Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.

Quarta-feira, 6 de Julho de 2016
JORGE CAROÇO APRESENTA EM OURÉM "PALAVRAS SOLTAS"

09 DE JULHO | 17.30H

(Con)tributos

Lançamento do livro “Palavras Soltas” de Jorge Caroço

Biblioteca Municipal de Ourém

Jorge (Manuel Lemos) Caroço é natural de Castelo Branco. Nascido a 16 de março de 1965, reside atualmente em Leiria.

A sua juventude foi passada em Ourém, terra natal de sua mãe, tendo feito os seus estudos nesta cidade e também em Fátima.

“Palavras Soltas” é o primeiro livro de Jorge Caroço, sobre o qual o mesmo afirmou: “Por vezes, há necessidade de soltar ideias… Palavras, desejos, sentimentos, que nos preenchem e nos tocam... Um arco-íris de palavras que nos libertam e lavam a Alma... Palavras Soltas.”

Livrour.jpg



publicado por Carlos Gomes às 15:12
link do post | favorito
|

Domingo, 8 de Maio de 2016
“A PENA E A LANÇA” – UM LIVRO DA AUTORIA DO VICE-ALMIRANTE ANTÓNIO SILVA RIBEIRO ATRAVÉS DO QUAL SE REALÇA A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA E DA LITERATURA NA CELEBRAÇÃO DOS GRANDES FEITOS MILITARES

Inspirado no Canto V d’Os Lusíadas, o livro “A Pena e a Lança” da autoria do Vice-almirante António Silva Ribeiro é um “Ensaio sobre o pouco conhecimento e a rara celebração dos feitos militares e dos heróis nacionais”. Trata-se de uma edição de autor e é dedicada ao Professor Doutor Adriano Moreira por “no Instituto Superior naval de Guerra (ISNG), no ano lectivo de 1989-1990, ter despertado em mim o gosto pelo estudo das Humanidades”.

Fundamentando os argumentos em acontecimentos históricos da antiguidade clássica ou mais modernamente nos feitos dos portugueses celebrados através do poema épico de Os Lusíadas, constitui esta obra um estudo da maior atualidade e pertinência porquanto procura realçar a importância da História e da Literatura na celebração dos grandes feitos bélicos protagonizados pelos portugueses. E, a comprovar a validade da sua tese, dá como exemplo a forma como passaram despercebidas as comemorações recentes do 6º Centenário da tomada de Ceuta, empreendimento no entanto considerado a todos os títulos notável.

Em forma de justificação, o autor recorre ao insigne poeta Luís Vaz de Camões quando este afirma através dos seus versos “Enfim não houve forte Capitão / Que não fosse também douto e ciente”, para concluir que “não basta ser um militar valoroso, capaz de cometer façanhas bélicas invulgares”, mas que “os líderes militares precisam de ter, igualmente, instrução e sabedoria para transmitirem essas ações através da escrita, como fazem os heróis dos outros países, a quem não falta eloquência. Em sua opinião, Portugal produz gente de enorme heroísmo e grande valia bélica, mas, por ser rude e inculta, dificilmente dai da penumbra da História”.

O Vice-almirante António Silva Ribeira é natural do concelho de Pombal e possui vasta obra publicada de entre a qual salientamos “A Hidrografia nos Descobrimentos Portugueses” e a “Cartografia Naútica Portuguesa dos Séculos XV a XVII”. É um académico especializado nas áreas de Estratégia, Ciência Politica e História, lecionando e supervisionando investigações em algumas das principais Universidades e Centros de Investigação de Portugal. Tem uma extensa obra publicada, e é orador habitual em conferências sobre Assuntos Militares e Políticos, Relações Internacionais e Estratégia.

É professor catedrático convidado do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, professor militar da Escola Naval e professor coordenador do Instituto Superior de Ciências da Informação e Administração. O seu principal tema de investigação é o planeamento estratégico, embora se interesse por estratégia marítima, estratégia militar, política internacional, sociologia militar, história militar, história marítima e história da hidrografia.

O Vice-almirante Silva Ribeiro é membro do Grupo de Estudos e Reflexão Estratégica de Marinha, da Academia de Marinha, do Centro de Estudos do Mar, da Liga dos Combatentes, do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo, do Centro Português de Geopolítica, da Comissão Portuguesa de História Militar, da Revista Militar, da Revista Nação e Defesa, da Revista Segurança e Defesa, do Clube Militar Naval, do Clube Náutico de Oficiais e Cadetes da Armada, do Grupo de Amigos de Olivença, da Revista de Relações Internacionais e da Revista de Ciências Militares.

Foto: Revista da Armada



publicado por Carlos Gomes às 17:48
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRESENTA O LIVRO “A MISSÃO DE FRANCISCO” DA ESCRITORA MARIA TERESA GONZALEZ

“A Missão de Francisco”, a mais recente obra de Maria Teresa Maia Gonzalez, que decorrerá na Casa das Candeias, no próximo dia 20, pelas 17h00.

A obra, cujo lançamento está integrado nas celebrações do dia dos Pastorinhos, é um conto, narrado por uma adolescente, no qual “três jovens do século XXI, atraídos pelo exemplo de Francisco, Jacinta e Lúcia, acolhem e procuram pôr em prática a Mensagem transmitida pela Mãe do Céu, na Cova da Iria”, como refere a nota prévia da autora, no ínicio do livro.

“Ao fazê-lo, Maria do Rosário, Filipe e Francisco (as três personagens) serão transformados”, adianta a escritora.

“Não passarão a ser heróis”, mas passam a “Sentir, Pensar e Agir de uma forma nova que fará deles verdadeiros combatentes pela Oração e lutadores incansáveis pela Paz, sobretudo no contexto real das suas próprias famílias”, sublinha a nota da autora destacando que essa “transformação mudará, para sempre, o modo como se relacionam — consigo mesmos, com Deus e com as outras pessoas”.

O conto, ficcionado, acaba por ser um desafio aos jovens para conhecerem em profundidade a vida das três crianças-pastores, sobretudo naquela que foi a “extraordinária experiência de fé, de coragem e de amor, que nos últimos 100 anos atravessou as fronteiras do país para alcançar o mundo inteiro”, refere ainda a escritora.

“Conhecer o percurso das suas vidas é reconhecer o Amor de Deus que, de modo especial por Maria, chega até nós para nos curar (sobretudo do egoísmo), libertar, encher de confiança e de alegria” frisa Maria Teresa Maia Gonzalez expressando o desejo de que esta obra convide para uma verdadeira peregrinação a Fátima para ter “essa experiência particular de Deus”.

“Se não puderem fazê-lo, talvez possam, como as personagens deste livro, entrar na Grande Aventura de descobrir o Plano que Deus tem para cada um, para cada uma” diz a escritora, lembrando que “à semelhança do que Deus escolheu para os três pastorinhos da Cova da Iria, este é um caminho de aprendizagem do Amor e da Alegria, para a concretização da principal vocação à qual todos somos chamados: a Santidade”.

O prefácio desta obra, com 93 páginas, ilustrada por Inês do Carmo, é feito pelo Bispo de Leiria Fátima que destaca a sua importância no contexto da difusão da mensagem de Fátima com novas linguagens, destinadas a um público cada vez mais heterogéneo.

“É um belo modo de conhecer e transmitir a mensagem através da ‘história dos efeitos´, da repercussão que teve na sua vida, do seu testemunho e que julgamos particularmente apto para chegar ao público dos jovens adolescentes”, destaca D. António Marto.

O prelado reconhece a dificuldade do mundo “fragmentado e complexo” de hoje, em que os jovens interessam-se mais por uma literatura da impressão, baseada em histórias pessoais do que por uma literatura do conhecimento, marcada pela Grande História, ou as dificuldades em explicar o religioso a alguém que já “não conhece a língua mãe da fé”.

Por isso, refere D. António Marto, o desafio “ainda foi maior” e o resultado “não podia ser mais original”.

A escritora “ousou, com génio criativo, falar dos pastorinhos e da mensagem da Senhora de um modo novo e original, através de um conto” que se centra naquela que é a ”síntese” da Mensagem de Fátima: “Oração, Paz e Misericórdia que cura e salva”.

“Este conto — como aliás a história dos pastorinhos — é bem diferente do género das histórias de detetives e de Harry Potter que tanto

seduzem os adolescentes”, no entanto a narração é “de uma experiência viva e tocante que os mudou por dentro de maneira surpreendente e profunda”, frisa o Bispo de Leiria-Fátima.

“Por isso mesmo é também envolvente e comovente. Eu mesmo me senti envolvido quando li o livro pela primeira vez, de um fôlego. Quem narra quer tornar os outros participantes da experiência vivida, do que lhe vai no coração”, conclui agradecendo em nome do Santuário mas também “dos Pastorinhos e de Nossa Senhora”.

Maria Teresa Maia Gonzalez, autora de cerca de 150 títulos, é natural de Coimbra e foi professora dos ensinos básico e secundário. Os seus livros versam sobre diferentes temáticas, sobretudo as que dizem respeito a temas vividos na infância e na adolescência.

Mais se informa que nesse dia, às 21h00, na Igreja Paroquial de Fátima se realizará o II Concerto Evocativo dos Pastorinhas- Ex Ore Infantium, pelo coro Vox Ætherea, sob a direção do maestro Alberto Medina Seiça.



publicado por Carlos Gomes às 11:09
link do post | favorito
|

Sábado, 23 de Janeiro de 2016
ESCRITORA OUREENSE APRESENTA O SEU LIVRO "O MORCEGO BIBLIOTECÁRIO"

Convite_OMorcegoBibliotecário_CZF_PG



publicado por Carlos Gomes às 21:24
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2016
LANÇAMENTO DA OBRA – CONTOS IMPERFEITOS TEM LUGAR NO MOSTEIRO DA BATALHA

unnamed

Afonso Cruz | Ana Cristina Silva | Andreia Monteiro | António Manuel Venda | Cláudia Clemente |Cristina Carvalho | Elsa Margarida Rodrigues | Fausta Cardoso Pereira | Fernando José Rodrigues | Inês Botelho | Inês Fonseca Santos | João Eduardo Ferreira | João Paulo Silva | Luís Mourão | Paulo Assim | Paulo Kellerman | Paulo Moreiras | Raquel Ochoa | Sara Monteiro | Sílvia Alves

(coordenação editorial: Paulo Kellerman e João Paulo Silva)

Convidámos 20 escritores a visitar o Mosteiro, onde passaram um fim-de-semana; olharam, perguntaram, escutaram, aprenderam, descobriram, tocaram, partilharam, sentiram. Depois, escreveram. Vinte contos, imperfeitos na sua perfeição. Uma homenagem ao mosteiro e à grandeza de quem o ergueu, aos que sonham e aos que constroem, à imaginação e à escrita; a história e as estórias.

Quantas estórias existirão dentro da história? Por agora, mais vinte.

6 Fevereiro | Auditório do Mosteiro da Batalha | 16h00

Promotor: Mosteiro da Batalha/DGPC

Editor: Arquivo

Apoios: Restaurante Mestre Afonso | Hotel Mestre Afonso Domingues | Hotel VillaBatalha



publicado por Carlos Gomes às 22:14
link do post | favorito
|

Terça-feira, 1 de Dezembro de 2015
ANTOLOGIA DE POETAS LUSÓFONOS TEM CERIMÓNIA DE LANÇAMENTO NO MOSTEIRO DA BATALHA

A Folheto Edições leva a efeito conjuntamente com o Mosteiro da Batalha, a cerimónia de lançamento da VII Antologia de Poetas Lusófonos, a qual tem lugar no próximo dia 12 de dezembro, pelas 15h30, no Auditório do Mosteiro da Batalha.

Prefácio

É preciso passar sobre ruínas,

Como quem vai pisando um chão de flores!

Antero de Quental (1842-1891)

Vaguear pela Lusofonia faz-nos pensar, imaginar e mesmo sonhar com a Cultura que fortifica as raízes de um povo. Faz-nos adormecer pela poesia do vento, embalado pelas nuvens do sonho.

Por isso, escrever é algo mais do que espalhar letras, entornar palavras ou construir frases. Escrever é transmitir ideias, é concretizar desejos, é realizar sonhos, é prolongar a firme voz de comunicar. Escrever é cunhar identidade pela diversidade cultural que une países, regiões, cidades e aldeias.

O Padre António Vieira (1608-1697), referido por Fernando Pessoa (1888-1935) como o Imperador da Língua Portuguesa, deixou gravado na sombra do oceano da Lusofonia que um Livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive.

A Lusofonia que se espalhou ao longo dos séculos e inundou Continentes, continua bem viva através das sementes que todos os dias se lançam ao vento, na esperança de um dia germinarem e darem os seus frutos.

Foram imensos os homens e mulheres que muito deram às Letras da Lusofonia, que espelharam as suas palavras e as suas frases no reflexo de oceanos de letras.

A VII Antologia de Poetas Lusófonos é mais uma laje na senda do engrandecimento da Língua Portuguesa, tenha ela ou não algemado um acordo ortográfico. Essa elevação consagra-se a todos os Poetas que se congregam a este projecto. Que acreditam. Que o entendem. Que o acarinham...

É um desígnio, como desde o início foi arcado, que tem como finalidade a promoção dos Poetas e a Língua Portuguesa. Só isso nos possibilita melhorar edição após edição.

A todos os Poetas, mais ou menos eruditos, mais ou menos doutos, temos que agradecer e autenticar o respeitante valor. Agraciar, não apenas com palavras, mas também com acções. Nesse sentido, vamos impulsionando esta Antologia que nas várias edições já abrangeu mais de 350 Poetas provindos de 24 países de todos os Continentes.

É, essencialmente, um projecto de Esperança…

Incansavelmente içamos a bandeira da Lusofonia no mastro da Literatura, almejando que a alucinação das nuvens que telham o azul do céu, nos sirvam o sonho de bandeja.

Quando idealizamos, esperançados na conquista da promoção da Língua Portuguesa, conseguimos exaltar as nossas ambições e derreter o lacre de todas as muralhas que continuamente surgem no nosso caminho.

É um curso longo a percorrer.

Com a Lusofonia acondicionada na algibeira do pensamento, sempre preparada a ser usada, vamos arremetendo o isco ao nosso âmago com a ascensão da nossa Língua, seja promovendo os grandes nomes da Literatura Lusófona ou lançando ao rio da Cultura as nossas ideias, os nossos pensamentos os nossos poemas, como pescador que horas a fio vai acreditando e amparando a esperança de um peixe pescar. Mas, mesmo para pescar, é terminante aprender a esperar, sem desbaratar a esperança, como abrigava o poeta espanhol Ramón de Campoamor y Campoosorio (1817-1901) no delineamento da sua pena: Ensinai a esperar; porque com a isca da esperança tragamos o anzol da vida.

A Lusofonia é muito mais do que países físicos. A Lusofonia não pode estar limitada a fronteiras. Tem de deixar marcas, não como barco que desenha no oceano o seu rasto em direcção ao horizonte, mas sim, vincar na pedra cultural a nossa rota rumo à certeza como os caminhos de Lu Hsun (1881-1936): na terra não havia caminhos; foram feitos pelo grande número de passantes.

A VII Antologia é a continuação do encontro entre diversos poetas de variados e longínquos países, onde a distância é apenas terrena. É a união da Língua que consegue galgar todas as barreiras. É o encontro de todos aqueles que falam Português, independentemente da sua ideologia política, religiosa, cultural ou social.

É a Lusofonia Poética que Cecília Meireles (1901-1964) defendia como um espaço para publicação de música e de poesia de poetas da Língua Portuguesa. É o encontro do mesmo idioma, mas de cores variadas.

É neste horizonte de união, de encontro, que a VII Antologia de Poetas Lusófonos pretende levar, mais longe possível, as mensagens que os poemas dela transbordam.

Esta é uma Antologia que até pode ser a Última flor do Lácio, como Olavo Bilac (1965-1918) defendia a Língua Portuguesa. Mas será, sem desprimor, mais uma pequena raiz a vingar no solo da incerteza. Uma raiz que dará a sua planta, flor e fruto e conseguirá contender contra todas as intempéries.

Por isso, é que existe este encontro, esta união entre todos os Poetas que abraçam este projecto.

A Antologia de Poetas Lusófonos é de todos vós, Poetas. É de todos aqueles que honram e louvam a Língua Portuguesa.

E, enquanto admitirmos que vale a pena altercar pela Língua Portuguesa, como advogou Fernando Pessoa, devemos ter esperança porque as angústias mais cerradas deixam sempre clareira alumiada por uma réstia de esperança, como decretou o punho de Camilo Castelo Branco (1825-1890).

Sonhamos e conseguimos, com todos os autores, levar bem longe este projecto que já une Continentes sem pensar em raças ou religiões, mas sempre a criar laços que se unem e transformam na grande árvore da Língua Portuguesa que é a Lusofonia. Porque O mar da minha vida não tem longes como enalteceu o poeta açoriano Armando Côrtes-Rodrigues (1891-1971).

Adélio Amaro

Coordenador da Antologia de Poetas Lusófonos



publicado por Carlos Gomes às 21:35
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 9 de Novembro de 2015
ESCRITOR JORGE DA SILVA ROLO APRESENTA EM POMBAL O SEU LIVRO “O CAVALEIRO DO MANTO BRANCO”

A Folheto Edições procede ao lançamento do livro “O Cavaleiro do Manto Branco” de Jorge da Silva Rolo, cuja cerimónia terá lugar na Filarmónica da Guia, em Pombal, no próximo dia 14 de Novembro, pelas17:30 horas. A apresentação está a cargo de Cidália Rodrigues e Adélio Amaro.

Jorge da Silva Rolo nasceu a 7 de Maio de 1958 no seio de uma família humilde, no lugar da Guia, concelho de Pombal.

Na escola primária, descobriu a sua veia artística através do desenho. Em 1973 concluiu a 6.ª classe com a aprovação de Bom. Mais tarde, em regime pós laborar concluía o 12.º ano em regime noturno, na Escola C+S da Guia.

Pertenceu aos Arautos de Nª Srª da Guia quando tinha dezoito anos e aí desenvolveu o gosto pelo teatro, participando como ator e como desenhador e pintor de cenários, fazendo também parte do coral do mesmo grupo.

Foi profissional de bate-chapas numa oficina na Guia e posteriormente trabalhou na Rodoviária Nacional na filial de Leiria onde finalizou a sua atividade profissional.

Como tinha gosto pelo desenho, aprofundou os seus conhecimentos na área do desenho, concluindo o Curso de Desenho Artístico da CEAC.

Desenhou e pintou a publicidade nos muros do Campo de Futebol do Grupo Desportivo Guiense, muito antes do campo ter o relvado sintético.

Atualmente é membro do Grupo Desportivo Guiense.

Como está na sua génese a entreajuda, colabora com o Grupo Sócio Caritativo da Guia na distribuição de géneros aos mais necessitados.

A propósito do seu livro, é o próprio autor que o apresenta aos seus leitores nos seguintes termos:

“Aos leitores

A ideia para escrever este livro surgiu depois de muitas hesitações quanto ao conteúdo do mesmo, assim como o seu título. Ao longo dos anos fui atento às descrições tidas entre amigos e familiares, muitos deles já falecidos. Dado o interesse que as histórias me despertaram fui anotando todos os comentários de maior à menor qualidade não fosse eu perdê-las para sempre deixando as gerações futuras na ignorância dos saberes dos nossos antepassados.

Vi-me obrigado a deixar amadurecer este trabalho devido às muitas mas dispersas fontes de informação que fui recolhendo ao longo dos anos porque necessitava de recolher todo o espólio espalhado e organizá-lo da melhor maneira.

Toda esta obra deve-se também às gentes analfabetas que ao não saberem escrever, trouxeram até aos nossos dias a transmissão dessas riquezas históricas através da sua oralidade.

Com este livro tirei do obscuro nevoeiro dos tempos o período riquíssimo da nossa História e dos homens que com toda a personalidade e obras foram convertidos em personagens cujos feitos heroicos chegaram aos nossos dias.

Fiquei fascinado com um deles, com a sua passagem pelas nossas terras aqui do Oeste e com as proezas que levou a cabo e pelo enorme reconhecimento tido perante o rei Fundador do Reino de Portugal; D. Afonso Henriques.

Estou a referir-me ao Cavaleiro do Manto Branco o qual chegou até aos nossos dias pelos contos que foram passando ao longo de gerações.

É todo um passado cheio de Heroísmo e Simbolismo Histórico.”



publicado por Carlos Gomes às 17:55
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 28 de Outubro de 2015
ESCRITORA SANDRA JORDÃO APRESENTA EM OUREM LIVRO PARA CRIANÇAS

A Folheto Edições apresenta o livro infantil “O LAR DOS CACHORRINHOS”, da autoria de Sandra Jordão, em sessão que terá lugar na Biblioteca Municipal de Ourém, no dia 31 de Outubro de 2015 (sábado), pelas 17:30 horas. A apresentação do livro será da responsabilidade de Adélio Amaro e haverá um momento de conto com Sandra Jordão que dá vida às histórias que habitam em si, partilhando-as com as crianças, leitores entusiastas, vibrantes e sonhadores.

Sandra Jordão

Sandra Jordão é natural do Montijo e reside em Leiria há 26 anos. É mãe de três “Potinhos de Ouro”. Acumula atividade profissional como escriturária há 23 anos numa empresa local, mas o seu grande sonho é dar vida às histórias que habitam em si desde que aprendeu a escrever e a ler, partilhando-as com alegria e paixão com as crianças, na certeza que são leitores entusiastas, vibrantes e sonhadores.

capa_Cachorrinhos

Na busca deste sonho já publicou dois livros infantis em edição de autor. Em 2012 “A Bruxinha Despenteada” com uma mini versão em Inglês e em 2013 “Cassilda, a Bailarina”, tendo este último sido coreografado por uma Escola de Dança e apresentado ao público no Teatro José Lúcio da Silva, em Julho de 2013. Também, no dia Mundial da Dança dos anos de 2013 e 2015, subiram ao mesmo palco os pequenos grandes bailarinos que coreografaram outras duas histórias de sua autoria: “A boneca de trapos e a boneca de porcelana” e “A pequena, grande bailarina”.

Em 2015, em parceria com a CRID Leiria, e por esta área ser de especial interesse para si, publicou “A Bruxinha Despenteada” em Braille, tendo oferecido os livros às Acapo do nosso país, à Biblioteca José Saraiva, à Biblioteca Municipal de Montijo, à Fundação Champalimaud, à APPDM e ao Centro Helen Keller e Agrupamento de Escolas do Algarve, para que as crianças invisuais possam sentir a bruxinha e sonhar com ela. Neste contexto, participou recentemente no “Concurso Internacional Onkyo Braille”, tendo o seu texto sido um dos escolhidos para representar o nosso país.



publicado por Carlos Gomes às 18:14
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 9 de Outubro de 2015
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM PROMOVE CONTO TRADICIONAL DE MOÇAMBIQUE



publicado por Carlos Gomes às 09:55
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 25 de Setembro de 2015
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM APRESENTA HOJE LIVRO DE CONTOS



publicado por Carlos Gomes às 10:58
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 9 de Abril de 2015
OURÉM REALIZA CONCURSO DE LEITURA

V Concurso Concelhio de Leitura de Ourém

No âmbito da Feira do Livro de 2015, de 13 a 26 de abril, na Praça D. Maria II, em Ourém, terá lugar no dia 13 de abril, a final do 1.º Ciclo do Ensino Básico do V Concurso Concelhio de Leitura de Ourém.

Da primeira fase realizada em todos os Agrupamentos de Escolas e Colégios do Concelho foram apurados 15 finalistas, dos 3.º e 4.º anos, que representarão as suas escolas nesta final.

No dia 15 de abril decorrerá a Final do 2.º CEB. Da primeira fase foram apurados 18 finalistas, dos 5.º e 6.º anos, que também representarão as suas escolas nesta final.

O Concurso Concelhio de Leitura de Ourém é organizado pelo Grupo de Trabalho da Rede de Bibliotecas de Ourém e é uma adaptação, para os 1.º e 2.º Ciclos, do projeto proposto pelo Plano Nacional de Leitura que, em articulação com a RTP, com a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) e com a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) pretende promover a leitura nas escolas de uma forma lúdica.

Tem como objetivos principais estimular a prática da leitura entre os alunos dos 1.º e 2º Ciclos do Ensino Básico (3.º ao 6.º ano) e avaliar a compreensão da leitura de obras literárias pelos estudantes destes níveis de ensino das escolas e colégios de todo o concelho.



publicado por Carlos Gomes às 21:32
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2015
CORAL INFANTIL E JUVENIL DE OURÉM ENCERRA EXPOSIÇÃO SOBRE HANS CHRISTIAN ANDERSEN

O Coral Infantil e Juvenil de Ourém leva a efeito o espetáculo “Contos de Andersen ao Adormecer”, o qual terá lugar no Cineteatro Municipal de Ourém, no próximo dia 1 de fevereiro, às 15h30.

Seguir-se-á a cerimónia de encerramento da exposição “Hans Christian Andersen – O rapaz que queria ser actor, cantor, bailarino…”, pelas 17h00.



publicado por Carlos Gomes às 20:05
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2015
ESCRITORA OUREENSE CARMEN ZITA FERREIRA APRESENTA NA SUIÇA O SEU LIVRO DE CONTOS “O BICHO DE SETE CABEÇAS”



publicado por Carlos Gomes às 22:22
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014
OURÉM APRESENTA “ÁRVORES DE NATAL”

O Município de Ourém vai apresentar as “Árvores de Natal – contos, ambições e sonhos de Natal”, no próximo dia 1 de dezembro, às 21h00, na Praça D.Maria II (junto à Câmara Municipal de Ourém).

O momento terá animação musical do Jardim Infantil de Ourém com a apresentação de cânticos de Natal.

Esta iniciativa está inserida na programação do projeto “Hans Christian Andersen – O rapaz que queria ser actor, cantor, bailarino…” e as árvores de Natal públicas são projetos da autoria de várias IPSS’s, associações, escolas e colégios do concelho de Ourém.



publicado por Carlos Gomes às 19:55
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014
OURÉM RECEBE O PROJETO “HANS CHRISTIAN ANDERSEN… O RAPAZ QUE QUERIA SER ACTOR, CANTOR E BAILARINO…”

O Município de Ourém vai receber o projeto “Hans Christian Andersen… o Rapaz que queria ser actor, cantor e bailarino…”, uma iniciativa do designer Niels Fischer com o objetivo de divulgar a obra de Hans Christian Andersen na sua forma original, generosa e sem fins lucrativos. O projeto contempla uma exposição permanente de quadros, livros ilustrados de artistas plásticos portugueses, recortes de papel de Hans Christian Andersen, esculturas, cerâmicas, jóias, filmes, literatura, medalhística, selos postais, quadros e instalações de crianças, jovens e adultos anónimos de todo o país.

ATT00033

Em Ourém, o projeto conta com a participação de 38 instituições do concelho e artistas plásticos com atuação em áreas educativas, culturais e sociais que dinamizarão atividades ligadas à literatura, às artes plásticas, escultura, instalações de rua, tapeçarias, teatro, música e dança, entre outras. A exposição poderá ser visitada de 31 de outubro de 2014 a 01 de fevereiro de 2015, em vários locais da cidade: Praça D. Maria II e Sala Exposições dos Paços do Concelho, Museu Municipal - Casa do Administrador, Biblioteca Municipal, Jardim Le Plèssis-Trevise e Praça Dr. Agostinho Albano de Almeida.

Entre 2005 a 2015 a exposição “Hans Christian Andersen… o Rapaz que queria ser ator, cantor e bailarino…” foi apresentada em 58 cidades e localidades e em 39 bibliotecas, sendo visitada por cerca de 300 mil visitantes. A iniciativa tem o alto patrocínio da Embaixada Real da Dinamarca, da Comissão Nacional da UNESCO, do Comité Português para a UNICEF, da TORRE DO TOMBO – Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, da Biblioteca Nacional de Portugal e do Museu das Crianças, em Portugal.



publicado por Carlos Gomes às 15:30
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014
ESCRITORA OUREENSE CARMEN ZITA FERREIRA VAI AMANHÃ Á FREIXIANDA

10155484_834275893273840_4856719737612305460_n



publicado por Carlos Gomes às 19:12
link do post | favorito
|

HANS CHRISTIAN ANDERSEN EM OURÉM

Hans Christian Andersen… o Rapaz que queria ser actor, cantor e bailarino…

O Município de Ourém vai receber o projeto “Hans Christian Andersen… o Rapaz que queria ser actor, cantor e bailarino…”, uma iniciativa do artista plástico Niels Fischer com o objetivo de divulgar a obra de Hans Christian Andersen na sua forma original, generosa e sem fins lucrativos. O projeto contempla uma exposição permanente de quadros, livros ilustrados de artistas plásticos portugueses, recortes de papel de Hans Christian Andersen, esculturas, cerâmicas, jóias, filmes, literatura, medalhística, selos postais, quadros e instalações de crianças, jovens e adultos anónimos de todo o país.

Em Ourém, o projeto conta com a participação de 38 instituições do concelho e artistas plásticos com atuação em áreas educativas, culturais e sociais que dinamizarão atividades ligadas à literatura, às artes plásticas, escultura, instalações de rua, tapeçarias, teatro, música e dança, entre outras. A exposição poderá ser visitada de 31 de outubro de 2014 a 30 de janeiro de 2015, em vários locais da cidade: Praça D. Maria II e Sala Exposições dos Paços do Concelho, Museu Municipal (Galeria Municipal e Casa do Administrador), Biblioteca Municipal, Jardim Le Plèssis-Trevise e Praça Dr. Agostinho Albano de Almeida.

Entre 2005 a 2015 a exposição “Hans Christian Andersen… o Rapaz que queria ser ator, cantor e bailarino…” foi apresentada em 58 cidades e localidades e em 39 bibliotecas, sendo visitada por cerca de 300 mil visitantes. A iniciativa tem o alto patrocínio da Embaixada Real da Dinamarca, da Comissão Nacional da UNESCO, do Comité Português para a UNICEF, da TORRE DO TOMBO – Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, da Biblioteca Nacional de Portugal e do Museu das Crianças, em Portugal.



publicado por Carlos Gomes às 14:35
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 3 de Outubro de 2014
ESCRITORA CARMEN ZITA FERREIRA APRESENTA O SEU ÚLTIMO LIVRO NO FESTIVAL TERRAS D’AIRE E CANDEEIROS

A escritora oureense Carmen Zita Ferreira vai estar presente nos próximos dias 5 e 11 de outubro, no Festival Terras d’Aire e Candeeiros, para apresentar o seu último livro de contos infantis “Dois dedos de conversa”.

Workshops, caminhadas e atividades

Serão realizadas diversas iniciativas durante o Festival Terras d'Aire e Candeeiros. Estas ações estão limitadas a um número máximo de participantes, podendo os visitantes garantir a sua vaga antecipada, bastando para isso preencher a ficha de inscrição e aguardar a resposta da organização. As pré-inscrições só são consideradas válidas, após resposta ao email enviado.

O Bilhete dá direito à participação nos workshops e caminhadas, realização de atividades, concertos e muita animação!

Sábado - 4 de outubro 

10h às 13h – Caminhada | Caminhos de pedras e ervas com histórias (Óscar Pires) - (8km | Nível Médio)

10h30 às 12h30 – Workshop de Modelação de Barro (Hugo Graça)

11h às 12h30 – Workshop Afinal, o que é que posso comer? (André Duarte) 

11h às 18h – Workshop Moldes em Silicone e Miniaturas em Resina de Poliester (Alzira Antunes) 

11h às 19h – Workshop Escultura (Cristina Silva)

14h15 às 16h30 – Workshop de Cianotipia (revelação de fotografia) (Óscar Pires)

14h30 às 17h30 – Workshop de Construção e Mostra de Fornos Solares (José Lourenço, Rui Pereira, Gabriel Lagarto, Isabel Vicente)

14h45 às 16h30 – Degustação de Vinhos das Caves do Solar de São Domingos – Bairrada (Sérgio Costa)

15h às 17h – Workshop Introdução à Permacultura (Sérgio Moreira)

15h30 às 17h – Workshop Pão Caseiro (Anabela Figueira)

16h às 17h – Aula de Kizomba (Jazzy Dance Studios)

16h30 às 17h30 – Aula de Dabke - Folclore Árabe (Catherine Revel)

16h45 às 18h – Workshop Líquenes (Joana Marques)

Domingo - 5 de outubro 

10h às 13h – Caminhada | Os Carvalhos e Líquenes de Alvados (Filipe Mateus e Joana Marques) (12km | Nível Alto)

10h30 às 11h30 – Aula de Yoga e Meditação (Sílvia Morais)

10h45 às 12h – Workshop Nós e as Abelhas: caminhos para uma ecoliteracia (Denis Hickel)

11h às 18h – Workshop Moldes em Silicone e Miniaturas em Resina de Poliester (Alzira Antunes)

11h às 19h – Workshop Escultura (Cristina Silva)

11h15 às 13h – Workshop de Sabonetes Artesanais (Verónica Paiva)

14h30 às 16h – Workshop de Tecelagem (Edite Lopes)

15h às 17h – Workshop Reflexos de Mim: Do autoconhecimento à ação (Susana Louro)

16h00 às 17h – Aula de Kuduro (Jazzy Dance Studios)

Sexta - 10 de outubro (Entrada Livre)

21h – Observação Astronómica  (Amigos da Vida Selvagem)

21h – Caminhada Noturna - Terras de lendas e feitiços (Óscar Pires) (6km | Nível Médio)

Sábado - 11 de outubro 

10h30 às 12h – Workshop Produção de Cogumelos Comestíveis em Borra de Café (Marco Ferraz | Ambieduca)

11h às 13h – Workshop Sumos Detox - saúde em estado líquido (Caetana Coutinho)

11h às 18h – Workshop Moldes em Silicone e Miniaturas em Resina de Poliester (Alzira Antunes)

11h15 às 13h – Workshop de Sabonetes Artesanais (Verónica Paiva)

14h30 às 16h30 – Workshop Introdução à Identificação de Cogumelos Silvestres (Marco Ferraz | Ambieduca)

14h45 às 16h30 – Degustação de Vinhos da Quinta do Arrobe | Casével | Ribatejo (Alexandre Gaspar)

15h às 17h – Workshop Introdução à Permacultura (Sérgio Moreira) 

15h30 às 17h – Workshop Pão Caseiro (Anabela Figueira) 

16h às 18h – Workshop Iniciação à Massagem (Beatriz Farinha)

17h às 18h – Aula Zumba e Zumba Kids (Ana Onofre)

18h às 19h – Aula de Fitness (Ricardo Crombez)

Domingo - 12 de outubro 

10h15 às 13h  – Workshop de Introdução à Fotografia Digital (Filipe Silva)

10h30 às 12h – Aula de Yoga, Artes e Meditação para Crianças (4 aos 9 anos) (Sílvia Morais)

10h45 às 12h – Workshop de Música para bebés (Classic’ArtPiano)

11h às 18h – Workshop Moldes em Silicone e Miniaturas em Resina de Poliester (Alzira Antunes)

11h30 às 13h – Workshop Sumos Detox - saúde em estado liquído (Caetana Coutinho)

14h às 17h – Workshop de Introdução à Fotografia de Natureza (Filipe Silva)

14h15 às 16h30 – Workshop Introdução à Agricultura Biológica (Óscar Pires)

14h45 às 15h30 – Workshop Afinal, o que é que posso comer? (André Duarte) 

15h  às 17h – Workshop "Mindfulness - Sentir o presente" (Susana Louro)

16h00 às 17h – Aula de Dancehall (Jazzy Dance Studios)



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | favorito
|

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014
ESCRITORA CARMEN ZITA FERREIRA APRESENTA O SEU ÚLTIMO LIVRO NO FESTIVAL TERRAS D’AIRE E CANDEEIROS

A escritora oureense Carmen Zita Ferreira vai estar presente nos próximos dias 5 e 11 de outubro, no Festival Terras d’Aire e Candeeiros, para apresentar o seu último livro de contos infantis “Dois dedos de conversa”.

Workshops, caminhadas e atividades

Serão realizadas diversas iniciativas durante o Festival Terras d'Aire e Candeeiros. Estas ações estão limitadas a um número máximo de participantes, podendo os visitantes garantir a sua vaga antecipada, bastando para isso preencher a ficha de inscrição e aguardar a resposta da organização. As pré-inscrições só são consideradas válidas, após resposta ao email enviado.

O Bilhete dá direito à participação nos workshops e caminhadas, realização de atividades, concertos e muita animação!

Sábado - 4 de outubro 

10h às 13h – Caminhada | Caminhos de pedras e ervas com histórias (Óscar Pires) - (8km | Nível Médio)

10h30 às 12h30 – Workshop de Modelação de Barro (Hugo Graça)

11h às 12h30 – Workshop Afinal, o que é que posso comer? (André Duarte) 

11h às 18h – Workshop Moldes em Silicone e Miniaturas em Resina de Poliester (Alzira Antunes) 

11h às 19h – Workshop Escultura (Cristina Silva)

14h15 às 16h30 – Workshop de Cianotipia (revelação de fotografia) (Óscar Pires)

14h30 às 17h30 – Workshop de Construção e Mostra de Fornos Solares (José Lourenço, Rui Pereira, Gabriel Lagarto, Isabel Vicente)

14h45 às 16h30 – Degustação de Vinhos das Caves do Solar de São Domingos – Bairrada (Sérgio Costa)

15h às 17h – Workshop Introdução à Permacultura (Sérgio Moreira)

15h30 às 17h – Workshop Pão Caseiro (Anabela Figueira)

16h às 17h – Aula de Kizomba (Jazzy Dance Studios)

16h30 às 17h30 – Aula de Dabke - Folclore Árabe (Catherine Revel)

16h45 às 18h – Workshop Líquenes (Joana Marques)

Domingo - 5 de outubro 

10h às 13h – Caminhada | Os Carvalhos e Líquenes de Alvados (Filipe Mateus e Joana Marques) (12km | Nível Alto)

10h30 às 11h30 – Aula de Yoga e Meditação (Sílvia Morais)

10h45 às 12h – Workshop Nós e as Abelhas: caminhos para uma ecoliteracia (Denis Hickel)

11h às 18h – Workshop Moldes em Silicone e Miniaturas em Resina de Poliester (Alzira Antunes)

11h às 19h – Workshop Escultura (Cristina Silva)

11h15 às 13h – Workshop de Sabonetes Artesanais (Verónica Paiva)

14h30 às 16h – Workshop de Tecelagem (Edite Lopes)

15h às 17h – Workshop Reflexos de Mim: Do autoconhecimento à ação (Susana Louro)

16h00 às 17h – Aula de Kuduro (Jazzy Dance Studios)

Sexta - 10 de outubro (Entrada Livre)

21h – Observação Astronómica  (Amigos da Vida Selvagem)

21h – Caminhada Noturna - Terras de lendas e feitiços (Óscar Pires) (6km | Nível Médio)

Sábado - 11 de outubro 

10h30 às 12h – Workshop Produção de Cogumelos Comestíveis em Borra de Café (Marco Ferraz | Ambieduca)

11h às 13h – Workshop Sumos Detox - saúde em estado líquido (Caetana Coutinho)

11h às 18h – Workshop Moldes em Silicone e Miniaturas em Resina de Poliester (Alzira Antunes)

11h15 às 13h – Workshop de Sabonetes Artesanais (Verónica Paiva)

14h30 às 16h30 – Workshop Introdução à Identificação de Cogumelos Silvestres (Marco Ferraz | Ambieduca)

14h45 às 16h30 – Degustação de Vinhos da Quinta do Arrobe | Casével | Ribatejo (Alexandre Gaspar)

15h às 17h – Workshop Introdução à Permacultura (Sérgio Moreira) 

15h30 às 17h – Workshop Pão Caseiro (Anabela Figueira) 

16h às 18h – Workshop Iniciação à Massagem (Beatriz Farinha)

17h às 18h – Aula Zumba e Zumba Kids (Ana Onofre)

18h às 19h – Aula de Fitness (Ricardo Crombez)

Domingo - 12 de outubro 

10h15 às 13h  – Workshop de Introdução à Fotografia Digital (Filipe Silva)

10h30 às 12h – Aula de Yoga, Artes e Meditação para Crianças (4 aos 9 anos) (Sílvia Morais)

10h45 às 12h – Workshop de Música para bebés (Classic’ArtPiano)

11h às 18h – Workshop Moldes em Silicone e Miniaturas em Resina de Poliester (Alzira Antunes)

11h30 às 13h – Workshop Sumos Detox - saúde em estado liquído (Caetana Coutinho)

14h às 17h – Workshop de Introdução à Fotografia de Natureza (Filipe Silva)

14h15 às 16h30 – Workshop Introdução à Agricultura Biológica (Óscar Pires)

14h45 às 15h30 – Workshop Afinal, o que é que posso comer? (André Duarte) 

15h  às 17h – Workshop "Mindfulness - Sentir o presente" (Susana Louro)

16h00 às 17h – Aula de Dancehall (Jazzy Dance Studios)



publicado por Carlos Gomes às 20:21
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 10 de Julho de 2014
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM CONTA HISTÓRIAS COM ANIMAIS

O calor chegou e à Biblioteca Municipal de Ourém voltarão também as “Histórias com animais”, dedicadas aos meninos e meninas dos 03 aos 10 anos.

Desta vez a Equipa da Biblioteca Municipal de Ourém preparou uma história bem fresquinha sobre o Pato Baltazar!

A inscrição de grupos é gratuita e pode ser feita através do n.º 249 540 900 (ext. 6841), para as seguintes datas (10h00):

– 07, 14, 21 e 28 de agosto;

– 04, 11, 18 e 25 de setembro.

O critério de inscrição será o da ordem de chegada do pedido e os grupos (com o máximo de 20 crianças) deverão ser acompanhados, durante toda a atividade, pelo Professor/Educador responsável pela deslocação à biblioteca.



publicado por Carlos Gomes às 14:58
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 15 de Maio de 2014
ESCRITORA MARIA GASPAR APRESENTA “NAS ASAS DO CORVO” EM OURÉM

A cerimónia de lançamento do livro "Nas asas do corvo" de Maria Gaspar, tem lugar no próximo dia 24 de maio, pelas 17:00h, no auditório dos Paços do Concelho de Ourém.

A ação principal de “Nas asas do corvo” decorre na Ilha do Corvo e conta a história de uma professora que lá foi colocada com um propósito: conhecer o seu filho.

Uma história cheia de emoções, com muita paixão à mistura e caracterizada pelo enfoque que dá aos verdadeiros problemas da população da mais pequena ilha do arquipélago.

Organização: Chiado Editora e Biblioteca Municipal de Ourém/Município de Ourém



publicado por Carlos Gomes às 18:11
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 2 de Maio de 2014
ESCRITORA OUREENSE CARMEN ZITA FERREIRA APRESENTA EM AVIS “O BICHO DE SETE CABEÇAS”



publicado por Carlos Gomes às 15:26
link do post | favorito
|

Terça-feira, 8 de Abril de 2014
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM CONTA HISTÓRIAS COM MOVIMENTO

 



publicado por Carlos Gomes às 14:44
link do post | favorito
|

Domingo, 6 de Abril de 2014
ESCRITOR VALTER HUGO MÃE ESCREVE SOBRE OURÉM

BELÍSSIMA VIDA

Há em Ourém uma localidade chamada Mulher Morta. Minha Senhora Aparecida. A Carmen Zita Ferreira diz: o meu cunhado nasceu na Mulher Morta. Maestro de orquestra. Um homem normal. Ela apontava para um dos lados da paisagem indicando onde fica tal freguesia, igual a estarmos a ver para outra dimensão, para dentro da porta de Alice. Nos torreões adiante do Paço do Conde morrer é fácil. Os varandins baixos, a queda alta, pouco apoio, despencar é quase uma tentação. A impressionante cidade medieval é uma realidade para heróis. Pergunto-me se podemos cair dali e virar cidadãos da Mulher Morta. Reaparecer como outros vivos. Vivos diferentes. A Carmen garante-me que já subiu aquilo vestida de noiva. Faz-se assim. Vão os casados bater uma fotografia naquela nesga de varanda voadora.

Põe-se à vista Ourém para um lado e para o outro da cidade medieval. Vê-se tudo daqueles lugares altos. Percebemos bem como se faria ali uma batalha e como estaria protegido o nobre senhor no sobranceiro castelo. Há qualquer coisa que pede o ataque, para se poder orgulhar da defesa que faz. Passam almas guerreiras pelo ar que respiramos. A memória é toda feita de susto. A beleza medieval assombra.

Na cripta da Igreja Matriz de Ourém encontramos a belíssima morte de Dom Afonso. Metido numa arca de mármore imaculado, branco, como apenas um suspiro de cor no também branco compartimento. Uma cave de alvura intensa metida terra abaixo, como se a levar o céu mais pálido para o fundo. Uma lâmina de luz que se guardasse no chão. Presa no chão. A belíssima morte de Dom Afonso, Conde de Ourém, tem o aspecto de um crochet feito na pedra, como se a pedra fosse leve, fiada, passada por uma agulha entre linhos que se bordassem também. A morte de Dom Afonso não tem fantasma. É limpa.

De todo o modo, havia um fantasma na Matriz, numa das capelas escuras. Imitava um desumidificador. Um som contínuo de pequeno motor respirando. Era um fantasma a dormir, se está certo que a morte é um sono eterno. Ressonava. Deixámo-nos um bocado de tempo a auscultar o escuro. Não havia nenhum desumidificador. Fiquei espantado com a especificidade de um fantasma escolher imitar uma coisa assim para não ser apanhado por quem por ali passa.

À porta lateral da Matriz, daquele lado da cripta, seguem as olaias em fila. Os troncos dobrando como fustigados pelo vento, as flores púrpura ao fim do dia, um vinho de pétalas nos ramos. Sangue de festa. Devem ter roubado o ruborizado de Dom Afonso para se pigmentarem. Ou, então, são estranhas clientes das ginjinhas. Talvez deitem os troncos ensonadas, talvez sorrindo. Eu acho que as olaias dobram os troncos porque preferem espreitar para dentro das casas. Ficam ansiosas por saber o que vai na pousada. Alguém me confessa que considera as ginjinhas de Ourém muito melhores do que as de Óbidos. Explicam-me que as sortes mais discretas de Ourém têm que ver com o estarmos tão ao pé de Fátima e comparecerem por ali sobretudo peregrinos que pouco querem ver castelos ou olaias. Os que chegam e se sentam, com um pastel de nata e uma ginjinha, talvez já não voltem a rezar como antes.

Conta-se em Ourém que ao povo dali se lhe tiram os castelos da vista tiram-lhe tudo. Alude-se assim às saudades. Juntam o verdadeiro castelo ao Paço do Conde e as pessoas generalizam dizendo: os castelos. E, quando partem para Paris ou Londres, não é a mesma coisa verem pontas de torres de ferro ou de arranha-céus. O ouriense pode refilar desagradado com tudo mas haverá sempre de voltar. Tem cordas no coração. Em Ourém mede-se o mundo pela circular da cidade medieval, que foi subir aquela montanha para estender o reino como manto descendo, igual a uma saia, em redor. Percebo bem a força de se espreitar o dia para aquelas alturas. A luz, o sol, o nevoeiro, o descido das nuvens, as chuvas, tudo acontece primeiro nos castelos. A população lá em baixo assiste à cidade medieval igual a continuar vendo um guerreiro colocado adiante de todos. Alguém que se pôs de avanço e bem levantado para cuidar de defender os outros de más ideias da terra e do céu. Deve dar direito a uma belíssima vida. Há por ali modo de se colocar na vida um foco de intensa e muito simbólica beleza. Terras assim fazem livros. Têm livros à espera.

Fonte: http://www.publico.pt/



publicado por Carlos Gomes às 14:51
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 19 de Março de 2014
ESCRITOR VALTER HUGO MÃE ESTARÁ HOJE PRESENTE NA FEIRA DO LIVRO EM OURÉM

O escritor Valter Hugo Mãe vai estar esta noite, pelas 21h30, na Feira do Livro de Ourém, para falar sobre o livro "A Desumanização".

A abrir o encontro estará a Classe de Guitarra da Ourearte - Escola de Música e Artes de Ourém. A entrada é livre.

"Uma declaração esquisita", mas, também, "a mais sincera declaração de amor aos fiordes do oeste islandês" – assim define Valter Hugo Mãe A Desumanização. A crítica não tem poupado elogios ao livro, já na 5.ª edição: "provavelmente, o melhor romance de Valter Hugo Mãe", escreveu o Público; "poderosa história", afirmou a Visão; e "milagre literário", diz o Jornal de Letras.

Sinopse

"Mais tarde, também eu arrancarei o coração do peito para o secar como um trapo e usar limpando apenas as coisas mais estúpidas."

Passado nos recônditos fiordes islandeses, este romance é a voz de uma menina diferente que nos conta o que sobra depois de perder a irmã gémea. Um livro de profunda delicadeza em que a disciplina da tristeza não impede uma certa redenção e o permanente assombro da beleza. O livro mais plástico de Valter Hugo Mãe. Um livro de ver. Uma utopia de purificar a experiência difícil e maravilhosa de se estar vivo.

Sobre o autor

Valter Hugo Mãe nasceu em Saurimo, Angola, no ano de 1971. Licenciou-se em Direito e é pós-graduado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea. Publicou os romances: o nosso reino; o remorso de baltazar serapião, Prémio José Saramago em 2007; o apocalipse dos trabalhadores; a máquina de fazer espanhóis, Grande Prémio Portugal Telecom, categoria melhor livro do ano, e Prémio Portugal Telecom, categoria melhor romance do ano, em 2012; O Filho de Mil Homens e, recentemente, A Desumanização. A sua poesia encontra-se reunida no volume contabilidade.



publicado por Carlos Gomes às 09:51
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2014
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM LANÇA CAMPANHA DE RECOLHA DE LIVROS INFANTIS

Campanha Viciados em Histórias – Recolha de livros infantis para a Biblioteca Municipal de Ourém

Em 2011 foi melhorado o espaço infantil na Biblioteca Municipal de Ourém. O espaço é visitado diariamente por crianças para ler e para requisitar livros para casa.

Sempre com o obetivo de optimizar um espaço que é de todos, venho apelar ao vosso sentido de partilha, para participarem na campanha de recolha de Livros Infantis para a vossa biblioteca municipal, onde as obras oferecidas poderão ser apreciadas por vós e por toda a comunidade. Livros que já leram e não pretendem guardar, livros que os vossos filhos leram na infância e dos quais já não necessitam, livros oferecidos e repetidos, enfim, livros que não vos façam falta e que na Biblioteca poderão chegar a novos leitores.

   Peço que, caso o desejem e até ao dia 30 de abril, entreguem os livros a oferecer diretamente na Biblioteca Municipal (de segunda a sexta das 9h às 19h, ou sábado das 9h30 às 13h), ou que enviem os mesmos por correio para Biblioteca Municipal de Ourém - Largo Prof. Egas Moniz, n.º 12, 2490-496 Ourém.

Destaco que no registo de cada livro, no programa de Catalogação e Pesquisa, ficará para sempre em “Nota ao exemplar” o nome da pessoa que fizer a oferta.

Conto convosco! Muito obrigada!

Carmen Zita Ferreira



publicado por Carlos Gomes às 19:38
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014
OURÉM RECORDA LENDAS DE PORTUGAL

A Voz das Lendas de Portugal

15 e 29 de janeiro – 14h30

Encontro à volta da História de Portugal, suas lendas e tradições.

Deslocações gratuitas a Centros de Dia/Lares de Idosos.

Destinatários: Público sénior.

Inscrições na Biblioteca Municipal de Ourém ׀ Tel: 249 540 900 (ext. 6841)



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 9 de Janeiro de 2014
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM REALIZA HORA DO CONTO

Afetos e uma manta!

13, 20 e 27 de janeiro - 10h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Hora do Conto à volta do livro “A manta” de Isabel Minhós Martins, seguida de atividade lúdica que permitirá construir uma manta de tecido e afetos.

Público-alvo: Crianças dos 2 aos 5 anos ׀ até 25 participantes.

Participação gratuita ׀ Inscrições para grupos através do telef. 249 540 900 (ext. 6841)

Nos livros aos quadradinhos, cada quadrado conta um pedaço de uma história.

Neste livro, que não é um livro de banda desenhada nem nada assim parecido, cada quadradinho (de tecido) tem também uma história para contar.

Há uma manta de retalhos, uma avó com boa memória e muitos netos de ouvido atento. À noite, ao deitar, não são precisos livros: basta à avó olhar a manta e todas as personagens e enredos que lá moram, para a sessão começar.



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 2 de Janeiro de 2014
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM PROMOVE HORA DO CONTO

Afetos e uma manta!

13, 20 e 27 de janeiro - 10h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Hora do Conto à volta do livro “A manta” de Isabel Minhós Martins, seguida de atividade lúdica que permitirá construir uma manta de tecido e afetos.

Público-alvo: Crianças dos 2 aos 5 anos ׀ até 25 participantes.

Participação gratuita ׀ Inscrições para grupos através do telef. 249 540 900 (ext. 6841)

Nos livros aos quadradinhos, cada quadrado conta um pedaço de uma história.

Neste livro, que não é um livro de banda desenhada nem nada assim parecido, cada quadradinho (de tecido) tem também uma história para contar.

Há uma manta de retalhos, uma avó com boa memória e muitos netos de ouvido atento. À noite, ao deitar, não são precisos livros: basta à avó olhar a manta e todas as personagens e enredos que lá moram, para a sessão começar.



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 26 de Dezembro de 2013
OURÉM RECORDA LENDAS DE PORTUGAL

A Voz das Lendas de Portugal

15 e 29 de janeiro – 14h30

Encontro à volta da História de Portugal, suas lendas e tradições.

Deslocações gratuitas a Centros de Dia/Lares de Idosos.

Destinatários: Público sénior.

Inscrições na Biblioteca Municipal de Ourém ׀ Tel: 249 540 900 (ext. 6841)



publicado por Carlos Gomes às 18:57
link do post | favorito
|

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM PROMOVE HORA DO CONTO

Afetos e uma manta!

13, 20 e 27 de janeiro - 10h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Hora do Conto à volta do livro “A manta” de Isabel Minhós Martins, seguida de atividade lúdica que permitirá construir uma manta de tecido e afetos.

Público-alvo: Crianças dos 2 aos 5 anos ׀ até 25 participantes.

Participação gratuita ׀ Inscrições para grupos através do telef. 249 540 900 (ext. 6841)

Nos livros aos quadradinhos, cada quadrado conta um pedaço de uma história.

Neste livro, que não é um livro de banda desenhada nem nada assim parecido, cada quadradinho (de tecido) tem também uma história para contar.

Há uma manta de retalhos, uma avó com boa memória e muitos netos de ouvido atento. À noite, ao deitar, não são precisos livros: basta à avó olhar a manta e todas as personagens e enredos que lá moram, para a sessão começar.



publicado por Carlos Gomes às 18:51
link do post | favorito
|

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM CONTA HISTÓRIAS COM... MOVIMENTO

Histórias com… movimento

10 e 24 de janeiro - 10h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Hora do Conto à volta do livro “Depressa e Devagar” de Layn Marlow, seguida de atividade de desenvolvimento motor, em estreita colaboração com o Serviço de Desporto da Divisão de Ação Cultural.

Público-alvo: Crianças dos 6 aos 11 anos ׀ até 25 participantes.

Participação gratuita ׀ Inscrições para grupos através do telef. 249 540 900 (ext. 6841) — com Conde Ourém Agrupamento Escolas, Dulce Marques, Olinda Sepodes, Agrupamento Lopes Perdigão Caxarias, Raquelina FerreiraPreciosa Ferreira e Escola Básica Secundária Ourém.



publicado por Carlos Gomes às 18:46
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 5 de Dezembro de 2013
LUÍS GARCIA APRESENTA AMANHÃ O LIVRO "A NOITE PASSADA" NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM

(Con)Tributos

Apresentação do livro “A noite passada” de Luís Garcia

06 de dezembro – 21h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Natural de Linhaceira, Luís Garcia nasceu em 1973 na cidade de Tomar. Mestre em Informática Educacional pela Universidade Portucalense é Consultor de Informática e Formador nas áreas de Informática e Formação de Formadores.

Premiado em diversos concursos literários nas categorias de Prosa e Poesia entre 1989 e 2012, publica o primeiro livro de ficção em 2008: “A lenda contada de uma vida escondida”.

Está representado em Revistas Culturais e Colectâneas no Brasil, Portugal, Espanha, Uruguai e Colômbia com prosa e poesia.

Publica em 2010 “O encenador de vidas”, um romance que obtém o 3º lugar no “I Concurso Literário Best Seller Bubok (Lisboa)”.

Em 2011 publica o livro de poesia “A noite passada” que no próximo dia 06 de dezembro, pelas 21h, virá apresentar na Biblioteca Municipal de Ourém.

Entrada livre



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Terça-feira, 3 de Dezembro de 2013
OURÉM CONTA HISTÓRIAS NAS FÉRIAS DE NATAL

Férias com histórias

4 a 20 de dezembro – 10h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Hora do Conto com história sobre o Pinheirinho de Natal seguida de atividade lúdica.

Público-alvo: Crianças dos 3 aos 10 anos / até 20 participantes

Participação gratuita / Inscrições para grupos através do telef. 249 540 900 (ext. 6841)



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Terça-feira, 26 de Novembro de 2013
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM APRESENTA O LIVRO "A NOITE PASSADA" DO ESCRITOR LUÍS GARCIA

(Con)Tributos

Apresentação do livro “A noite passada” de Luís Garcia

06 de dezembro – 21h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Natural de Linhaceira, Luís Garcia nasceu em 1973 na cidade de Tomar. Mestre em Informática Educacional pela Universidade Portucalense é Consultor de Informática e Formador nas áreas de Informática e Formação de Formadores.

Premiado em diversos concursos literários nas categorias de Prosa e Poesia entre 1989 e 2012, publica o primeiro livro de ficção em 2008: “A lenda contada de uma vida escondida”.

Está representado em Revistas Culturais e Colectâneas no Brasil, Portugal, Espanha, Uruguai e Colômbia com prosa e poesia.

Publica em 2010 “O encenador de vidas”, um romance que obtém o 3º lugar no “I Concurso Literário Best Seller Bubok (Lisboa)”.

Em 2011 publica o livro de poesia “A noite passada” que no próximo dia 06 de dezembro, pelas 21h, virá apresentar na Biblioteca Municipal de Ourém.

Entrada livre



publicado por Carlos Gomes às 09:12
link do post | favorito
|

OURÉM PREPARA HISTÓRIAS PARA AS FÉRIAS DE NATAL

Férias com histórias

4 a 20 de dezembro – 10h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Hora do Conto com história sobre o Pinheirinho de Natal seguida de atividade lúdica.

Público-alvo: Crianças dos 3 aos 10 anos / até 20 participantes

Participação gratuita / Inscrições para grupos através do telef. 249 540 900 (ext. 6841)



publicado por Carlos Gomes às 00:27
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 18 de Novembro de 2013
LUÍS GARCIA APRESENTA O LIVRO "A NOITE PASSADA" NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM

(Con)Tributos

Apresentação do livro “A noite passada” de Luís Garcia

06 de dezembro – 21h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Natural de Linhaceira, Luís Garcia nasceu em 1973 na cidade de Tomar. Mestre em Informática Educacional pela Universidade Portucalense é Consultor de Informática e Formador nas áreas de Informática e Formação de Formadores.

Premiado em diversos concursos literários nas categorias de Prosa e Poesia entre 1989 e 2012, publica o primeiro livro de ficção em 2008: “A lenda contada de uma vida escondida”.

Está representado em Revistas Culturais e Colectâneas no Brasil, Portugal, Espanha, Uruguai e Colômbia com prosa e poesia.

Publica em 2010 “O encenador de vidas”, um romance que obtém o 3º lugar no “I Concurso Literário Best Seller Bubok (Lisboa)”.

Em 2011 publica o livro de poesia “A noite passada” que no próximo dia 06 de dezembro, pelas 21h, virá apresentar na Biblioteca Municipal de Ourém.

Entrada livre



publicado por Carlos Gomes às 23:09
link do post | favorito
|

OURÉM GUARDA HISTÓRIAS PARA AS FÉRIAS DE NATAL

~

Férias com histórias

4 a 20 de dezembro – 10h00

Biblioteca Municipal de Ourém

Hora do Conto com história sobre o Pinheirinho de Natal seguida de atividade lúdica.

Público-alvo: Crianças dos 3 aos 10 anos / até 20 participantes

Participação gratuita / Inscrições para grupos através do telef. 249 540 900 (ext. 6841)



publicado por Carlos Gomes às 19:36
link do post | favorito
|

Sábado, 16 de Novembro de 2013
ESCRITORA CARMEN ZITA FERREIRA APRESENTA AMANHÃ EM OURÉM O SEU NOVO LIVRO “DOIS DEDOS DE CONVERSA”

A Tropelias & Companhia leva a efeito o lançamento do livro “Dois dedos de conversa”, da autoria da escritora Carmen Zita Ferreira. Com ilustrações de Sara Cunha, a apresentação tem lugar no próximo dia 17 de novembro, pelas 16h, na sede da APDAF (Associação para a promoção e dinamização do apoio à família), na Rua Santa Teresa de Ourém (junto à escola do 1.º Ciclo), em Ourém.

A obra será apresentada pelo Doutor João Manuel Ribeiro e o evento contará com a atuação do Coral Infantil e Juvenil de Ourém.

Carmen Zita é natural de Ourém. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade Nova de Lisboa, é atualmente Técnica Superior na Câmara Municipal de Ourém onde exerce as funções na área da Divisão de Ação Cultural – Biblioteca Municipal. Possui Pós-graduação no Ramo de Formação Educacional e em Cultura Portuguesa Contemporânea, ambas na Universidade Nova de Lisboa.

Em 2004 publicou o seu primeiro livro de poesia “Jogo de Espelhos” e está representada em várias antologias de poesia lusófona.

Em 2010, publicou “O Bicho-de-sete-cabeças – História de uma eleição democrática”, uma história para crianças e, quiçá, para adultos, com ilustrações da autoria de Sandra Serra, posfácio do Doutor Eduardo Marçal Grilo, publicado pela Editora Trinta por uma linha.

1385949_10200947818001015_1057805668_n



publicado por Carlos Gomes às 00:59
link do post | favorito
|

Terça-feira, 12 de Novembro de 2013
OURÉM: ESCRITORA CARMEN ZITA FERREIRA APRESENTA O SEU NOVO LIVRO “DOIS DEDOS DE CONVERSA”

A Tropelias & Companhia leva a efeito o lançamento do livro “Dois dedos de conversa”, da autoria da escritora Carmen Zita Ferreira. Com ilustrações de Sara Cunha, a apresentação tem lugar no próximo dia 17 de novembro, pelas 16h, na sede da APDAF (Associação para a promoção e dinamização do apoio à família), na Rua Santa Teresa de Ourém (junto à escola do 1.º Ciclo), em Ourém.

A obra será apresentada pelo Doutor João Manuel Ribeiro e o evento contará com a atuação do Coral Infantil e Juvenil de Ourém.

Carmen Zita é natural de Ourém. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade Nova de Lisboa, é atualmente Técnica Superior na Câmara Municipal de Ourém onde exerce as funções na área da Divisão de Ação Cultural – Biblioteca Municipal. Possui Pós-graduação no Ramo de Formação Educacional e em Cultura Portuguesa Contemporânea, ambas na Universidade Nova de Lisboa.

Em 2004 publicou o seu primeiro livro de poesia “Jogo de Espelhos” e está representada em várias antologias de poesia lusófona.

Em 2010, publicou “O Bicho-de-sete-cabeças – História de uma eleição democrática”, uma história para crianças e, quiçá, para adultos, com ilustrações da autoria de Sandra Serra, posfácio do Doutor Eduardo Marçal Grilo, publicado pela Editora Trinta por uma linha.

1385949_10200947818001015_1057805668_n



publicado por Carlos Gomes às 08:05
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 7 de Novembro de 2013
ESCRITORA CARMEN ZITA FERREIRA APRESENTA EM OURÉM O SEU NOVO LIVRO “DOIS DEDOS DE CONVERSA”

A Tropelias & Companhia leva a efeito o lançamento do livro “Dois dedos de conversa”, da autoria da escritora Carmen Zita Ferreira. Com ilustrações de Sara Cunha, a apresentação tem lugar no próximo dia 17 de novembro, pelas 16h, na sede da APDAF (Associação para a promoção e dinamização do apoio à família), na Rua Santa Teresa de Ourém (junto à escola do 1.º Ciclo), em Ourém.

A obra será apresentada pelo Doutor João Manuel Ribeiro e o evento contará com a atuação do Coral Infantil e Juvenil de Ourém.

Carmen Zita é natural de Ourém. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade Nova de Lisboa, é atualmente Técnica Superior na Câmara Municipal de Ourém onde exerce as funções na área da Divisão de Ação Cultural – Biblioteca Municipal. Possui Pós-graduação no Ramo de Formação Educacional e em Cultura Portuguesa Contemporânea, ambas na Universidade Nova de Lisboa.

Em 2004 publicou o seu primeiro livro de poesia “Jogo de Espelhos” e está representada em várias antologias de poesia lusófona.

Em 2010, publicou “O Bicho-de-sete-cabeças – História de uma eleição democrática”, uma história para crianças e, quiçá, para adultos, com ilustrações da autoria de Sandra Serra, posfácio do Doutor Eduardo Marçal Grilo, publicado pela Editora Trinta por uma linha.

1385949_10200947818001015_1057805668_n



publicado por Carlos Gomes às 09:02
link do post | favorito
|

Sábado, 2 de Novembro de 2013
ESCRITORA CARMEN ZITA FERREIRA APRESENTA O SEU NOVO LIVRO “DOIS DEDOS DE CONVERSA”

A Tropelias & Companhia leva a efeito o lançamento do livro “Dois dedos de conversa”, da autoria da escritora Carmen Zita Ferreira. Com ilustrações de Sara Cunha, a apresentação tem lugar no próximo dia 17 de novembro, pelas 16h, na sede da APDAF (Associação para a promoção e dinamização do apoio à família), na Rua Santa Teresa de Ourém (junto à escola do 1.º Ciclo), em Ourém.

A obra será apresentada pelo Doutor João Manuel Ribeiro e o evento contará com a atuação do Coral Infantil e Juvenil de Ourém.

Carmen Zita é natural de Ourém. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade Nova de Lisboa, é atualmente Técnica Superior na Câmara Municipal de Ourém onde exerce as funções na área da Divisão de Ação Cultural – Biblioteca Municipal. Possui Pós-graduação no Ramo de Formação Educacional e em Cultura Portuguesa Contemporânea, ambas na Universidade Nova de Lisboa.

Em 2004 publicou o seu primeiro livro de poesia “Jogo de Espelhos” e está representada em várias antologias de poesia lusófona.

Em 2010, publicou “O Bicho-de-sete-cabeças – História de uma eleição democrática”, uma história para crianças e, quiçá, para adultos, com ilustrações da autoria de Sandra Serra, posfácio do Doutor Eduardo Marçal Grilo, publicado pela Editora Trinta por uma linha.

1385949_10200947818001015_1057805668_n



publicado por Carlos Gomes às 21:53
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 1 de Novembro de 2013
OURÉM CONTA HISTÓRIAS DA TERRA

Histórias da Terra e Dança de Roda

03 novembro | 15.00H

Centro de Interpretação do Alto Nabão | Parque Natureza do Agroal

No âmbito da programação que o Centro de Interpretação do Alto Nabão, Parque Natureza do Agroal tem vindo a desenvolver, irá realizar-se a 8ª edição das “Histórias da Terra” e dança de roda.

O programa inicia com uma história contada, lida, dançada ou cantada. De seguida é a interação e debate aberto numa tertúlia que será o momento privilegiado para troca de experiências.

Informações através do geral@ouremviva.pt



publicado por Carlos Gomes às 09:00
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Outubro de 2013
ESCRITORA MARIA LOPO DE CARVALHO APRESENTA “PADEIRA DE ALJUBARROTA” NO MOSTEIRO DE ALCOBAÇA

image005

2 Nov l 16h30 l Mosteiro de Alcobaça l Lançamento do livro "Padeira de Aljubarrota" de Maria João Lopo de Carvalho. Apresentado por Alexandre Patrício Gouveia. (Sala do Capítulo do Mosteiro de Alcobaça)

Este é o romance nunca feito sobre a maior heroína da nossa história, cruzando a voz de Brites de Almeida com a voz de D. Beatriz de Portugal.

Asas e Raízes, imaginação e rigor histórico no período mais conturbado que Portugal viveu na época medieval. 600 anos depois do seu feito heroico, a enorme popularidade da padeira e a sua figura inspiradora permitiram a Maria João Lopo de Carvalho criar um romance com outro ritmo, bem ao jeito do leitor que aprecia as peripécias de uma lutadora e corajosa mulher do povo que marcou a diferença num tempo em que sangue, suor e lágrimas não faltavam por terras de Portugal.

E que melhor exemplo de bravura para os portugueses num período de lutas tão complexas como as que travamos todos nós nos dias de hoje?



publicado por Carlos Gomes às 12:38
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 2 de Agosto de 2013
MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM APRESENTA “CASA DAS GLICÍNIAS”

No sábado, dia 27 de Julho, o Museu Municipal de Ourém cumpriu, mais uma vez, a sua missão como espaço de identidade de Ourém, com a apresentação do livro da autoria de Lains de Ourém, “Casa das Glicínias”.

DSC02282

O final de tarde foi propício ao encontros de todos quantos quiseram ouvir falar das palavras escritas de um oureense, que tem orgulho nas suas raízes e que transpôs para a escrita, de uma forma muito peculiar, as memórias da sua infância e “os sentimentos mais nobres, dos ideais mais avassaladores e de memórias em que o seu avô, o "seu velhinho", lhe ofertava borboletas com as mesmas mãos rudes com que em jovem alimentou os filhos.”

As palavras de Pedro Namora, autor do prefácio, foram expressivas da singularidade do autor, identificado como “um ser humano fabuloso mas real” que, através da sua dedicação à palavra e aos seus objetivos, conseguiu publicar o livro apresentado e dar “um sentido humano à escrita”.

Num ambiente acolhedor, não só pela presença de familiares e amigos, mas também pela apresentação da exposição de fotografias de João Galamba, irmão do autor, foi possível perceber a simplicidade de Lains de Ourém que ao proferir algumas palavras sobre a motivação para a escrita deste livro, não conteve a emoção. Os temas abordados levam-no a recuar no tempo, indo ao encontro da “Casa das Glicínias”, espaço de memórias felizes e de encontros com aprendizagens marcantes.

DSC02244



publicado por Carlos Gomes às 12:14
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 26 de Julho de 2013
MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM INAUGURA AMANHÃ EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA E DESTACA LANÇAMENTO DE LIVRO

Lançamento do livro: "A Casa das Glicínias" no dia 27 de julho de 2013, às 18h00 no Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador.

Simultaneamente será Inaugurada a Exposição de Fotografia de João Laíns Galamba.

Lançamento do Livro: “A Casa das Glicínias” de Laíns de Ourém, com apresentação de Pedro Namora e da exposição de fotografia de João Laíns Galamba.

Entrada Livre

Museu Municipal de Ourém, de terça a domingo das 9h30 às 12h30 e das 14h às 18h. Tel: 249 540 900 (ext. 6831) ׀ tlm: 919 585 003 ׀ e-mail: museu@mail.cm-ourem.pt



publicado por Carlos Gomes às 00:26
link do post | favorito
|

Domingo, 21 de Julho de 2013
FOTOGRAFIA E LITERATURA EM DESTAQUE NO MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM

Lançamento do livro: "A Casa das Glicínias" no dia 27 de julho de 2013, às 18h00 no Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador.

Simultaneamente será Inaugurada a Exposição de Fotografia de João Laíns Galamba.

Lançamento do Livro: “A Casa das Glicínias” de Laíns de Ourém, com apresentação de Pedro Namora e da exposição de fotografia de João Laíns Galamba.

Entrada Livre

Museu Municipal de Ourém, de terça a domingo das 9h30 às 12h30 e das 14h às 18h. Tel: 249 540 900 (ext. 6831) ׀ tlm: 919 585 003 ׀ e-mail: museu@mail.cm-ourem.pt



publicado por Carlos Gomes às 14:28
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 11 de Julho de 2013
EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA E LANÇAMENTO DE LIVRO EM DESTAQUE NO MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM

Lançamento do livro: "A Casa das Glicínias" no dia 27 de julho de 2013, às 18h00 no Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador.

Simultaneamente será Inaugurada a Exposição de Fotografia de João Laíns Galamba.

Lançamento do Livro: “A Casa das Glicínias” de Laíns de Ourém, com apresentação de Pedro Namora e da exposição de fotografia de João Laíns Galamba.

Entrada Livre

Museu Municipal de Ourém, de terça a domingo das 9h30 às 12h30 e das 14h às 18h. Tel: 249 540 900 (ext. 6831) ׀ tlm: 919 585 003 ׀ e-mail: museu@mail.cm-ourem.pt



publicado por Carlos Gomes às 18:22
link do post | favorito
|

Terça-feira, 23 de Abril de 2013
OURÉM INAUGURA HOJE A FEIRA DO LIVRO

Começa hoje em Ourém mais uma edição da Feira do Livro.

Ao longo de 11 dias (23 de abril a 3 de maio) a praça D. Maria II, junto à Câmara de Ourém, será palco de conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concursos de leitura, oficinas pedagógicas e hora do conto.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do III Concurso Concelhio de Leitura e para as conversas com Júlio Magalhães, sobre o livro “Longe do meu coração”, no dia 28 de abril, domingo, pelas 16h00 e com Henrique Sá Pessoa sobre os livros “Ingrediente Secreto” e “Curso de Cozinha” na segunda-feira, dia 29 de abril, pelas 14h30.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no dia 24 de abril das 10h00 às 24h00; e no Sábado, domingo e 01 de maio das 14h00 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

23 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h00 – Final do III Concurso Concelhio de Leitura (alunos do 1.º CEB)

11h00 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

24 de abril

10h00 – Abertura da Feira

11h00 – À conversa com Maria Inês Almeida e Joaquim Vieira sobre a coleção “Duarte e Marta”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: 5.º e 6.º anos (2.º CEB)

14h30 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Final do III Concurso Concelhio de Leitura (alunos do 2.º CEB)

23h00 – Programa oficial das comemorações do 25 de abril

24h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

25 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h30 – Comemoração Oficial do 25 de abril

          - Hastear da Bandeira;

         - Hino Nacional, com a participação da Sociedade Filarmónica Ouriense e da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Ourém

15h30 – Comemorações do Centenário do Nascimento de Álvaro Cunhal – Apresentação de livro “Centenário de Álvaro Cunhal, por exemplos”, de Sérgio Ribeiro

           - Mesa redonda sobre “O 25 de Abril”, moderada por José Fernandes

Público-alvo: Adulto

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

26 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com Vanda Furtado Marques sobre o livro “A Padeira de Aljubarrota” (PNL)

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – Palestra com Alexandra Carvalho do Conselho Português de Refugiados

Público-alvo: 3.º CEB, Ensino Secundário e Profissional

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

27 de abril

14h00 – Abertura da Feira

16h00 – Degustação de chás com plantas medicinais

À conversa com Diana Pinheiro sobre o livro “Alquimia dos Sabores - Guia para uma alimentação saudável”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Público em geral, em especial docentes, alunos e leitores interessados em Nutrição, Dietética, Medicina Tradicional Chinesa e outras terapias alternativas.

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

28 de abril

14h00 – Abertura da Feira

15h30 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

16h00 – À conversa com Júlio Magalhães sobre o livro “Longe do meu coração”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Adulto

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

29 de abril

10h00 – Abertura da feira

11h00 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – À conversa com Henrique Sá Pessoa sobre os livros “Ingrediente Secreto” e “Curso de Cozinha”

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

30 de abril

10h00 – Abertura da feira

11h00 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

01 de maio

14h00 – Abertura da feira

15h00 – Concerto do Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

16h00 - À conversa com o ilustrador Rui Pedro Lourenço sobre o livro “O homem da gaita”, de Zeca Afonso

Público-alvo: Público em geral

Sessão de autógrafos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

02 de maio

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com Sílvia Alves sobre os livros “Coisas de Mãe” e “Fábrica do Tempo”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

03 de maio

10h00 – Abertura da feira

11h00 - “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.



publicado por Carlos Gomes às 00:17
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 22 de Abril de 2013
FEIRA DO LIVRO COMEÇA AMANHÃ EM OURÉM

Começa amanhã, dia 23 de abril, uma edição da Feira do Livro.

Ao longo de 11 dias (23 de abril a 3 de maio) a praça D. Maria II, junto à Câmara de Ourém, será palco de conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concursos de leitura, oficinas pedagógicas e hora do conto.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do III Concurso Concelhio de Leitura e para as conversas com Júlio Magalhães, sobre o livro “Longe do meu coração”, no dia 28 de abril, domingo, pelas 16h00 e com Henrique Sá Pessoa sobre os livros “Ingrediente Secreto” e “Curso de Cozinha” na segunda-feira, dia 29 de abril, pelas 14h30.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no dia 24 de abril das 10h00 às 24h00; e no Sábado, domingo e 01 de maio das 14h00 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

23 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h00 – Final do III Concurso Concelhio de Leitura (alunos do 1.º CEB)

11h00 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

24 de abril

10h00 – Abertura da Feira

11h00 – À conversa com Maria Inês Almeida e Joaquim Vieira sobre a coleção “Duarte e Marta”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: 5.º e 6.º anos (2.º CEB)

14h30 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Final do III Concurso Concelhio de Leitura (alunos do 2.º CEB)

23h00 – Programa oficial das comemorações do 25 de abril

24h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

25 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h30 – Comemoração Oficial do 25 de abril

          - Hastear da Bandeira;

         - Hino Nacional, com a participação da Sociedade Filarmónica Ouriense e da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Ourém

15h30 – Comemorações do Centenário do Nascimento de Álvaro Cunhal – Apresentação de livro “Centenário de Álvaro Cunhal, por exemplos”, de Sérgio Ribeiro

           - Mesa redonda sobre “O 25 de Abril”, moderada por José Fernandes

Público-alvo: Adulto

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

26 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com Vanda Furtado Marques sobre o livro “A Padeira de Aljubarrota” (PNL)

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – Palestra com Alexandra Carvalho do Conselho Português de Refugiados

Público-alvo: 3.º CEB, Ensino Secundário e Profissional

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

27 de abril

14h00 – Abertura da Feira

16h00 – Degustação de chás com plantas medicinais

À conversa com Diana Pinheiro sobre o livro “Alquimia dos Sabores - Guia para uma alimentação saudável”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Público em geral, em especial docentes, alunos e leitores interessados em Nutrição, Dietética, Medicina Tradicional Chinesa e outras terapias alternativas.

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

28 de abril

14h00 – Abertura da Feira

15h30 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

16h00 – À conversa com Júlio Magalhães sobre o livro “Longe do meu coração”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Adulto

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

29 de abril

10h00 – Abertura da feira

11h00 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – À conversa com Henrique Sá Pessoa sobre os livros “Ingrediente Secreto” e “Curso de Cozinha”

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

30 de abril

10h00 – Abertura da feira

11h00 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

01 de maio

14h00 – Abertura da feira

15h00 – Concerto do Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

16h00 - À conversa com o ilustrador Rui Pedro Lourenço sobre o livro “O homem da gaita”, de Zeca Afonso

Público-alvo: Público em geral

Sessão de autógrafos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

02 de maio

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com Sílvia Alves sobre os livros “Coisas de Mãe” e “Fábrica do Tempo”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

03 de maio

10h00 – Abertura da feira

11h00 - “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.



publicado por Carlos Gomes às 00:15
link do post | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

JORGE CAROÇO APRESENTA EM...

“A PENA E A LANÇA” – UM L...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

ESCRITORA OUREENSE APRESE...

LANÇAMENTO DA OBRA – CONT...

ANTOLOGIA DE POETAS LUSÓF...

ESCRITOR JORGE DA SILVA R...

ESCRITORA SANDRA JORDÃO A...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

OURÉM REALIZA CONCURSO DE...

CORAL INFANTIL E JUVENIL ...

ESCRITORA OUREENSE CARMEN...

OURÉM APRESENTA “ÁRVORES ...

OURÉM RECEBE O PROJETO “H...

ESCRITORA OUREENSE CARMEN...

HANS CHRISTIAN ANDERSEN E...

ESCRITORA CARMEN ZITA FER...

ESCRITORA CARMEN ZITA FER...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

ESCRITORA MARIA GASPAR AP...

ESCRITORA OUREENSE CARMEN...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

ESCRITOR VALTER HUGO MÃE ...

ESCRITOR VALTER HUGO MÃE ...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

OURÉM RECORDA LENDAS DE P...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

OURÉM RECORDA LENDAS DE P...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

LUÍS GARCIA APRESENTA AMA...

OURÉM CONTA HISTÓRIAS NAS...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

OURÉM PREPARA HISTÓRIAS P...

LUÍS GARCIA APRESENTA O L...

OURÉM GUARDA HISTÓRIAS PA...

ESCRITORA CARMEN ZITA FER...

OURÉM: ESCRITORA CARMEN Z...

ESCRITORA CARMEN ZITA FER...

ESCRITORA CARMEN ZITA FER...

OURÉM CONTA HISTÓRIAS DA ...

ESCRITORA MARIA LOPO DE C...

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ...

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ...

FOTOGRAFIA E LITERATURA E...

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA E...

OURÉM INAUGURA HOJE A FEI...

FEIRA DO LIVRO COMEÇA AMA...

arquivos

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds