Europa, foi condecorado pelo Presidente da República Ramalho Eanes com a Ordem de Benemerência com o grau de Comendador. Na presidência de Lula da Silva recebeu a Ordem Nacional de Mérito Educativo do Brasil no grau de Grande Oficial.

Comissário das comemorações dos 200 anos da ida da família real para o Rio de Janeiro, publicou diversos livros de poesia e história e proferiu conferências em inúmeros países em particular sobre descobrimentos portugueses, sobretudo quando representou o governo português na comissão bilateral para as comemorações dos 500 anos da viagem de Pedro Álvares Cabral.

Foi Diretor do Mosteiro de Alcobaça e escreveu sobre este monumento e a Ordem de Cister três livros entre 1979 e 2008.



publicado por Carlos Gomes às 11:36
link do post | favorito
|

Domingo, 10 de Março de 2013
REGIÕES DE TURISMO: QUE FUTURO?

A realização recente da Bolsa de Turismo de Lisboa colocou em evidência a incapacidade das chamadas “entidades regionais de turismo” em promover de forma eficiente as potencialidades turísticas de cada região.

BTL2013 016

Do excessivo número de organismos que antes se encarregavam da promoção turística em cada região e cuja unificação se impunha como uma evidente necessidade, a fusão das “regiões de turismo” resultou na criação de Entidades Regionais de Turismo demasiado abrangentes e descaraterizadas cuja área de intervenção não corresponde com uma determinada região com caraterísticas próprias, o mesmo é dizer com um produto turístico.

A título de exemplo, a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, cujo stand se encontrava estrategicamente bem situado à entrada do pavilhão principal do certame, confundia o visitante com a representação do Minho associada a Trás-os-Montes, misturando num mesmo espaço os caretos de Macedo de Cavaleiros com os farricocos da Semana Santa de Braga, não servindo na prática a qualquer das duas regiões em causa. Desse modo, à falta de uma representação condigna do Minho, esta região apareceu ainda representada com stands próprios dos concelhos de Barcelos e Viana do Castelo.

Quanto à Região de Turismo de Leiria-Fátima, pese embora a sua importância no contexto do turismo nacional com os seus monumentos históricos, as praias magníficas e o Santuário de Fátima, a mesma não se fez representar ou pelo menos a sua presença passou despercebida aos visitantes. Apenas a Região de Turismo dos Templários marcou uma presença relativamente visível com os seus figurantes.

Estamos perante um modelo de organização que não corresponde às necessidades do turismo nacional sendo necessário, antes de mais, proceder-se a um reordenamento territorial suficientemente abrangente que tenha em linha de conta as caraterísticas geo-etnográficas, históricas, culturais e paisagísticas de cada região sem confundir produtos turísticos diferenciados.

Carlos Gomes

BTL2013 001

BTL2013 010



publicado por Carlos Gomes às 17:50
link do post | favorito
|

Domingo, 3 de Março de 2013
PORTUGAL ESTÁ À BEIRA DA RUTURA SOCIAL

Leiria, Tomar e Santarém foram palco de manifestações

Mais de um milhão de pessoas saíram ontem à rua em todo o país para protestar contra a atual situação económica do país. Leiria, Tomar e Santarém foram apenas algumas das quarenta cidades em Portugal e no estrangeiro onde se ouviu o clamor do povo. Indignação, desespero e revolta caraterizam o estado de espírito dos cidadãos que uma vez mais se manifestaram ordeiramente apesar das políticas desumanas com que têm sido violentados. O país está à beira da rutura social.

tomar

A manifestação em Tomar

Jovens e idosos, trabalhadores precários e desempregados, funcionários públicos e do setor privado, médicos e enfermeiros, deficientes motores, militares, estudantes e artistas foram alguns dos grupos sociais cuja participação foi mais visível numa grandiosa jornada de protesto que atravessa as mais diversas camadas da população e que recuperou aquela que há quarenta anos foi a senha da revolução: Grândola Vila Morena!

Perante a clara rejeição do povo português da política que tem vindo a ser seguida para alegadamente sair da crise, vai sendo tempo de repensar a permanência na moeda única e na própria União Europeia sob pena de assistirmos em breve à desagregação social e ao colapso de Portugal como país soberano!

Fotos: http://classepolitica.blogspot.pt/

Um aspeto do desfile em Leiria...

santarem

...e em Santarém.



publicado por Carlos Gomes às 11:00
link do post | favorito
|

Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2013
DIA 2 DE MARÇO: O POVO É QUEM MAIS ORDENA!

De norte a sul do país, os cidadãos vão sair de novo à rua no próximo dia 2 de março numa demonstração pacífica de descontentamento contra a atual situação política e económica do país. Na nossa região, encontra-se agendada uma manifestação para Leiria a ter lugar junto à fonte luminosa. A iniciativa é de um grupo de cidadãos denominado “Que se lixe a Troika! Queremos as nossas vidas!”, precisamente o mesmo que organizou os grandiosos desfiles do passado dia 15 de setembro. Transcrevemos o manifesto que está na origem da atual convocatória.

Sobre

Um grupo de pessoas convoca um processo de mobilização e manifestação contra troika e austeridade para o próximo dia 2 de Março, às 16h, em Lisboa (Praça Marquês de Pombal).

Descrição

Em Setembro, Outubro e Novembro enchemos as ruas mostrando claramente que o povo está contra as medidas austeritárias e destruidoras impostas pelo governo e seus aliados do Fundo Monetário Internacional, da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu – a troika.

Derrotadas as alterações à TSU, logo apareceram novas medidas ainda mais gravosas. O OE para 2013 e as novas propostas do FMI, congeminadas com o governo, disparam certeiramente contra os direitos do trabalho, contra os serviços públicos, contra a escola pública e o Serviço Nacional de Saúde, contra a Cultura, contra tudo o que é nosso por direito, e acertam no coração de cada um e cada uma de nós. Por todo o lado, crescem o desemprego e a precariedade, a emigração, as privatizações selvagens, a venda a saldo de empresas públicas, enquanto se reduz o custo do trabalho.

Não aguentamos mais o roubo e a agressão.

Indignamo-nos com o desfalque nas reformas, com a ameaça de despedimento, com cada posto de trabalho destruído. Indignamo-nos com o encerramento das mercearias, dos restaurantes, das lojas e dos cafés dos nossos bairros. Indignamo-nos com a Junta de Freguesia que desaparece, com o centro de saúde que fecha, com a maternidade que encerra, com as escolas cada vez mais pobres e degradadas. Indignamo-nos com o aparecimento de novos impostos, disfarçados em taxas, portagens, propinas… Indignamo-nos quando os que geriram mal o que é nosso decidem privatizar bens que são de todos – águas, mares, praias, território – ou equipamentos para cuja construção contribuímos ao longo de anos – rede eléctrica, aeroportos, hospitais, correios. Indignamo-nos com a degradação diária da nossa qualidade de vida. Indignamo-nos com os aumentos do pão e do leite, da água, da electricidade e do gás, dos transportes públicos. Revolta-nos saber de mais um amigo que se vê obrigado a partir, de mais uma família que perdeu a sua casa, de mais uma criança com fome. Revolta-nos o aumento da discriminação e do racismo. Revolta-nos saber que mais um cidadão desistiu da vida.

Tudo isto é a troika: um governo não eleito que decide sobre o nosso presente condicionando o nosso futuro. A troika condena os sonhos à morte, o futuro ao medo, a vida à sobrevivência. Os seus objectivos são bem claros: aumentar a nossa dívida, empobrecer a maioria e enriquecer uma minoria, aniquilar a economia, reduzir os salários e os direitos, destruir o estado social e a soberania. O sucesso dos seus objectivos depende da nossa miséria. Se com a destruição do estado social a troika garante o financiamento da dívida e, por conseguinte, os seus lucros, com a destruição da economia garante um país continuamente dependente e endividado.

A 25 de Fevereiro os dirigentes da troika, em conluio com o governo, iniciarão um novo período de avaliação do nosso país. Para isto precisam da nossa colaboração e isso é o que não lhes daremos. Porque não acreditamos no falso argumento de que se nos “portarmos bem” os mercados serão generosos. Recusamos colaborar com a troika, com o FMI, com um governo que só serve os interesses dos que passaram a pagar menos pelo trabalho, dos bancos e dos banqueiros, da ditadura financeira dos mercados internacionais. E resistimos. Resistimos porque esta é a única forma de preservarmos a dignidade e a vida. Resistimos porque sabemos que há alternativas e porque sabemos que aquilo que nos apresentam como inevitável é na verdade inviável e por isso inaceitável. Resistimos porque acreditamos na construção de uma sociedade mais justa.

A esta onda que tudo destrói vamos opor a onda gigante da nossa indignação e no dia 2 de Março encheremos de novo as ruas. Exigimos a demissão do governo e que o povo seja chamado a decidir a sua vida.

Unidos como nunca, diremos basta.

A todos os cidadãos e cidadãs, com e sem partido, com e sem emprego, com e sem esperança, apelamos a que se juntem a nós. A todas as organizações políticas e militares, movimentos cívicos, sindicatos, partidos, colectividades, grupos informais, apelamos a que se juntem a nós. De norte a sul do país, nas ilhas, no estrangeiro, tomemos as ruas!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 11:04
link do post | favorito
|

Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2013
LEIRIA-FÁTIMA: BISPO CONCLUI VIAGEM PASTORAL PELA DIOCESE COM UMA VISITA À CIDADE DO LIS

Em cinco anos D. António Marto passou por mais de 70 paróquias para “encorajar” as pessoas a “um encontro renovado com Cristo”

O bispo de Leiria-Fátima vai encerrar a sua viagem pastoral por todas as paróquias da Diocese com uma visita às comunidades católicas da cidade do Lis nos dias 1 a 3 e 7 a 10 de março, concluindo assim um percurso iniciado há cerca de cinco anos.

thumb4

Segundo um comunicado enviado à Agência ECCLESIA pelo gabinete de informação e comunicação da Igreja local, D. António Marto termina assim um “programa extenso” que teve como objetivos “encorajar” as populações a “um renovado encontro com Cristo” e ajudá-las “a redescobrir a beleza e a alegria da fé e da vocação cristã”.

O prelado procurou também “valorizar o sentido de corresponsabilidade” de todas as 9 vigararias e 74 paróquias por onde passou, “revitalizando os organismos de participação (conselho pastoral e conselho económico) e os ministérios nos vários setores da pastoral”.

Num périplo que culmina no Ano da Fé que a Igreja Católica está a assinalar, o bispo de Leiria-Fátima apostou na “comunhão eclesial, para fortalecer a experiência da fraternidade cristã” em todos os pontos da Diocese e desafiou as pessoas para a missão no meio da sociedade, através do testemunho e da evangelização.

Em cada localidade, D. António Marto afirmou-se como “peregrino” que veio “para estar olhos nos olhos e coração com o coração de cada um” dos fiéis e também com as forças vivas do território.

Na sua visita pastoral a Leiria, o responsável católico vai dar corpo a esse lema, encontrando-se com os responsáveis políticos da cidade, com profissionais da saúde, “com o mundo do comércio”, visitando escolas, conversando com crianças, adolescentes e jovens, levando força aos mais idosos, encorajando as instituições sociais e religiosas, os movimentos e grupos pastorais da região.

O calendário, repartido em duas semanas, prevê ainda encontros com casais e famílias, com reclusos do Estabelecimento Prisional Regional de Leiria e a realização de uma assembleia paroquial, no Centro Pastoral da Sé.

GIC/JCP

Fonte: http://www.agencia.ecclesia.pt/

Foto: Luís de Oliveira



publicado por Carlos Gomes às 23:07
link do post | favorito
|

ORQUESTRA TÍPCA DE ORÉM ATUA EM LEIRIA



publicado por Carlos Gomes às 08:03
link do post | favorito
|

Sábado, 26 de Janeiro de 2013
O POVO É QUEM MAIS ORDENA!

De norte a sul do país, os cidadãos vão sair de novo à rua no próximo dia 2 de março numa demonstração pacífica de descontentamento contra a atual situação política e económica do país. Na nossa região, encontra-se agendada uma manifestações para Leiria a ter lugar junto à fonte luminosa. A iniciativa é de um grupo de cidadãos denominado “Que se lixe a Troika! Queremos as nossas vidas!”, precisamente o mesmo que organizou os grandiosos desfiles do passado dia 15 de setembro. Transcrevemos o manifesto que está na origem da atual convocatória.

Sobre

Um grupo de pessoas convoca um processo de mobilização e manifestação contra troika e austeridade para o próximo dia 2 de Março, às 16h, em Lisboa (Praça Marquês de Pombal).

Descrição

Em Setembro, Outubro e Novembro enchemos as ruas mostrando claramente que o povo está contra as medidas austeritárias e destruidoras impostas pelo governo e seus aliados do Fundo Monetário Internacional, da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu – a troika.

Derrotadas as alterações à TSU, logo apareceram novas medidas ainda mais gravosas. O OE para 2013 e as novas propostas do FMI, congeminadas com o governo, disparam certeiramente contra os direitos do trabalho, contra os serviços públicos, contra a escola pública e o Serviço Nacional de Saúde, contra a Cultura, contra tudo o que é nosso por direito, e acertam no coração de cada um e cada uma de nós. Por todo o lado, crescem o desemprego e a precariedade, a emigração, as privatizações selvagens, a venda a saldo de empresas públicas, enquanto se reduz o custo do trabalho.

Não aguentamos mais o roubo e a agressão.

Indignamo-nos com o desfalque nas reformas, com a ameaça de despedimento, com cada posto de trabalho destruído. Indignamo-nos com o encerramento das mercearias, dos restaurantes, das lojas e dos cafés dos nossos bairros. Indignamo-nos com a Junta de Freguesia que desaparece, com o centro de saúde que fecha, com a maternidade que encerra, com as escolas cada vez mais pobres e degradadas. Indignamo-nos com o aparecimento de novos impostos, disfarçados em taxas, portagens, propinas… Indignamo-nos quando os que geriram mal o que é nosso decidem privatizar bens que são de todos – águas, mares, praias, território – ou equipamentos para cuja construção contribuímos ao longo de anos – rede eléctrica, aeroportos, hospitais, correios. Indignamo-nos com a degradação diária da nossa qualidade de vida. Indignamo-nos com os aumentos do pão e do leite, da água, da electricidade e do gás, dos transportes públicos. Revolta-nos saber de mais um amigo que se vê obrigado a partir, de mais uma família que perdeu a sua casa, de mais uma criança com fome. Revolta-nos o aumento da discriminação e do racismo. Revolta-nos saber que mais um cidadão desistiu da vida.

Tudo isto é a troika: um governo não eleito que decide sobre o nosso presente condicionando o nosso futuro. A troika condena os sonhos à morte, o futuro ao medo, a vida à sobrevivência. Os seus objectivos são bem claros: aumentar a nossa dívida, empobrecer a maioria e enriquecer uma minoria, aniquilar a economia, reduzir os salários e os direitos, destruir o estado social e a soberania. O sucesso dos seus objectivos depende da nossa miséria. Se com a destruição do estado social a troika garante o financiamento da dívida e, por conseguinte, os seus lucros, com a destruição da economia garante um país continuamente dependente e endividado.

A 25 de Fevereiro os dirigentes da troika, em conluio com o governo, iniciarão um novo período de avaliação do nosso país. Para isto precisam da nossa colaboração e isso é o que não lhes daremos. Porque não acreditamos no falso argumento de que se nos “portarmos bem” os mercados serão generosos. Recusamos colaborar com a troika, com o FMI, com um governo que só serve os interesses dos que passaram a pagar menos pelo trabalho, dos bancos e dos banqueiros, da ditadura financeira dos mercados internacionais. E resistimos. Resistimos porque esta é a única forma de preservarmos a dignidade e a vida. Resistimos porque sabemos que há alternativas e porque sabemos que aquilo que nos apresentam como inevitável é na verdade inviável e por isso inaceitável. Resistimos porque acreditamos na construção de uma sociedade mais justa.

A esta onda que tudo destrói vamos opor a onda gigante da nossa indignação e no dia 2 de Março encheremos de novo as ruas. Exigimos a demissão do governo e que o povo seja chamado a decidir a sua vida.

Unidos como nunca, diremos basta.

A todos os cidadãos e cidadãs, com e sem partido, com e sem emprego, com e sem esperança, apelamos a que se juntem a nós. A todas as organizações políticas e militares, movimentos cívicos, sindicatos, partidos, colectividades, grupos informais, apelamos a que se juntem a nós. De norte a sul do país, nas ilhas, no estrangeiro, tomemos as ruas!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 12:27
link do post | favorito
|

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2013
OURÉM EXPÕE MODELISMO

3ª Exposição de Modelismo

12 a 20 de janeiro | de 2ª a 6ª feira, das 14.00H às 18.00H

Sala de Exposições paços do Concelho de Ourém

O Clube de Modelismo de Leiria, fundado há 8 anos, traz a Ourém, pela terceira vez, uma exposição de modelismo, modalidade que congrega vários entusiastas, nomeadamente do Concelho de Ourém.

Organização do Clube de Modelismo da Região de Leiria com o apoio do Município de Ourém

Entrada livre



publicado por Carlos Gomes às 10:44
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2013
OURÉM INAUGURA AMANHÃ EXPOSIÇÃO DE MODELISMO

3ª Exposição de Modelismo

12 a 20 de janeiro | de 2ª a 6ª feira, das 14.00H às 18.00H

Sala de Exposições paços do Concelho de Ourém

O Clube de Modelismo de Leiria, fundado há 8 anos, traz a Ourém, pela terceira vez, uma exposição de modelismo, modalidade que congrega vários entusiastas, nomeadamente do Concelho de Ourém.

Organização do Clube de Modelismo da Região de Leiria com o apoio do Município de Ourém

Entrada livre



publicado por Carlos Gomes às 00:43
link do post | favorito
|

Terça-feira, 8 de Janeiro de 2013
CLUBE DE MODELISMO DA REGIÃO DE LEIRIA EXPÕE MINIATURAS EM OURÉM

3ª Exposição de Modelismo

12 a 20 de janeiro | de 2ª a 6ª feira, das 14.00H às 18.00H

Sala de Exposições paços do Concelho de Ourém

O Clube de Modelismo de Leiria, fundado há 8 anos, traz a Ourém, pela terceira vez, uma exposição de modelismo, modalidade que congrega vários entusiastas, nomeadamente do Concelho de Ourém.

Organização do Clube de Modelismo da Região de Leiria com o apoio do Município de Ourém

Entrada livre



publicado por Carlos Gomes às 14:41
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2013
OURÉM EXPÕE MODELISMO NOS PAÇOS DO CONCELHO

3ª Exposição de Modelismo

12 a 20 de janeiro | de 2ª a 6ª feira, das 14.00H às 18.00H

Sala de Exposições paços do Concelho de Ourém

O Clube de Modelismo de Leiria, fundado há 8 anos, traz a Ourém, pela terceira vez, uma exposição de modelismo, modalidade que congrega vários entusiastas, nomeadamente do Concelho de Ourém.

Organização do Clube de Modelismo da Região de Leiria com o apoio do Município de Ourém

Entrada livre



publicado por Carlos Gomes às 18:40
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2012
COMO CONFECIONAR A LAMPREIA À MODA DE OURÉM?

A lampreia é um ciclóstomo que pode ser encontrado por esta altura e até ao início de maio, nalguns cursos de água em Ourém, mormente na Ribeira de Seiça. É a época em que sobem os rios para desovar e reproduzir-se. As especialidades gastronómicas baseadas na lampreia constituem iguarias que chegam a atingir preços astronómicos, em grande medida devido ao seu caráter sazonal. A confeção da lampreia atrai anualmente milhares de turistas a algumas regiões do nosso país, mormente o Minho e aqui, bem perto de nós, a cidade de Tomar, representando uma importante fonte de receitas para o comércio local.

lampreia_a_bordalesa_-_site

Ao contrário do que por vezes se pretende, não é a captura da lampreia ou de outras espécies que coloca em risco a sua sobrevivência mas a poluição e outros atentados ambientais. Pelo contrário, o interesse que a mesma representa nomeadamente para a economia local leva a que sejam tomadas medidas de preservação e estabelecidas regras legais de captura.

Apesar de a lampreia ser capturável nos cursos de água do Concelho de Ourém, esta especialidade não entrou ainda nos hábitos locais nem gera receitas para a nossa região. Mas, nunca será tarde demais para provar e apreciar, razão pela qual deixamos aqui descrita a forma de a confecionar à bordalesa

1 lampreia

Vinagre

4 dentes de alho

1 cebola grande

1 ramo de salsa

1 colher de sopa de banha

1 folha de louro

Sal

Pimenta

Vinho branco

Escalda-se a lampreia com cuidado mergulhando-a rapidamente em água muito quente. Raspa-se ao de leve a pele com uma faca para a limpar de limos e outras viscosidades, mas sem lhe tirar a pele. Pode-se ajudar esfregando com um pano grosso, tipo linho, após o que se passa a lampreia por várias águas.

Em seguida, coloca-se numa vasilha funda para a sangrar, abrindo-se os orifícios que têm junto da cabeça. O sangue deve cair diretamente para a vasilha onde deve estar um pouco de vinagre ou vinho para que o sangue não talhe. Dá-se outro golpe junto ao umbigo e puxam-se as vísceras, sem rebentar. Golpeia-se transversalmente na barriga, desde a cabeça até à cauda, com o intervalo com que queremos cortar os toros, quando os quisermos separados.

Tira-se em seguida a espicha que a lampreia tem na cabeça, aprofundando o primeiro golpe com todo o cuidado para que saia inteira, pois, se rebenta ou fica qualquer bocadinho, dá mau gosto ao cozinhado.

Junta-se a cebola picada, os dentes de alho picados, o ramo de salsa, o louro, o azeite e a banha, tempera-se com sal e pimenta. Cobre-se com vinho branco. Deixa-se a marinar de um dia para o outro.

No dia seguinte leva-se a cozer em lume brando. Quando estiver quase cozida junta-se o arroz e deixa-se acabar de cozinhar.

Quem preferir, não junta arroz. Deixa cozinhar e serve com pão torrado

Claro está que esta receita pode ser adaptada ao paladar caraterístico das gentes de Ourém, mais inclinada para o sabor do catrepe e dos inseparáveis grelos de nabo e outros legumes, criando uma receita própria da nossa região. Pode também ser regado com o apreciado Medieval de Ourém.

- Resta-nos desejar-lhes bom apetite!



publicado por Carlos Gomes às 20:07
link do post | favorito
|

Terça-feira, 11 de Dezembro de 2012
Posição do Presidente do Município de Ourém sobre organização administrativa das NUTIII

O Presidente do Município de Ourém, Paulo Fonseca, apresentou a sua posição relativamente à organização administrativa das NUTIII, onde defende a integração do Concelho de Ourém na Comunidade Intermunicipal do Pinhal Litoral - Leiria, em carta enviada ao Presidente da CCDRCentro (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro) que transcrevemos de seguida.

paulo_fonseca_02-net

"Exmo. Senhor

Presidente da CCDRC

Prof. Doutor Pedro Saraiva

Exmo. Senhor,

Tenho acompanhado o desenvolvimento de negociações informais, na minha opinião demasiado informais, a propósito do novo mapa de organização administrativa das chamadas Nut's III ou Comunidades Intermunicipais.

Recordo que o meu concelho – Ourém – integra a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo no seguimento da Lei, uma vez que os concelhos da chamada Nut II de Lisboa e Vale do Tejo se organizaram no interior do seu espaço e âmbito em comunidades de menor dimensão, interiores à Nut II de Lisboa e Vale do Tejo. Tal como se passou em relação às restantes: Norte, Centro, Alentejo e Algarve.

No entanto, o concelho de Ourém, devido à sua localização geográfica, ao longo de décadas, muito antes de existirem Nut's, sempre desenvolveu uma ligação efectiva e afectiva com a região de Leiria, com o próprio concelho mas também com os da sua envolvente como sejam Batalha, Pombal, Porto de Mós, Marinha Grande, Alvaiázere, Ansião, etc...

O concelho de Ourém tem quase 50.000 habitantes que aqui residem, mais outros tantos emigrantes que cá regressam anualmente em férias, mais 5.000.000 que visitam Fátima por razões de fé, de espiritualidade, de turismo, de curiosidade cultural, etc. É, portanto, de longe, o concelho de toda a região que apresenta maior dimensão e potencial e que pode, de alguma forma, constituir-se como motor de desenvolvimento de todos, na envolvente, havendo uma estratégia regional de desenvolvimento planeada.

Quase nunca tal aconteceu. Posso garantir-lhe que nós, todos nós, possuímos uma clarividência acerca desta matéria: queremos progredir numa esfera solidária com os nossos vizinhos e amigos e sabemos que só poderemos fazê-lo se verificar-se uma inequívoca estratégia colectiva, quer na clareza das nossas relações institucionais, quer na possibilidade que o estado nos der através das suas imposições legais de organização.

Quando escrevo que tal nunca aconteceu - o reconhecimento de que o motor de desenvolvimento pode estar aqui – digo-o com alguma mágoa mas sem ressentimentos. Mas basta pensar em alguns exemplos para me libertar e proclamar alguma revolta, em nome da minha terra e dos meus concidadãos:

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas o Hospital era em Tomar ou Torres Novas ou Leiria e agora é em Abrantes, a 70 km, fazendo com que os cidadãos da minha terra andem a fazer viagens de ambulância, de uma forma bárbara e cruel, ao nível de um país do terceiro mundo, com um agravamento de despesas para o estado sem precedentes e num ambiente de desumanidade inaceitável.

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas o Centro de Emprego e o centro de Formação Profissional estão em Tomar.

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas o Tribunal de Trabalho sempre esteve em Tomar.

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas, não obstante um volumoso investimento feito recentemente no Tribunal de Ourém pelo estado, esse mesmo estado decidiu organizar o mapa judiciário e sediou as valências nos Tribunais de Tomar e de Santarém, onde existem menos processos em curso.

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas o estado organiza os Agrupamentos de Saúde e a sede fica no concelho de Torres Novas.

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas a sede da Região de Turismo fica em Leiria.

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas é em Tomar que estão situados os serviços do Ministério da Agricultura.

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas a Direcção Geral de Veterinária tem a sua delegação em Tomar.

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas a sede e delegações da Comunidade Intermunicipal sempre ficaram fora, em Tomar, Constância e Abrantes.

- o concelho de Ourém é maior que os outros mas é em Tomar e Leiria que existem Institutos Politécnicos.

Muitos exemplos poderia dar, senhor Presidente mas não quero ser fastidioso consigo que não tem qualquer culpa destas situações. Mas entendo afirmar-lhe, sem qualquer dúvida de posicionamento que me parece já bastar de tanto atropelo e de tanta falta de consideração.

Apesar de integrarmos a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, e devido às fortíssimas relações com a região de Leiria, o Município de Ourém continua a integrar várias ligações institucionais em Leiria: a AMLEI, a ENERDURA, o Turismo que agora foi extinto, a ADAE, etc., continuando, portanto, a verificar-se uma ligação afectiva e efectiva que encontra eco nas relações empresariais, institucionais, autárquicas, pessoais, religiosas, etc.

Apercebo-me agora, tal como refiro acima, que se prende alargar a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo a muitos concelhos do distrito de Castelo Branco tais como Proença-a-Nova, Oleiros, Idanha-a-Nova, Castelo Branco, Vila Velha de Ródão, Sertã, etc. ou seja, Ourém possui esta forte ligação a Leiria, que dista 20 km mas tem de ficar numa comunidade intermunicipal que vai até à fronteira. E não posso deixar de manifestar o meu profundo desagrado com isso. Não que tenha algo contra qualquer dos concelhos referidos, para os quais quero o melhor do mundo. Mas tendo muito contra a distância, contra a falta de qualquer ligação cultural, social ou económica, não posso deixar de manifestar o meu lamento, a minha revolta, o meu pesar por tão grave injustiça.

O Governo tem legitimidade para governar porque a expressão popular assim o ditou. Mas eu também tenho legitimidade para protestar em nome da minha terra, no seguimento de igual legitimidade democrática que o meu Povo me deu. Tenho profundo respeito democrático por quem possui delegação de competência popular para decidir isto mas invoco com energia a minha delegação de competência popular para lutar contra isto.

Venho, por isso, manifestar a nossa inequívoca vontade de integrar a Comunidade Intermunicipal do Pinhal Litoral, cuja sede se situa em Leiria. E, agora que parecem estar no fim os Distritos, manifestar a minha inequívoca vontade que possamos desenvolver nesta região uma estratégia global de desenvolvimento que melhore as coisas. E, posso garantir-lho, sabemos muito bem como o fazer se o estado nos deixar. Se o estado nos permitir que a cada unidade geográfica da administração publica, correspondam os diversos serviços públicos na mesma dimensão. Não posso admitir que hoje se gaste uma fortuna em ambulâncias, numa manifestação de crueldade inaceitável para com os cidadãos do concelho de Ourém e que amanhã, porventura, se aumente esse encargo mandando-nos para o Hospital de Castelo Branco, quando temos um outro, do mesmo dono que é o estado, a 20 km de casa.

Se o governo insistir em fazer de nós a ponta esquecida de uma região que acaba na fronteira separando-nos da nossa ligação natural, terá as suas consequências pela ilógica, imatura e impensada decisão. Aqui fica o registo da nossa vontade, do nosso desejo e do cumprimento daquilo que é natural. Integre-nos na Região de Leiria e deixem-nos tratar do nosso futuro.

Não poderia terminar sem deixar uma palavra aos colegas do Médio Tejo. Temos uma relação muito positiva e solidária, e continuaremos a tê-la, não obstante pensamentos limitados, portadores de profundo desconhecimento da realidade nacional e regional que pretendem revolver problemas sem os conhecer. Naquilo que está bem não se toca a não ser por desconhecimento ou má-fé. A amizade de Ourém aos concelhos do Médio Tejo mantém-se e até cresce porque todos compreendem, e já o manifestaram, a nossa razão. Estaremos sempre disponíveis para sermos úteis mas não poderemos calar a nossa razão.

Com os melhores cumprimentos,

Paulo Fonseca

(Presidente da Câmara Municipal de Ourém)"

Fonte: http://www.cm-ourem.pt/



publicado por Carlos Gomes às 22:45
link do post | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

LEIRIA MOSTRA TRAJE TRADI...

CEPAE DIVULGA PATRIMÓNIO ...

ESTREMADURA DEBATE EDUCAÇ...

LEIRIENSES DEBATEM O PATR...

CENTRO DO PATRIMÓNIO DA E...

CENTRO DE PATRIMÓNIO DA E...

LEIRENSES CANTAM AO MENIN...

LEIRIENSES CANTAM AO MENI...

LEIRIENSES CANTAM AO MENI...

LEIRIENSES CANTAM AO MENI...

LEIRIENSES VÃO CANTAR AO ...

RANCHO DA REGIÃO DE LEIRI...

RANCHO DA REGIÃO DE LEIRI...

POETISA MARIA DA CONCEIÇÃ...

POETISA ZAIVA PAIVA NUNES...

FOLHETO EDIÇÕES APRESENTA...

OURÉM PARTICIPA NA MOSTRA...

CENTRO DE PATRIMÓNIO DA E...

VAI HAVER TOURADA EM LEIR...

ESTREMADURA DEBATE EDUCAÇ...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMO...

BANDAS FILARMÓNICAS DOS D...

OFERTAS DE EMPREGO GIP DE...

RICARDO RODA ESTREIA-SE A...

ESCOLA DE NEGÓCIOS DE LEI...

CENTRO DE PATRIMÓNIO DA E...

CENTRO DE PATRIMÓNIO DA E...

RANCHO DA REGIÃO DE LEIRI...

RANCHO DA REGIÃO DE LEIRI...

TRABALHADORES DESCEM Á RU...

PSD/OURÉM SEMPRE” CONGRAT...

BANDAS DE MÚSICA DE LEIRI...

ALTA ESTREMADURA MOSTRA O...

OURÉM ORGANIZA PASSEIO SÉ...

LEIRIA E LISBOA RECEBEM F...

LEIRIA-FÁTIMA PASSA A INT...

INSTRUMENTOS MUSICAIS TRA...

CENTRO DE PATRIMÓNIO DA E...

REGIÕES DE TURISMO: QUE F...

PORTUGAL ESTÁ À BEIRA DA ...

DIA 2 DE MARÇO: O POVO É ...

LEIRIA-FÁTIMA: BISPO CONC...

ORQUESTRA TÍPCA DE ORÉM A...

O POVO É QUEM MAIS ORDENA...

OURÉM EXPÕE MODELISMO

OURÉM INAUGURA AMANHÃ EXP...

CLUBE DE MODELISMO DA REG...

OURÉM EXPÕE MODELISMO NOS...

COMO CONFECIONAR A LAMPRE...

Posição do Presidente do ...

arquivos

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds