Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.

Quinta-feira, 16 de Junho de 2016
RANCHO FOLCLÓRICO ROSAS DO LENA, DA REBOLARIA – BATALHA, LANÇA LIVRO SOBRE MEMÓRIAS FOTOGRÁFICAS

O lançamento do livro “Rancho Rosas do Lena – Memórias Fotográficas”, tem lugar no próximo dia 18 de Junho, às 17h30, na sede do Rancho Folclórico, na Rebolaria, em sessão que será presidida pelo Presidente da Câmara Municipal da Batalha, Dr. Paulo Baptista dos Santos. Esta obra, coordenada pelo Dr. Adélio Amaro, insere-se na coletânea “Etnografia e Tradição”

capa_3.JPG

Colecção "Etnografia e Tradição"

Em pleno século XXI, surge, cada vez mais, a necessidade de vincar as nossas raízes, através da música, da dança, da linguagem, dos usos, dos costumes, dos brinquedos, dos utensílios e principalmente da transmissão via oral e escrita da Etnografia e da Tradição.

Já em pleno século XIX, 1893, surgiu essa preocupação, através do punho de Teófilo de Braga (1843-1924) que obrigou a sua pena escrever os prefácios dos três volumes do Cancioneiro de Musicas Populares, que tiveram a coordenação de Cesar das Neves (1841-1920) e Gualdino de Campos (1847-1919): ... estes aspectos da Vida são um documento scientifico para penetrar o genio dos povos. Hoje mais do que nunca, convém a Portugal estes estudos; porque na decandencia que por toda a parte nos ameaça, a revivescencia do genio nacional depende da vitalidade da sua tradição.

É nesse sentido que nasce a colecção Etnografia e Tradição que pretende, de forma muito humilde, apresentar as Memórias Fotográficas dos Ranchos / Grupos Folclóricos e Bandas Filarmónicas.

Não se trata de uma colecção de recolhas de época nem de um manual onde se relata a história de um grupo. É sim, um conjunto de livros que pretende dar a conhecer o percurso de um grupo através da fotografia. É um simples registo fotográfico da actividade desenvolvida desde o dia da fundação até aos nossos dias.

Embora algumas fotografias apresentem uma qualidade débil, pela sua antiguidade, é crucial, no presente, recolher, dar a conhecer e conservar através de um livro algumas das passagens que fizeram e fazem a história do grupo.

É uma possível antecipação para trabalhos de investigação, mais profundos...

O terceiro número é dedicado ao Rancho Folclórico Rosas do Lena, Rebolaria, concelho de Batalha. Tem sido um verdadeiro embaixador da região, como se pode verificar na muito resumida apresentação dos mais de 50 anos de actividade.

Este segundo volume é uma homenagem a todos os elementos, desde a fundação até aos dias de hoje, que fizeram do Rancho Folclórico Rosas do Lena uma referência de reconhecimento nacional.

Fica, nestas linhas, um agradecimento especial ao Rancho Folclórico Rosas do Lena e aos seus elementos, pela forma como colaboraram na coordenação do presente volume. Foram incansáveis e dedicados, para que nestas páginas fosse possível ficar um pequeno testemunho de Memóias Fotográficas da grande actividade que têm desenvolvido em prol do Folclore.

Adélio Amaro

Coordenador

Prefácio

Através, sobretudo, das imagens e de pequenos textos, esta publicação, da iniciativa e edição de Adélio Amaro, que à Cultura da Região da Alta Estremadura vem prestando serviços relevantes quer pela sua obra literária e artística, quer pela sua acção editorialista, quer ainda pelas suas iniciativas na área do Associativismo, tem como finalidade registar e divulgar a intensa e ininterrupta actividade do Rancho Folclórico Rosas do Lena, com sede na Rebolaria, aldeia com bastantes ligações ao Mosteiro de Santa Maria da Vitória, de que está à vista, distando cerca de um quilómetro da Vila da Batalha.

Trata-se sem dúvida duma narrativa da sua história, contudo feita dum modo dinâmico sem aprofundar as matérias nem pormenorizar os intervenientes.

O agrupamento, aparecido em 23 de Fevereiro de 1963, nasceu de uma marcha organizada por um grupo de jovens da aldeia.

Por acção do saudoso folclorista Mestre António Pereira Marques (1915-2001), a marcha haveria de transformar-se no Grupo de Folclore que hoje é.

Ao longo dos seus cinquenta e três anos construiu todo um valioso património material e salvaguardou e soube aproveitar um precioso património imaterial, herança cultural que identifica o Povo da Região e o seu País. Em muitos aspectos, o Rosas do Lena foi um pioneiro, sendo uma das suas características a capacidade para lançar e organizar iniciativas, diversas a inovar as práticas folclóricas e todas a prestigiá-las.

Obra colectiva é, necessariamente, também uma obra de anónimos, a que muitos intervenientes deram, com modéstia e generosidade, o seu contributo. Por esta expressiva edição, o nosso reconhecimento ao Adélio Amaro.

A Direcção

Rancho Folclórico Rosas do Lena

531cc487-41b8-4218-ad71-18b5bf130056 (1).png



publicado por Carlos Gomes às 11:50
link do post | favorito
|

ANA OLIVEIRA E LAINS DE OURÉM APRESENTAM LIVRO E INAUGURAM EXPOSIÇÃO CONFINS DA INFÂNCIA

Ana Oliveira e Lains de Ourém são amigos. É nessa condição, aliada aos currículos que ambos acarretam, que nos trazem os seus desenhos e a sua poesia. Ela, escultora pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa.

ana e lains.jpg

Ele, antropólogo pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Alturas tantas, a formação de  um cruzou-se com a do outro. O resultado, cortando até com o rico passado artístico de cada um, é o reflexo do seu percurso, das suas infâncias e experiências. Mas também dos novos mundos descobertos que a amizade, entre ambos, permitiu.

Da junção das duas sensibilidades nasce «Confins da Infância», livro e exposição. Dele, a poesia reunida referente aos anos de 2013 – 2016. Dela, o reflexo do indizível nas aves e nos Homens desenhados.

A não perder. Na Galeria da Vila Medieval de Ourém. De 25 de Junho a 21 de Agosto. Inauguração da exposição e apresentação do livro a 25 de Junho pelas 16h30m na Pousada de Ourém-Fátima.



publicado por Carlos Gomes às 11:35
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 18 de Maio de 2016
RANCHO FOLCLÓRICO LUZ DOS CANDEEIROS APRESENTA “MEMÓRIAS FOTOGRÁFICAS”

Apresentação do livro “Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros – Memórias Fotográficas”, Volume 2 da colecção Etnografia e Tradição

O Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros de Arrimal, Porto de Mós, leva a efeito no próximo dia 22 de Maio, pelas 15h30, a apresentação do livro “Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros – Memórias Fotográficas”, segundo volume da colecção Etnografia e Tradição com a coordenação de Adélio Amaro, antecedendo o XXVIII Festival de Folclore Arrimal/2016.

Em anexo Prefácio, Introdução, Apresentação, capa e cartaz do festival.

Colecção Etnografia e Tradição

1 – Rancho da Região de Leiria

2 – Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros, Arrimal (Porto de Mós)

3 – Rancho Folclórico Rosas do Lena, Rebolaria (Batalha) – 18/06/2016, 17h30

Prefácio

Abraçando o desafio deste projecto de Adélio Amaro, a direcção do Luz dos Candeeiros e todos os seus componentes mergulharam no baú das recordações e nada melhor para brindar os 29 anos de existência que a apresentação do livro “Memórias Fotográficas” com alguns dos momentos mais marcantes na história do grupo.

É para nós uma honra e um orgulho imenso ser parte integrante da colecção “Etnografia e Tradição”, iniciativa, coordenação e edição de Adélio Amaro, um entusiasma que tem apoiado quer na publicação e divulgação da cultura da Alta Estremadura, assim como na pesquisa e edição de textos, imagens e apontamentos do folclore e da etnografia popular e tradicional do povo português.

Desta forma, e muito para além de publicar este livro, o Luz dos Candeeiros, com este trabalho, pretende eternizar as memórias deixadas por aqueles que, em cada representação ou actividade que envergamos os nossos trajes, tentamos perpetuar.

Tentaremos com esta apresentação fazer uma resenha dos 29 anos de existência deste rancho, sem aprofundar as matérias nem pormenorizar os intervenientes: o seu interior, as vivências, experiências e aventuras, e, quiçá algumas desventuras e percalços. Nesta pequena mostra faremos referência a alguns dos festivais onde o rancho participou. Nunca, porém, com o intuito de atribuir maior ou menor valor a qualquer deles. De salientar que este grupo, na preocupação de bem retratar todo um rico património cultural, sempre encarou de igual modo todas as suas atuações. Procuramos divulgar as nossas tradições, sempre com o mesmo rigor.

– “O que cá deixamos são as recordações”.

Queremos aproveitar esta oportunidade para agradecer a todos quantos contribuíram para que fosse possível a edição deste livro, assim como todos quantos já fizeram, fazem ou venham a fazer parte activa do Luz dos Candeeiros.

Por último, uma palavra especial de agradecimento, pela coragem e ousadia em lançar o desafio aos ranchos folclóricos e bandas filarmónicas para que deixem registado a história da instituição para as gerações vindouras. Um mais que justo reconhecimento público a Adélio Amaro.

A Direcção

capa_arrimal

Introdução

Em pleno século XXI, surge, cada vez mais, a necessidade de vincar as nossas raízes, através da música, da dança, da linguagem, dos usos, dos costumes, dos brinquedos, dos utensílios e principalmente da transmissão via oral e escrita da Etnografia e da Tradição.

Já em pleno século XIX, 1893, surgiu essa preocupação, através do punho de Teófilo de Braga (1843-1924) que obrigou a sua pena escrever os prefácios dos três volumes do Cancioneiro de Musicas Populares, que tiveram a coordenação de Cesar das Neves (1841-1920) e Gualdino de Campos (1847-1919): ... estes aspectos da Vida são um documento scientifico para penetrar o genio dos povos. Hoje mais do que nunca, convém a Portugal estes estudos; porque na decandencia que por toda a parte nos ameaça, a revivescencia do genio nacional depende da vitalidade da sua tradição.

É nesse sentido que nasce a colecção Etnografia e Tradição que pretende, de forma muito humilde, apresentar as Memórias Fotográficas dos Ranchos/Grupos Folclóricos, Bandas Filarmónicas e Grupos Corais.

Não se trata de uma colecção de recolhas de época nem de um manual onde se relata a história de um grupo. É sim, um conjunto de livros que pretende dar a conhecer o percurso de um grupo através da fotografia. É um simples registo fotográfico da actividade desenvolvida desde o dia da fundação até aos nossos dias.

Embora muitas fotografias apresentem uma qualidade débil, pela sua antiguidade ou estado de conservação, é crucial, no presente, recolher, dar a conhecer e conservar através de um livro algumas das passagens que fizeram e fazem a história de um determinado grupo.

É uma possível antecipação para trabalhos de investigação, mais profundos...

O segundo número é dedicado ao Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros (Arrimal, Porto de Mós), grupo exemplar que tem representado a região desde a sua fundação (1987). Tem sido um verdadeiro embaixador da região, como se pode verificar na muito resumida apresentação dos quase 30 anos de actividade.

Este segundo volume é uma homenagem a todos os elementos, desde a fundação até aos dias de hoje, que fizeram do Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros uma referência de reconhecimento nacional.

Fica, nestas linhas, um agradecimento especial ao Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros e aos seus elementos, pela forma como colaboraram na coordenação do presente volume. Foram incansáveis e dedicados, para que nestas páginas fosse possível ficar um pequeno testemunho fotográfico da grande actividade que têm desenvolvido em prol do Folclore.

Uma palavra, também, de agradecimento ao Norberto Afonso pelo design da capa.

Adélio Amaro,

Coordenador da Colecção Etnografia e Tradição

Apresentação

Corria o ano de 1987 quando Maria Albertina Pereira Paulo Matias e Maria de Fátima Sousa Amado Vazão impulsionaram um grupo de jovens e com muita garra, entusiasmo, audácia e determinação, fundaram o Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros.

O desafio de organizar um agrupamento com vista à salvaguarda dos usos e costumes tradicionais das gentes do Arrimal – aldeia de cariz rural encravada na Serra dos Candeeiros, onde o Sol e o sino do campanário da Igreja eram o relógio do povo; onde as tarefas agrícolas e o ciclo litúrgico ritmavam as quadras e os tempos – constituiu desde logo um orgulho, a par de algum bairrismo, no repto a um persistente e metódico trabalho de recolha e preservação de todo o património histórico e cultural que caracteriza a comunidade arrimalana.

Abílio Sousa, Ilídio Gil, Joaquim Durão (Quim Nogueira), Maria de Jesus e Zulmira Luís, procederam então ao trabalho de recolha: desde as tradições mais singelas, aos trajes, danças, cantigas, usos e costumes desta comunidade rural. Calcorrearam e percorreram os quatro cantos desta Serra trazendo à luz do presente o passado do nosso bom povo. Em suma, colocaram a descoberto lembranças e recordações dos nossos avós e demais antepassados, abriram baús e velhas arcas de madeira já carcomidas e gastas pelo tempo, para mostrar às novas gerações a natureza etnográfica desta comunidade e as raízes culturais da gente que dá vida a estas serranias.

Com o director Abílio Sousa, este grupo iniciou, timidamente os seus primeiros passos no panorama folclórico português.

Recente ainda, participava já nos festivais mais conceituados deste nosso país.

Nesta época, os ensaios do grupo decorriam com a direção do Sr. José Saraiva (Zeca).

Ainda sob a direção de Abílio Sousa, a 11 de Dezembro de 1989, obteve a tão desejada filiação na Federação do Folclore Português.

Já filiado, e com todas as suas participações nos mais acreditados festivais de folclore de Norte a Sul do País, o grupo ganhou a coragem e o traquejo necessários para enfrentar a sua primeira saída ao estrangeiro.

À época ainda gravou a sua primeira e única cassete num estúdio em Lisboa.

Em 1994, com a viagem a Espanha, convidado a participar no Festival Internacional de Cabanillas del Campo – Guadalajara, o grupo constatou que a sua comunhão interna, vivência comum e extrema alegria, se entrelaçavam e bem sintonizavam com o comum interesse pela causa do folclore.

Com extremo rigor, saber técnico na execução das suas representações (que se tornava uma constante crescente em todas as atuações) e caldeados com enorme alegria, o grupo, jovem ainda, tímido e envergonhado apercebeu-se que, mais que um dos representantes do seu povo, era já uma família.

Sempre alvo de grandes e calorosas ovações, tanto pelas representações efetuadas, como pelo seu comportamento amistoso fora de palco, as características e laços desta família tornam-se cada vez mais notórios.

O convívio, a alegria contagiante, a comunhão e toda a intimidade deste grupo, começam a transparecer, viciando e deixando curiosos todos os que contactavam com os elementos do Luz dos Candeeiros.

Torna-se sem dúvida um grupo querido e afável que estreita laços de amizade por onde quer que passe.

Durante o ano de 1996, debaixo de um calor tórrido, marcou presença no festival de Alcorcon - Espanha. Em 1997 voltou a Espanha, mas desta feita para levar as suas tradições a PonteVedra.

Com a Professora Maria Santa Baptista na direção, e ensaios a cargo de Fernando Santos, participou nos festivais mais longínquos até então.

Em 1999, o grupo rumou a França para participar no grandioso Festival do Rouergue – um dos mais conceituados encontros folcloristas do Mundo que conta com o apoio do C.I.O.F.F.

Num grupo assustadoramente jovem, esta viagem veio por fim retirar todos os medos das distâncias e fazer desabrochar a faceta mais arrojada, até então desconhecida, por quase todos os elementos do grupo: o estar longe dos familiares durante largos períodos de tempo, à sua inteira responsabilidade. Também aqui o grupo continuou os seus retumbantes sucessos.

Entendemos que tudo isto faz parte da educação, crescimento pessoal e de grupo, contribuindo de forma inimaginável para a autoestima e responsabilização de cada um.

A primeira passagem pelo país da fraternidade foi dos momentos mais proveitosos para o grupo cimentar os seus laços de companheirismo, amizade, alegria e união assumindo por fim as suas múltiplas facetas.

Acarinhado e mimado pela população francesa, onde ainda hoje tem fortes laços de amizade, os elementos do Luz dos Candeeiros confirmaram que, para além da representação artística e etnográfica, a convivência e o modo ímpar de privar com as populações com que se cruzavam era algo que lhes era inato e impossível de evitar. Após esta viagem, ainda em 1999, Luís Carlos assume o comando dos ensaios do grupo. A fim de participar no Festival Internacional de Folclore, rumou-se então até Albacete, Espanha.

Este rancho esteve ainda presente nos festivais internacionais de Valladolid em 2000 (Espanha), Arvieu em 2001 (França), neste último revendo velhos amigos.

Marcou ainda presença em festivais de folclore no País Basco nos anos 2002 (Sestao – Bilbao) e 2003 (Amurrio – Vitória).

Em 2002 atravessou toda a Península Ibérica e sul da Europa, rumo a S. Angelo Romano, em Itália. Aqui teve a primeira experiencia com a nova moeda / o euro, assustando-se com os elevados preços dos bens essenciais.

Um ano depois, para participar na XII Trobada Internacional de Cituadela, na Ilha de Menorca, atravessou o Mediterrâneo numa viagem carregada de tal bucólico, puro e belo romantismo, que nem nos atrevemos a descrever.

Tal só é possível nas palavras de grandes escritores, de tal modo apaixonados pelas visões cálidas e serenas das águas mediterrânicas, ou, quem sabe, pelo perfume inebriante do rosmaninho e alecrim que decidiram ali morar.

Num teatro de tal modo ostentoso, que recordava uma das mais majestosas salas de ópera do século XVIII, o Luz dos Candeeiros voltou a ser sucesso.

Sem qualquer tipo de receios em viajar, no ano de 2005, embarcam num voo das linhas aéreas da SATA com destino à ilha Terceira, nos Açores.

Percorreram esta ilha de lés-a-lés, fazendo aí mostras do belo folclore e das tradições Estremenhas, com participação no COFIT – Comité Organizador de Festivais Internacionais da Ilha Terceira e uma breve passagem pela ilha de Santa Maria.

Impelidos pela alegria e orgulho de levar as tradições do Arrimal por toda a parte, um ano mais tarde, rumavam à Ilha da Madeira.

Se a viagem correu bem, a estadia foi ainda melhor. A Poncha, a Coral, toda a animação noturna, casadas com a beleza natural das ilhas e todo o espírito entusiasmante deste festival, perduram ainda hoje nas nossas recordações.

No ano de 2008, e pela primeira vez, trouxemos o folclore à noite Arrimalana com o início dos Festivais Internacionais de Folclore do Arrimal, realizados à noite, junto à Lagoa Pequena.

Em 2009, numa nova fase marcada pela tomada de posse do seu atual presidente – o jovem Ricardo Simão – e para brindar os seus 20 anos, o Luz dos Candeeiros, conseguiu, finalmente, reunir as condições necessárias para editar a gravação de um CD com as suas modas recolhidas ao longo dos tempos.

Para brindar as duas décadas de existência, nada melhor e distinto, per iternum, que o lançamento de um álbum das cantigas e modas mais marcantes do seu reportório, recolhidas e executadas ao longo da caminhada até aí percorrida.

Foi uma festa à séria. Inclusivamente com sessão solene no lançamento da sua produção musical em suporte digital de nome “20 Anos de Eterna Tradição”.

Acreditamos que este é um legado para memória futura perpetuando as nossas tradições, com que os nossos filhos e netos muito terão a aprender. Este CD é um contributo para a história do povo que foi a sua origem e raiz.

Desta forma, e muito para além de gravar um mero disco comemorativo dos seus 20 anos, o Luz dos Candeeiros pretendeu eternizar as memórias herdadas e deixadas por todos os que, na dureza da labuta diária do árduo trabalho do campo, souberam ainda encontrar e forjar tempos de recreio e diversão sadia. Ainda hoje, em cada representação, atividade, ou sempre que envergamos os seus trajes, procuramos perpetuar essas vivências e recordações.

Citando Camões, “A memória daqueles que por obras valorosas se vão da lei da morte libertando” – foi a eles, aos nossos antepassados, que quisemos honrar ao dedicar-lhes este trabalho discográfico. Que permaneçam imortais, tal como nós intimamente desejamos.

Nesse mesmo ano, em 2009, volta ao Grandioso Festival do Rouergue, em Rodez, na França.

Em 2011 faz a sua mais longa deslocação para integrar a Gala Internacional de Folclore de Messina e o Festival Internacional de Folclore de Caltavulturo, na Sicília, ambos com a chancela do C.I.O.F.F.. Mais uma vez o grupo faz retumbantes sucessos nas atuações onde participa.

Uma vez mais, e como tem sido sempre seu apanágio, o Luz dos Candeeiros levou bem longe as tradições arrimalanas e o nome de Porto de Mós.

No ano de 2012, comemorando o seu 25.º Aniversário, organizou os festivais de folclore onde procurou trazer amigos de longa data para em conjunto assinalarem este marco importante da sua história.

Para finalizar as comemorações juntou todos quantos tornaram possível a chegada do grupo ao quarto de século num grandioso jantar convívio com antigos e actuais componentes do Luz dos Candeeiros, bem assim como familiares e amigos.

Em modo de conclusão, procurámos fazer uma resenha dos 29 anos de existência deste rancho; o seu interior, as vivências, experiências e aventuras. Histórias e estórias do grupo e seus componentes.

Quisemos narrar o que foi e é o Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros: sempre fiel às tradições e um digno representante dos seus antepassados, para além de uma escola de vida e de relações humanas.

Agradecemos a todos os que, no coração desta família entraram e deram o seu contributo auxiliando-nos a transpor mais um aniversário: a população do Arrimal, os órgãos políticos, os antigos e atuais componentes, o C.C.R.D. do Arrimal e a todos aqueles que puxaram a corda que nos içou até aqui.

O NOSSO MUITO OBRIGADO!

Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros



publicado por Carlos Gomes às 14:57
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA LANÇA NOVO LIVRO QUE RELATA “A MISSÃO DO FRANCISCO”

A escritora Maria Teresa Maia Gonzalez escreveu um conto inspirado na vida e no testemunho de fé dos três pequenos videntes da Cova da Iria. O livro é apresentado na Casa das Candeias, em Fátima, no Sábado, Dia dos Pastorinhos, às 17h00.

O livro «A Missão do Francisco» é a mais recente obra de Maria Teresa Maia Gonzalez, encomendada pelo Santuário de Fátima, que será lançado no Dia dos Pastorinhos, na Casa das Candeias, em Fátima. A apresentação da obra será feita pelo teólogo do Santuário, Pedro Valinho Gomes, e a cerimónia contará com a presença do Bispo de Leiria Fátima, D. António Marto e do reitor do Santuário, Pe Carlos Cabecinhas.

Este novo conto, narrado por uma adolescente, apresenta “três jovens do século XXI, atraídos pelo exemplo de Francisco, Jacinta e Lúcia”, que “acolhem e procuram pôr em prática a Mensagem transmitida pela Mãe do Céu, na Cova da Iria”, como refere a autora no inicio do livro.

“Ao fazê-lo, Maria do Rosário, Filipe e Francisco (as três personagens) serão transformados. Não passarão a ser heróis, mas passam a Sentir, Pensar e Agir de uma forma nova que fará deles verdadeiros combatentes pela Oração e lutadores incansáveis pela Paz, sobretudo no contexto real das suas próprias famílias”, refere Maria Teresa Maia Gonzalez destacando que essa “transformação mudará, para sempre, o modo como se relacionam — consigo mesmos, com Deus e com as outras pessoas”.

O conto, ficcionado, acaba por ser um desafio aos jovens para conhecerem em profundidade a vida das três crianças-pastores, sobretudo naquela que foi a “extraordinária experiência de fé, de coragem e de amor, que nos últimos 100 anos atravessou as fronteiras do país para alcançar o mundo inteiro”, refere ainda a escritora.

“Conhecer o percurso das suas vidas é reconhecer o Amor de Deus que, de modo especial por Maria, chega até nós para nos curar (sobretudo do egoísmo), libertar, encher de confiança e de alegria” frisa Maria Teresa Maia Gonzalez expressando o desejo de que esta obra convide para uma verdadeira peregrinação a Fátima para ter “essa experiência particular de Deus”.

“Se não puderem fazê-lo, talvez possam, como as personagens deste livro, entrar na Grande Aventura de descobrir o Plano que Deus tem para cada um, para cada uma” diz a escritora, lembrando que “à semelhança do que Deus escolheu para os três pastorinhos da Cova da Iria, este é um caminho de aprendizagem do Amor e da Alegria, para a concretização da principal vocação à qual todos somos chamados: a Santidade”.

Com 93 páginas, a obra é ilustrada por Inês do Carmo, e prefaciada pelo bispo da diocese de Leiria-Fátima, António Marto. O prelado reconhece a dificuldade do mundo “fragmentado e complexo” de hoje, em que os jovens se interessam mais por uma literatura assente em histórias pessoais do que por uma literatura do conhecimento, com marcas da Grande História.

Maria Teresa Maia Gonzalez, autora de cerca de 150 títulos, é natural de Coimbra e foi professora dos ensinos básico e secundário. Os seus livros versam sobre diferentes temáticas, sobretudo as que dizem respeito a temas vividos na infância e na adolescência.

CR



publicado por Carlos Gomes às 20:57
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRESENTA O LIVRO “A MISSÃO DE FRANCISCO” DA ESCRITORA MARIA TERESA GONZALEZ

“A Missão de Francisco”, a mais recente obra de Maria Teresa Maia Gonzalez, que decorrerá na Casa das Candeias, no próximo dia 20, pelas 17h00.

A obra, cujo lançamento está integrado nas celebrações do dia dos Pastorinhos, é um conto, narrado por uma adolescente, no qual “três jovens do século XXI, atraídos pelo exemplo de Francisco, Jacinta e Lúcia, acolhem e procuram pôr em prática a Mensagem transmitida pela Mãe do Céu, na Cova da Iria”, como refere a nota prévia da autora, no ínicio do livro.

“Ao fazê-lo, Maria do Rosário, Filipe e Francisco (as três personagens) serão transformados”, adianta a escritora.

“Não passarão a ser heróis”, mas passam a “Sentir, Pensar e Agir de uma forma nova que fará deles verdadeiros combatentes pela Oração e lutadores incansáveis pela Paz, sobretudo no contexto real das suas próprias famílias”, sublinha a nota da autora destacando que essa “transformação mudará, para sempre, o modo como se relacionam — consigo mesmos, com Deus e com as outras pessoas”.

O conto, ficcionado, acaba por ser um desafio aos jovens para conhecerem em profundidade a vida das três crianças-pastores, sobretudo naquela que foi a “extraordinária experiência de fé, de coragem e de amor, que nos últimos 100 anos atravessou as fronteiras do país para alcançar o mundo inteiro”, refere ainda a escritora.

“Conhecer o percurso das suas vidas é reconhecer o Amor de Deus que, de modo especial por Maria, chega até nós para nos curar (sobretudo do egoísmo), libertar, encher de confiança e de alegria” frisa Maria Teresa Maia Gonzalez expressando o desejo de que esta obra convide para uma verdadeira peregrinação a Fátima para ter “essa experiência particular de Deus”.

“Se não puderem fazê-lo, talvez possam, como as personagens deste livro, entrar na Grande Aventura de descobrir o Plano que Deus tem para cada um, para cada uma” diz a escritora, lembrando que “à semelhança do que Deus escolheu para os três pastorinhos da Cova da Iria, este é um caminho de aprendizagem do Amor e da Alegria, para a concretização da principal vocação à qual todos somos chamados: a Santidade”.

O prefácio desta obra, com 93 páginas, ilustrada por Inês do Carmo, é feito pelo Bispo de Leiria Fátima que destaca a sua importância no contexto da difusão da mensagem de Fátima com novas linguagens, destinadas a um público cada vez mais heterogéneo.

“É um belo modo de conhecer e transmitir a mensagem através da ‘história dos efeitos´, da repercussão que teve na sua vida, do seu testemunho e que julgamos particularmente apto para chegar ao público dos jovens adolescentes”, destaca D. António Marto.

O prelado reconhece a dificuldade do mundo “fragmentado e complexo” de hoje, em que os jovens interessam-se mais por uma literatura da impressão, baseada em histórias pessoais do que por uma literatura do conhecimento, marcada pela Grande História, ou as dificuldades em explicar o religioso a alguém que já “não conhece a língua mãe da fé”.

Por isso, refere D. António Marto, o desafio “ainda foi maior” e o resultado “não podia ser mais original”.

A escritora “ousou, com génio criativo, falar dos pastorinhos e da mensagem da Senhora de um modo novo e original, através de um conto” que se centra naquela que é a ”síntese” da Mensagem de Fátima: “Oração, Paz e Misericórdia que cura e salva”.

“Este conto — como aliás a história dos pastorinhos — é bem diferente do género das histórias de detetives e de Harry Potter que tanto

seduzem os adolescentes”, no entanto a narração é “de uma experiência viva e tocante que os mudou por dentro de maneira surpreendente e profunda”, frisa o Bispo de Leiria-Fátima.

“Por isso mesmo é também envolvente e comovente. Eu mesmo me senti envolvido quando li o livro pela primeira vez, de um fôlego. Quem narra quer tornar os outros participantes da experiência vivida, do que lhe vai no coração”, conclui agradecendo em nome do Santuário mas também “dos Pastorinhos e de Nossa Senhora”.

Maria Teresa Maia Gonzalez, autora de cerca de 150 títulos, é natural de Coimbra e foi professora dos ensinos básico e secundário. Os seus livros versam sobre diferentes temáticas, sobretudo as que dizem respeito a temas vividos na infância e na adolescência.

Mais se informa que nesse dia, às 21h00, na Igreja Paroquial de Fátima se realizará o II Concerto Evocativo dos Pastorinhas- Ex Ore Infantium, pelo coro Vox Ætherea, sob a direção do maestro Alberto Medina Seiça.



publicado por Carlos Gomes às 11:09
link do post | favorito
|

Sábado, 23 de Janeiro de 2016
ESCRITORA OUREENSE APRESENTA O SEU LIVRO "O MORCEGO BIBLIOTECÁRIO"

Convite_OMorcegoBibliotecário_CZF_PG



publicado por Carlos Gomes às 21:24
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2016
LANÇAMENTO DA OBRA – CONTOS IMPERFEITOS TEM LUGAR NO MOSTEIRO DA BATALHA

unnamed

Afonso Cruz | Ana Cristina Silva | Andreia Monteiro | António Manuel Venda | Cláudia Clemente |Cristina Carvalho | Elsa Margarida Rodrigues | Fausta Cardoso Pereira | Fernando José Rodrigues | Inês Botelho | Inês Fonseca Santos | João Eduardo Ferreira | João Paulo Silva | Luís Mourão | Paulo Assim | Paulo Kellerman | Paulo Moreiras | Raquel Ochoa | Sara Monteiro | Sílvia Alves

(coordenação editorial: Paulo Kellerman e João Paulo Silva)

Convidámos 20 escritores a visitar o Mosteiro, onde passaram um fim-de-semana; olharam, perguntaram, escutaram, aprenderam, descobriram, tocaram, partilharam, sentiram. Depois, escreveram. Vinte contos, imperfeitos na sua perfeição. Uma homenagem ao mosteiro e à grandeza de quem o ergueu, aos que sonham e aos que constroem, à imaginação e à escrita; a história e as estórias.

Quantas estórias existirão dentro da história? Por agora, mais vinte.

6 Fevereiro | Auditório do Mosteiro da Batalha | 16h00

Promotor: Mosteiro da Batalha/DGPC

Editor: Arquivo

Apoios: Restaurante Mestre Afonso | Hotel Mestre Afonso Domingues | Hotel VillaBatalha



publicado por Carlos Gomes às 22:14
link do post | favorito
|

Domingo, 10 de Janeiro de 2016
MUSEU DE OURÉM APRESENTA O LIVRO "NÓS QUERÍAMOS SER ARTISTAS"

Acontece no Museu… Nós queríamos ser artistas

29 de Janeiro - 21h00

Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador

Apresentação do livro "Nós queríamos ser artistas", da autoria de João Carlos Lopes. "É uma etnografia da música moderna em Torres Novas, centrada em quem a fez e dando visibilidade a fenómenos desapercebidos, que agora temos em mãos. Quando abrimos o livro, soltam-se de lá sonoridades de outros tempos, cantadas pelas mesmas vozes que cantaram aquelas canções, tocadas pelos mesmos músicos que um dia as soltaram no éter. Não por acaso, ainda hoje as ouvimos. E nos arrepiamos e embalamos com elas." Carlos Simões Nuno (prefácio).

Organização: Município de Ourém

Entrada Livre



publicado por Carlos Gomes às 22:39
link do post | favorito
|

Sábado, 5 de Dezembro de 2015
LIVRO “GÉRALD BLONCOURT – O OLHAR DE COMPROMISSO COM OS FILHOS DOS GRANDES DESCOBRIDORES” LANÇADO EM PORTUGAL

Teve ontem lançamento em Fafe o livro Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

1

A obra, concebida e realizada pelo historiador português Daniel Bastos a partir do espólio do conhecido fotógrafo que imortalizou a história da emigração portuguesa para França nos anos 60, foi apresentada em Fafe, cidade que alberga o Museu das Migrações e das Comunidades, numa sessão que encheu por completo o auditório da Biblioteca Municipal e que esteve a cargo da conhecida socióloga das migrações Maria Beatriz Rocha – Trindade.

2

Além das imagens históricas que o fotógrafo de 89 anos captou sobre a vida dos emigrantes portugueses nos bidonvilles de Paris, que já integraram várias exposições em Portugal e França, a obra traduzida para português e francês pelo docente Paulo Teixeira, e prefaciada pelo consagrado ensaísta e pensador Eduardo Lourenço, reúne memórias, testemunhos e mais de centena e meia de fotografias originais da maior importância para a história portuguesa do último meio século.

Impossibilitado de estar presente na sessão de lançamento, o fotógrafo francês, cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra francesa, a mais alta distinção civil de França, enviou uma mensagem afirmando: “as fotografias do livro do meu amigo Daniel Bastos são testemunho da aventura extraordinária que passei ao lado dos emigrantes portugueses que partiram para França entre 1954 e 1974. Agradeço ao Daniel Bastos, ao Paulo Teixeira, ao Eduardo Lourenço, à Conceição Tina, à Maria Beatriz Rocha-Trindade, e a todos que apoiaram este livro de registo de momentos inesquecíveis de dignidade e fraternidade com os filhos dos grandes descobridores”.

No decurso da sessão, Maria Beatriz Rocha – Trindade, autora de uma vasta bibliografia internacional sobre matérias relacionadas com as migrações, afirmou que embora sendo um olhar retrospetivo sobre o fenómeno da emigração portuguesa, a obra mantém plena atualidade e pertinência perante o drama dos migrantes e refugiados que comove a Europa.

4

Refira-se que a obra é patrocinada por duas dezenas de empresas representativas do tecido socioeconómico luso-francês. Como o Hipermercado E.Leclerc, rede de hipermercados de origem francesa que irá comercializar a obra em várias superfícies comerciais em Portugal, estando agendado para 12 de dezembro (sábado) a apresentação do livro no E.Leclerc de Chaves, distrito de Vila Real.

O livro será também comercializado pela cadeia de lojas FNAC, estando agendado para 19 dezembro (sábado) às 21h00 a apresentação da obra na FNAC em Guimarães, e no dia 22 de janeiro (sábado) às 21h30 na FNAC em Braga, sessão que assinalará a inauguração de uma exposição fotográfica evocativa da ligação de Gérald Bloncourt a Portugal e que circulará de três em três por todos os espaços culturais da FNAC no território nacional.

No início de 2016 estão agendadas várias sessões de apresentação da obra junto das comunidades portuguesas residentes no estrangeiro, em particular da numerosa comunidade portuguesa radicada em Paris, uma sessão carregada de grande simbolismo que contará com a presença do fotógrafo que durante mais de vinte anos escreveu com luz a vida dos portugueses em França e em Portugal.

11



publicado por Carlos Gomes às 22:13
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 9 de Novembro de 2015
ESCRITOR JORGE DA SILVA ROLO APRESENTA EM POMBAL O SEU LIVRO “O CAVALEIRO DO MANTO BRANCO”

A Folheto Edições procede ao lançamento do livro “O Cavaleiro do Manto Branco” de Jorge da Silva Rolo, cuja cerimónia terá lugar na Filarmónica da Guia, em Pombal, no próximo dia 14 de Novembro, pelas17:30 horas. A apresentação está a cargo de Cidália Rodrigues e Adélio Amaro.

Jorge da Silva Rolo nasceu a 7 de Maio de 1958 no seio de uma família humilde, no lugar da Guia, concelho de Pombal.

Na escola primária, descobriu a sua veia artística através do desenho. Em 1973 concluiu a 6.ª classe com a aprovação de Bom. Mais tarde, em regime pós laborar concluía o 12.º ano em regime noturno, na Escola C+S da Guia.

Pertenceu aos Arautos de Nª Srª da Guia quando tinha dezoito anos e aí desenvolveu o gosto pelo teatro, participando como ator e como desenhador e pintor de cenários, fazendo também parte do coral do mesmo grupo.

Foi profissional de bate-chapas numa oficina na Guia e posteriormente trabalhou na Rodoviária Nacional na filial de Leiria onde finalizou a sua atividade profissional.

Como tinha gosto pelo desenho, aprofundou os seus conhecimentos na área do desenho, concluindo o Curso de Desenho Artístico da CEAC.

Desenhou e pintou a publicidade nos muros do Campo de Futebol do Grupo Desportivo Guiense, muito antes do campo ter o relvado sintético.

Atualmente é membro do Grupo Desportivo Guiense.

Como está na sua génese a entreajuda, colabora com o Grupo Sócio Caritativo da Guia na distribuição de géneros aos mais necessitados.

A propósito do seu livro, é o próprio autor que o apresenta aos seus leitores nos seguintes termos:

“Aos leitores

A ideia para escrever este livro surgiu depois de muitas hesitações quanto ao conteúdo do mesmo, assim como o seu título. Ao longo dos anos fui atento às descrições tidas entre amigos e familiares, muitos deles já falecidos. Dado o interesse que as histórias me despertaram fui anotando todos os comentários de maior à menor qualidade não fosse eu perdê-las para sempre deixando as gerações futuras na ignorância dos saberes dos nossos antepassados.

Vi-me obrigado a deixar amadurecer este trabalho devido às muitas mas dispersas fontes de informação que fui recolhendo ao longo dos anos porque necessitava de recolher todo o espólio espalhado e organizá-lo da melhor maneira.

Toda esta obra deve-se também às gentes analfabetas que ao não saberem escrever, trouxeram até aos nossos dias a transmissão dessas riquezas históricas através da sua oralidade.

Com este livro tirei do obscuro nevoeiro dos tempos o período riquíssimo da nossa História e dos homens que com toda a personalidade e obras foram convertidos em personagens cujos feitos heroicos chegaram aos nossos dias.

Fiquei fascinado com um deles, com a sua passagem pelas nossas terras aqui do Oeste e com as proezas que levou a cabo e pelo enorme reconhecimento tido perante o rei Fundador do Reino de Portugal; D. Afonso Henriques.

Estou a referir-me ao Cavaleiro do Manto Branco o qual chegou até aos nossos dias pelos contos que foram passando ao longo de gerações.

É todo um passado cheio de Heroísmo e Simbolismo Histórico.”



publicado por Carlos Gomes às 17:55
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 28 de Outubro de 2015
ESCRITORA SANDRA JORDÃO APRESENTA EM OUREM LIVRO PARA CRIANÇAS

A Folheto Edições apresenta o livro infantil “O LAR DOS CACHORRINHOS”, da autoria de Sandra Jordão, em sessão que terá lugar na Biblioteca Municipal de Ourém, no dia 31 de Outubro de 2015 (sábado), pelas 17:30 horas. A apresentação do livro será da responsabilidade de Adélio Amaro e haverá um momento de conto com Sandra Jordão que dá vida às histórias que habitam em si, partilhando-as com as crianças, leitores entusiastas, vibrantes e sonhadores.

Sandra Jordão

Sandra Jordão é natural do Montijo e reside em Leiria há 26 anos. É mãe de três “Potinhos de Ouro”. Acumula atividade profissional como escriturária há 23 anos numa empresa local, mas o seu grande sonho é dar vida às histórias que habitam em si desde que aprendeu a escrever e a ler, partilhando-as com alegria e paixão com as crianças, na certeza que são leitores entusiastas, vibrantes e sonhadores.

capa_Cachorrinhos

Na busca deste sonho já publicou dois livros infantis em edição de autor. Em 2012 “A Bruxinha Despenteada” com uma mini versão em Inglês e em 2013 “Cassilda, a Bailarina”, tendo este último sido coreografado por uma Escola de Dança e apresentado ao público no Teatro José Lúcio da Silva, em Julho de 2013. Também, no dia Mundial da Dança dos anos de 2013 e 2015, subiram ao mesmo palco os pequenos grandes bailarinos que coreografaram outras duas histórias de sua autoria: “A boneca de trapos e a boneca de porcelana” e “A pequena, grande bailarina”.

Em 2015, em parceria com a CRID Leiria, e por esta área ser de especial interesse para si, publicou “A Bruxinha Despenteada” em Braille, tendo oferecido os livros às Acapo do nosso país, à Biblioteca José Saraiva, à Biblioteca Municipal de Montijo, à Fundação Champalimaud, à APPDM e ao Centro Helen Keller e Agrupamento de Escolas do Algarve, para que as crianças invisuais possam sentir a bruxinha e sonhar com ela. Neste contexto, participou recentemente no “Concurso Internacional Onkyo Braille”, tendo o seu texto sido um dos escolhidos para representar o nosso país.



publicado por Carlos Gomes às 18:14
link do post | favorito
|

Terça-feira, 13 de Outubro de 2015
POETISA ZAIVA PAIVA NUNES APRESENTA EM LEIRIA O SEU LIVRO “SONHOS”

A Folheto Edições leva a efeito a apresentação do livro de poesia “Sonhos”, da poetisa Zaida Paiva Nunes, que terá lugar no próximo dia 18 de Outubro de 2015, pelas 16:30 horas, na SEMPRAUDAZ – Associação Cultural, sita na Rua Barão de Viamonte (Rua Direita), n.ºs 11/13, em Leiria, no Centro Cívico de Leiria. A apresentação do livro será da responsabilidade de Adélio Amaro e Óscar Martins. Haverá um apontamento musical com Beatriz Sá Vieira que intervirá tocando guitarra clássica e um apontamento poético pelas vozes de Isabel Soares e David Teles Ferreira.

Zaida Manuela Esteves Teles e Paiva Santos Nunes nasceu em Leiria, a 15 de Junho de 1945. Estudou no Liceu Nacional de Leiria (antigo 7.º ano de Românicas) e no Magistério Primário de Leiria.

Faz parte da Academia de Letras e Artes Lusófonas – ACLAL, de que assumiu a cadeira do Patrono José Craveirinha.

Tem colaborado esporadicamente em alguns jornais e participado em várias antologias poéticas. Em 2004 publica “José Teles de Almeida Paiva – Uma Vida, Uma Época, Uma Cidade”, Folheto Edições. Na coleção “25 poemas”, Folheto Edições, publica “Pedaços de Mim”, “Talvez” e “Suave Trilogia”.

Editou dois blogues: “Gatimanhos” (2006-2007) e “Avó Zaida” (2006-2009) ed. Blogger.

Prefácio

Da imensidão dos lugares soam as vozes das musas e dos trovadores para lá dos muros de silêncios que as batalhas dos homens ergueram, nelas se espelham o sabor e o saber antigo dos sábios alquimistas, segredados aos ventos em luas de marés cheias.

Nem as árvores, nem as pedras, nem as serras e montanhas as detêm quando o clarim, suave e inumano, dos poetas ecoa às almas dos mortais, e assim erguem das suas moradas eternas aqueles que desta e daquela morte se desprendem do pó dos tempos, acumulado nas teias que a Sibila, e só ela, sabe destrinçar, sem nunca quebrar o fio congregado entre as palavras e os seres que habitam a terra arada pelos homens, inspirada pelos deuses, nascida entre o orvalho da manhã e a maresia do cair da noite, onde só algumas, poucas, sementes germinam, menos ainda crescem, e raras florescem e se reproduzem, no ciclo eterno da natureza ditada pelo chilrear dos rouxinóis na beira dos riachos desde a mais remota memória dos tempos, que a voz da cítara tangida à lareira pelo calor do aedo perpetua até nós.

Não pode, este ou aquele, deslindar os segredos guardados pelos ventos sem perceber a lei das coisas que geram a vida, sossegam a alma, elevam o espírito, e, inscritas nos astros, prendem em si próprias os sonhos confiados a mensageiros eleitos nos círculos de pedra na noite dos tempos. Através deles, apenas deles, ressoa o pulsar da terra e de todos os que habitam acima e abaixo das nuvens sopradas pelas estrelas até à luz celeste dos olhos de uma mulher, poetiza, sábia e artesã da palavra e do texto que inscreve na madeira a geografia do seu próprio ser, que bebeu a seiva da terra, o ar dos mares e o aroma do sol.

Para lá do tempo, do espaço, na penumbra da sombra do sol, o poema ressoa no olhar perspicaz de quem sabe ler os sentidos das coisas indizíveis, com cuja transmutação se emparelham os objectos vivos que deambulam na noite. A repetição dos mantras do universo foi sendo transmitida aquém e além das muralhas, nos espaços escondidos entre os sentidos das rimas, principalmente na ausência delas, guiados pelo aroma da voz que ecoa nas escarpas das falésias que todos os dias se erguem no ruído da civilização.

A palavra, assente nos in-fólios desde a aurora dos tempos, transmuta-se na arte da pessoa que grita em silêncios sentidos à flor da pele, pulsados pelo ritmo da vida, e nunca desligados dela, por isso inatingíveis à vulgaridade dos entes que, limitados pelo ciclo natural da programação dos próprios genes, se cingem a eles e não perscrutam o mapa sombrio que se esconde para lá do horizonte.

Para lá dos rios, dos mares, dos oceanos é preciso acreditar, crer fielmente no guia, deslindá-lo, tomá-lo seu, apropriar-se do que não é meu, nem seu, nem dele, senti-lo, vivê-lo, lê-lo, relê-lo até à exaustão.

Nem o mensageiro dos deuses que lhe roubou o fogo é dono dele, ou conhece a fonte donde emana a confiança, ou alcança o todo, o uno e indivisível absoluto que lhe foi incutido pela voz do sonho.

Já o desesperado leitor saberá jamais se o alcance da sua voz chegou ao fim, enternecido pelo calor terno da viagem que o poema leva até si, e é nessa viagem, fecundada no primeiro grito ecoado na floresta do desenvolvimento da pessoa humana, passado de geração em geração pelo balanço acalentado do berço, que nos deleitamos à sombra do barulho ensurdecedor dos testemunhos chegados até ao nosso íntimo pela boa vontade dos intérpretes dos segredos dos sonhos das almas humanas e inumanas.

Os segredos, ah os segredos, são isso mesmo desde sempre, queimados os ícaros pelo abrasador e indiscutível brilho dos deuses, tombados sobre o pó das estradas, espezinhados pela civilização e pela ciência exata nas academias, certezas alteradas ao ritmo frenético das novas descobertas da sempre eterna curiosidade humana.

Os sentimentos, apesar de tudo, permanecem imutáveis, século, após século, desamarram-se na escuridão da caverna e partem, vão para lá do consenso, arriscam desaparecer na própria existência muito antes do tempo chegado, e riscam, desenham o seu caminho pelas caudas dos cometas que passam à frente do nosso olhar, mesmo quando de olhos fechados, trémulos, temerariamente encaramos o fluir da vida.

A eles, na indescritível razão da própria existência efémera da essência humana, a alegria do nosso ser presta a homenagem devida, inexplicável, sentida apenas no estímulo que a luz do verso nos outorga e, guiados por ela, assumimos o desconhecimento da própria existência e vamos além dela, suplantando o tempo, passado, presente e futuro.

Alcanena em julho de 2015

Óscar Martins



publicado por Carlos Gomes às 19:27
link do post | favorito
|

Terça-feira, 14 de Abril de 2015
LUÍSA BERNARDINO APRESENTA LIVRO SOBRE A VIDA QUOTIDIANA NO MOSTEIRO DA BATALHA

O Centro de Estudos do Património da Alta Estremadura (CEPAE) promove no próximo dia 18 de abril, no Auditório do Mosteiro da Batalha, o livro “OS ÚLTIMOS ANOS – A vida quotidiana no Convento da Batalha (1830-1834), da autoria de Luisa Bernardino.

A “pequena História”, da “grande História” - Quantos frades habitaram o Mosteiro da Batalha, nos últimos 4 anos antes da extinção das ordens religiosas, em 1834?- Como se chamavam?- O que faziam?- O que comiam?- De que viviam?- O que cultivavam na Cerca?- Que despesas tiveram?- Que hóspedes receberam?- A que obras se dedicavam?- O que lhes aconteceu, após o encerramento do Mosteiro? A estas e a outras questões, dá resposta a investigadora Luísa Bernardino, na obra “OS ÚLTIMOS ANOS – A vida quotidiana no Convento da Batalha (1830-1834)”

Luisa Bernardino licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra em 1974. Foi professora do segundo ciclo do Ensino Básico durante trinta e três anos. Após a aposentação, trabalhou como voluntária na biblioteca do Centro de Informação e Documentação do Mosteiro da Batalha.



publicado por Carlos Gomes às 12:59
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 3 de Abril de 2015
OURÉM RECEBE FEIRA DO LIVRO COM MUITO AUTORES E ANIMAÇÃO

A Praça D. Maria II, junto ao edifício dos Paços do Concelho, vai acolher entre 13 e 26 de abril, mais uma edição da Feira do Livro. Ao longo de 13 dias este evento irá contar com a participação de escritores em sessões de apresentação de livros, sessões de autógrafos, momentos musicais, hora do conto, oficinas pedagógicas, animação de rua entre outras atividades com intuito de promover a leitura.

Feira do Livro

Paulo Kellerman, Liliana Gonçalves, Pedro Seromenho, David Machado, Cátia Filipa Silva, Diogo Simões, Ana Margarida de Carvalho, Bárbara Wong e Ana Soares, Joaquim Vieira são alguns dos autores presentes nesta edição da Feira do Livro.

Dos vários dias da feira, é de salientar a final do V Concurso Concelhio de Leitura nos dias 13 e 15 de abril.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e Biblioteca Municipal de Ourém.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

Programa

Segunda - 13 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Final do V Concurso Concelhio de Leitura (1.º CEB)

14h30 e 15h30 – À conversa com o escritor Paulo Kellerman sobre o livro “O céu das mães”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Terça - 14 de abril

10h00 – Abertura da Feira

10h15 e 11h30 – À conversa com a escritora e contadora de histórias Liliana Gonçalves sobre o livro “Todos diferentes, todos animais”

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Quarta - 15 de abril

10h00 – Abertura da Feira

10h30 – À conversa com o escritor e ilustrador Pedro Seromenho sobre os livros “A Nascente de Tinta” e “900 – História de um rei”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: 5.º e 6.º anos (2.º CEB)

14h30 – Final do V Concurso Concelhio de Leitura (2.º CEB)

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Quinta - 16 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 11h50 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “Descobrir a floresta”

Oficina lúdico-pedagógica

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Sexta - 17 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h30 – À conversa com o escritor David Machado sobre o livro “Índice Médio de Felicidade

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

14h30 – “Descobrir a floresta”

Oficina lúdico-pedagógica

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – À conversa com a escritora Cátia Filipa Silva sobre o livro “Sem preconceito”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

22h00 – Danças Europeias na praça

23h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

Sábado - 18 de abril

10h00 – Abertura da feira

15h45 – Atuação do Trio de guitarra, flauta e voz do

Conservatório de Música de Ourém/Fátima

16h00 - Atuação do Quarteto de guitarra e flauta do

Conservatório de Música de Ourém/Fátima

16h30 - À conversa com o escritor Diogo Simões sobre o livro “O bater do coração”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Domingo - 19 de abril

14h00 – Abertura da Feira

14h30 – Hora do Conto para pais e filhos com o livro

O Jardim curioso” de Peter Brown

pela contadora de histórias Patrícia Almeida

15h30 – Atuação do Quarteto de Trompa de Harmonia

da Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

16h00 – À conversa com a escritora Ana Margarida de Carvalho sobre o livro “Que importa a fúria do mar”(Grande Prémio Romance APE’2014)

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

17h00 – Poesia na praça

pelo Grupo de Teatro Apollo

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Segunda - 20 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 14h30 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

17h00 – Xadrez com livros

Prática de xadrez no espaço da feira, com a

Associação Cultural Recreativa e Desportiva da Soutaria – PEscola

Orientador: José Alves

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Terça - 21 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 –À conversa com as escritoras Bárbara Wong e Ana Soares sobre a coleção “olympvs.net”

Público-alvo: 7.º, 8.º e 9.º anos (3.º CEB)

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Quarta - 22 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 11h50 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “Descobrir a floresta”

Oficina lúdico-pedagógica

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – À conversa com o autor Hugo Travanca sobre o livro “self ilustration”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

23h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

Quinta - 23 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 11h00 – Hora do Conto à volta do livro “Alice entre as Gravuras”, de Gianni Rodari, com Helena Caetano e Hugo Santos

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Hora do Conto à volta do livro “Alice entre as Gravuras”, de Gianni Rodari, com Helena Caetano e Hugo Santos

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Sexta - 24 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 11h15 - “Pouca terra, muita pedra – Muita terra, pouca pedra”

Oficina lúdico-pedagógica

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

22h00 – Programa Oficial das Comemorações do 25 de abril

Animação na Praça D. Maria II com:

Grupo de Cavaquinhos da Associação Cultural, Recreativa e Desportiva da Moita Redonda;

Grupo de Cantares Populares da Associação Social e Cultural de Fontainhas – Seiça;

Grupo Coral do Conservatório de Música de Ourém - Fátima;

24h00 – Intervenções oficiais

Encerramento – Amanhã há mais…

Sábado - 25 de abril

10h00 - Abertura da Feira

Cerimónia oficial

Fanfarra da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ourém

Associação Filarmónica 1.º de Dezembro Cultural e Artística Vilarense Reis Prazeres

15h00 – Animação de rua – Irmãos Esferovite – Banda de Palhaços

16h00 – Atuação do Chorus Auris da Academia de Música Banda de Ourém

16h30 – À conversa com o escritor Joaquim Vieira sobre o livro “De abril à Troika

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

18h00 – Animação de rua – Irmãos Esferovite – Banda de Palhaços

18h30 - Encerramento da Feira - Amanhã há mais…

Domingo - 26 de abril

10h30 – Abertura da Feira

11h00 – Hora do Conto para Pais e filhos com a obra "Um livro" de Hervè Tullet

pela contadora de histórias Sílvia Rodrigues

17h00 - Comemorações do Dia Mundial da Dança

18h30 - Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.



publicado por Carlos Gomes às 00:59
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 1 de Abril de 2015
OURÉM REALIZA FEIRA DO LIVRO

A Praça D. Maria II, junto ao edifício dos Paços do Concelho, vai acolher entre 13 e 26 de abril, mais uma edição da Feira do Livro. Ao longo de 13 dias este evento irá contar com a participação de escritores em sessões de apresentação de livros, sessões de autógrafos, momentos musicais, hora do conto, oficinas pedagógicas, animação de rua entre outras atividades com intuito de promover a leitura.

Feira do Livro

Paulo Kellerman, Liliana Gonçalves, Pedro Seromenho, David Machado, Cátia Filipa Silva, Diogo Simões, Ana Margarida de Carvalho, Bárbara Wong e Ana Soares, Joaquim Vieira são alguns dos autores presentes nesta edição da Feira do Livro.

Dos vários dias da feira, é de salientar a final do V Concurso Concelhio de Leitura nos dias 13 e 15 de abril.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e Biblioteca Municipal de Ourém.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

Programa

Segunda - 13 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Final do V Concurso Concelhio de Leitura (1.º CEB)

14h30 e 15h30 – À conversa com o escritor Paulo Kellerman sobre o livro “O céu das mães”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Terça - 14 de abril

10h00 – Abertura da Feira

10h15 e 11h30 – À conversa com a escritora e contadora de histórias Liliana Gonçalves sobre o livro “Todos diferentes, todos animais”

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Quarta - 15 de abril

10h00 – Abertura da Feira

10h30 – À conversa com o escritor e ilustrador Pedro Seromenho sobre os livros “A Nascente de Tinta” e “900 – História de um rei”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: 5.º e 6.º anos (2.º CEB)

14h30 – Final do V Concurso Concelhio de Leitura (2.º CEB)

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Quinta - 16 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 11h50 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “Descobrir a floresta”

Oficina lúdico-pedagógica

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Sexta - 17 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h30 – À conversa com o escritor David Machado sobre o livro “Índice Médio de Felicidade”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

14h30 – “Descobrir a floresta”

Oficina lúdico-pedagógica

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – À conversa com a escritora Cátia Filipa Silva sobre o livro “Sem preconceito”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

22h00 – Danças Europeias na praça

23h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

Sábado - 18 de abril

10h00 – Abertura da feira

15h45 – Atuação do Trio de guitarra, flauta e voz do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

16h00 - Atuação do Quarteto de guitarra e flauta do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

16h30 - À conversa com o escritor Diogo Simões sobre o livro “O bater do coração”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Domingo - 19 de abril

14h00 – Abertura da Feira

14h30 – Hora do Conto para pais e filhos com o livro “O Jardim curioso” de Peter Brown pela contadora de histórias Patrícia Almeida

15h30 – Atuação do Quarteto de Trompa de Harmonia da Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

16h00 – À conversa com a escritora Ana Margarida de Carvalho sobre o livro “Que importa a fúria do mar”(Grande Prémio Romance APE’2014)

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

17h00 – Poesia na praça pelo Grupo de Teatro Apollo

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Segunda - 20 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 14h30 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

17h00 – Xadrez com livros

Prática de xadrez no espaço da feira, com a

Associação Cultural Recreativa e Desportiva da Soutaria – PEscola

Orientador: José Alves

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Terça - 21 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 –À conversa com as escritoras Bárbara Wong e Ana Soares sobre a coleção “olympvs.net”

Público-alvo: 7.º, 8.º e 9.º anos (3.º CEB)

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Quarta - 22 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 11h50 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “Descobrir a floresta”

Oficina lúdico-pedagógica

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – À conversa com o autor Hugo Travanca sobre o livro “self ilustration”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

23h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

Quinta - 23 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 11h00 – Hora do Conto à volta do livro “Alice entre as Gravuras”, de Gianni Rodari, com Helena Caetano e Hugo Santos

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Hora do Conto à volta do livro “Alice entre as Gravuras”, de Gianni Rodari, com Helena Caetano e Hugo Santos

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h30 – Encerramento – Amanhã há mais…

Sexta - 24 de abril

10h00 – Abertura da feira

10h15 e 11h15 - “Pouca terra, muita pedra – Muita terra, pouca pedra”

Oficina lúdico-pedagógica

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Bolas, bolas, bolinhas!

Hora do Conto à volta da obra "Um livro" de Hervè Tullet

Público-alvo: 03 a 06 anos

22h00 – Programa Oficial das Comemorações do 25 de abril

Animação na Praça D. Maria II com:

Grupo de Cavaquinhos da Associação Cultural, Recreativa e Desportiva da Moita Redonda;

Grupo de Cantares Populares da Associação Social e Cultural de Fontainhas – Seiça;

Grupo Coral do Conservatório de Música de Ourém - Fátima;

24h00 – Intervenções oficiais

Encerramento – Amanhã há mais…

Sábado - 25 de abril

10h00 - Abertura da Feira

Cerimónia oficial

Fanfarra da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ourém

Associação Filarmónica 1.º de Dezembro Cultural e Artística Vilarense Reis Prazeres

15h00 – Animação de rua – Irmãos Esferovite – Banda de Palhaços

16h00 – Atuação do Chorus Auris da Academia de Música Banda de Ourém

16h30 – À conversa com o escritor Joaquim Vieira sobre o livro “De abril à Troika”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

18h00 – Animação de rua – Irmãos Esferovite – Banda de Palhaços

18h30 - Encerramento da Feira - Amanhã há mais…

Domingo - 26 de abril

10h30 – Abertura da Feira

11h00 – Hora do Conto para Pais e filhos com a obra "Um livro" de Hervè Tullet pela contadora de histórias Sílvia Rodrigues

17h00 - Comemorações do Dia Mundial da Dança

18h30 - Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez



publicado por Carlos Gomes às 23:01
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2015
INVESTIGADOR ANTÓNIO VALÉRIO MADURO APRESENTA EM ALCOBAÇA A OBRA "CISTER EM ALCOBAÇA"

noname



publicado por Carlos Gomes às 11:34
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 15 de Maio de 2014
ESCRITORA MARIA GASPAR APRESENTA “NAS ASAS DO CORVO” EM OURÉM

A cerimónia de lançamento do livro "Nas asas do corvo" de Maria Gaspar, tem lugar no próximo dia 24 de maio, pelas 17:00h, no auditório dos Paços do Concelho de Ourém.

A ação principal de “Nas asas do corvo” decorre na Ilha do Corvo e conta a história de uma professora que lá foi colocada com um propósito: conhecer o seu filho.

Uma história cheia de emoções, com muita paixão à mistura e caracterizada pelo enfoque que dá aos verdadeiros problemas da população da mais pequena ilha do arquipélago.

Organização: Chiado Editora e Biblioteca Municipal de Ourém/Município de Ourém



publicado por Carlos Gomes às 18:11
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 21 de Março de 2014
CORO DE CÂMARA DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE OURÉM-FÁTIMA ENCERRA HOJE A FEIRA DO LIVRO EM OURÉM

Termina hoje, dia 21 de março, na praça D. Maria II, junto à Câmara de Ourém, mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:44
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 20 de Março de 2014
FEIRA DO LIVRO EM OURÉM EVOCA ESCOLA DO TEMPO DOS AVÓS

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 19 de Março de 2014
ESCRITOR VALTER HUGO MÃE ESTARÁ HOJE PRESENTE NA FEIRA DO LIVRO EM OURÉM

O escritor Valter Hugo Mãe vai estar esta noite, pelas 21h30, na Feira do Livro de Ourém, para falar sobre o livro "A Desumanização".

A abrir o encontro estará a Classe de Guitarra da Ourearte - Escola de Música e Artes de Ourém. A entrada é livre.

"Uma declaração esquisita", mas, também, "a mais sincera declaração de amor aos fiordes do oeste islandês" – assim define Valter Hugo Mãe A Desumanização. A crítica não tem poupado elogios ao livro, já na 5.ª edição: "provavelmente, o melhor romance de Valter Hugo Mãe", escreveu o Público; "poderosa história", afirmou a Visão; e "milagre literário", diz o Jornal de Letras.

Sinopse

"Mais tarde, também eu arrancarei o coração do peito para o secar como um trapo e usar limpando apenas as coisas mais estúpidas."

Passado nos recônditos fiordes islandeses, este romance é a voz de uma menina diferente que nos conta o que sobra depois de perder a irmã gémea. Um livro de profunda delicadeza em que a disciplina da tristeza não impede uma certa redenção e o permanente assombro da beleza. O livro mais plástico de Valter Hugo Mãe. Um livro de ver. Uma utopia de purificar a experiência difícil e maravilhosa de se estar vivo.

Sobre o autor

Valter Hugo Mãe nasceu em Saurimo, Angola, no ano de 1971. Licenciou-se em Direito e é pós-graduado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea. Publicou os romances: o nosso reino; o remorso de baltazar serapião, Prémio José Saramago em 2007; o apocalipse dos trabalhadores; a máquina de fazer espanhóis, Grande Prémio Portugal Telecom, categoria melhor livro do ano, e Prémio Portugal Telecom, categoria melhor romance do ano, em 2012; O Filho de Mil Homens e, recentemente, A Desumanização. A sua poesia encontra-se reunida no volume contabilidade.



publicado por Carlos Gomes às 09:51
link do post | favorito
|

ESCRITOR VALTER HUGO MÃE VEM À FEIRA DO LIVRO EM OURÉM CONVERSAR ACERCA DO SEU LIVRO “A DESUMANIZAÇÃO”

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Terça-feira, 18 de Março de 2014
ESCRITOR VALTER HUGO MÃE VEM AMANHÃ A OURÉM

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez

as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais

Programa Feira do Livro

 


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 07:48
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 17 de Março de 2014
FEIRA DO LIVRO EM OURÉM É UM ACONTECIMENTO CULTURAL DA REGIÃO

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Domingo, 16 de Março de 2014
ESCRITORA MARINE ANTUNES VEM À FEIRA DO LIVRO EM OURÉM CONVERSAR ACERCA DO SEU LIVRO “CANCRO COM HUMOR”

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

16 de março

9h00 – Abertura da feira

Passo a passo contra o cancro

Hora de início da Caminhada: 09h00

Hora de termino da caminhada: 11h00

Distância: 5 km

Grau de Dificuldade: Médio

11h00 - Insufláveis

15h00 - Teatro no Museu - “Cancro com humor”

16h00 – À conversa com Marine Antunes

sobre o livro “Cancro com humor”

Sessão de autógrafos

17h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Sábado, 15 de Março de 2014
ESCRITOR JOÃO RICARDO VEM À FEIRA DO LIVRO EM OURÉM CONVERSAR ACERCA DO SEU LIVRO “QUERES NAMORAR COMIGO?”

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

15 de março

14h30 – Abertura da Feira

14h30 – Insufláveis

15h00 – Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

15h30 – À conversa com o ator e escritor João Ricardo e a ilustradora Ana Sofia Gonçalves sobre o livro “Queres namorar comigo?”

Sessão de autógrafos

16h30 – DanSing da Sociedade Filarmónica Ouriense

17h30 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

16 de março

9h00 – Abertura da feira

Passo a passo contra o cancro

Hora de início da Caminhada: 09h00

Hora de termino da caminhada: 11h00

Distância: 5 km

Grau de Dificuldade: Médio

11h00 - Insufláveis

15h00 - Teatro no Museu - “Cancro com humor”

16h00 – À conversa com Marine Antunes

sobre o livro “Cancro com humor”

Sessão de autógrafos

17h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:33
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 14 de Março de 2014
ESCRITOR JOÃO AMARAL VEM À FEIRA DO LIVRO EM OURÉM CONVERSAR ACERCA DO SEU LIVRO “AS CINZAS DA REVOLTA”

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

14 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

10h30 – À conversa com João Amaral

sobre o livro “As cinzas da revolta”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

15 de março

14h30 – Abertura da Feira

14h30 – Insufláveis

15h00 – Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

15h30 – À conversa com o ator e escritor João Ricardo e a ilustradora Ana Sofia Gonçalves sobre o livro “Queres namorar comigo?”

Sessão de autógrafos

16h30 – DanSing da Sociedade Filarmónica Ouriense

17h30 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

16 de março

9h00 – Abertura da feira

Passo a passo contra o cancro

Hora de início da Caminhada: 09h00

Hora de termino da caminhada: 11h00

Distância: 5 km

Grau de Dificuldade: Médio

11h00 - Insufláveis

15h00 - Teatro no Museu - “Cancro com humor”

16h00 – À conversa com Marine Antunes

sobre o livro “Cancro com humor”

Sessão de autógrafos

17h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:31
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 13 de Março de 2014
FEIRA DO LIVRO EM OURÉM ENSINA A CONTRUÇÃO ORAL DE HISTÓRIAS

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

13 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

14 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

10h30 – À conversa com João Amaral

sobre o livro “As cinzas da revolta”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

15 de março

14h30 – Abertura da Feira

14h30 – Insufláveis

15h00 – Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

15h30 – À conversa com o ator e escritor João Ricardo e a ilustradora Ana Sofia Gonçalves sobre o livro “Queres namorar comigo?”

Sessão de autógrafos

16h30 – DanSing da Sociedade Filarmónica Ouriense

17h30 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

16 de março

9h00 – Abertura da feira

Passo a passo contra o cancro

Hora de início da Caminhada: 09h00

Hora de termino da caminhada: 11h00

Distância: 5 km

Grau de Dificuldade: Médio

11h00 - Insufláveis

15h00 - Teatro no Museu - “Cancro com humor”

16h00 – À conversa com Marine Antunes

sobre o livro “Cancro com humor”

Sessão de autógrafos

17h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 12 de Março de 2014
ESCRITOR NUNO MATOS VALENTE APRESENTA O SEU LIVRO “A ORDEM DO POÇO DO INFERNO” NA FEIRA DO LIVRO EM OURÉM

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

12 de março

10h00 – Abertura da Feira

10h30 – À conversa com Nuno Matos Valente

sobre o livro “A Ordem do Poço do Inferno”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: 5.º e 6.º anos (2.º CEB)

11h00 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Final do IV Concurso Concelhio de Leitura (2.º CEB)

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

13 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

14 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

10h30 – À conversa com João Amaral

sobre o livro “As cinzas da revolta”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

15 de março

14h30 – Abertura da Feira

14h30 – Insufláveis

15h00 – Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

15h30 – À conversa com o ator e escritor João Ricardo e a ilustradora Ana Sofia Gonçalves sobre o livro “Queres namorar comigo?”

Sessão de autógrafos

16h30 – DanSing da Sociedade Filarmónica Ouriense

17h30 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

16 de março

9h00 – Abertura da feira

Passo a passo contra o cancro

Hora de início da Caminhada: 09h00

Hora de termino da caminhada: 11h00

Distância: 5 km

Grau de Dificuldade: Médio

11h00 - Insufláveis

15h00 - Teatro no Museu - “Cancro com humor”

16h00 – À conversa com Marine Antunes

sobre o livro “Cancro com humor”

Sessão de autógrafos

17h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Terça-feira, 11 de Março de 2014
ESCRITOR PAULO FREIXINHO VEM HOJE À FEIRA DO LIVRO EM OURÉM

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, decorre mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

11 de março

10h00 – Abertura da Feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 –À conversa com Paulo Freixinho

Sobre o livro “Palavras Cruzadas com Literatura”

Público-alvo: 7.º, 8.º e 9.º anos (3.º CEB)

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

12 de março

10h00 – Abertura da Feira

10h30 – À conversa com Nuno Matos Valente

sobre o livro “A Ordem do Poço do Inferno”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: 5.º e 6.º anos (2.º CEB)

11h00 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Final do IV Concurso Concelhio de Leitura (2.º CEB)

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

13 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

14 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

10h30 – À conversa com João Amaral

sobre o livro “As cinzas da revolta”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

15 de março

14h30 – Abertura da Feira

14h30 – Insufláveis

15h00 – Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

15h30 – À conversa com o ator e escritor João Ricardo e a ilustradora Ana Sofia Gonçalves sobre o livro “Queres namorar comigo?”

Sessão de autógrafos

16h30 – DanSing da Sociedade Filarmónica Ouriense

17h30 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

16 de março

9h00 – Abertura da feira

Passo a passo contra o cancro

Hora de início da Caminhada: 09h00

Hora de termino da caminhada: 11h00

Distância: 5 km

Grau de Dificuldade: Médio

11h00 - Insufláveis

15h00 - Teatro no Museu - “Cancro com humor”

16h00 – À conversa com Marine Antunes

sobre o livro “Cancro com humor”

Sessão de autógrafos

17h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Domingo, 9 de Março de 2014
REGIONALISMO E AUTONOMISMO EM PORTUGAL. RAÍZES HISTÓRICAS? – UMA REFLEXÃO DO HISTORIADOR A. H. OLIVEIRA MARQUES

“Regionalismo e Autonomismo em Portugal. Raízes históricas?” é o título de uma intervenção feita pelo historiador A. H. Oliveira Marques no Congresso do I Centenário da Autonomia dos Açores, organizado pela Universidade dos Açores e promovido pela Assembleia Legislativa Regional dos Açores, entretanto publicado pelo Jornal de Cultura.

Nesta intervenção, o historiador abordou aspetos históricos e de identidade insular das regiões autónomas dos Açores e da Madeira comparativamente aos diversos nacionalismos existentes em diversos estados europeus, mormente em Espanha, frança, Alemanha e Itália, acabando por salientar o papel histórico dos concelhos como base da nossa tradição autonómica e descentralizadora.

Segundo A. H. Oliveira Marques, “o único vestígio de descentralização autónoma tem de, em Portugal, ser buscado na realidade concelhia. Só o concelho pode arrogar-se de uma tradição histórica que, em alguns casos, como vimos, é anterior à própria nacionalidade. Só o concelho pode orgulhar-se da manutenção constante, ao longo dos séculos, de órgãos electivos e representativos das populações locais. Só nele deve ser buscado um princípio de autonomia e de regionalização incontestáveis”.

António Henrique Rodrigo de Oliveira Marques de seu nome completo foi um dos mais destacados historiadores dos nossos tempos, com vasta obra publicada de que se salientam os seus estudos sobre a Idade Média, a Primeira República, o Estado Novo e a Maçonaria.



publicado por Carlos Gomes às 15:15
link do post | favorito
|

OURÉM INAUGURA AMANHÃ FEIRA DO LIVRO

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa

10 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Final do IV Concurso Concelhio de Leitura (1.º CEB)

14h30 e 15h30 – À conversa com João Manuel Ribeiro

sobre a coleção “Os Tesouropatas”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h45 – Representação da peça “O Príncipe Nabo” de Ilse Llosa

Pelo Clube de Cultura e Artes da Biblioteca Escolar da ESBO – Agrupamento de Escolas de Ourém

Público-alvo: 5.º Ano (Obra das Metas Curriculares de Português)

Cineteatro Municipal de Ourém

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

11 de março

10h00 – Abertura da Feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 –À conversa com Paulo Freixinho

Sobre o livro “Palavras Cruzadas com Literatura”

Público-alvo: 7.º, 8.º e 9.º anos (3.º CEB)

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

12 de março

10h00 – Abertura da Feira

10h30 – À conversa com Nuno Matos Valente

sobre o livro “A Ordem do Poço do Inferno”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: 5.º e 6.º anos (2.º CEB)

11h00 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Final do IV Concurso Concelhio de Leitura (2.º CEB)

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

13 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

14 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

10h30 – À conversa com João Amaral

sobre o livro “As cinzas da revolta”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

15 de março

14h30 – Abertura da Feira

14h30 – Insufláveis

15h00 – Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

15h30 – À conversa com o ator e escritor João Ricardo e a ilustradora Ana Sofia Gonçalves sobre o livro “Queres namorar comigo?”

Sessão de autógrafos

16h30 – DanSing da Sociedade Filarmónica Ouriense

17h30 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

16 de março

9h00 – Abertura da feira

Passo a passo contra o cancro

Hora de início da Caminhada: 09h00

Hora de termino da caminhada: 11h00

Distância: 5 km

Grau de Dificuldade: Médio

11h00 - Insufláveis

15h00 - Teatro no Museu - “Cancro com humor”

16h00 – À conversa com Marine Antunes

sobre o livro “Cancro com humor”

Sessão de autógrafos

17h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

18 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Chorus Auris da Academia de Música Banda de Ourém

21h30 –À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.



publicado por Carlos Gomes às 00:17
link do post | favorito
|

Domingo, 2 de Março de 2014
FEIRA DO LIVRO ESTÁ DE REGRESSO A OURÉM

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

10 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Final do IV Concurso Concelhio de Leitura (1.º CEB)

14h30 e 15h30 – À conversa com João Manuel Ribeiro

sobre a coleção “Os Tesouropatas”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h45 – Representação da peça “O Príncipe Nabo” de Ilse Llosa

Pelo Clube de Cultura e Artes da Biblioteca Escolar da ESBO – Agrupamento de Escolas de Ourém

Público-alvo: 5.º Ano (Obra das Metas Curriculares de Português)

Cineteatro Municipal de Ourém

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

11 de março

10h00 – Abertura da Feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 –À conversa com Paulo Freixinho

Sobre o livro “Palavras Cruzadas com Literatura”

Público-alvo: 7.º, 8.º e 9.º anos (3.º CEB)

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

12 de março

10h00 – Abertura da Feira

10h30 – À conversa com Nuno Matos Valente

sobre o livro “A Ordem do Poço do Inferno”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: 5.º e 6.º anos (2.º CEB)

11h00 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Final do IV Concurso Concelhio de Leitura (2.º CEB)

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

13 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

14 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

10h30 – À conversa com João Amaral

sobre o livro “As cinzas da revolta”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

15 de março

14h30 – Abertura da Feira

14h30 – Insufláveis

15h00 – Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

15h30 – À conversa com o ator e escritor João Ricardo e a ilustradora Ana Sofia Gonçalves sobre o livro “Queres namorar comigo?”

Sessão de autógrafos

16h30 – DanSing da Sociedade Filarmónica Ouriense

17h30 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

16 de março

9h00 – Abertura da feira

Passo a passo contra o cancro

Hora de início da Caminhada: 09h00

Hora de termino da caminhada: 11h00

Distância: 5 km

Grau de Dificuldade: Médio

11h00 - Insufláveis

15h00 - Teatro no Museu - “Cancro com humor”

16h00 – À conversa com Marine Antunes

sobre o livro “Cancro com humor”

Sessão de autógrafos

17h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.



publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014
OURÉM INAUGURA FEIRA DO LIVRO

De 10 a 21 de março, na praça d. Maria II, junto à Câmara de Ourém, ocorrerá mais uma edição da Feira do Livro, com conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concurso de leitura, oficinas pedagógicas, teatro, música, insufláveis e atividades de ar livre.

Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do IV Concurso Concelhio de Leitura e para a conversa com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre o livro “A Desumanização”, no dia 19 de março, pelas 21h00. Realce ainda para o lançamento do livro “Chamada não atendida” do escritor oureense César Adão, no dia 21 de março, pelas 21h00.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00; no sábado, das 14h30 às 18h00 e no domingo das 09h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h00.

Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

Programa Feira do Livro

10 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Final do IV Concurso Concelhio de Leitura (1.º CEB)

14h30 e 15h30 – À conversa com João Manuel Ribeiro

sobre a coleção “Os Tesouropatas”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h45 – Representação da peça “O Príncipe Nabo” de Ilse Llosa

Pelo Clube de Cultura e Artes da Biblioteca Escolar da ESBO – Agrupamento de Escolas de Ourém

Público-alvo: 5.º Ano (Obra das Metas Curriculares de Português)

Cineteatro Municipal de Ourém

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

11 de março

10h00 – Abertura da Feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 –À conversa com Paulo Freixinho

Sobre o livro “Palavras Cruzadas com Literatura”

Público-alvo: 7.º, 8.º e 9.º anos (3.º CEB)

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

12 de março

10h00 – Abertura da Feira

10h30 – À conversa com Nuno Matos Valente

sobre o livro “A Ordem do Poço do Inferno”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: 5.º e 6.º anos (2.º CEB)

11h00 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Final do IV Concurso Concelhio de Leitura (2.º CEB)

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

13 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

14 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

10h30 – À conversa com João Amaral

sobre o livro “As cinzas da revolta”

Sessão de autógrafos

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

15 de março

14h30 – Abertura da Feira

14h30 – Insufláveis

15h00 – Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

15h30 – À conversa com o ator e escritor João Ricardo e a ilustradora Ana Sofia Gonçalves sobre o livro “Queres namorar comigo?”

Sessão de autógrafos

16h30 – DanSing da Sociedade Filarmónica Ouriense

17h30 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

16 de março

9h00 – Abertura da feira

Passo a passo contra o cancro

Hora de início da Caminhada: 09h00

Hora de termino da caminhada: 11h00

Distância: 5 km

Grau de Dificuldade: Médio

11h00 - Insufláveis

15h00 - Teatro no Museu - “Cancro com humor”

16h00 – À conversa com Marine Antunes

sobre o livro “Cancro com humor”

Sessão de autógrafos

17h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

17 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

11h00 - Insufláveis

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

15h00 - Insufláveis

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

19 de março

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com a ilustradora Nídia Nair

Sobre o livro “O menino que acordava as estrelas”

Animação e apresentação da história por Vânia Silva

Público-alvo: 1.º e 2.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

21h00 – Ourearte – Escola de Música e Artes de Ourém

21h30 – À conversa com Valter Hugo Mãe

sobre o livro “A Desumanização”

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento – Amanhã há mais…

20 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A escola da minha vida”

Oficina que propõe uma viagem na máquina do tempo até à Escola Primária de há 100 anos

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

21 de março

10h00 – Abertura da feira

10h15 - “A sementinha mágica”

Oficina lúdica comemorativa do Ano Internacional da Agricultura Familiar

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Aqui há história!

Oficina criativa de construção oral de histórias

Público-alvo: 03 a 06 anos

21h00 – Coro de Câmara do Conservatório de Música de Ourém/Fátima

21h30 – Lançamento do livro “Chamada não atendida” de César Adão

Público-alvo: Adulto

Sessão de autógrafos

Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.



publicado por Carlos Gomes às 23:16
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 7 de Novembro de 2013
SANDRINA ESTEVES APRESENTA AMANHÃ GUIA PEDAGÓGICO NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM

(Con)Tributos

Apresentação do livro “Fluência na Leitura: Da Avaliação à Intervenção – Guia Pedagógico”

de Sandrina Esteves

08 de novembro | 21.00H

Biblioteca Municipal de Ourém

A aprendizagem da leitura, na fase inicial da escolaridade, constitui-se como um processo complexo, essencial e determinante na formação de leitores fluentes.

Porém e para um número significativo de alunos, o processo inicial de aprendizagem da leitura foi, ou é, algo lento e moroso, causador, não raras vezes, de sentimentos de frustração e baixa autoestima, dada a dificuldade de que se reveste.

Esta obra, ao resultar da construção e validação para a população portuguesa da PAFL – Prova de Avaliação da Fluência na Leitura (Esteves & Cruz, 2012), permite, por um lado, avaliar a fluência na leitura de alunos, situando-os num percentil de desempenho e por outro, atuar de forma ajustada nas dificuldades encontradas, já que apresenta propostas de intervenção distintas e diversificadas.

Uma obra atual e indispensável a Educadores, Professores, Psicólogos, Pais e Técnicos em Educação.

Sandrina Esteves é Professora na Escola Superior de Educação de Torres Novas (ESETN) e investigadora do Centro de Investigação e Formação Contínua (CIFOC) nessa mesma instituição. Tem Doutoramento em Educação Especial e Reabilitação e é responsável por vários projetos no âmbito da Fluência na Leitura, Consciência Fonológica e Aprendizagem da Leitura.

Entrada livre



publicado por Carlos Gomes às 00:24
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Outubro de 2013
ESCRITORA MARIA LOPO DE CARVALHO APRESENTA “PADEIRA DE ALJUBARROTA” NO MOSTEIRO DE ALCOBAÇA

image005

2 Nov l 16h30 l Mosteiro de Alcobaça l Lançamento do livro "Padeira de Aljubarrota" de Maria João Lopo de Carvalho. Apresentado por Alexandre Patrício Gouveia. (Sala do Capítulo do Mosteiro de Alcobaça)

Este é o romance nunca feito sobre a maior heroína da nossa história, cruzando a voz de Brites de Almeida com a voz de D. Beatriz de Portugal.

Asas e Raízes, imaginação e rigor histórico no período mais conturbado que Portugal viveu na época medieval. 600 anos depois do seu feito heroico, a enorme popularidade da padeira e a sua figura inspiradora permitiram a Maria João Lopo de Carvalho criar um romance com outro ritmo, bem ao jeito do leitor que aprecia as peripécias de uma lutadora e corajosa mulher do povo que marcou a diferença num tempo em que sangue, suor e lágrimas não faltavam por terras de Portugal.

E que melhor exemplo de bravura para os portugueses num período de lutas tão complexas como as que travamos todos nós nos dias de hoje?



publicado por Carlos Gomes às 12:38
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2013
CARMELO DE COIMBRA PUBLICA LIVRO SOBRE A IRMÃ LÚCIA

"Foi com carinho de Irmãs, que percorremos, ao lado da Irmã Lúcia, o longo caminho da sua vida, iluminada pelo profundo amor a Nossa Senhora”

A 12 de outubro, em conferência de imprensa realizada no Santuário de Fátima, foi apresentada a biografia da Irmã Maria Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado, a Irmã Lúcia, vidente de Nossa Senhora. A apresentação esteve a cargo do padre Luciano Cristino, diretor do Serviço de Estudos e Difusão do Santuário de Fátima e membro da Comissão Histórica do Processo de Beatificação da Irmã Lúcia:

“Um caminho sob o olhar de Maria”

O título da obra sobre a Irmã Lúcia, agora publicada, é inspirado no que a biografada deu ao seu longo escrito, guardado no Carmelo de Coimbra, “O meu caminho”. A autoria desta obra é da responsabilidade das Irmãs do Carmelo de Santa Teresa de Coimbra. O prefácio é de D. Virgílio Antunes, Bispo de Coimbra, que assinala a importância desta religiosa para Portugal, para a Igreja e até para o mundo, e faz votos de que esta biografia “ajude todos os seus leitores a colher os distintivos essenciais da vida da Irmã Lúcia: o amor de Deus, a devoção filial a Nossa Senhora, a fidelidade incondicional à Igreja e o empenho pela salvação da humanidade perdida”.

Na breve introdução, as autoras afirmam: “vamos acompanhá-la, no seu longo caminho, onde os espinhos não faltaram, mas por onde correu em abundância, como água cristalina de uma nascente sempre em direção ao mar, o amor que lhe deu força na sua passagem pelo mundo, que para ela foi apenas o caminho para Deus”.

A primeira parte (1907-1925), em seis capítulos, assenta no que a Irmã Lúcia escreveu ou disse sobre a sua infância, as aparições do Anjo e de Nossa Senhora, o período depois das aparições, a sua despedida de Fátima e a sua vivência de educanda, no Porto.

A segunda parte (1925-2005), em onze capítulos, sobre a sua vivência de pessoa consagrada, subdivide-se em dois períodos: como Irmã Maria das Dores, religiosa da Congregação de Santa Doroteia (1925-1948) e como Irmã Maria Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado, religiosa da Ordem das Carmelitas Descalças (1948-2005).

Numa terceira parte (capítulos 18 e 19), descrevem-se os encontros com o “Bispo vestido de branco”, nas pessoas de Paulo VI, Cardeal Albino Luciani (João Paulo I), João Paulo II e Cardeal Joseph Ratzinger (Bento XVI) e, finalmente, os seus últimos anos de vida, o falecimento e a trasladação para Fátima (1999-2006).

Em breve conclusão, um testemunho comovido e saudoso: “Foi com carinho de Irmãs, que percorremos, ao lado da Irmã Lúcia, o longo caminho da sua vida, iluminada pelo profundo amor a Nossa Senhora”.

Junta-se um elenco de fontes e bibliografia, com particular atenção para os numerosos escritos da Irmã Lúcia, impressos ou ainda inéditos. Fazemos referência elogiosa à inclusão de cerca de 250 fotografias, dispersas por todo o livro, muitas das quais inéditas, algumas das quais reproduzem escritos originais da própria Irmã Lúcia.

P. Luciano Cristino 

CARMELO DE COIMBRA – Um caminho sobre o olhar de Maria: Biografia da Irmã Maria Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado, O. C. D. Marco de Canavezes: Edições Carmelo, 2013, 495 páginas.



publicado por Carlos Gomes às 20:43
link do post | favorito
|

Terça-feira, 15 de Outubro de 2013
OURÉM ASSINALA MÊS INTERNACIONAL DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

O Mês Internacional das Bibliotecas Escolares é comemorado em outubro segundo os princípios estabelecidos pela International Association of School Librarianship (IASL).

No Município de Ourém, no âmbito das comemorações em causa, as montras das lojas de Caxarias, Fátima, Freixianda e Ourém vão ser invadidas por livros, de 16 a 31 de outubro.

A iniciativa, que pretende aliar a arte do vitrinismo à divulgação da leitura, será organizada pelo Grupo de Trabalho Concelhio da Rede de Bibliotecas de Ourém, pelos alunos dos Agrupamentos de Escolas de Ourém, Conde de Ourém e Cónego Dr. Manuel Lopes Perdigão, do Centro de Estudos de Fátima e do Colégio Sagrado Coração de Maria e ainda pelos lojistas que aceitaram aderir ao projeto.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 09:16
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 2 de Outubro de 2013
OURÉM TEM MONTRAS COM LIVROS

O Mês Internacional das Bibliotecas Escolares é comemorado em outubro segundo os princípios estabelecidos pela International Association of School Librarianship (IASL).

No Município de Ourém, no âmbito das comemorações em causa, as montras das lojas de Caxarias, Fátima, Freixianda e Ourém vão ser invadidas por livros, de 16 a 31 de outubro.

A iniciativa, que pretende aliar a arte do vitrinismo à divulgação da leitura, será organizada pelo Grupo de Trabalho Concelhio da Rede de Bibliotecas de Ourém, pelos alunos dos Agrupamentos de Escolas de Ourém, Conde de Ourém e Cónego Dr. Manuel Lopes Perdigão, do Centro de Estudos de Fátima e do Colégio Sagrado Coração de Maria e ainda pelos lojistas que aceitaram aderir ao projeto.



publicado por Carlos Gomes às 16:17
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 18 de Setembro de 2013
OURÉM DÁ A CONHECER “FRANCISCO VIEIRA DE FIGUEIREDO – UM OUREENSE NO ORIENTE. MERCADOR E DIPLOMATA”, UM LIVRO DA AUTORIA DE ANTÓNIO RODRIGUES BATISTA E SÉRGIO RIBEIRO

No dia 13 de setembro foi apresentado ao público o livro “Francisco Vieira de Figueiredo – Um Oureense no Oriente. Mercador e Diplomata”, uma publicação do Município de Ourém e da empresa municipal Ourémviva com autoria de António Rodrigues Batista e Sérgio Ribeiro.

Livro Vieira de Figueiredo 053

O livro relata a história de Francisco Vieira de Figueiredo, uma figura notável da nossa história, desconhecida até muito recentemente, e que na primeira metade do século XVII alcançou grande poder e prestígio diplomático por terras do Oriente. Nasceu no Zambujal, concelho de Ourém, e muito jovem viajou para a Índia onde se tornou mercador e diplomata. Esta publicação surge como corolário de um trabalho de investigação e divulgação sobre Vieira de Figueiredo que teve início em 2010 e que por iniciativa dos autores resultou na obra agora apresentada.

Após o enquadramento introdutório feito pelo vereador com o pelouro da cultura, José Manuel Alho, o presidente da Câmara Municipal Paulo Fonseca saudou os autores e agradeceu todo o empenho no processo de investigação. Segundo Paulo Fonseca este livro “constitui uma mais-valia para o reconhecimento de Ourém no mundo” e é mais um contributo para a política de internacionalização defendida pelo Município.O Presidentedo Município referiu que aquando da sua presença na ilha das Flores, na Indonésia, a convite do Senhor Presidente da República, Cavaco Silva, foi-lhe referido por historiadores e membros do governo indonésio, o prestígio e o trabalho deste ilustre oureense neste “outro lado do mundo”.

Os autores apresentaram as linhas gerais do projeto e apontaram alguns contributos decorrentes da publicação, nomeadamente na relação com os programas curriculares (História e Geografia) das escolas do concelho. Manifestaram também disponibilidade para realizar sessões de apresentação da obra nos estabelecimentos de ensino do Município de Ourém.

Livro Vieira de Figueiredo 061



publicado por Carlos Gomes às 17:44
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 13 de Setembro de 2013
LIVRO "MÁ DESPESA PÚBLICA NAS AUTARQUIAS" JÁ ESTÁ À VENDA!

A capa do jornal I desta sexta-feira tem como manchete o lançamento do livro "Má Despesa Pública nas Autarquias", já à venda.

«Livro analisa a má despesa das câmaras antes das primeiras autárquicas com limitação de mandatos

capa nova

Milhares de euros em medalhas, em estátuas e monumentos, um deles aos próprios autarcas. Milhares de euros em almoços, concertos, telemóveis, estudos e projectos. Muitos deles ficaram no papel, outros começaram para serem abandonados e alguns revelam-se megalómanos para a dimensão das localidades em que estão inseridos. Os autores do projecto Má Despesa Pública lançaram esta semana o livro que mostra como a má despesa pública é feita nas autarquias. Não pretendem ter todos os casos, mas lançam um alerta aos eleitores em pleno ano de eleições locais - um alerta que Paulo Morais, da Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC), diz mostrar que "a frase 'andámos a viver acima das nossas possibilidades' só se refere a 15% da dívida privada", porque a maioria da dívida é do Estado e muita dela feita nas autarquias. Nem sempre com grandes projectos, muitas vezes com pequenas despesas que se vão acumulando, como as das refeições.

O ex-ministro Miguel Relvas é um exemplo referido no livro: durante dez anos, por ser presidente da Assembleia Municipal de Tomar, teve a conta de telemóvel paga pela autarquia sem limites, incluindo entre Março de 2002 e Julho de 2004, quando era secretário de Estado da Administração Local. Segundo a revista "Visão", nos últimos seis anos do período em causa, os custos do telemóvel de Miguel Relvas foram de 26 463 euros. O livro de Bárbara Rosa e Rui Oliveira Marques faz uma comparação com o caso do presidente da Assembleia Municipal do Porto, que tem um plafond máximo de 135 euros e prescindiu de o usar.

O livro "Má Despesa Pública nas Autarquias" fala ainda de casos que custaram milhões: em 2012, a câmara de Braga gastou oito milhões de euros no início da construção de uma piscina olímpica, para depois desistir do projecto que, se fosse concluído, custaria um total de 25 milhões. A autarquia justificou-se dizendo que a manutenção energética seria insustentável. E, para dar solução ao esqueleto construído, contratou-se uma empresa que sugeriu a construção de um parque temático. Falta apenas encontrar um investidor privado que o queira concretizar. Ainda em Braga, há o caso do estádio de futebol, construído para o Euro 2004, que custou 121 milhões de euros; a câmara contribuiu com 111 milhões e ainda gasta 400 mil euros anuais em manutenção, ficando o patrocínio do estádio para o clube que o usa.

Além das obras, o livro refere-se, por exemplo, aos gastos em festas e almoços. Um concerto de Tony Carreira em Albufeira, em 2009, custou 75 mil euros, mas em 2012 o cantor actuou por 42 mil euros em Olhão e Cinfães. Em 2011, a câmara do Crato gastou 60 mil euros num concerto dos Gotan Project e 35 mil num de Gabriel o Pensador. Em 2008, Vila Nova da Barquinha começou a preparar um projecto de 170 milhões de euros para construir um parque de diversões para 10 mil pessoas. Nunca saiu do papel. Ourém lançou um projecto de um festival de cinema em Janeiro de 2012. Nunca avançou, mas foram gastos 40 mil euros. Ainda em Ourém, foi criada uma parceria público--privada para a construção de um campo de golfe. Foi assinado um contrato de financiamento de mais de 3 milhões de euros, mas o projecto está suspenso.

Ponte de Sor gastou oito milhões de euros num aeródromo municipal que pode receber aviões como o Airbus A320, com capacidade para 180 passageiros, mas não foi encontrado qualquer estudo para uma infra-estrutura desta dimensão. Portimão quis uma Cidade do Cinema. O investimento anunciado era de 3 mil milhões de euros. O projecto tem apenas uma sala de congressos e gastou 270 mil euros em consultoria e brochuras. Em Junho houve buscas na câmara de Portimão: o vice--presidente, Luís Carito, engoliu um papel quando foi detido.

Em Valongo foram gastos, de forma ilegal, 31 185,69 euros em férias não gozadas dos eleitos locais. O presidente da câmara de Valongo, Fernando Pereira, teve ainda despesas não autorizadas de 11 979,09 em refeições. O vereador José Luís Sousa Pinto teve refeições de 4079,44 euros.

Paulo Morais escreveu o prefácio de um livro que define como "um acto de resistência", porque analisa gastos de "um poder instituído no espaço público com quem ninguém se mete. Tiveram a capacidade de interpretar tudo aquilo que se diz apenas em voz baixa". E, diz, são dados importantes, porque "estas são as primeiras eleições desde que as pessoas sentiram mesmo os efeitos da crise. E as autárquicas de 2013 são as mais importantes de sempre, porque pelo menos 150 presidentes vão mudar. Falta saber se, com a mudança de caras, mudam também as práticas".

Paulo Morais e os autores lembram que em muitos concelhos, principalmente nos mais pequenos, as câmaras municipais são os maiores empregadores. "Há meios em que o melhor é ter uma ligação partidária e assiste-se às transferências entre o partido e a câmara, com custos sobre os nossos impostos, porque se contratam boys pelos votos que conseguiram e independentemente da competência", diz Paulo Morais. O responsável da TIAC destaca ainda a importância dos pelouros de Urbanismo: "No início da crise, 70% da dívida estava alicerçada em dívida imobiliária das câmaras. Há duas actividades de alta rentabilidade: o tráfico de droga e o urbanismo, tendo os promotores imobiliários uma absolvição a partir do momento em que conseguem um alvará de loteamento", referiu ainda, para considerar que este livro "é um instrumento que obriga os candidatos a aumentar a transparência na vida pública portuguesa".» (Fonte: I)

Fonte: http://madespesapublica.blogspot.pt/


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 16:07
link do post | favorito
|

Terça-feira, 3 de Setembro de 2013
OURÉM APRESENTA LIVRO SOBRE O OUREENSE FRANCISCO VIEIRA DE FIGUEIREDO

“Francisco Vieira de Figueiredo – Um Oureense no Oriente. Mercador e Diplomata” é o título do livro que vai ser apresentado no próximo dia 13 de setembro, pelas 18h30, no auditório dos Paços do Concelho.

Trata-se de uma edição do Município de Ourém de que são autores António Rodrigues Batista e Sérgio Ribeiro.

O livro relata a história de Francisco Vieira de Figueiredo, uma figura notável da nossa história, desconhecida até muito recentemente, e que na 1ª metade do século XVII alcançou grande poder e prestígio diplomático por terras do Oriente. Nasceu no Zambujal, concelho de Ourém, e muito jovem viajou para a Índia onde se tornou mercador e diplomata.

Esta publicação surge como corolário de um trabalho de investigação e divulgação sobre Vieira de Figueiredo, na sequência de iniciativas realizadas pelo Município de Ourém em 2010 e pela Junta de Freguesia de Atouguia, em 2012.



publicado por Carlos Gomes às 16:29
link do post | favorito
|

Terça-feira, 9 de Julho de 2013
OURÉM: ACISO LANÇA LIVRO "FÁTIMA" EDITADO NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE REGENERAÇÃO URBANA DE FÁTIMA

image004



publicado por Carlos Gomes às 10:34
link do post | favorito
|

Terça-feira, 25 de Junho de 2013
ACISO APRESENTA O LIVRO "FÁTIMA - CIDADE DA PAZ"

A ACISO – Associação Empresarial Ourém-Fátima vai apresentar o Livro “ Fátima – Cidade da Paz”, no próximo dia 12 de julho (6ªfeira), pelas 18 horas, no Hotel São José, Av. Dom José Alves Correia da Silva, em Fátima.

Trata-se de uma edição efetuada no âmbito do plano de divulgação e marketing relativo ao Programa de Ação para a Regeneração Urbana de Fátima (PARUF), financiado pelo FEDER por via do Programa Operacional Regional do Centro (maisCentro), na qual se assumiu o desafio de organizar e elaborar uma publicação que fizesse o registo da obra, numa abordagem essencialmente visual que fosse um pouco além do momento presente e da obra em si, incluindo nela informação de contexto.



publicado por Carlos Gomes às 20:51
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 30 de Maio de 2013
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE OURÉM APRESENTA O LIVRO "IMPERFEITA LUCIDEZ" DE CATARINA CARVALHO

(Con)Tributos

Apresentação do livro "Imperfeita Lucidez" de Catarina Carvalho

31 de maio | 21.00H

Biblioteca Municipal de Ourém

Catarina Carvalho nasceu a 27 de abril de 1978, é natural de Regueira de Pontes, concelho de Leiria. É licenciada em solicitadoria e tem formação pós graduada em Ciências Jurídico-empresariais Aplicadas.

Desde muito cedo manifestou interesse pela literatura, nomeadamente pela poesia e pelos grandes poetas portugueses. É com alguns dos seus poemas como “Bem perto do teu sorriso” em 2009 e “Que importa a mágoa” em 2011, que Catarina Carvalho dá a conhecer ao público as suas palavras, ao lado das composições do Mestre da Guitarra Portuguesa Custódio Castelo e pela grande voz do fado, Cristina Maria.

Num encontro das palavras com a música, numa partilha de emoções, vivências e sentimentos, Catarina Carvalho apresenta o seu primeiro livro de poesia, “Imperfeita Lucidez”.

Entrada livre.



publicado por Carlos Gomes às 00:24
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 22 de Maio de 2013
POETISA CATARINA CARVALHO APRESENTA O LIVRO "IMPERFEITA LUCIDEZ" NA BIBLIOTECA DE OURÉM

(Con)Tributos

Apresentação do livro "Imperfeita Lucidez" de Catarina Carvalho

31 de maio | 21.00H

Biblioteca Municipal de Ourém

Catarina Carvalho nasceu a 27 de abril de 1978, é natural de Regueira de Pontes, concelho de Leiria. É licenciada em solicitadoria e tem formação pós graduada em Ciências Jurídico-empresariais Aplicadas.

Desde muito cedo manifestou interesse pela literatura, nomeadamente pela poesia e pelos grandes poetas portugueses. É com alguns dos seus poemas como “Bem perto do teu sorriso” em 2009 e “Que importa a mágoa” em 2011, que Catarina Carvalho dá a conhecer ao público as suas palavras, ao lado das composições do Mestre da Guitarra Portuguesa Custódio Castelo e pela grande voz do fado, Cristina Maria.

Num encontro das palavras com a música, numa partilha de emoções, vivências e sentimentos, Catarina Carvalho apresenta o seu primeiro livro de poesia, “Imperfeita Lucidez”.

Entrada livre.



publicado por Carlos Gomes às 20:21
link do post | favorito
|

Sexta-feira, 3 de Maio de 2013
FEIRA DO LIVRO ENCERRA HOJE EM OURÉM

A edição deste ano da Feira do Livro em Ourém tem hoje o seu último dia de funcionamento. A feira funciona de 10h00 às 18h00. Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

03 de maio

10h00 – Abertura da feira

11h00 - “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:35
link do post | favorito
|

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013
FEIRA DO LIVRO EM OURÉM: SÍLVIA AIRES FALA HOJE SOBRES OS LIVROS “COISAS DE MÃE” E “FÁBRICA DO TEMPO”

O programa de hoje da Feira do Livro em Ourém vai ser preenchido com a presença de Sílvia Aires que conversará acerca dos livros “Coisas de Mãe” e “ Fábrica do Tempo”.

A feira funciona de 10h00 às 18h00. Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

02 de maio

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com Sílvia Alves sobre os livros “Coisas de Mãe” e “Fábrica do Tempo”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

03 de maio

10h00 – Abertura da feira

11h00 - “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:31
link do post | favorito
|

Quarta-feira, 1 de Maio de 2013
FEIRA DO LIVRO EM OURÉM: ILUSTRADOR RUI PEDRO LOURENÇO FALA HOJE SOBRE O LIVRO “O HOMEM DA GAITA” DE ZECA AFONSO

O programa de hoje da Feira do Livro em Ourém vai ser preenchido com a presença do ilustrador Rui Pedro Lourenço que conversará acerca do livro “O homem da gaita”, de Zeca Afonso”, e ainda a realização do concerto pelo Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém.

 

Até ao próximo dia 3 de maio, a praça D. Maria II, junto à Câmara de Ourém, será palco de conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concursos de leitura, oficinas pedagógicas e hora do conto. Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do III Concurso Concelhio de Leitura.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00. Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

01 de maio

14h00 – Abertura da feira

15h00 – Concerto do Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

16h00 - À conversa com o ilustrador Rui Pedro Lourenço sobre o livro “O homem da gaita”, de Zeca Afonso

Público-alvo: Público em geral

Sessão de autógrafos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

02 de maio

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com Sílvia Alves sobre os livros “Coisas de Mãe” e “Fábrica do Tempo”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

03 de maio

10h00 – Abertura da feira

11h00 - “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:26
link do post | favorito
|

Terça-feira, 30 de Abril de 2013
FEIRA DO LIVRO EM OURÉM DESTACA HOJE O CONTO E A OFICINA LÚDICO-PEDAGÓGICA SOBRE A ÁGUA

Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!” e a oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém, “A água não pára quieta”, preenche o programa de hoje da Feira do Livro em Ourém.

Até ao próximo dia 3 de maio, a praça D. Maria II, junto à Câmara de Ourém, será palco de conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concursos de leitura, oficinas pedagógicas e hora do conto. Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do III Concurso Concelhio de Leitura.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00. Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

30 de abril

10h00 – Abertura da feira

11h00 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

01 de maio

14h00 – Abertura da feira

15h00 – Concerto do Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

16h00 - À conversa com o ilustrador Rui Pedro Lourenço sobre o livro “O homem da gaita”, de Zeca Afonso

Público-alvo: Público em geral

Sessão de autógrafos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

02 de maio

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com Sílvia Alves sobre os livros “Coisas de Mãe” e “Fábrica do Tempo”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

03 de maio

10h00 – Abertura da feira

11h00 - “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:21
link do post | favorito
|

Segunda-feira, 29 de Abril de 2013
FEIRA DO LIVRO EM OURÉM: HENRIQUE SÁ PESSOA APRESENTA HOJE OS LIVROS “INGREDIENTE SECRETO” E “CURSO DE COZINHA”

A apresentação dos livros “Ingrediente Secreto” e “Curso de Cozinha”, por Henrique Sá Pessoa, preenche o programa de hoje da Feira do Livro em Ourém.

Até ao próximo dia 3 de maio, a praça D. Maria II, junto à Câmara de Ourém, será palco de conversas com autores, apresentações de livros, sessões de autógrafos, concursos de leitura, oficinas pedagógicas e hora do conto. Dos vários dias dedicados ao mundo dos livros, destaque para a final do III Concurso Concelhio de Leitura.

A feira funciona de segunda a sexta das 10h00 às 18h00. Todas as iniciativas têm entrada gratuita.

A Feira do Livro é uma iniciativa do Município de Ourém e da livraria Arquivo – Bens Culturais.

29 de abril

10h00 – Abertura da feira

11h00 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – À conversa com Henrique Sá Pessoa sobre os livros “Ingrediente Secreto” e “Curso de Cozinha”

Público-alvo: Ensino Secundário e Profissional

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

30 de abril

10h00 – Abertura da feira

11h00 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

01 de maio

14h00 – Abertura da feira

15h00 – Concerto do Coral Infantil e Juvenil da Academia de Música Banda de Ourém

16h00 - À conversa com o ilustrador Rui Pedro Lourenço sobre o livro “O homem da gaita”, de Zeca Afonso

Público-alvo: Público em geral

Sessão de autógrafos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

02 de maio

10h00 – Abertura da feira

10h30 e 11h30 – À conversa com Sílvia Alves sobre os livros “Coisas de Mãe” e “Fábrica do Tempo”

Público-alvo: 3.º e 4.º anos (1.º CEB)

Sessão de autógrafos

14h30 – “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

18h00 – Encerramento – Amanhã há mais…

03 de maio

10h00 – Abertura da feira

11h00 - “A água não pára quieta”

Oficina lúdico-pedagógica sobre as vidas e os patrimónios na água de Ourém

Público-alvo: 06 aos 10 anos

14h30 – Hora do conto - “Oh! Livros para sonhar!”

Público-alvo: 03 a 06 anos

18h00 – Encerramento da Feira - Para o próximo ano cá estaremos outra vez.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:14
link do post | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

RANCHO FOLCLÓRICO ROSAS D...

ANA OLIVEIRA E LAINS DE O...

RANCHO FOLCLÓRICO LUZ DOS...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA LANÇA...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

ESCRITORA OUREENSE APRESE...

LANÇAMENTO DA OBRA – CONT...

MUSEU DE OURÉM APRESENTA ...

LIVRO “GÉRALD BLONCOURT –...

ESCRITOR JORGE DA SILVA R...

ESCRITORA SANDRA JORDÃO A...

POETISA ZAIVA PAIVA NUNES...

LUÍSA BERNARDINO APRESENT...

OURÉM RECEBE FEIRA DO LIV...

OURÉM REALIZA FEIRA DO LI...

INVESTIGADOR ANTÓNIO VALÉ...

ESCRITORA MARIA GASPAR AP...

CORO DE CÂMARA DO CONSERV...

FEIRA DO LIVRO EM OURÉM E...

ESCRITOR VALTER HUGO MÃE ...

ESCRITOR VALTER HUGO MÃE ...

ESCRITOR VALTER HUGO MÃE ...

FEIRA DO LIVRO EM OURÉM É...

ESCRITORA MARINE ANTUNES ...

ESCRITOR JOÃO RICARDO VEM...

ESCRITOR JOÃO AMARAL VEM ...

FEIRA DO LIVRO EM OURÉM E...

ESCRITOR NUNO MATOS VALEN...

ESCRITOR PAULO FREIXINHO ...

REGIONALISMO E AUTONOMISM...

OURÉM INAUGURA AMANHÃ FEI...

FEIRA DO LIVRO ESTÁ DE RE...

OURÉM INAUGURA FEIRA DO L...

SANDRINA ESTEVES APRESENT...

ESCRITORA MARIA LOPO DE C...

CARMELO DE COIMBRA PUBLIC...

OURÉM ASSINALA MÊS INTERN...

OURÉM TEM MONTRAS COM LIV...

OURÉM DÁ A CONHECER “FRAN...

LIVRO "MÁ DESPESA PÚBLICA...

OURÉM APRESENTA LIVRO SOB...

OURÉM: ACISO LANÇA LIVRO ...

ACISO APRESENTA O LIVRO "...

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE O...

POETISA CATARINA CARVALHO...

FEIRA DO LIVRO ENCERRA HO...

FEIRA DO LIVRO EM OURÉM: ...

FEIRA DO LIVRO EM OURÉM: ...

FEIRA DO LIVRO EM OURÉM D...

FEIRA DO LIVRO EM OURÉM: ...

arquivos

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds