Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Ourém.

Terça-feira, 13 de Novembro de 2018
"O ANJO DE PORTUGAL" DA ESCULTORA CARVALHEIRA DA SILVA REGRESSA A VILA NOVA DE CERVEIRA

‘O Anjo de Portugal’ enriquece exposição de homenagem a Carvalheira da Silva

Depois de ter integrado as comemorações do Centenário das Aparições de Fátima, o molde da obra ‘O Anjo de Portugal’ de Carvalheira da Silva, regressou a ‘casa’ e encontra-se exposto, a partir de hoje, no Arquivo Municipal de Vila Nova de Cerveira. Peça emblemática acrescenta valor à exposição de homenagem que a Câmara Municipal inaugurou a 1 de outubro, intitulada ‘Contemplação de Arte Sacra’ - Vida e Obra de Carvalheira da Silva, e que pode ser visitada até março de 2019.

IMG_8322

Maria Amélia Carvalheira da Silva é considerada um dos expoentes máximos da arte sacra portuguesa, com raízes na freguesia de Gondarém. Vila Nova de Cerveira faz parte da sua história, pessoal e profissional, integrando o roteiro de obras espalhadas em locais tão icónicos como o Santuário de Fátima e o Vaticano, pelo que a Câmara Municipal concretizou uma vontade antiga de lhe dedicar uma exposição.

“Além de honrar a sua memória, a vida e obra da escultora cerveirense Carvalheira da Silva é demasiado valiosa para cair no esquecimento. Não podemos nem devemos privar os nossos filhos e netos de conhecer a pessoa e de contactar com o seu percurso artístico de sucesso”, realçou o autarca cerveirense Fernando Nogueira, no ato inaugural da exposição, no Dia do Município.

Patente no Arquivo Municipal até março de 2019, a mostra ‘Contemplação de Arte Sacra’ - Vida e Obra de Carvalheira da Silva - apresenta ao público cerca de 20 peças da escultora, um vasto registo informativo e fotográfico da sua carreira, bem como a condecoração "Pro Eclesia et Pontífice" atribuída pela Santa Sé e o Grau de Comendadora da Ordem de Mérito pelo então Presidente da República, Dr. Mário Soares.

Escultora de arte sacra, é em Fátima que tem a parte mais significativa da sua obra, nomeadamente ‘O Anjo de Portugal’, a escultura de Nossa Senhora e todas as Estações da Via-Sacra existentes nos Valinhos, assim como demais esculturas de cariz religioso espalhadas de Norte a Sul de Portugal, bem como em vários países.

Pelas raízes pessoais e profissionais a Vila Nova de Cerveira, Carvalheira da Silva doou à Câmara Municipal o molde da obra em gesso modelado e madeira, ‘O Anjo de Portugal’, cujo original se encontra no monumento construído em 1958, na Loca do Cabeço, a dar a comunhão aos três Pastorinhos de joelhos.

jardim-amc3a9lia-carvalheira-cara

Quem foi Carvalheira da Silva?

Maria Amélia Carvalheira da Silva nasceu em Gondarém, Vila Nova de Cerveira, 4 de Setembro de 1904, e faleceu em Lisboa a 31 de Dezembro de 1998. Foi uma escultora portuguesa.

Foi discípula de Salvador Barata Feyo. Em 1949, venceu o Prémio de Artes Plásticas Mestre Manuel Pereira, com a obra S. João de Deus, em barro policromado, que está exposta na capela do Palácio da Cruz Vermelha. Marcou presença em várias exposições, a título individual, em Portugal e no estrangeiro.[1]

É autora da escultura O Anjo de Portugal, e ainda da escultura de Nossa Senhora e de todas as Estações da Via-Sacra existentes nos Valinhos, em Fátima, assim como demais esculturas de cariz religioso espalhadas de Norte a Sul de Portugal.

Em 1992, recebeu, das mãos do então Cardeal Patriarca de Lisboa, D. António Ribeiro, a condecoração da Santa Sé Pro Eclesia et Pontificia. Em 28 de maio de 1992, foi feita Comendadora da Ordem do Mérito pelo Presidente Mário Soares.

A Câmara Municipal de Lisboa atribuiu o seu nome a um jardim na freguesia das Avenidas Novas.

Fonte: Wikipédia

800px-AnjodePortugal

Fonte: https://bloguedominho.blogs.sapo.pt/



publicado por Carlos Gomes às 16:32
link do post | favorito

6 NOMES DE ALUNOS E EX-ALUNOS DA ESCOLA DE HOTELARIA DE FÁTIMA NA ETAPA FINAL DO JTG 2018

A Escola de Hotelaria de Fátima está uma vez mais representada na 7ª edição do Concurso Nacional Jovem Talento da Gastronomia 2018.

unnamed

Entre alunos e ex-alunos, a EHF contou com 10 representantes nas 3 Etapas Regionais, que decorreram de Norte a Sul do país, dos quais 6 foram apurados para a fase final após as provas regionais:

- Andreia Carreira - Pastelaria Espiga

- Filipa dos Santos - Cozinha com Arroz Bom Sucesso

- Guilherme Gaspar - Cozinha Makro

- Ricardo Ruivo - Cozinha Makro

- Samuel Santos - Pastelaria Espiga

- Sónia Rodrigues - Pastelaria Espiga (1.ª Suplente) - atual aluna do Curso de Pastelaria/Padaria

Esta é a 7ª edição do concurso Jovem Talento da Gastronomia que percorre o país à procura do futuro de Portugal, a competição mais importante para os jovens nas áreas de Cozinha/Pastelaria, Restaurante/Bar e Pastelaria/Padaria! Esta iniciativa da Inter-Magazine - Edições do Gosto, que tem a EHF como um dos patrocinares institucionais, é composta por 3 etapas regionais e culmina na final nacional que reúne os concorrentes com melhores pontuações e onde o talento é revelado em cada uma das áreas a concurso. Trata-se de um concurso composto por 8 provas distintas: Artes da Mesa; Barman Inter Magazine; Cozinha Makro; Cozinha com Polvo Nacional Brasmar; Cozinha com Legumes Bonduelle; Tradição com Arroz Bom Sucesso; Pastelaria Espiga e Petiscos com Super Bock Selecção 1927. Podem concorrer todos os estudantes de hotelaria e restauração a frequentar as escolas em Portugal, ou jovens empregados que tenham terminado os estudos no ano letivo anterior ao ano corrente, e que tenham idade igual ou inferior a 25 anos.

De referir que a Final Nacional do JTG, deste ano acontece nos dias 4 e 5 de Dezembro, na Escola de Hotelaria de Fátima, contando também com o apoio do Município de Ourém. No dia 5, acontece também o Fórum: Que Futuro para a Gastronomia de Portugal, onde estarão reunidos os profissionais do presente e futuro.

Foto de Edições do Gosto - Jovem Talento da Gastronomia.



publicado por Carlos Gomes às 16:21
link do post | favorito

Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018
CHORUS AURIS COMEMORA 46º ANIVERSÁRIO

Coral 18



publicado por Carlos Gomes às 20:05
link do post | favorito

Sábado, 10 de Novembro de 2018
CIENTISTA ANTÓNIO GALOPIM DE CARVALHO – O “AVÔ DOS DINOSSAUROS” – FELICITA O BIÓLOGO OUREENSE FERNANDO MANGAS CATARINO NA PASSAGEM DOS SEUS 86 ANOS DE IDADE

45882957_1951909041782275_5148538865794940928_n

Deixei passar a data de ontem em que se celebrou mais um (como acontece todos os anos) aniversário, o 86º de Fernando Catarino, um nome que honra a Universidade Portuguesa.

Neste dianão posso deixar de recordar 60 anos de convívio profissional e de companheirismo nas lides sem conta pela vulgarização do conhecimento científico que protagonizámos neste Portugal, cujos políticos não merecem o povo que somos.

Uma das muitas vezes que acompanhei este meu colega de Universidade, como simples participante interessado em aprender, foi “Onde a Terra se acaba e o mar começa”, como escreveu Camões, no Canto III de Os Lusíadas, ou seja, na ponta mais saliente do promontório que marca o extremo ocidental da Serra de Sintra, a que os homens do mar chamavam o “Focinho da Roca”.

Com ele desci a falésia no sítio do farol, um escarpado que permite observar aspectos particulares da intrusão magmática que elevou esta “jóia da petrografia”, como se lhe referiu o Prof. Afred Lacroix, ilustre petrógrafo francês que lhe dedicou particular atenção. Mas não foi para observar as rochas que descemos até o mar. Fomos em busca da "Armeria pseudoarmeria", uma espécie rara de dicotiledónea, da família das plumbagináceas, que ali floresce a um dado nível da estratificação florística presente. 
Já não recordo a altura do ano dessa memorável excursão. Só sei que a subida foi lenta e ofegante, sob um calor intenso, o que não impediu o professor de falar, descrever, comentar, explicar um pormenor aqui e ali e, até, lembrar Lord Byron, o poeta inglês da viragem do século XVIII ao XIX, que se referiu a esta serra como um Éden Glorioso”, considerando-a, deselegantemente, uma ”pérola lançada a porcos”.

A elevada sensibilidade poética deste meu amigo, revelou-se-me numa das primeiras saídas de campo que fizemos juntos. Foi na Arrábida, mais precisamente na Mata do Solitário. Aí, numa pausa que fizemos junto de uma "Pistacia lentiscus", a vulgar aroeira, o mestre abriu a sacola e retirou, lá de dentro, um livro de poemas de Frei Agostinho da Cruz (1540-1619), que leu para um grupo de alunos deliciados com aquele outro talento do professor.

A última das várias oportunidades em que tive o prazer de o acompanhar, foi no parque anexo ao Palácio da Pena, em Sintra. Estávamos em Agosto. Os cimos da serra permaneciam envoltos numa nebulosidade fresca, a contrastar com o azul celeste e o calor estival da planura que se estende a Sul da pequena montanha. Com o Prof. Catarino, esta preciosa mata transformou-se numa sinfonia de espécies arbóreas, muitas delas exóticas, diferentes de tudo o que é característico da nossa flora.

Para os que tiveram o privilégio de lidar com ele, o Catarino, na gíria dos alunos, ou o Mangas, para os amigos mais chegados, é uma sinfonia e um poema de simpatia, humanidade e sabedoria.

António Galopim de Carvalho



publicado por Carlos Gomes às 15:43
link do post | favorito

Sexta-feira, 9 de Novembro de 2018
INSIGNARE ASSINA PROTOCOLO NA ÁREA DA ALIMENTAÇÃO HOSPITALAR

A INSIGNARE – Associação de Ensino e Formação, assinou esta quarta-feira dia 7, um protocolo com a TRIVALOR SGP, no sentido de cooperação institucional entre ambas as entidades de forma a promover iniciativas de aprendizagem, nas componentes de formação prática em contexto de trabalho ou teórica, com vista à elevação dos níveis de qualificação dos alunos da escola.

unnamed

Serão organizadas e ministradas, iniciativas nas múltiplas áreas de formação da INSIGNARE, tendo por objetivo uma melhor integração dos alunos no mercado de trabalho.

Uma das áreas às quais será dado destaque, e que resultou de um desafio da “Academia Trivalor”, será no âmbito da Alimentação Hospitalar, sendo desenvolvidos conteúdos e aprendizagens que possam potenciar inovação neste sector. A Escola de Hotelaria de Fátima irá ser assim um meio privilegiado de desenvolvimento de novas práticas e novas abordagens à tradicional “comida de hospital”, no sentido de uma melhor percepção destas matérias por parte dos alunos e conducente a melhorias significativas também ao nível da sua confeção.

As práticas inovadoras serão testadas em ambiente escolar pelos alunos, tendo por orientação a experiência da Trivalor neste sector, nomeadamente no apoio e formação nutricional e de saúde, a logística do processo, constituindo um desafio suplementar aos alunos a experiência académica neste sector de atividade.



publicado por Carlos Gomes às 16:15
link do post | favorito

MANUEL CARGALEIRO EXPÕES EM FÁTIMA

Amanhã, dia 10 de novembro, pelas 12h00, irá inaugurar oficialmente a exposição temporária "CARGALEIRO, Poeta da Arte", no CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima.

A inauguração  contará com a presença de Manuel Cargaleiro, seguindo-se pelas 13h00 um Almoço - Conferência no Consolata Hotel.

Organizada pela Liga de Amigos do Museu, esta magnífica exposição acolhe pela primeira vez em Fátima trinta e dois trabalhos, entre serigrafias e litografias de vários períodos do mestre Cargaleiro.

A exposição poderá ser visitada até 27 de janeiro de 2019, de terça a domingo, no seguinte horário: 10h00-13h00 | 14h00-17h00.

Manuel Cargaleiro atualmente divide o seu tempo de trabalho criativo por Lisboa, Paris e Vietri-Sul-Mare (Itália), percurso que define um artista aberto à circulação internacional das artes.

Nasceu a 16 de Março de 1927, em Vila Velha de Ródão, passando a viver, desde criança, na margem sul do estuário do Tejo, defronte de Lisboa, nos concelhos de Almada e do Seixal.

Em 1949, participou no primeiro salão de cerâmica organizado por António Ferro, no SNI, em Lisboa e, em 1952, realizou a 1.ª exposição individual de cerâmicas no SNI, em Lisboa. A partir desta data nunca mais parou com a realização de exposições em Portugal e no estrangeiro (França, Suíça, Itália,  Bélgica,        Alemanha, Espanha, Brasil, Japão, Venezuela, Arábia Saudita…). Foi professor de cerâmica na Escola de Artes Decorativas, António Arroio, em Lisboa. Ceramista que põe as mãos no barro; não apenas faz só cartões (projetos).

Em 1955, dirige os trabalhos de passagem para cerâmica, das estações de Via Sacra do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, a partir dos cartões da autoria de Lino António.

A obra de arte de Manuel Cargaleiro tem ritmo, alegria, musicalidade… Transmite bem-estar e enche facilmente um espaço, quer seja público ou privado. O papel didático da sua obra plástica leva-nos a descobrir o valor intrínseco e real das cores, as suas múltiplas combinações e o seu poder comunicativo e, ao mesmo tempo, a olhar de maneira diferente para os objetos que nos envolvem no dia - a - dia, “hic et nunc”, e a descobrir a harmonia cromática da natureza.

(António Maia Nabais)

image002



publicado por Carlos Gomes às 09:50
link do post | favorito

Quinta-feira, 8 de Novembro de 2018
PAN QUER PORTUGUESES A PEDALAR BICICLETAS ELÉTRICAS

OE2019: PAN negoceia incentivo à aquisição de bicicletas elétricas

  • Incentivo à aquisição de veículos de baixas emissões extensível às bicicletas elétricas
  • Incentivo no valor de 20 % do valor da bicicleta, até ao máximo de 200 euros
  • Políticas de incentivo à mobilidade elétrica têm de ter em conta todos os modos de transporte

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, está a negociar com o Governo uma medida que pretende que o incentivo à Introdução no Consumo de Veículos de Baixas Emissões seja alargado às bicicletas com assistência elétrica com um incentivo no valor de 20 % do valor da bicicleta, até ao máximo de 200 euros.

A utilização da bicicleta como modo de deslocação, isoladamente ou em combinação com os transportes públicos, traz diversos benefícios ambientais, sociais, económicos e de saúde pública. Os benefícios socioeconómicos anuais da utilização da bicicleta na União Europeia estão avaliados em mais de 500 mil milhões de euros (cerca de 3% do PIB da UE, ou 2.5 vezes o PIB de Portugal).

A bicicleta elétrica é o veículo mais rápido em distâncias até 10 km, e até 20 km a diferença para o automóvel é marginal. No entanto, enquanto na Europa 8% das viagens são realizadas em bicicleta, e são discutidos objetivos de duplicar esta taxa, em Portugal a taxa modal é de apenas 1%. Estão fundamentadas as várias razões para uma aposta forte nas bicicletas elétricas enquanto opção no campo da mobilidade, com a inclusão das mesmas nos incentivos do Fundo Ambiental.

O preço médio de uma bicicleta elétrica é inferior 8% ao de um carro elétrico. O incentivo do Estado para a aquisição de bicicletas elétricas é uma forma eficiente de descarbonizar a economia com claras vantagens para o Estado, para o consumidor e para as mudanças que se pretendem introduzir no sistema económico.

O PAN considera que as políticas de incentivo à mobilidade elétrica devem ter em conta todos os modos de transporte, e não ser focadas na redução de emissões de apenas um modo, ou não ter em consideração outros problemas como o sedentarismo da população, congestionamentos ou o uso do espaço público, pelo que, para o partido, a bicicleta elétrica deve ser considerada.

A indústria portuguesa da bicicleta, a terceira maior da Europa com a produção em 2016 de perto de dois milhões de bicicletas, emprega diretamente mais de 5 mil pessoas, sendo que um impulso ao mercado nacional de bicicletas elétricas contribuiria para a estimular a vertente de desenvolvimento tecnológico deste sector da indústria portuguesa.

Países com a Suécia, França, Áustria e Itália introduziram incentivos fiscais a nível nacional para a aquisição de bicicletas elétrica, tendo alguns destes e outros países estabelecido ainda incentivos a nível regional ou local. Em 2017, a Suécia assumiu a liderança e estabeleceu a referência europeia nesta matéria, com um orçamento de 34 milhões de euros anuais, durante três anos, para o incentivo à aquisição de bicicletas elétricas. E este ano, a Comissão de Segurança Rodoviária e Mobilidade Sustentável do Parlamento espanhol aprovou uma moção com a proposta de vários incentivos fiscais para a mobilidade em bicicleta.



publicado por Carlos Gomes às 13:44
link do post | favorito

Quarta-feira, 7 de Novembro de 2018
FILARMÓNICA DE OLIVENÇA DESFILA EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DO 1º DE DEZEMBRO, DIA DA RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL

O Movimento 1º de Dezembro lançou a ideia deste grandioso Desfile e mobilizou por todo o país, com o apoio dos seus delegados e da Confederação Musical Portuguesa, diferentes bandas e municípios.

É possível realizá-lo graças ao apoio da Câmara Municipal de Lisboa e à capacidade de organização da EGEAC. A iniciativa conta também com o endosso da SHIP - Sociedade Histórica da Independência de Portugal, que o incluiu no Programa Oficial das Comemorações do 1º de Dezembro, e com a colaboração da CMP – Confederação Musical Portuguesa. Agradecemos também o apoio facultado pelo "Recheio" e pelo "Amanhecer", assim como a cobertura e transmissão pela RTP.

Entre os participantes, destaca-se este ano a Filarmónica de Olivenza, em representação daquele território português sob administração de Espanha.

 

13886481_1107835025958511_557363345744018004_n

Fundada eml 28 de marzo de 1851 pelo ilustre filántropo oliventino José María Marzal, é a decana das bandas de Extremadura espanhola e uma de las mais antigas de Espanha. Ostenta o privilégio de usar uniforme militar com espachim, concedido nos finais do Século XIX.

Ao longo da sua existência tem obtido importantes prémios e distinções:

– 1er Premio Certamen de Bandas Civiles (Badajoz 1929).

– Diploma de Honor Certamen de Bandas (Cazalla de la Sierra – Sevilla 1929).

– 2º Premio Certamen de Bandas Semana de las Fuerzas Armadas (Badajoz – 1987).

– 1er Premio Certamen de Bandas “Ciudad de la Música” (Villafranca de los Barros – Badajoz 2000).

– 1er Premio Certamen de Bandas “Ciudad de la Música” (Villafranca de los Barros – Badajoz 2001).

– Medalla de Extremadura 2001 por sus más de 150 años ininterrumpidos dedicados a la enseñanza y fomento de la cultura musical. Decreto 119/2001 de 25 de julio JUNTA DE EXTREMADURA.

– 2º Premio Concurso de Bandas Taurinas Féria del Toro (Santarem – Portugal 2003).

– Título de Comendadora de la Orden de “El Miájón de los Castúos” otorgado por el Centro de Iniciativas Turísticas de Almendralejo (2006).

Participou em muitos actos institucionais como a entrega de Medalhas de Extremadura en Mérida (dirigida por Miguel del Barco, autor do hino de Extremadura), na recepção aos Reis de Espanha en Zafra e Badajoz en 1992 o no bicentenário da fundação do Regimento de Castilla 16. Actuou no Teatro López de Ayala de Badajoz como no Gran Teatro de Cáceres. Esteve presente, en 1994 no Festival de Teatro Clásico de Alcántara.

Em 1995 gravou o seu primeiro CD con obras própias dol repertório para bandas e em 1998 o hino para o C.F. Exotremadura conjuntamente com o Coral de Almendralejo. Em 2008 editou o seu segundo CD denominado TOROS EN OLIVENZA, o qual recolhe alguns dos mais belos pasodobles toreiros que se escreveram, incluindo a primera gravação de ANTOÑITO FERRERA, escrito por Antonio Cotolí Ortiz e dedicado ao popular diestro extremenho.

En 2011, actuou como banda convidada na Asamblea Nacional de la Confederación Española de Sociedades Musicales celebrada en Llerena, oferecendo um concerto. A sua presença é frequente em numerosas localidades extremenhas e portuguesas (Alcácer do Sal, Silves, Tomar, Arrentela). Também tem realizado actuações en Barberá del Vallés (Barcelona), EXPO´92 y Realtem es Alcázares (Sevilla), Aracena y Trigueros (Huelva), Algimia de Alfara (Valencia), Cámara de Lobos (Isla de Madeira- Portugal) y Saturnia y Montemerano (Grosetto- Italia).

Desde a sua primeira aparição, é a banda responsável por animar os festejos taurinos na Feria Ibérica del Toro de Olivenza e participa em numerosas ediciones da Feria de San Juan de Badajoz. A Semana Santa oliventina não seria a mesma sem o acompanhamento musical da Filarmónica de Olivença, tendo estado também presente nas de Badajoz, Llerena, Jeréz de los Caballeros y Plasencia.

Pertenece à Federación Extremeña de Bandas de Música, comprotida de forma directa com o desenvolvimento musical da região. Actualmente é dirigida por Salvador Rojo Gamón.

 

45596868_1963312017109243_6967114987714117632_n



publicado por Carlos Gomes às 23:53
link do post | favorito

BANDA DE VILAR DE PRAZERES DESFILA EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DA RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL

O Movimento 1º de Dezembro lançou a ideia deste grandioso Desfile e mobilizou por todo o país, com o apoio dos seus delegados e da Confederação Musical Portuguesa, diferentes bandas e municípios.

18057853_1672576243038546_5423670472369155480_n

É possível realizá-lo graças ao apoio da Câmara Municipal de Lisboa e à capacidade de organização da EGEAC. A iniciativa conta também com o endosso da SHIP - Sociedade Histórica da Independência de Portugal, que o incluiu no Programa Oficial das Comemorações do 1º de Dezembro, e com a colaboração da CMP – Confederação Musical Portuguesa. Agradecemos também o apoio facultado pelo "Recheio" e pelo "Amanhecer", assim como a cobertura e transmissão pela RTP.

O Desfile Nacional de Bandas Filarmónicas "1º de Dezembro" foi um êxito em 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017. Será êxito maior em 2018.

14h30 - Concentração junto ao Monumento aos Mortos da Grande Guerra, na Avenida da Liberdade (ao Cinema S. Jorge)

15h00 - Início do Desfile

16h30 - Concentração final, na Praça dos Restauradores, e Apoteose Final com interpretação conjunta por 1.900 músicos dos três hinos: Hino da Maria da Fonte, Hino da Restauração e Hino Nacional.

17h00 - Fecho e desmobilização das bandas

Nesta 7ª edição, desfilarão as seguintes bandas e grupos, aqui ordenados por géneros e por ordem alfabética dos distritos e concelhos respectivos:

GRUPOS DE PERCUSSÃO:

  • Tocándar (Marinha Grande)
  • Grupo de Bombos de Atei (Mondim de Basto)

BANDA NACIONAL:

  • Banda de Música da Força Aérea

BANDAS FILARMÓNICAS:

  • La Filarmónica de Olivenza (Olivença)
  • Banda Velha União Sanjoanense (Albergaria-a-Velha - São João de Loure)
  • Banda da Sociedade Filarmónica União Mourense "Os Amarelos" (Moura)
  • Associação Filarmónica Vilarinhense de Vilarinho de Castanheira (Carrazeda de Ansiães)
  • Banda Filarmónica de Felgar (Torre de Moncorvo)
  • Associação Filarmónica Retaxense (Castelo Branco)
  • Sociedade Filarmónica de Tinalhas (Castelo Branco)
  • Sociedade Filarmónica Oleirense (Oleiros)
  • Banda Filarmónica da União de Aldeia de João Pires (Sociedade Recreativa e Musical) - com o Grupo de Cantares de Pedrógão de São Pedro (Adufes) (Penamacor)
  • Associação Filarmónica Progresso Pátria Nova de Coja (Arganil - Coja)
  • Associação Filarmónica de Arganil (Arganil)
  • Banda de Ançã | Phylarmónica Ançanense (Cantanhede)
  • Associação Filarmónica Liberalitas Julia (Évora)
  • Banda da Sociedade Filarmónica Corvalense (Reguengos de Monsaraz)
  • Sociedade Filarmónica Artistas de Minerva (Loulé)
  • Sociedade Filarmónica Bendadense (Sabugal - Bendada)
  • Banda Academia de Santa Cecília (de São Romão) (Seia)
  • Sociedade Filarmónica Turquelense (Alcobaça)
  • Sociedade Filarmónica Alvaiazerense de Santa Cecília (Alavaiázere)
  • Centro Cultural Azambujense (Azambuja)
  • Banda 14 de Janeiro de Elvas (Elvas)
  • Associação Musical da Várzea (Amarante - Várzea)
  • Sociedade Musical 1.º de Agosto - Banda de Música de Coimbrões (Gaia - Coimbrões)
  • Sociedade Filarmónica de Crestuma (Gaia - Crestuma)
  • Associação Filarmónica 1º Dezembro Cultural e Artística Vilarense Reis Prazeres (Ourém - Fátima)
  • Sociedade Velha Filarmónica Riachense (Torres Novas - Riachos)
  • Sociedade Filarmónica Progresso Matos Galamba (Alcácer do Sal)
  • Banda Musical do Concelho de Sabrosa (Sabrosa)
  • Sociedade Musical 2 de Fevereiro - Banda de Santar (Nelas - Santar)
  • Sociedade Filarmónica Fraternidade de São João de Areias (Santa Comba Dão)
  • Filarmónica Recreio de Santa Bárbara (Terceira - Angra do Heroísmo)
  • SFUCO – Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense (Lisboa)

Será um total de 35 entidades, integrando 2 grupos de percussão, 1 banda nacional militar e 32 bandas filarmónicas civis.

Cerca de 1900 músicos, provenientes dos mais diversos pontos do país, irão descer a Avenida da Liberdade para celebrar Portugal, a Independência nacional e a Restauração, através de uma merecida homenagem a esta prática musical e à importante acção formativa e cívica das bandas filarmónicas.

Tendo como ponto de partida o monumento aos Mortos da Grande Guerra, o desfile descerá até à Praça dos Restauradores, para uma interpretação conjunta final das Bandas participantes, sob a direcção do Maestro Capitão António Rosado, da Banda de Música da Força Aérea.

Ao longo do desfile, serão interpretadas várias marchas.

A apoteose final, com os músicos de todas as bandas formados em parada junto ao Monumento aos Restauradores, consiste na interpretação sequencial, como se de uma só orquestra se tratasse, dos Hino da Maria da Fonte, Hino da Restauração e Hino Nacional.

45596868_1963312017109243_6967114987714117632_n



publicado por Carlos Gomes às 23:07
link do post | favorito

MUNICÍPIO DE OURÉM ESTÁ ATENTO A CONSTRUÇÕES ESCOLARES

5 DE NOVEMBRO DE 2018

DECLARAÇÕES

ANTES DA ORDEM DO DIA

PEDIDOS DE ESCLARECIMENTO

REUNIÃO DE PRESIDENTES DA JUNTA

No dia 24 de outubro, à luz do que aconteceu no ano passado a seguir às eleições, decorreu uma reunião / jantar de trabalho promovida pelo executivo, com todos os Presidentes de Juntas de Freguesia do Município de Ourém, presidente da câmara, vereadores, chefe de gabinete e assessores.  Os vereadores do Partido Socialista, porque não foram convidados nem informados da reunião, gostariam de conhecer:

  1. a ordem de trabalhos;
  2. os resultados alcançados relativamente a cada junta de freguesia.

FALTA DE AQUECIMENTO EM ALGUMAS ESCOLAS DE OURÉM

Várias pessoas do concelho têm-nos feito chegar algumas queixas, dando nota que existem escolas em Ourém, onde o aquecimento não está ainda a funcionar, não percebendo, com o frio que já se faz sentir, como tal pode estar a acontecer.

Desta forma, os Vereadores do PS gostariam de questionar o Sr. Presidente sobre a razão deste facto e até quando se prevê que esta situação se mantenha, pois seria de todo previsível e programável que esta situação não ocorresse.

 

REABILITAÇÃO DO ANTIGO MERCADO MUNICIPAL DE OURÉM

Foi adjudicado o projeto para reabilitação do antigo Mercado Municipal de Ourém para o Fórum Cultural, à empresa TEPAG (Planeamento, Arquitetura e Engenharia, Lda.), do Grupo Tecnorém, com sede em Odivelas, pelo valor de 72.980 euros, a que acresce o IVA à taxa legal. 

O documento assinado a 9 de outubro, pelo Sr. Presidente Luís Albuquerque e Eng.ª Isabel Baptista, define que o contrato tem 120 dias de duração e o pagamento será faseado, conforme seja a entrega do projeto e dos projetos de especialidades, entre outros. 

Os Vereadores do PS pretendem que o Sr. Presidente os elucide sobre este contrato, indicando:

  1. o porquê de realizar um novo projeto e não fazer aproveitamento do já existente na Câmara, duplicando recursos;
  2. qual a mais valia do novo projeto face ao anterior.

Os pedidos de esclarecimento serão respondidos por escrito, diz o sr. presidente

ORDEM DO DIA

DOCUMENTOS PREVISIONAIS PARA O ANO ECONÓMICO DE 2019

Proposta Camarária relativa aos Documentos Previsionais para o ano económico 2019 – Orçamento; Grande Opções do Plano para o Quadriénio 2019 – 2022

DECLARAÇÃO DE VOTO

Vem à Reunião de Camara a Proposta do Executivo PSD/CDS relativa aos Documentos Previsionais para o ano económico 2019, nomeadamente o Orçamento que se cifra em 42.961.350 euros, bem como as Grandes Opções do Plano.

A preparação dos documentos económicos e a apresentação das GOP´s é o exercício mais importante da governação política, pois tal exercício permite traduzir em números, e posteriormente em prática, a estratégia política definida em discurso.

O que nos é apresentado para analisar e decidir o nosso sentido de voto, é ainda um misto do passado, das estratégias políticas implementadas pelo anterior executivo, e das novas estratégias delineadas pelo atual executivo do PSD/CDS.

O atual clima político, económico e a sustentabilidade das finanças locais dificilmente podiam ser melhores. Do ponto de vista político, o documento é sustentado por uma maioria estável, quer no executivo camarário quer na Assembleia Municipal, antecipando-se facilmente a aprovação dos documentos em causa.

Também o atual ambiente político na República é estável não contagiando qualquer efeito nefasto para o Poder Local, o que é muito positivo para a estabilidade da sua governação. Do ponto de vista económico, vivemos hoje um momento de maior tranquilidade com níveis de crescimento bastante aceitáveis, tendo o Governo da República projetado para 2019, um crescimento de 2,2% e o melhor défice orçamental da nossa democracia (0,2%).

Esta performance económica tem os seus efeitos imediatos ao nível da governação camarária, refletindo-se no aumento de impostos e taxas resultantes quer da cobrança direta de receita, quer das transferências vindas do Governo Central – cujo aumento previsto para o nosso município e inscrito neste orçamento é de 5,8%.

Também a melhoria da economia terá efeitos na redução nas prestações sociais libertando valores para outras rubricas. O bom controlo das contas públicas deixa de asfixiar as contas dos municípios, o que se reflete num bom ambiente económico favorável à execução de um bom orçamento.

Por fim, a boa saúde económico-financeira que as contas do município de Ourém gozam, é por si só um facto de relevo, determinante para que se possa encarar um exercício financeiro estável e projetar o que antes era muito difícil de implementar. Foi à custa da austeridade dos últimos anos, levada a cabo nos anos de governação socialista desta Câmara, que hoje temos um orçamento que se torna num exercício fácil e sem asfixia.

Traduzindo esta retórica em números, podemos observar que para 2019, fruto da forte diminuição do passivo onerado, os juros e encargos a pagar são de apenas 75.000 euros e o valor dos Passivos Financeiros a liquidar são de 3.028.000 euros. Comparando este valor com o início do ciclo da governação socialista em 2010, na altura de 4.754.000 euros, estamos perante um alívio de cerca de 1.725.000 euros – convenhamos: dá para fazer muita coisa boa!!!

Apesar deste bom clima, o Executivo não aproveita esta oportunidade. A receita de governação que pretende impor no decorrer do ano de 2019, é o apanágio dos governos do PSD/CDS durante o período da troika… aliás, vai para além da troika!

Como anteriormente foi referido, o clima positivo político e económico acarreta consigo automatismos e relações intrínsecas que geram por si só aumento de receitas por via da melhoria dos indicadores socioeconómicos.

Isto, aliado ao facto de as contas do Município gozarem de boa saúde, não justifica de modo nenhum, as soluções apontadas pelo Executivo para “criar” receitas, nomeadamente a Receita resultante da Taxa Municipal de Ocupação Turística, cuja verba inscrita para o Orçamento de 2019 é de 400 mil euros, e o enorme aumento das taxas e serviços de saneamento e de Resíduos Urbanos, no valor aproximado de 1.700.000 euros, também já inscritas neste orçamento.

Aliás, o facto de quer a taxa turística, quer o Projeto de Revisão ao RMTORM (área de saneamento e dos Resíduos Urbanos), estarem ainda no período de discussão pública, demonstram a prepotência deste Executivo ao inscrever verbas no Orçamento sem ter sequer o resultado das discussões públicas. Esta pressa desnecessária é um sinal evidente do desrespeito pela manifestação de vontade pública, principalmente fatimense, e pelo próprio órgão deliberativo, a Assembleia Municipal, a quem o executivo tem que prestar contas. 

A discussão do Orçamento de 2019 não é o momento apropriado para discutir a Taxa Turística; insistimos em que, por uma questão de respeito para com os procedimentos, a manifestação da vontade pública e o respeito pela AM, esta receita devesse ser incluída apenas após a finalização do período de audiência dos interessados e a sua aprovação final.

Quando a proposta de implementação de Taxa Turística veio a reunião para discussão pública, os vereadores do PS pediram que fosse retirada da ordem de trabalhos; face a um conjunto de novos pressupostos apresentados durante a própria reunião, os vereadores do PS, anuíram que a proposta fosse para discussão pública, continuando, no entanto, a manifestar-se publicamente contra a sua aplicação. 

Tendo em conta que, implicitamente, a Taxa Turística já se encontra autocraticamente aprovada e refletida nos documentos previsionais em apreciação, a posição dos vereadores do Partido Socialista, relativamente ao Orçamento já está definida.  

Antecipando a discussão da introdução dessa taxa, e atendendo ao momento de declínio em que se encontra o turismo no Município, principalmente em Fátima, o foco primordial desta receita, não encontrámos razões objetivas para a sua criação. Nem o momento é bom, nem a receita proveniente dessa taxa é indispensável, dada a situação financeira favorável do município.  

O Sr. Presidente da Câmara já proferiu em sede de Reunião de Câmara a sua preocupação sobre a tendência negativa do fluxo turístico que se está a registar ao longo do ano de 2018.

Como quer agora inverter esta tendência com o agravamento da competitividade das nossas unidades hoteleiras???

Que politica de apoio ao tecido empresarial quer o Executivo PSD/CDS implementar no nosso Concelho????

Pelo que nos é dado a conhecer no Orçamento, a política de apoio ao tecido empresarial, que tem sido a Bandeira do executivo PSD/CDS, é dar por um lado e tirar por outro.

A política de apoio ao tecido empresarial do concelho consiste afinal numa única iniciativa: o projeto “START UP” Ourém, orçado em 349.300 euros. Sim, porque a reabilitação da Zona Industrial de Urqueira e do Centro de Negócios não são projetos de raiz deste executivo.

De ponto de vista fiscal, este grande designo do executivo do PSD / CDS de apoio às empresas é manifestado por insignificantes alterações, designadamente:

- a diminuição da taxa da derrama em 0,05%; Só para se ter uma ideia do que isto representa, passamos a dar um exemplo: por cada 10.000 euros Lucro anual de uma empresa, esta redução representa uma poupança de 5 euros ano, i.e., 0,42 €/mês (!!!!)

- a alteração do IMI de 0,33% para 0,325% (cujo efeito, curiosamente, ainda não está refletido no Orçamento – na página 142 – o que é uma contradição com as taxas turísticas e saneamento e RU, que mesmo em período de discussão publica já estão inscritas).

Mas, por outro lado, as mesmas estruturas empresariais são chamadas para contribuir com pagamento para novas taxas e para aumentos “enormes”, como é o caso das taxas de saneamento e RU. 

Analisando mais a fundo o orçamento, verifica-se a inscrição de alguns valores que nos deixam em dúvida. Falamos do lado da Receita dos valores inscritos em sede do IMT. O Orçamento prevê a cobrança de 1.629.000 euros. Este valor é calculado pela simples média aritmética dos últimos 24 meses. Ora, também por informação do Senhor Presidente numa reunião de Câmara, a propósito da discussão das contas do 1º semestre do município, foi dito que o IMT estava bastante abaixo do previsto. De facto, a média aritmética dos primeiros nove meses do ano foi de 127 mil euros por mês, anualizando o valor, projeta-se que para 2018 o valor cobrado será na ordem do 1.5 milhões de euros. Assim, para 2019, estão mais de 100 mil euros orçados para este imposto.

Uma das críticas mais ouvidas enquanto oposição, eram as verbas insignificantes que o Executivo Socialista destinava às freguesias no Orçamento. Ora, o que hoje observamos com o PSD/CDS no executivo, é um decréscimo do valor destinada à gestão das nossas Freguesias. O montante das verbas destinadas às Freguesias é de 1.333.000 euros, face a 1.482.000 euros de 2017, último ano de governação do PS. Mais uma vez, uma poupança injustificada face à necessidade de desenvolvimento das nossas freguesias!!!!

Relativamente a este ponto, e para limpar a face, está escrito na proposta de orçamento de uma forma muito abstrata que “prevê-se estabelecer diversos protocolos de cooperação financeira com as freguesias, visando apoiar o seu investimento”, mas não se concretizam quais são os protocolos e encontrar essas verbas no orçamento é uma tarefa tão árdua que é quase impossível!!!

De facto, foram muitas as críticas a este respeito que foram feitas ao anterior executivo. Lembramo-nos das fortes criticas feitas pelo senhor Presidente da Junta de Freguesia de Fátima. O que irá ele dizer agora sobre este Orçamento??? Como ficam as quatro entradas de Fátima, a construção do novo quartel dos Bombeiros de Fátima, a Av. Papa João XXIII (apesar de ter valores inscritos no orçamento, há quem acredita que haverá dinheiro para essa obra?), os pontos de água da Freguesia, o apoio aos atletas de alta competição…?? Serão os 10.000 euros inscritos suficientes para todos os apoios, incluídos GAF(?), parque de Fátima, que de acordo com o Orçamento será adiado em pelo menos mais um ano??? …

Estas foram algumas das criticas que na altura foram feitas e cujo Orçamento deste ano o executivo PSD/CDS não responde.

Mas acima de tudo, este Orçamento vai ter efeitos nocivos profundos nos Fatimenses e em particular no seu Turismo! Como todos sabemos, a parte esmagadora da receita da Taxa Turística será cobrada em Fátima. Tinha dito o executivo que a verba arrecadada com essa taxa serviria para pagar a pegada do Turismo… Mas onde está o valor dessa pegada refletido no Orçamento??? Que outras verbas foram inscritas para Fátima a mais, para compensar esses valores? Pois, é um exercício de difícil análise. Também porque Fátima, é umas das Freguesias com maior cobertura de saneamento, os aumentos desmedidos das taxas de saneamento e RU terão um enorme efeito em Fátima e nos Fatimenses. Fátima, a “Joia da Coroa” das receitas do município, é a que mais vai sofrer os efeitos nefastos deste Orçamento: sendo a freguesia que mais receita dá ao município, não tem retorno em termos de atribuição de verbas à JF, nem de investimentos previstos, vai ter um aumento brutal nas taxas de saneamento e RU e, como se não bastasse, terá que pagar mais uma taxa, a Taxa Turística!!!  

Voltando ao início, esta proposta de orçamento e GOP´s, é um misto da estratégia política seguida nos últimos anos e da nova estratégia (praticamente invisível!!) que o atual executivo pretende implementar.

Expurgando as de despesas Correntes do Orçamento, temos um valor para as Despesas de Capital no montante de 19.476.450 euros. É essencialmente sobre esta verba que são tomadas as opções de investimento. O que podemos assistir neste orçamento é que ainda são as opções de investimento tomadas no anterior executivo que são tidas como estratégicas e se muitas vezes o atual executivo pretende maquiá-las para parecerem suas, certo é que foi a visão de executivos anteriores que as tornou essenciais. Este executivo limita-se a geri-las, muitas vezes de forma anárquica!

De novo, realmente novo, neste Orçamento, no que respeita a opções estratégicas de investimento, pouco se encontra! Num exercício de generosidade da nossa parte, encontramos opções que se traduzem em cerca de 4 milhões de euros. Destacamos as verbas destinadas à Start Up, já anteriormente mencionadas, 350 mil euros para a Ciclovia Fátima-Ortiga, com financiamento de 150 mil euros por parte da Fundação Ephesus, uma verba global de cerca de 2,6 milhões de euros para arranjos/requalificação de várias ruas e ligações essencialmente em Ourém e Fátima (embora importantes, dificilmente se pode considerar de estratégico), e um valor de 884 mil euros para a rede vária (também de estratégico pouco tem). Pelos vistos a opção estratégica deste executivo continua a incidir, tal como há 20 anos atrás, no alcatrão!

Assim, parte importante do valor desta diferença (Despesas de Capital), aproximadamente 12.000.000 euros, que convém dizer, é muito dinheiro, destina-se essencialmente para dar seguimento aquilo que é de anteriores visionários.

Face ao exposto e atendendo a que:

- O que estamos a avaliar é a nova estratégia deste novo Executivo e que ela nos parece de vistas curtas

- Que estão inscritas no Orçamento verbas relativas a receitas provenientes de taxas que ainda não foram aprovadas e com as quais estamos em desacordo porque terão efeitos adversos no desenvolvimento do nosso Concelho;

- Porque este Orçamento prevê um “enorme” aumento de taxas de saneamento e RU, aproximadamente 1.700.000 euros, com que não nos identificamos (com a forma do ajustamento), e consideramos injustificada face à boa saúde financeira do município;

- Porque consideramos que o montante das verbas inscritas no lado das Receitas, como sendo o IMT que dificilmente serão atingidas.

E finalmente porque este nunca seria o nosso Orçamento num segundo ano de mandato com condições económicas favoráveis, os Vereadores do PS votam contra os documentos em apreciação, nomeadamente os documentos previsionais para o ano de 2019 – Orçamento e Grandes Opções do Plano para o Quadriénio 2019-2022.

Os vereadores do PS

Cília Seixo

José Reis

Estela Ribeiro

PEDIDO DE APOIO FINANCEIRO — PROPOSTA DE PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE OURÉM E A ACISO — "Ações de Promoção - Ourém Natal Mágico 2018"

Vem a esta reunião uma proposta de Protocolo entre a ACISO e o Município que tem como objetivo a atribuição de um apoio financeiro de 36.496,50 para, e citamos, “financiar os encargos decorrentes da contratualização de uma pista de gelo, no âmbito do Ourém Natal Mágico 2018, deduzidos das receitas que venham a verificar-se com bilheteiras e publicidade.”

O Município irá garantir, além do apoio financeiro, apoio técnico no planeamento das intervenções a executar, através dos recursos humanos e outros meios e assegurar eventuais encargos que possam decorrer de saldo negativo da exploração da pista de gelo

A ACISO deverá proceder à publicitação, da atividade a desenvolver e contratualizará a pista de gelo no valor de 29.650,00€ (acrescido de IVA), ficando as respetivas receitas de bilheteira, bem como a publicidade sonora e estática a reverter para a mesma.

Perguntam os vereadores do PS: se o Município financia os encargos financeiros da contratação da Pista de Gelo, assume eventuais encargos que possam decorrer de saldo negativo da sua exploração, garantem apoio técnico e recursos humanos, porque não contratualiza o próprio Município a Pista de Gelo?

DIVISÃO DE RECURSOS HUMANOS E INFORMÁTICA

SECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - PROPOSTAS DE ANULAÇÃO DE PROCEDIMENTOS CONCURSAIS

Em dezembro foi aberto concurso para técnicos superiores nas áreas de engenharia e serviço social. Foram publicados os resultados do concurso, dado o tempo de contestação e agora, passado um ano, em novembro, o concurso é anulado.  A razão apresentada nos documentos é que no contexto atual deixou de se verificar a necessidade do provimento do posto de trabalho identificado, e por isso, é proposta a anulação do procedimento concursal em curso.

Na documentação que nos foi enviada nada é dito sobre a razão de anulação; gostaríamos por isso de saber qual a razão para anulação deste concurso.

REGIME EXTRAORDINÁRIO DE REGULARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS (RERAE) — ALTERAÇÃO AO PLANO DE URBANIZAÇÃO DE FÁTIMA 

No que se refere ao PUF, é necessário que a Câmara Municipal proceda à modificação do instrumento de gestão territorial — Plano de Urbanização de Fátima – no sentido de incorporar a regularização das atividades económicas, concretamente, a faixa de terreno afeta às instalações da Cooperativa de Olivicultores de Fátima, CRL, localizada fora do PUF, pelo fato de se sobrepor com a delimitação da REN em vigor para o Município de Ourém.   Em função disso, pede-se que seja aprovada: 1. Decisão de iniciar a alteração; 2. Dispensa de avaliação ambiental estratégica; 3. Concordar com a proposta de Alteração e proceder a abertura do período de discussão pública.

É no ponto dois que residem algumas dúvidas; diz.se a dada altura no documento que, citamos, “Quanto à Avaliação Ambiental dos instrumentos de gestão territorial, consagrada no Decreto-Lei n.0232/2007 de 15 de junho, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.058/2011, de 4 de maio, considerando a nossa interpretação do artigo 120, n.04 do RERAE, entende-se que o procedimento de alteração ao PUF nos termos do previsto nos n.0s I e 2 do artigo 78.0 do RJIGT, assim como a fundamentação explanada no ponto 4. Dispensa da Avaliação Ambiental Estratégica do Relatório de Fundamentação, em anexo à proposta, não está sujeito a avaliação ambiental.

Dada a falta de clareza, quer no que se refere ao texto, quer à situação, os vereadores do Partido Socialista gostariam que esse ponto fosse esclarecido.

REQUALIFICAÇÃO URBANA DA AVENIDA D. NUNO ÁLVARES PEREIRA — NOSSA SENHORA DA PIEDADE — ALTERAÇÕES AO PROJETO

Da análise dos documentos e pelo que nos foi dado perceber, a solução inicialmente proposta “impedia as cargas e descargas com os veículos parcialmente no interior das galerias e sobre o passeio”.

Na sequência de reunião entre o executivo municipal e os comerciantes da zona em causa, Av. Nuno Alvares e Rua da Charnequinha, e a pedido dos mesmos, foi solicitado a este serviço que apresentasse uma solução que mantivesse o estacionamento na margem Norte do acesso.

A solução proposta e entendida como a que melhor serve essa zona da cidade, a solução 2, passa por permitir “o acesso das cargas e descargas ao interior das lojas, sobre o passeio, interrompendo-o durante essa tarefa, obrigando o peão a transitar na faixa de rodagem.”

Os vereadores do partido Socialista perguntam: numa avenida nova, requalificada, encontra-se uma solução que obriga os peões a transitar na faixa de rodagem? A solução apresentada nos documentos enviados é estranha e inaceitável.

EXPANSÃO DO PARQUE RIBEIRINHO DR. ANTÓNIO TEIXEIRA 

O Projeto de Expansão do Parque Dr. António Teixeira foi desenvolvido no âmbito da candidatura do Programa Operacional POSEUR do PEDU pelo anterior executivo. Vem agora à apreciação superior a fase final deste projeto.

O Parque Dr. António Teixeira foi construído de forma a criar um espaço urbano que respondesse a um conjunto de necessidades de requalificação urbana, fruição lúdica e desportiva e comercial e cultural como é a feira de Ourém. Este projeto seria também a resposta às crescentes preocupações ambientais relacionadas com a recuperação das margens da Ribeira de Seiça e a uma correta articulação entre o tecido urbano e o espaço natural da ribeira.

Dado que o Parque não chegou a ser completado, este projeto pretende o seu prolongamento e dar-lhe a dimensão inicial de um parque linear contínuo, ao longo da Ribeira. A área de intervenção situa-se junto ao Parque Ribeirinho e termina na Ponte dos Cónegos e não na zona do Intermarché como inicialmente tinha sido previsto.

O âmbito desta obra é estruturante e diferenciador para todo o concelho e principalmente para a cidade de Ourém. A mais valia que representa para uma cidade um veio de água corrente, mesmo pequeno, é enorme; a água representa hoje um bem essencial, caro, mas também altamente enriquecedor e embelezador de um lugar. Todas as cidades que possuem este bem natural o aproveitam intensamente porque é um recurso precioso para dinamizar as cidades e dar qualidade de vida às populações. 

Os vereadores do Partido Socialista não compreendem por isso a opção do executivo em encurtar a zona de intervenção na medida em que a cidade já se prolonga para além da Ponte dos Cónegos. O bem e a mais valia que essa intervenção representa para o futuro dos ourienses e da cidade justificam o esforço e representam uma visão ampla e de futuro de crescimento da cidade.  O objetivo do executivo é atrair famílias, através compensações financeiras. Essa é a forma mais fácil, mais simples, mais experimentada em vários lugares do país, mas sem resultados à vista. O desafio é criar condições únicas e diferenciadoras, promotoras de qualidade de vida, atrativas para a vinda e fixação de famílias no concelho. Os vereadores do PS consideram por isso que em caso algum se deve perder a oportunidade de desenvolver a parte final deste projeto e desafiam o executivo PSD/CDS a não deixar morrer um projeto que pode representar em termos locais o renascimento da comunidade. 

EQUIPA MULTIDISCIPLINAR DE IMAGEM CORPORATIVA, EVENTOS E PROTOCOLO - FESTA DE NATAL

A proposta de iluminação, eventos, espetáculos e outros que aqui nos é apresentada, pela sua abrangência, permite-nos efetivamente pensar numa celebração de Natal condigna na cidade de Ourém. E dizemos cidade de Ourém porque é aí que é feita a maior aposta da celebração de Natal do Município. Também isso nos parece bem, porque é Ourém a sede do concelho. No entanto, a disparidade que existe entre o que está previsto para Ourém e Fátima é gritante. No item iluminação, por exemplo, entre ruas, avenidas, rotundas, praças, cruzamentos e fachadas estão previstos 18 pontos; para Fátima, no mesmo item iluminação estão previstos 6! De salientar que a iluminação da Av. D. José a. Correia da Silva está prevista apenas entre a rotunda de São José e de Santo António, não alcançando sequer as rotundas Norte e Sul, portas de entrada e saída de todos os visitantes em Fátima!

No que se refere a espetáculos, para Ourém está prevista a criação de um presépio e de uma estrutura coberta na Praça Mouzinho de Albuquerque para a realização de pequenos espetáculos e de um grande espetáculo de Natal, a realização da "Chegada do Pai Natal", um espaço denominado Casa do Pai Natal na Praça Dr. Agostinho Albano de Almeida e uma pista de gelo, ao fundo da Praça da República. Para Fátima, tudo ficará ao encargo da Junta de Freguesia e da Casa do Povo com o apoio do município.

Ora, embora Fátima não seja a sede do concelho, não deixa de ser o seu ex libris. É lá que aflui o maior número de visitantes de dentro e de fora do concelho. Por isso os vereadores do PS não compreendem esta disparidade de investimento do município (e de interesse!) na festa de Natal entre as duas cidades do concelho e gostariam de ser elucidados acerca da opção que foi tomada.

Os Vereadores do PS

Cília Seixo

José Reis

Estela RibeirO


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 18:34
link do post | favorito

CÂMARA MUNICIPAL DE OURÉM APROVOU EXPANSÃO DO PARQUE DA CIDADE ANTÓNIO TEIXEIRA

O projeto de execução referente à 1ª fase de expansão do Parque da Cidade António Teixeira foi aprovado na reunião de Câmara de 5 de novembro e vai permitir a requalificação da zona ribeirinha existente entre as Piscinas Municipais de Ourém e a Rua Marquês de Valença.

Parque da Cidade António Teixeira

A 1ª fase de expansão do Parque da Cidade António Teixeira corresponde a uma área de intervenção de cerca de 7000 m2, com uma extensão de 250 metros. Para o efeito foram efetuadas negociações com os proprietários dos terrenos para a sua aquisição e foi concluído o projeto de execução. O projeto contempla as especialidades de arquitetura paisagística, fundações e estruturas, drenagem de águas residuais, rede elétrica e iluminação pública, além da limpeza, valorização e consolidação dos taludes da Ribeira de Seiça e o prolongamento da rede de percursos e da estrutura verde. O projeto foi submetido à análise dos vários serviços camarários intervenientes, da Be Water, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo, da Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo e da Agência Portuguesa do Ambiente. A intervenção tem um valor estimado de 373 mil euros, acrescida do valor da taxa de IVA em vigor, e o projeto será agora integrado no processo de candidatura PEDU.

O Parque da Cidade António Teixeira foi construído com a intenção de criar um espaço urbano capaz de responder a um conjunto de necessidades, nomeadamente a disponibilização de espaços de fruição lúdica e desportiva, espaços para a realização da feira, entre outras iniciativas, e também para dar resposta a preocupações ambientais com a recuperação das margens da Ribeira de Seiça e uma correta articulação entre o tecido urbano adjacente e o espaço natural da ribeira.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 18:10
link do post | favorito

AGRICULTORES CONCENTRAM-SE EM LISBOA JUNTO À ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

45545896_2147744595257845_8916771054785921024_n



publicado por Carlos Gomes às 11:37
link do post | favorito

BANDAS FILARMÓNICAS DESFILAM EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DO DIA DA RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA EM 1640

45596868_1963312017109243_6967114987714117632_n

O Movimento 1º de Dezembro lançou a ideia deste grandioso Desfile e mobilizou por todo o país, com o apoio dos seus delegados e da Confederação Musical Portuguesa, diferentes bandas e municípios. É possível realizá-lo graças ao apoio da Câmara Municipal de Lisboa e à capacidade de organização da EGEAC.

A iniciativa conta também com o endosso da SHIP - Sociedade Histórica da Independência de Portugal, que o incluiu no Programa Oficial das Comemorações do 1º de Dezembro, e com a colaboração da CMP – Confederação Musical Portuguesa. Agradecemos também o apoio facultado pelo "Recheio" e pelo "Amanhecer", assim como a cobertura e transmissão pela RTP.



publicado por Carlos Gomes às 09:17
link do post | favorito

Terça-feira, 6 de Novembro de 2018
MUNICÍPIO DE OURÉM CELEBRA PROTOCOLO COM ACITI

O Município de Ourém celebrou um protocolo de colaboração com a Associação de Caxarias para a Infância e Terceira Idade (ACITI) onde define a atribuição de um apoio para os encargos decorrentes da conservação e substituição do telhado das instalações da associação.  O protocolo foi assinado no dia 5 de novembro no Edifício-sede do Município de Ourém e contempla um apoio financeiro até ao montante de 15.736 euros.

IMG_3569

O protocolo foi assinado pelo Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, e pela Presidente da Direção da ACITI, Cláudia Campos, e vai permitir a substituição de toda a cobertura/telhado em fibrocimento do edifício da associação, em conformidade com as normas em vigor que proíbem a utilização de produtos que contenham amianto. O montante do apoio atribuído pelo Município de Ourém corresponde a 70% do valor total previsto a concretizar pela ACITI, excluindo o IVA.

A Associação de Caxarias para a Infância e Terceira Idade é uma instituição particular de solidariedade social que desenvolve atividades dirigidas aos idosos e respetivas famílias no âmbito das respostas sociais que promove, nomeadamente Centro de Convívio, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 19:12
link do post | favorito

CÂMARA MUNICIPAL DE OURÉM APROVA ORÇAMENTO PARA 2019

Capturar1

Capturar2

Capturar3


tags:

publicado por Carlos Gomes às 14:10
link do post | favorito

COMUNIDADE SIKH DE PORTUGAL ORGANIZA REUNIÃO ECUMÉNICA E INTER-RELIGIOSA

19029296_1390545011038526_782669647725956157_n

Caros Amigos,

Pretendemos trocar ideias entre os muitos que sendo organizações religiosas comunidades ou igrejas, não costumam participam em eventos de carácter inter-religioso ou ecuménico, Portugal tem uma lei de liberdade religiosa, o que num estado de direito laico é uma peça importante de afirmação democrática, mas o preconceito e a descriminação acabam por superar de uma forma subtil a própria lei e manter a descriminação quanto ao relacionamento entre os crentes das diversas organizações religiosas.

A agenda que propomos discutir  numa base fraternal de entendimento tem como objectivo dialogar sem restrições, a participação no que respeita aos assuntos institucionais religiosos no que respeita ao ensino, comunicação social, (tempos de antena) capelanias imigração e todas as implicações legais do religioso na vida política e social.

Portugal é um estado laico, temos cerca de 50 denominações  "radicadas", e ainda mais de 600 confissões inscritas no Registo de Pessoas Colectivas Religiosas (RPCR). O que acontece é que, não mais de vinte representantes de diferentes comunidades, estão sempre presentes em todos os eventos e por “defeito” lideram todos os acontecimentos.  É urgente  uma  maior igualdade de tratamento entre as confissões minoritárias e as mais representativas ou mais representadas, e a defesa da liberdade de expressão e de consciência, de religião e culto, com respeito mútuo entre todas as denominações religiosas.

Em toda a Europa há fenómenos preocupantes de discriminação e intolerância religiosa em geral. São fenómenos subtis, gerados pela emergência de novos direitos e a progressiva laicização da sociedade. É preciso olhar para a liberdade religiosa com espírito de diálogo, com compreensão, sem pretender confrontos. Centenas de casos reveladores da tensão entre o Estado e as Igrejas no domínio da liberdade religiosa, mesmo com os católicos, as pessoas calam porque não faz parte da nossa tradição portuguesa reivindicar a liberdade religiosa.

Caros amigos, venho propor uma reunião preparatória onde poderão enviar vosso representante para que em conjunto possamos encontrar uma plataforma de diálogo com vossas propostas e opiniões sobre estes assuntos.

De momento gostaria de conhecer da vossa disponibilidade para participar neste evento e qual a pessoa que pode fazer a ligação com vossa comunidade. Também vossas sugestões de assuntos a discutir etc.

Aguardamos vossas respostas

Saudações

Mons. Alexandre Bonito ,       Missão Ortodoxa em Portugal

Contacto : 965155660               email: protos@sapo.pt

REUNIÃO ECUMÉNICA E INTER-RELIGIOSA

Semana de diálogo, e debate, na procura de soluções e questões de interesse comum

AGENDA:

-A Liberdade Religiosa

-Aplicação da Lei

-Perseguições e Discriminação

-Propostas de alteração a Lei vigente

-Objetores de consciência

Participantes a convidar:

-Testemunhas de Jeová

-IURD Universal

-Igreja Portuguesa de Scientology

-A Igreja da Unificação, Moonies

-Sinagoga de rito Progressista, Sinagoga oheljacob

-Ordem Naqshbandi em Portugal, Sufismo

-Comunidade Sihk

-Centro Espírita Perdão e Caridade

-Terreiro de Umbanda e Candomblé Mameto Dan Ejo

-Xintoistas

-Igreja Maná

-Igreja Unificação pela Paz Mundial (Moonies)

-Igreja Messiânica Mundial de Portugal



publicado por Carlos Gomes às 11:37
link do post | favorito

Segunda-feira, 5 de Novembro de 2018
ALVAIÁZERE HOMENAGEIA COMBATENTES NA GRANDE GUERRA

Capturar



publicado por Carlos Gomes às 15:24
link do post | favorito

"(RE)CONHECER OURÉM" ABRE AS PORTAS DO CONCELHO AO TURISMO

O Município de Ourém e a ACISO - Associação Empresarial de Ourém-Fátima, encontram-se a organizar uma ação promocional e formativa denominada “(Re)conhecer OURÉM” a realizar no próximo dia 14 de novembro.

turismo_convite_profissionais_20x10_final_001

Esta ação ambiciona proporcionar um conhecimento mais aprofundado de alguns dos principais recursos turísticos do concelho de Ourém aos profissionais que trabalham nos vários setores do turismo como hotéis, restaurantes, agências de viagem e de animação, entre outros, para que melhor os possam expor e apresentar aos turistas.

Programa do dia:

09H00 - Partida de Fátima - Posto de Turismo de Fátima

09H30 - Visita ao monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios

11h00 - Visita guiada à Vila Medieval de Ourém

12h30 - Almoço

14h00 - Visita guiada ao Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador

15h30 - Visita à Praia Fluvial do Agroal

16h30 - Degustação de vinhos e produtos tradicionais.

A participação é gratuita, no entanto as inscrições são limitadas, usando para esse fim os seguintes contactos do Espaço Empresa:

Telm.: 911 750 283

E-mail: espaco.empresa@mail.cm-ourem.pt

turismo_convite_profissionais_20x10_final_002



publicado por Carlos Gomes às 11:34
link do post | favorito

Sábado, 3 de Novembro de 2018
CONSOLATA MUSEU EXPÕE "CARGALEIRO, POETA DA ARTE"

O CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia inaugura no próximo dia 10 de novembro, em Fátima, a exposição temporária "CARGALEIRO, Poeta da Arte", com o seguinte programa:

Programa:

12h00 – Inauguração da Exposição temporária "CARGALEIRO, Poeta da Arte" com a presença de Manuel Cargaleiro

13h00 – Almoço - Conferência | Consolata Hotel | Preço por pessoa: €15.00*Reserva obrigatória (Tel. 249 539 470 | e. mail: museuartesacra@consolata.pt

Organizada pela Liga de Amigos do Museu, esta magnífica exposição acolhe pela primeira vez em Fátima trinta e dois trabalhos, entreserigrafias e litografias de vários períodos do mestre Cargaleiro.

A exposição poderá ser visitada até 27 de janeiro de 2019, de terça a domingo, no seguinte horário: 10h00-13h00 | 14h00-17h00.

Manuel Cargaleiro atualmente divide o seu tempo de trabalho criativo por Lisboa, Paris e Vietri-Sul-Mare (Itália), percurso que define um artista aberto à circulação internacional das artes.

Nasceu a 16 de Março de 1927, em Vila Velha de Ródão, passando a viver, desde criança, na margem sul do estuário do Tejo, defronte de Lisboa, nos concelhos de Almada e do Seixal.

Em 1949, participou no primeiro salão de cerâmica organizado por António Ferro, no SNI, em Lisboa e, em 1952, realizou a 1.ª exposição individual de cerâmicas no SNI, em Lisboa. A partir desta data nunca mais parou com a realização de exposições em Portugal e no estrangeiro (França, Suíça, Itália,  Bélgica, Alemanha, Espanha, Brasil, Japão, Venezuela, Arábia Saudita…). Foi professor de cerâmica na Escola de Artes Decorativas, António Arroio, em Lisboa. Ceramista que põe as mãos no barro; não apenas faz só cartões (projetos).

Em 1955, dirige os trabalhos de passagem para cerâmica, das estações de Via Sacra do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, a partir dos cartões da autoria de Lino António.

A obra de arte de Manuel Cargaleiro tem ritmo, alegria, musicalidade… Transmite bem-estar e enche facilmente um espaço, quer seja público ou privado. O papel didático da sua obra plástica leva-nos a descobrir o valor intrínseco e real das cores, as suas múltiplas combinações e o seu poder comunicativo, e, ao mesmo tempo, a olhar de maneira diferente para os objetos que nos envolvem no dia - a - dia, “hic et nunc”, e a descobrir a harmonia cromática da natureza.

(António Maia Nabais)

image002



publicado por Carlos Gomes às 18:44
link do post | favorito

Sexta-feira, 2 de Novembro de 2018
PAN NEGOCEIA ALTERAÇÕES AO ORÇAMENTO DE ESTADO

OE 2019: PAN dá entrada de 75 propostas de alteração

  • Integração de intérpretes de Língua Gestual Portuguesa no SNS
  • Gabinetes de apoio a estudantes com Necessidades Educativas Especiais no Ensino Superior
  • Incentivo para a aquisição de transportes elétricos coletivos de passageiros
  • Aumento do IVA dos pesticidas
  • Redução do IVA da alimentação para animais de companhia
  • Reforço das verbas para apoiar os municípios para construir e modernizar CROAS e para campanhas de esterilizações

Após o debate na generalidade do Orçamento do Estado (OE) para 2019, o PAN – Pessoas-Animais-Natureza – dá agora continuidade às negociações com o Governo na especialidade. O partido deu, para já, entrada de 75 propostas de alteração (lista das medidas que já deram entrada em anexo), nas áreas da justiça social e fiscal, saúde e alimentação, agricultura e florestas, proteção ambiental e animal. Destacando:

Integração de intérpretes de Língua Gestual Portuguesa nas urgências do Serviço Nacional de Saúde (SNS)

Apesar das propostas do Governo e dos avanços que têm sido feitos nesta matéria em várias instituições públicas, as pessoas surdas continuam a enfrentar sérias dificuldades de comunicação. A situação ganha especial relevância nos serviços de saúde. Os centros de saúde e hospitais não dispõem de intérpretes nem são legalmente obrigados a isso e o PAN pretende reverter esta situação. As barreiras não são só arquitetónicas, são também sociais, culturais e políticas. Todos devem ter acesso às diferentes oportunidades existentes – seja à cultura, aos espaços públicos, aos edifícios, às comunicações, aos serviços, à economia, à participação política – em condições de igualdade e, enquanto isso não acontecer, não podemos dizer que vivemos numa sociedade igual e justa para todos os cidadãos. O acesso à saúde trata-se de um direito fundamental de todos os cidadãos.

Gabinetes de apoio a estudantes com Necessidades Educativas Especiais no Ensino Superior

Sendo a educação um Direito Humano, universal por definição, e devendo o acesso aos estudos pós-secundários estar aberto a todos em condições de igualdade, é imperativo que as pessoas com deficiência tenham a oportunidade de demonstrar o seu mérito, sem exclusões a priori, ditadas por preconceitos, barreiras e/ou atitudes discriminatórias, quer por parte do legislador, quer por parte de quaisquer Instituições de Ensino Superior (IES) e/ou outras entidades formativas. Neste sentido e salvaguardando o artigo 74.º da Constituição da República Portuguesa “todos têm direito ao ensino com garantia do direito à igualdade de oportunidades de acesso e êxito escolar”, o PAN propõe a criação, em todas as instituições públicas de ensino superior, de gabinetes de apoio e acompanhamento ao estudante com necessidades educativas especiais, garantindo a existência de estruturas apropriadas de apoio.

Incentivo para a aquisição de transportes elétricos coletivos de passageiros

O veículo elétrico constitui uma crescente e viável opção de mobilidade que responde a questões importantíssimas que dominam a atualidade, designadamente, o aquecimento global, a diminuição da qualidade do ar e a excessiva dependência energética dos combustíveis fósseis. Em Portugal existe uma indústria em ascensão de produção de veículos de transporte de pesados coletivos elétricos, sendo importante a aposta nesta vertente da mobilidade elétrica. Pelo que o PAN propõe a criação de um programa de apoio de 5 milhões de euros para introdução de veículos pesados de passageiros, no sentido da renovação da frota de transportes públicos.

Aumento da taxa de IVA dos pesticidas

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Saúde Ambiental “direta ou indiretamente, todos estamos expostos aos pesticidas (fitofarmacêuticos) utilizados na agricultura através dos alimentos que comemos ou da água que bebemos, por contaminação agrícola”, sendo que as grávidas e as crianças correm um risco acrescido quando expostas a pesticidas. A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação ou a Organização Mundial de Saúde, nomeadamente através da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro (IARC) têm vindo a alertar para os vários problemas de saúde direta ou indiretamente relacionados com a exposição a pesticidas. Neste sentido, o PAN propõe uma alteração gradual da atual taxa de IVA reduzida (6%) dos fitofarmacêuticos utilizados na agricultura integrada para a taxa intermédia (13%) até 2020, e para a taxa normal (23%) a partir desse período, tendo ainda apresentado medidas para estimular a produção em modo biológico, mais saudável e sustentável.

Redução do IVA da alimentação de animais de companhia (de 23% para 13%)

Atualmente a taxa de IVA aplicável aos produtos alimentares destinados a animais de companhia, como rações, é de 23%, sendo, por exemplo, em Espanha de apenas 10%. Esta situação tem elevado impacto na nossa economia, afetando a competitividade das empresas nacionais, pois quem vive nas regiões junto à fronteira opta por os adquirir em Espanha, tendo ainda consequências ao nível da perda de receita fiscal pela não cobrança pelo Estado do IVA, que será cobrado pelo Estado Espanhol, com a venda daqueles produtos. Esta situação prejudica muitas associações zoófilas, grupos informais de defesa dos animais e muitos agregados familiares que se debatem para poderem alimentar os animais de companhia que têm a seu cargo, pelo que a redução da taxa de IVA contribuiria para uma poupança significativa para estas entidades. Importa referir que o IVA aplicado à alimentação dos outros animais está em 6%. Pelo que o PAN volta a propor a redução da taxa de IVA na alimentação dos animais de companhia para a taxa intermédia.

Reforço das verbas para apoiar os municípios para construir e modernizar Centros de Recolha Oficial de Animais (CROA) e para campanhas de esterilizações

O PAN pretende para 2019 um reforço do apoio à construção de CROA no valor de 2 milhões de euros. Também, e para fazer face à necessidade de aposta generalizada na esterilização de animais, o PAN propõe ao Governo que aposte numa campanha nacional de esterilização no montante de 1 milhão de euros para os animais que estão nos canis, em errância e para os casos de detenção de animais por pessoas com comprovada carência económica.



publicado por Carlos Gomes às 18:13
link do post | favorito

SANTUÁRIO DE FÁTIMA ACOLHE ENCONTROS NA BASÍLICA

Basílica de Nossa Senhora do Rosário vai acolher o V e último Encontros na Basílica. Iniciativa está agendada para dia 11 de novembro pelas 15h30

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário vai acolher no próximo dia 11 de novembro pelas 15h30, o último de cinco “Encontros na Basílica”, agendados apara este ano pastoral.

unnamed

Inserido no programa do primeiro ano do triénio 2017-2020, com o tema “Tempo de Graça e misericórdia”, esta quarta palestra terá como tema “A imagem peregrina da Virgem de Fátima e o seu papel no anúncio da mensagem da Cova da Iria” por Marco Daniel Duarte.

Marco Daniel Duarte é diretor do Museu do Santuário de Fátima, desde 2008, e, desde 2013, diretor do Departamento de Estudos da mesma Instituição religiosa.

Em declarações à Sala de Imprensa do Santuário de Fátima o conferencista explica que “os peregrinos poderão ter perceção de que o dia 13 de maio de 1947 ficará na história de Fátima como o início da grande epopeia que poderia legendar-se a partir do seguinte mote: a Imagem da Virgem de Fátima faz-se peregrina dos seus peregrinos”.

Segundo Marco Daniel Duarte, a Virgem Peregrina tem um papel importante, que “avaliado à distância que se exige ao historiador, a passagem da escultura branca pelos diferentes pontos do globo — em menos de uma década já tinha estado em todos os continentes — mostra-se como fortíssima estratégia pastoral para a difusão da Mensagem da Cova da Iria, a partir da qual se pode percecionar a receção e a inculturação do culto mariano e, nalguns casos, do próprio catolicismo contemporâneo a uma escala global”.

No próximo mês de janeiro, a Imagem Nº1 estará no Panamá para integrar o programa das Jornadas Mundiais da Juventude e “levará certamente, essa eterna novidade que é o Evangelho, a partir da força que tem a mensagem de Fátima, sobretudo quando acentua que é possível alcançar a paz para o mundo. Pendo que este desejo estará inscrito no coração de cada jovem que, com o papa Francisco, estará na JMJ no Panamá”.

Marco Daniel Duarte dirige também o Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima.

Doutorado em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, tem desenvolvido a sua investigação no âmbito dos estudos da Iconografia e da Iconologia, e, bem assim, no âmbito de diferentes temáticas relacionadas com o pensamento humano no contexto da História de Fátima.

Pertence a várias academias e é autor de estudos publicados em revistas científicas e editados em livro, alguns deles premiados. Comissariou diversas exposições científicas subordinadas às temáticas da sua especialidade, destacando-se as que tiveram lugar no Santuário de Fátima e a que esteve patente ao público, no Palácio Nacional da Ajuda, sobre as catedrais portuguesas.

Esta tarde formativa termina com um recital do Coro Polifónico Eborae Mvsica com direção de Eduardo Martins.

O Coro Polifónico Eborae Mvsica apresentou-se pela primeira vez em 1987. Tem realizado diversas atuações ao longo da sua existência, interpretando não só a polifonia da Escola de Música da Sé de Évora (séculos XVI e XVII) – seu objetivo primordial –, como também outras obras de diferentes épocas, destacando-se a oratória Jephte de Carissimi, o Gloria de Vivaldi, a Missa da Coroação e a Missa em Dó Maior de Mozart, e a 9.ª Sinfonia de Beethoven, esta com a Orquestra Metropolitana de Lisboa nos Concertos de Natal de 1999 e 2000, gravados e divulgados pela RTP. Entre outras, interpretou a ópera O que diz sim de Bertold Brecht e Kurt Weill, a Missa em Sol Maior de Carlos Seixas, em conjunto com a Orquestra de Cordas do Conservatório Regional de Évora – Eborae Mvsica, a Missa em Ré Maior de Dvorák, uma das récitas acompanhado pela Sinfonieta de Lisboa, e a ópera Orfeu e Euridice de Gluck. Gravou CD em 1996 e 2005; gravou para a Antena 2 em 2007 e 2008 e também o CD “Solitânia” com a Ronda dos Quatro Caminhos. Foi dirigido desde o seu início até 1991 por Adelino Santos; de 1991 até 1997 pelo maestro Francisco d’Orey; de 1997 até 2013 pelo Maestro Pedro Teixeira; é dirigido desde 2013 pelo maestro Eduardo Martins.

Eduardo Martins, natural do distrito de Aveiro, completou o curso de piano no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Aveiro. Mestre em Direção Coral, vertente Ensino da Música, pela Escola Superior de Música de Lisboa (ESML), trabalhou com os professores Paulo Lourenço, Vasco Azevedo e Alberto Roque. Dirigiu vários coros, entre os quais o Coral de Letras da Universidade de Coimbra, o Grupo Coral Laudamus (Ovar), o Coro Sacro e o Coro de Câmara da ESML.

Atualmente dirige o Coro Polifónico Eborae Mvsica (Évora), o Grupo Coral ViVaVoz (Oeiras), o Coro da Universidade de Lisboa e, pontualmente, o Coro Tejo (Lisboa). Participa regularmente como cantor ou pianista em vários projetos musicais, entre os quais o Officium Ensemble (dedicado à interpretação de polifonia renascentista) e o mpmp (movimento patrimonial pela música portuguesa). Leciona as disciplinas de Formação Musical e Coro no ensino especializado da Música, no Conservatório Regional Silva Marques em Vila Franca de Xira.



publicado por Carlos Gomes às 13:47
link do post | favorito

Quinta-feira, 1 de Novembro de 2018
AGENDA CULTURAL DE NOVEMBRO DO MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE

Capturar1

Capturar2

Capturar4

Capturar5



publicado por Carlos Gomes às 10:01
link do post | favorito

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE APROVA ORÇAMENTO PARA 2019

A Câmara Municipal de Alvaiázere, reunida anteontem, dia 30 de outubro, aprovou o orçamento e demais documentos previsionais para o ano de 2019.

IMG_4093

Os documentos apresentados mereceram os votos favoráveis da maioria Social-Democrata na Câmara Municipal em contra ponto com os votos contra dos senhores vereadores do Partido Socialista que, todavia, não apresentaram propostas alternativas.

O orçamento, que ascende a €9.565.828,00, traduz de forma clara as prioridades da acção política que tem sido desenvolvida pelo executivo municipal, que tem como principais pilares o desenvolvimento económico, a melhoria das condições de vida para os Alvaiazerenses e o rigor na gestão da coisa pública.

Na área económica destaca-se a continuidade e início de alguns projectos de extrema importância para o concelho de Alvaiázere, como a conclusão da Plataforma Empresarial ou o início das obras da Zona Industrial de Tróia.

Estão previstas intervenções na requalificação do espaço público, em várias localidades do concelho, tornando-o mais atractivo, apelativo à fruição, mais apresentável para quem nos visita e, principalmente, para quem cá vive.

E é a pensar em quem cá vive, mas também em quem acredita em Alvaiázere, que se volta a reforçar a competitividade na atractividade de pessoas para o concelho, baixando a taxa de IMI para a taxa mínima legal.

Não menos importante, a execução deste orçamento primará pelo rigor da gestão dos recursos disponíveis, garantindo que o dinheiro dos contribuintes será investido para melhorar as condições de vida da população e para desenvolver o concelho, em paralelo com o cumprimento de uma gestão financeira assertiva e rigorosa.

O orçamento será agora submetido à apreciação da Assembleia Municipal.



publicado por Carlos Gomes às 09:55
link do post | favorito

Quarta-feira, 31 de Outubro de 2018
MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE APELA AOS PROPRIETÁRIOS QUE FAÇAM PROVA DE ARRENDAMENTO DE PRÉDIO URBANO

Redução de IMI – prova de arrendamento de prédio urbano

A Câmara Municipal de Alvaiázere, sob proposta da Sra. Presidente Célia Marques, reunida no dia 30 de outubro, aprovou a instituição de benefícios fiscais aos prédios urbanos que se encontrem arrendados, fixando uma redução de 20% da taxa de IMI.

Assim, solicita-se aos proprietários que se enquadrem nesta situação a fazer prova do arrendamento dos respetivos imóveis, junto dos serviços da Câmara Municipal, até ao final do dia 16 de novembro.

Os documentos necessários para instruir o pedido em requerimento próprio são os seguintes:

  • contrato de arrendamento registado;
  • um recibo de renda do ano corrente (ou outro documento que comprove o arrendamento no ano de 2018);
  • caderneta predial urbana;
  • cartão de cidadão ou bilhete de identidade e cartão de contribuinte;
  • certificado energético do edifício/fração com exceção dos edifícios/frações com:
    • Locação do lugar de residência habitual do senhorio por prazo inferior a quatro meses;
    • Locação a quem seja já locatário da coisa locada.

Os proprietários que já beneficiaram desta redução em anos anteriores e cujos contratos de arrendamento não sofreram alterações necessitam de entregar:

  • um recibo de renda do ano corrente (ou outro documento que comprove o arrendamento no ano de 2018);
  • certificado energético do edifício/fração, caso o contrato de arrendamento seja posterior a 01 de dezembro de 2013, com exceção dos edifícios/frações com:
    • Locação do lugar de residência habitual do senhorio por prazo inferior a quatro meses;
    • Locação a quem seja já locatário da coisa locada.

Para mais informações, contactar os serviços da Câmara Municipal.



publicado por Carlos Gomes às 20:45
link do post | favorito

Terça-feira, 30 de Outubro de 2018
MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE MELHORA PROXIMIDADE COM OS SEUS MUNÍCIPES

Proximidade com o cidadão, melhor serviço-público

No próximo dia 11 de Novembro, pelas 10 horas, o Município de Alvaiázere vai promover uma sessão que pretende assinalar duas medidas de descentralização implementadas pela autarquia e que reforçam a proximidade com os cidadãos.

Capturar1

Por um lado, é intenção dar o enfoque devido à entrada em funcionamento da rede de Espaços do Cidadão do concelho, informando os munícipes de que podem já tratar de um conjunto de procedimentos com a administração pública, sem saírem do território das suas freguesias.

Por outro lado pretende a Câmara Municipal concretizar a transferência de financiamento para as Juntas de Freguesia prevista nos Acordos de Execução já aprovados, e que permitirão a estas acolher um conjunto de competências, devidamente acompanhadas do respectivo financiamento, inclusivamente, para a aquisição de equipamentos.

Até ao término do presente mandato autárquico o Município de Alvaiázere irá transferir para as cinco juntas de freguesia €880.000,00.



publicado por Carlos Gomes às 21:05
link do post | favorito

ESPETÁCULOS DE CIRCO DEIXAM DE INCLUIR ANIMAIS

PAN consegue o fim do uso de animais selvagens nos circos

  • Período transitório de 6 anos
  • Programa de entrega voluntária de animais
  • Estado é responsável pela sua colocação em centros de acolhimento adequados
  • Trabalhadores dos circos que cedam voluntariamente os animais terão direito a apoio para a reconversão e qualificação profissional

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, viu hoje aprovada uma lei que é um importante passo na defesa e proteção dos animais selvagens que estabelece o fim da utilização destes animais em circos, projeto-lei que agendou em dezembro de 2017 e que contou com 10 intensos meses de trabalhos de especialidade na comissão parlamentar de cultura.

A medida foi hoje aprovada no Parlamento, com os votos a favor do PAN, BE, PEV, PSD e PS, contra CDS-PP e abstenção PCP. O fim da utilização de animais selvagens nos circos, tem um período de transitório de 6 anos, sendo que durante este tempo os circos poderão ainda utilizar os animais. Neste período o Estado criará um programa de entrega voluntária dos animais e providenciará a sua recolocação em centros de acolhimento adequados, dentro ou fora do país, que garantam o seu bem-estar de acordo com as caraterísticas e necessidades biológicas e etológicas dos animais em causa.

Compete também ao Estado, através do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), desenvolver no quadro dos incentivos e apoios financeiros existentes, os adequados aos trabalhadores dos circos que optem pela entrega voluntária dos animais, nomeadamente, à reconversão e qualificação profissional, bem como ações de formações profissional. ​

“Os animais nos circos são meras sombras daquilo que são na Natureza, são marionetas a quem foi retirada toda a dignidade” reforça o deputado André Silva.

“É um passo muito importante porque o Parlamento reconhece que jaulas maiores, melhor regulamentação e mais fiscalização não resolve o problema. E é um passo muito importante porque esta lei é a única no mundo que garante aos trabalhadores dos circos que cedam voluntariamente os animais o direito ao apoio para reconversão e qualificação profissional” conclui André Silva.

Declaração de Voto Oral VF Circos – 30.10.2018

Hoje celebramos não uma vitória, mas um passo importante na defesa dos animais.

Não é uma vitória porque esta lei apenas afasta do confinamento os animais selvagens e porque o período de transição é bastante longo. Para quem não cometeu nenhum crime, permanecer mais 6 anos encarcerado é profundamente injusto.

Mas é um passo muito importante porque o Parlamento reconhece hoje que privar animais selvagens da liberdade é algo intrinsecamente cruel. É um passo muito importante porque o Parlamento reconhece hoje que é manifestamente impossível aos circos assegurarem requisitos fisiológicos, mentais e sociais adequados para animais. É um passo muito importante porque o Parlamento reconhece hoje que jaulas maiores, melhor regulamentação e mais fiscalização não resolve. E é um passo muito importante porque pela mão do PAN, BE, PS e PSD esta lei é a única no mundo que não deixa ninguém para trás ao garantir aos trabalhadores dos circos que cedam voluntariamente os animais o direito ao apoio para reconversão e qualificação profissional.

Os animais nos circos são meras sombras daquilo que são na Natureza, são marionetas a quem foi retirada toda a dignidade. Os espectáculos de circo têm um impacto contraproducente na percepção das crianças, que ao invés de conhecerem os animais de uma forma natural, são doutrinadas com o expoente do modelo antropocêntrico: a supremacia, a dominância e a repressão da espécie humana sobre as outras.

O que uma sociedade evoluída deve transmitir às crianças é que a inteligência que nos distingue das outras espécies não deve servir para as subjugarmos, mas para as protegermos e cuidarmos. O que temos que dizer às crianças é que temos de aprender a cuidar, transformando a atitude do predador pela do jardineiro.

E há também outra coisa que nós, PAN, queremos dizer a estas crianças em forma de desígnio e promessa.  Convocando a este momento Nelson Mandela, que nos ensinou que tudo é considerado impossível até acontecer, prometemos que não vamos desistir até que todas as jaulas estejam vazias.



publicado por Carlos Gomes às 19:12
link do post | favorito

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

Capturar1

Capturar2

Capturar3


tags:

publicado por Carlos Gomes às 18:48
link do post | favorito

A INSIGNARE VAI CRESCER E CRIAR UM PÓLO DA ESCOLA DE HOTELARIA DE FÁTIMA

A Direção da INSIGNARE – Associação de Ensino e Formação, pretende arrendar as instalações do Colégio de São Mamede, de forma a alargar a sua área de atuação, para aí instalar um novo pólo da Escola Profissional de Hotelaria de Fátima (EHF).

unnamed

O impacto regional da Escola de Hotelaria de Fátima é enorme. Tem sido assim ao longo dos anos e tem vindo a reforçar a sua marca do ponto de vista regional, muito fruto também da captação de alunos de vários concelhos limítrofes, pela qualidade dos cursos que ministra.

As instalações que de momento a EHF ocupa, enquanto não garante financiamento para a construção do projecto que tem (com terreno adquirido), estão no limite dos alunos que consegue receber, tornando-se a sua gestão diária quase impraticável ao nível das áreas técnicas e de especialidade (como sejam as cozinhas, o laboratório de pastelaria, bar, etc..)

Surgiu assim, no contexto regional, a oportunidade de instalar um novo pólo da Escola de Hotelaria de Fátima, dando pleno corpo e materialização a estes considerandos, arrendando provisoriamente o Colégio de São Mamede, na totalidade das suas instalações, que pelas determinações relativas aos contratos de associação ficará sem operação no próximo ano letivo.

Importa salientar que Escola e Colégio distam entre si, cerca de 4,9 km´s, sendo determinante também a larga proveniência de alunos da região de Batalha, Porto de Mós, Leiria, Alcobaça.

Foi neste pressuposto, e também no superior interesse de racionalidade financeira da instituição, que se afigurou a opção de investimento agora em curso.

A INSIGNARE vai crescer a partir de Fátima. Não vai sair do Edifício dos Monfortinos, vai crescer a partir daí.

A Direção estudou vários cenários, vários edifícios e várias possibilidades: esta foi a que conjugou melhor os critérios: investimento, adaptações e alterações de edifício e proximidade.

Os recursos têm que ser pensados de forma criteriosa e não podemos hipotecar o futuro financeiro da Instituição, esta opção é a que melhor responde temporariamente às necessidades, sobretudo quando teremos em “carteira” a construção num próximo quadro comunitário 20-30.

Com esta opção, cria-se ainda a possibilidade futura de novas áreas de expansão do Ensino Profissional no distrito de Leiria, ficando assim consolidada a posição da INSIGNARE também do ponto de vista regional (no distrito de Santarém e Leiria).



publicado por Carlos Gomes às 18:43
link do post | favorito

CÂMARA MUNICIPAL DE OURÉM APROVA REDUÇÃO DA TAXA DE IMI PARA 0,325% EM 2019

O Município de Ourém aprovou na reunião de Câmara de 29 de outubro, a redução da taxa de IMI para 0,325% em 2019 sobre os prédios urbanos avaliados nos termos do Código do Imposto Municipal sobre Imóveis (CIMI). A proposta foi aprovada por unanimidade e mantém a taxa de 0,800% para os prédios rústicos, além da manutenção da participação variável de 5% no IRS dos sujeitos passivos com domicílio fiscal no Município de Ourém.

A proposta em causa promove um maior incremento da vantagem fiscal já existente face à generalidade dos municípios do distrito de Santarém, já que apenas Chamusca, Ferreira do Zêzere, Mação, Sardoal e Vila Nova da Barquinha aplicam uma taxa urbana inferior à praticada em Ourém. A Câmara Municipal deliberou também manter a redução da taxa prevista em função do número de dependentes que fazem parte do agregado familiar. Assim, os agregados familiares com um dependente a cargo usufruem de uma dedução fixa de 20 euros, com dois dependentes a cargo a dedução fixa-se nos 40 euros e com três ou mais dependentes a dedução será de 70 euros.

No que à majoração para prédios devolutos e em ruínas diz respeito, o Município aprovou a aplicação em 2019, sobre o exercício de 2018, de uma taxa majorada para o triplo, incidente sobre os prédios devolutos há mais de um ano e de prédios em ruínas existentes nos perímetros urbanos das cidades de Ourém e Fátima. Esta majoração pretende contribuir para a requalificação e revitalização do património existente, incentivando a regeneração urbana e mitigando eventuais focos negativos que rapidamente se podem associar a áreas territoriais degradadas.

As propostas aprovadas em reunião de Câmara serão agora remetidas para votação na próxima Assembleia Municipal de Ourém.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 18:40
link do post | favorito

LIGA DOS AMIGOS DOS BOMBEIROS DA FREIXIANDA LANÇA CALENDÁRIO SOLIDÁRIO

Campanha Calendário Solidário 2019

Como é tradição e tendo como objectivo desejar as boas festas à população da sua área de actuação, e ao mesmo tempo angariar alguns donativos, a Liga de Amigos da Secção de Bombeiros de Freixianda, Ourém, está a promover a venda de calendários de parede durante os meses de novembro e dezembro e parte do mês de janeiro.

45087180_2188278968086894_8318568490835378176_n

A semelhança do que já acontece noutros países, a LASBF (Liga dos Amigos da Secção de Bombeiros de Freixianda) irá colocar estes calendários juntamente com um mealheiro identificado em estabelecimentos comerciais e edifícios públicos da União de Freguesias de Freixianda , Ribeira do Fárrio e Formigais bem como na União de Freguesias de Rio de Couros e Casal dos Bernardos pelo preço mínimo de 1 euro, podendo cada pessoa dar a quantia que entender.

Estarão os mesmos também disponíveis no quartel em Freixianda. Esporadicamente poderão ser distribuídos nas saídas das principais missas nas localidades já referenciadas.

Pode encontrar os calendários nos próximos dias nos seguintes locais:

– Freixicontages , Lda

– União das Freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais

– Caixa de Leiria – Balcão de Freixianda

– Tzg - Talhos Zé Grande - Freixianda

– Nacsegur Mediação de Seguros – Freixianda

– Acácio Marques Gomes – Bombas da Galp

– Café Manuel Trouxa – Póvoa

– Tecmore Eletrodomésticos – Freixianda

– Café Restaurante Lena Boiça – Aldeia de Sta Teresa

– Superfreixianda Supermercado

– Pastelaria Sonho Meu – Rio de Couros

– Pastelaria Sonho Meu – Freixianda

– Talho e Café Marques – Rio de Couros

– Fárrius Bar – Fárrio

– Restaurante Palmeiras – Malaguarda

– Café Central – Freixianda

– Churrasqueira “O Mendes” – Freixianda

– Pastelaria Padaria Alurcana – Freixianda

– Café Bar “Mokas” – Lagoa do Grou

– Supermercado Murgano- Freixianda

– Café Xico – Cumeada

– Combustíveis do Nabão – Arneiro

– Posto de Abastecimento Alves Bandeira – Rio de Couros

- Drogaria Madisanu – Freixianda

- Papelaria Lapis de Cor – Freixianda



publicado por Carlos Gomes às 16:52
link do post | favorito

Segunda-feira, 29 de Outubro de 2018
PAN QUER INTÉRPRETES DE LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA EM TODOS OS HOSPITAIS

PAN entrega petição pela inclusão de intérpretes de língua gestual portuguesa no Serviço Nacional de Saúde

  • Medida está a ser negociada com o governo para ser incluída no Orçamento do Estado para 2019
  • Hospitais portugueses não dispõem de Intérpretes de Língua Gestual Portuguesa
  • Pessoas Surdas têm dificuldades para comunicar com os profissionais de saúde
  • Criação de condições de acessibilidade ao número de emergência (112) e aos serviços de emergência

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, entrega na próxima quarta feira, dia 31 de outubro, uma petição no Parlamento que pretende reforçar uma proposta do partido, que está a ser negociada com o governo, para o Orçamento do Estado de 2019 e que pretende a inclusão de intérpretes de língua gestual portuguesa no Serviço Nacional de Saúde garantindo a presença destes em todos os hospitais.

A petição, que tem o Deputado André Silva, como primeiro subscritor, teve o apoio da Federação Portuguesa de Associações de Surdos, que irá acompanhar a entrega e conta com mais de 4.000 assinaturas. As Pessoas Surdas têm bastantes dificuldades em comunicar com os profissionais de saúde, não dispondo os hospitais de Intérpretes de Língua Gestual Portuguesa que permitam fazer este contacto. Apesar de em alguns locais já existirem experiências piloto que visam possibilitar esta comunicação através de um computador, esta tecnologia é considerada insuficiente para estabelecer contacto porque depende de ligação à internet, que nem sempre é garantida, e também não acautela as variações existentes na Língua Gestual Portuguesa, que fazem com que seja fundamental assegurar que a comunicação entre a Pessoa Surda e o intérprete seja feita presencialmente para que não existam erros na interpretação.

Para além de assegurar a acessibilidade das Pessoas Surdas ao Serviço Nacional de Saúde através da presença de Intérpretes de Língua Gestual Portuguesa nos hospitais, endente-se ser também urgente a criação das devidas condições de acessibilidade ao número de emergência (112) e aos serviços de emergência. Neste sentido, é fundamental assegurar um serviço de call-center que garanta a comunicação de emergência entre a Pessoa Surda, o -ILGP (call - center) e os Serviços de Emergência (INEM, PSP, Bombeiros, Proteção Civil, GNR, etc.).

O PAN considera que estas são as únicas formas de garantir a acessibilidade de Pessoas Surdas à saúde, cumprindo com o princípio da igualdade conforme estabelecido na Constituição da República Portuguesa, caminhando no sentido de se alcançar uma sociedade justa e inclusiva.



publicado por Carlos Gomes às 14:23
link do post | favorito

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2018
PAN QUER RECUPERAR EMBALAGENS DE TARA RECUPERÁVEL

PAN vê aprovada a criação de um novo sistema de depósito de embalagens (tara recuperável)

  • Medida fundamental para garantir o cumprimento das metas Europeias de reciclagem
  • Taxa de retoma das embalagens (tara recuperável) colocadas no mercado atingirá valores entre os 95% e os 100%
  • Projeto Piloto (1ª Fase) para a devolução de garrafas de plástico, com vista a garantir o seu encaminhamento para reciclagem até 31 de dezembro 2019
  • A partir de 1 de janeiro de 2022 (2ª Fase) é obrigatória a existência de sistema de depósito de embalagens de bebidas de plástico, vidro, metais ferrosos e alumínio

O partido PAN (Pessoas-Animais-Natureza) viu hoje aprovada com os votos contra do PCP, abstenções do PEV e do CDS e votos a favor dos restantes partidos, a proposta que visa a implementação de um novo sistema de depósito de embalagens, vulgo Tara Recuperável. Esta medida será implementada em duas fases sendo a primeira de incentivos e a segunda de implementação plena no mercado nacional.

O sistema de incentivo (1ª Fase) é implementado até ao dia 31 de dezembro 2019 sob a forma de Projeto Piloto, para a devolução de garrafas de plástico, com vista a garantir o seu encaminhamento para reciclagem. Este sistema de incentivo consiste na atribuição de um prémio ao consumidor final, valor a regulamentar pelo governo. Para este efeito, serão disponibilizadas máquinas que permitam a devolução das garrafas a instalar em grandes superfícies comerciais e em outros pontos de retoma que voluntariamente se articulem com o governo. As superfícies comerciais que sejam integradas no projeto piloto ficam obrigadas a implementar nas suas instalações uma área devidamente assinalada e exclusivamente destinada ao comércio de bebidas em embalagens reutilizáveis ou 100% biodegradáveis.

A partir de 1 de janeiro de 2022 (2ª Fase) é obrigatória a existência de sistema de depósito de embalagens de bebidas de plástico, vidro, metais ferrosos e alumínio (Latas). Há uma transição do depósito apenas das garrafas de plástico para todas as embalagens (plástico, vidro, metais ferrosos e alumínio). O valor do depósito (tara) será regulamentado por despacho do governo.

Prevê-se que a taxa de retoma das embalagens colocadas no mercado atinja valores entre os 95% e os 100%, concretizando os princípios da economia circular. Atualmente só uma pequena parte das embalagens é retomada (reciclada), sendo que a maioria está a ser incinerada, aterrada ou perdida na natureza (florestas, rios, mares).

“Portugal deverá atingir em 2020 uma meta de 70% na reciclagem de embalagens. Atualmente estamos muito longe de atingir aquela meta: faltando apenas dois anos, a reciclagem de materiais recicláveis situa-se na ordem dos 30%. É por isso urgente proceder à adoção de políticas que envolvam ativamente as indústrias e que possibilitem aumentar, e muito, os níveis de retoma dos materiais recicláveis”, explica, André Silva.

“Esta sim é uma medida plena de implementação de uma Economia Circular” conclui o deputado do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 21:47
link do post | favorito

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE ESCLARECE ENCERRAMENTO DA ESTAÇÃO DOS CTT

De forma a esclarecer a população Alvaiazerense sobre a matéria em título, vem a autarquia informar o seguinte: O Município foi informado, de forma presencial e informal, da intenção da administração da empresa CTT - Correios de Portugal, S.A., uma sociedade totalmente privada desde 2014, vir a encerrar a estação de correios de Alvaiázere.

Foto

Não foi apresentado um horizonte temporal para a concretização dessa intenção, nem tão pouco existiram quaisquer outros contactos institucionais sobre esta matéria por parte daquela empresa, facto que se lamenta, por consagrar um desrespeito institucional para com a autarquia.

Na referida reunião presencial e informal foi solicitado que os CTT informassem, por escrito, sobre a decisão de encerramento, justificando as razões para tal e dessem conta da data prevista para esse acontecimento. Tal comunicação nunca foi remetida para a autarquia.

Na mesma reunião, o Município manifestou total desacordo com a decisão da empresa, tendo sido informada a autarquia que os CTT iriam implementar um modelo que garantiria que os serviços postais prestados na estação de correios iriam continuar a ser prestados integralmente à população, embora noutro local, não tendo a autarquia sido chamada a participar no processo de selecção do parceiro dos CTT.

Portanto, o Município acautelou que não iria existir qualquer perda de serviços para os Alvaiazerenses.

É inequívoco que o encerramento da estação de correios da vila de Alvaiázere, sede de concelho, representa mais um episódio que atenta contra a identidade dos Alvaiazerenses, tal como, no passado, representou o encerramento ou desclassificação de outros serviços de cariz público, pese embora, neste caso concreto, prestado por uma empresa privada.

O Município lamenta profundamente que a decisão da administração da empresa CTT - Correios de Portugal, S.A., não tenha percepcionado o respetivo impacto negativo para as populações de territórios como o de Alvaiázere, do chamado interior, que se sentem, há vários anos, ostracizadas e estigmatizadas, sendo inevitável que o encerramento do edifício dos correios, pelo seu carácter simbólico, contribua ainda mais para agudizar estes sentimentos.

Todavia reitera-se e sublinha-se a garantia dada pela CTT - Correios de Portugal, S.A., de que não haveria qualquer prejuízo para a população Alvaiazerense, na medida em que os serviços se manteriam exactamente os mesmos até agora prestados.

Mais do que o simbolismo inerente ao encerramento de qualquer edifício, a salvaguarda da qualidade dos serviços de cariz público (sejam eles prestados por entidades públicas ou privadas), deve ser a primeira e última preocupação da Câmara Municipal, enquanto representante dos seus Munícipes.

A autarquia está, pois, atenta e intervirá, no quadro das suas competências, se os pressupostos de manutenção da qualidade dos serviços garantidos deixarem de se verificar.



publicado por Carlos Gomes às 19:49
link do post | favorito

REFORMA DA FLORESTA VAI ESTAR EM DEBATE NA ALFÂNDEGA DO PORTO

PROGRAMA MANHA C



publicado por Carlos Gomes às 11:14
link do post | favorito

CASA DO CONCELHO DE TOMAR PROMOVE CONFRATERNIZAÇÃO EM LISBOA

44836563_185413752374451_2789799443090636800_n



publicado por Carlos Gomes às 09:37
link do post | favorito

JOVENS FOLCLORISTAS REÚNEM-SE EM VISEU

40561804_1788833471166268_6199167271751909376_n

Atendendo a que 2018 será o Ano Europeu do Património Cultural, com o objetivo de celebrar a diversidade e a riqueza do património cultural europeu e de sensibilizar os cidadãos para a História e valores europeus, de modo a promover o diálogo intercultural e a coesão social; pretendendo demonstrar as diferentes oportunidades oferecidas pelo património cultural, bem como os desafios que este enfrenta, sugere-se que o tema do Congresso da FFP para jovens folcloristas 2018 seja em torno deste assunto, enquadrado pelos grandes objetivos da promoção da diversidade cultural, do diálogo intercultural e da coesão social, visando chamar a atenção para o papel do património no desenvolvimento social e económico.

Será um momento importante para chamar a atenção não só para as oportunidades que o património cultural, tradicional e popular nos oferece, mas também para os imensos desafios que hoje se nos colocam.

Chegou a hora de te deixar algumas novidades sobre o teu próximo Congresso de Jovens Folcloristas!

O Programa já foi divulgado e tens aqui o lembrete.

Outra das novidades é a forma como te podes inscrever, on-line,

através do link https://goo.gl/forms/bAVbqgmPWCk327XC3

Por isso, não percas tempo, inscreve-te!

44065415_1839061389476809_3422884193820999680_n

44077005_1839061382810143_7495138009386319872_n



publicado por Carlos Gomes às 09:07
link do post | favorito

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2018
GUITARRISTA LEIRIENSE REPRESENTA PORTUGAL EM FINAL NA ALEMANHA

O guitarrista leiriense Hugo Ferreira é o único português presente na final do concurso dedicado ao compositor mexicano Manuel Ponce que decorre, a 10 de novembro, durante o Festival Internacional de Guitarra Tübingen 2018, em Tübingen, na Alemanha.

HUGO FERREIRA GUITARRISTA

Na final da “Ponce Guitar Competition” participam guitarristas da Coreia do Sul, Reino Unido, Israel, Tailândia, Alemanha, China, Sérvia e Portugal, selecionados através de submissão de um vídeo em que tocaram a obra do compositor intitulada “Seis Prelúdios Cortos”.

Os finalistas têm de tocar música de Manuel Ponce, já que a iniciativa, integrada no “Internationales Gitarrenfestival Tübingen 2018”, se enquadra nas comemorações do 70º aniversário da morte do compositor mexicano.

O guitarrista Hugo Ferreira venceu os primeiros prémios do II Concurso Internacional de Guitarra “Cidade de Guimarães”, VI Concurso Nacional de Leiria e do Concurso Jovens Talentos do Orfeão de Leiria (este com louvor).

O jovem natural de Leiria (Regueira de Pontes), de 24 anos, iniciou os estudos de guitarra no Orfeão de Leiria, em 2009, sob a orientação da professora Sónia Leitão, e terminou o 8º grau em 2013 com a classificação máxima. Prosseguiu os estudos superiores em Vigo, Espanha, sob a tutela da reconhecida guitarrista Margarita Escarpa.

Atualmente, termina o mestrado em música na Hochschule für Musik Franz Liszt, em Weimar, na Alemanha.

HUGO FERREIRA GUITARRISTA1



publicado por Carlos Gomes às 23:53
link do post | favorito

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

Capturar1

Capturar2

Capturar3

Capturar4


tags:

publicado por Carlos Gomes às 22:13
link do post | favorito

INSIGNARE COLABORA NA ELABORAÇÃO DE CADERNO DESAFIOS, DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

A INSIGNARE, entidade proprietária da Escola Profissional de Ourém e da Escola de Hotelaria de Fátima, no âmbito da sua visão estratégica, proporcionou ao seus professores uma Oficina de Formação, promovida pelo Serviço de Apoio à Melhoria da Educação - SAME da Faculdade de Educação e Psicologia, da Universidade Católica Portuguesa (Porto), com o tema “(Re)Aprender a Ensinar e Avaliar no Ensino Profissional: o saber em ação”.

unnamed

Foram ao todo 50 horas de formação, 25 presenciais e 25 de trabalho autónomo, cujo final aconteceu no passado dia 11 de julho de 2018, com um seminário de divulgação do trabalho desenvolvido.

Com base nessa oficina de formação e em especial pela inovação com Projectos Integradores, foi solicitado à INSIGNARE a elaboração de um “Caderno Desafios”, uma publicação da SAME sobre partilhas de conhecimentos ao serviço da educação.

É assim, com agrado, que apresentamos o resultado que divulgamos ao público: Cadernos Desafios



publicado por Carlos Gomes às 22:08
link do post | favorito

BANDAS FILARMÓNICAS REALIZAM CONCERTO EM OURÉM

A Fundação INATEL, em colaboração com a Câmara Municipal de Ourém,  realiza pelas 21h30 do próximo dia 3 de novembro, no Cine-Teatro de Ourém, a iniciativa “Compasso – Bandas em Concerto”.

Este concerto conta com as apresentações da Orquestra de Sopros da Academia de Música Banda de Ourém e da Sociedade Filarmónica velha Riachense.

Mais informações: INATEL Santarém | T. 243 309 017

image004



publicado por Carlos Gomes às 20:40
link do post | favorito

Quarta-feira, 24 de Outubro de 2018
BOMBEIROS DE OURÉM PROMOVEM PASSEIO BTT
Os bombeiros Voluntários de Ourem promovem uma vez mais, a realização do Passeio TT Ourém - Fronteira que terá lugar no próximo dia 1 de Dezembro.
Esta será a 10ª Edição deste evento que, para além da sua relevância no panorama nacional do Todo o Terreno Turístico Nacional, terá uma vez mais carácter humanitário, destinando-se os lucros para a aquisição de EPI's - Equipamentos de Proteção Individual para aquela corporação de Bombeiros.

44050104_1913978315345683_1432992228875173888_o

Esta é uma edição especial! São 10 anos que a organização gostaria de comemorar com a presença de todos.

Este ano juntam a música ao  Passeio, sendo que todos irão poder usufruir do concerto da banda Ouriense de covers rock THE PEORTH no local de chegada.
Não perca tempo, faz já a tua inscrição. 
Download da ficha de inscrição no link abaixo.
https://goo.gl/SSGBsw
  

Informações pelos nºs: 917936173 e 911963555

Email: ttbvourem@gmail.com

Fax: 249540507

44023837_1913058845437630_2384266161396121600_n

 



publicado por Carlos Gomes às 14:43
link do post | favorito

Terça-feira, 23 de Outubro de 2018
SANTUÁRIO DE FÁTIMA EDITA "ECOS DE FÁTIMA"

Santuário de Fátima promove segunda edição dos "Ecos de Fátima"

O Santuário de Fátima, através do seu Serviço de Música Sacra, apresenta no próximo domingo, 28 de outubro, às 15h30, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, a segunda edição dos “Ecos de Fátima”, desta vez com o concerto “Rosarium Fatimae”: um itinerário musical inspirado no Rosário, interpretado pelo Coro do Santuário de Fátima, a Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima e os músicos do Serviço de Música Sacra.

unnamed

O guião do concerto está organizado com base na estrutura do Rosário, em momentos que serão intercalados pela declamação de um poema em cinco partes, que alude a cada um dos mistérios.

O concerto iniciará com uma parte introdutória, em jeito de invitatório, à qual se segue, sob um fundo musical, a leitura declamada de uma meditação sobre os diferentes mistérios da vida de Cristo e a apresentação dos temas musicais, explica o maestro Rui Paulo Teixeira, responsável pelo Serviço de Música Sacra do Santuário de Fátima.

A interpretação estará a cargo do Coro do Santuário de Fátima, da Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima e dos três organistas e três solistas do Serviço de Música Sacra, numa apresentação dinâmica que recolocará os intérpretes em vários espaços da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

O itinerário percorrerá o repertório do património musical do Santuário de Fátima, com momentos de improviso no órgão, e algumas peças “de uma natureza mais contemporânea”, nas quais se inclui a estreia de um “Ave Maria”, da autoria de Rui Paulo Teixeira.

O concerto termina com o Ave de Fátima “num formato em que todos os elementos do coro começam a caminhar em direção às laterais da assembleia, envolvendo-a num canto em uníssono, para que também se juntem a cantar”, antecipa o coordenador do Serviço de Música Sacra.

primeira edição do concerto “Ecos de Fátima” realizou-se no final do ano passado, no âmbito da celebração do Centenário das Aparições, e juntou as vozes de três coros distintos: o Coro do Carmo de Beja, o Coro da Catedral de Lisboa e o Coro do Santuário de Fátima.



publicado por Carlos Gomes às 09:52
link do post | favorito

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
MANUEL CARGALEIRO EXPÕE EM FÁTIMA

Encontra-se patente em Fátima, no CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, a exposição temporária "CARGALEIRO, Poeta da Arte".

image007

 

Organizada pela Liga de Amigos do Museu, esta magnífica exposição acolhe pela primeira vez em Fátima trinta e dois trabalhos, entreserigrafias e litografias de vários períodos do mestre Cargaleiro. A inauguração oficial com a presença do artista decorrerá durante o mês de novembro em dia e programa a anunciar brevemente.

A exposição poderá ser visitada até 27 de janeiro de 2019, de terça a domingo, no seguinte horário: 10h00-13h00 | 14h00-17h00.

Manuel Cargaleiro atualmente divide o seu tempo de trabalho criativo por Lisboa, Paris e Vietri-Sul-Mare (Itália), percurso que define um artista aberto à circulação internacional das artes.

Nasceu a 16 de Março de 1927, em Vila Velha de Ródão, passando a viver, desde criança, na margem sul do estuário do Tejo, defronte de Lisboa, nos concelhos de Almada e do Seixal.

Em 1949, participou no primeiro salão de cerâmica organizado por António Ferro, no SNI, em Lisboa e, em 1952, realizou a 1.ª exposição individual de cerâmicas no SNI, em Lisboa. A partir desta data nunca mais parou com a realização de exposições em Portugal e no estrangeiro (França, Suíça, Itália,  Bélgica,       Alemanha, Espanha, Brasil, Japão, Venezuela, Arábia Saudita…). Foi professor de cerâmica na Escola de Artes Decorativas, António Arroio, em Lisboa. Ceramista que põe as mãos no barro; não apenas faz só cartões (projetos).

Em 1955, dirige os trabalhos de passagem para cerâmica, das estações de Via Sacra do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, a partir dos cartões da autoria de Lino António.

A obra de arte de Manuel Cargaleiro tem ritmo, alegria, musicalidade… Transmite bem-estar e enche facilmente um espaço, quer seja público ou privado. O papel didático da sua obra plástica leva-nos a descobrir o valor intrínseco e real das cores, as suas múltiplas combinações e o seu poder comunicativo, e, ao mesmo tempo, a olhar de maneira diferente para os objetos que nos envolvem no dia - a - dia, “hic et nunc”, e a descobrir a harmonia cromática da natureza.

(António Maia Nabais)



publicado por Carlos Gomes às 23:16
link do post | favorito

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018
CEPAE DÁ FORMAÇÃO SOBRE CONSERVAÇÃO PREVENTIVA EM MUSEUS

Cartaz_Formação_Pedro



publicado por Carlos Gomes às 14:03
link do post | favorito

Terça-feira, 16 de Outubro de 2018
JOVENS FOLCLORISTAS REÚNEM-SE EM VISEU

40561804_1788833471166268_6199167271751909376_n

Atendendo a que 2018 será o Ano Europeu do Património Cultural, com o objetivo de celebrar a diversidade e a riqueza do património cultural europeu e de sensibilizar os cidadãos para a História e valores europeus, de modo a promover o diálogo intercultural e a coesão social; pretendendo demonstrar as diferentes oportunidades oferecidas pelo património cultural, bem como os desafios que este enfrenta, sugere-se que o tema do Congresso da FFP para jovens folcloristas 2018 seja em torno deste assunto, enquadrado pelos grandes objetivos da promoção da diversidade cultural, do diálogo intercultural e da coesão social, visando chamar a atenção para o papel do património no desenvolvimento social e económico.

Será um momento importante para chamar a atenção não só para as oportunidades que o património cultural, tradicional e popular nos oferece, mas também para os imensos desafios que hoje se nos colocam.

Chegou a hora de te deixar algumas novidades sobre o teu próximo Congresso de Jovens Folcloristas!

O Programa já foi divulgado e tens aqui o lembrete.

Outra das novidades é a forma como te podes inscrever, on-line,

através do link https://goo.gl/forms/bAVbqgmPWCk327XC3

Por isso, não percas tempo, inscreve-te!

44065415_1839061389476809_3422884193820999680_n

44077005_1839061382810143_7495138009386319872_n



publicado por Carlos Gomes às 13:55
link do post | favorito

CÂMARA DE OURÉM APROVA VOTOS DE RECONHECIMENTO

Foram apresentados e aprovados por unanimidade, na reunião de Câmara do dia 15 de outubro, 2 votos de reconhecimento:

VOTO DE RECONHECIMENTO - JUNTA DE FREGUESIA DE CAXARIAS

No passado dia 14 de outubro, através da organização desta Junta de Freguesia, decorreu o Grande Prémio de Atletismo de Caxarias. Este evento que contou com mais de 130 participantes atletas vindos de todo o país, teve como objetivo uma campanha promocional de apelo à prática de desporto e ao bem-estar, mas também uma iniciativa focada para que todos conheçam melhor o património cultural e paisagístico do concelho e em particular da freguesia de Caxarias.

Sabendo da mobilização que este evento acolheu, nomeadamente, com a participação ativa de diversas associações e do concelho e dos objetivos intrínsecos à atividade apresentamos este voto de reconhecimento no intuito de alento e de novos sucessos para as futuras edições.

VOTO DE RECONHECIMENTO - GRUPO DESPORTIVO E CULTURAL DE SEIÇA

O Grupo Desportivo e Cultural de Seiçavenceu no passado dia 07 de outubro a Supertaça Distrital do INATEL, em Almeirim, numa final disputada contra a equipa de Paço dos Negros na qual a equipa do concelho de Ourém venceu por 2-0.

Os feitos e conquistas alcançados por esta grande equipa sucedem-se, pelo que, além do nosso apoio e votos de felicitações merecem o nosso agradecimento pelo fantástico trabalho que têm desenvolvido e por elevarem o nome de Ourém no desporto distrital, nacional e internacional.

Por mais este brilhante momento, o Município de Ourém apresenta a todos quantos tornaram possível esta vitória, jogadores, equipa técnica, membros da direção e associados um voto de reconhecimento, na esperança de que este período áureo se prolongue por muito tempo e que esta equipa continue a dar alegrias aos ourienses.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:01
link do post | favorito

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018
PAN QUER IMPEDIR CONFINAMENTO EXCESSIVO DE ANIMAIS DE COMPANHIA
  • Lei sobre crime de maus tratos a animais tem gerado milhares de denúncias
  • Crime de maus tratos a animais deve passar a incluir os maus tratos psicológicos e o confinamento excessivo dos animais
  • Deve considerar-se crime de abandono do animal sempre que não seja assegurada a sua transmissão para a responsabilidade de outra pessoa

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, acaba de apresentar um projeto de lei que será debatido, na próxima quarta feira dia 18 de outubro juntamente com uma petição de cidadãos, que pretende alterar o código penal impedindo o confinamento excessivo de animais de companhia.

A dignidade dos animais não humanos, designadamente do seu direito à vida e à integridade física, psicológica e mental, constitui um facto incontestável e tem vindo a ser reconhecida de forma transversal na sociedade, sendo que atualmente os animais já não são considerados coisas. A aprovação da Lei n.º 69/2014, de 29 de agosto, - crime de maus tratos a animais - representou uma evolução civilizacional neste âmbito. No entanto, desde a aprovação da lei decorreram milhares de denúncias sobre falhas graves na sua aplicação.

Por esse motivo, o PAN propõe agora que o crime de maus tratos a animais passe a incluir os maus tratos psicológicos e o confinamento excessivo dos animais. Por exemplo, um cão que viva permanentemente preso a uma corrente de um metro, dificilmente terá possibilidade de expressar o seu comportamento natural bem como de se exercitar convenientemente.

Para além disso, o PAN propõe que o artigo 387.º da Lei dos Maus Tratos passe a contemplar também a negligência, ou seja, a falta de prestação de cuidados a que o detentor está obrigado. Por fim, propõem-se também, alterações ao regime do abandono uma vez que atualmente para a verificação da prática do crime é necessário que do abandono decorra perigo para a vida do animal. Uma vez que o abandono de animais em associações e centros de recolha oficial é prática comum e que na sua maioria nestes casos apesar do abandono a vida do animal não é colocada em perigo, estes criminosos acabam por sair impunes. Por este motivo, o crime de abandono deve ocorrer a partir do momento em que o detentor do animal se “desfaz” deste sem assegurar a sua transmissão para a responsabilidade de outra pessoa.



publicado por Carlos Gomes às 16:06
link do post | favorito

OUREENSES PASSEIAM TODO-O-TERRENO ATÉ FRONTEIRA

44037786_330355257723118_323250736324411392_n

Amigos dos Bombeiros de Ourém e Rapaziada do TT.

Está aí a 10.ª Edição do Passeio TT Ourém-Fronteira.

Esta é uma edição especial! São 10 anos que gostaríamos de comemorar com a presença de todos.

Este ano juntamos a música ao nosso Passeio, sendo que todos irão poder usufruir do concerto da banda Ouriense de covers rock THE PEORTH no local de chegada.

Não perca tempo, faça já a sua inscrição.

Download da ficha de inscrição no link abaixo.

https://goo.gl/SSGBsw  

Informações pelos nºs: 917936173 e 911963555

Email: ttbvourem@gmail.com

Fax: 249540507

44050104_1913978315345683_1432992228875173888_o



publicado por Carlos Gomes às 15:03
link do post | favorito

Domingo, 14 de Outubro de 2018
SOCIALISTAS DE OURÉM VÃO A ELEIÇÕES INTERNAS

No próximo dia 20 de outubro, entre as 15 e as 19h, na Sede do PS Ourém, ocorrerão eleições para a presidência da Concelhia e para a Comissão Política.

Não me recanditarei à função de Presidente da Concelhia por me encontrar condicionado profissional e geograficamente. 

Simultaneamente, acredito que não nos podemos eternizar em funções/lugares, nem tão-pouco fazer depender as organizações da nossa ação/inação.

Nos quatro mandatos em que liderei o PS Ourém obtivemos vitórias históricas e derrotas.

Saio com a consciência de que empenhei o meu conhecimento e dedicação pessoal em prol da organização, limitado pelas mais diversas circunstâncias (de todos conhecidas), mas desprendido de palcos e protagonismos. 

No próximo dia 20, com a eleição de um/uma novo/nova líder para o PS Ourém, desenvolver-se-á um renovado trabalho de equipa.

Venho pelo presente agradecer a colaboração institucional desenvolvida ao longo dos últimos 9 anos.

Com os melhores cumprimentos, 

João Caldeira Heitor

Presidente da Concelhia



publicado por Carlos Gomes às 05:32
link do post | favorito

OUREENSES VÃO ANDAR DE MAPA NA MÃO

Ourém promove o percurso “De Mapa na Mão, Burilar a realizar nos dias 20 e 21 de outubro, às 11 horas na Casa do Administrador – Museu Municipal de Ourém.

Desafiar o público "a abrir as portas do imaginário" e a inscrever o seu próprio "caminho" pelas ruas de Ourém, é o objetivo da Burilar para o(a) levar num percurso com início junto à Casa do Administrador em Ourém e para "De mapa na mão", percorrer e (re)descobrir Ourém. A iniciativa faz parte da programação intermunicipal "Caminhos da Pedra"

Inscrições gratuitas mas obrigatórias: Museu Municipal de Ourém, de terça a domingo das 9h às 13h e das 14h às 17h.

Tel: 249 540 900 (ext. 6831) ׀ tlm: 919 585 003 ׀ e-mail: museu@mail.cm-ourem.pt | www.museu.cm-ourem.pt

De mapa na mão

Programa Caminhos da Pedra 2018



publicado por Carlos Gomes às 05:28
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

"O ANJO DE PORTUGAL" DA E...

6 NOMES DE ALUNOS E EX-AL...

CHORUS AURIS COMEMORA 46º...

CIENTISTA ANTÓNIO GALOPIM...

INSIGNARE ASSINA PROTOCOL...

MANUEL CARGALEIRO EXPÕES ...

PAN QUER PORTUGUESES A PE...

FILARMÓNICA DE OLIVENÇA D...

BANDA DE VILAR DE PRAZERE...

MUNICÍPIO DE OURÉM ESTÁ A...

CÂMARA MUNICIPAL DE OURÉM...

AGRICULTORES CONCENTRAM-S...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

MUNICÍPIO DE OURÉM CELEBR...

CÂMARA MUNICIPAL DE OURÉM...

COMUNIDADE SIKH DE PORTUG...

ALVAIÁZERE HOMENAGEIA COM...

"(RE)CONHECER OURÉM" ABRE...

CONSOLATA MUSEU EXPÕE "CA...

PAN NEGOCEIA ALTERAÇÕES A...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA ACOLH...

AGENDA CULTURAL DE NOVEMB...

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE A...

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE A...

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE M...

ESPETÁCULOS DE CIRCO DEIX...

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUN...

A INSIGNARE VAI CRESCER E...

CÂMARA MUNICIPAL DE OURÉM...

LIGA DOS AMIGOS DOS BOMBE...

PAN QUER INTÉRPRETES DE L...

PAN QUER RECUPERAR EMBALA...

MUNICÍPIO DE ALVAIÁZERE E...

REFORMA DA FLORESTA VAI E...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

JOVENS FOLCLORISTAS REÚNE...

GUITARRISTA LEIRIENSE REP...

OURÉM REÚNE EXECUTIVO MUN...

INSIGNARE COLABORA NA ELA...

BANDAS FILARMÓNICAS REALI...

BOMBEIROS DE OURÉM PROMOV...

SANTUÁRIO DE FÁTIMA EDITA...

MANUEL CARGALEIRO EXPÕE E...

CEPAE DÁ FORMAÇÃO SOBRE C...

JOVENS FOLCLORISTAS REÚNE...

CÂMARA DE OURÉM APROVA VO...

PAN QUER IMPEDIR CONFINAM...

OUREENSES PASSEIAM TODO-O...

SOCIALISTAS DE OURÉM VÃO ...

OUREENSES VÃO ANDAR DE MA...

arquivos

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

tags

todas as tags

links
Twitter
blogs SAPO
subscrever feeds