Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.
Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010
CALÇADA PORTUGUESA: DA SERRA D'AIRE PARA O MUNDO!

calçada portuguesa

Foto:  http://goodnight-moon.net/portugal/calcada-portuguesa-literalmente/

 

Não existe turista que, ao visitar o nosso país, não tenha experimentado um certo deslumbramento perante os magníficos trabalhos artísticos produzidos pelos canteiros portugueses que decoram o pavimento das ruas e praças de muitas cidades e vilas de Portugal. Com efeito, a calçada portuguesa constitui uma marca do nosso talento artístico, apenas visível em Portugal ou nos países onde a cultura portuguesa marca a sua presença.

Trata-se de uma arte decorativa surgida em Lisboa em meados do século XIX, idealizada por Eusébio Furtado, à altura Governador de Armas do Castelo de São Jorge, tendo a Praça do Rossio sido um dos primeiros locais a receber esse género de pavimento.

A pedra, branca e preta, que constitui a principal matéria-prima da calçada portuguesa, é arrancada das entranhas do maciço calcário estremenho da serra d’Aire, constituindo simultaneamente uma das fontes de rendimento e de ocupação de mão-de-obra da região.

Com o auxílio de um martelo, o calceteiro experimentado ajusta a pedra à forma pretendida para, com o recurso a um molde, produzir no pavimento da calçada as mais diversas formas geométricas e decorativas, alternando as pedras consoante a respectiva cor. Esta arte remete-nos para os magníficos mosaicos com que os romanos decoravam o pavimento das suas casas ou ainda pavimentavam as inúmeras estradas que construíram e chegaram até aos nossos dias, tal é a resistência e durabilidade dos materiais empregues. Por conseguinte, não será exagero afirmar que a calçada portuguesa constitui uma manifestação artística que possui raízes milenares.

Celebrizada por Almeida Garrett n’ “O Arco de Sant’Ana” e Cesário Verde em “Cristalizações”, a sua extraordinária beleza e os motivos decorativos passam-nos frequentemente despercebidos na medida em que nos habituámos a pisar o pavimento revestido com calçada portuguesa que nem damos conta do seu interesse artístico e do trabalho que o mesmo envolveu. De resto, esta arte exige uma especialização sem a qual é fácil de destrinçar a qualidade da obra, razão pela qual a própria Câmara Municipal de Lisboa criou há cerca de quinze anos uma Escola de Calceteiros que também dá formação a artistas oriundos dos mais variados pontos do país.

Como é compreensível, para além da forma com o trabalho de construção do pavimento é efectuado, também a sua manutenção não é compatível com a constante abertura de valas. Porém, as cidades têm vindo a implementar a construção gradual de valas técnicas onde são colocadas todas as infraestruturais de saneamento e comunicações para que a sua manutenção possa ser assegura de uma forma ordenada e sem os prejuízos e incómodos que as obras à superfície sempre acarretam.

Constituindo a calçada portuguesa uma marca da nossa identidade cultural e sendo a sua matéria-prima extraída na nossa região, seria compreensível que todas as nossas vilas e cidades exibissem os mais magníficos pavimentos artísticos, embelezando-se e divulgando uma das potencialidades locais. Porém, existem ainda algumas vilas que apresentam elementos incaracterísticos em todas as formas da sua decoração, desde as placas toponímicas e de numeração dos prédios aos pavimentos pedonais, alternando o cimento e a pedra e até coisa alguma. Sucede que, podendo à primeira vista parecer uma questão de pormenor, é na realidade revelador do cuidado que se coloca no seu embelezamento e apresentação, fazendo a diferença na forma de receber quem nos visita. Para além de que, o brio com que tratamos a nossa terra e o seu património é um factor essencial na construção do espírito de cidadania!

Rossio

 

citações: http://o.castelo.vai.nu/miradouro/



publicado por Carlos Gomes às 00:35
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
17
19


27
28
29
30
31


posts recentes

AMANHÃ COMEMORA-SE O DIA ...

PORQUE É O PARTIDO COMUNI...

ESCOLA DE HOTELARIA DE FÁ...

FREIXIANDA PREPARA-SE PAR...

MUNICÍPIO DE OURÉM ADQUIR...

MUNICÍPIO DE OURÉM EXIGE ...

A FEIROURÉM ESTÁ DE REGRE...

LEIRIA FAZ RECRIAÇÃO HIST...

FÁTIMA REALIZA FESTIVAL D...

FESTA DOS TABULEIROS DE T...

XIV FESTAMBO: CAXARIAS RE...

FESTA DA CRIANÇA EM OURÉM

FREIXIANDA COMEMORA 23º A...

ATOUGUIA FESTEJA À SENHOR...

OFERTA FORMATIVA DAS ESCO...

ALVAIÁZERE APOSTA NO EMPR...

OURÉM REALIZA NO OLIVAL F...

ALVAIÁZERE PARTICIPA EM L...

OURÉM PROMOVE FÉRIAS ARQU...

ALVAIÁZERE COMEMORA SEMAN...

OURÉM RECEBEU PRESIDENTE ...

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUN...

A MÁSCARA VOLTA A ENCANTA...

TOMAR RECRIA ROMARIA TRAD...

PAULO FERRAZ DESISTE EM P...

“DESTINO INCERTO” SOBE À ...

OURÉM PROMOVE AÇÃO DE SEN...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA RECEB...

PAN QUER ACABAR COM AS CO...

BLOGS PORTUGAL REALIZA 8ª...

MÁSCARAS TRADICIONAIS DES...

OURÉM REALIZA FESTIVAL DE...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

ALVAIÁZERE CELEBRA APANHA...

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBL...

MUNICÍPIO DE OURÉM RECEBE...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

RIO DE COUROS REALIZA FES...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE A...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

VÁ A FÁTIMA E VISITE A SA...

OLIVAL: MOLEIROS DA RIBEI...

ASSOCIAÇÃO DE PROTECÇÃO &...

BISPO EMÉRITO DE HONG KON...

MÁSCARAS TRADICIONAIS DES...

A PARTICIPAÇÃO JOVEM NÃO ...

OURÉM MAIS LIMPO 2018

TOMAR LEVA FESTA DOS TABU...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

arquivos

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds