Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
MANUEL CARGALEIRO EXPÕE EM FÁTIMA

Encontra-se patente em Fátima, no CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, a exposição temporária "CARGALEIRO, Poeta da Arte".

image007

 

Organizada pela Liga de Amigos do Museu, esta magnífica exposição acolhe pela primeira vez em Fátima trinta e dois trabalhos, entreserigrafias e litografias de vários períodos do mestre Cargaleiro. A inauguração oficial com a presença do artista decorrerá durante o mês de novembro em dia e programa a anunciar brevemente.

A exposição poderá ser visitada até 27 de janeiro de 2019, de terça a domingo, no seguinte horário: 10h00-13h00 | 14h00-17h00.

Manuel Cargaleiro atualmente divide o seu tempo de trabalho criativo por Lisboa, Paris e Vietri-Sul-Mare (Itália), percurso que define um artista aberto à circulação internacional das artes.

Nasceu a 16 de Março de 1927, em Vila Velha de Ródão, passando a viver, desde criança, na margem sul do estuário do Tejo, defronte de Lisboa, nos concelhos de Almada e do Seixal.

Em 1949, participou no primeiro salão de cerâmica organizado por António Ferro, no SNI, em Lisboa e, em 1952, realizou a 1.ª exposição individual de cerâmicas no SNI, em Lisboa. A partir desta data nunca mais parou com a realização de exposições em Portugal e no estrangeiro (França, Suíça, Itália,  Bélgica,       Alemanha, Espanha, Brasil, Japão, Venezuela, Arábia Saudita…). Foi professor de cerâmica na Escola de Artes Decorativas, António Arroio, em Lisboa. Ceramista que põe as mãos no barro; não apenas faz só cartões (projetos).

Em 1955, dirige os trabalhos de passagem para cerâmica, das estações de Via Sacra do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, a partir dos cartões da autoria de Lino António.

A obra de arte de Manuel Cargaleiro tem ritmo, alegria, musicalidade… Transmite bem-estar e enche facilmente um espaço, quer seja público ou privado. O papel didático da sua obra plástica leva-nos a descobrir o valor intrínseco e real das cores, as suas múltiplas combinações e o seu poder comunicativo, e, ao mesmo tempo, a olhar de maneira diferente para os objetos que nos envolvem no dia - a - dia, “hic et nunc”, e a descobrir a harmonia cromática da natureza.

(António Maia Nabais)



publicado por Carlos Gomes às 23:16
link do post | favorito

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018
CEPAE DÁ FORMAÇÃO SOBRE CONSERVAÇÃO PREVENTIVA EM MUSEUS

Cartaz_Formação_Pedro



publicado por Carlos Gomes às 14:03
link do post | favorito

Terça-feira, 16 de Outubro de 2018
JOVENS FOLCLORISTAS REÚNEM-SE EM VISEU

40561804_1788833471166268_6199167271751909376_n

Atendendo a que 2018 será o Ano Europeu do Património Cultural, com o objetivo de celebrar a diversidade e a riqueza do património cultural europeu e de sensibilizar os cidadãos para a História e valores europeus, de modo a promover o diálogo intercultural e a coesão social; pretendendo demonstrar as diferentes oportunidades oferecidas pelo património cultural, bem como os desafios que este enfrenta, sugere-se que o tema do Congresso da FFP para jovens folcloristas 2018 seja em torno deste assunto, enquadrado pelos grandes objetivos da promoção da diversidade cultural, do diálogo intercultural e da coesão social, visando chamar a atenção para o papel do património no desenvolvimento social e económico.

Será um momento importante para chamar a atenção não só para as oportunidades que o património cultural, tradicional e popular nos oferece, mas também para os imensos desafios que hoje se nos colocam.

Chegou a hora de te deixar algumas novidades sobre o teu próximo Congresso de Jovens Folcloristas!

O Programa já foi divulgado e tens aqui o lembrete.

Outra das novidades é a forma como te podes inscrever, on-line,

através do link https://goo.gl/forms/bAVbqgmPWCk327XC3

Por isso, não percas tempo, inscreve-te!

44065415_1839061389476809_3422884193820999680_n

44077005_1839061382810143_7495138009386319872_n



publicado por Carlos Gomes às 13:55
link do post | favorito

CÂMARA DE OURÉM APROVA VOTOS DE RECONHECIMENTO

Foram apresentados e aprovados por unanimidade, na reunião de Câmara do dia 15 de outubro, 2 votos de reconhecimento:

VOTO DE RECONHECIMENTO - JUNTA DE FREGUESIA DE CAXARIAS

No passado dia 14 de outubro, através da organização desta Junta de Freguesia, decorreu o Grande Prémio de Atletismo de Caxarias. Este evento que contou com mais de 130 participantes atletas vindos de todo o país, teve como objetivo uma campanha promocional de apelo à prática de desporto e ao bem-estar, mas também uma iniciativa focada para que todos conheçam melhor o património cultural e paisagístico do concelho e em particular da freguesia de Caxarias.

Sabendo da mobilização que este evento acolheu, nomeadamente, com a participação ativa de diversas associações e do concelho e dos objetivos intrínsecos à atividade apresentamos este voto de reconhecimento no intuito de alento e de novos sucessos para as futuras edições.

VOTO DE RECONHECIMENTO - GRUPO DESPORTIVO E CULTURAL DE SEIÇA

O Grupo Desportivo e Cultural de Seiçavenceu no passado dia 07 de outubro a Supertaça Distrital do INATEL, em Almeirim, numa final disputada contra a equipa de Paço dos Negros na qual a equipa do concelho de Ourém venceu por 2-0.

Os feitos e conquistas alcançados por esta grande equipa sucedem-se, pelo que, além do nosso apoio e votos de felicitações merecem o nosso agradecimento pelo fantástico trabalho que têm desenvolvido e por elevarem o nome de Ourém no desporto distrital, nacional e internacional.

Por mais este brilhante momento, o Município de Ourém apresenta a todos quantos tornaram possível esta vitória, jogadores, equipa técnica, membros da direção e associados um voto de reconhecimento, na esperança de que este período áureo se prolongue por muito tempo e que esta equipa continue a dar alegrias aos ourienses.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:01
link do post | favorito

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018
PAN QUER IMPEDIR CONFINAMENTO EXCESSIVO DE ANIMAIS DE COMPANHIA
  • Lei sobre crime de maus tratos a animais tem gerado milhares de denúncias
  • Crime de maus tratos a animais deve passar a incluir os maus tratos psicológicos e o confinamento excessivo dos animais
  • Deve considerar-se crime de abandono do animal sempre que não seja assegurada a sua transmissão para a responsabilidade de outra pessoa

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, acaba de apresentar um projeto de lei que será debatido, na próxima quarta feira dia 18 de outubro juntamente com uma petição de cidadãos, que pretende alterar o código penal impedindo o confinamento excessivo de animais de companhia.

A dignidade dos animais não humanos, designadamente do seu direito à vida e à integridade física, psicológica e mental, constitui um facto incontestável e tem vindo a ser reconhecida de forma transversal na sociedade, sendo que atualmente os animais já não são considerados coisas. A aprovação da Lei n.º 69/2014, de 29 de agosto, - crime de maus tratos a animais - representou uma evolução civilizacional neste âmbito. No entanto, desde a aprovação da lei decorreram milhares de denúncias sobre falhas graves na sua aplicação.

Por esse motivo, o PAN propõe agora que o crime de maus tratos a animais passe a incluir os maus tratos psicológicos e o confinamento excessivo dos animais. Por exemplo, um cão que viva permanentemente preso a uma corrente de um metro, dificilmente terá possibilidade de expressar o seu comportamento natural bem como de se exercitar convenientemente.

Para além disso, o PAN propõe que o artigo 387.º da Lei dos Maus Tratos passe a contemplar também a negligência, ou seja, a falta de prestação de cuidados a que o detentor está obrigado. Por fim, propõem-se também, alterações ao regime do abandono uma vez que atualmente para a verificação da prática do crime é necessário que do abandono decorra perigo para a vida do animal. Uma vez que o abandono de animais em associações e centros de recolha oficial é prática comum e que na sua maioria nestes casos apesar do abandono a vida do animal não é colocada em perigo, estes criminosos acabam por sair impunes. Por este motivo, o crime de abandono deve ocorrer a partir do momento em que o detentor do animal se “desfaz” deste sem assegurar a sua transmissão para a responsabilidade de outra pessoa.



publicado por Carlos Gomes às 16:06
link do post | favorito

OUREENSES PASSEIAM TODO-O-TERRENO ATÉ FRONTEIRA

44037786_330355257723118_323250736324411392_n

Amigos dos Bombeiros de Ourém e Rapaziada do TT.

Está aí a 10.ª Edição do Passeio TT Ourém-Fronteira.

Esta é uma edição especial! São 10 anos que gostaríamos de comemorar com a presença de todos.

Este ano juntamos a música ao nosso Passeio, sendo que todos irão poder usufruir do concerto da banda Ouriense de covers rock THE PEORTH no local de chegada.

Não perca tempo, faça já a sua inscrição.

Download da ficha de inscrição no link abaixo.

https://goo.gl/SSGBsw  

Informações pelos nºs: 917936173 e 911963555

Email: ttbvourem@gmail.com

Fax: 249540507

44050104_1913978315345683_1432992228875173888_o



publicado por Carlos Gomes às 15:03
link do post | favorito

Domingo, 14 de Outubro de 2018
SOCIALISTAS DE OURÉM VÃO A ELEIÇÕES INTERNAS

No próximo dia 20 de outubro, entre as 15 e as 19h, na Sede do PS Ourém, ocorrerão eleições para a presidência da Concelhia e para a Comissão Política.

Não me recanditarei à função de Presidente da Concelhia por me encontrar condicionado profissional e geograficamente. 

Simultaneamente, acredito que não nos podemos eternizar em funções/lugares, nem tão-pouco fazer depender as organizações da nossa ação/inação.

Nos quatro mandatos em que liderei o PS Ourém obtivemos vitórias históricas e derrotas.

Saio com a consciência de que empenhei o meu conhecimento e dedicação pessoal em prol da organização, limitado pelas mais diversas circunstâncias (de todos conhecidas), mas desprendido de palcos e protagonismos. 

No próximo dia 20, com a eleição de um/uma novo/nova líder para o PS Ourém, desenvolver-se-á um renovado trabalho de equipa.

Venho pelo presente agradecer a colaboração institucional desenvolvida ao longo dos últimos 9 anos.

Com os melhores cumprimentos, 

João Caldeira Heitor

Presidente da Concelhia



publicado por Carlos Gomes às 05:32
link do post | favorito

OUREENSES VÃO ANDAR DE MAPA NA MÃO

Ourém promove o percurso “De Mapa na Mão, Burilar a realizar nos dias 20 e 21 de outubro, às 11 horas na Casa do Administrador – Museu Municipal de Ourém.

Desafiar o público "a abrir as portas do imaginário" e a inscrever o seu próprio "caminho" pelas ruas de Ourém, é o objetivo da Burilar para o(a) levar num percurso com início junto à Casa do Administrador em Ourém e para "De mapa na mão", percorrer e (re)descobrir Ourém. A iniciativa faz parte da programação intermunicipal "Caminhos da Pedra"

Inscrições gratuitas mas obrigatórias: Museu Municipal de Ourém, de terça a domingo das 9h às 13h e das 14h às 17h.

Tel: 249 540 900 (ext. 6831) ׀ tlm: 919 585 003 ׀ e-mail: museu@mail.cm-ourem.pt | www.museu.cm-ourem.pt

De mapa na mão

Programa Caminhos da Pedra 2018



publicado por Carlos Gomes às 05:28
link do post | favorito

Sexta-feira, 12 de Outubro de 2018
GOVERNO ACOLHE PROPOSTAS DO PAN

OE2019: Governo acolhe propostas do PAN no Orçamento do Estado

  • Majoração da contribuição sobre os sacos de plástico
  • Promoção da autonomia de pessoas com necessidades especiais com a priorização de projetos que formam cães de assistência
  • Terminam os apoios e a atividade recreativa do tiro ao voo
  • Artistas tauromáquicos deixam de estar isentos do pagamento de IVA

Pela primeira vez nesta legislatura o Governo acolheu medidas do PAN, Pessoas-Animais-Natureza, na Proposta de Lei do Orçamento do Estado para 2019 que será entregue na Assembleia da República na próxima Segunda Feira dia 15 de outubro. Tratam-se de medidas de inclusão social, política fiscal ambiental, proteção animal e de justiça tributária.

Política Fiscal Ambiental

A contribuição sobre os sacos de plástico leves sofre uma majoração de 50%, de 8 cêntimos para 12 cêntimos, por cada saco de plástico.  Desde a implementação desta contribuição que o número de sacos utilizados sofreu uma redução. Contudo, neste momento cada português utiliza 90 sacos/ano, sendo que as metas da UE definem que o limite máximo seja de 50 sacos/ano. Neste contexto e num quadro em que os sacos de plástico são o segundo resíduo mais encontrado à superfície do mar e em que Portugal é um dos países onde são utlizados mais sacos apenas uma vez, esta medida constitui um forte desincentivo à utilização de sacos de plástico. Esta é mais uma das várias iniciativas do PAN que se insere no objetivo de “desplastificar Portugal” a par de outras como o processo legislativo que termina na próxima semana que visa implementar um sistema de depósito para embalagens de bebidas (tara) ou como a limitação de utilização de loiça de plástico descartável no setor da restauração, que se encontra em especialidade.

Inclusão Social

No âmbito dos acordos de cooperação da Segurança Social com entidades terceiras será dada prioridade a projetos de formação de cães guia e de cães de assistência, como resposta social a pessoas com dificuldades motoras, diabetes, epilepsia ou cegos e ainda a crianças com autismo. São várias centenas de pessoas que se encontram em fila de espera para adquirir um cão guia ou um cão de assistência cujo custo de formação ronda os 10.000€ a 20.000€. Trata-se de uma medida relevante de inclusão de muitas pessoas, na medida em que promove a sua autonomia.

Proteção Animal

Terminar a atividade recreativa do tiro ao voo. O Governo e o PAN sentiram a necessidade de alcançar dois objetivos, por um lado, o fim desta atividade totalmente desadequada dos valores éticos do século XXI e, por outro, o fim dos apoios financeiros que tem usufruído, e com isto reduzir o impacto orçamental.

Nota: O tiro ao voo, também conhecido como tiro ao pombo, é a prática recreativa (não cinegética) em que aves criadas em cativeiro são libertadas apenas com o propósito de servirem de alvo. Quem matar mais, ganha. Para o mesmo efeito de entretenimento competitivo existe a prática do tiro ao prato.

Justiça Tributária

Os artistas tauromáquicos deixam de estar isentos do pagamento da taxa de IVA na prestação dos seus serviços. Não é eticamente aceitável que estes sejam, por exemplo, equiparados a médicos e a enfermeiros, profissões fundamentais da nossa sociedade. Por outro lado, a justiça em Portugal paga uma taxa de IVA de 23%, é quanto pagamos a um advogado para poder assegurar a concretização dos nossos direitos. E podemos ainda constatar esta injustiça fiscal nos bens de consumo essenciais que também pagam IVA. Esta isenção de impostos à indústria tauromáquica constitui uma forma encapotada de financiar este sector, cria uma grosseira distorção ética e promove uma enorme injustiça tributária que urge ser corrigida. Enquanto não existir coragem política para abolir esta prática anacrónica, no mínimo, estas pessoas devem pagar impostos como todos aqueles que trabalham e não serem financiados com dinheiro público. 



publicado por Carlos Gomes às 16:13
link do post | favorito

Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018
PAN PROPÕE MEDIDAS CONTRA A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

PAN propõe medidas para melhorar a cooperação das entidades empregadoras com vítimas de violência doméstica

  • Violência doméstica é um dos crimes com maior grau de incidência na sociedade portuguesa
  • Licença remunerada de 10 dias destinados ao afastamento do agressor e à procura de uma nova residência
  • Alteração do endereço de correio eletrónico e remoção dos contactos profissionais dos sítios da Internet
  • Proposta altera o regime jurídico aplicável à prevenção da violência doméstica, à proteção e à assistência das suas vítimas

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, acaba de apresentar um projeto de lei que pretende reforçar os trâmites de cooperação das entidades empregadoras com os trabalhadores vítimas de violência doméstica.

O crime de violência doméstica é um dos fenómenos criminológicos com maior grau de incidência na sociedade portuguesa, correspondendo a uma realidade transversal a todos os grupos sociais e faixas etárias. De acordo com o Relatório Anual de Segurança Interna de 2017, registaram-se em todo o território nacional, 26713 ocorrências (preocupante média de 73 ocorrências/dia). O Observatório de Mulheres Assassinadas, indica que já foram assassinadas no presente ano 21 mulheres em contexto de violência doméstica, tendo sido atingido o número de mortes ocorridos no ano transato. Estamos perante um crime com profundas repercussões nos planos pessoal, familiar, profissional e social das vítimas em causa.

Por estes motivos, e seguindo a linha de iniciativas legislativas sobre esta matéria acolhidas pelo Parlamento neozelandês, o PAN propõe que que os que os trabalhadores e trabalhadoras que sejam vítimas de violência doméstica tenham direito a uma licença remunerada de 10 dias destinados ao afastamento do agressor e à procura de uma nova residência de forma garantir a sua segurança e a da sua família.

Para além disso, o projeto de lei do PAN prevê que estas pessoas possam solicitar à entidade empregadora que proceda à alteração do endereço de correio eletrónico e à remoção dos contactos profissionais dos sítios da Internet associados à empresa ou com eles relacionados.

Sempre que possível, e quando a dimensão e a natureza da entidade empregadora o permitam, devem ser tidos em consideração de forma prioritária: a) O pedido de mudança do trabalhador a tempo completo que seja vítima de violência doméstica para um trabalho a tempo parcial que se torne disponível no órgão ou serviço; b) O pedido de mudança do trabalhador a tempo parcial que seja vítima de violência doméstica para um trabalho a tempo completo ou de aumento do seu tempo de trabalho.

Para o PAN estas são alterações cruciais no diploma referente à prevenção da violência doméstica e à proteção e assistência das suas vítimas que veem reforçar a cooperação das entidades empregadoras com os trabalhadores vítimas de violência doméstica.

“Todos os esforços devem ser tomados pelo legislador para responder às urgentes necessidades das vítimas de violência doméstica sobretudo no contexto laboral” afirma Francisco Guerreiro, porta-voz do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 12:05
link do post | favorito

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

Capturar1

Capturar2

Capturar3


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:09
link do post | favorito

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2018
PAN QUER MAIS INCENTIVOS A FAMÍLIAS DE ACOLHIMENTO INFANTIL E JUVENIL
  • Em Portugal mais de 90% do total das medidas de colocação aplicadas institucionalizam crianças
  • Acolhimento familiar tem um valor percentual muito reduzido e tem vindo a perder expressão
  • Para além das consequências negativas para o desenvolvimento das crianças, a institucionalização tem pesados custos para o Estado
  • Soluções para os problemas destas famílias a nível social, fiscal e laboral

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, acaba de apresentar um projeto de lei que procede à alteração do Regime de Execução do Acolhimento Familiar, reforçando o acolhimento familiar, promovendo uma política efetiva de desinstitucionalização de crianças e jovens.

A necessidade de cuidados alternativos ao acolhimento residencial, institucionalização, é um problema à escala global, tendo várias organizações internacionais alertado para este problema ao longo do tempo. De acordo com dados do projeto “Pensar o acolhimento residencial de crianças e Jovens” (junho de 2018) da Fundação Calouste Gulbenkian, esta situação é particularmente preocupante em Portugal onde o acolhimento residencial assume uma fortíssima expressão atingindo valores superiores a 90% do total das medidas de colocação aplicadas pelos Tribunais e Comissões de Proteção de Crianças e Jovens. Não só o acolhimento familiar tem um valor percentual muito reduzido, como se tem tornado menos expressivo, ficando pelos 3,5%, em 2015 e 3,2%, em 2016.

Os dados existentes demonstram que, em Portugal, pouco tem sido feito para aumentar os casos de acolhimento familiar. Para além das consequências negativas para o desenvolvimento das crianças, a institucionalização tem pesados custos para o Estado. Por este motivo o PAN pretende alterações que apresentem soluções para os problemas frequentes com os quais estas famílias são confrontadas a nível social, fiscal e laboral.

Tendo em conta que, em Espanha, as famílias de acolhimento só recebem um valor para a manutenção (ou apoio à criança), o PAN defende o mesmo modelo para Portugal, recebendo a família a quantia de 329€ como apoio à manutenção da criança, ou seja, sem quaisquer impostos adjacentes. Atualmente destes 329€/mês, 176€ são pagos como serviço prestado logo sujeitos a impostos e apenas os restantes 153€ são subsídio de manutenção da criança, valor não tributável. Tendo em conta o trabalho desenvolvido pelas famílias de acolhimento, que têm o desafio de cuidar de uma criança emocionalmente afetada por ter sido separada dos pais, este valor é bastante modesto, especialmente quando comparado com o valor pago noutros países, sendo por isso essencial que se considere o seu aumento. Numa primeira fase, e reconhecendo a inexistência de recursos, pelo menos deveria ser ajustada a forma de pagamento ao tipo de acolhimento que se pratica em Portugal que é de natureza humanitária (isto é não profissional).

O PAN defende também que as crianças que estão acolhidas numa família de acolhimento devem ter, em todos os casos, direito ao abono de família, à semelhança do que acontece com o pagamento do abono dessa mesma criança a uma instituição e a atribuição do 1.º escalão do abono de família a todas as crianças em acolhimento familiar para que possam beneficiar de ação social escolar.

Por outro lado, a Segurança Social deverá dar indicações para que os regulamentos internos que determinam os cálculos das mensalidades, nas IPSS e nas autarquias, passem a considerar as crianças que estão integradas numa família de acolhimento nas mesmas condições das crianças que vivem em instituições, para efeitos do cálculo das mensalidades pagas no equipamento social ou educativo, enquadramento este que será facilitado caso se considerem estas crianças no 1.º escalão do abono de família.

Aas famílias de acolhimento deverão ainda beneficiar de uma licença, idêntica à licença parental, particularmente importante no caso das crianças mais pequenas e como forma de permitir a criação de laços entre a criança e a família, devendo também poder beneficiar do regime de faltas ao trabalho, previstos na legislação laboral, para prestação de assistência à criança acolhida.

Por último, a criança acolhida não é atualmente considerada como fazendo parte do agregado familiar para efeitos fiscais. Por este motivo, as despesas que a família tem com a criança acolhida, como saúde e educação, não podem ser deduzidas à coleta, situação que o PAN considera profundamente injusta e que deve ser corrigida, devendo a criança acolhida ser considerada como dependente, permitindo-se a dedução destas despesas em IRS.



publicado por Carlos Gomes às 13:55
link do post | favorito

Terça-feira, 9 de Outubro de 2018
FEIRA NOVA DE SANTA IRIA 2018 COM “TOY” E “SOMOS PORTUGAL”

A edição de 2018 da Feira Nova de Santa Iria vai decorrer entre 25 e 31 de outubro, no Parque da Cidade António Teixeira, e promete muita animação a todos os visitantes, com destaque para a atuação do artista popular “Toy” e a emissão em direto a partir do recinto do certame do programa da TVI “Somos Portugal”.

Digitais

A Feira Nova de Santa Iria, evento centenário do Município de Ourém, continua a garantir muita diversão com a presença de vários carrosséis, carrinhos de choque, postos de venda de farturas, pipocas e muito mais, além do tradicional mercado de domingo (28 de outubro) no Mercado Municipal Manuel Prazeres Durão.

Entre 26 e 28 de outubro o Centro Municipal de Exposições de Ourém (nova denominação do Centro de Negócios de Ourém) acolhe o certame onde estarão expostos os mais variados produtos e serviços e também espaços de restauração dinamizados por associações locais. A 26 de outubro a ação tem início às 19h00, com a abertura oficial da Feira Nova de Santa Iria 2018 a ser abrilhantada com a presença da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Ourém. A partir das 21h00 a animação musical continua com a atuação do grupo de Concertinas do Olival, seguida de um espetáculo com os vencedores do concurso “Ourém Tem Talento”. O dia termina com a música popular a ocupar lugar de destaque devido às atuações de Helder Ferraz, João Marcelo, Dinis Brites, Trio D’Arromba e Lelita. No sábado, dia 27 de outubro, o Centro Municipal de Exposições abre as portas às 15h00 e o dia encerra com um grande concerto do artista “Toy”, a partir das 22h30. A 28 de outubro o destaque vai para a transmissão em direto do programa televisivo “Somos Portugal” da TVI, a partir das 14h00.

Música, tasquinhas, diversões, artesanato e muito mais são algumas das atrações que justificam uma visita à edição de 2018 da Feira Nova de Santa Iria, iniciativa com entrada gratuita promovida pelo Município de Ourém.

FEIRA NOVA SANTA IRIA 2018 - 25 A 31 DE OUTUBRO

PARQUE DA CIDADE ANTÓNIO TEIXEIRA E CENTRO MUNICIPAL DE EXPOSIÇÕES DE OURÉM

26 DE OUTUBRO

19H00 - ABERTURA OFICIAL DA FEIRA COM A PARTICIPAÇÃO DA FANFARRA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE OURÉM

21H00 – ATUAÇÃO DO GRUPO DE CONCERTINAS DO OLIVAL

22H00 – ATUAÇÃO DOS VENCEDORES DO CONCURSO “OURÉM TEM TALENTO” (PALCO ZONA PARQUE)
22H30 – ATUAÇÃO DE HELDER FERRAZ, JOÃO MARCELO, DINIS BRITES, TRIO D`ARROMBA e LELITA

00H00 – ENCERRAMENTO 

27 DE OUTUBRO

15H00 - ABERTURA DA FEIRA

22H30 – CONCERTO COM O ARTISTA TOY (PALCO ZONA PARQUE)

00H00 – ENCERRAMENTO

28 DE OUTUBRO

11H00 – ABERTURA DA FEIRA

14H00 – TRANSMISSÃO EM DIRETO DO PROGRAMA TELEVISIVO “SOMOS PORTUGAL” (PALCO ZONA PISCINAS)

23H00 – ENCERRAMENTO

Feira Nova de Santa Iria 2018 - Programa



publicado por Carlos Gomes às 16:46
link do post | favorito

MARCO GALINHA INSPIRA JOVENS NA SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DO CONCURSO EPO BIG IDEA

Marco Galinha entusiasmou um auditório repleto com cerca de 150 jovens da Escola Profissional de Ourém, que durante 01H30, não arredaram pé para ouvir e falar com o empresário. A sessão de apresentação do concurso EPO BIG IDEA, que decorreu na Escola Profissional de Ourém, no passado dia 4 de outubro, deu a motivação para se perceber a sua importância.

unnamed (1)

O padrinho da iniciativa, deu como exemplo a aposta do Grupo Bel, com o foco em centros de investigação e inovação para se perceber o mundo em mudança e para capacitação das equipas nas suas várias áreas de actividade.

Do ponto de vista do empresário é extremamente importante a antecipação de cenários, o planeamento e antever as piores dificuldades de qualquer projecto ou tarefa, como atitude disciplinada no mercado empresarial.

Referiu-se também à oferta formativa das Escolas da INSIGNARE, em especial aos ministrados na Escola Profissional de Ourém, e concretamente à relevância dos seus cursos, sendo, na sua opinião, dos mais importantes na necessidade de profissionais que o país precisa.

Destacou que a inovação é uma peça chave na modernização de várias áreas e por isso é fundamental estarmos à frente daquilo que se antevê como o caminho da modernização dos varos sectores.

Falou também das perspetivas futuras em áreas como as da saúde, dos transportes, da era espacial, e de como a Inteligência Artificial irá mudar a forma como estamos a viver em sociedade, e também da importância da história e da cultura em épocas como as de hoje, em alturas de muita transformação mundial. Na era da robotização e das máquinas, é fundamental, mais que nunca, os valores pelos quais se regem os humanos, a par da arte, da cultura, da musica, tudo distintivos do panorama artificial.

Esta mensagem transmitida aos alunos foi extremamente importante, como parte fundamental das suas aprendizagens de cidadania, que vão muito para além das disciplinas propriamente ditas.

A Escola Profissional de Ourém agradece e reconhece o papel valioso de Marco Galinha como padrinho do concurso de Ideias EPO BIG IDEA



publicado por Carlos Gomes às 16:38
link do post | favorito

ARTE NO CLAUSTRO REGRESSA ÀS PAREDES DO RESTAURANTE DA ESCOLA DE HOTELARIA DE FÁTIMA

Carlos André, reabre a atividade Arte no Claustro, com uma exposição de fotografia denominada “Deambulações pela China”.

A atividade Arte no Claustro pretende juntar o prazer pela gastronomia com o gosto pela arte, trazendo, todos os meses, um artista ao espaço do Restaurante de Aplicação da Escola de Hotelaria de Fátima, Claustro Monfortino.

Durante os meses de outubro e novembro, estará patente ao público a exposição “Deambulações pela China” do professor, ensaísta, tradutor e poeta, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, onde se doutorou em 1990, e dirigiu, até há poucos dias, o Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa, do Instituto Politécnico de Macau, onde foi, durante quase seis anos, Professor Convidado; nessas funções, percorreu grande parte do território da China. Dessas deambulações surgiu a exposição que temos patente no Claustro Monfortino.

Carlos André foi Diretor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, de 2006 a 2013, e Governador Civil do Distrito de Leiria, de 1996 a 2002. É membro da Academia das Ciências de Lisboa e da Academia Brasileira de Filologia e Professor Coordenador Honorário do Instituto Politécnico de Macau.

Já publicou 23 livros e mais de duas centenas de artigos ou partes de livros, em revistas académicas de circulação internacional e publicações em actas de colóquios ou congressos. Entre as suas obras contam-se os livros de poemas: “Teias” (2001), “O Prisma de Newton” (2016) e, agora, “...o sol, logo em nascendo, vê primeiro” (2017), este de poesia e fotografia.

Em 2006, recebeu o Prémio Jacinto Prado Coelho com a obra Caminhos do amor em Roma.

Nasceu em Monte Real – Leiria e possui residência em Ourém, que adoptou como sua terra. A Câmara Municipal de Ourém concedeu-lhe, em 1994, a medalha de ouro do município.

A exposição poderá ser visitada até ao final de novembro, de segunda a sexta-feira, quer durante o período do almoço (altura em que o restaurante Claustro Monfortino se encontra aberto ao público) ao mesmo tempo em que é possível saborear um menu servido e confecionado pelos alunos da Escola, ou no horário compreendido entre as 09H00 e as 18H00, horário de funcionamento da Escola de Hotelaria de Fátima.



publicado por Carlos Gomes às 16:36
link do post | favorito

RESTAURANTE DE APLICAÇÃO CLAUSTRO MONFORTINO REABRE AO PÚBLICO, COM EXPOSIÇÃO DE CARLOS ANDRÉ

Reabriu na passada semana ao público, o Restaurante de Aplicação da Escola de Hotelaria de Fátima, CLAUSTRO MONFORTINO, com dois almoços de disseminação, confecionados e servidos utilizando conhecimentos e técnicas aprendidas pelos alunos de 2º e 3º anos da EHF, que realizaram os seus estágios de dois meses em Bilbao e San Sebastian (Espanha), Bordéus (França) e Foligno (Itália), apoiados pelo Erasmus+.

unnamed

A funcionar apenas no período do almoço, de segunda a sexta-feira, são os alunos da Escola que asseguram o funcionamento do restaurante. Os alunos do curso de Restaurante-Bar executam o serviço de mesa sob a orientação de um chefe de sala e os alunos do curso de Cozinha-Pastelaria confecionam as iguarias servidas, também sob o olhar atento de um chefe de cozinha.

Este é já um local de referência e muito procurado por pessoas aqui da região que elogiam a qualidade e sofisticação dos pratos servidos e o ambiente calmo proporcionado durante a refeição. Com uma sala com capacidade para 22 pessoas (e a funcionar apenas em tempo letivo), no ano de 2017 serviu 2650 refeições. De registar que os alunos são os maiores privilegiados desta grande procura do restaurante, uma vez que lhes permite praticar em contexto real de trabalho, as competências aprendidas em sala de aula, com todos os benefícios que daí advêm, na sua preparação para o mercado de trabalho.
Fique a par das ementas diárias em www.ehf.pt ou registe-se para as receber semanalmente na sua caixa de e-mail!



publicado por Carlos Gomes às 16:31
link do post | favorito

PAN QUESTIONA APOIO DO ISCTE-IUL À TAUROMAQUIA

PAN quer saber porque que é que uma instituição pública de ensino superior está a pagar para promover a tauromaquia

  • ISCTE-IUL adjudicou a realização de documentário que elogia a tauromaquia
  • Conhecer os motivos que levaram a instituição universitária a encomendar um documentário de propaganda tauromáquica
  • Iniciativa contraria o sentido humanista e a evolução mental e civilizacional das sociedades

Após ter tido conhecimento de que o ISCTE-IUL, uma instituição pública de ensino superior, financiada pelo Estado, adjudicou, por ajuste direto, a realização de um documentário sobre tauromaquia a uma produtora, o PAN acaba de questionar o Ministério da Educação sobre os motivos que levaram esta instituição a celebrar este contrato sobre um documentário que é um elogio à tauromaquia.

A cláusula primeira do contrato, a que o PAN teve acesso, deixa claro que o documentário não visa uma perspetiva isenta sobre o tema, onde se colocam duas visões distintas de uma mesma realidade, mas da encomenda de um trabalho que serve, com dinheiros públicos, para promover a tauromaquia.

Uma vez que não constam do contrato, nem são públicos, o PAN gostaria de conhecer os motivos que levam uma prestigiada instituição de ensino superior a pagar para promover o setor tauromáquico.

“No respeito pela autonomia das instituições entendemos, no entanto, que esta iniciativa contraria aquilo que a academia devia estimular, o abandono progressivo das tradições anacrónicas e contrárias àquele sentido humanista que vê a cultura como um contributo para nos tornar melhores seres humanos, que caracteriza a evolução mental e civilizacional das sociedades – e que melhor corresponde à sensibilidade contemporânea”, reforça André Silva, Deputado do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 16:17
link do post | favorito

Sábado, 6 de Outubro de 2018
FINALISTAS DAS ESCOLAS DA INSIGNARE RECEBEM OS SEUS DIPLOMAS, NUMA CERIMÓNIA TAMBÉM MARCADA PELA HOMENAGEM A FRANCISCO VIEIRA

Cerca de 500 pessoas participaram na Cerimónia Oficial de Entrega de Diplomas aos Alunos Finalistas da Escola Profissional de Ourém e da Escola de Hotelaria de Fátima e de Homenagem a Francisco Vieira, no passado dia 2 de outubro, marcando o primeiro ano do falecimento do eterno líder da INSIGNARE, um Homem único, um visionário, um empreendedor, uma pessoa capaz de levar por diante todas as tarefas a que se propunha. Este emblemático momento foi partilhado num ambiente familiar e intimista, entre alunos, colaboradores, amigos, familiares e entidades convidadas. O evento teve lugar no Seminário do Verbo Divino e iniciou-se com a celebração de uma missa em Memória de Francisco Vieira.

unnamed

Um breve vídeo de tributo e um apontamento musical a cargo de dois amigos de sempre de Francisco Vieira iniciaram depois a cerimónia, que se pretendia de celebração.

Assim, a Diretora Executiva da INSIGNARE, Carina João Oliveira, no seu discurso de boas-vindas, recordou que este ano se comemoram os 25 anos da Escola de Hotelaria de Fátima, tendo, para isso, aberto uma Cápsula do Tempo, com o auxílio da Família de Francisco Vieira, que para marcarem o momento, colocaram dentro da cápsula, um caderno e uma caneta futura, imagem de marca do saudoso Diretor. A Cápsula do Tempo, ficará exposta na EHF, e estará aberta até ao Baile de Gala da INSIGNARE, a decorrer no mês de maio de 2019, e até lá todos são convidados a colocar um símbolo maior daquilo que serão os nossos dias em 2018: uma mensagem, uma foto, um objeto...

Foi ainda apresentado o Prémio Francisco Vieira, promovido pelas Edições do Gosto, para premiar a inovação na Gastronomia, e que foi nesse dia também apresentado no Congresso dos Cozinheiros 2018, na LX Factory.

De seguida cerca de 120 alunos finalistas da Escola Profissional de Ourém e da Escola de Hotelaria de Fátima receberam os seus diplomas, comprovativo do término do ensino secundário e de uma certificação profissional de nível 4, reconhecida a nível europeu. Um a um, os alunos foram chamados ao palco num momento que marca o início de uma nova etapa nas suas vidas profissionais.

Foram também atribuídas as distinções de “Aluno do Mês” e de “Aluno do Ano” referentes ao ano letivo 2017/2018, da Escola Profissional de Ourém e Escola de Hotelaria de Fátima. Ao longo do ano letivo é eleito, mensalmente, pelo conselho pedagógico, de cada escola, o aluno do mês, uma distinção que pretende premiar o aluno que naquele mês mais se evidenciou quer em termos académicos, comportamentais ou de participação em atividades extracurriculares. De entre eles é eleito o Aluno do Ano. Na EPO o Aluno do Ano é Fernando Torcato. Recebeu o prémio o seu pai, pois o aluno encontra-se a trabalhar na Irlanda, após realização de estágio curricular, apoiado pelo Erasmus +). Na EHF a Aluna do Ano é Sónia Rodrigues, aluna do 3º ano do curso de Pastelaria/Padaria. Estes alunos receberam uma bolsa de 250€, atribuída pela INSIGNARE, e um presente da Porto Editora.

A cerimónia contou ainda com as intervenções do Presidente da Assembleia Municipal de Ourém, João Moura, e do Presidente do Município de Ourém, Luís Albuquerque.



publicado por Carlos Gomes às 09:40
link do post | favorito

Terça-feira, 2 de Outubro de 2018
CÂMARA DE OURÉM APROVA PROPSTA DE REGULAMENTO - TAXA MUNICIPAL DE OCUPAÇÃO TURÍSTICA

O Presidente da Câmara Municipal de Ourém submeteu à reunião de câmara do dia 1 de outubro, um projeto de regulamento da Taxa Municipal de Ocupação Turística, que agora segue para consulta pública, para que todos os interessados possam apresentar contributos ao documento.

Esta taxa assenta no pressuposto da importância que a promoção turística assume para a economia local do Município de Ourém, pela capacidade de gerar riqueza, emprego e, naturalmente, crescimento e desenvolvimento económico. Sintomático disso são os números anuais de peregrinos que, no último ano fiscal, ascenderam as 9.4 milhões, e os números de 773.154 dormidas e de 495.332 mil hóspedes, em 2016.

Esta taxa tem ainda na sua génese os impactos que a atividade e a presença de turistas e atividades turísticas produzem a nível local sobre o território, património, atividades e qualidade de vida das populações. É, por isso, no entender do executivo camarário, fundamental que as políticas públicas sejam direcionadas para a disponibilidade de um ambiente sustentável e adequadamente infraestruturado.

Dessa forma, os municípios assumem um papel centrar no planeamento e gestão das infraestruturas de apoio ao desenvolvimento de atividades turísticas locais, nomeadamente, no que diz respeito ao abastecimento de água, tratamento de resíduos, limpeza, manutenção de espaços públicos, entre outros. Nesse sentido, a criação das necessárias infraestruturas de sustentação da atividade, em territórios de elevado caudal turístico, criam aos municípios desequilíbrios orçamentais pelos necessários e regulares investimentos e gastos operacionais, numa evidente desproporcionalidade entre as receitas e as despesas.

Esta taxa é, portanto, um instrumento de equilíbrio para fazer face às desigualdades orçamentais provocadas pelos fatores acima referidos, tendo por base o principio da justa repartição dos encargos públicos, presente na Lei 53-E/2006, de 29 de dezembro, através do qual foi criado um regime geral das taxas devidas às autarquias locais, o que pretende redistribuir com base num critério material de justiça fiscal os encargos suportados neste âmbito.

O valor da Taxa Municipal Turística é de 1 € / dormida, em estabelecimentos hoteleiros e todos os estabelecimentos designados, até um máximo de 3 noites consecutivas no mesmo estabelecimento

É aplicada a todos os hóspedes com idade igual ou superior a 12 anos, independentemente do local de residência e da modalidade de reserva, com dormidas no Município de Ourém, nomeadamente nos seguintes estabelecimentos: Hotéis, pensões, pousadas, estalagens, motéis, hotéis-apartamento, aldeamentos turísticos, apartamentos turísticos, parques de campismo, turismo de habitação, casas de campo, agroturismo e alojamento local. Não estão sujeitos a taxa turística os hóspedes portadores de deficiência, que apresentem qualquer incapacidade igual ou superior a 60%.

A proposta de regulamento para a Taxa Municipal de Ocupação Turística contempla ainda a constituição de uma conta bancária autónoma para as receitas provenientes da referida taxa, bem como uma comissão de acompanhamento e monitorização de todo o processo, constituída por: Presidente da Câmara Municipal ou seu substituto legal, Presidente da Assembleia Municipal, Membro da Assembleia Municipal a designar pelo órgão deliberativo, Presidente de Junta de Freguesia a designar pelo órgão deliberativo e Representante da ACISO.

Não estão sujeitos a taxa turística as dormidas referentes ao período compreendido entre 1 de novembro e 31 de março.



publicado por Carlos Gomes às 17:30
link do post | favorito

CAÇADORES JUNTAM-SE EM OURÉM

cacadores



publicado por Carlos Gomes às 14:31
link do post | favorito

BISPO DE HIROSHIMA PRESIDE À PEREGRINAÇÃO DE 12 E 13 DE OUTUBRO

A Peregrinação Internacional Aniversária dos próximos dias 12 e 13 de outubro, que evoca a última Aparição de Nossa Senhora aos Pastorinhos na Cova da Iria, em 1917, vai ser presidida pelo bispo de Hiroshima, D. Alexis Mitsuru Shirahama.

Visita do Papa Francisco ao Santuário de Fátima

A presença do bispo de Hiroshima na Cova da Iria materializa a atenção que o Santuário de Fátima tem prestado ao continente asiático, proveniência de onde se tem registado um aumento anual de peregrinos, e vai ao encontro do “eixo para onde o mundo cristão caminha”, conforme salientou, no início do ano, o cardeal D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima.

O primeiro momento público do bispo de Hiroshima no Santuário acontecerá na conferência de imprensa, agendada para as 16h00 do dia 12 de outubro, na Sala de Imprensa (Colunata Sul da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima), ocasião na qual o bispo de Leiria-Fátima fará um balanço do ano pastoral de 2017-2018.

Do programa da peregrinação para o dia 12 de outubro constam: a saudação inicial, às 18h30, na Capelinha das Aparições, e a recitação do Rosário, às 21h30, seguida da Procissão das Velas e Missa da Vigília. No dia 13, destaque para a recitação do Rosário, às 9h00, seguida da Missa Internacional, às 10h00, no Recinto de Oração, que terminará com a procissão do adeus.

As principais celebrações da Peregrinação Internacional Aniversária terão interpretação em língua gestual portuguesa, através dos ecrãs disponibilizados no Recinto de Oração e na transmissão em direto na página do Santuário.

A vinda do bispo nipónico à Peregrinação Internacional Aniversária de outubro foi anunciada oficialmente pelo bispo de Leiria-Fátima em fevereiro deste ano, por ocasião do 40º Encontro de Hoteleiros, que se realizou no Santuário de Fátima. Na altura, D. António Marto revelou que o convite para que D. Alexis Shirahama presidisse à peregrinação surgiu após um primeiro contacto entre ambos, no âmbito de pedido de relíquias de S. Francisco e S. Jacinta Marto.

  1. Alexis Shirahama, bispo de Hiroshima desde junho de 2016, nasceu a 20 de maio de 1962 na ilha japonesa de Nakadori, e foi ordenado sacerdote em março de 1990. Estudou até 1995 no Canadá e em França, tendo, no regresso ao país natal, assumido o cargo de reitor do Seminário Católico do Japão, em abril de 2012, lê-se na página da Conferência Episcopal japonesa. O prelado tem como lema para o ministério episcopal “Omnia propter Evangelium” - Tudo pelo Evangelho (tradução livre).

Atento aos conflitos mundiais, D. Alexis Shirahama deixou publicamente, no passado mês de agosto, por ocasião da evocação do bombardeamento atómico de Hiroshima e Nagazaki, em 1945, um apelo a um esforço global pela desnuclearização – com uma referência particular ao entendimento entre as duas Coreias –, na espectativa de uma rápida resolução do tratado sobre a proibição das armas nucleares estabelecido pelas Nações Unidas, no ano passado.

A Peregrinação Internacional Aniversária de outubro evoca a última Aparição de Nossa Senhora aos Pastorinhos, a 13 de outubro de 1917, na Cova da Iria, na qual a Virgem pediu que ali se fizesse uma capela em Sua honra, e que se continuasse a “rezar o Terço todos os dias”, relata a vidente Lúcia de Jesus, nas suas memórias.

Esta é a sexta Peregrinação Internacional Aniversária deste ano pastoral que, sob o tema “Tempo de graça e misericórdia: dar graças pelo dom de Fátima”, tem sublinhado a consciência do dom recebido, como iniciativa gratuita e amorosa de Deus. O ano pastoral que se aproxima do fim está inserido no ciclo pós-centenário que propõe itinerário de três anos e que pretende prolongar, aprofundar e consolidar os dinamismos criados no período do Centenário das Aparições.



publicado por Carlos Gomes às 11:41
link do post | favorito

OURÉM PROMOVE SEMINÁRIO SOBRE PATRIMÓNIO RELIGIOSO

Seminário: Património religioso - preservar e comunicar a identidade local

No dia 20 de outubro decorrerá o seminário Património religioso - preservar e comunicar a identidade local, numa organização conjunta do Município de Ourém, do Consolata Museu|Arte Sacra e Etnologia e do Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima.

Esta iniciativa encontra-se integrada nas Comemorações do Ano Europeu do Património Cultural e do Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja.

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias até dia 12 de outubro.

Inscreva-se para os seguintes contactos: tel.: 249 540 900 (6831) | tlm: 919585003 | 910 502 917 | museu@mail.cm-ourem.pt

image001

 



publicado por Carlos Gomes às 10:18
link do post | favorito

Segunda-feira, 1 de Outubro de 2018
PARTIDO "OS VERDES" EXIGE 650 EUROS COMO SALÁRIO MÍNIMO NO PRÓXIMO ANO

Salário Mínimo Nacional: Os Verdes defendem aumento para 650€ em Janeiro do próximo ano e apresentam Projeto de Resolução

Os Verdes apresentaram na Assembleia da República um Projeto de Resolução que recomenda ao Governo que proceda a um aumento do Salário Mínimo Nacional para os 650 euros já a partir de janeiro de 2019, inclusive.

Para o Partido Ecologista Os Verdes, o aumento do Salário Mínimo Nacional é uma medida fundamental para valorizar os trabalhadores e o seu trabalho, mas também para promover a justiça social e repor o poder de compra que os trabalhadores têm vindo a perder.

Esta é uma reivindicação justa e uma necessidade premente que é possível concretizar, desde que haja vontade política e uma preocupação genuína com os trabalhadores e com as questões sociais e económicas do país e, por isso, Os Verdes apresentam no Parlamento a iniciativa legislativa em causa.



publicado por Carlos Gomes às 16:51
link do post | favorito

Sábado, 29 de Setembro de 2018
CASA DO CONCELHO DE TOMAR PROMOVE CONFRATERNIZAÇÃO EM LISBOA

42867067_290412125111072_2298849299217252352_n



publicado por Carlos Gomes às 18:58
link do post | favorito

Sexta-feira, 28 de Setembro de 2018
OURÉM VOLTA A RECEBER OS “CAMINHOS DA PEDRA”

O Município de Ourém vai receber o projeto cultural “CAMINHOS DA PEDRA” entre 18 e 21 de outubro, ciclo artístico que vai proporcionar aos munícipes e visitantes um conjunto de espetáculos na área da música, do teatro, da dança e outras artes performativas. Em Ourém destaque para o concerto da fadista CRISTINA BRANCO (21 de outubro no Cineteatro Municipal de Ourém), além dos espetáculos “SAVAR A.M.” em Caxarias, a 19 de outubro, o projeto comunitário “MARCHA DAS ALMAS” que será apresentado em Fátima a 20 de outubro e o percurso artístico “DE MAPA NA MÃO…”.

SAVARAM

O ciclo “CAMINHOS DA PEDRA” pretende envolver toda a comunidade, contribuir para a valorização do património cultural e natural e para o aumento do turismo na região do Médio Tejo. Neste contexto, os espetáculos serão descentralizados, de entrada livre e contarão com a participação de grupos e coletividades locais, abrangendo todas as faixas etárias.

PERCURSO ARTISTICO “DE MAPA NA MÃO…”

18 a 21 de outubro

Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador

SINOPSE: Nas semanas anteriores ao percurso, o coletivo BURILAR percorre a cidade de Ourém em busca da inspiração. Fazem uma residência, pesquisando, observando, conversando e trabalhando com a comunidade. E nessa pesquisa constroem uma visão muito própria de cada lugar, desenvolvendo um percurso pelo município que a pretende desvendar, numa caminhada de partilha com todos os participantes.

Entrada gratuita e limitada a 25 pessoas. A participação está sujeita a reserva obrigatória com inscrição através do Museu Municipal de Ourém: Tel: 249 540 900 (6831) | Tlm: 919 585 003 | Email: museu@mail.cm-ourem.pt

“SAVAR A.M.” PELA COMPANHIA DE TEATRO ERVA DANINHA
19 de outubro, 21.30h
Junta de Freguesia de Caxarias (antigo edifício do Mercado)

SINOPSE - Na origem a fragilidade, o subtil do nascimento e da ordem estabelecida que se materializa num sistema, num esquema de forças, resistências e tendências. Por fim apenas alicerces que se erguem como linhas verticais equidistantes, criam o padrão de existência, luz, som e vida. O que quebra este sistema, como se perde a ordem, que forças são necessárias, qual o som do colapso, que sombra resta?

No sistema global em que vivemos atualmente, encontram-se facilmente pontos de rutura e fragilidade, um deles o acontecimento que origina este projeto, no dia 24 de abril de 2013 em Savar no Bangladesh, um prédio desabou, matando cerca de 1127 pessoas na maioria trabalhadores de empresas da indústria do vestuário de variadas marcas ocidentais. O prédio ruiu às 08:45 a.m. deixando apenas intacto o piso do rés-do-chão.

Uma reflexão ampla sobre a possibilidade de colapso, a fragilidade dos sistemas, a exploração e o sistema industrial. Encontrar o pós-colapso, o renascimento, a recuperação, a reconstrução depois da destruição.

Através da dança, acrobacia, manipulação de objetos, instalação plástica e sonora procura-se estabelecer um circo documental. Este espetáculo leva-nos numa viagem por espaços alternativos ao palco num percurso industrial, multidisciplinar e de reflexão.

Entrada gratuita mas sujeita à limitação do espaço.

“MARCHA DAS ALMAS”

20 de outubro, 18.00h

Praça Luís Kondor – Fátima

SINOPSE: projeto com o intuito de explorar a voz enquanto som, palavra, canto, o corpo enquanto movimento e espaço.

Acesso gratuito

CRISTINA BRANCO

21 de outubro, 21.30h

Cineteatro Municipal de Ourém

SINOPSE - Correu a Europa com o “fado-jazz” caloroso e melódico de “Menina”, disco que lhe deu alguns prémios e distinções e que já não a deixa passar em “Branco”. É esse, de resto, o nome do novo álbum de Cristina Branco, metade fadista, metade outra coisa qualquer que ainda está por definir. E ainda bem. Algumas canções são só suas, outras emprestadas de grandes vultos da música ou da poesia portuguesas, há sempre palavras que a beijam. Cristina Branco volta a reunir à sua volta músicos exímios e tinge, em 2018, toda a Europa de “Branco”. Este novo disco é, mais que o apelido da artista, a junção de todas as cores do espetro, o disco em que promete livrar-se de todo e qualquer preconceito e deixar tudo mais claro.

Entrada gratuita, sujeita a reserva obrigatória através do Cineteatro Municipal de Ourém - Tel: 249 543 666 | Tlm: 916 591 231 | Email: cineteatro@mail.cm-ourem.pt

O projeto cultural CAMINHOS – Programação Cultural em Rede, é uma iniciativa da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), sendo o Município de Ourém entidade co – beneficiária.

CAMINHOSDAPEDRA

CRISTINABRANCO

DEMAPANAMAO

MARCHADASALMAS



publicado por Carlos Gomes às 21:41
link do post | favorito

BRAGA APOIA VÍTIMAS DE CANCRO NA MAMA

´Outubro Rosa’ alerta para a importância da prevenção do cancro da mama

Prevenir, apoiar e combater é o mote do ‘Outubro Rosa’, um programa promovido pelo Município de Braga, em parceria com o Hospital de Braga, Rosa Vida / Gabinete de Apoio Oncológico, Delegação de Braga da Liga Portuguesa contra o Cancro e Movimento Vencer, que visa apoiar as vítimas de cancro da mama e seus familiares.

CMB28092018SERGIOFREITAS00000015159

Na apresentação da iniciativa, realizada hoje, 28 de Setembro, a vereadora Sameiro Araújo salientou que o ‘Outubro Rosa’ é um programa que tem o mérito de unir vontades de diversas entidades com objectivos comuns e que pretende “celebrar a vida” de todos quantos conseguiram ultrapassar a doença.

“Este mês pretende acima de tudo sensibilizar a população para a importância da prevenção, elemento fundamental para o sucesso na cura, mas também ajudar todos os que ultrapassaram a doença a regressar à sua vida normal adoptando um estilo de vida saudável”, referiu, salientando que o programa vai de encontro às solicitações das entidades presentes e visa atingir o maior número possível de pessoas possível.

CMB28092018SERGIOFREITAS00000015160

Congresso Oncológico, Pink Run e Concerto Rosa são destaques do programa

O programa ‘Outubro Rosa’ inicia-se com o ´Concurso Pulseira de Charme´, que decorre de 1 a 17 de Outubro e consiste numa acção de sensibilização em parceria com os Agrupamentos de Escolas da cidade de Braga.

Dia 3 terá lugar, na Vila Galé Braga, o “Jantar Rosa Vida”, um evento com fins solidários cujas verbas angariadas revertem a favor da Associação Rosa Vida.

No dia 12 de Outubro realiza-se, Auditório do Conservatório Bonfim às 21h00, a “Tertúlia Rosa – Otimismo, resiliência e qualidade de vida no Cancro da mama”, que contempla a visualização do documentário premiado “Ciça – Filha do Vento” e uma tertúlia com técnicos de saúde da área de oncologia.

Já no dia 19 de Outubro decorre, no Hospital de Braga, das 10h00 às 12h00, uma acção ministrada por enfermeiras da Unidade de Senologia do Hospital de Braga para um diagnóstico precoce, intitulado “Cancro da mama: sensibilizar para a prevenção”. No mesmo dia o Hospital de Braga recebe o workshop “Auto maquilhagem na doente oncológica”, às 15h00, e uma Palestra ministrada por uma psicóloga do Hospital de Braga denominada “Cancro a partir de um desafio”, às 16h00. O dia termina com um lanche/convívio com utentes, amigos e familiares, às 17h00.

No dia 20 de Outubro terá lugar, no Forum Braga, um dos pontos altos do programa, o Congresso Oncológico. Trata-se de um evento nacional transdisciplinar, que integra profissionais como médicos, enfermeiros, fisiatras, fisioterapeutas, técnicos do exercício físico, psicólogos, nutricionistas e auxiliares da área da saúde, e que tem como objectivo dar a conhecer o que na área da Oncologia há de mais avançado para o tratamento do Cancro, em particular da mama.

No dia seguinte, 21 de Outubro, realiza-se a Pink Run, uma caminhada com fins solidários cujas verbas angariadas revertem a favor das Associações da organização do Outubro Rosa.

Dia 26 de Outubro, às 21h00, o Auditório Vita será palco de um concerto com fins solidários cujas verbas angariadas revertem a favor da Delegação de Braga da Liga Portuguesa contra o Cancro. No mesmo dia tem lugar, no Campo da Caseta, o ´Jogo Solidário Braga Warriors´, uma partida com fins solidários.

Por fim, o programa encerra dia 31 de Outubro, às 09h30, com a actividade “Vencer e viver o Cancro”, uma acção de sensibilização junto dos utentes e cuidadores do Hospital de Braga.

CMB28092018SERGIOFREITAS00000015162

CMB28092018SERGIOFREITAS00000015163



publicado por Carlos Gomes às 19:21
link do post | favorito

ALVAIÁZERE HOMENAGEIA VÍTIMAS DOS INCÊNDIOS FLORESTAIS DO ANO PASSADO

Passeio de Motas homenageou vítimas dos incêndios de 2017

No passado dia 23 de setembro de 2018, o Município de Alvaiázere realizou um passeio de motas que, para além da mobilização da comunidade motard e de promover o são convívio entre esta comunidade, incluiu uma homenagem às vítimas dos incêndios que no ano de 2017 assolaram os concelhos limítrofes, ceifando tantas vidas de forma inesperada.

42611748_2278711958824178_6440658555363131392_n

Assim, depois da concentração nos paços do Município, os mais de duzentos motards seguiram, num espírito de união e partilha, rumo à estrada nacional 236. Neste espaço foi depositada uma palma que simboliza o pesar pelas vidas perdidas. Feita a homenagem, o grupo seguiu rumo a Castanheira de Pêra, onde se fez um reforço que permitiu saciar a sede e o apetite. Apesar do muito calor, o grupo prosseguiu o seu passeio e testemunhou a força da natureza, a fazer surgir, das cinzas, a vida que háde repor o verde e a esperança de todos os que direta ou indiretamente viveram esta tragédia.

A nova paragem para convívio aconteceu na Foz de Alge, permitindo aliviar as altas temperaturas que marcaram a manhã de domingo, antes de o grupo prosseguir para o Museu Municipal de Alvaiázere onde se dava corpo ao programa da comemoração das Jornadas Europeias do Património, edição de 2018, desta feita com a recriação do almoço da matança do porco e com a realização, durante a tarde, de um Festival Regional de Folclore.

No espaço exterior do museu, então, foram servidas as tradicionais couves com cominhos, acompanhadas das carnes da ocasião, regadas pelo vinho da região, que em muito agradaram a todos os participantes do passeio de motas, potenciando-se o seu convívio e a partilha de experiências e emoções.

42399731_2278707495491291_3880835708822224896_n

42412617_2278707922157915_152097526529392640_n

42434903_2278706578824716_2876861647111061504_n

42479355_2278707962157911_658734205227761664_n

42546008_2278706558824718_342164642719596544_n



publicado por Carlos Gomes às 19:13
link do post | favorito

ALVAIÁZERE EXPÕE FOTOGRAFIA DE JOSHUA BENOLIEL

Capturaralvaiazere



publicado por Carlos Gomes às 18:41
link do post | favorito

PARTIDO "OS VERDES" QUER MAIOR SEGURANÇA NAS AUTOESTRADAS

Os Verdes entregaram no Parlamento um Projeto de Resolução que visa garantir maior segurança nas autoestradas

Os Verdes entregaram hoje na Assembleia da República um Projeto de Resolução que visa que nas autoestradas, os nós de ligação, as áreas de serviço e as áreas de repouso sejam iluminados, bem como as pontes de especial dimensão e os túneis, por forma a garantir mais segurança aos peões e condutores.

Em 2012, quando o Governo procedeu à renegociação de vários contratos de concessão e subconcessões referentes às PPP’s do setor rodoviário, incluindo ex-SCUT’s, foram reduzidos os serviços e as ações de conservação das vias da competência dos concessionários.

Esta renegociação levou ao fim da iluminação na maioria dos nós de ligação, o que tem levado à contestação da população pela insegurança e pelo aumento do risco de acidente que esta medida acarreta. É para contribuir para a resolução desta situação que Os Verdes entregaram no Parlamento o Projeto em causa.



publicado por Carlos Gomes às 11:40
link do post | favorito

PAN QUESTIONA EMISSÕES DE GASES POLUENTES

PAN questiona Governo sobre emissões de gases poluentes provenientes de barragens e de lagos

  • Barragens, lagos e reservatórios de água contribuem para o aumento das temperaturas médias globais
  • Saber o impacto real desta forma de produção de energia e qual o seu contributo em termos de emissões de gases com efeitos de estufa
  • Impactos não estão quantificados no Roteiro para a Neutralidade Carbónica
  • Se não forem conhecidos os reais impactos não é possível criar modelos de adaptação e mitigação científicos rigorosos

No seguimento das mais recentes evidências sobre o facto das barragens, lagos e reservatórios de água contribuírem substancialmente para o aumento das temperaturas médias globais devido à libertação de Dióxido de Carbono (CO2) e de Metano (CH4) através de bolhas criadas no fundo da água por ação da decomposição de matéria orgânica, o PAN, Pessoas-Animais-Natureza, avançou com uma série de questões ao Ministério do Ambiente.

Segundo um estudo que relacionou mais de 200 artigos sobre a matéria, publicado na revista científica BioScience, existem fortes indícios que se esteja a subvalorizar o impacto destas emissões nos cenários de mitigação e adaptação às alterações climáticas. O estudo concluiu ainda que as emissões de gases poluentes através das barragens e lagos são 25% mais elevadas do que aquilo que era estimado isto porque o Metano é sensivelmente 25 vezes mais poluente que o Dióxido de Carbono.

Tendo em consideração que existe um Roteiro para a Neutralidade Carbónica, que o Estado tem levado a cabo investimento nesta área, nomeadamente com o Programa Nacional de Barragens de Elevado Potencial Hidroelétrico (PNBEPH), e que Portugal tem mais de 250 grandes barragens, com altura superior a 15 metros ou armazenamento superior a 1 hm3 (1 milhão de metros cúbicos), segundo a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), impera saber o impacto real destas escolhas Governamentais tal como o seu contributo em termos de emissões de gases com efeitos de estufa para podermos, científica e rigorosamente, criar modelos de mitigação e adaptação.

Posto isto o PAN quer saber que estudos foram feitos no PNBEPH para quantificar estes gases e que medidas foram implementadas para neutralizar as emissões decorrentes deste plano nacional; Qual o impacto global destas emissões em território nacional tendo em conta todas as barragens, reservatórios e lagos registados; Qual a justificação para que estes impactos não estejam quantificados no Roteiro para a Neutralidade Carbónica e que medidas de adaptações e de mitigação têm sido tomadas para neutralizar os impactos das emissões destes gases com efeito de estufa em Portugal.

Para consultar o documento:

http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalhePerguntaRequerimento.aspx?BID=108370



publicado por Carlos Gomes às 10:35
link do post | favorito

Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018
PARTIDO "OS VERDES" DEFENDE O SETOR DO TÁXI

Táxis - Os Verdes querem alterações à Lei e apresentam 3 diplomas no Parlamento

Considerando que a Lei 45/2018, aprovada pelo PSD, PS e PAN e com a abstenção do CDS/PP, impõe um quadro legal que promove reconhecidamente uma incompreensível concorrência desleal, com graves prejuízos para o sector do táxi;

Considerando que o setor do táxi vê, assim, ameaçada a sua sobrevivência, com todas as consequências que daí decorrem, não só ao nível do desemprego, mas também ao nível do futuro das Micro, Pequenas e Médias Empresas ligadas ao setor, cujas receitas, recorde-se, ficam integralmente no nosso país, o que também deverá fazer parte da equação, tendo em conta a importância ou o seu contributo para a economia nacional;

Os Verdes deram hoje entrada no Parlamento de três iniciativas legislativas com vista à proceder a alterações à Lei 45/2018, visando exatamente atenuar a visível concorrência desleal que essa Lei potencia. Em causa estão três matérias que, para Os Verdes, são essenciais para termos uma Lei mais equilibrada entre as TVDE (transporte em veículo descaracterizado a partir de plataforma electrónica) e o sector do táxi.

A primeira diz respeito à organização da oferta e da respetiva atividade, atribuindo, para o efeito, competências aos municípios para o licenciamento das viaturas pretendidas para desempenhar o serviço ou a atividade de transporte individual de passageiros em veículos descaraterizados a partir de plataformas eletrónicas.

A segunda refere-se à definição de preços e tarifas, com critérios pautados pela transparência e estabilidade, com um tarifário homologado, com o objetivo de evitar flutuações de preço movidas pelos algoritmos e que afaste qualquer tentativa de dumping ou vendas com prejuízo.

E, por fim, refere-se à necessidade de estabelecer regimes de formação de motoristas num quadro de igualdade de critérios e com as mesmíssimas aplicações em termos de exigência.



publicado por Carlos Gomes às 20:08
link do post | favorito

GRAÇA MARQUES EXPÕE FOTOGRAFIA NO MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM

Print



publicado por Carlos Gomes às 19:28
link do post | favorito

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

Capturar1

Capturar2

Capturar3

Capturar4


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:52
link do post | favorito

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE PROMOVE FORMAÇÃO COM OS AGENTES LOCAIS DE PROTEÇÃO CIVIL

O Município de Alvaiázere, através do Gabinete Técnico Florestal, promoveu na passada semana uma acção de formação e sensibilização em Proteção Civil. Nesta sessão estiveram presentes representantes de todas as Juntas de Freguesia do Concelho, da Associação de Produtores Florestais do Concelho de Alvaiázere e do Corpo de Bombeiros Voluntários de Alvaiázere.

cartaz

Dada a importância que o Município de Alvaiázere dá a este assunto, foi realçado pelo Vice-Presidente da Câmara Municipal, Agostinho Gomes, que esta iniciativa procurou não apenas sensibilizar os presentes com os conhecimentos práticos adequados a adotar em caso de emergência, quer na defesa de bens e pessoas, quer na sua auto defesa, mas também dotar estes agentes de Proteção Civil com equipamento capaz de interagir com as boca-de-incêndio existentes no Concelho.

Segurança e proteção foram as palavras-chave usadas pelo Comandante dos Bombeiros Voluntários de Alvaiázere, que dessa forma sensibilizou os presentes para uma nova cultura de segurança que possa garantir a preservação das pessoas, do ambiente e do património. Elementos do Corpo Ativo verificaram a operacionalidade dos kits de incêndio pertencentes a cada Junta de Freguesia, bem como interagiram com os presentes no manuseamento do equipamento e a sua ligação com a boca-de-incêndio existente no local.

Dada a relevância das Juntas de Freguesia, da Associação de Produtores Florestais e dos Bombeiros Voluntários, como agentes da Proteção Civil e na proximidade com as populações, o Município de Alvaiázere distribuiu um conjunto de equipamentos capazes de dotar estas instituições de meios que permitem, de forma rápida, agir em caso de manifesta necessidade e bem assim garantir, numa primeira intervenção, a segurança de bens e pessoas.

Print



publicado por Carlos Gomes às 11:21
link do post | favorito

Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018
CEPAE PROMOVE FORMAÇÃO SOBRE CONSERVAÇÃO PREVENTIVA EM MUSEUS

Cartaz_Formação_Pedro



publicado por Carlos Gomes às 13:25
link do post | favorito

FREIXIANDA RECEBE JORNADA DE FUTSAL

42580850_1974592379227886_2102711564581732352_n

 

É já no próximo domingo que a equipa sénior do GRUDER inicia o campeonato, e logo com um jogo de grande dificuldade recebendo a equipa do Carvalhos e Figueireido terceira classificada no campeonato do ano passado.



publicado por Carlos Gomes às 09:42
link do post | favorito

Terça-feira, 25 de Setembro de 2018
ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE OURÉM QUER JOVENS DE OURÉM A AGIR

#ETUVAISAGIR é o mote da Assembleia Jovem Ourém que tem como principal objetivo motivar e desenvolver nos jovens competências para o exercício de uma cidadania ativa e responsável, valorizando a sua participação informada. Pretende ainda aproximar os jovens dos eleitos locais, realçando a importância do seu contributo para a resolução de problemas de âmbito local, dando-lhes voz junto dos órgãos municipais.

ajo

Para o presidente da AMO, o desenvolvimento de uma Assembleia Municipal para os mais jovens é a “concretização de um objetivo que possibilita aos estudantes a construção de um projeto local, a sua defesa junto dos seus pares e a sua apreciação em sede de Assembleia Municipal. Na verdade, terão a oportunidade de ver concretizada a sua ideia, dentro daquilo que é razoável.”

Dada a riqueza do nosso concelho, o primeiro tema escolhido para a AJO é a defesa e a promoção do património, área que poderá ser abordada das mais diversas formas.

A AJO decorrerá em três etapas e em dois escalões diferentes (2º e 3º ciclo e Secundário) e irá arrancar já no início do mês de outubro, com a apresentação do projeto em cada uma das oito escolas participantes.

ajo3

Depois disso decorrerão as eleições para a escolha dos representantes de cada escola. Nesta fase, cada equipa terá de apresentar uma proposta e defendê-la junto dos seus pares, sendo eleita a que obtiver mais votos.

Numa segunda fase, já em 2019, decorrerá a Assembleia Jovem de Ourém propriamente dita em que cada equipa terá assento na AJO, como se de uma Assembleia Municipal se tratasse. Nesta ocasião cada equipa apresenta e defende o seu projeto às outras escolas, sendo votada a melhor proposta de cada escalão. A sessão da Assembleia Jovem de Ourém será liderada pelo presidente da AMO e terá um regimento próprio.

Na terceira fase, a equipa vencedora de cada escalão terá assento numa sessão da Assembleia Municipal de Ourém e apresentará a sua proposta sob a forma de recomendação ao executivo municipal.

Além da oportunidade de verem as suas propostas apreciadas pelos membros da Assembleia Municipal de Ourém, os cinco vencedores de cada escalão terão direito a bilhetes para o NOS ALIVE FESTIVAL.

Print


tags:

publicado por Carlos Gomes às 18:20
link do post | favorito

QUAL É O VERDADEIRO BRASÃO HERÁLDICO DE OURÉM?

A avaliar por documentos recentemente produzidos, a Câmara Municipal de Ourém alterou os dizeres do listel do seu brasão municipal, passando a constar “Município de Ourém” em lugar de “Cidade de Ourém”. Além disso, já apresenta algumas cores alteradas...

Capturar1

Apesar de legalmente atribuídas as respectivas armas, parece que em Ourém o brasão é alterado ao gosto do freguês… e até já apresentou o escudo com a cor verde!

Sucede que, de acordo com o parecer da Associação de Arqueólogos, as armas do Concelho de Vila Nova de Ourém são as seguintes: “De prata, com uma águia estendida de vermelho bicada e sancada de negro, coleirada de ouro, segurando nas garras o escudo de Portugal antigo. Coroa mural de prata de quatro torres. Listel branco com os dizeres "Vila Nova de Ourém" de negro”.

Após a sua elevação a cidade, foi-lhe naturalmente acrescentada mais um castelo, passando a coroa mural a dispor de cinco castelos conforme as regras da heráldica municipal e o listel adaptado à sua actual designação oficial.

Os motivos que inspiraram a heráldica do concelho de Ourém encontram-se nas armas do Conde de Ourém e nas do Visconde de Vila Nova de Ourém, inscritas nomeadamente no Pelourinho que se encontra na vila medieval que foi o berço do concelho de Ourém.

VNO1

7045068_I7RN2

6973169_RkMto



publicado por Carlos Gomes às 13:57
link do post | favorito

OURÉM INAUGURA MONUMENTO AOS ELEITOS LOCAIS

Capturar


tags:

publicado por Carlos Gomes às 13:32
link do post | favorito

TOMARENSES EM LISBOA REALIZAM JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO

42469400_1614024025368179_2924195158830350336_n



publicado por Carlos Gomes às 02:00
link do post | favorito

Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
OURÉM ASSINALA DIA MUNDIAL DO TURISMO

DMT 2018



publicado por Carlos Gomes às 18:16
link do post | favorito

FÁTIMA PROPÕE OFICINAS PASTORAIS SOBRE A “INFÂNCIA MISSIONÁRIA” EM OUTUBRO

Atividades da Escola do Santuário, durante o próximo ano pastoral, serão centradas na vida dos santos Francisco e Jacinta Marto

unnamed

A Escola do Santuário de Fátima, desenvolvida pelo Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima, recém criado, vai realizar no terceiro fim de semana de outubro- a 20 e 21- a primeira Oficina Pastoral sobre a `Infância Missionária´.

Esta primeira experiência de oficina será centrada nos santos Francisco e Jacinta Marto, como padroeiros da infância missionária, e destina-se a agentes que trabalham esta temática, particularmente religiosos e missionários, que podem fazer a sua inscrição no link

“O que se vai propor é um itinerário, ao longo do fim de semana- manhã e tarde de sábado e manhã de domingo- promovendo uma abordagem progressiva em torno da vida dos pastorinhos, procurando perceber como é que eles viveram  esta dimensão missionária da Igreja”, afirma o Pe. José Nuno Silva, diretor do Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima.

De acordo com o programa, em cada um dos períodos desta oficina haverá uma proposta de leitura da vida de Francisco e Jacinta e do modelo de santidade que constituem. Depois desta leitura, proposta pela equipa da Escola do Santuário de Fátima, haverá trabalhos de grupo onde se pretende aprofundar esta dimensão missionária da vida dos Pastorinhos. No final, o trabalho dos grupos irá ser apresentado em plenário de maneira a que cada um dos grupos aprenda com o outro, cada uma das pessoas aprofunde o conhecimento e, no final da oficina, se consiga ter quatro propostas pastorais para a animação da `Infância Missionária´, sustentadas na vida dos Santos Pastorinhos e no modelo de santidade em que as suas vidas se transformaram, fazendo deles patronos da `Infância Missionária´.

“Em Portugal já o são e sei que há o desejo, e até algumas diligências, no sentido de poderem  vir a ser declarados patronos da `Infância Missionária´ para a Igreja Universal” afirma ainda o responsável pelo Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima.

Por isso, “aqueles que convidamos a participar são pessoas empenhadas nas congregações, nas obras pontifícias missionárias, isto é, nos diversos âmbitos em que esta dimensão missionária da Igreja é cultivada”.

Até ao final do próximo ano pastoral serão desenvolvidas além desta outras oficinas: em fevereiro  serão desenvolvidas as `Oficinas Pastorais´ com catequistas , também centradas em Francisco e Jacinta e, consequentemente, dirigidas à catequese da infância, e em julho, haverá uma Oficina Pastoral sobre a Peregrinação, que será um momento formativo destinado a operadores e dinamizadores de peregrinações.

Como participar

As `Oficinas Pastorais´ têm um carácter mais operativo e, por isso, pretendem reunir  agentes pastorais das diversas áreas para com eles trabalhar alguns aspectos da Mensagem de Fátima que importa propor às comunidades, fora do Santuário.

Através do seu contributo irão ser elaborados subsídios que esses agentes, depois de devidamente formados e tendo eles próprios feito a experiência da Mensagem, “poderão levar para fora de Fátima, para as suas comunidades, utilizando esses subsídios como propostas válidas para trabalhar a Mensagem de Fátima num contexto de Igreja em geral”.

A participação nestas oficinas, embora gratuita, é sujeita a inscrição prévia.

O modelo da `Oficina Pastoral´ é uma das três propostas formativas da Escola do Santuário, que desenvolverá, por outro lado, um conjunto de acções que “têm por objetivo divulgar os conteúdos da Mensagem em relação com as grandes questões contemporâneas” e o formato dessa formação  será o curso sobre a Mensagem de Fátima. Depois, haverá ainda um terceiro tipo de formação que são as experiências de espiritualidade com retiros, designados de `Itinerários de Espiritualidade´ que visam proporcionar às pessoas oportunidades de viver dimensões da Mensagem de Fátima que possam constituir um contributo significativo para a sua vivência pessoal, familiar e social de cristãos.

“Quer sejam oficinas pastorais quer sejam cursos  a dimensão da vivência espiritual destas atividades é uma grande preocupação. Em todas elas a vivência espiritual será forte: haverá momentos de oração e de celebração marcantes em todas, numa perspetiva mistagógica”, acrescenta ainda o responsável pelo Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima.

O curso e os itinerários são abertos ao público em geral;  já as oficinas são destinadas a agentes específicos de pastoral.

O modelo de santidade dos Pastorinhos e o desejo de Céu

“Este ano as nossas propostas da Escola do Santuário estarão muito centradas nos Pastorinhos. Todos os terceiros fins de semana de cada mês, excepto agosto, haverá iniciativas. Destas propostas uma é um curso, no próximo mês de novembro (17 e 18) sobre a visão da eternidade na mensagem de Fátima intitulado: «E eu vou para o céu?» A visão da eternidade na Mensagem de Fátima”, sublinha ainda o Pe. José Nuno Silva que explicita a associação que vulgarmente se faz de Fátima à visão do Inferno.

“A mensagem de Fátima está muito associada à visão do inferno, que acontece na aparição de julho, e há todo um imaginário sobre Fátima à volta desta questão. Mas mais profundo na Mensagem é a vivência dos Pastorinhos”, esclarece.

“Se é certo que eles ficam muito marcados por esta  visão do inferno, que suscita neles um grande amor e grande preocupação pela oferta de si  mesmos para que ninguém vá para o inferno, a verdade é que o que estava  aqui patente era um grande desejo de Céu”, adianta ainda o sacerdote.

“Nós queremos aprofundar este desejo de Céu, que nos parece um tema que importa aos homens, nossos contemporâneos: o desejo de céu, a consciência de que somos destinatários de um convite e de um chamamento à eternidade. Importa descerrar o horizonte da vida do homem e pensar o além morte, abrindo  a consciência à ideia de salvação e de que estamos salvos”, frisa o Pe. José Nuno Silva.

Os Itinerários de Espiritualidade

A Escola do Santuário promoverá ainda os `Itinerários Espirituais´  a começar por quatro sobre o Rosário,  que ocuparão 4 fins de semana: “O Rosário, itinerário evangélico de vida teologal: mistérios gozosos”, “O Rosário, itinerário evangélico de vida teologal: mistérios luminosos”, “O Rosário, itinerário evangélico de vida teologal: mistérios dolorosos” e “O Rosário, itinerário evangélico de vida teologal: mistérios gloriosos”, em dezembro(15 e 16), em janeiro (19 e 20), em março (16 e 17) e maio (18 e 19), respetivamente. Haverá ainda uma semana, entre 27 de maio e 2 de junho, em que os quatro itinerários serão abordados.

A Escola do Santuário proporcionará ainda os `Itinerários de Espiritualidade´ específicos, centrados numa determinada temática, a saber: “Fátima na luz da Páscoa” (de 18 a 21 de abril); “Encontro de espiritualidade para aposentados: aqui está o meu caminho” (8 a 10 de maio e 9 a 11 de outubro) e um itinerário destinado a pais que perderam filhos crianças: «Não se aflija, minha mãe, eu vou para o céu». Perder um filho criança (15 a 16 de junho).

No terceiro fim de semana do mês de setembro a Escola do Santuário dinamizará um retiro, nos dias 21 e 22 de setembro de 2019, centrado na devoção de Lúcia de Jesus ao Imaculado Coração de Maria e designado “Lúcia de Jesus, o coração como missão”.



publicado por Carlos Gomes às 11:54
link do post | favorito

Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018
ALVAIÁZERE REALIZA CORRIDA DE TOIROS

42217607_1837062919663589_8836955860753186816_n



publicado por Carlos Gomes às 19:03
link do post | favorito

PAN QUER RÓTULOS DE AZEITE COM INDICAÇÃO DO SISTEMA AGRÍCOLA NA ORIGEM DA SUA PRODUÇÃO

PAN quer que os rótulos de azeite informem sobre o sistema agrícola que esteve na origem da produção

  • Informação relativa ao sistema agrícola de onde provêm as azeitonas - tradicional, intensivo ou superintensivo
  • Cultivo de olival tradicional encontra-se em desvantagem económica face aos olivais intensivos e superintensivos
  • Pretende assegurar aos agricultores o direito a praticar uma agricultura convencional com menor impacto ambiental
  • Direito à informação dos consumidores relativamente aos impactes ambientais, territoriais e paisagísticos decorrentes do tipo de produção

O PAN, Pessoas – Animais – Natureza, acaba de apresentar uma iniciativa legislativa que pretende reforçar os direitos dos consumidores através da inclusão nos rótulos de azeite de informação relativa ao sistema agrícola de onde provêm as azeitonas, seja este tradicional, intensivo ou superintensivo.

Atualmente, o azeite que chega ao mercado é diferenciado no rótulo pelo tipo de processamento (virgem ou refinado), proveniência da azeitona (nacional, internacional ou de região cuja denominação se encontra protegida (DOP)) e modo de produção biológica. Contudo, não há qualquer referência ao tipo de sistema agrícola, se tradicional, intensivo ou superintensivo.

Nas últimas décadas tem-se verificado uma crescente reconversão do olival tradicional em plantações intensivas, resultando num aumento da disponibilidade de azeite no mercado nacional. Em 2016 a área total de olival era de 347 093 ha tendo crescido mais do dobro desde 2009 (159 915 ha) sendo que a maioria se reporta a olivais intensivos. O método de cultivo de olival tradicional encontra-se em desvantagem económica face aos olivais intensivos e superintensivos, uma vez que apresenta custos de produção elevados, com limitação na utilização de mecanização e produtividade inferior, visto estar associada à agricultura de sequeiro.  Contudo o olival tradicional, face ao intensivo, tem menor impacto ambiental no ecossistema onde está inserido, uma vez que pouco recorre a fertilizantes e produtos fitofarmacêuticos.

Assim sendo, para além de os sistemas agrícolas tradicionais de sequeiro seguirem práticas tradicionais de agricultura, que contribuem para a heterogeneidade de culturas agrícolas que ajudam a preservar a paisagem rural, a identidade do território, em comparação com os sistemas agrícolas intensivos e superintensivos têm uma contribuição significativamente inferior na contaminação dos solos e recursos hídricos do território português. É fundamental assegurar aos agricultores o direito a praticar uma agricultura convencional, não só para preservar a identidade cultural do nosso país, mas também o património genético que tem perdurado durante séculos.

A uniformização mundial da produção agrícola está a destruir o nosso património agrobiodiverso e nutricional, bem como as nossas tradições gastronómicas; é, por isso, de extrema importância preservar a biodiversidade local, a sustentabilidade dos ecossistemas bem como as nossas características paisagísticas.

Devido aos impactes ambientais, territoriais e paisagísticos o PAN defende a relevância de se diferenciar, junto do consumidor, o tipo de sistema de cultivo de onde o azeite provém, permitindo o direito à informação, que tem expressão constitucional desde 1982, e a possibilidade de uma escolha consciente e responsável.



publicado por Carlos Gomes às 11:32
link do post | favorito

OURÉM REÚNE ASSEMBLEIA MUNICIPAL

Capturar1

Capturar2

Capturar3

 


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:21
link do post | favorito

Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018
RIO DE COUROS SOLIDÁRIO COM OS BOMBEIROS DE CAXARIAS

42175768_10216097900952819_804893406894489600_n



publicado por Carlos Gomes às 20:01
link do post | favorito

“OUVIR OURÉM E OS OUREENSES” A PARTIR DE OUTUBRO

O Município de Ourém vai iniciar a partir do próximo mês de outubro o projeto “Ouvir Ourém e os Oureenses”, iniciativa que consiste na realização de sessões públicas informais em todas as freguesias do concelho, abertas à população e com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque. Aqui, o Presidente da Câmara e os Presidentes de Junta de Freguesia terão oportunidade de ouvir as preocupações e/ou sugestões dos munícipes e estabelecer uma relação de proximidade que facilite a resolução dos problemas mais prementes.

Capturaro1

“Ouvir Ourém e os Oureenses” é uma iniciativa que vai envolver as Juntas de Freguesia na sua organização e desenvolvimento, estando previstas visitas a entidades públicas e privadas no dia das sessões públicas, o que permite auscultar as várias sensibilidades e alargar o plano da opinião pública a mais entidades e correntes de opinião. As sessões públicas em cada freguesia serão ainda complementadas com a sua difusão online e em direto, através dos canais digitais do Município de Ourém.

A primeira sessão do projeto “Ouvir Ourém e os Oureenses” decorrerá no próximo dia 8 de outubro, em Alburitel, e as restantes prolongar-se-ão até dezembro de 2019, cobrindo todas as freguesias do Município.

OUVIR OURÉM E OS OUREENSES

ALBURITEL - 08 OUT. 2018

ATOUGUIA - 12 NOV. 2018

CAXARIAS - 10 DEZ. 2018

ESPITE - 14 JAN. 2019

FÁTIMA - 11 FEV. 2019

NOSSA SENHORA DA PIEDADE - 11 MAR. 2019

NOSSA SENHORA DAS MISERICÓRDIAS - 08 ABR. 2019

SEIÇA - 11 JUN. 2019

URQUEIRA - 08 JUL. 2019

FREIXIANDA, RIBEIRA DO FÁRRIO E FORMIGAIS - 09 SET. 2019

GONDEMARIA E OLIVAL - 14 OUT. 2019

MATAS E CERCAL - 11 NOV. 2019

RIO DE COUROS E CASAL DOS BERNARDOS - 09 DEZ. 2019


tags:

publicado por Carlos Gomes às 19:53
link do post | favorito

CÂMARA MUNICIPAL DE OURÉM APROVA REDUÇÃO DA TAXA DE DERRAMA EM 2019

A taxa geral de Derrama para 2019 vai sofrer uma redução de 0.05% no Município de Ourém, de acordo com a deliberação tomada por unanimidade na reunião de Câmara de 17 de setembro. Neste contexto, a taxa fixa-se em 1,10% sobre o lucro tributável sujeito e não isento de imposto sobre o IRC e as entidades com volume de negócios igual ou inferior a 150 mil euros continuam isentas.

Esta redução da taxa geral de Derrama reflete a intenção já manifestada pelo executivo camarário de anualmente diminuir a taxa em 0,05%, ou seja, em 2021 fixar a taxa em 1,00%. A taxa geral definida para 2019 denota uma evidente vantagem fiscal face à generalidade dos municípios que integram a região envolvente, enquanto aproximadamente 39% das empresas instaladas continuam isentas de imposto.

Os municípios podem deliberar lançar anualmente uma taxa geral de Derrama até ao limite de 1,50%, logo o Município de Ourém abdica de um acréscimo potencial desta receita se aplicadas as taxas máximas em vigor. A proposta de redução da taxa geral de Derrama para 2019 será agora submetida à próxima Assembleia Municipal de Ourém.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 18:12
link do post | favorito

PAN AGENDA INICIATIVAS POR MAIOR SEGURANÇA RODOVIÁRIA E PROTEÇÃO ANIMAL

Quarta feira, 3 de outubro 2018

  • O fim da caça à raposa
  • Interdita a caça à paulada e recurso a matilhas
  • Regula a circulação de veículos de tração animal para maior segurança rodoviária e garante maior proteção dos animais
  • Cria a possibilidade de um cavalo ser registado como animal de companhia ou de assistência

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, agendou hoje quatro iniciativas legislativas que serão debatidas no dia 3 de outubro e que pretendem, por um lado, o fim da caça à raposa e a interdição da atividade cinegética com recurso à paulada e com matilhas e, por outro, salvaguardar a proteção de equídeos e regulamentar a circulação de veículos de tração animal.

Estas iniciativas do PAN acompanham petições de movimentos de cidadãos. Dois projetos de lei determinam o fim da caça à raposa e a interdição da utilização de métodos de caça com violência acrescida como são a caça à paulada e com recurso a matilhas. Segundo o Movimento destes peticionários esta é uma atividade bárbara e cruel uma vez que é permitido aos caçadores matar as raposas à paulada ou através do processo a corricão.

O processo de caça a corricão é aquele em que o caçador se desloca a pé ou a cavalo para capturar espécies exploradas para fins cinegéticas com o auxílio de cães de caça, com ou sem pau, no qual podem ser utilizados até 50 cães, a designada matilha.  Os cães, neste caso, funcionam como arma contra a raposa, isto porque se trata de luta entre os cães e a presa que resulta na morte ou quase morte desta. Esta situação consubstancia uma verdadeira incoerência legal já que o Decreto-Lei n.º 315/2009, de 29 de outubro, no seu artigo 31.º, vem já proibir a luta entre animais. Note-se, proíbe a luta entre animais e não somente a luta entre cães. No entanto, no seu nº 4, exceciona desta regra “qualquer evento de caracter cultural”, o que acaba por legitimar a possibilidade de luta entre cães e raposas, como neste caso.

Com o objetivo de salvaguardar a proteção de equídeos e regulamentar a circulação de veículos de tração animal o PAN recomenda ao governo a elaboração de levantamento sobre a utilização de equídeos em veículos de tração animal e consequente regulamentação, nomeadamente a obrigatoriedade de constituição de seguro, que os passageiros utilizem coletes refletores e os carros atrelados estejam assinalados com faixas refletoras. Prevendo também que seja determinada uma idade mínima para a sua condução e um limite máximo de passageiros. Por entender que a forma como se utilizam e são tratados estes animais não é compatível com uma sociedade evoluída, o PAN pede também a regulamentação das condições de bem-estar dos animais utilizados em veículos de tração animal, nomeadamente que seja definida uma carga máxima e que sejam atribuídos períodos de descanso aos animais. Prevê ainda que o governo proceda ao levantamento do número estimado de pessoas, singulares ou coletivas, que façam uso deste tipo de veículo para o seu transporte pessoal, fins turísticos, trabalho agrícola e transporte de cargas.

A quarta medida  propõe a melhoria do sistema de identificação do fim funcional de equídeos com vista à sua proteção. Ou seja, o PAN pretende criar a possibilidade de um cavalo ser registado como animal de companhia ou de assistência para que estes animais possam, em determinadas circunstâncias, ser protegidos pela lei de maus tratos a animais. Desta forma o animal passa a só poder ser utilizado para o fim para o qual está registado, podendo haver alteração do registo.



publicado por Carlos Gomes às 14:12
link do post | favorito

Terça-feira, 18 de Setembro de 2018
“SAÚDE ORAL PARA TODOS” NO MUNICÍPIO DE OURÉM

O Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, celebrou um protocolo com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) no dia 18 de setembro, que define a implementação de consultas de saúde oral nos cuidados de saúde primários do concelho de Ourém. O Município de Ourém foi uma das 65 autarquias a firmar este protocolo que vai contribuir para a promoção de uma política efetiva de combate às assimetrias territoriais e sociais e promover um acesso adequado de todos os munícipes a cuidados de saúde oral.

O protocolo de colaboração define a ARSLVT como responsável pela disponibilização de consultas de saúde oral aos utentes inscritos no Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo, nomeadamente no concelho de Ourém. Para o efeito terá que realizar as obras necessárias no espaço dedicado às consultas de medicina dentária na Unidade de Saúde do concelho de Ourém, garantir e assegurar formação aos recursos humanos necessários à prestação de consultas de medicina dentária, assegurar os consumíveis necessários e garantir as adequadas condições de funcionamento do espaço. O Município de Ourém compromete-se a concretizar um investimento até ao montante de 20 mil euros para financiar o equipamento técnico necessário para o efeito. O programa “Saúde Oral para Todos” vigorará por um período inicial de três anos e considera-se automaticamente renovado por iguais períodos sucessivos, salvo denúncia do mesmo por um dos outorgantes.

O Município de Ourém assume-se deste modo como um parceiro efetivo no desenvolvimento de iniciativas e projetos promotores da saúde oral junto de toda a população do concelho de Ourém.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:09
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

18
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

MANUEL CARGALEIRO EXPÕE E...

CEPAE DÁ FORMAÇÃO SOBRE C...

JOVENS FOLCLORISTAS REÚNE...

CÂMARA DE OURÉM APROVA VO...

PAN QUER IMPEDIR CONFINAM...

OUREENSES PASSEIAM TODO-O...

SOCIALISTAS DE OURÉM VÃO ...

OUREENSES VÃO ANDAR DE MA...

GOVERNO ACOLHE PROPOSTAS ...

PAN PROPÕE MEDIDAS CONTRA...

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUN...

PAN QUER MAIS INCENTIVOS ...

FEIRA NOVA DE SANTA IRIA ...

MARCO GALINHA INSPIRA JOV...

ARTE NO CLAUSTRO REGRESSA...

RESTAURANTE DE APLICAÇÃO ...

PAN QUESTIONA APOIO DO IS...

FINALISTAS DAS ESCOLAS DA...

CÂMARA DE OURÉM APROVA PR...

CAÇADORES JUNTAM-SE EM OU...

BISPO DE HIROSHIMA PRESID...

OURÉM PROMOVE SEMINÁRIO S...

PARTIDO "OS VERDES" EXIGE...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

OURÉM VOLTA A RECEBER OS ...

BRAGA APOIA VÍTIMAS DE CA...

ALVAIÁZERE HOMENAGEIA VÍT...

ALVAIÁZERE EXPÕE FOTOGRAF...

PARTIDO "OS VERDES" QUER ...

PAN QUESTIONA EMISSÕES DE...

PARTIDO "OS VERDES" DEFEN...

GRAÇA MARQUES EXPÕE FOTOG...

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUN...

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE P...

CEPAE PROMOVE FORMAÇÃO SO...

FREIXIANDA RECEBE JORNADA...

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE O...

QUAL É O VERDADEIRO BRASÃ...

OURÉM INAUGURA MONUMENTO ...

TOMARENSES EM LISBOA REAL...

OURÉM ASSINALA DIA MUNDIA...

FÁTIMA PROPÕE OFICINAS PA...

ALVAIÁZERE REALIZA CORRID...

PAN QUER RÓTULOS DE AZEIT...

OURÉM REÚNE ASSEMBLEIA MU...

RIO DE COUROS SOLIDÁRIO C...

“OUVIR OURÉM E OS OUREENS...

CÂMARA MUNICIPAL DE OURÉM...

PAN AGENDA INICIATIVAS PO...

“SAÚDE ORAL PARA TODOS” N...

arquivos

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds