Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.
Quarta-feira, 29 de Agosto de 2012
EM 1949, BOTELHO MONIZ PROPÕE NA ASSEMBLEIA NACIONAL QUE SE TERMINE O BANIMENTO DO TERRITÓRIO PORTUGUÊS IMPOSTO AO CONDE DE OURÉM, D. DUARTE NUNO DE BRAGANÇA

Na sessão de 24 de fevereiro de 1949, o deputado Botelho Moniz apresentou um projeto de lei que visou por termo ao banimento do território português de D. Duarte Nuno de Bragança e sua família. Tratava-se de uma lei promulgada em 1834, na sequência das guerras liberais, a qual obrigava ao exílio o rei D. Miguel e seus descendentes, tendo a partir do estabelecimento do regime republicano sido alargada a todos os ramos da Casa Real. A Assembleia Nacional veio em 1950 a revogar a referida lei, tendo D. Duarte Nuno de Bragança, Duque de Bragança e Conde de Ourém, regressado a Portugal em 1952.

Transcreve-se do Diário das Sessões a intervenção do deputado Botelho Moniz respeitando-se a grafia da época.

 

O Sr. Botelho Moniz: - Sr. Presidente: um seguimento a considerações que produzi antes e durante a última campanha eleitoral, e como sua consequência inevitável, vou entregar a V. Ex.ª, dentro de alguns minutos, um projecto de lei que reputo representar um primeiro passo no sentido da conciliação da família lusitana.

Creio que o artigo 3.º deste documento só encontra perfeitamente de acordo com o sentido de uma moção que, em sessão legislativa anterior, tive a honra de ver aprovada, por unanimidade, pela Assembleia Nacional.

Por sua vez, os artigos 1.º e 2.º desse projecto concedem amnistia completa para as faltas disciplinares e crimes políticos cometidos por pessoas cujos altos serviços à Pátria tenham merecido galardão especial. Os artigos 3.º e 6.º pretendem reparar algumas injustiças e desigualdades flagrantes.

O Sr. Presidente: - Sr. Deputado Botelho Moniz: chamo a atenção de V. Ex.ª para a disposição regimental que não permite anunciar-se qualquer projecto de lei sem prévia observância do § 1.º do artigo 11.º do Regimento.

O Orador: - Conforme declarações públicas amiudadamente formuladas, sou partidário de uma amnistia geral, de que beneficiem monárquicos e republicanos condenados por crimes exclusivamente políticos.

No entanto, o meu projecto de lei é muito mais limitado. Porquê? Porque nos encontramos a menos de dois meses do início de novo período presidencial e me parece que só ao Poder Executivo compete ser juiz da oportunidade duma amnistia de tão grande vastidão, naturalmente condicionada pelas emergências políticas e pela atmosfera em que a vida pública se desenvolver. Se esta primeira étape obtiver aprovação da Assembleia, aplaudirei de todo o coração as decisões mais largamente generosas que o Chefe do Estado e o Governo entenderem por bem tomar.

O artigo 3.º do meu projecto visa a colocar em situação de igualdade com os amnistiados alguns portugueses de alto valor pessoal e profissional que viram as suas carreiras militares destroçadas por motivo de ferimentos em combate e os seus direitos legais diminuídos como efeito de aplicação demasiado genérica de disposições retroactivas.

O último artigo pretende terminar com uma desigualdade tão odiosa que foi condenada, em duas notas sensacionais, pelo próprio órgão pessoal de S. Ex.ª o ex-candidato oposicionista.

Refiro-me ao banimento do território português do Sr. D. Duarte Nuno de Bragança e de sua família. Nenhuns outros exilados existem, legalmente ou forçadamente.

Como republicano, educado em princípios de tolerância e igualdade, repugnam-me todas as leis de excepção.

Como português, julgo que Portugal não tem o direito de continuar negando esta reparação elementar ao nobilíssimo e abnegado representante da dinastia de Bragança, à qual a Pátria deve a salvação da sua independência, a conservação de grande parte do seu Império e muitos séculos de civilização cristã, de progresso da grei e de paz social.

Propositadamente apresento este projecto de lei sem haver consultado quem quer que seja. Trata-se de uma iniciativa individual cuja responsabilidade me pertence ùnicamente.

Entretanto, ao terminar estas considerações, julgo útil narrar ura pequeno episódio: há dias, no decurso de conversa com um republicano ilustre da oposição, embora não entrasse em pormenores ou pedisse opiniões, anunciei-lhe a minha intenção de pugnar pela revogação do banimento da família real portuguesa. Disse-me achar justa a medida, sob condição de que o pretendente ao trono não efectuasse propaganda dos seus ideais políticos.

Respondi-lhe simplesmente: porque há-de um português monárquico ter direitos inferiores aos que a oposição republicana pede para si?

O meu interlocutor, pessoa muito culta, inteligente, sincera e compreensiva, meditou um instante, sorriu e respondeu-me em duas palavras: tem razão.

Nenhum outro apoio ou comentário poderia ser mais expressivo.

Em vista da advertência de V. Ex.ª, o meu projecto de lei vai ser entregue na Mesa para seguir os trâmites regimentais.

Tenho dito.

Vozes: - Muito bem, muito bem!

O orador foi cumprimentado.

(Foi mandado para a Mesa o projecto).

O Sr. Presidente: - Nos termos do Regimento, o projecto do Sr. Deputado Botelho Moniz vai ser submetido à apreciação das comissões respectivas, que terão de pronunciar-se sobre a sua conveniência ou inconveniência, se antes não for afastado por inconstitucionalidade, e só então o Sr. Deputado Botelho Moniz poderá fazer a sua apresentação à Assembleia.



publicado por Carlos Gomes às 17:14
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


20
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO JO...

PASSADIÇO DO AGROAL COM P...

PORTUGAL DIZ NÃO AO ÓDIO ...

PORQUE É O FOLCLORE PORTU...

“7 MARAVILHAS DOS DOCES”:...

INVESTIGAÇÃO DA UNIVERSID...

PAN PROPÕE A REALIZAÇÃO D...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

TEMPLÁRIOS DE TOMAR VÃO A...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

CÂMARA DE OURÉM PROMOVEU ...

JORNADAS DA MECÂNICA | DI...

APRESENTADA A EDIÇÃO DE 2...

MOINHOS ABREM AS PORTAS A...

ALVAIÁZERE DEBATE SOBRE A...

PAN CONGRATULA PARLAMENTO...

«Consolata - 75 Anos em P...

INSIGNARE REALIZA JORNADA...

EMBAIXADORES DO DESPORTO ...

MUNICÍPIO DE OURÉM INTEGR...

PAN QUER PROTEGER IDOSOS ...

RALLY VILA MEDIEVAL DE OU...

RALLY ACELERA EM OURÉM

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

MANUEL JOÃO BARBOSA: A SU...

ALMOÇO DE CHÍCHAROS JUNTA...

FREIXIANDA... CHAMA O ANT...

FREIXIANDA ACELERA EM TOD...

ORÉM RECEBE RALLY NA VILA...

PORTA COM PORTA | ESPECTÁ...

OURÉM INAUGURA EXPOSIÇÃO ...

PAN PROPÕE ALTERAÇÕES À R...

"SONHOS COM FORMA E COR" ...

FREIXIANDA REALIZA PASSEI...

ALMOÇO DE CHÍCHAROS JUNTA...

MUNICÍPIO DE OURÉM APOIA ...

PAN QUER CÂMARAS DE VIGIL...

CÂMARA MUNICIPAL DE OURÉM...

MUNICÍPIO DE OURÉM CRIA F...

OURÉM EXIBE "GUIA DE PORT...

PAN DENUNCIA E CONDENA VE...

JORNADAS CULTURAIS | “POR...

AS JORNADAS DA MECÂNICA E...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

PINTORA ALEXANDRA MARQUES...

BOMBEIROS DA FREIXIANDA P...

CHÁ COM ARTE - «CONSOLATA...

ALVAIÁZERE PROMOVE ATELIE...

PAN CONSIDERA FALSAS ESTA...

CÂMARA DE OURÉM APROVOU P...

arquivos

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds