Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.
Domingo, 6 de Março de 2011
DUQUES DE BRAGANÇA E CONDES DE OURÉM

OS DUQUES DE BRAGANÇA

 

D. Afonso, 1º duque de Bragança (Cabeço de Vide 10.08.1377 – Chaves 15.12.1461).
 
D. Fernando, 2º duque de Bragança (Chaves 1403 – Vila Viçosa 1.04.1478).

Seu avô D. Nuno Álvares Pereira doou-lhe, em 1422, o condado de Arraiolos e as terras que possuía no Alentejo. Participou nas expedições a África em 1437, como condestável da armada na expedição a Tânger, 1458 e 1463. Foi governador de Ceuta entre 1445 e 1450. D. Afonso V fê-lo marquês de Vila Viçosa (1455). Em 1461 tornou-se no 2º duque de Bragança, fazendo-lhe o monarca a mercê de elevar Bragança a cidade. Em 1471, D. Afonso V ausentou-se para a conquista de Arzila, nomeando D. Fernando regente do Reino.

D. Fernando, 3º duque de Bragança (1430 – Évora 1483).

Acompanhou D. Afonso V, de quem era amigo, nas expedições a África em 1458, 1463 e 1471. Fronteiro-mor no Norte de Portugal (1462), tornou-se conde (1462-1463) e duque de Guimarães (1470). Por morte de seu pai, veio a ser, em 1478, 3º duque de Bragança. Conselheiro de D. Afonso V, foi o senhor mais poderoso de Portugal. No ano de 1483, D. Fernando, foi degolado sumariamente em Évora, por ordem de D. João II, que se fundamentou na alegada prova de participação em conspirações politicas e alianças secretas com Castela. O Rei desta forma eliminou o primeiro e mais poderoso nobre do País e viabilizava o robustecimento da centralização e pessoalização do poder real, pelo que os descendentes do duque de Bragança se viram obrigados a fixarem-se em Castela.

 

 

D. Jaime, 4º duque de Bragança(1479 – Vila Viçosa 20.09.1532).

Filho dos terceiros duques, D. Fernando e D. Isabel, e sobrinho de D. Manuel I. com a restauração da Casa de Bragança, em 1496, D. Manuel I propiciou a seu sobrinho o duque D. Jaime o início de uma nova época de engrandecimento, que treze anos de suspensão e exílio tinham interrompido, sendo a devolução vista, segundo o Rei, não «como cousas perdidas a que nos hora novamente tornamos, mais que usem dellas como de cousas que nunca perderão». Em contrariedade ao expresso no testamento de D. João II, D. Manuel I restituiu, a todos os níveis, as antigas prerrogativas do ducado e demonstrou tal proximidade a D. Jaime que no ano seguinte lhe conferiu o estatuto de herdeiro presuntivo da Coroa. Propôs a D. Manuel I a conquista de Azamor. Comandando uma poderosa armada de 400 velas, que levaram 2500 cavaleiros e 18000 infantes, apoderou-se dessa praça marroquina. Em 1520, voltou a casar, dando inicio, no ano seguinte, à construção do Palácio Ducal de Vila Viçosa. D. Jaime em muito contribuiu para alargar a influência da Casa de Bragança.

 

D. Teodósio, 5º duque de Bragança

desde 1532 (morreu em Vila Viçosa a 20 de Setembro de 1563).

Foi seu mestre o humanista Diogo Sigeu. Em Dezembro de 1540 foi nomeado Fronteiro-mor das províncias de Entre Douro e Minho e Trás-os-Montes. Concluiu o Palácio de Vila Viçosa e nessa vila fundou o Convento da Graça, onde, obtida a aprovação pontifica, em 13 de Julho de 1560, começou os trabalhos para a instalação de uma universidade com os mesmos privilégios da de Coimbra. Dotado de grande cultura era muito dado às artes e em especial à pintura e à escultura. Tinha agentes por toda a Europa: os elementos por eles enviados constituem vários volumes, aos quais deu o título «Os Livros de Muitas Cousas».

 

D. João, 6º duque de Bragança(morreu em Vila Viçosa a 22 de Fevereiro de 1583).

Em 1563 casou com D. Catarina, sua prima, filha do infante D. Duarte e de D. Isabel, irmã de seu pai. Quando D. Sebastião realizou a primeira ida a África quis que o duque o acompanhasse, ficando o governo do ducado a D. Catarina (1574). O duque foi a essa expedição, levando 600 cavaleiros e 2.000 infantes das suas terras; preparava-se também para ir com o Rei à segunda e desastrosa expedição de 1578 quando febres violentas o obrigaram a ficar. Enviou por isso, para acompanhar o Rei, seu filho D. Teodósio, futuro duque de Bragança.

 

D. Teodósio, 7º duque de Bragança(Vila Viçosa 28.04.1568 – Vila Viçosa 29.11.1630).

Em virtude de seu pai se encontrar doente, apenas com 10 anos de idade acompanhou as 800 pessoas, entre soldados e criados, com que a Casa de Bragança contribuiu para a Batalha de Alcácer Quibir. Apesar da pouca idade nela tomou parte, tendo ficado ferido na cabeça e feito prisioneiro até Agosto de 1579. Viria a ser libertado por ofícios pessoais de Filipe II, de Espanha, e das instâncias do cardeal D. Henrique. Foi um dos pretendentes mais empenhados na crise de sucessão dinástica (1578-1580) por morte de D. Henrique, reivindicando o direito ao trono português, acabando por se ver envolvido no velado contencioso político existente entre Portugal e Castela, que lhe valeu a «retenção» prolongada em casa do duque de Medina-Sidónia, só regressando a Vila Viçosa em 1580. Em 1583, com a morte de seu pai, e contando apenas 15 anos de idade assumiu o ducado, sendo a sua gestão inicial tutelada por sua mãe D. Catarina, a quem Filipe II propõe casamento, ao que a duquesa manifestou recusa frontal, que ficou célebre e que, politicamente, ressalvava os interesses de seu filho D. Teodósio, à coroa usurpada. Sendo já duque defendeu Lisboa, em 1589, do ataque dos ingleses, comandados por Drake. Foi pai de D. João IV.

 

D. João IV, Rei de Portugal, 8º duque de Bragança(Vila Viçosa 18.03.1604 – Lisboa 06.11.1656).

 

 

D. Teodósio, 9º duque de Bragança(Vila Viçosa 8.02.1634 – morreu a 6 de Dezembro de 1653).

Primogénito do Rei de Portugal, D. João IV e da Rainha D. Luísa de Gusmão. Herdeiro da coroa portuguesa e 1º Príncipe do Brasil, título especialmente criado em sua honra, enquanto herdeiro do trono, por carta de seu pai de 27 de Outubro de 1645.


D. Afonso VI, Rei de Portugal, 10º duque de Bragança (Lisboa 21.08.1643 – Sintra 12.09.1683).


D. João V, Rei de Portugal, 11º duque de Bragança (Lisboa 22.10.1689 – Lisboa 31.07.1750).

D. José I, Rei de Portugal, 12º duque de Bragança (Lisboa 06.06.1714 – Lisboa 24.02.1777).

D. Maria I, Rainha de Portugal, 13ª duquesa de Bragança (Lisboa 17.12.1734 – Brasil, Rio de Janeiro 20.03.1816).


D. José, 14º duque de Bragança (Lisboa 20.08.1761 – Lisboa 11.09.1788).

Filho primogénito da Rainha D. Maria I e de seu consorte, D. Pedro III, foi titulado 1º Príncipe da Beira por seu avô materno ao nascer. Herdeiro da coroa portuguesa, faleceu prematuramente.

D. João VI, Rei de Portugal, 15º duque de Bragança (Lisboa 13.05.1767 – Lisboa 10.03.1826).


D. Pedro IV, Rei de Portugal, 16º duque de Bragança (Queluz 12.10.1798 – Queluz 24.09.1834).

 

D. Miguel I, Rei de Portugal, 17º duque de Bragança (Queluz 26.10.1802 – Áustria, Bronnbach 14.11.1866).


D. Maria II, Rainha de Portugal, 18ª duquesa de Bragança (Rio de Janeiro 04.04.1819 – Lisboa 15.11.1853).


D. Pedro V, Rei de Portugal, 19º duque de Bragança (Lisboa 16.09.1837 – Lisboa 11.11.1861).

 

D. Carlos I, Rei de Portugal, 20º duque de Bragança (Lisboa 28.09.1863 – Lisboa, assassinado no Terreiro do Paço 01.02.1908).


D. Luiz Filipe, 21º duque de Bragança (Lisboa 21.03.1887 – Lisboa, assassinado no Terreiro do Paço 01.02.1908).

Primogénito do Rei D. Carlos e de D. Amélia. Jurado príncipe herdeiro em 1901. Príncipe da Beira e duque de Bragança e de Saxónia, em 1907, acompanhado do ministro da Marinha, Aires de Ornelas, visitou os territórios portugueses em África.

D. Miguel (II), 22º duque de Bragança (Kleinheubach 19.09.1853 – Áustria, Seebenstein 11.10.1927).

Foi o único filho varão de D. Miguel I e de sua consorte, D. Adelaide de Löwenstein-Wertheim-Rosenberg.


D. Duarte Nuno, 23º duque de Bragança (Seebenstein 23.09.1907 – Lisboa 24.12.1976).

Filho de D. Miguel II de Bragança e de D. Maria Teresa de Löwenstein-Wertheim-Rosenberg. Casou com D. Maria Francisca de Orleães e Bragança, bisneta do Imperador D. Pedro II do Brasil. É pai do actual duque de Bragança.


D. Duarte Pio, 24º duque de Bragança (Berna, Legação de Portugal 15.05.1945)

(Texto adaptado do livro Reis e Rainhas de Portugal)

 

Fonte: Real Associação do Médio Tejo, in http://nucleomonarquicoabrantes.blogspot.com/



publicado por Carlos Gomes às 00:16
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

FEIROURÉM 2018 – INSCRIÇÕ...

FOLCLORE JUNTA AMIGOS EM ...

ALVAIÁZERE EXPÕE MÚSICAS ...

ALVAIÁZERE CELEBRA O 25 D...

DEPUTADO DO PAN, ANDRÉ SI...

OURÉM COMEMORA O 25 DE AB...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

VEREADORES SOCIALISTAS VO...

VEREDORES SOCIALISTA DE O...

JÁ SOAM OS TAMBORES - NÓS...

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE P...

ALVAIÁZERE CELEBRA ABRIL

MUSEU MUNICIPAL DE ALVAIÁ...

ALVAIÁZERE COMEMORA DIA I...

JORNALISTA E ARTESÃ DESVE...

FORMIGAIS REALIZA FESTA D...

TOMAR REALIZA MOSTRA INTE...

ALVAIÁZERE ALERTA CONTRA ...

OURÉM COMEMORA O 25 DE AB...

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE A...

ESCRITOR ALFREDO DE SOUSA...

FESTA DO LIVRO DE OURÉM 2...

VERDES EXIGEM ABERTURA DE...

COMISSÃO ALARGADA DA CPCJ...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA RECEB...

MUSEU DE MARINHA EXPÕE SO...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUN...

RICARDO E ANTÓNIO CAPITÃO...

VEREADOR RUI VITAL ASSUME...

ALVAIÁZERE ACELERA NEGÓCI...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

MÁSCARA IBÉRICA VAI VOLTA...

ABIUL REALIZA FEIRA TAURI...

PARTIDO “OS VERDES” EXIGE...

MUNICÍPIO DE OURÉM APROVA...

ALVAIAZERENSES PRATICAM Y...

ALVAIÁZERE DESMISTIFICA O...

ALVAIÁZERE COMEMORA DIA D...

ALVAIÁZERE PROMOVE ALIMEN...

SOLIDARIEDADE JUNTA OUREE...

FESTIVAL DE GASTRONOMIA "...

CÂMARA DE OURÉM APROVA DE...

OURÉM ABRE INSCRIÇÕES PAR...

ANDREA BOCELLI EM FÁTIMA ...

ANTIGO COMBATENTE JAIME F...

BOMBEIROS DA FREIXIANDA P...

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ...

MUNICÍPIO DE OURÉM COMPRA...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds