Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.
Quinta-feira, 31 de Outubro de 2019
ALVAIÁZERE INTEGRA REDE SOLIDÁRIA

Município de Alvaiázere integra Rede Solidária do Medicamento

No passado dia 29 de outubro, pelas 15:30, o Município de Alvaiázere celebrou um protocolo com a instituição particular de solidariedade social “Associação Dignitude”, para integrar a autarquia na Rede Solidária do Medicamento.

Fotoalalbaiaz.jpg

A adesão a este projeto, que resulta de uma parceria entre diversas entidades, nomeadamente, municípios, freguesias, instituições do setor social, a Cáritas Portuguesa, a Plataforma Saúde em Diálogo, a Associação Portuguesa de Indústria Farmacêutica e a Associação Nacional das Farmácias, entre outras, permitirá que cidadãos em vulnerabilidade social, devidamente referenciados, possam aceder gratuitamente a medicamentos comparticipados prescritos por receita médica.

Com a adesão do Município de Alvaiázere à Rede Solidária do Medicamento, que implicará, da parte da autarquia, não só o empenho de recursos humanos para a operacionalização deste projeto como a prestação de um valor de €100,00 por cada beneficiário, o Município reforça o leque de medidas de âmbito social, de apoio à população desfavorecida e em situação de vulnerabilidade social.



publicado por Carlos Gomes às 18:13
link do post | favorito

TOMARENSES CONFRATERNIZAM EM LISBOA

CCT_Jantar_Novembro_2019 (2).jpg



publicado por Carlos Gomes às 17:46
link do post | favorito

ALVAIÁZERE REDUZ O IMI

Redução de IMI – prova de arrendamento de prédio urbano

A Câmara Municipal de Alvaiázere, sob proposta da Sra. Presidente Célia Marques, reunida no dia 29 de outubro, aprovou a instituição de benefícios fiscais aos prédios urbanos que se encontrem arrendados, fixando uma redução de 20% da taxa de IMI.

Redução de IMI - prova de arrendamento de prédio urbano.jpg

Assim, solicita-se aos proprietários que se enquadrem nesta situação a fazer prova do arrendamento dos respetivos imóveis, junto dos serviços da Câmara Municipal, até ao final do dia 15 de novembro.

Os documentos necessários para instruir o pedido em requerimento próprio são os seguintes:

  • contrato de arrendamento registado;
  • um recibo de renda do ano corrente (ou outro documento que comprove o arrendamento no ano de 2019);
  • caderneta predial urbana;
  • cartão de cidadão ou bilhete de identidade e cartão de contribuinte;
  • certificado energético do edifício/fração com exceção dos edifícios/frações com:
    • Locação do lugar de residência habitual do senhorio por prazo inferior a quatro meses;
    • Locação a quem seja já locatário da coisa locada.

Os proprietários que já beneficiaram desta redução em anos anteriores e cujos contratos de arrendamento não sofreram alterações necessitam de entregar:

  • um recibo de renda do ano corrente (ou outro documento que comprove o arrendamento no ano de 2019);
  • certificado energético do edifício/fração, caso o contrato de arrendamento seja posterior a 01 de dezembro de 2013, com exceção dos edifícios/frações com:
    • Locação do lugar de residência habitual do senhorio por prazo inferior a quatro meses;
    • Locação a quem seja já locatário da coisa locada.

Para mais informações, contactar os serviços da Câmara Municipal.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 17:16
link do post | favorito

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE AUMENTA INVESTIMENTO NO ORÇAMENTO

Câmara Municipal de Alvaiázere aprova orçamento com aumento de investimento superior a 18%

A Câmara Municipal aprovou na passada terça-feira, dia 29 de outubro, o orçamento e demais documentos previsionais do Município de Alvaiázere para o ano de 2020, com os votos favoráveis dos eleitos do Partido Social Democrata e os votos contra dos dois vereadores do Partido Socialista.

_MG_9933.jpg

Os documentos previsionais, que vão agora ser submetidos à deliberação da Assembleia Municipal, estão em linha com a estratégia do atual executivo municipal, que tem como principais prioridades a implementação de medidas de atração de investimento e de desenvolvimento económico, com vista a potenciar as oportunidades de emprego, bem como a instituição de políticas de âmbito social, nomeadamente de apoio à família, com o intuito de contribuir ativamente para a fixação de pessoas.

Em matéria de desenvolvimento económico e de reforço da competitividade na atração de investimento, destaca-se a construção da Área Empresarial de Rego da Murta, cujo concurso público será lançado ainda neste ano, e que possibilitará a instalação de 48 lotes para a instalação de empresas, bem como a continuidade do Programa “Alvaiázere+”, que tem apoiado empresas já existentes e permitido a fixação de novos negócios no concelho e a criação de postos de trabalho diretos.

Sendo o turismo um setor económico com enorme potencial no concelho, o Município prevê levar a cabo um conjunto de projetos com vista à valorização dos recursos endógenos do território e à qualificação de localidades do concelho, com vista a melhorar a sua atratividade, não só para quem cá vive, como para quem nos visita. Para este efeito, refere-se a valorização urbanística do centro da vila de Alvaiázere, a implementação de trilhos BTT, ou a criação do Parque Ecológico Gramatinha Ariques, com vista a valorizar a espécie autóctone carvalho-cerquinho.

Do ponto de vista das políticas de desenvolvimento e coesão social, importantes para dotar o território com vantagens competitivas relativas a outros concelhos, nomeadamente no que respeita à atração de pessoas, o executivo propõe-se, entre outras medidas, a reforçar os apoios socioeducativos em vigor, que passarão pela instituição de apoios às crianças que frequentam creches ou a atribuição de bolsas de estudo em todos os ciclos de ensino.

Em matéria fiscal, o orçamento continua a privilegiar o investimento, posicionando o Município de Alvaiázere como um dos mais competitivos em matéria tributária. O imposto municipal sobre imóveis (IMI) vai continuar na taxa mínima, discriminando positivamente a reabilitação urbana e negativamente os prédios degradados. Continuarão, também, a ser atribuídos benefícios em sede de IMI aos imóveis arrendados, de forma a estimular a oferta de habitação. Em coerência com a estratégia de desenvolvimento do concelho, o executivo municipal deliberou, ainda, que o Município não lançará derrama sobre o lucro tributável das empresas, reforçando-se a atratividade do território para estas.

O orçamento para o próximo exercício ascende a um total de 10.373.973,00€, representando um aumento de 8,4% relativamente ao ano anterior, facto que assume ainda maior relevância porquanto se prevê uma diminuição da despesa corrente, e um aumento do investimento em 18,1%.



publicado por Carlos Gomes às 17:07
link do post | favorito

Domingo, 27 de Outubro de 2019
PROGRAMA DE GOVERNO ACOLHE PRIORIDADES IDENTIFICADAS PELO PAN
  • Encerramento ou reconversão das centrais termoelétricas a carvão do Pego até 2021 e Sines até 2023
  • Aumento do ordenado mínimo nacional
  • Elevar a idade mínima para espetáculos tauromáquicos
  • Fim do plástico de uso único até ao final do ano
  • Maior investimento na prevenção e nos cuidados de saúde primária
  • Recuperação de um modelo de gestão democrática nas escolas e ensino inclusivo, diverso e flexível

Programa com omissões significativas como o combate à corrupção; reforço dos meios afetos à PJ e MP; monitorização da aplicação da lei de bases de habitação, reforma dos sistema eleitoral e poder local e proteção animal.

1inessousareal (1).png

O programa do Governo tem alguns pontos que se cruzam com o programa do PAN, Pessoas – Animais – Natureza, o que significa que existe convergência para fazer avançar algumas matérias relevantes para o país, no entanto, existem lacunas significativas em áreas chave.

O programa apresentado inclui algumas das principais reivindicações do PAN nomeadamente, o encerramento ou reconversão das centrais termoelétricas a carvão do Pego até 2021 e Sines até 2023; o aumento do ordenado mínimo nacional, que o PAN considera que ainda assim deve ir além do valor proposto pelo Governo, pelo que tudo fará para até ao final desta legislatura atingirmos o valor de € 800,00, sem prejuízo da necessidade de ouvir as pequenas e médias empresas e negociar essa progressão em sede de concertação social. Congratula-se o Governo por ter tornado consequente a medida proposta pelo PAN no seu programa eleitoral de “Elevar a idade mínima para espetáculos tauromáquicos” indo ao encontro das recomendações do Comité dos Direitos das Criança da ONU que instou Portugal a afastar as crianças e jovens da violência da tauromaquia. A inclusão do fim do plástico de uso único até ao final do ano, antecipando em um ano a aplicação da diretiva europeia, o que significa deixar de utilizar plásticos, como por exemplo pratos, copos ou talheres de plástico, palhinhas ou cotonetes, foi outra das medidas propostas pelo PAN tal como o abandono da reforma do sistema eleitoral, nos moldes propostos pelo PS. O PAN reporta como positivo o compromisso do Governo de manter a CRESAP, mas entende que fica a faltar ainda garantir a sua verdadeira autonomia e um papel mais preponderante no recrutamento.

Na educação o programa de Governo manifesta abertura para a recuperação de um modelo de gestão democrática nas escolas, à educação inclusiva no ensino superior, a tornar o ensino superior mais diverso e flexível, permitindo às instituições de ensino superior definirem outros critérios de acesso e contempla a redução da dimensão dos quadros de zona pedagógica proposta pelo PAN. Na saúde existe a promessa de um maior investimento na prevenção e nos cuidados de saúde primários prioridades identificadas pelo PAN.

Mas apesar de se reconhecer como positiva esta aproximação ainda há um caminho importante a fazer, designadamente em matérias fundamentais como o combate à corrupção; o reforço dos meios afetos à PJ e MP; continua a ser necessária uma real monitorização da aplicação da lei de bases de habitação e do arrendamento acessível com vista a acompanhar as efetivas necessidades das famílias, dos estudantes, dos jovens, dos idosos e das pessoas em situação de sem abrigo, assumindo, efetivamente, a habitação como o 1º direito.

Em matéria de proteção animal o programa do Governo continua aquém do que é necessário fazer, para além da abolição da tauromaquia, é necessário conferir uma maior proteção aos animais, seja através da alteração do Código Penal, alargando o crime de maus tratos e abandono a outros animais para além dos animais de companhia, seja na redução do IVA aplicável à prestação dos serviços médico-veterinários (para a taxa reduzida) e  da aquisição de produtos destinados à alimentação (para a taxa intermédia).

O combate ao tráfico de seres humanos e à violência doméstica faz-se também com mais e melhores respostas de equipamentos de emergência e de transição que ainda não estão assegurados. São necessários incentivos concretos à produção energética nas comunidades, nos condomínios, nas casas próprias. Falta um compromisso do Governo para pressionar Espanha para encerrar a central Nuclear de Almaraz. Em matéria de conservação da natureza é necessário reconhecer as 61 Zonas Especiais de Conservação conforme Diretiva Europeias e acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia, o que não verificamos no programa de Governo. Na educação e saúde há que caminhar para a valorização de todos os profissionais, garantindo as condições de trabalho e a resposta às necessidades efetivas permanentes.

“Continuaremos a trabalhar no sentido de fazer avançar estas e outras propostas e de contribuir para a estabilidade governativa. A discussão do Orçamento do Estado será um momento importante para fazer avançar várias das propostas do PAN que permanecem sem resposta por parte do Governo”, conclui Inês de Sousa Real, Deputada do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 16:15
link do post | favorito

Sábado, 26 de Outubro de 2019
TOMARENSES CONFRATERNIZAM EM LISBOA

74624100_2202862976484278_7756486550304587776_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 15:51
link do post | favorito

Sexta-feira, 25 de Outubro de 2019
MUNICÍPIO DE OURÉM ESCUTA OS OUREENSES NA FREIXIANDA, FORMIGAIS E RIBEIRA DO FÁRRIO

73413214_574572129947763_5596840431095644160_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 14:36
link do post | favorito

Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019
OURÉM INAUGURA EXPOSIÇÃO DE PINTURA ACERCA DO MUNDO RURAL

O Museu Municipal de Ourém inaugura a exposição de pintura “O Mundo Rural Português” de Tó Carvalho a ter lugar no dia 31 de outubro de 2019 às 16h no Auditório Cultural dos Paços do Concelho.

72873198_2106877882746255_8099974652836708352_n.jpg

“Tó Carvalho nasceu em Castelo Branco em 1938, viveu em Bragança e desde os 8 anos que vive em Tomar, adotando aquela cidade como sua. A revelação para as artes cedo se manifestou, concretamente no início do antigo ciclo preparatório na Escola Jácome Ratton, onde cursou as áreas Industrial e Comercial. O ponto de partida é o desenho a carvão cujo percurso é curto e sem grande registo, passa pelo desenho à pena, técnica com a qual compõe um conjunto de obras de temática histórica (Monumentos de Tomar). Na terceira fase dá lugar à pintura a aguarela em período muito efémero, mas deixando algumas obras de bom recorte técnico, com trechos de Tomar urbano e paisagístico. Finalmente o óleo, porventura a sua paixão pictórica e à qual se mantém fiel, desde 1993, procurando seguir, com as devidas distâncias, o grande Mestre Malhoa, não só nas temáticas versadas, temas rurais portugueses, como a técnica e a luminosidade que o notabilizou.”

Acesso gratuito

Horário: terça-feira a domingo das 10.00h - 13.00h | 14.00h - 18.00h, de abril a setembro das 09.00h - 13.00h | 14.00h - 17.00h, de outubro a março.



publicado por Carlos Gomes às 13:11
link do post | favorito

PAN QUER PORTUGAL A SEGUIR O EXEMPLO ESPANHOL E A RESTRINGIR A COLHEITA MECANIZADA DE AZEITONAS
  • Espanha determina suspensão da colheita mecanizada de azeitonas, entre o pôr-do-sol e o amanhecer até ao dia 1 de maio de 2019
  • É necessária uma avaliação independente do impacto ambiental que esta atividade exerce sobre a avifauna
  • Em resposta a pergunta do PAN o Governo comprometeu-se com realização de estudo e regulamentação da atividade que ainda não avançaram
  • PAN apresenta requerimento ao Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural que quer medida vinculativa em Portugal

Em Espanha, por intermédio da Junta da Andaluzia, a Consejeria de Agricultura, Ganaderia, Pesca de Desarrollo Sostenible publicou a 15 de Outubro de 2019, com base no princípio da prevenção, uma decisão vinculativa  onde determina a suspensão da colheita mecanizada de azeitonas, entre o pôr-do-sol e o amanhecer até ao dia 1 de Maio de 2019, até que  seja elaborada uma avaliação independente do impacto ambiental que esta atividade exerce sobre a avifauna.

Em pergunta parlamentar n.º 1001/XIII/4ª, o PAN, Pessoas-Animais-Natureza, questionou o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural relativamente às ações que pretendia adotar para a prevenção e minimização do impacto desta atividade. Como resposta, em fevereiro de 2019, o MAFDR informou que através do ICNF, “determinou a realização de um estudo e o acompanhamento desta situação, para avaliar potenciais impactes associados a esta prática de colheita” e que o estudo irá identificar a eventual necessidade de regulamentar a atividade “com vista a minorar o impacto desta prática na biodiversidade”.

No entanto, com o aproximar da nova época da colheita de azeitona, não foi divulgado o estudo nem foi regulamentada a atividade o que resultará, certamente em impactos negativos na biodiversidade, tal como aconteceu na época passada.

O PAN avançou agora para um requerimento ao Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural que quer a suspensão da colheita mecanizada de azeitonas, na época de 2019/2020, entre o pôr-do-sol e o amanhecer, com base no princípio da prevenção.

A reconversão do método de cultivo tradicional dos olivais para intensivo e superintensivo alterou o método de colheita da azeitona, sendo que para otimizar a produção tem vindo a ser adotada, neste tipo de olivais, a colheita mecanizada em modo contínuo, ou seja, durante todo o dia e noite.

Tanto na Andaluzia como no Sul de Portugal, foram detetados casos de grande mortalidade na população de aves migratórias no decorrer da atividade das últimas colheitas noturnas de azeitona em olivais intensivos e superintensivos.

Segundo declarações do presidente do ICNF à comunicação social, através de ações de fiscalização efetuadas a 25 cargas de azeitonas colhidas em 75 hectares, verificou-se a mortalidade de 480 aves, representando uma média de 6,4 aves mortas por hectare. Extrapolando-se este valor para os 15 mil hectares de olival intensivo existentes, esta atividade representa a morte de 96 mil aves migratórias anualmente.



publicado por Carlos Gomes às 11:03
link do post | favorito

Terça-feira, 22 de Outubro de 2019
ALVAIAZERENSES PEDALAM PELO CHÍCHARO

Trail do Chícharo com mais de 400 participantes

No passado dia 05 de outubro o Município de Alvaiázere organizou mais uma edição do Trail do Chícharo, tendo-se verificado mais de 400 atletas inscritos.

imagem 1chichira (1).jpg

A III edição do Trail do Chícharo teve quatro provas, sendo três delas cronometradas e uma caminhada de lazer. Na caminhada tivemos mais de 200 participantes; no trail curto 12 Km – Prova Licor Beirão participaram mais de 130 atletas, no trail Longo 20Km participaram 60 atletas e no trail kids participaram 10 atletas.

A atividade iniciou-se pelas 09h00, no Estádio Municipal, e encerrou pelas 15h00 com a entrega de prémios aos vencedores.

A organização da III Edição do Trail do Chícharo contou com vários patrocinadores e parceiros, que contribuíram de forma muito positiva para que mais uma vez este evento fosse um grande sucesso. A todos eles, sem exceção, se expressa o profundo reconhecimento da parte da autarquia.

O Município agradece a presença de todos os participantes nesta atividade que pretende fomentar hábitos de vida saudável e, em simultâneo, dar a conhecer, promover e valorizar o riquíssimo património paisagístico, cultural e natural do concelho de Alvaiázere, contando-se com a presença de todos na próxima edição do Trail do Chícharo.

imagem 1chichira (2).jpg



publicado por Carlos Gomes às 14:05
link do post | favorito

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
OURÉM REALIZA PASSEIO TODO-O-TERRENO

73306917_545126652912462_7570388606666145792_n.jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 00:09
link do post | favorito

Terça-feira, 15 de Outubro de 2019
OURÉM RECEBE "PETIT" - UM ESPETÁCULO DOS FRUTILLAS CON CREMA

Petit é um espetáculo dos Frutillas Con Crema que nos diz que é tempo de sermos crianças outra vez e que é tempo de brincar!

Em Petit não se usam palavras, apenas a linguagem universal dos gestos, recordando-nos como é importante a simplicidade. Um abraço, um sonho, uma gargalhada, não podem ser traduzidos ou substituídos por palavras, mas são universalmente entendidos.

Petit (Frutillas con Crema) | Caminhos da Pedra
Este espetáculo passa por três locais do Município de Ourém, em três dias, sempre às 15h.

Caminhos Médio Tejo, um projeto da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo

71971777_2936161163078332_3853079658765484032_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:47
link do post | favorito

Terça-feira, 8 de Outubro de 2019
BOMBEIROS DA FREIXIANDA ANGARIAM FUNDOS PARA REQUALIFICAR O QUARTEL

71547079_2468604810039874_1702520449109327872_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 17:23
link do post | favorito

Sexta-feira, 4 de Outubro de 2019
JOSÉ CID CANTA NA FEIRA NOVA DE SANTA IRIA 2019

O artista José Cid vai ser a grande atração da edição de 2019 da Feira Nova de Santa Iria, evento centenário organizado pelo Município de Ourém que entre 24 e 31 de outubro vai levar muita animação até ao Parque da Cidade António Teixeira e Centro Municipal de Exposições.

Feira Nova de Santa Iria 2019.jpg

José Cid, artista com mais de 50 anos de carreira e recentemente distinguido com um Grammy Latino de Excelência Musical, vai atuar em Ourém no dia 26 de outubro, pelas 21h30, e será o ponto alto da programação da Feira Nova de Santa Iria 2019, além dos habituais carrosséis, carrinhos de choque e do tradicional mercado de domingo (27 de outubro), no Mercado Manuel Prazeres Durão.

A Feira Nova de Santa Iria garante, ano após ano, divertimentos para todos os visitantes e entre 25 e 27 de outubro o Centro Municipal de Exposições acolhe o certame onde será possível encontrar os mais variados produtos e serviços, espaços de restauração dinamizados por associações locais, animação musical e muitas surpresas. A exposição de atividades económicas e artesanato será alargada e a animação está assegurada com divertimentos para todas as idades e apelativos para o grande público.

Grandes espetáculos, diversões, tasquinhas e muitos expositores estão já confirmados na Feira Nova de Santa Iria 2019, iniciativa com entrada gratuita e promovida pelo Município de Ourém.



publicado por Carlos Gomes às 18:45
link do post | favorito

Quinta-feira, 3 de Outubro de 2019
O QUE DISSE ANDRÉ SILVA, DEPUTADO DO PAN, NO JANTAR DE CAMPANHA DESTA NOITE?

15781499_1800791300158807_6541270297211427159_n.jpg

Amanhã encerra-se um ciclo político que para o PAN foi o da afirmação. No domingo iniciaremos o período da consolidação.

Não querendo trazer para o PAN maiores virtudes do que aquelas que podemos efetivamente reclamar, posso hoje afirmar de consciência tranquila que cumprimos e superámos aquilo a que nos comprometemos com os portugueses e as portuguesas há 4 anos: dar voz aos que nunca eram ouvidos, trazer visibilidade a preocupações sociais que eram menosprezadas ou ridicularizadas, expor os interesses de algumas indústrias fortemente apoiadas pelos partidos incumbentes, colocar o ambiente no centro do debate político e social.

Mas acima de tudo a difícil entrada do PAN no parlamento veio confirmar que todos podemos fazer a diferença! Seja qual for a nossa condição à nascença, nacionalidade, religião, género, orientação sexual, condição económica ou orientação ideológica, todos podemos contribuir para a concretização de sonhos que nos dizem ser impossíveis!

Para o PAN não há aspirações impossíveis, estamos no sistema político-partidário para procurar soluções para os velhos problemas e para os desafios do século XXI. Não temos as respostas todas e ainda temos muito por onde crescer e evoluir, mas catapultámos para o centro do debate social, político e económico, o potencial de concretizarmos, enquanto sociedade, uma transição para um futuro sustentável e justo.

Com apenas um deputado e um minuto para falar, tivemos, nos últimos quatro anos, a nossa acção política profundamente limitada. Mas tal não nos impediu, muito pelo contrário, de honrar o compromisso que assumimos com as pessoas: o de trabalhar todos os dias com rigor e sempre na procura de consensos que se traduzissem em melhorias para o país. Foi, de resto, essa postura construtiva que permitiu colocar intérpretes de LGP nas urgências dos hospitais, regular a publicidade de alimentos para crianças, contratar mais nutricionistas e psicólogos para o SNS, a distribuição de fruta no pré-escolar público, o fim do uso de louça descartável de plástico, a implementação da tara recuperável para garrafas de plástico, a interdição do abate de animais de companhia como meio de controlo populacional ou o fim da utilização de animais selvagens nos circos.

Mas está quase tudo por fazer. Fizemos o que nos deixaram. Fizemos o que pudemos com a força que tínhamos.

O programa que apresentamos a estas eleições legislativas reflete, justamente, a magnitude do desafio que temos pela frente mas também a confiança necessária para o encarar. Mas, mais importante, aponta um caminho que, podendo não ser o mais popular nem o mais desejado, é o necessário.

É um documento que tem em vista o ano de 2030, data apontada pelos cientistas climáticos como o ponto de não retorno.

Um programa que não se esgota na emergência climática e que prioriza a dignidade do ser humano e as respostas que se exigem à sua realização e autodeterminação; um programa que faz uma aposta firme no empoderamento das pessoas através da Educação e da Cultura enquanto ferramentas centrais na construção de uma sociedade mais empática e consciente; que dignifica e protege todos, do indivíduo aos ecossistemas, com políticas responsáveis para a sustentabilidade, a acessibilidade e de justiça intergeracional em áreas tão importantes como a Saúde, a Habitação, o Emprego ou a Justiça.

Este é um programa realista, que rasga a indiferença e não cede ao imediatismo.

Os partidos incumbentes não têm sido capazes de ler o momento em que vivemos e mostram-se incapazes para oferecer as respostas aos desafios do nosso tempo.

O problema não se resume, como todos nos querem fazer acreditar, em ser-se de esquerda ou de direita, o problema é não ter soluções e respostas eficientes para os reais problemas da sociedade do século XXI.

Vejamos como a ideologia se traduz em políticas insuficientes, e castra a evolução por não permitir alcançar as melhores respostas para um determinado problema num dado momento. Aquilo que ontem se afigurava como uma solução, hoje pode deixar de sê-lo, porque a sociedade está em constante mutação e o grande desafio da política é acompanhar o seu ritmo. A ideologia desilude por não acompanhar uma sociedade em permanente movimento.

Portugal poderia estar mais à frente não fosse a força do travão do conservadorismo ideológico de PSD, CDS e PCP.

[CDS] Imagine-se, o CDS, um partido presidido por uma mulher que defende a condenação das mulheres que decidem interromper a gravidez por entenderem não ter condições de a suportar, no âmbito do direito que têm sobre o seu corpo e a direcção da sua vida. O CDS é um partido que assim ataca e humilha as mulheres do nosso país.

É o mesmo partido que nega ver reconhecidos direitos humanos fundamentais a pessoas com identidade de género ou orientação sexual que não encaixam nos seus critérios marialvas. Para quem tanto enfatiza a família, querem proibi-la, negando e violando direitos elementares. Isto sim, é um insidioso ataque às pessoas e aos valores de uma sociedade do século XXI. O CDS é um dos partidos mais perigosos e extremistas, ao representar a homofobia, a transfobia e o incitamento ao ódio, através de uma linguagem carregada de intolerância.

O CDS parou no tempo, naquele tempo em que infligir sofrimento era um exercício de afirmação e uma demostração de virilidade. Aliás, a líder do CDS compara a tourada a um bailado. A nossa sorte é o CDS não ter parado no tempo em que os homens eram atirados aos leões.

A violência das políticas do CDS entrou inclusivamente dentro da casa das pessoas. A lei das rendas, em bom rigor a liberalização dos despejos, ainda hoje continua a afectar muitas pessoas em especial as mais idosas e as menos favorecidas. A Drª Assunção Cristas diz que põe as pessoas no centro das preocupações, mas acaba por metê-las no meio da rua. E é o PAN que não defende as pessoas…

[PSD] Lei das rendas que, recorde-se, foi aprovada num governo do PSD.

Um partido conhecido por ter no seu hino a palavra liberdade é o mesmo partido que hoje em dia quer criminalizar os jornalistas por exercerem a sua profissão.

O PAN, aquele partido que é frequentemente acusado de não saber do que fala, ao ver Rui Rio a querer matar o mensageiro, dá por si a pensar: será que vão dizer de Rui Rio o que dizem do PAN?

Isto é: ou não sabe do que fala ou não sabe o que é a democracia. É que não há democracia sem jornalismo. E o que defende Rui Rio é um feroz ataque a um dos pilares essenciais do jornalismo que é o direito a preservar o anonimato da fonte. Rui Rio prefere assim atirar no mensageiro em vez de resolver o problema que a mensagem traz: a corrupção sistémica.

Mas se a visão de liberdade do PSD é questionável, o seu conceito de seriedade é verdadeiramente fantasmagórico. E neste campeonato até consegue fazer a dobradinha: todos se lembram ainda das presenças fantasma atingindo inclusive o secretário geral do PSD, mais conhecido entre nós, ambientalistas, pelo vendedor do Tua, e agora, em plena campanha eleitoral, o país é contemplado com um caso que fere profundamente a credibilidade da casa da democracia, a Assembleia da República, o episódio da falsificação das assinaturas, conhecido por assinaturas fantasma.

Assistimos a mais um pontapé na democracia e é com este tipo de comportamentos que os cidadãos se afastam dos partidos e da política.

Se houvessem sondagens sobre a intenção dos partidos em enganar os portugueses, certamente que o PSD estaria numa melhor posição do que aquela em que se encontra. Vejamos mais um exemplo: um partido que apregoa frescura e juventude na política, tanto que, ineditamente, o seu candidato a primeiro ministro nem é cabeça de lista para priorizar um jovem, depois mostra pelo seu programa que não tem respostas para as principais preocupações dos mais jovens.

Basta constatar a total falta de visão do PSD em matéria de combate às alterações climáticas: um deserto. Alguém que diga ao Dr. Rui Rio que o principal desafio das nossas vidas não se resolve a mudar a caldeira.

[PCP] Mas se Rui Rio ainda muda caldeira, o PCP não muda nada. Em matéria ambiental é uma verdadeira desilusão. O PCP, tal como Trump, não reconhece valor ao Acordo de Paris.

Mas reconhece valor ao regime chinês, essa democracia de partido único, onde não existe liberdade de imprensa ou religiosa, que viola diariamente os direitos humanos fundamentais, sobejamente conhecido por caçar opositores políticos.

Felizmente o PCP não caça opositores políticos, mas apoia o baronato da caça, matilheiros, monteiros, criadeiros e demais agressores da vida animal.

E dou por mim a pensar que o PCP parece o irmão gémeo do CDS de quem foi separado à nascença…e o PAN é que tem problemas com a ideologia.

[BE] E por falar em ideologia, há quem diga, como Catarina Martins, que não se ser de esquerda nem de direita, isso não existe. E o PAN olha para o Bloco e conclui que o que existe é acumular ser-se de esquerda e de direita, não tivesse o Bloco suportado a política económica de Mário Centeno, o governante mais popular no eleitorado da direita e que até Rui Rio gostaria de ter como ministro. 

Assim, imagino que será fácil para o partido socialista levar o Bloco de Esquerda para o governo, um partido tão ideologicamente marcado à esquerda mas com ginástica suficiente para correr na pista da direita.

[PS] Já o PAN não precisa de se auto catalogar à esquerda ou à direita para saber o que quer e o que não quer. O nosso caminho é firme na rejeição das desigualdades e injustiças sociais, do esgotamento dos ecossistemas, e do utilitarismo das outras formas de vida.

O PAN nunca aceitará viabilizar um governo do partido socialista que quer explorar petróleo no nosso país, um governo que assine contratos para a construção de aeroportos antes de fazer avaliações de impacto ambiental; um governo que não compense aqueles que trabalham à noite ou por turnos; que continue a não apresentar medidas sérias de combate à corrupção; um partido que tem vergonha da agricultura biológica e que em matéria de Saúde continua a não ter políticas de prevenção da doença em detrimento das indústrias da saúde.

[Fecho. Agradecimentos]

Companheiras e companheiros, resta-nos pouco mais de 24 horas de uma campanha que se revelou intensa e desafiante mas também recompensadora. Uma campanha que quisemos fazer diferente, sem alimentar casos, pessoais ou judiciais, dando visibilidade a problemas ou a projectos que merecem ser divulgados.

É o culminar de uma legislatura e de meses de imenso trabalho que, à parte de nos convidar a melhorar no futuro, só nos pode orgulhar no presente. Mesmo sem os meios técnicos e humanos dos outros partidos, não deixámos de percorrer o país e o que vimos e sentimos foi de tal modo impactante que só podemos estar optimistas para o futuro.

Quero, a este tempo, manifestar o meu enorme agradecimento a todos os que se envolveram nesta campanha e que têm dedicado, quantas vezes com sacrifício pessoal, o seu tempo ao nosso movimento.

Muito, muito obrigado! E quero também agradecer aos nossos filiados e simpatizantes, cuja participação é cada vez mais reveladora da vitalidade do nosso partido. Todos e cada um de vocês, aqui e em todo o país, foram determinantes para que chegássemos aqui hoje com reais possibilidades de ver a nossa posição reforçada no sistema democrático português.

Quero, pois, apelar, para que não permitam, nem por uma vez, nem mesmo por um segundo, que as críticas que nos fazem vos façam desacreditar das vossas motivações e da nobreza da nossa luta.

Não contamos com a simpatia de tantos sectores influentes da sociedade, fomos o partido que mais sofreu campanhas de bullying e desinformação mediática sobre as nossas propostas, mas no domingo vamos mostrar que contamos com aquilo que realmente importa em política: a confiança das eleitoras e dos eleitores. Quando todos, da esquerda à direita, batem no PAN, é bom sinal, é sinal que estamos a fazer algo de positivo.

E no domingo queremos uma vez mais ser a surpresa das eleições e fazer história em Portugal, a história da transição e da mudança de paradigma na forma como nos relacionamos com os outros e com o planeta.

 “Ainda vamos a tempo!”. VIVA O PAN!



publicado por Carlos Gomes às 21:40
link do post | favorito

Quarta-feira, 2 de Outubro de 2019
OURÉM ABRE CONCURSO PARA EXPLORAÇÃO DE ESTABELECIMENTO COMERCIAL

Concurso para atribuição do direito de exploração do Café afeto ao CEO – Centro de Empresas de Ourém

Encontra-se aberto, até às 17.00 do próximo dia 17 de outubro, o Concurso para atribuição da concessão da exploração do Estabelecimento de Bebidas localizado no Centro de Empresas de Ourém, na Loja identificada com o n.º 39 do Piso 0 (zero) do Edifício do Mercado Municipal de Ourém, sito na Rua Dr. Francisco Sá Carneiro, em Ourém.

CEO111 (1).jpg

As condições da concessão e obrigações específicas constam do respetivo Caderno de Encargos, que pode ser obtido na sede da ACISO – Associação Empresarial Ourém-Fátima (travessa 10 de Junho, 11, 2490-567 Ourém), no Site da ACISO em www.aciso.pt ou através do e-mail info@aciso.pt.

Mais informações e/ou esclarecimentos poderão ser obtidos, via telefone (249 540 220) via email (info@aciso.pt) ou pessoalmente junto dos Serviços de Receção da ACISO. 

CEO111.jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:45
link do post | favorito

Terça-feira, 1 de Outubro de 2019
JOVENS DE OURÉM PREOCUPADOS COM POLUIÇÃO NA RIBEIRA DE SEIÇA

Tal como tinha prometido aos 60 alunos da Escola Básica e Secundária de Ourém, que na passada sexta-feira vieram à Assembleia Municipal de Ourém apresentar as suas propostas para a despoluição da Ribeira de Seiça, o presidente da AMO, João Moura, deu conhecimento aos deputados municipais sobre a reivindicação destes jovens na sessão ordinária de ontem, dia 30 de setembro.

amouremm (1).jpg

No dia em que Portugal se mobilizou pelo clima, a 27 de setembro, 60 alunos da Escola Básica e Secundária de Ourém vieram à AMO apresentar as suas ideias para melhorar o ambiente no concelho, mais concretamente na Ribeira de Seiça, na zona junto ao Parque da Cidade António Teixeira.

Foi com grande entusiasmo que João Moura, presidente da AMO assistiu às apresentações das turmas do 9º D e 9ºE, no âmbito do projeto de autonomia e flexibilidade curricular.

Além de relatarem o ponto de situação sobre os níveis de poluição na Ribeira de Seiça, o trabalho destes alunos contemplou várias ações, tais como inquéritos às pessoas que vendem ou frequentam o Mercado Municipal Manuel Prazeres Durão; limpeza da Ribeira, recolha de amostras de resíduos e posterior análise laboratorial dos mesmos.

Uma das conclusões retiradas do trabalho elaborado por estes jovens foi que a Ribeira de Seiça, na zona junto ao Mercado, se encontra “extremamente poluída”, e que “contém elevadas quantidades de microplásticos”.

Os resultados apresentados surpreenderam o presidente da AMO que, além de agradecer o “extraordinário trabalho realizado pelos alunos”, João Moura referiu que este é um tema que lhe é muito próximo, uma vez que foi vereador do pelouro do ambiente na Câmara Municipal de Ourém, reconhecendo “muitos dos problemas aqui denunciados”.

Estes jovens apresentaram algumas soluções para diminuir os níveis de poluição nesta zona:

- impedir o uso de sacos de plástico no Mercado e substituí-los por outros materiais;

- desenvolver ações de sensibilização ambiental;

- compensar monetariamente as pessoas que mantêm o seu espaço limpo e reciclam o seu lixo;

- colocar ecopontos em vários locais do mercado;

- aumentar a fiscalização da limpeza após o mercado.

amouremm (2).jpg



publicado por Carlos Gomes às 16:42
link do post | favorito

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM EXIBE FILME DOCUMENTAL DE PEDRO LINO

ACONTECE NO MUSEU… “LUPO” – FILME DOCUMENTAL DE PEDRO LINO vai ser exibido no dia 11 de outubro de 2019 às 21h no Museu Municipal – Casa do Administrador.

20191011_LUPO (1).jpg

Sete países, três pseudónimos, duas famílias e, filme após filme, Rino Lupo foi alguém que fez o oposto do que a sociedade esperava. Um contador de histórias com uma veia rebelde, um realizador irrequieto com um sentido de aventura, um sonhador ambicioso. Mas quem foi afinal Rino Lupo? E como é que um personagem tão extraordinário caiu em tamanho esquecimento? Artista único e invulgar, a sua obra acompanhou a história do nascimento do Cinema de perto. Realizou alguns dos melhores filmes mudos em Portugal, desaparecendo misteriosamente no início dos anos 30. Através desta vida fora do comum, resgatam-se as memórias esquecidas das primeiras décadas da Sétima Arte. E a vida de alguém que nunca desistiu dos seus sonhos.

Duração: 72'

LUPO é realizado pelo jovem cineasta Pedro Lino e produzido pela Ukbar Filmes e foi considerado um dos melhores filmes da edição de 2018 do IndieLisboa, recebeu um prémio do jornal Público e uma menção honrosa no Fest Espinho. É apoiado pelo ICA e pela Cinemateca Portuguesa e foi amplamente aplaudido pela crítica, pelo que esta será uma oportunidade única de visualizar o documentário e estar à conversa com o realizador.

Acesso gratuito

Inf. Museu Municipal de Ourém | 919 585 003 | 249 540 900 (ext. 6831) | museu@cm.ourem.pt

 



publicado por Carlos Gomes às 16:31
link do post | favorito

FÁTIMA EXPÕE SOBRE A AMAZÓNIA

No próximo dia 9 de outubro, quarta-feira, pelas 17h00, irá inaugurar em Fátima, no CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, a exposição temporária «AMAZÓNIA | Yanomami, os guardiões da “Casa Comum”».

Neste «Mês Missionário Extraordinário» declarado pelo Papa Francisco para assinalar o centenário da Carta Apostólica Maximum Illud do Papa Bento XV e no âmbito do Sínodo ‘Amazónia: Novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral’ a decorrer em Roma, de 6 a 27 de outubro,  não podia este espaço museológico deixar de assinalar, através desta exposição temporária, a dimensão missionária na Amazónia, junto de um povo muito caro aos Missionários da Consolata, os índios Yanomami.  Sublinhe-se que o Sínodo da Amazónia irá contar com a presença de três bispos missionários da Consolata, dois da Colômbia e um do Brasil, além de um padre e uma irmã, também da Consolata, que estão em missão no Catrimani, na Amazónia brasileira.

image001fatamaz.jpg

http://www.consolata.pt/not…/consolata_sinodo_amazonia_2019/)

Através da objetiva do jornalista Francisco Pedro, um grande interessado pela cultura indígena, somos transportados até ao ano 1999, convidando-nos a entrar num cenário cujo “tempo cheira a quente e sabe a pó”, segundo as suas palavras, onde nos espera o afável povo Yanomami.

Em perfeita simbiose com as fotografias de Francisco Pedro, encontram-se expostos alguns objetos do acervo do museu, habitualmente em reserva, dando testemunho de atividades relacionadas com a caça, pesca, alimentação adornos, entre outras.

Os Yanomami vivem em casas comunitárias, as malocas, construídas com madeiras, cipós, esteios, folhas e barros amassados. A maloca tem normalmente uma só porta, servindo para todas as pessoas da comunidade, composta por vários grupos, onde habitam em comum entre dez a quarenta famílias.

Citando o missionário da Consolata Jaime Patias, «A Amazónia recorda-nos que tudo está interligado nesta “Casa Comum”, onde toda a humanidade é uma família. Portanto, cuidar da Amazónia é cuidar de todos».

No momento da inauguração irá decorrer um" Chá com Arte" especial, onde após a habitual desgustação da infusão dos "Aromas de Oureana" e de biscoitos, estaremos à conversa com o jornalista Francisco Pedro e com o Padre André Ribeiro, missionário da Consolata, recém chegado da Missão Catrimani da Amazónia brasileira, para partilhar experiências, e abordar os problemas ecológicos e de direitos humanos, sentidos neste momento no Brasil.

Francisco Pedro

Natural de Leiria, 54 anos, jornalista. O interesse pela cultura indígena levou-o a contatar com várias comunidades Yanomami, na amazónia brasileira; com o povo Nasa, na Cordilheira Central Andina, na Colômbia; e o povo Warao, no Delta Amacuro, na Venezuela. Destas viagens publicou reportagens nas revistas Grande Reportagem, Única (Expresso) e Domingo Magazine (CM) e no jornal O Independente.

Publicou o livro “Filhos da Amazónia, diário de um jornalista na terra dos índios” (2008, Ed. Imagens e Letras).

Participou em várias exposições coletivas e individuais de fotografia, das quais se destaca : “Yanomami – Povo da floresta”, patente em Portugal, Espanha e Alemanha; “Tinto ou Branco – Tabernas de Portugal”; “Filhos de Gea” (com fotos impressas em folhas de plantas naturais) e “Mães coragem … e o vazio das crianças que não puderam ser felizes”, que associou a uma angariação de fundos para apoio às crianças abandonadas pelos pais na Guiné Bissau.

Frequentou os cursos de desenho e pintura na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa, e foi co-fundador do Circularte – Círculo de Animação e Intervenção Cultural, em Leiria. Foi distinguido com o “Prémio Revelação”, na primeira edição do Prémio Nacional de Artes Plásticas Mateus Fernandes. Em 2002, foi um dos selecionados para o Concurso Ambientar-te, em Leiria, com a escultura “Sofá Urbano”.

Participou em exposições individuais e coletivas de pintura e integrou o Grupo de Intervenção e Manifestação Artística Espontânea (GIMAE), com produção de escultura ao vivo, em três edições do festival “A Porta”, em Leiria.

Está representado em várias coleções particulares, no Consolata Museu, Museu do Vinho da Bairrada e Mimo – Museu de Imagem em Movimento, Sociedade Artística Musical dos Pousos (SAMP) e no banco de imagens da Survival Internacional.

Passou pelas redações do Diário de Leiria, Jornal de Leiria e Correio da Manhã (delegação centro). Atualmente exerce as funções de diretor executivo na revista Fátima Missionária e colabora com o Jornal de Notícias.



publicado por Carlos Gomes às 15:51
link do post | favorito

ALVAIÁZERE É A CAPITAL DO CHÍCHARO

39.ª FAFIPA e 17.º Festival Gastronómico

O certame “Alvaiázere Capital do Chícharo”, que congrega a Feira Agrícola, Florestal, Industrial, Pecuária e de Artesanato (FAFIPA) e o Festival Gastronómico do Chícharo, arranca no dia 11 de outubro, sexta-feira, e termina no domingo, dia 13.

Programaalvaichich.jpg

O cartaz musical é de grande qualidade, procurando abranger um conjunto variado de públicos. No dia 11 irá atuar “Surma” e “ProfJam”; a 12 de outubro, dia em que será transmitida, a partir da Capital do Chícharo, o programa da TVI “Juntos em Festa”, subirá a palco os “Birds are Indie” e o “Pedro Abrunhosa & Comité Caviar” e no dia 13, a tarde acolherá as atuações da Orquestra Ligeira da Sociedade Filarmónica Alvaiazerense de Santa Cecília, e os concertos dos grupos “Cavaquinhos da Pedreira” e “Adufe e Alguidar”. A encerrar o certame, à noite, o Festival Internacional de Acordeão e a atuação de Emanuel.

Do ponto de vista cultural, são de facto muitos os atrativos em programa: visitas ao património, exposições várias, muita animação, quer de rua, quer noturna, facto que é também uma inovação nesta edição do “Alvaiázere Capital do Chícharo”, com os “P*ta da Loucura” no dia 11 e com os “The Fucking Bastards”, no sábado, dia 12.

Mantém-se em agenda a realização do emblemático passeio de tratores, do passeio de motas e do passeio de bicicletas antigas, no domingo, dia 13.

O desporto também integra o Alvaiázere Capital do Chícharo, estando prevista a realização da segunda edição do torneio de futebol de formação “Al-Bayazira Youth Cup”.

Naturalmente que a componente gastronómica vai continuar a ser uma das marcas deste evento, estando a oferta a cargo, fundamentalmente, das tasquinhas presentes no recinto, pela rede de restaurantes aderentes e pelos produtores de produtos regionais, que darão a provar a quem nos visita, o melhor que Alvaiázere e a região têm para oferecer.

O programa desenhado demonstra que o Município de Alvaiázere está empenhado em promover um evento que pretende ser muito mais do que uma atividade de entretenimento, mas antes um meio de promoção do território e dos seus recursos endógenos, potenciando, desta forma, o surgimento de mais oportunidades de negócio, o crescimento da economia local e o reforço da notoriedade do concelho.



publicado por Carlos Gomes às 15:47
link do post | favorito

ALUNOS DA ESCOLA DE HOTELARIA DE FÁTIMA PARTICIPARAM NA 15º EDIÇÃO DO CONGRESSO DOS COZINHEIROS

Decorreu nos dias 29 e 30 de Setembro em Lisboa, a 15º edição do Congresso dos Cozinheiros, organizado pelas Edições do Gosto.

unnamedhotefat.jpg

A iniciativa contou este ano pela primeira vez com uma participação da Escola de Hotelaria de Fátima, que incluiu a presença de uma turma de alunos em momentos gastronómicos relevantes, nas áreas de Pastelaria e Restaurante/Bar, acompanhados pelos respetivos coordenadores de curso.

O evento teve palco no Pavilhão L/XL do Lx Factory, em Lisboa, onde decorreram apresentações de cozinha, conceitos, produtos e onde decorreram também debates com convidados nacionais e internacionais.

O Congresso consolidou a sua posição como o evento de referência dos profissionais de cozinha e caminha ao encontro da distinção da gastronomia portuguesa e da sua elevação no seio dos profissionais do sector.

É um evento onde sai reconhecida e valorizada a gastronomia portuguesa, a riqueza dos produtos da nossa terra, dos nossos artesãos e o trabalho dos nossos profissionais de cozinha, em Portugal e além fronteiras.

A Escola de Hotelaria de Fátima congratula-se com esta parceria, possibilitando aos nossos alunos e professores o contacto com um leque experiente de grandes profissionais e com uma oportunidade única de aprendizagem em contexto de alto nível.



publicado por Carlos Gomes às 09:54
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

PAN TOMA POSIÇÃO EM RELAÇ...

PAN QUER DESPENALIZAR EUT...

PAN QUER CORREDORES E ABR...

GRUPO DE TEATRO APOLLO VI...

LUÍS ESTEVES, PRESIDENTE ...

CERIMÓNIA DE ENTREGA DE D...

FREIXIANDA TEM FEIRA DE V...

FREIXIANDA TEM FEIRA DE V...

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE L...

PAN PEDE AUDIÇÃO SOBRE O ...

PAN AVANÇA COM AS PRIMEIR...

PAN QUESTIONA O GOVERNO S...

VIII WORKSHOPS INTERNACIO...

ALVAIÁZERE RECEBE CICLO D...

FREIXIANDA REALIZA FEIRA ...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

ALVAIÁZERE INTEGRA REDE S...

TOMARENSES CONFRATERNIZAM...

ALVAIÁZERE REDUZ O IMI

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE A...

PROGRAMA DE GOVERNO ACOLH...

TOMARENSES CONFRATERNIZAM...

MUNICÍPIO DE OURÉM ESCUTA...

OURÉM INAUGURA EXPOSIÇÃO ...

PAN QUER PORTUGAL A SEGUI...

ALVAIAZERENSES PEDALAM PE...

OURÉM REALIZA PASSEIO TOD...

OURÉM RECEBE "PETIT" - UM...

BOMBEIROS DA FREIXIANDA A...

JOSÉ CID CANTA NA FEIRA N...

O QUE DISSE ANDRÉ SILVA, ...

OURÉM ABRE CONCURSO PARA ...

JOVENS DE OURÉM PREOCUPAD...

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ...

FÁTIMA EXPÕE SOBRE A AMAZ...

ALVAIÁZERE É A CAPITAL DO...

ALUNOS DA ESCOLA DE HOTEL...

PARTIDO SOCIALISTA TOMA P...

DIRECTORA EXECUTIVA DA IN...

FREIXIANDA RECEBE TEATRO ...

OURÉM APRESENTA "A MINHA ...

OURÉM REÚNE ASSEMBLEIA MU...

CÂMARA MUNICIPAL APOIA RE...

ROTA CARMELITA - FÁTIMA

TOMARENSES EM LISBOA CONF...

GRUPOS FOLCLÓRICOS DESFIL...

ALVAIÁZERE ARRENDA PARQUE...

MUSEU MUNICIPAL DE ALVAIÁ...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds