Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.

Quinta-feira, 5 de Setembro de 2019
MARIA BEATITUDE EXPÕE PINTURA NA GALERIA DA VILA MEDIEVAL DE OURÉM

O Museu Municipal de Ourém procede à inauguração da exposição de Pintura “Mergulha”, de Maria Beatitude, a ter lugar no dia 13 de setembro, pelas 16h00, na Galeria da Vila Medieval de Ourém.

Convitemmour.jpg

“ A série “Mergulha” é um meio artístico que provoca interpretações por comparação com situações explícitas como é o caso da pesca.

 Elemento ancestral de subsistências de várias culturas, a pesca é aqui usada como metáfora.

Em analogia à pesca, nada se alcança sem se “mergulhar” profundamente nas questões que se nos colocam quotidianamente. 

Trata-se de submergir num tema que se pretende profundo e que é adensado por jogos de claro/escuro criando ambientes dramáticos onde apenas a figura, elemento central da composição, se destaca da penumbra.”

A exposição estará patente até ao dia 10 de novembro, o acesso é gratuito e pode ser visitada de terça-feira a domingo das 10h00/13h00 e das 14h00/18h00 até ao final de setembro e das 9h00/13h00 e das 14h00/17h00 nos meses de outubro e novembro.



publicado por Carlos Gomes às 18:58
link do post | favorito

Terça-feira, 3 de Setembro de 2019
MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM APRESENTA "MEMÓRIAS DAS GENTES DA NOSSA TERRA"

20190920_memórias das gentes da nossa terra.jpg



publicado por Carlos Gomes às 16:23
link do post | favorito

Terça-feira, 4 de Junho de 2019
OURÉM PROMOVE EXPOSIÇÃO DE ARTISTAS MOÇAMBICANOS

20190614_Aquem Alem Mar.jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:30
link do post | favorito

Sexta-feira, 31 de Maio de 2019
CARLOS PIMENTEL EXPÕE FOTOGRAFIA SOB O TEMA "O SAL DA TERRA"

«A Flor do Índico é uma flor de sal improvável.

Advém do oceano e da viagem que daqui se empreende. Da Baía de Bartolomeu Dias à planície interior, através da visão de um missionário italiano e do ritmo das marés, um longo canal transporta as partículas de cristal, depositando-as no terreno argiloso da Salina de Batanhe.

Criada em Moçambique há 50 anos, pelo Padre Amadeu Marchiol, no extremo norte da província de Inhambane, esta salina dos Missionários da Consolata nasceu da necessidade de criar recursos, numa zona isolada e de clima adverso, sujeita a secas cíclicas que impediam colheitas regulares, e que assim ditavam anos de fome às populações de Nova Mambone.

Hoje, depois de sobreviver, quer a desastres naturais, quer aos anos da guerra, a Salina de Batanhe é uma empresa social rentável. Emprega mais de 30 trabalhadores permanentes e 60 ocasionais, a quem dá assistência médica e aulas de alfabetização, promovendo também uma escolinha para a população através dos missionários.

Recentemente venceu dois prémios, na área da inclusão e do agro-negócio em 2017 e o prémio Agro empreendedor em 2018. Ensaia agora os primeiros passos para a exportação fora do continente africano, preparando-se este ano para representar Moçambique na “Global Agripreneurs Summit”, na Grécia».

Dom Diamantino Guapo Antunes

Bispo da Diocese de Tete (Moçambique)

Missionário da Consolata

cha_c_arte_jun19_cartaz.jpg

«Esta exposição surgiu do convite do Dr. Hugo Brancal para visitar Moçambique e efetuar um registo fotográfico de algumas missões da Igreja Católica naquele país com o propósito de publicar um livro sobre as mesmas. Na segunda de duas visitas, ficámos a conhecer a província de Inhambane e o trabalho dos Missionários da Consolata na comunidade local, com a exploração da Salina de Batanhe.

Como fotógrafo foi uma experiência muito rica e gratificante. Conhecer um pouco da vida e obra dos missionários. Coisa que até então só conhecia da literatura e do cinema.

Em Moçambique conheci uma Igreja diferente daquela que conhecia até então. Agora olho para esses homens e mulheres com uma admiração que não dá para quantificar, pois é gigante.

Espero com as minhas fotos consigam mostrar um pouco do trabalho árduo e do bem que estes missionários prestam em África».

Carlos Pimentel



publicado por Carlos Gomes às 17:51
link do post | favorito

Terça-feira, 30 de Abril de 2019
ALUNOS DE OURÉM EXPÕEM ARTES

Exposicaoourre.jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:39
link do post | favorito

Sábado, 30 de Março de 2019
OURÉM EXPÕE FOTOGRAFIA SOBRE FÁTIMA

CONVITEourrrr.jpg



publicado por Carlos Gomes às 13:37
link do post | favorito

Quinta-feira, 21 de Março de 2019
ALVAIÁZERE EXPÕE TÊXTIL DO CEARTE "O AMOR É AZUL"

Na biblioteca municipal de Alvaiázere decorre, de 18 de março a 06 de Abril, a exposição têxtil do CEARTE – Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património, organizada com o apoio do Município de Alvaiázere, que pode ser visitada de segunda a sexta-feira das 09h00 às 17h00 e sábados das 09h00 às 13h00, na Biblioteca Municipal de Alvaiázere.

IMG_20190314_152349.jpg

Os modelos expostos resultam do trabalho desenvolvido pelo curso EFA de Modelista de Vestuário realizado no Polo do CEARTE em Cabaços.

As formandas deste curso - Ana Rita Conceição Carvalho, Anabela Pontes dos Santos, Benilde Ribeiro Fernandes Rodrigues, Carla Sofia da Silva Jerónimo, Cláudia Sofia Gonçalves Medeiros Lourenço, Elisabete Gaspar Henriques Correia, Elisabete Rocha Ferreira, Maria de Fátima Cotrim dos Santos Marques, Maria Elisabete Maia Gomes, Maria Isabel Gomes das Neves Maia, Maria Isabel Simões Martins, Maria Manuela Martins de Oliveira e Rosa Maria da Conceição Rodrigues Ferreira, orientadas pela sua formadora – Esperança Santos e pela designer – Vânia João, desenvolveram uma coleção de 13 coordenados, executados em ganga, tirando partido das várias tonalidades dos azuis assim como das várias texturas do tecido. Tendo sempre presente o tema dos Lenços dos Namorados, foi dado um ar moderno e urbano, não deixando cair o lado romântico que envolve o tema dos afetos.

Este trabalho visa o desenvolvimento da criatividade dos formandos a partir da gramática e das potencialidades de uma das produções artesanais mais representativas e conceituadas em Portugal - os Lenços de Namorados.

Esta coleção desfilou no XVI Concurso Internacional de Criadores de Moda “Namorar Portugal”, tendo sido muito elogiada pela crítica.

No dia 01 de abril, integrado na Semana de Educação de Alvaiázere, será feita uma visita guiada por todas as formandas, onde cada uma explicará o conceito e a técnica de execução do seu coordenado, bem como um ato público de entrega dos certificados aos cursos Modelista de Vestuário e de Licença de condução de Tratores.

cartaz alvaiazere.jpg

IMG_20190314_152507.jpg

IMG_20190314_152513.jpg

IMG_20190314_152724.jpg

IMG_20190314_153008.jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:51
link do post | favorito

Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2019
OURÉM EXPÕE CASTELOS DE PORTUGAL

Ourém recebe a exposição “Castelos Séc. XXI” - Exposição Coletiva dos Alunos e Encarregados de Educação do 5.º ano da EB 2,3 D. Afonso, 4.º Conde de Ourém, cuja abertura a terá lugar no dia 28 de fevereiro de 2019 às 14.00h no Museu Municipal – Casa do Administrador.

A exposição integra Maquetas de Castelos de Portugal, construídas pelos Encarregados de Educação e Alunos do 5.º Ano, da E.B. 2,3 D. Afonso, 4.º Conde de Ourém, no âmbito da Disciplina de História e Geografia de Portugal.

A exposição estará patente até dia 24 de abril de 2019.

Entrada livre

Museu Municipal de Ourém de terça a domingo, das 09.00h às 13.00h e das 14.00h às 17.00h. Tel. 249 540 900 (6831) | Tlm. 919 585 003 | Email: museu@mail.cm-ourem.pt

cartaz_Castelos Sec XXI.jpg



publicado por Carlos Gomes às 16:30
link do post | favorito

Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
MOINHOS ABREM AS PORTAS A QUEM OS QUEIRA VISITAR

Mais uma vez estamos a preparar os Moinhos Abertos!

Mais um ano em que esperamos uma grande participação e repetir o êxito da nossa atividade conjunta e em que  pretendemos reeditar, pelo 13º ANO CONSECUTIVO a iniciativa Moinhos Abertos de Portugal.

Em 2018 conseguimos em conjunto 367 moinhos abertos e mais de 30.000 visitantes.

Moinho Abertos 2019- cartaz2 (2).jpg

O que é o “Dia dos Moinhos Abertos”?

O conceito desta atividade é extremamente simples:

Fazer funcionar em simultâneo e abrir ao público para acesso livre tantos moinhos quantos for possível em todo o país!

Quem pode participar na organização?

Todos: Moinhos Abertos é uma iniciativa aberta e gratuita!

Esta é uma  iniciativa de alcance nacional e ampla divulgação com o único objetivo de chamar a atenção dos Portugueses para o inestimável valor patrimonial dos nossos moinhos tradicionais, por forma a motivar e coordenar vontades e esforços de proprietários, organizações associativas, autarquias locais, museus, investigadores, molinólogos, entusiastas e amigos dos moinhos.  Promovida desde 2007 pela Etnoideia esta iniciativa tem o apoio da TIMS, Sociedade Internacional de Molinologia sendo divulgada internacionalmente por todo o mundo.

Este dia, além de chamar a atenção para os moinhos tradicionais portugueses poderá também servir para identificar problemas e oportunidades, germinar projetos e ideias, ou mesmo para levar a cabo pequenas beneficiações (limpezas, pinturas, consertos de coberturas, etc.) com a participação de ativistas e visitantes que o pretendam, preservando os moinhos e criando dinâmicas em torno deles.

Por isso, apelamos à sua participação ativa, através do seu envolvimento pessoal e das organizações a que pertence ou com as quais se relaciona.

Como otimizar os seus impactos?

Você:

  • Mobilizando antecipadamente entusiastas, amigos dos moinhos, instituições e moinhos cujos proprietários e moleiros podem ser contactados por cada um de nós (contamos consigo também para o fazer).
  • Durante este dia, cada moinho deverá estar aberto e se possível a funcionar, sendo desejável a organização de algumas atividades como as sugeridas na ficha de programação em anexo, ou outras.
  • Divulgando pelos seus contactos e redes sociais o Cartaz “Moinhos Abertos 2019”, em anexo  e afixando-os nos moinhos e locais adequados (JPEG para impressão e afixação local);
  • Reencaminhando a informação da brochura e programa final logo que disponível para a sua rede de contactos. Acreditamos desta forma vir a alcançar uma ampla divulgação e impacto público.

A organização:

  • Irá divulgar junto da comunicação social nacional e regional, redes sociais e mailing a todas as pessoas e organizações constantes dos nossos ficheiros. No site da Rede ficarão disponíveis todas aas informações e por correio eletrónico serão enviados materiais de divulgação para todas as Câmaras Municipais e para todas as Juntas de Freguesia do País.
  • Irá paginar uma brochura ilustrada com informações sobre os moinhos, horários e como visitar ao longo de todo o ano que ficará disponível permanentemente online em moinhosdeportugal.org.

Como participar na organização?

Esta participação é livre, espontânea e aberta a todos pelo que pode participar na organização das seguintes formas:

  • Dinamização da abertura, nos dias 6 e/ou 7 de Abril (Sábado e Domingo), dos moinhos a que está ligado, se possível organizando atividades e animações e congregando moleiros, amigos, Juntas de Freguesia, Câmaras Municipais, Museus, etc.
  • Convite a outros moinhos e pessoas para participar.
  • Para isso terá que enviar até 3 de Março:
    • Ficha de programação Excel com informações sobre os moinhos que vão estar abertos (ficha em anexo a preencher no ficheiro Excel com todos os moinhos, identificando um a um e enviando uma foto por cada moinho com o nome do moinho no nome do ficheiro. Esta ficha inclui todas as informações necessárias para a identificação dos moinhos e respetivo programa de atividades, organizadores, indicações úteis, etc).

IMPORTANTE: NÃO SERÃO ACEITES OUTROS FORMATOS OU INFORMAÇÕES NÃO CONSTANTES NA FICHA DADO QUE ISSO PROVOCA PROBLEMAS NA PAGINAÇÃO).

  • Declaração de consentimento ao abrigo do RGPD(Regulamento Geral de Proteção de Dados) depois de assinada e digitalizada. Um exemplar por cada indivíduo do qual constarem dados pessoais na ficha do moinho respetivo nos Moinhos Abertos 2019.

ATENÇÃO: POR IMPERATIVOS LEGAIS NÃO PODERÃO SER ACEITES INSCRIÇÕES DE MOINHOS QUE CONTENHAM DADOS PESSOAIS SEM A RESPETIVA AUTORIZAÇÃO DO INDIVIDUO A QUE REFEREM. QUAISQUER DADOS PESSOAIS QUE CONSTEM DA FICHA DE PROGRAMAÇÃO EXCEL SEM DECLARAÇÃO DE CONSENTIMENTO ASSINADA SERÃO APAGADOS NA BROCHURA FINAL PODENDO PREJUDICAR O CONTACTO COM OS ORGANIZADORES.



publicado por Carlos Gomes às 04:37
link do post | favorito

Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2019
«Consolata - 75 Anos em Portugal» - EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA

No próximo sábado, dia 16 de fevereiro, no decorrer da 29.ª Peregrinação da Família da Consolata a Fátima, abrirá ao público, no Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia, a exposição temporária «Consolata - 75 Anos em Portugal».

image009consolat.jpg

Encontram-se expostas algumas fotografias inéditas do arquivo fotográfico da Revista Fátima Missionária, bem como objetos ligados à história e memórias do Seminário de Nossa Senhora de Fátima, o primeiro a ser edificado na Cova da Iria, inaugurado em 1950, hoje conhecido como Seminário da Consolata.

Pretende-se com este evento comemorativo, dar a conhecer alguns dos principais momentos da presença dos missionários da Consolata em Portugal, dando ênfase ao fundador do instituto no nosso país, o Padre João De Marchi (1914-2003) como educador, formador, fundador e valoroso missionário da Mensagem de Fátima no país e no mundo.

A exposição conta com a colaboração do CEHR - Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa de Lisboa, através da investigadora Margarida Rézio, com pós-doutoramento em História Religiosa, debruçando-se pelo estudo comparativo da fisionomia espiritual do padre João De Marchi e do Venerável Cónego Manuel Nunes Formigão, fundador da Congregação das Irmãs Reparadoras da Nossa Senhora de Fátima.

Fruto deste estudo sobre a ligação cooperativa institucional e da enorme devoção mariana que ambos os sacerdotes possuíam, encontram-se também expostas algumas relíquias do Venerável Cónego Manuel Nunes Formigão, o “Apóstolo de Fátima” e primeiro investigador (1917) dos acontecimentos da Cova da Iria.

A exposição pode ser visitada de terça-feira a domingo até 26 de maio do corrente ano nos seguintes horários:10h00-13h00 | 14h00-17h00 (fevereiro- março); 10h00-13h00 | 14h00-18h00 (abril- maio).



publicado por Carlos Gomes às 10:36
link do post | favorito

Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2019
OURÉM INAUGURA EXPOSIÇÃO DE ESCULTURA DE CARLOS SOUSA

Ourém inaugura a exposição de escultura "Engenho da alma", de Carlos Sousa, no dia 15 de fevereiro, pelas 18h00, no Auditório Cultural dos Paços do Concelho de Ourém

51556320_2566429830097534_6438716839303315456_n.jpg

Carlos Manuel Antunes de Sousa, nasceu em Ourém em 1968 e prematuramente surgiu a necessidade de descobrir, alicerçada a uma curiosidade em saber onde é que as coisas encaixam.

Quando se tenta definir, mantém-se no silêncio numa tentativa de comparar às suas obras, saltitando entre uma provocação ferrugenta e uma simplicidade pormenorizada.

“Eu gosto do ferro com ferrugem. Eu quero o ferro com ferrugem!”

O material de eleição é a sucata porque o ferro amadurece com o tempo, numa curva existencial que começa nas mãos do escultor mas finaliza-se na rua através das pessoas.

O processo criativo de um novo projecto pode nascer de duas formas, a partir de um pensamento estruturado de uma projeção antecipada da obra ou de uma improvisação livre, sem rigidez e que descobre no acaso o caminho e a identidade.

A oficina transborda de ferro trabalhado, de ferro evoluído, que espera, que tem coisas para dizer, algo a acrescentar à vida, talvez uma provocação da consciência.

Esta exposição estará patente até ao dia 31 de março, no seguinte horário: de segunda-feira a sexta-feira das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00.



publicado por Carlos Gomes às 18:31
link do post | favorito

Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2019
"SONHOS COM FORMA E COR" DIÓNIS, NO RESTAURANTE CLAUSTRO MONFORTINO DA EHF

A exposição “Sonhos com Forma e Cor” da Diónis, está patente no restaurante Claustro Monfortino e conta com os quadros de oito pintores, que fazem da pintura um hobbie. Esta atividade “Arte no Claustro” pretende juntar o prazer pela gastronomia com o gosto pela arte, trazendo, todos os meses, um artista ao espaço do Restaurante de Aplicação da Escola de Hotelaria de Fátima, Claustro Monfortino. A exposição teve início no dia 4 de fevereiro e irá estar exposta até ao dia 1 de março.

unnamedinsig.jpg

Sobre os pintores:

Luísa Queirós, enfermeira, com especialização em obstetrícia, nasceu a 30 de novembro de 1939, em Árgea, Torres Novas. Atualmente reside em Fátima. Escolheu como hobby a pintura, que lhe permitiu desenvolver várias técnicas. Passou por vários ateliers, encontrando-se agora com a professora Carla Figueiredo, na Oficina das Artes. da DIÓNIS, Teatro de Grupo CRL.

José Gabriel, nasceu a 2 de fevereiro de 1949, na freguesia de S. C. Serra. Reside em Fátima. Licenciado em Educação Tecnológica e com curso superior especializado em Organização e Administração Escolar, dedicou 36 anos da sua vida ao ensino e à gestão escolar. Agora passa algum do seu tempo, de aposentado, como agente de seguros, a cuidar da sua pequena horta e jardim, a dar umas pinceladas pelas telas e a viajar pelo mundo, conhecendo diferentes culturas e outras gentes. Iniciou o hobby da pintura em 2011 e continua com todo o gosto e prazer na Oficina das Artes, da DIÓNIS, Teatro de Grupo CRL, com a professora Carla Figueiredo.

Mercedes Ferraz Furriel, nasceu a 20 de maio de 1962, em Tomar, freguesia de S. João Batista. Reside em Fátima, desde1993. Licenciada em Ciências Farmacêuticas, pela Universidade de Lisboa. Exerce a atividade no Laboratório da Drª Susanas Rosas, em Leiria. Tem uma paixão pela pintura, desde sempre. Por convite, é desde 2016 que aprende a desenvolver as várias técnicas na Oficina das Artes, da DIÓNIS, Teatro de Grupo CRL, com a professora Carla Figueiredo.

Filipa Gabriel Lopes Ferraz Furriel, natural de Fátima, nasceu a 23 de dezembro de 1997. Atualmente vive no porto, onde estuda Engenharia Física na Faculdade de Ciências. Começou a desenhar na escola infantil, por incentivo das educadoras. Rapidamente se seguiu a pintura a lápis de cor e a lápis de cera. Com a prática, o jeito foi aparecendo e por isso, o gosto. Ao longo do seu percurso escolar acabou sempre por se destacar na área das artes. Atualmente desenha, entre sessões de estudo, em folhas de rascunho meio usadas e aprende a pintar a óleo com a Carla Figueiredo, cuja disponibilidade e capacidade para guiar os seus alunos no sentido de melhorarem a cada quadro, lhe fazem garantir o seu lugar nas aulas da Oficina das Artes, da DIÓNIS, Teatro de Grupo CRL, sempre que pode.

Fátima Gameiro, natural de Loureira, S.C. Serra. A partir de 2000, iniciou o seu percurso de aprendizagem técnica com o professor italiano Massimo Esposito, que dava aulas em leiria. Em 2005 frequentou a Escola de Artes em lisboa (arte ilimitada). A paixão pela pintura foi crescendo sobretudo quando conseguiu transmitir numa tela expressões e emoções com um sentido mais profundo de estados de alma. Atualmente frequenta a Oficina das Artes, da DIÓNIS, Teatro de Grupo CRL, em Fátima, com a professora Carla Figueiredo. Exposições: 2003, Galeria Rodrigues Lobo, em Leiria; Outubro de 2003. exposição no turismo de Fátima. Exposição coletiva no shopping Fatimae em Fátima.

Fanny Vaz, nasceu em Lisboa, em 1934. Atualmente reside em Fátima. Frequenta, há um ano, a Oficina das Artes, da DIÓNIS, Teatro de Grupo CRL, em Fátima, com a professora Carla Figueiredo, onde criou e desenvolveu alguns quadros com jogos cromáticos e texturais próprios.

Hélia Reis, é natural da freguesia de S.C.Serra, onde reside, Frequentou o ensino básico no Colégio do Sagrado Coração de Maria. É licenciada em Línguas e Literatura Moderna – variante de estudos portugueses e ingleses – pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Professora profissionalizada, dedicou grande parte da sua vida à lecionação das disciplinas de português e inglês (2.º 3.º ciclo e secundário), sem nunca pôr de parte o sonho de retomar, um dia, o que aprendera nas aulas de desenho, no colégio, no ano letivo 1974-1975. No final de 2016 a oportunidade surgiu e integrou a Oficina das Artes, da DIÓNIS, Teatro de Grupo CRL dinamizado pela professora e artista Carla Figueiredo, atividade que mantém até ao presente.

Carla Figueiredo, nasceu em Alcanena, em 1974. Em 2005 concluiu o curso de pintura na SNBA em Lisboa, onde foi bolseira. Participou em várias exposições coletivas, tendo ganho alguns prémios de pintura. Ilustrou alguns livros. Faz retrato por encomenda e dá aulas de pintura A arte sempre esteve presente na sua vida, cresceu a ver o pai a pintar e depressa se desenvolveu uma crescente vontade e curiosidade de experimentar todas as técnicas.



publicado por Carlos Gomes às 17:01
link do post | favorito

Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2019
PINTORA ALEXANDRA MARQUES EXPÕE EM FÁTIMA

A artista Alexandra Marques inaugura no próximo dia 1 de Fevereiro, pelas 16 horas, no Posto de Turismo de Fátima, uma exposição de desenho e pintura subordinada ao tema “Impressões”.

Convite EXPOSIÇÃO IMPRESSÕES.jpg

Concretização de um conjunto de trabalhos onde se pretende explorar a perceção visual e emocional, com recurso a materiais distintos e diversas técnicas de pintura, abrindo o leque às sensações e interpretações.

A inspiração centrou-se em dois temas muito especiais para a autora.

Por um lado, a representação e exploração do feminino, da identidade, do Eu. Recorrendo à utilização dos quatro elementos estruturais da linguagem plástica (ponto, linha, mancha e cor), são exploradas plasticidades diferenciadas, onde a cor, o monocromático, a textura, a simplificação e o movimento nos influenciam as emoções, o grau de atenção aos pormenores ou o nível de empatia por algo, deixando ainda um vasto espaço para as sensações particulares de cada um de nós.

Por outro, um conjunto de registos mais práticos envoltos na dinâmica do quotidiano urbano, das suas vivências, luzes e cores, com referência nas cidades de Lisboa e Setúbal. Esquiços urbanos, com foco nos vários elementos que habitam o espaço, onde a singularidade e, especialmente a cor, se expandem da sua essência, influenciando-se mutuamente.

A exposição estará patente até ao dia 24 de março, no seguinte horário: de segunda-feira a sexta-feira das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00 / aos sábados, domingos e feriados, encerra às 18h00.



publicado por Carlos Gomes às 14:10
link do post | favorito

Terça-feira, 8 de Janeiro de 2019
VIGÍLIA FOTOGRÁFICA – DIÓNIS 2017, NO RESTAURANTE CLAUSTRO MONFORTINO DA EHF

A “Vigília Fotográfica” da Diónis, está patente no restaurante Claustro Monfortino, que  voltou à actividade no início deste período letivo, no âmbito da rubrica Arte no Claustro, que pretende juntar o prazer pela gastronomia com o gosto pela arte, trazendo, todos os meses, um artista ao espaço do Restaurante de Aplicação da Escola de Hotelaria de Fátima.

3381925949_1.JPG

A DIÓNIS, TEATRO DE GRUPO, CRL, com sede no Centro Comercial Fatimae, em Fátima, é desde 21 de março de 2015 uma cooperativa do ramo cultural, sem fins lucrativos, que tem como objeto social a produção e promoção de teatro, dança, música, artes performativas, produção audiovisual, bem como a formação … e a realização de atividades culturais e outras conexas que contribuam para a preservação das tradições culturais da região.

3394532679_3.JPG

DIÓNIS, deriva do nome Dionísio, deus do teatro, do vinho e da alegria, na mitologia grega, a quem de diversas formas se pretende prestar tributo.

Não obstante outras iniciativas culturais, o projeto do grupo assenta em três pilares fundamentais:

1-Produção, encenação e apresentação de espetáculos de teatro infantojuvenil, direcionados aos alunos das pré-primárias e ensino básico.

2-Promoção/oferta de uma agenda cultural diversificada para Fátima.

3-Criação de novos públicos, com incidência na população mais jovem da região de Fátima.

3671330614_6 (1).JPG

A “Vigília Fotográfica – DIÓNIS 2017” agora em exposição no “Claustro Monfortino”, foi um concurso de fotografia realizado nos dias 12 e 13 de maio de 2017, em Fátima, por ocasião da vinda do Papa Francisco, no âmbito das comemorações do Centenário das Aparições.

Os objetivos do concurso foram o de contemplar Fátima como local de busca de alimento espiritual necessário à descoberta de razões para viver. Fátima de ação e de petição de graças.

Observar, registar e compreender momentos de fé que levam à superação do ser humano, peregrino, perante o sofrimento e a adversidade.

Promover e partilhar diferentes formas de sentir e diferentes olhares sobre o fenómeno Fátima e sobre a sua mensagem.

Houve 2 Temas a concurso: “Rosto de Fátima” e “Tema Livre”,  tendo sido atribuídos três prémios por tema a concurso, além de uma Menção Honrosa.

Foram apresentadas mais 100 fotografias a concurso, de ambos os temas, e os os trabalhos estiveram expostos nos antigos Paços do Concelho de Ourém.

A INSIGNARE mantém em constante actualização as colecções expostas nesta pequena “galeria” artística, procurando trazer a Arte dentro de portas para os seus alunos e público em geral, potenciando e divulgando sobretudo referências culturais da cidade e da região.

137822064_4.JPG

1892924826_7.JPG

2185537506_2.JPG

2548887937_5.JPG



publicado por Carlos Gomes às 13:28
link do post | favorito

Sexta-feira, 9 de Novembro de 2018
MANUEL CARGALEIRO EXPÕES EM FÁTIMA

Amanhã, dia 10 de novembro, pelas 12h00, irá inaugurar oficialmente a exposição temporária "CARGALEIRO, Poeta da Arte", no CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima.

A inauguração  contará com a presença de Manuel Cargaleiro, seguindo-se pelas 13h00 um Almoço - Conferência no Consolata Hotel.

Organizada pela Liga de Amigos do Museu, esta magnífica exposição acolhe pela primeira vez em Fátima trinta e dois trabalhos, entre serigrafias e litografias de vários períodos do mestre Cargaleiro.

A exposição poderá ser visitada até 27 de janeiro de 2019, de terça a domingo, no seguinte horário: 10h00-13h00 | 14h00-17h00.

Manuel Cargaleiro atualmente divide o seu tempo de trabalho criativo por Lisboa, Paris e Vietri-Sul-Mare (Itália), percurso que define um artista aberto à circulação internacional das artes.

Nasceu a 16 de Março de 1927, em Vila Velha de Ródão, passando a viver, desde criança, na margem sul do estuário do Tejo, defronte de Lisboa, nos concelhos de Almada e do Seixal.

Em 1949, participou no primeiro salão de cerâmica organizado por António Ferro, no SNI, em Lisboa e, em 1952, realizou a 1.ª exposição individual de cerâmicas no SNI, em Lisboa. A partir desta data nunca mais parou com a realização de exposições em Portugal e no estrangeiro (França, Suíça, Itália,  Bélgica,        Alemanha, Espanha, Brasil, Japão, Venezuela, Arábia Saudita…). Foi professor de cerâmica na Escola de Artes Decorativas, António Arroio, em Lisboa. Ceramista que põe as mãos no barro; não apenas faz só cartões (projetos).

Em 1955, dirige os trabalhos de passagem para cerâmica, das estações de Via Sacra do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, a partir dos cartões da autoria de Lino António.

A obra de arte de Manuel Cargaleiro tem ritmo, alegria, musicalidade… Transmite bem-estar e enche facilmente um espaço, quer seja público ou privado. O papel didático da sua obra plástica leva-nos a descobrir o valor intrínseco e real das cores, as suas múltiplas combinações e o seu poder comunicativo e, ao mesmo tempo, a olhar de maneira diferente para os objetos que nos envolvem no dia - a - dia, “hic et nunc”, e a descobrir a harmonia cromática da natureza.

(António Maia Nabais)

image002



publicado por Carlos Gomes às 09:50
link do post | favorito

Sábado, 3 de Novembro de 2018
CONSOLATA MUSEU EXPÕE "CARGALEIRO, POETA DA ARTE"

O CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia inaugura no próximo dia 10 de novembro, em Fátima, a exposição temporária "CARGALEIRO, Poeta da Arte", com o seguinte programa:

Programa:

12h00 – Inauguração da Exposição temporária "CARGALEIRO, Poeta da Arte" com a presença de Manuel Cargaleiro

13h00 – Almoço - Conferência | Consolata Hotel | Preço por pessoa: €15.00*Reserva obrigatória (Tel. 249 539 470 | e. mail: museuartesacra@consolata.pt

Organizada pela Liga de Amigos do Museu, esta magnífica exposição acolhe pela primeira vez em Fátima trinta e dois trabalhos, entreserigrafias e litografias de vários períodos do mestre Cargaleiro.

A exposição poderá ser visitada até 27 de janeiro de 2019, de terça a domingo, no seguinte horário: 10h00-13h00 | 14h00-17h00.

Manuel Cargaleiro atualmente divide o seu tempo de trabalho criativo por Lisboa, Paris e Vietri-Sul-Mare (Itália), percurso que define um artista aberto à circulação internacional das artes.

Nasceu a 16 de Março de 1927, em Vila Velha de Ródão, passando a viver, desde criança, na margem sul do estuário do Tejo, defronte de Lisboa, nos concelhos de Almada e do Seixal.

Em 1949, participou no primeiro salão de cerâmica organizado por António Ferro, no SNI, em Lisboa e, em 1952, realizou a 1.ª exposição individual de cerâmicas no SNI, em Lisboa. A partir desta data nunca mais parou com a realização de exposições em Portugal e no estrangeiro (França, Suíça, Itália,  Bélgica, Alemanha, Espanha, Brasil, Japão, Venezuela, Arábia Saudita…). Foi professor de cerâmica na Escola de Artes Decorativas, António Arroio, em Lisboa. Ceramista que põe as mãos no barro; não apenas faz só cartões (projetos).

Em 1955, dirige os trabalhos de passagem para cerâmica, das estações de Via Sacra do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, a partir dos cartões da autoria de Lino António.

A obra de arte de Manuel Cargaleiro tem ritmo, alegria, musicalidade… Transmite bem-estar e enche facilmente um espaço, quer seja público ou privado. O papel didático da sua obra plástica leva-nos a descobrir o valor intrínseco e real das cores, as suas múltiplas combinações e o seu poder comunicativo, e, ao mesmo tempo, a olhar de maneira diferente para os objetos que nos envolvem no dia - a - dia, “hic et nunc”, e a descobrir a harmonia cromática da natureza.

(António Maia Nabais)

image002



publicado por Carlos Gomes às 18:44
link do post | favorito

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
MANUEL CARGALEIRO EXPÕE EM FÁTIMA

Encontra-se patente em Fátima, no CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, a exposição temporária "CARGALEIRO, Poeta da Arte".

image007

 

Organizada pela Liga de Amigos do Museu, esta magnífica exposição acolhe pela primeira vez em Fátima trinta e dois trabalhos, entreserigrafias e litografias de vários períodos do mestre Cargaleiro. A inauguração oficial com a presença do artista decorrerá durante o mês de novembro em dia e programa a anunciar brevemente.

A exposição poderá ser visitada até 27 de janeiro de 2019, de terça a domingo, no seguinte horário: 10h00-13h00 | 14h00-17h00.

Manuel Cargaleiro atualmente divide o seu tempo de trabalho criativo por Lisboa, Paris e Vietri-Sul-Mare (Itália), percurso que define um artista aberto à circulação internacional das artes.

Nasceu a 16 de Março de 1927, em Vila Velha de Ródão, passando a viver, desde criança, na margem sul do estuário do Tejo, defronte de Lisboa, nos concelhos de Almada e do Seixal.

Em 1949, participou no primeiro salão de cerâmica organizado por António Ferro, no SNI, em Lisboa e, em 1952, realizou a 1.ª exposição individual de cerâmicas no SNI, em Lisboa. A partir desta data nunca mais parou com a realização de exposições em Portugal e no estrangeiro (França, Suíça, Itália,  Bélgica,       Alemanha, Espanha, Brasil, Japão, Venezuela, Arábia Saudita…). Foi professor de cerâmica na Escola de Artes Decorativas, António Arroio, em Lisboa. Ceramista que põe as mãos no barro; não apenas faz só cartões (projetos).

Em 1955, dirige os trabalhos de passagem para cerâmica, das estações de Via Sacra do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, a partir dos cartões da autoria de Lino António.

A obra de arte de Manuel Cargaleiro tem ritmo, alegria, musicalidade… Transmite bem-estar e enche facilmente um espaço, quer seja público ou privado. O papel didático da sua obra plástica leva-nos a descobrir o valor intrínseco e real das cores, as suas múltiplas combinações e o seu poder comunicativo, e, ao mesmo tempo, a olhar de maneira diferente para os objetos que nos envolvem no dia - a - dia, “hic et nunc”, e a descobrir a harmonia cromática da natureza.

(António Maia Nabais)



publicado por Carlos Gomes às 23:16
link do post | favorito

Sexta-feira, 28 de Setembro de 2018
ALVAIÁZERE EXPÕE FOTOGRAFIA DE JOSHUA BENOLIEL

Capturaralvaiazere



publicado por Carlos Gomes às 18:41
link do post | favorito

Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018
GRAÇA MARQUES EXPÕE FOTOGRAFIA NO MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM

Print



publicado por Carlos Gomes às 19:28
link do post | favorito

Terça-feira, 4 de Setembro de 2018
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA PROLONGA EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA "O MEU ANJINHO DA GUARDA"

A exposição temporária “O MEU ANJINHO DA GUARDA” patente em Fátima, no Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia, desde o passado mês de junho, vai continuar a estar patente até ao dia 30 de setembro.

image001

A iniciativa partiu da Liga de Amigos do Museu, desafiando os alunos do 1.º e 2.º ciclos do Ensino Básico de Fátima a enviarem um desenho criativo e original da figura do Anjo da Guarda, procurando, entre outros objetivos, valorizar a criatividade e o imaginário infantil, promover o sentido e os valores da vida cristã nas crianças e estimulá-las a expressar as suas vivências e conhecimentos adquiridos sobre o tema, através da elaboração de desenho.

image005

Quarenta trabalhos de  mais de uma centena de crianças que responderem ao desafio, encontram-se expostos, estando as molduras e legendas colocadas ao nível da altura das crianças.

Durante as férias foram muitas as crianças a participar nas oficinas de pintura, onde após a visita à exposição também quiseram pintar o "seu anjinho da guarda".

Período das visitas: De terça a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

image004



publicado por Carlos Gomes às 10:22
link do post | favorito

Segunda-feira, 3 de Setembro de 2018
ALMERINDA PEREIRA EXPÕE DESENHO E PINTURA EM OURÉM

40608084_2232069750200212_3214280449752825856_n



publicado por Carlos Gomes às 17:05
link do post | favorito

Quarta-feira, 27 de Junho de 2018
DIRETORA DO SECRETARIADO NACIONAL PARA OS BENS CULTURAIS DA IGREJA ORIENTA VISITA TEMÁTICA À EXPOSIÇÃO "AS CORES DO SOL - A LUZ DE FÁTIMA NO MUNDO CONTEMPORÂNEO"

Diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja vai orientar visita temática à exposição temporária “As Cores do Sol”. Encontro está agendado para dia 6 de julho pelas 21h15 no Convivium de Santo Agostinho

A terceira visita temática do ano à exposição temporária “As Cores do Sol – A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo” será orientada pela Diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, Sandra Costa Saldanha e terá como ponto de partida «A retórica da arte sacra na idade moderna – A propósito da escultura e pintura dos séculos XVI a XVII da exposição ‘As cores do Sol’».

unnamed

O encontro, de entrada livre, está agendado para dia 6 de junho, às 21h15, no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade.

Sandra Costa Saldanha é Diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, da Conferência Episcopal Portuguesa. Membro do Conselho Nacional de Cultura, na Secção de Património Arquitetónico e Arqueológico (2010-); e na Secção de Museus, da Conservação e Restauro e do Património Imaterial (2013-).

Doutorada em Letras - especialidade História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Investigadora integrada do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património da Universidade de Coimbra.

Professora convidada na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (2013-2015). Exerceu funções docentes e de coordenação na Escola das Artes – UCP (2008-2010). Foi colaboradora do Departamento de Bens Culturais do Patriarcado de Lisboa (2007-2009) e coordenadora do Serviço de Património, Investigação e Promoção Cultural, do Centro Cultural do Patriarcado de Lisboa (2009-2011), tendo a seu cargo diversas ações de dinamização do mosteiro de S. Vicente de Fora, e outras nas áreas da formação, inventário e investigação.

Esta é a terceira visita temática deste ano à exposição “As Cores do Sol – A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo”. Na primeira o físico teórico Henrique Leitão confrontou fé e ciência; na segunda visita Paulo Catrica falou de como fotografia é indissociável da história de Fátima.

Até outubro, estão agendadas mais três visitas temáticas: a 1 de agosto, Ana Rita Santos dissertará sobre “Os desafios de uma exposição à conservação do espólio histórico”, a propósito da montagem do espólio; a 5 de setembro, Laura Castro falará sobre “A obra de Irene Vilar”, a propósito das esculturas “Esta árvore tem dois mil anos” e “Imaculado Coração de Maria”; e a última visita temática decorrerá a 3 de outubro e será orientada por Isabel Roque, que abordará “O papel da museologia na apresentação de conteúdos”.

A exposição temporária “As Cores do Sol – A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo” é organizada pelo Museu do Santuário e estará patente ao público até dia 31 de outubro, todos os dias entre as 9h00 e as 19h00, no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade.

A mostra, que toma como matéria histórica o dia 13 de outubro de 1917 e os relatos diretos e indiretos sobre o Milagre do Sol, pretende recriar, através de vários mecanismos sensoriais, cenários relacionados com a paisagem do dia da última aparição da Virgem Maria em Fátima.

Desde a sua inauguração, em novembro de 2016, a exposição já foi visitada por mais de 353 133 peregrinos.



publicado por Carlos Gomes às 14:02
link do post | favorito

Sexta-feira, 1 de Junho de 2018
FÁTIMA EXPÕE "O MEU ANJINHO DA GUARDA"

No próximo dia 2 de junho, pelas 16h00, abrirá ao público oficialmente, a exposição temporária “O MEU ANJINHO DA GUARDA”.

image001

A iniciativa partiu da Liga de Amigos do Museu, desafiando os alunos do 1.º e 2.º ciclos do Ensino Básico de Fátima a enviarem um desenho criativo e original da figura do Anjo da Guarda, procurando, entre outros objetivos, valorizar a criatividade e o imaginário infantil, promover o sentido e os valores da vida cristã nas crianças e estimulá-las a expressar as suas vivências e conhecimentos adquiridos sobre o tema, através da elaboração de desenho.

Maria Alisha, de 10 anos, foi selecionada para a curadoria, colaborando na disposição dos trabalhos expostos. É fundamentalmente uma exposição de crianças para crianças, estando as molduras, trabalhos e legendas colocadas ao nível da sua altura.

Para a inauguração, haverá um Chá com Arte, onde a curadora da exposição estará à conversa com os participantes e será servido a habitual infusão dos Aromas de Oureana e dos biscoitos da Doce Oureana.

A exposição estará patente até ao dia a 26 de agosto, de terça a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.



publicado por Carlos Gomes às 15:12
link do post | favorito

Terça-feira, 13 de Março de 2018
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA INAUGURA EXPOSIÇÃO SOBRE HISTÓRIAS DA BÍBLIA

Histórias da Bíblia – Antigo e Novo Testamento

Irá inaugurar no Consolata Museu – Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, no dia 17 de março, sábado, às 16h00, a nova exposição temporária «Histórias da Bíblia - Evelina Oliveira e J. Alberto de Oliveira».

image007

Patente até ao dia 20 de maio, a exposição apresenta obras a partir dos livros “Histórias da Bíblia - Antigo e Novo Testamento”, editados por “Letras & Coisas”.

A pintora e ilustradora Evelina Oliveira deu vida aos personagens através de pintura e colagens, criando subtis cenários cheios de encantamento, preenchendo o imaginário com histórias fantásticas e mitos herdados da nossa matriz religiosa e cultural.

  1. Alberto de Oliveira selecionou vários episódios do Antigo e Novo Testamento e contou-os à sua maneira, mas na fidelidade estrita à escrita original.

Histórias do Génesis (a criação, a arca de Noé, Abraão, etc.), do Êxodo (o nascimento de Moisés, as pragas do Egipto, a travessia do mar Vermelho, etc.) são alguns dos muitos episódios que captam facilmente a atenção e o entusiasmo de pequenos e graúdos. A Bíblia é um conjunto de livros muito extenso e nem sempre fácil de ler, pelo menos para os mais pequenos. Histórias da Bíblia foi feita a pensar nos mais novos.

Ambas as publicações são recomendadas para as aulas de Religião e Moral, Escutismo e outros movimentos cristãos que envolvam a pastoral infantil e juvenil. São também boas sugestões para oferta das festas da catequese (festa da Palavra, Comunhões, etc.) e outros acontecimentos em que se pretenda divulgar a Sagrada Escritura e interessar as pessoas pela sua leitura.

No âmbito da inauguração, decorrerá a habitual atividade “Chá com Arte”, onde após a degustação de Chá e biscoitos da Doce Oureana e Sabores de Oureana, estaremos à conversa com a pintora Evelina Oliveira.

"Histórias da Bíblia é um novo e valioso livro que nos ajuda a descobrir o encanto da Bíblia... Aí se alimentam os valores em que acreditamos, se desenha o rumo da sociedade que somos e se decide o futuro que sonhamos. A educação e a escola têm, também, esse desígnio como missão. Que seja útil aos leitores! É este o meu desejo e essa é também a minha certeza!" – António Francisco dos Santos, Bispo do Porto, 24 de janeiro de 2017

unnamed

  1. Alberto de Oliveira nasceu em Santo Tirso em 1945. Cursou Teologia. Franciscano poeta e professor. Publicou vários livros de poesia na Editorial Afrontamento. Escreveu uma história de Santo António e outra de S. Francisco, esta para a Letras e Coisas.

unnamed (1)

Natural de Abrantes é Mestre em Ilustração Artística pela Universidade de Évora/ISEC.

Especialista em Ilustração pelo ISEC.

Curso de História da Ilustração na FBAUL.

Frequentou o Curso de Desenho na ESAP, Curso de Litografia e Workshop de gravura na Árvore Cooperativa Atividades Artísticas, Workshop de Ilustração na U.P.

Vive e trabalha em Lisboa e no Porto, dando regularmente formação em Workshops de Pintura, Desenho, Técnicas de Impressão artesanais e Ilustração Artística em Bibliotecas Escolas e Museus.

Expõe regularmente desde 1994 e ilustrou até ao momento mais de 35 livros de diversos autores.



publicado por Carlos Gomes às 10:03
link do post | favorito

Segunda-feira, 5 de Março de 2018
OURÉM EXPÕE ARTESANATO

28577573_1888363037904220_7928917916597092352_n



publicado por Carlos Gomes às 22:57
link do post | favorito

Domingo, 11 de Setembro de 2016
OURÉM RECEBE EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA “O PRAZER DE FOTOGRAFAR” DE EDUARDO TEIXEIRA PINTO

Cartaz_Prazer de Fotografar_GP_SET'16 (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:40
link do post | favorito

Terça-feira, 6 de Setembro de 2016
OURÉM RECEBE EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA “O PRAZER DE FOTOGRAFAR” DE EDUARDO TEIXEIRA PINTO

Cartaz_Prazer de Fotografar_GP_SET'16 (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:39
link do post | favorito

Quarta-feira, 31 de Agosto de 2016
OURÉM RECEBE EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA “O PRAZER DE FOTOGRAFAR” DE EDUARDO TEIXEIRA PINTO

A Galeria dos Paços, em Ourém, vai receber de 01 a 30 de setembro uma exposição de fotografia de Eduardo Teixeira Pinto.

Cartaz_Prazer de Fotografar_GP_SET'16 (1).jpg

A exposição pode ser visitada de segunda a sexta das 10h às 13h e das 14h às 17h.

Eduardo da Costa Teixeira Pinto nasceu em Amarante, em 1933 e começou a tirar as suas primeiras fotografias profissionais em 1950, tornando-se expositor desde 1953 em vários salões de fotografia nos cinco continentes.

Foi membro ativo de diversas comunidades de fotógrafos, nomeadamente “Associação Fotográfica do Porto”, “Grupo Câmara” (Coimbra) e “Associação Fotográfica do Sul” (Évora). A sua vasta obra, dotada de um olhar poético sobre a realidade, fizeram de si um dos melhores e mais galardoados fotógrafos portugueses do século XX com fotografias que abordam diversos temas, com destaque para a Natureza e a figura humana, que tão bem soube conciliar.

Obteve inúmeros prémios em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente o Grande Prémio de Camões (1960), na época, uma das mais altas distinções a nível nacional.

Falecido em Janeiro de 2009, Eduardo Teixeira Pinto, deixou um espólio fotográfico de valor incalculável sendo vontade da família promover a  sua divulgação com a referida exposição.

Inserido nesse propósito foi publicado um livro, em Dezembro de 2010, Eduardo Teixeira Pinto - a poética da imagem, numa edição com o patrocínio total da empresa Mota Engil, com cerca 230 fotografias de Eduardo Teixeira Pinto agrupadas por temáticas: O Rio, A Nossa Terra, A Nossa Gente, as Festas e Outros Olhares.

Em 14 de junho de 2014 foi inaugurada uma nova exposição “ Aos Olhos de Eduardo “ no Museu Municipal de Ourense, composta por 70 fotografias da vasta obra do Autor. Esta exposição irá percorrer, durante os próximos anos, algumas das cidades da Galiza e do Norte de Portugal que fazem parte do Eixo Atlântico, tendo sido publicado um catálogo da referida exposição elaborado pela Associação para a Criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto e pela Fundação Vicente Risco ( Alhariz - Ourense), com o Apoio da Câmara Municipal de Amarante e do Concelho de Ourense.

O trabalho de Eduardo Teixeira Pinto está patente no Museu -Amadeo de Souza-Cardoso - Amarante, com uma exposição permanente no primeiro piso daquele equipamento cultural.



publicado por Carlos Gomes às 14:08
link do post | favorito

Quinta-feira, 4 de Agosto de 2016
EXPOSIÇÃO DE PINTURA DE ANTÓNIO ALMAS EXPÕE PINTURA NA GALERIA DOS PAÇOS DE OURÉM

05 A 26 DE AGOSTO

2ª A 6ª FEIRA - 10.00 / 13.00H - 14.00 / 17.00H

ENSAIOS SOBRE ROSTOS

Nascido em Évora em janeiro de 1969, António Almas, residiu desde seu nascimento em Vila Viçosa, terra que considera como sua. Desde a infância que o gosto pelo desenho vinha sendo alimentado por inúmeros “rabiscos”, quer em livros de estudo, quer em folhas brancas, ou até mesmo em superfícies desconhecidas, onde o marcador quase sempre desenhava temas ligados ao misticismo e a civilizações antigas, com especial fascínio pelo Egipto e as suas pirâmides.

No final de 2013, depois de várias exposições, o autor decide fazer um ensaio sobre rostos, numa perspetiva de aperfeiçoar a técnica de desenhar umas das partes mais difíceis do corpo humano. É o resultado desse ensaio que apresenta nesta exposição.

Entrada livre

ConviteOur.png



publicado por Carlos Gomes às 17:22
link do post | favorito

Segunda-feira, 1 de Agosto de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMOVE VISITA TEMÁTICA À EXPOSIÇÃO "TERRA E CÉU - PEREGRINOS E SANTOS DE FÁTIMA"

4ª Visita temática à exposição “Terra e Céu-Peregrinos e Santos de Fátima” centrada no Lava-Pés. Iniciativa tem lugar no dia 3 de agosto noConvivium de Santo Agostinho, Basílica da Santíssima Trindade, em Fátima.

Realiza-se no próximo dia 3 de agosto, pelas 21h15, mais uma visita temática à exposição temporária “Terra e Céu- Peregrinos e Santos de Fátima”, desta feita centrada no Lava-Pés.

tceu (1).jpg

Esta visita temática, a quarta de um conjunto de seis que o Santuário propõe até outubro à exposição temporária, nas primeiras quartas-feiras de cada mês, com entrada livre, está centrada no tema do lava-pés com o título “Os pés dos peregrinos e as mãos que deles cuidam” e visa uma abordagem ao conceito e simbologia do lava-pés bem como à forma como é vivido no Santuário de Fátima.

A visita vai ter como orientador o teólogo Pedro Valinho Gomes, e a Servita de Nossa Senhora Teresa Mendes.

Pedro Valinho Gomes fará um enquadramento teológico desta visita, e em declarações à Sala de Imprensa explica que «a narrativa do lava-pés representa uma das mais belas páginas do evangelho de João e simultaneamente uma das mais surpreendentes. Que, a meio da ceia, Jesus se levante, se dispa e lave os pés dos seus discípulos não pode deixar de nos surpreender, como aliás surpreendeu o próprio Pedro».

O teólogo acrescenta ainda que «este “escândalo” ajuda-nos a compreender que, quando Jesus pede que a Igreja repita este gesto profético, tem a intenção de revelar algo mais do que simplesmente a instrução de lavar os pés uns aos outros», e deste modo esta ação ganha uma especial importância em Fátima uma vez que «os peregrinos, que alimentam o seu caminhar com a esperança da promessa de Deus, são acolhidos com este mesmo gesto do lava-pés. É a Igreja que aqui cumpre o mandato do Cristo: uma igreja que se despe para acolher o outro e, nesse gesto de amor, ser sinal visível do dom da comunhão e da hospitalidade».

«Os pés dos peregrinos, que carregam as feridas e o cansaço de um caminho animado pela urgência da promessa, encontram-se com as mãos dos que os acolhem respondendo ao imperativo do Cristo: «como eu fiz, fazei também». Tocamos assim a essência do discipulado cristão».

As próximas visitas a esta exposição que se encontra patente ao público no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, realizam-se a 7 de setembro – Fama de Santidade: registos biográficos inscritos nos caminhos de Fátima e a 5 de outubro – Na primeira pessoa: as obras explicadas pelos seus autores.

Além das visitas temáticas o Santuário propõe também visitas guiadas a esta mesma exposição aos sábados de manhã e de tarde.



publicado por Carlos Gomes às 19:18
link do post | favorito

Sexta-feira, 8 de Julho de 2016
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA EXPÕE PINTURA DE LEONARDO RITO

A exposição temporária de pintura  de Leonardo Rito «Escritura em Azul e Branco», patente no CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia desde o dia 21, vai encerrar no dia 31 de julho e não no dia 10 conforme o previsto.

image001 (5).jpg

Realizada em parceria com a GALERIA QUATTRO de Leiria , a exposição apresenta o mais recente projeto do artista, caracterizado por trabalhos pintados apenas em azul e branco. Esta sua nova fase, muito marcado até à data pela profusão de cores, surgiu após a visita a uma igreja toda ela revestida por azulejos azuis. As telas, pintadas em acrílico Cobalt Blue, apresentam temas da Escritura, Natividade, Fuga para Egito, Bodas de Caná e outras narrativas.

LEONARDO RITO

Nasceu em 11-01-1978.

Bacharelato em Artes Plásticas pela Esc. Sup. de Artes e Design de Caldas da Rainha.

Licenciatura em Artes Plásticas pela Esc. Sup. de Artes e Design de Caldas da Rainha.

Mestrado em Artes Plásticas pela Esc. Sup. de Artes e Design de Caldas da Rainha.

Vive e trabalha entre Toronto, Canadá e Leiria, Portugal

 Exposições:

2015 Exposição individual “Murdering the Masters IV”, Ciclo de exposições Eletricidade estética - Caldas da Rainha.

2015 Exposição individual “Murdering the Masters III”, Sede Preguiça Magazine, Leiria, Portugal.

Exposição individual “Murdering the Masters II”, Associação Célula & Membrana a9)))), Leiria, Portugal.

Exposição individual “Murdering the Masters”, Galeria Quattro, Leiria, Portugal.

2014 Participação no Festival "A Porta", Leiria Portugal

2013 Exposição individual “Pintura Punkristã”, Galeria Quattro, Leiria, Portugal.

2012 Exposição Colectiva de Arte Académica, IKAS ART, Bilbau, Espanha.

2011 Exposição Colectiva 20 Anos da Escola Superior de Arte e Design, Lisboa, Portugal.

Exposição Colectiva Museu Bernardo, A vida é bela quando se é pai, Caldas da Rainha, Portugal.

Caldas Late Night, Caldas da Rainha, Portugal.

2006 Artes na Praça, Praça Rodrigues Lobo, Leiria, Portugal.

2003 Semana de Portugal, Casa das Beiras, Toronto, Canadá.

1999 - 2001 Caldas Late Night, Caldas da Rainha, Portugal.

1998 Ciclo de Exposições Colectivas Flesh Meets Plastic, Caldas da Rainha, Portugal.

1997 - 1999 Exposições individuais regularmente, Opus Bar, Leiria, Portugal

1997 Exposição colectiva 4 novos artistas, Galeria Lídia Cruz, Leiria, Portugal



publicado por Carlos Gomes às 23:55
link do post | favorito

Sexta-feira, 1 de Julho de 2016
ALVAIÁZERE EXPÕE TECIDO ASSOCIATIVO

A biblioteca municipal acolheu mais de um século de história do tecido associativo do concelho de Alvaiázere numa exposição documental e iconográfica que reuniu parte do espólio de dezenas de colectividades do concelho. Da exposição constaram livros, fotografias, registos audiovisuais, estandartes, medalhas, galhardetes, instrumentos musicais, taças de diversas associações e colectividades.

alvai.JPG

O movimento associativo de Alvaiázere remonta ao início do século do XX, abarca as mais variadas vertentes, cultural, recreativa e desportiva, económica, cinegética, regionalista não esquecendo as instituições particulares de solidariedade social existentes no nosso território concelhio. O concelho tem cerca de 30 associações e colectividades e estiveram expostas, durante três meses (de março a junho), a quase totalidade das mesmas.

No decorrer deste período expositivo contámos ainda com a colaboração da Sociedade Filarmónica Alvaiazerense de Santa Cecília num momento musical que sucedeu à apresentação da última obra do Dr. Filipe Antunes, ex-autarca alvaiazerense, do Grupo Columbófilo de Alvaiázere na participação do programa comemorativo do dia da criança com uma largada de pombos, do Clube de Caçadores do Concelho de Alvaiázere que explorou o tema da biodiversidade e sensibilizou as crianças do ensino pré-escolar para a problemática da extinção de algumas espécies do seu habitat natural e por fim, ainda se fizeram contatos para o Centro de Voo Livre de Alvaiázere promover um encontro durante o certame “Alvaiázere Capital do Chícharo”, não tendo o mesmo decorrido devido às condições meteorológicas desfavoráveis que se fizeram sentir.

O associativismo reveste-se de uma forte contribuição económica, através do investimento humano voluntário, estruturando o segmento específico da economia social, desenvolvendo uma ação que, de outra forma, ficaria extremamente onerosa para a comunidade e, na prática, difícil de realizar.

Durante este período, a Biblioteca Municipal promoveu o reconhecimento do valor associativo concelhio através da expressão do olhar a cada painel expositivo sobre o caminho que todos juntos vamos percorrendo, de forma solidária.

Com o objetivo de dar continuidade a este reconhecimento público a Biblioteca Municipal convidou as juntas de freguesia do concelho para, nos seus espaços divulgarem o tecido associativo do concelho através da criação de um calendário rotativo inter-freguesias durante o período de verão e irá também solicitar a colaboração de cada associação para a divulgação da ação associativa local, no site da Câmara Municipal.



publicado por Carlos Gomes às 19:19
link do post | favorito

Quinta-feira, 30 de Junho de 2016
CENTRO DO PATRIMÓNIO DA ESTREMADURA REALIZA EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA NO CASTELO DE PORTO DE MÓS

Exposição de fotografia "Sensibilidades 25 // Antologia de Fotografia"

Castelo de Porto de Mós

De 21 de junho a 24 de julho, no Castelo de Porto de Mós, está patente ao público uma exposição de fotografia intitulada "Sensibilidades 25". Este projeto dinamizado pelo Centro do Património da Estremadura (CEPAE) e coordenado por José Luís Jorge, reúne trabalhos fotográficos inéditos de 25 fotógrafos do distrito de Leiria.

cepaeou.jpg

Nesta exposição antológica patenteiam-se várias estéticas e tendências, que vão desde o fotojornalismo, até à chamada fotografia de autor, sem temas previamente impostos, permitindo uma visão abrangente do que melhor se faz na região de Leiria, no que à fotografia diz respeito.

Com este projeto o CEPAE reafirma o seu empenho em promover a arte e a cultura contemporânea, não a confinando apenas a uma perspectiva regional, mas valorizando-a igualmente no contexto nacional.

Não deixe de visitar!



publicado por Carlos Gomes às 20:42
link do post | favorito

Quarta-feira, 22 de Junho de 2016
OURÉM INAUGURA EXPOSIÇÃO DE DESENHO E POESIA

Ourém inaugura a exposição “Confins da Infância”, poesia de Lains de Ourém e desenhos de Ana Oliveira que terá lugar no dia 25 de junho, com a apresentação do livro às16:30 horas, na Pousada de Ourém, seguindo-se a inauguração da exposição na Galeria da Vila Medieval de Ourém.

CARTAZ Exposição confins_Jun'16.jpg

Exposição patente de 25 de junho a 21 de agosto de 2016

Tínhamos, e talvez não soubéssemos, encontro marcado desde o início dos tempos. A mesma terra que nos possibilitou a junção, foi a mesma que deu à nossa infância e juventude a possibilidade dos pássaros. E das ribeiras, das pedras da serra e da lama dos aluviais nos pés descalços rente às raízes dos milheirais. Tivemos infâncias diferentes e iguais, como agora vos mostramos. A Ana sabe dizer do que ama no incrivel talento dos traços (aprendeu, por certo, nas oliveiras). Eu presto homenagem ao menino que fui até morrer buscando as palavras rente ao que li e levei na mochila para a pesca, onde ia na ânsia dos mergulhos às escondidas da preocupação dos pais e da avó Mimi. Deixamo-vos entre os alguidares de barro e as manhãs frias rendadas pelo cantar das aves. Vimos dizer-vos da sublime comoção que é a percepção da vida: rápida e feliz melancolia. Olhai as aves, rente ao nosso silêncio.

António Galamba

ENTRADA LIVRE

Horário de funcionamento: terça-feira a domingo – das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Contactos: tel.: 249 540 900 (6831) | tlm: 919585003 | 910 502 917 | museu@mail.cm-ourem.pt | www.museu.cm-ourem.pt



publicado por Carlos Gomes às 00:49
link do post | favorito

Quinta-feira, 16 de Junho de 2016
ANA OLIVEIRA E LAINS DE OURÉM APRESENTAM LIVRO E INAUGURAM EXPOSIÇÃO CONFINS DA INFÂNCIA

Ana Oliveira e Lains de Ourém são amigos. É nessa condição, aliada aos currículos que ambos acarretam, que nos trazem os seus desenhos e a sua poesia. Ela, escultora pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa.

ana e lains.jpg

Ele, antropólogo pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Alturas tantas, a formação de  um cruzou-se com a do outro. O resultado, cortando até com o rico passado artístico de cada um, é o reflexo do seu percurso, das suas infâncias e experiências. Mas também dos novos mundos descobertos que a amizade, entre ambos, permitiu.

Da junção das duas sensibilidades nasce «Confins da Infância», livro e exposição. Dele, a poesia reunida referente aos anos de 2013 – 2016. Dela, o reflexo do indizível nas aves e nos Homens desenhados.

A não perder. Na Galeria da Vila Medieval de Ourém. De 25 de Junho a 21 de Agosto. Inauguração da exposição e apresentação do livro a 25 de Junho pelas 16h30m na Pousada de Ourém-Fátima.



publicado por Carlos Gomes às 11:35
link do post | favorito

Sexta-feira, 3 de Junho de 2016
CENTRO DE PATRIMÓNIO DA ESTREMADURA PROMOVE EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA

Organizada pelo Centro de Património da Estremadura (CEPAE) e coordenada por José Luís Jorge, a exposição de fotografia "Sensibilidades 25" resulta de um projeto que criou a oportunidade de levar ao grande público obras de alguns dos mais representativos fotógrafos da região de Leiria. Descomprometida de temáticas, assenta numa antologia que reúne obras de singular estética, pontos de vista únicos que reflectem as vivências dos seus autores, a forma privilegiada de como interpretam o mundo através de uma câmara.

noname 

Assim, em 2010 reuniram-se nesta antologia 25 fotógrafos com diferentes ligações à Região de Leiria, naturais, profissionais ou afetivas. O processo de seleção das fotografias foi da inteira responsabilidade dos mesmos, preservando-se desta forma a genuinidade da vontade que estes sempre revelaram em associar-se a este projeto. Seis anos depois, a exposição continua atual e viva, tendo já estado patente em diversos municípios da região e integrado diversas iniciativas culturais.

“Sensibilidades 25 é uma obra diversificada, e isso revela-se pela proveniência dos fotógrafos e pela comparação dos diversos portefólios, que, é justo revelar, são quase todas peças originais criadas objetivamente para este projeto. (...) Acima de tudo, em Sensibilidades 25 fica uma visão bastante abrangente daquilo que neste início do século XXI se faz nesta Região, no que à fotografia diz respeito, e quais os seus principais protagonistas.” (José Luís Jorge, coordenador Sensibilidades 25).

Autores: Ana David | António Palmeira | Carlos Barroso | Dias dos Reis | Elisabete Maisão | Francisco Pedro | Gonçalo Lemos Joaquim Dâmaso | Joaquim Pesqueira | Joca Faria | José Luís Jorge | Luís Lobo Henriques | Margarida Araújo | Maria Adelina Sousa | Maria Kowalski | Mário Caldeira | Nuno Brites | Paulo Cunha | Ricardo Graça | Rui Gouveia | Rute Violante | Sandra Costa | Sérgio Claro | Valter Vinagre | Victor Oliveira



publicado por Carlos Gomes às 14:16
link do post | favorito

Segunda-feira, 30 de Maio de 2016
OURÉM INAUGURA EXPOSIÇÃO "PENSAR OURÉM"



publicado por Carlos Gomes às 20:46
link do post | favorito

Quarta-feira, 25 de Maio de 2016
GALERIA MUNICIPAL DE OURÉM EXPÕE PINTURA DOS ALUNOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS

Ourém inaugura a Exposição de pintura “Arqueologias da memória” pela turma do 12º ano de Artes do Agrupamento de Escolas de Ourém, que terá lugar no dia 03 de junho às 15:30 horas, na Galeria da Vila Medieval de Ourém.

Convite_ExposiçãoArqueologia da memoria_novo
Patente de 03 a 20 de junho de 2016
A exposição ARQUEOLOGIAS DA MEMÓRIA reúne uma coleção de trabalhos executados no âmbito da disciplina de Oficina de Artes, pela turma do 12º de Artes do Agrupamento de Escolas de Ourém, em que se propôs uma espécie de viagem à procura da identidade pessoal de cada estudante.
O desafio foi recuperar micronarrativas que constroem a história individual e/ou coletiva a partir dos lugares do quotidiano, propondo uma convocatória para a recolha de álbuns de família-escola-cidade, pessoas e lugares, para recontar e reocupar o espaço simbólico conferindo-lhe novos significados. No caminho foi possível o confronto com a tela em branco, a descoberta das singularidades, a seleção temática, as opções técnicas, as dúvidas e as tomadas de decisão que antecipam aquele que ousa confrontar-se com a sua própria linguagem enquanto se desvela como autor.
ENTRADA LIVRE
Horário de funcionamento: terça-feira a domingo – das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.
Contactos: tel.: 249 540 900 (6831) | tlm: 919585003 | 910 502 917 | museu@mail.cm-ourem.pt | www.museu.cm-ourem.pt



publicado por Carlos Gomes às 12:02
link do post | favorito

Sexta-feira, 13 de Maio de 2016
LEONARDO RITO EXPÕE EM FÁTIMA

Estará patente de 21 de maio a 10 de julho no CONSOLATA MUSEU| Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, a exposição temporária «Escritura em Azul e Branco» do pintor Leonardo Rito.

image004

Agnus Dei, 2016 - 30cm x 30cm - Acrílico sobre Tela

Realizada em parceria com a GALERIA QUATTRO de Leiria , a exposição apresenta o mais recente projeto do artista ,caracterizado por trabalhos pintados apenas em azul e branco. Esta sua nova fase, muito marcado até à data pela profusão de cores, surgiu após a visita a uma igreja toda ela revestida por azulejos azuis. As telas, pintadas em acrílico Cobalt Blue, apresentam temas da Escritura, Natividade, Fuga para Egito, Bodas de Caná e outras narrativas.

A inauguração está inserida na 12.ª edição europeia da “Noite dos Museus” que se realizará no dia 21 de maio, sábado.

Programa:

21h30: Visita Guiada ao museu à luz da lanterna

22H15: Inauguração da exposição temporária «Escritura em azul e branco», pintura de Leonardo Rito

LEONARDO RITO

Nasceu em 11-01-1978.

Bacharelato em Artes Plásticas pela Esc. Sup. de Artes e Design de Caldas da Rainha.

Licenciatura em Artes Plásticas pela Esc. Sup. de Artes e Design de Caldas da Rainha.

Mestrado em Artes Plásticas pela Esc. Sup. de Artes e Design de Caldas da Rainha.

Vive e trabalha entre Toronto, Canadá e Leiria, Portugal

Exposições:

2015 Exposição individual “Murdering the Masters IV”, Ciclo de exposições Eletricidade estética - Caldas da Rainha.

2015 Exposição individual “Murdering the Masters III”, Sede Preguiça Magazine, Leiria, Portugal.

Exposição individual “Murdering the Masters II”, Associação Célula & Membrana a9)))), Leiria, Portugal.

Exposição individual “Murdering the Masters”, Galeria Quattro, Leiria, Portugal.

2014 Participação no Festival "A Porta", Leiria Portugal

2013 Exposição individual “Pintura Punkristã”, Galeria Quattro, Leiria, Portugal.

2012 Exposição Colectiva de Arte Académica, IKAS ART, Bilbau, Espanha.

2011 Exposição Colectiva 20 Anos da Escola Superior de Arte e Design, Lisboa, Portugal.

Exposição Colectiva Museu Bernardo, A vida é bela quando se é pai, Caldas da Rainha, Portugal.

Caldas Late Night, Caldas da Rainha, Portugal.

2006 Artes na Praça, Praça Rodrigues Lobo, Leiria, Portugal.

2003 Semana de Portugal, Casa das Beiras, Toronto, Canadá.

1999 - 2001 Caldas Late Night, Caldas da Rainha, Portugal.

1998 Ciclo de Exposições Colectivas Flesh Meets Plastic, Caldas da Rainha, Portugal.

1997 - 1999 Exposições individuais regularmente, Opus Bar, Leiria, Portugal

1997 Exposição colectiva 4 novos artistas, Galeria Lídia Cruz, Leiria, Portugal

GALERIA QUATTRO http://quattrogaleria.com/

 



publicado por Carlos Gomes às 10:45
link do post | favorito

Sábado, 30 de Abril de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRESENTA EXPOSIÇÃO “TERRA E CÉU –PEREGRINOS E SANTOS DE FÁTIMA”

Santuário de Fátima inicia visitas temáticas à exposição “Terra e Céu- Peregrinos e Santos de Fátima”. Iniciativa decorre na primeira quarta feira de cada mês, entre maio e outubro

Os visitantes da exposição temporária “Terra e Céu- Peregrinos e Santos de Fátima”, promovida pelo Santuário de Fátima, que decorre no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, vão poder usufruir, a partir do dia 4 de maio, visitas guiadas por especialistas.

Trata-se de uma iniciativa, que se realiza na primeira quarta feira do mês, entre maio e outubro, que pretende proporcionar uma experiência mais enriquecedora advinda da interpretação dos conteúdos desenvolvidos nas exposições temporárias.

Esta iniciativa, orientada pela Secção de Arte e Património, pretende levar o visitante, seja peregrino, seja investigador, seja turista, a apreender melhor o sentido da narrativa e dos objetos expostos. As duas modalidades de visita – visita à exposição e visita temática – pretendem fazer chegar os conteúdos a diferentes tipos de públicos: aos que quererão experienciar o sentido geral das exposições e aos que pretenderão aprofundar os seus conhecimentos no contexto da museologia atual.

A primeira visita, no dia 4 de maio, pelas 21h15, terá dois momentos: o primeiro intitulado “Seis núcleos, seis peças: um percurso através do símbolo” e o segundo será marcado pelo lançamento da Emissão Filatélica “Santuários Marianos”, no centenário das aparições do Anjo. Esta iniciativa conta com a presença do Reitor do santuário. A entrada é livre.

No dia 1 de junho a visita será desenvolvida em torno do “Cristo de Mont´iras”: uma peculiar escultura do Século XIV; a 6 de julho será a “Última ceia”, de Joaquim Correia: O Cartão, a Prova e a Tapeçaria e a 3 de agosto “Fama de Santidade: registo biográficos inscritos nos  caminhos de Fátima”. A 7 de setembro os “Pés dos peregrinos e as mãos que deles cuidam” e por fim a 5 de outubro, “Na primeira pessoa: as obra explicada pelos seus autores”.

A exposição temporária, evocativa da aparição de setembro de 1917, decorre no 6.o ano da celebração do centenário das aparições de Fátima e estará patente ao público até dia 31 de outubro de 2016.



publicado por Carlos Gomes às 11:37
link do post | favorito

Quarta-feira, 27 de Abril de 2016
PINTORA MÓNICA ANTÓNIO EXPÕE NA GALERIA MUNICIPAL DE OURÉM



publicado por Carlos Gomes às 15:40
link do post | favorito

Quinta-feira, 21 de Abril de 2016
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA PROLONGA EXPOSIÇÃO SOBRE "A HISTÓRIA DE UM LAPIS"

Devido à grande adesão e interesse ainda em visitar a exposição, o seu encerramento foi adiado para dia 15 de maio.

Aberta das 10h00 às 19h00, de terça-feira a domingo!

“A História de um Lápis” é o título da exposição temporária que estará patente de 19 de março a 15 de maio no Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima.

image001

Resultante de uma parceria entre o museu e a sua Liga de Amigos (LaMase), a exposição apresenta 300 dos cerca de 920 lápis da coleção particular de Isabel Maria Caetano.

Residente em Fátima, a colecionadora começou este projeto em 1998 com meia dúzia de lápis, motivada por uma entrevista que assistiu a uma colecionadora de 1200 lápis. A maior parte dos lápis é resultado de ofertas de amigos que conhecem este seu gosto pessoal.

Todos eles de carvão, podemos encontrar na exposição lápis de várias partes do mundo, representando museus, cidades, países, parques temáticos, etc.

A exposição estará patente até ao dia 15 de maio, todos os dias, exceto às segundas-feiras, das 10h00 às 17h00 (março) e das 10h00 às 19h00 (abril).



publicado por Carlos Gomes às 15:08
link do post | favorito

Quinta-feira, 7 de Abril de 2016
ARTISTA ENGRÁCIA CARDOSO EXPÕE NA GALERIA DA VILA MEDIEVAL DE OURÉM

A Galeria da Vila Medieval de Ourém apresenta a exposição de desenho e pintura “De um lado para o outro” de Engrácia Cardoso, de 15 de abril a 29 de maio 2016. A exposição é inaugurada no próximo dia 15 de abril às 15h30.

395780_389554641070534_1999876176_n

Engrácia Cardoso, nasceu em Tomar em 1976. Vive e trabalha em Lisboa. Licenciada em Artes Plásticas (desenho) pela Escola Superior Artística do Porto.

Vencedora/ Bolsa Prémio Viagem Henrique Silva, Bienal de Cerveira em 2008/2009. Vencedora/VIII Grande Prémio de Pintura Fidelidade Mundial, 2004

Exposições individuais: Hemisfério, C.C. Gil Vicente, Sardoal, 2015; Hemisfério, Galeria5, Guimarães, 2015; Galeria Microarte, Lisboa, 2013; Galeria Corrente d’Arte, Lisboa, 2012; Casa dos Cubos, Tomar, 2012; Guimarães Noc Noc, Guimarães 2012; Centro de Arte e Cultura, Ponte de Sôr, 2012; Biblioteca Nacional, Lisboa, 2011; Galeria de Arte de Abrantes (CMA), Abrantes, 2011; Galeria Gomes Alves, Guimarães, 2011; Galeria Corrente d’Arte, Lisboa,2010; Galeria Corrente d’ Arte, Lisboa 2008; Espaço Pedro Remy, Braga, 2008; Projecta, Tomar, 2007; Galeria Gomes Alves, Guimarães, 2007; Galeria Corrente D’ Arte, Lisboa, 2007; Galeria Municipal de Abrantes, Abrantes, 2006; Capela de São Gregório, Tomar, 2005; Pousada Santa Marinha, Guimarães, 2005; Galeria Gomes Alves, Guimarães, 2004

Exposições colectivas: KWG; Kaiserslautern, Alemanha, 2015; Bienal de Cerveira, V.N. Cerveira, 2015; I Bienal de Gaia, V.N. Gaia, 2015, Premio Cármen Miranda, Marco de Canaveses, 2015, X Registos na figuração contemporânea, Fundação Escultor José Rodrigues, Porto, 2015; Weg Mit Kunst, KWG; Kaiserslautern, Alemanha, 2014; Weart, Aveiro , 2013; Guimarães noc noc, Guimarães, 2012; Teleférico Dinâmico, Guimarães Capital da Cultura, 2012; Bienal de Coruche, Coruche, 2009; Bienal de Cerveira, Cerveira, 2009; MV/ C+V, Centro Cultural Vila Flor, Guimarães, 2009; Wollmagazin,Volksbanck, KWG, Kaiserslautern, Alemanha, 2008; PrémioVespeira, Montijo, 2008; Prémio La Mútua, Fundació Cuixart, Barcelona, Espanha, 2008; Jovens Criadores, Aveiro, 2007; Prémio La Mútua, Granollers, Barcelona, Espanha, 2007; Prémio Amadeu de Souza-Cardoso, Amarante, 2007; Bienal de Cerveira, V.N.Cerveira, 2007; Compiegn, França, 2006; Bookobject, KWG, Wollmagazin, Kaiserslautern, Alemanha, 2005; Biblioteca Nacional, Lisboa, 2005; Culturgest, Porto, 2004; Culturgest, Lisboa, 2004.

De um lado para o outro

Uma vida atribuída, imanente.

Um passo em terra firme.

Uma expectativa que nasce,

acção que vibra, ânsia.

Tal como as abelhas, busco alimento,

procuro o néctar.

De um lado para outro.

Orgânico, animal.

Contemplo, penso e inquieto-me.

Círculo de vida, circunscrito.

A vida foi-me atribuída!

L’immanence.

Procuro a praxis vital,

serei um ser em potência.

Engrácia Cardoso, 2016

A arte está para o homem como o homem está para a natureza” (Wagner, 1849)

Horário de funcionamento: terça-feira a domingo – das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Contactos: tel.:249 540 900 (6831) | tlm: 919585003 | 910 502 917 | museu@mail.cm-ourem.pt | www.museu.cm-ourem.pt



publicado por Carlos Gomes às 20:19
link do post | favorito

Quinta-feira, 31 de Março de 2016
SANTUÁRIO DE FÁTIMA INAUGURA VISITAS GUIADAS E TEMÁTICAS ÀS EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS

Exposição Terra e Céu: peregrinos e santos de Fátima teve, em média, 12700 visitantes por mês

A partir do próximo dia 2 de abril, o Santuário de Fátima vai promover, aos sábados, duas visitas guiadas às exposições temporárias, orientadas por um guia que estará disponível em dois períodos- 11h30 e 15h30- para acompanhar os peregrinos.

Estas visitas têm como objetivo primordial “contribuir ainda mais para qualificar a visita ao Santuário de Fátima, colocando ao serviço do peregrino guias que possibilitem uma experiência enriquecedora e complementar à experiência orante e celebrativa vivida em Fátima” explicou à Sala de Imprensa do Santuário o diretor de Serviço de Estudos e Difusão, Marco Daniel Duarte.


A secção de Arte e Património do Santuário de Fátima assegura que todas as visitas serão realizadas por pessoas “habilitadas”, que fornecerão todas as informações necessárias para facilitar a compreensão e a interpretação dos conteúdos desenvolvidos na exposição. 


Marco Daniel Duarte refere ainda que “O Santuário de Fátima é cada vez mais procurado por pessoas com cultura elevada, peregrinos que já se habituaram a encontrar aqui espaços de reflexão construídos a partir de linguagens contemporâneas usadas para transmitir os conteúdos da fé, da história e mensagem de Fátima”. 


Dentro deste espírito, a partir do dia 4 de maio, o Santuário de Fátima organizará também as visitas temáticas, nas primeiras quartas-feiras de cada mês. 


”Estas visitas estão direcionadas para os que pretendem aprofundar os seus conhecimentos no contexto da museologia atual” e para as orientar “serão convidados especialistas em determinadas áreas para interpretarem as diferentes peças” afirma Marco Daniel Duarte. 


É de salientar que a exposição temporária do Santuário de Fátima - “Terra e Céu: peregrinos e santos de Fátima”- patente ao público no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, recebeu até à Páscoa 51.109 visitantes, uma média de 12 700 visitantes por mês. 


A exposição está organizada em seis núcleos: “A luz de Cristo”, recebida pelo Baptismo; “Os pés dos peregrinos”; “O alimento da jornada: a palavra e o pão repartidos; subir aos céus de Fátima: os Santos da Colunata do Santuário” e “Os Santos da Cova da Iria: Fátima, lugar de Santidade” e, finalmente, “ Cristo, prémio e coroa da vida”.


Tal como a entrada na exposição, todas as visitas guiadas e temáticas serão gratuitas.



publicado por Carlos Gomes às 10:33
link do post | favorito

Segunda-feira, 14 de Março de 2016
MUSEU DE ARTE SACRA E ETNOLOGIA DE FÁTIMA EXPÕE "A HISTÓRIA DE UM LÁPIS"

A História de um Lápis” é o título da exposição temporária que estará patente de 19 de março a 24 de abril no Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima.

Resultante de uma parceria entre o museu e a sua Liga de Amigos (LaMase), a exposição apresenta 400 dos cerca de 920 lápis da coleção particular de Isabel Maria Caetano.

Residente em Fátima, a colecionadora começou este projeto em 1998 com meia dúzia de lápis, motivada por uma entrevista que assistiu a uma colecionadora de 1200 lápis. A maior parte dos lápis é resultado de ofertas de amigos que conhecem este seu gosto pessoal.

Todos eles de carvão, podemos encontrar na exposição lápis de várias partes do mundo, representando museus, cidades, países, parques temáticos, etc.

A exposição estará patente ao dia 24 de abril, todos os dias, exceto às segundas-feiras, das 10h00 às 17h00 (março) e das 10h00 às 19h00 (abril).



publicado por Carlos Gomes às 11:19
link do post | favorito

Segunda-feira, 29 de Fevereiro de 2016
ALVAIÁZERE INAUGURA AMANHÃ EXPOSIÇÃO DE CONCHAS



publicado por Carlos Gomes às 19:25
link do post | favorito

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2016
ANTÓNIO GALAMBA EXPÕE FOTOGRAFIA EM OURÉM

27 DE FEVEREIRO a 22 DE MARÇO

“RENTE AO SILÊNCIO – TIMOR, INDONÉSIA E O ANTROPÓLOGO”

FOTOGRAFIA POR ANTÓNIO GALAMBA

GALERIA DOS PAÇOS

“Timor: rente ao dizer.

Somos de amarga e espantosa condição. Dominamos o mundo e o mundo é grande demais para tanto afecto.

Em Abril de 2013, o João, meu terno irmão, mais novo de unida prole de 5, partiu procurando, rente ao Índico, o pão que a situação económica e o criminoso governo de direita lhe proibiram em terra onde nasceu e livre, brincou na infância.

Homem sensível, maior fotógrafo, nunca deixou de nos enviar imagens da terra e das gentes que, tão bem, o acolheram. Menino dos valores de Abril, o João honra os seus. O João sabe bem quem é. Há um ano, neste mesmo sítio, vimos algumas das suas espantosas fotografias.

Chorei - e choro! - o meu quotidiano sem a habitual presença do meu irmão.

Próximos, como os estorninhos ao guadiana, a sua partida calou em mim a normal efusividade.

Em Agosto fui visitá-lo. Vinte dias de profunda alegria. Trago-vos do que lá vi.

Riquezas e pobrezas - conforme as perspectivas. Mas, acima de tudo, humanidade.

Muita humanidade.

Como escrevi ao João, nas lágrimas que derramei no seu ombro à despedida: o mundo é tão bonito e nós morremos tão depressa.”

António, Out. 2015

Horário: Segunda a sexta das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00

ENTRADA GRATUITA



publicado por Carlos Gomes às 11:46
link do post | favorito

Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2016
ALVAIÁZERE EXPÕE CONCHAS DO MUNDO MARINHO



publicado por Carlos Gomes às 22:58
link do post | favorito

Sábado, 6 de Fevereiro de 2016
ANTÓNIO FLOR EXPÕE PINTURA NA GALERIA DA VILA MEDIEVAL DE OURÉM

Ourém inaugura a Exposição de pintura “Os caminhos de Ourém” de António Flor, António Fazeres, Maria Miranda e Renato Monteiro, que terá lugar no dia 12 de fevereiro às 16:30 horas, na Galeria da Vila Medieval de Ourém.

Convite Exposicao Galeria VMO fevereiro 2016

A exposição está patente de 12 de fevereiro a 10 de abril de 2016, com entrada livre.

Tal como os caminhos, cruzam-se os olhares. E embora os passos e os olhares possam ocasionalmente convergir, dessa partilha de lugar e tempo, o que emerge é uma realidade caleidoscópica: um mundo fragmentado em múltiplas imagens!

Quatro fotógrafos fixaram o mesmo mas diferentemente, como se mostra em “Os Caminhos de Ourém”. Uma encruzilhada em que o visitante é desafiado a procurar o seu próprio caminho…

Galeria Municipal de Ourém – Vila medieval de Ourém

Horário: de terça a domingo das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.



publicado por Carlos Gomes às 23:17
link do post | favorito

Quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2016
"PELA COSTA FORA", DE BRUNO GASPAR NO CLAUSTRO MONFORTINO

O Claustro Monfortino, restaurante de aplicação da Escola de Hotelaria de Fátima, junta todos os meses o prazer da arte e da gastronomia através da iniciativa “Arte no Claustro”, expondo os trabalhos de um artista para apreciar enquanto se vai degustando as maravilhosas refeições criadas e servidas pelos nossos alunos. Alimenta-se o corpo e o espírito.

unnamed

A partir de dia 11 de fevereiro, e até 18 de março, o Claustro Monfortino recebe a exposição “Pela Costa Fora”, de Bruno Gaspar, retratando uma aventura marítima que começou em Caminha, no extremo norte do país, e terminou em Vila Real de Santo António, no Sotavento algarvio, passando pelos arquipélagos da Madeira e Açores.

Bruno Gaspar (autor do projeto “Pela Estrada Fora”) viajou à boleia de vários tipos de embarcações: de veleiros de recreio a semi-rígidos, de cargueiros a traineiras de pescadores, incluindo o submarino Tridente da Marinha Portuguesa.

Este retrato da nossa costa, das suas gentes e das suas histórias incide nas paisagens, mas também nas construções costeiras, como os faróis, contemplando ainda profissões que tiram do mar o seu sustento e visitas oportunas a recantos gastronómicos.

O olhar deste artista plástico está traduzido nesta exposição em fotografias, vídeos e pinturas realizadas no decorrer da viagem que demorou 10 meses.

As crónicas que escreve sobre esta viagem são publicadas todos os sábados no jornal i.



publicado por Carlos Gomes às 14:12
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

MARIA BEATITUDE EXPÕE PIN...

MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM ...

OURÉM PROMOVE EXPOSIÇÃO D...

CARLOS PIMENTEL EXPÕE FOT...

ALUNOS DE OURÉM EXPÕEM AR...

OURÉM EXPÕE FOTOGRAFIA SO...

ALVAIÁZERE EXPÕE TÊXTIL D...

OURÉM EXPÕE CASTELOS DE P...

MOINHOS ABREM AS PORTAS A...

«Consolata - 75 Anos em P...

OURÉM INAUGURA EXPOSIÇÃO ...

"SONHOS COM FORMA E COR" ...

PINTORA ALEXANDRA MARQUES...

VIGÍLIA FOTOGRÁFICA – DIÓ...

MANUEL CARGALEIRO EXPÕES ...

CONSOLATA MUSEU EXPÕE "CA...

MANUEL CARGALEIRO EXPÕE E...

ALVAIÁZERE EXPÕE FOTOGRAF...

GRAÇA MARQUES EXPÕE FOTOG...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

ALMERINDA PEREIRA EXPÕE D...

DIRETORA DO SECRETARIADO ...

FÁTIMA EXPÕE "O MEU ANJIN...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

OURÉM EXPÕE ARTESANATO

OURÉM RECEBE EXPOSIÇÃO DE...

OURÉM RECEBE EXPOSIÇÃO DE...

OURÉM RECEBE EXPOSIÇÃO DE...

EXPOSIÇÃO DE PINTURA DE A...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA PROMO...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

ALVAIÁZERE EXPÕE TECIDO A...

CENTRO DO PATRIMÓNIO DA E...

OURÉM INAUGURA EXPOSIÇÃO ...

ANA OLIVEIRA E LAINS DE O...

CENTRO DE PATRIMÓNIO DA E...

OURÉM INAUGURA EXPOSIÇÃO ...

GALERIA MUNICIPAL DE OURÉ...

LEONARDO RITO EXPÕE EM FÁ...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA APRES...

PINTORA MÓNICA ANTÓNIO EX...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

ARTISTA ENGRÁCIA CARDOSO ...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA INAUG...

MUSEU DE ARTE SACRA E ETN...

ALVAIÁZERE INAUGURA AMANH...

ANTÓNIO GALAMBA EXPÕE FOT...

ALVAIÁZERE EXPÕE CONCHAS ...

ANTÓNIO FLOR EXPÕE PINTUR...

"PELA COSTA FORA", DE BRU...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds