Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.

Quarta-feira, 20 de Julho de 2016
OURÉM REALIZA PASSEIO SÉNIOR COM MAIS DE 2000 PARTICIPANTES

Terminou no passado dia 19 de julho mais um Passeio Sénior, iniciativa organizada anualmente pelo Município de Ourém, OurémViva e juntas de freguesia do concelho, que tem como objetivo proporcionar aos idosos do concelho momentos de lazer e convívio, aliados à oportunidade de conhecer espaços culturais.

Passeio Senior.jpg

O Passeio Sénior 2016 realizou-se entre os dias 6 e 19 de julho e contemplou uma visita ao Museu do Vinho de Alcobaça, considerado uma das joias do património vitivinícola nacional. Composto por um universo com mais de 8500 peças móveis, a coleção permanente contempla várias tipologias que vão da enologia, a etnologia, a tecnologia tradicional, a arqueologia industrial até às artes gráficas, plásticas ou decorativas. Os seniores tiveram ainda a oportunidade de visitar, neste museu, uma exposição temporária de cartoons cujo protagonista foi o capitão da seleção nacional de futebol, Cristiano Ronaldo. A mostra proveniente do Museu Nacional de Imprensa contou com cerca de trinta trabalhos de vários artistas internacionais.

Seguiu-se uma visita ao Museu Raul da Bernarda que acolhe algumas das mais belas e representativas peças da produção da “Raul da Bernarda & Filhos, Lda”. Aqui foi possível admirar a Faiança Portuguesa do último século e também a Faiança de Alcobaça. Foram visitadas as duas exposições que se encontram no museu, designadamente: a exposição temporária “Os Trajes do Rancho do Alcôa Alusivos à Louça de Alcobaça” e a exposição permanente “Coleção de Cerâmica da Raul da Bernarda”.

O almoço convívio realizou-se no Parque de Campismo localizado na cidade de Alcobaça onde a boa disposição foi uma constante, tendo o contributo da artista oureense Lélita a quem coube a responsabilidade de animar os presentes com as suas canções e alegria. Os participantes tiveram ainda a oportunidade de poder desfrutar de um passeio livre pela cidade e visitar locais emblemáticos como o Jardim do Amor, o Mosteiro de Alcobaça entre outros do seu interesse.

Esta iniciativa contou com a colaboração da Câmara Municipal de Alcobaça.

Passeio Senior1.jpg

Passeio Senior2.jpg



publicado por Carlos Gomes às 18:59
link do post | favorito

Segunda-feira, 4 de Julho de 2016
SENIORES DE OURÉM PASSEIAM A ALCOBAÇA

13332732_1088042867936245_7626498195449469814_n (6).jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:36
link do post | favorito

Sexta-feira, 24 de Junho de 2016
SENIORES DE OURÉM PASSEIAM A ALCOBAÇA

13332732_1088042867936245_7626498195449469814_n (5).jpg

 

 



publicado por Carlos Gomes às 12:16
link do post | favorito

Sábado, 18 de Junho de 2016
SENIORES DE OURÉM PASSEIAM A ALCOBAÇA

13332732_1088042867936245_7626498195449469814_n (3).jpg

 

 



publicado por Carlos Gomes às 11:46
link do post | favorito

Domingo, 12 de Junho de 2016
IDOSOS DE OURÉM VISITAM ALCOBAÇA

13332732_1088042867936245_7626498195449469814_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 17:11
link do post | favorito

Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2015
INVESTIGADOR ANTÓNIO VALÉRIO MADURO APRESENTA EM ALCOBAÇA A OBRA "CISTER EM ALCOBAÇA"

noname



publicado por Carlos Gomes às 11:34
link do post | favorito

Sábado, 25 de Outubro de 2014
ROTARY INTERNACIONAL HOMENAGEIA HOJE EM ALCOBAÇA CIENTISTA MARIA MANUEL MOTA E O PROF. DR. LUÍS PORTELA

O primeiro clube rotário foi criado, em 1905, nos Estados Unidos (Chicago). Organizados como Rotary International, os mais de 34 000 clubes rotários estão hoje presente em 194 países e com cerca de 1 300 000 associados. É a maior associação de profissionais do mundo, cujo objetivo fundamental é a luta pela paz e a compreensão mundial e tem assento permanente, como observador, na Organização das Nações Unidas.

Através da Fundação Rotary International, os rotários desenvolve ações de apoio aos mais carenciados, de luta contra a fome, contra o analfabetismo, contra a doença com especial ênfase na luta contra a poliomielite, com o patrocínio exclusivo de rotários e de quem partilha uma visão de um mundo melhor.

Ser rotário significa estar identificado com uma profissão. E em cada mês de outubro, todos os clubes rotários promovem o reconhecimento de mérito, a profissionais das comunidades onde estão presentes. Terão que ser profissionais de excelência, ao nível do seu comportamento ético, pessoal e na atividade.

Rotary International, em Portugal, numa iniciativa inédita dos dois Governadores portugueses, António da Silva Mendes e Fernando Laranjeira, promovem uma cerimónia nacional, onde se vai reconhecer o mérito profissional da Professora Doutora Maria Manuel Mota, distinta Cientista e Prémio Pessoa 2013 e do Professor Doutor Luís Portela, CEO da BIAL.

Será uma ocasião, para divulgarmos valores, com a demonstração das condutas dos profissionais escolhidos por Rotary, com relevância aos testemunhos de quem possa servir de incentivo a outros, mas também uma oportunidade para tomar conhecimento das ações previstas, de desafios que Rotary vai lançar, de forma a melhorarmos a existência humana.

O reconhecimento decorre no sábado, dia 25 de outubro de 2014, no Cine-Teatro de Alcobaça (João D'Oliva Monteiro), com início agendado para as 17,00 horas.



publicado por Carlos Gomes às 00:22
link do post | favorito

Sexta-feira, 18 de Julho de 2014
UNESCO E ENTIDADES GESTORAS DO PATRIMÓNIO MUNDIAL EM PORTUGAL CRIAM REDE NACIONAL

Acordo foi assinado hoje em Coimbra

Parceria foi oficializada esta sexta-feira em Coimbra. Aproximação dos sítios Património Mundial e participação conjunta em projetos de valorização são alguns dos objetivos.

Rede_Patrimonio_Mundial_Portugal

A assinatura do acordo de cooperação, celebrado esta sexta-feira, 18 de julho, em Coimbra, entre cidades e sítios portugueses classificados pela UNESCO com o estatuto de Património Mundial, permitirá reforçar, entre outros objetivos, a promoção a nível internacional de centros históricos, monumentos e outros locais classificados como Património Mundial, como sucede com o Convento de Cristo em Toma, Mosteiro da Batalha e Mosteiro de Alcobaça.

Partilhar experiências e saberes adquiridos, desenvolvendo competências, informações e resultados ligados à gestão do Património Mundial, é um dos pressupostos que estão subjacentes à criação desta nova organização, promovida pelas entidades gestoras do Património Mundial em Portugal e pela Comissão Nacional da UNESCO.

O acordo de cooperação pretende facilitar a criação de condições para que, nas próximas décadas, as regiões onde se inserem os bens inscritos na lista do Património Mundial da UNESCO assegurem não só o seu estatuto de Património Mundial, mas também estimulem a economia e mobilizem as suas gentes, no sentido de gerar valor no âmbito desse reconhecimento internacional.

A Rede é constituída pelo Centro Histórico de Guimarães, o Alto Douro Vinhateiro, Centro Histórico de Angra do Heroísmo, Centro Histórico de Évora, Centro Histórico do Porto, Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas e suas Fortificações, Convento de Cristo em Tomar, Floresta Laurissilva da Madeira, Mosteiro de Alcobaça, Mosteiro da Batalha, Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém, Paisagem Cultural de Sintra, Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, Sítio de Arte Rupestre Pré-histórica do Vale do Coa e Universidade de Coimbra.



publicado por Carlos Gomes às 19:47
link do post | favorito

Quinta-feira, 24 de Outubro de 2013
ESCRITORA MARIA LOPO DE CARVALHO APRESENTA “PADEIRA DE ALJUBARROTA” NO MOSTEIRO DE ALCOBAÇA

image005

2 Nov l 16h30 l Mosteiro de Alcobaça l Lançamento do livro "Padeira de Aljubarrota" de Maria João Lopo de Carvalho. Apresentado por Alexandre Patrício Gouveia. (Sala do Capítulo do Mosteiro de Alcobaça)

Este é o romance nunca feito sobre a maior heroína da nossa história, cruzando a voz de Brites de Almeida com a voz de D. Beatriz de Portugal.

Asas e Raízes, imaginação e rigor histórico no período mais conturbado que Portugal viveu na época medieval. 600 anos depois do seu feito heroico, a enorme popularidade da padeira e a sua figura inspiradora permitiram a Maria João Lopo de Carvalho criar um romance com outro ritmo, bem ao jeito do leitor que aprecia as peripécias de uma lutadora e corajosa mulher do povo que marcou a diferença num tempo em que sangue, suor e lágrimas não faltavam por terras de Portugal.

E que melhor exemplo de bravura para os portugueses num período de lutas tão complexas como as que travamos todos nós nos dias de hoje?



publicado por Carlos Gomes às 12:38
link do post | favorito

Terça-feira, 25 de Setembro de 2012
TURISMO CULTURAL E RELIGIOSO VAI TER CONGRESSO INTERNACIONAL



publicado por Carlos Gomes às 08:51
link do post | favorito

Quarta-feira, 13 de Junho de 2012
ALCOBAÇA RECEBE AMANHÃ CONGRESSO INTERNACIONAL MOSTEIROS CISTERCIENSES



publicado por Carlos Gomes às 00:19
link do post | favorito

Sexta-feira, 18 de Maio de 2012
GRUPOS DE MÚSICA POPULAR ANIMAM OURÉM

Romeiros_2012

Os Grupos de música popular ROMEIROS, de Ourém e SOÃO, de Alcobaça, atuam hoje pelas 21h30, na Praça Mouzinho de Albuquerque, em Ourém. Trata-se do Encontro de Grupos de Música Popular, iniciativa que integra a Festambo'2012.



publicado por Carlos Gomes às 14:46
link do post | favorito

Domingo, 18 de Dezembro de 2011
PORTUGAL RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL DOS MOSTEIROS CISTERCIENSES



publicado por Carlos Gomes às 11:52
link do post | favorito

Quarta-feira, 2 de Novembro de 2011
CONGRESSO DE HISTÓRIA E PATRIMÓNIO DA ALTA ESTREMADURA REALIZA-SE EM OURÉM

Mais de uma centena de congressistas reuniram-se no passado fim-de-semana em Ourém, durante três dias consecutivos, no Cine-Teatro Municipal de Ourém, para debater os mais variados temas relacionados com a Arqueologia, História, História da Arte, Património Cultural e Património Natural da nossa região. Tratou-se do 1º Congresso de História e Património da Alta Estremadura, uma iniciativa conjunta do Centro do Património da Estremadura (CEPAE), do Município de Ourém e do Centro de Formação "Os Templários" que contou ainda com a colaboração da Associação Fátima Cultural (AFAC), Associação de Defesa do Património Al-Baiaz, Associação dos Amigos do Mosteiro de Alcobaça e Património e Desenvolvimento da Nazaré.

feira sta_iria_congresso_visita_31_10_2011 012[1]

A importância do conhecimento da história e património para a identidade local e para o desenvolvimento regional, nomeadamente no que ao distrito de Leiria e concelho de Ourém diz respeito, constituiu o mote para a realização do O 1º Congresso de História e Património da Alta Estremadura, que se realizou no passado fim de semana e que contou com a participação de mais de uma centena de participantes ao longo dos três dias de trabalhos.

A sessão de abertura contou com a presença do Presidente daCâmara Municipal de Ourém, Dr. Paulo Fonseca, que além dos votos de “conclusões sólidas e capazes de valorizar uma região com fortes potencialidades”, expressou ainda o desejo de que o congresso “tenha a capacidade de criar um hábito de reflexão, discussão e promoção da História e Património da Alta Estremadura” exigindo que esta iniciativa seja a primeira de muitas neste âmbito. De seguida,o Presidenteda Comissão Executiva do congresso e do Centro do Património da Estremadura (CEPAE), Dr. Joaquim Ruivo, e o Dr. João Pedro Bernardes da Comissão Científica, valorizaram a promoção da investigação e o desenvolvimento de estudos sobre a História e Património regional, bem como a variedade e abrangência das diversas comunicações apresentadas no congresso. De facto, as temáticas abordadas no congresso versaram sobre Arqueologia, História, História da Arte, Património Cultural e Património Natural.

No primeiro dia do congresso, além das conferências inaugurais, foi possível apreciar a exposição fotográfica “Memórias com Presente: Património Rural de Fátima e Ourém” apresentada pela Associação Fátima Cultural(AFAC).

O segundo dia de trabalhos terminou com a apresentação do livro “O Diário “Perdido” da autoria do Dr. MárioRui Simões Rodriguesque apresenta o registo histórico da viagem de José Cornide por Espanha ePortugal no anode 1772, onde constam descrições da sua passagem pelazona de Leiriae arredores.

A sessão de encerramento do 1º Congresso de História e Património da Alta Estremadura foi presidida pelo Vice-Presidente daCâmara Municipal de Ourém, Dr. José Alho cuja declaração “enalteceu o trabalho desenvolvido por todos os intervenientes na organização desta iniciativa e reforçou a convicção de que o sucesso da primeira edição só poderia resultar na construção de uma dinâmica de futuro capaz de desenvolver novos projectos e afirmar sem hesitações uma nova atitudeem relação à Históriae Património da Alta Estremadura”.

feira sta_iria_congresso_visita_31_10_2011 018[1]

feira sta_iria_congresso_visita_31_10_2011 047[1]

feira sta_iria_congresso_visita_31_10_2011 209[1]

feira sta_iria_congresso_visita_31_10_2011 431[1]



publicado por Carlos Gomes às 15:32
link do post | favorito

Quarta-feira, 26 de Outubro de 2011
DR. MÁRIO RODRIGUES NO MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM

capture1

Vai ter lugar em Ourém a apresentação do livro “O Diário "Perdido" de viagem de José Cornide por Espanha e Portugal em 1772”, da autoria de Mário Rui Simões Rodrigues. A apresentação será feita pelo Professor Doutor Saul António Gomes, que proferirá a comunicação: "A Alta Estremadura vista por viajantes estrangeiros".

A iniciativa vai ter lugar no próximo dia 29 de Outubro, pelas 21h30, no Museu Municipal Casa do Administrador.



publicado por Carlos Gomes às 12:38
link do post | favorito

Terça-feira, 25 de Outubro de 2011
REALIZA-SE EM OURÉM NO PRÓXIMO FIM-DE-SEMANA O 1º CONGRESSO DE HISTÓRIA E PATRIMÓNIO DA ALTA ESTREMADURA

CongressoHistoriaPatrimAltaEstremadura2011

Ourém vai receber no próximo fim-de-semana o 1º Congresso de História e Património da Alta Estremadura que terá lugar no Cine-Teatro Municipal de Ourém. Trata-se de uma iniciativa conjunta do Centro do Património da Estremadura (CEPAE), doMunicípio de Ouréme do Centro de Formação "Os Templários", visando o desenvolvimento de diversas temáticas, tais como Arqueologia; História; História da Arte; Património Cultural; Património Natural. As sessões são creditadas pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua (15 horas - 0,6 créditos).

Programa

28 de Outubro

17:30 Sessão de abertura

29 de Outubro

8:45 – Recepção aos participantes

Sala Piso 0

9:00 Sessão 2 — Arqueologia

9:05 O Habitat Pré-histórico de Castelo da Loureira (Alvaiázere): Problemática e Interpretação

Rui Santos eAlexandra Figueiredo

9:30 Alguns dados inéditos da pré-história e proto-história dos concelhos de Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos, sua correlação com a arqueologia da serra da Lousã e serra da Estrela

Nuno Ribeiro,Anabela Joaquinito eAntónio S. Pereira

9:55 A Idade do Bronze na Alta Estremadura: depósitos metálicos e sua conexão com o espaço

Raquel Mariada Rosa Vilaça

10:20 Reminiscências das sociedades metalúrgicas nalgumas grutas do nordeste estremenho

Ana Graça

10:45 Questões

11 – 11:15 Pausa

11:15 Sessão 4 — Arqueologia

11:15 Arqueologia no Nordeste do Distrito de Leiria: O Povoado Fortificado de N.ª S.ª dos Milagres/Castelo Velho – (I.ª Fase Bronze Final/Bronze Final e I.ª Idade do Ferro) – Pedrógão Grande

José Costa Santos

11:40 Organização política, territórios e economia na transição entre a Idade do Bronze e a Idade do Ferro na Alta Estremadura

Paulo Félix

12:05 O monte do Castelo (Ourém): conhecimentos actuais

Jaqueline Pereira eSofia Ferreira

12:30 O projecto de investigação arqueológica do Núcleo do Castelo de Leiria: enquadramento, objectivos e resultados

Vânia Carvalho e Isabel Inácio

12: 50 Questões

13:00 Encerramento da manhã:   Almoço

14:30 Sessão 6 — Arqueologia

14:30 Olaria Romana do Morraçal da Ajuda, Peniche: Uma “indústria” da Lusitânia litoral

Guilherme Cardoso, Eurico Sepúlveda, Severino Rodrigues e Inês Ribeiro

14:50 De indígenas a Romanos: o caso da família dos Sulpícios da Região de Leiria

João Pedro Bernardes

15:10 O sitio dos Cortiçais: naufrágio de época romana na costa meridional de Peniche

Jean-Yves Blot e António Dias Diogo

15:30 A villa Romana da Columbeira – Bombarral

Guilherme Cardoso, Eurico de Sepúlveda, Severino Rodrigues, Inês Ribeiro, Luísa Batalha

15:50 Ruim sítio, ruins ares e vizinhança de brejos”: modelização e reconstituição da evolução da lagoa de Óbidos entre o Período Clássico e a Idade Moderna

Alexandre Monteiro e Sérgio Pinheiro

16: 15 – 16:30 Pausa

16:30 Sessão 8 — Arqueologia / Património Cultural e Natural

16:30 Roteiros arqueológicos de Peniche-Berlengas, proposta de um projecto

Paulo Costa e Jorge Russo

16:50 “O Último Pezeiro” – Vivências de uma época na Mata do Urso

Maria Luísa Marques Batalha Santos

17:10 Da arte sineira à linguagem dos sinos: a relevância de património material e imaterial a preservar. O caso da fundição de sinos da Boca da Mata (Alvaiázere)

Maria Adelaide Furtado

17:30 Dos moinhos de vento às torres eólicas: contextualização do aproveitamento da energia eólica no âmbito do património natural e cultural na região de Sicó

João Forte, Sérgio Medeiros, Lucinda Silva, Hugo Neves, Gustavo Medeiros, Pedro Alves, Carlos Ferreira, Marise Silva, Cláudia Neves, Hugo Mendes

18:10 A Casa-Museu Afonso Lopes Vieira [CMALV] em S. Pedro de Moel como núcleo de um património cultural

Cristina Nobre

18.30 – Fim da sessão

30 de Outubro

9:00 Sessão 10 — Património Cultural e Natural

9:05 Visão Patrimonial de Ourém na perspectiva de gestão autárquica de Turismo e Cultura

João Fiandeiro Santos e Luís Mota Figueira

9:30 Centro Interpretativo de Atouguia da Baleia: Um Projecto Museológico Participativo

Raquel Janeirinho, Rui Venâncio e Jorge Martins

9:55 O Museu do Hospital e das Caldas: uma visão assistencial

Tânia Jorge e Dora Mendes

10:20 O Museu da Nazaré: da identidade à problematização das representações do mar

Dóris Santos

10:45 A região da Alta-Estremadura: património(s) e identidade(s)

Fernando Paulo Oliveira Magalhães

Nota: Por imperativos organizativos, esta comunicação será apresentada na Sessão 3, às 12:15 de sábado (Piso1).

A esta hora será apresentada a comunicação A Misericórdia do Alvorge no século XVIII, por Manuel Augusto Dias

11: 10 Questões

11:15 – 11:30 Pausa

11:30 Sessão 12 — Património Cultural e Natural

11:30 Alvaiázere – um património sócio-económico e cultural ancorado na pedra calcária: um contributo para a sua identificação e divulgação

Maria José Marques Rosa de Guanilho Duarte

11:55 A Vegetação Autóctone dos Concelhos da Alta Estremadura

Mário Fernandes Lousã e José Carlos Costa

12:20 Questões

12:30 – 13.15 Sessão de Encerramento



publicado por Carlos Gomes às 15:11
link do post | favorito

Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011
Quando irá Ourém acolher o Encontro Europeu de Jovens Lusodescendentes em Portugal?

affiche_eejl_web

Realizou-se no passado mês de Agosto em Alcobaça o Encontro Europeu de Jovens Lusodescendentes em Portugal que a Coordenação das Colectividades Portuguesas em França leva anualmente a efeito em parceria com a Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto, a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e o município que acolhe a iniciativa.

Neste Encontro estiveram presentes cerca de quatro dezenas de jovens em representação de associações portuguesas em França, Bélgica, Inglaterra, Alemanha, Luxemburgo, Suécia e Suiça.

Os Encontros Europeus de Jovens Lusodescendentes em Portugal têm como objectivo, reunir jovens de diferentes países europeus para que possam partilhar as realidades associativas nos diferentes países de origem.

Atendendo à representação que o Concelho de Ourém possui junto das comunidades portuguesas, principalmente em França, é de esperar que uma futura edição do referido se venha a realizar na cidade de Ourém. Assim o esperamos!



publicado por Carlos Gomes às 16:10
link do post | favorito

Sábado, 13 de Agosto de 2011
1.º CONGRESSO DE HISTÓRIA E PATRIMÓNIO DA ALTA ESTREMADURA JÁ TEM COMUNICAÇÕES APROVADAS

capture3

Ourém vai acolher o 1º Congresso de História e Património da Alta Estremadura nos próximos dias 29 e 30 de Outubro. A organização do evento é da responsabilidade do Centro de Património da Estremadura (CEPAE) e da Câmara Municipal de Ourém, contando com a colaboração da Al-Baiaz – Associação de Defesa do Património, da Associação dos Amigos do Mosteiro de Alcobaça e do Património e Desenvolvimento da Nazaré.

A realização do 1º Congresso de História e Património da Alta Estremadura reveste-se de elevada importância para o conhecimento da História e do Património para a identidade local e para o desenvolvimento regional.

A área geográfica abrangida pelas comunicações é o Distrito de Leiria e o Concelho de Ourém. Em termos temáticos, comporta as secções de Arqueologia, História, História da Arte, Património Cultural e Património Natural

Entretanto, foram aprovadas as seguintes comunicações a serem apresentadas ao referido Congresso:

ARQUEOLOGIA

"Ruim sítio, ruins ares e vizinhança de brejos": modelização e reconstituição da evolução da lagoa de Óbidos entre o Período Clássico e a Idade Moderna

Drs. Alexandre Monteiro e Sérgio Pinheiro

Reminiscências das sociedades metalúrgicas nalgumas grutas do nordeste estremenho

Dr.ª Ana Graça

Organização política, territórios e economia na transição entre a Idade do Bronze e a Idade do Ferro na Alta Estremadura

Dr. Paulo Félix

O monte do Castelo (Ourém): conhecimentos actuais

Dras. Jaqueline Pereira e Sofia Ferreira

De indígenas a Romanos: o caso da família dos Sulpícios da Região de Leiria

Doutor João Pedro Bernardes

“O Último Pezeiro” – Vivências de uma época na Mata do Urso

Dr.ª Maria Luísa Marques Batalha Santos

O projecto de investigação arqueológica do Núcleo do Castelo de Leiria: enquadramento, objectivos e resultados

Dras. Vânia Carvalho e Isabel Inácio

A Idade do Bronze na Alta Estremadura: depósitos metálicos e sua conexão com o espaço

Doutora Raquel Maria da Rosa Vilaça

Olaria Romana do Morraçal da Ajuda, Peniche: Uma "indústria" da Lusitânia litoral

Drs. Guilherme Cardoso, Eurico Sepúlveda, Severino Rodrigues e Inês Ribeiro

Alguns dados inéditos da pré-história e proto-história dos concelhos de Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos, sua correlação com a arqueologia da serra da Lousã e serra da Estrela

Drs. Nuno Ribeiro,Anabela Joaquinito e António S. Pereira

O sitio dos Cortiçais: naufrágio de época romana na costa meridional de Peniche

Doutores Jean-Yves Blot e António Dias Diogo

Roteiros arqueológicos de Peniche-Berlengas, proposta de um projecto

Paulo Costa e Jorge Russo

A villa Romana da Columbeira - Bombarral

Drs. Guilherme Cardoso, Eurico de Sepúlveda, Severino Rodrigues, Inês Ribeiro, Luísa Batalha

Arqueologia no Nordeste do Distrito de Leiria: O Povoado Fortificado de N.ª  S.ª dos Milagres/Castelo Velho - (I.ª  Fase Bronze Final/Bronze Final e I.ª  Idade do Ferro) - Pedrógão Grande

Dr. José Costa Santos

HISTÓRIA

Os Soares Barbosa – Ansianenses ilustres

Eng.º Ricardo Charters d'Azevedo

Autoria e data da Planta de Leiria do início do século XIX

Eng.º Ricardo Charters d'Azevedo

A evolução histórica e administrativa da Alta Estremadura e do Distrito de Leiria

Doutor Saul António Gomes

A Misericórdia do Alvorge no século XVIII

Dr. Manuel Augusto Dias

Óbidos na Casa das Rainhas Medievais de Portugal

Doutora Manuela Santos Silva

Leiria no Séc. XVIII – apontamento para entender a Cidade

Dr.ª Maria da Luz Franco Monteiro Moreira

Epidemias na região de Leiria em meados do século XIX: impacto social, económico e demográfico

Eng.º Carlos Fernandes

Hic sepulta est Mécia Vasques Coutinho: uma beiroa da Corte sepultada na Alta Estremadura

Dr. João António Portugal

Um Castanheirense na Implantação da República

Kalidás Barreto

Os caminhos utilizados na Batalha Real

Cor. Victor Portugal Valente dos Santos

A liderança económica do Norte do Distrito de Leiria nos sécs. XVII e XVIII: Centro de confluências ou de influências?

Dr.ª Margarida Herdade Lucas

O Fabrico de Papel em Figueiró dos Vinhos no século XVII

Eng.º Miguel Portela

Santa Maria da Vitória e o Mosteiro da Batalha: Razões de uma Invocação Régia

Dr. Pedro Picoito

Entraves à ascensão social: Pretensões indeferidas pelo Santo Ofício para Familiares e Comissários. O caso da vila de Pombal e freguesias limítrofes

Dr. Ricardo Pessa de Oliveira.

Alta Estremadura: uma razão cultural e um equívoco político?

Dr. Acácio de Sousa

HISTÓRIA DA ARTE

O Ciclo da água no Mosteiro de Santa Maria da Vitória. Contributo para o estudo dos sistemas hidráulicos na arquitectura medieval portuguesa

Dr.ª Ana Patrícia Rodrigues Alho

A reforma joanina da Batalha: ensaio de reconstituição gráfica

Drs. António Luís Ferreira e Pedro Redol

Duas cercas conventuais da Estremadura joanina em confronto: Tomar e Batalha

Drs. Marisa Oliveira e Pedro Redol

Francisco Maria Teixeira (1842-1889). Esboço biográfico de um original desenhador de arquitectura

Doutor José Francisco Ferreira Queiroz

A torre da Sé de Leiria: da leitura histórica à musealização

Drs. Luciano Coelho Cristino e Marco Daniel Duarte

PATRIMÓNIO CCULTURAL

Itinerários de Cister: património construído e paisagístico nos coutos de Alcobaça

Doutor António Maduro

Alcobaça, Património construído, Ambiguidades,

Dr. Rui Rasquilho

A Casa-Museu Afonso Lopes Vieira [CMALV] em S. Pedro de Moel como núcleo de um património cultural

Doutora Cristina Nobre

Acção de Manuel Vieira Natividade (1860-1918) na divulgação e salvaguarda do património histórico dos antigos coutos de Alcobaça

Dr.ª Ana Margarida Louro Martinho

Alvaiázere - um património sócio-económico e cultural ancorado na pedra calcária: um contributo para a sua identificação e divulgação

Dr.ª Maria José Marques Rosa de Guanilho Duarte

Da arte sineira à linguagem dos sinos: a relevância de património material e imaterial a preservar. O caso da fundição de sinos da Boca da Mata (Alvaiázere)

Dr.ª Maria Adelaide Furtado

Centro Interpretativo de Atouguia da Baleia: Um Projecto Museológico Participativo

Drs. Raquel Janeirinho, Rui Venâncio e Jorge Martins

Rendas de Bilros de Peniche

Jorge Amador

Visão Patrimonial de Ourém na perspectiva de gestão autárquica de Turismo e Cultura

Dr. João Fiandeiro Santos e Doutor Luís Mota Figueira

O Museu da Nazaré: da identidade à problematização das representações do mar

Dr. Dóris Santos

Museu do Hospital e das Caldas: uma visão assistencial

Dras. Tânia Jorge e Dora Mendes

PATRIMÓNIO NATURAL

A Vegetação Autóctone dos Concelhos da Alta Estremadura

Prof. Doutor Mário Fernandes Lousã

Dos moinhos de vento às torres eólicas: contextualização do aproveitamento da energia eólica no âmbito do património natural e cultural na região de Sicó

Drs. João Forte, Sérgio Medeiros, Lucinda Silva, Hugo Neves, Gustavo Medeiros, Pedro Alves, Carlos Ferreira, Marise Silva, Cláudia Neves, Hugo Mendes

Dinâmica geográfica e expressão territorial dos valores patrimoniais: o caso particular da paisagem urbana de Pombal

Doutor João Luís Jesus Fernandes



publicado por Carlos Gomes às 00:54
link do post | favorito

Sexta-feira, 12 de Agosto de 2011
VAI SER RECRIADA A BATALHA DE ALJUBARROTA

262911_10150254730216053_155341996052_7997141_4393

No âmbito das Comemorações da Batalha de Aljubarrota, assista à Recriação ao vivo da Batalha de Aljubarrota no próximo domingo, dia 14 de Agosto, às 17h15, junto ao Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota (CIBA), em São Jorge, local onde se travou a célebre batalha a 14 de Agosto de 1385.

Situado a 2 km a sul do Mosteiro da Batalha, o Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota visa salvaguardar e valorizar o património referente ao Campo Militar de S. Jorge. Perceber o contexto em que se realizou a batalha assim como a táctica que permitiu a vitória portuguesa e, por conseguinte, a consolidação da independência de Portugal após a crise dinástica de 1383-1385, eis o objectivo deste Centro de Interpretação que utiliza suportes expositivos distintos, desde as simples imagens a meios multimédia sofisticados onde a interactividade com os visitantes é essencial.

Fonte: Fundação Batalha de Aljubarrota em http://www.fundacao-aljubarrota.pt

Via Região de Turismo de Leiria-Fátima



publicado por Carlos Gomes às 18:53
link do post | favorito

Quarta-feira, 10 de Agosto de 2011
BATALHA DE ALJUBARROTA FOI HÁ 626 ANOS!

281254_10150254643441053_155341996052_7996563_2061

As Câmaras Municipais de Alcobaça, Batalha e Porto de Mós, juntamente com o Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota, vão promover uma série de actividades a decorrer em diferentes locais da região no âmbito das Comemorações da Batalha de Aljubarrota, que este ano celebram os 626 anos desde a célebre batalha que consolidou a independência de Portugal e deu início a uma nova dinastia, a Dinastia de Avis.

Em porto de Mós, as comemorações serão marcadas no Castelo da Vila, no próximo dia 13 de Agosto, pelas 21h30, com uma sessão de cinema ao ar livre, no âmbito da Batalha de Aljubarrota, seguida da actuação musical e lúdica do grupo medieval “Strella do Dia”.

As entradas são livres e o convite para participar nesta actividade estende-se a toda a região. Para conhecer melhor todo o programa das Comemorações da Batalha de Aljubarrota, poderá aceder aos endereços www.municipio-portodemos.pt ou a www.626aljubarrota.com



publicado por Carlos Gomes às 16:04
link do post | favorito

Sexta-feira, 29 de Abril de 2011
OURÉM CELEBRA PROTOCOLO COM CENTRO NACIONAL DE CULTURA

A Câmara Municipal de Ourém e o Centro Nacional de Cultura celebram hoje o Protocolo que estabelecerá os “Caminhos de Fátima”. A cerimónia decorre pelas 18 horas, na Biblioteca Municipal da Nazaré e incluirá ainda os municípios da Batalha, Porto de Mós, Alcobaça e Nazaré.

Peregrinação

Este protocolo tem como finalidade a promoção de um itinerário mais seguro para os peregrinos, calculado em cerca de cinquenta quilómetros, com recurso a caminhos pedonais alternativos aos actualmente existentes, através de um percurso que contempla um vasto e rico património paisagístico, edificado e gastronómico.

Desde 1996, o Centro Nacional de Cultura concebeu e está a desenvolver o projecto CAMINHOS DE FÁTIMA que visa reconhecer "corredores" no território nacional onde possam ser traçados caminhos, preferencialmente pedonais, a serem percorridos pelas peregrinações a Fátima, que procurarão incluir os trajectos tradicionais, actualmente perigosos e inviáveis em numerosos troços. O seu objectivo principal é criar uma rede de trajectos turismo cultural e de recreio que deverá percorrer todo o país, ligando diferentes pontos de interesse histórico, religioso, arquitectónico e cultural. Pela natureza do projecto, este agrega e promove a colaboração entre o sector público e privado, organismos e instituições locais, regionais e nacionais de âmbito cultural, social, turístico e religioso.

Já estão sinalizados o CAMINHO DO TEJO que parte de Lisboa e o CAMINHO DO NORTE que parte de Valença onde entronca com o Caminho Português de Santiago pelo que em ambos os casos a sinalização é feita com setas azuis e amarelas, indicando Fátima e Santiago. Sempre em coordenação com as diversas autarquias por onde os caminhos passam e em colaboração com várias instituições com objectivos comuns, chegou o momento de sinalizar o pequeno mas importante CAMINHO DA NAZARÉ, que ligará os dois santuários Marianos.

Prevemos que este caminho venha a ser muito utilizado por peregrinos, portugueses ou estrangeiros, já que, se percorrido a caminho da Nazaré constituirá uma caminhada ao Finistarrae de Fátima mas, se a partida for da Nazaré, constituirá uma boa opção não só para peregrinos que dispõem de poucos dias para chegar a Fátima, como ainda dos que pretendem prosseguir de Fátima para Santiago de Compostela.



publicado por Carlos Gomes às 09:30
link do post | favorito

Terça-feira, 19 de Abril de 2011
CENTRO NACIONAL DE CULTURA CELEBRA PROTOCOLO COM MUNICÍPIO DE OURÉM PARA PROMOVER "CAMINHOS DE FÁTIMA"

image001

O Centro Nacional de Cultura concebeu e está a desenvolver desde 1996 o projecto CAMINHOS DE FÁTIMA que visa reconhecer "corredores" no território nacional onde possam ser traçados caminhos, preferencialmente pedonais, a serem percorridos pelas peregrinações a Fátima, que procurarão incluir os trajectos tradicionais, actualmente perigosos e inviáveis em numerosos troços. O seu objectivo principal é criar uma rede de trajectos turismo cultural e de recreio que deverá percorrer todo o país, ligando diferentes pontos de interesse histórico, religioso, arquitectónico e cultural.Pela natureza do projecto, este agrega e promove a colaboração entre o sector público e privado, organismos e instituições locais, regionais e nacionais de âmbito cultural, social, turístico e religioso.

Já estão sinalizados o CAMINHO DO TEJO  que parte de Lisboa e o CAMINHO DO NORTE  que parte de Valença onde entronca com o Camiño Portugués de Santiago pelo que em ambos os casos a sinalização é feita com setas azuis e amarelas, indicando Fátima e Santiago. Sempre em coordenação com as diversas autarquias por onde os caminhos passam e em colaboração com várias instituições com objectivos comuns, chegou o momento de sinalizar o pequeno mas importante CAMINHO DA NAZARÉ, que ligará os dois santuários Marianos.

Prevemos que este caminho venha a ser muito utilizado por peregrinos quer portugueses, quer estrangeiros já que, se percorrido a caminho da Nazaré constituirá uma caminhada ao Finistarrae de Fátima mas se a partida for da Nazaré constituirá uma boa opção não só para peregrinos que dispõem de poucos dias para chegar a Fátima, como ainda dos que pretendem prosseguir de Fátima para Santiago.

Assim, no dia 29 de Abril pelas 18h00 na Biblioteca Municipal da Nazaré será celebrado um Protocolo entre o CNC e as autarquias por cujo território o caminho passa (Ourém, Batalha, Porto de Mós, Alcobaça e Nazaré).



publicado por Carlos Gomes às 15:49
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14

20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

OURÉM REALIZA PASSEIO SÉN...

SENIORES DE OURÉM PASSEIA...

SENIORES DE OURÉM PASSEIA...

SENIORES DE OURÉM PASSEIA...

IDOSOS DE OURÉM VISITAM A...

INVESTIGADOR ANTÓNIO VALÉ...

ROTARY INTERNACIONAL HOME...

UNESCO E ENTIDADES GESTOR...

ESCRITORA MARIA LOPO DE C...

TURISMO CULTURAL E RELIGI...

ALCOBAÇA RECEBE AMANHÃ CO...

GRUPOS DE MÚSICA POPULAR ...

PORTUGAL RECEBE CONGRESSO...

CONGRESSO DE HISTÓRIA E P...

DR. MÁRIO RODRIGUES NO MU...

REALIZA-SE EM OURÉM NO PR...

Quando irá Ourém acolher ...

1.º CONGRESSO DE HISTÓRIA...

VAI SER RECRIADA A BATALH...

BATALHA DE ALJUBARROTA FO...

OURÉM CELEBRA PROTOCOLO C...

CENTRO NACIONAL DE CULTUR...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds